Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

QUALIDADE MICROBIOLÓGICA DA CARNE CAPRINA (Capra hircus, Linneaus, 1778) COMERCIALIZADA NA CIDADE DO RECIFE

Moura, Andrea Paiva Botelho Lapenda De.
Tese em Português | VETTESES | ID: vtt-8294

Resumo

Objetivou-se com este estudo avaliar a qualidade microbiológica da carne caprina in natura e resfriada, comercializada em mercados públicos/privados e supermercados na Cidade do Recife, quanto a contagem de Staphylococcus aureus, coliformes totais e termotolerantes, e identificação e tipificação de Salmonella spp. Realizou-se, também, o perfil de sensibilidade antimicrobiana in vitro de amostras de Staphylococcus aureus e Salmonella spp e a correlação entre a presença simultânea de coliformes fecais e Salmonella spp. O estudo foi realizado em seis mercados públicos/privados e nove supermercados da Cidade do Recife, selecionados seguindo a divisão administrativa da Secretaria de Saúde do Município em seis Distritos Sanitários. Foram analisadas 24 amostras de carne caprina, sendo 14 in natura procedentes de mercados públicos/privados e 10 resfriadas de supermercados. As amostras foram processadas utilizando metodologias preconizadas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Os resultados demonstraram que 11 (45,83%) amostras apresentaram contagens de estafilococos coagulase positiva (SCP) variando de 6,7 x 103 a 1,4 x 106 UFC/g, correspondendo a 27 isolados de um total de 89. Para coliformes totais, cinco (20,83%) amostras encontravam-se em condições sanitárias satisfatórias e 19 (79,16%) apresentaram contagens variando de 4,3 x 103 a 3,7 x 107; e para termotolerantes 15 (62,5%) apresentaram contagens variando de 1,2 x 104 a 2,5 x 107 UFC/g e nove (37,5%) encontravam-se em condições sanitárias satisfatórias. Foram confirmadas em sete (29,17%) amostras a presença de Salmonella spp., nas quais foram tipificadas oito sorovares: quatro (50,00%) Salmonella enterica subsp houtenae (O:53), duas (25,00%) S. Anatum, uma (12,50%) S.Rubislaw, uma (12,50%) S. Derby. Não se observou correlação entre as bactérias estudadas. O perfil de sensibilidade antimicrobiana demonstrou que os antibióticos mais indicados para o tratamento de S. aureus foram norfloxacina e vancomicina (100%), tetraciclina e sulfa + trimetoprim (96,30%) e oxacilina (87,50%) e para Salmonella spp. 100% das amostras foram sensíveis à norfloxacina, 75,00% à sulfa + trimetoprim e 62,5% para tetraciclina. Conclui-se que a carne caprina comercializada nos mercados e supermercados da Cidade do Recife apresentou padrões microbiológicos indesejáveis ressaltando a importância da necessidade de uma maior fiscalização na cadeia produtiva da carne caprina bem como rever a Resolução da Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (RDC, n°12/2001) que não estabelece padrões microbiológicas para a contagem de coliformes termotolerantes e Staphylococcus spp. em carne caprina in natura e resfriada
Biblioteca responsável: BR68.1