Your browser doesn't support javascript.

Biblioteca Virtual em Saúde

BVS - Literatura Científico-Técnica

Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Percepção da qualidade de vida de idosas participantes e não participantes de um grupo de convivência da terceira idade de Catanduva (SP) / Perception of the quality of life of participant and non-participant older women in a third age social interaction group in Catanduva (SP)

Braz, Igor Augusto; Zaia, José Eduardo; Bittar, Cléria Maria Lobo.
Estud. interdiscip. envelhec; 20(2): 583-596, ago. 2015. tab
Português | LILACS | ID: biblio-834546
Uma importante estratégia utilizada na promoção de saúde dos idosos são os grupos de convivência da terceira idade. Esses grupos podem proporcionar benefícios na saúde dos participantes e vêm ganhando cada vez mais adeptos. O objetivo do presente estudo foi comparar a percepção de qualidade de vida de idosas participantes e não participantes de um grupo de convivência. Sessenta idosas participaram da pesquisa, divididas em dois grupos, sendo o primeiro integrado por idosas participantes de grupo de convivência (GP), e o segundo composto por idosas que nunca haviam participado de um grupo de convivência para mulheres da terceira idade (GNP). Foram aplicados os questionários WHOQOL-BREF E WHOQOL-OLD com o intuito de aferir a percepção de qualidade de vida das idosas, além de um questionário com perguntas objetivas para traçar o perfil sociodemográfico dos grupos. As idosas do GP apresentaram valores significativamente maiores em todos os domínios do WHOQOL-BREF e nas facetas Funcionamento Sensório Motor, Atividades Passadas, Presentes e Futuras, Participação Social e Intimidade — do WHOQOL -OLD; além de participarem mais de atividades físicas e terem maior escolaridade que as idosas do GNP. Acreditamos que a participação em um grupo de convivência para terceira idade seja o responsável pela melhor percepção da qualidade de vida, devido ao suporte social recebido no grupo, o que fortalece os vínculos afetivos atenuando o isolamento social das idosas e promovendo vínculos de amizade fora do contexto familiar.
Biblioteca responsável: BR574.2