Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Aspectos zoonóticos da brucelose bovina no município de correntes, estado de pernambuco, brasil

Tenorio, Taciana Galba Da Silva.
Tese em Português | VETTESES | ID: vtt-9301

Resumo

A brucelose é uma antropozoonose cosmopolita, de importância econômica e em saúde pública, tendo o homem como hospedeiro acidental na cadeia epidemiológica. Diante do exposto, o objetivo desta pesquisa foi estudar os aspectos epidemiológicos relacionados à infecção por Brucella abortus em bovinos e humanos, com vistas à caracterização do caráter zoonótico da brucelose bovina no Município de Correntes, Microrregião de Garanhuns, Estado de Pernambuco. Ao todo foram examinadas 1.145 amostras séricas para pesquisa de anticorpos anti-Brucella abortus, sendo 1.089 bovinas e 56 humanas, que resultaram em 1.437 determinações sorológicas realizadas. As amostras de ambas as espécies foram examinadas pelo teste do antígeno acidificado tamponado (AAT), sendo as bovinas soropositivas (74), submetidas ao 2-mercaptoetanol (2-ME), e as humanas (56) submetidas à soroaglutinação lenta em tubos (SAL) e ao 2-ME. Nos casos de reação ao SAL e/ou 2-ME, para qualquer título, as amostras humanas foram examinadas pela técnica de fixação do complemento. Com o intuito de caracterizar os fatores de risco associados com a infecção em bovinos e entre as espécies bovina e humana, foi aplicado um questionário em cada propriedade. Ao AAT a soroprevalência foi de 6,8% (74/1.089) para bovinos e 1,8% (1/56) para humanos. Ao SAL foi observada positividade em 21,4% (12/56) das amostras humanas, não havendo, entretanto, amostras reagentes ao 2-ME (0% - 0/12). Amostras humanas reagentes ao AAT (1) ou ao SAL (12) apresentaram negatividade ao FC (0% - 0/12). Dos 28 rebanhos estudados 18 apresentaram pelos menos um animal positivo, determinando uma prevalência de focos de 64,3% (18/28). Dentre os fatores de risco analisados, as propriedades que praticavam ordenha manual e possuíam trânsito de animais apresentaram associação significativa com a brucelose (p>0,05), contrariamente àquelas que utilizavam ordenha mecânica e não vendiam animais. A brucelose bovina, apesar dos esforços oficiais, se mantém nos rebanhos leiteiros do município estudado, e como tal, caracteriza-se como um fator de risco à infecção para humanos no Município de Correntes, Estado de Pernambuco, Brasil
Biblioteca responsável: BR68.1