Your browser doesn't support javascript.

BVS IEC

Instituto Evandro Chagas

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Epidemiological aspects of tuberculosis in the Integration Regions of Pará State, Brazil, from 2005 to 2014/Aspectos epidemiológicos da tuberculose nas Regiões de Integração do estado do Pará, Brasil, no período entre 2005 e 2014

Neves, Dilma Costa de Oliveira; Loureiro, Luana de Oliveira; Paiva, Nathalya Pinheiro; Ohnishi, Maria Deise de Oliveira; Ribeiro, Cláudia Daniela Tourão.
Rev Pan-Amaz Saude; 9(3): 21-29, 2018.
Artigo em Português | IEC - Instituto Evandro Chagas | ID: iec-17559

OBJETIVO:

Descrever aspectos epidemiológicos da tuberculose (TB) em pacientes a partir de 20 anos de idade, residentes nas Regiões de Integração do estado do Pará, no período de 2005 a 2014.

MATERIAIS E MÉTODOS:

Estudo ecológico com base em dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação da Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará.As variáveis analisadas foram: sexo, raça/cor, idade, escolaridade, formas de TB, vulnerabilidade, uso de álcool, comorbidades, coinfecção pelo HIV e Região de Integração de residência.

RESULTADOS:

Foram estudados 35.926 casos na faixa etária a partir de 20 anos. A média de idade foi de 41,3 (±0,9) anos, com maior ocorrência em pessoas do sexo masculino (63,1%) e cor parda (71,5%). Houve predomínio do ensino fundamental, exceto na Região Metropolitana. Dentre as formas de TB, predominou a pulmonar (87,3%). Entre os institucionalizados, a maior incidência foi na população carcerária (47,4%). O uso de álcool (38,6%) foi superior à presença de diabetes (28,0%), coinfecção pelo HIV (27,0%) e doença mental (6,4%), com maior registro na Região Xingu (79,9%). Observa-se uma convergência da incidência de TB e da proporção da coinfecção TB/HIV.

CONCLUSÃO:

Embora o Ministério da Saúde disponibilize esquemas terapêuticos eficazes para o tratamento da TB, os aspectos epidemiológicos analisados evidenciam que fatores, como os hábitos de vida, as comorbidades, a coinfecção pelo HIV, a baixa escolaridade e outros, contribuem para a manutenção da elevada incidência dessa doença no estado do Pará.
Biblioteca responsável: BR275.1
Localização: BR275.1