Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Estudo comparativo de detecção de DNA de Ehrlichia canis em sangue total e em aspirado de baço pelo nested PCR em cães naturalmente infectados

Faria, Joice Lara Maia.
Jaboticabal; s.n; 24/02/2006. 65 p.
Tese em Português | VETTESES | ID: vtt-8862

Resumo

Foram objetivos deste estudo comparar a detecção de DNA de E. canis, por meio da nested PCR, em sangue total e em aspirado de baço de 40 cães com trombocitopenia e diagnóstico clínico de erliquiose. Foram coletados 10 mL de sangue total metade acrescida de EDT A para realização do hemograma e nested PC R, e o restante dessorado para detecção de anticorpos anti-E. canis e anti-Babesia canis. Desses mesmos cães foi realizada a punção aspirativa com agulha fina do baço, para análise na nested PCR. Os resultados da nested PCR mostraram em 29 amostras DNA de Ehrlichia canis no baço e em 30 no sangue. Em 26 e 27 amostras de soro foram detectados anticorpos anti-E. canis, entre os 29 animais positivos ao nPCR do baço e os 30 cães positivos a nPCR do sangue, respectivamente. Dos 11 animais negativos a nPCR de baço em 6 detectou-se anticorpos anti-E. canis, enquanto que entre os 10 animais negativos na nPCR de sangue 7 apresentaram anticorpos anti-E. canis. Anticorpos anti-B. canis foram detectados em 22 animais com nPCR de baço positivos e 21 com nPCR de sangue positivos. As alterações clínicas mais significativas dentre os animais positivos na nPCR de baço e sangue, foram ixodidose, esplenomegalia e linfadenomegalia. Entre os cães positivos na nPCR de baço e sangue foram observados principalmente anemia do tipo normocítica normocrômica, leucopenia, eosinopenia e pancitopenia. A pesquisa de mórula mostrou que dentre as 35 amostras, 17 apresentaram mórulas nas preparações do baço, e duas nos esfregaços feitos a partir da papa leucocitária, sendo que uma destas em plaqueta. Pôde-se concluir com este estudo que a nPCR de baço quando comparado à nPCR de sangue não demonstrou maior sensibilidade na detecção de DNA da E. canis, e ambos foram eficientes no diagnóstico da doença
The aim of this present study was to compare the detection E. canis DNA by nested PCR in blood and splenic aspirates the dogs with trombocytopenia and clinical diagnosis of ehrlichiosis. Blood samples for hematological tests and nPCR were collected from the 40 dogs in tubes contanining EDT A, and the sera were used to detection anti-E. canis and anti-B. canis antibodies. The needle aspirates were taken from the spleen from the sarne dogs. The results of nPCR showed in 29 splenic aspirates samples and 30 blood samples were positive. Antibodies anti-E. canis in 26/29 and 27/30 positive nPCR splenic aspirate and blood respectively. nPCR negative samples from spleen and blood showed anti-E. canis antibodies, in 6/11 and 7/10, respectively. The detection anti-B. canis antibodies showed coinfection among 22 animais with nPCR of spleen positive and 21 animais with nPCR of blood positive. The clinical sings often found in nPCR were tick infestation, splenomegaly and linphadenomegaly. Also, normocytic normochromic anemia, leucopenia, eosinopenia and pancitopenia were observed. Intracytoplasmic morulae in spleen smears was possible in 17 of the 35 samples, and 2 of 35 samples, and just one had morulae in platelet. This study conclude that the nPCR of spleen compared to blood nPCR showed no sensitivity difference in detection of E. canis DNA, and both were efficient in diagnosis of canine ehrlichiosis
Biblioteca responsável: BR68.1