Your browser doesn't support javascript.

BVS IEC

Instituto Evandro Chagas

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Avaliação da reação da polimerase em cadeia em tempo real para o diagnóstico e prognóstico em crianças com Leishmaniose visceral / Evaluation of reaction polymerase chain real-time diagnosis and prognosis in children with visceral leishmaniasis

Siqueira, Isadora Cristina de.
Salvador; s.n; 2008. xii,78 p. mapas, tab, graf.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-540662
As leishmanioses são causadas por protozoários do gênero Leishmania, sendo a Leishmaniose visceral (LV) a forma mais grave da doença. A Organização Mundial de Saúde estima a existência de 500.000 casos/ano mundialmente, sendo que a maioria desses casos ocorre em crianças com idade inferior a 10 anos. Atualmente não existem métodos disponíveis para avaliar o prognóstico e a probabilidade de falha terapêutica em pacientes com LV. Conduzimos um estudo prospectivo entre crianças com LV admitidas em um hospital pediátrico, para avaliar o valor do PCR quantitativo para o manejo clinico da LV em pacientes não infectados pelo HIV. Cinquenta e três pacientes com LV foram incluídos no estudo, sendo observado 85 por cento de cura (79,2 por cento de cura com 30 dias de tratamento e 5,6 por cento de cura após tratamento prolongado), 9,4 por cento de óbitos e 5,6 por cento de recidivas. No momento do diagnóstico, DNA de Leishmania foi detectado em sangue periférico de 44/53 (83 por cento) pacientes e em 26/29 (89.6 por cento) amostras de medula óssea. Após uma semana de tratamento, os níveis de parasitos (carga parasitária em sangue periférico) diminuíram expressivamente (média de 3.086 ±9.365 parasitos/ml para 333± 636 parasitos/ml). As cargas parasitárias tornaram-se indetectáveis após duas semanas de tratamento em todos os pacientes que atingiram critérios de cura com quatro semanas de tratamento. Uma amostra negativa no 14° dia de tratamento foi preditora de cura satisfatória, com as amostras que permaneceram positivas predizendo recaídas ou resposta clínica insatisfatória.
Biblioteca responsável: BR526.1
Localização: BR526.1; R616.9364, S618a