Your browser doesn't support javascript.

Portal de Búsqueda de la BVS Colombia

Información y Conocimiento para la Salud

Home > Búsqueda > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportación:

Exportar

Email
Adicionar mas contactos
| |

Protocolo de identificação do paciente com transtorno mental na fase aguda e uma pulseira fotográfica como ferramenta inovadora / Identification protocol for patients with acute mental disorder and a photographic bracelet as an innovative tool

Blanco, Andreia Novais Dias.
Rio de Janeiro; s.n; 20190000. 113 p. ilus, tab.
Tesis en Portugués | LILACS, BDENF - Enfermería | ID: biblio-1026522
O estudo versou sobre a identificação, como meta de segurança, do paciente com transtorno mental na fase aguda, entendendo esta situação como geradora de risco, principalmente pela especificidade desta clientela. Para tanto, traçou-se como objetivo geral elaborar um protocolo para a correta identificação do paciente com transtorno mental na fase aguda. Foi um estudo exploratório, com abordagem qualitativa e os métodos para a coleta de dados foram divididos em três fases. O estudo foi inserido na Plataforma Brasil sob o Certificado de Apresentação para Apreciação Ética (CAAE) 96664318.0.0000.5285 e aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) pelo Parecer n° 2.854.164. Inicialmente, foi realizada uma revisão integrativa com o intuito de verificar o processo de identificação e a assistência em saúde dos portadores de transtornos mentais, considerando-se a temática da segurança do paciente. Obtiveram-se estudos, com base nos critérios de inclusão, os quais foram analisados, porém nenhum deles se remeteu à identificação propriamente dita. Posteriormente, os profissionais especialistas na área de segurança do paciente foram abordados por meio de um questionário elaborado no Google Forms®, via aplicativo multiplataforma de mensagens instantâneas, onde a experiência individual e as orientações acerca da correta identificação de forma geral foram consideradas. Por fim, foi realizado um grupo focal com enfermeiros especialistas em saúde mental, para compreender como é realizada a identificação deste paciente dentro de unidades psiquiátricas, no cotidiano da prática. A análise de dados ocorreu de forma descritiva, de modo que as diferentes fases percorridas no estudo foram consideradas e comparadas entre si. A falha na comunicação e alteração do nível de consciência dos pacientes foram apontadas em todas as fases, evidenciando estes fatores como uma barreira importante para a correta identificação desta clientela. O estigma sofrido por este indivíduo também foi citado, mas não considerado pelos enfermeiros participantes da pesquisa, que entendem que a resistência para a correta identificação seria por parte da equipe de profissionais da saúde mental Portanto, sugeriram a utilização da pulseira de identificação, ainda não usual no serviço onde atuam. Os dois grupos de profissionais adotados no trabalho enfatizam a necessidade de um protocolo próprio para esta clientela, fato corroborado pelos estudos da revisão integrativa. E entre as estratégias propostas pelos profissionais da segurança para facilitar todo o processo de identificação, considera-se a inserção de uma foto na pulseira de identificação destes pacientes, que transpassaria a princípio toda e qualquer dificuldade comportamental do portador de transtorno mental na fase aguda. Sendo esta, também, uma forma segura e incontestável de identificação deste paciente. Identificar o portador de transtorno mental durante todo o período da assistência é uma tarefa complexa, que requer alternativas norteadas por políticas com foco na segurança. Conclui-se que a criação de um protocolo com especificidades voltadas ao paciente portador de transtorno mental na fase aguda, utilizando a pulseira fotográfica como ferramenta essencial neste processo e baseado no Protocolo de Identificação do Ministério da Saúde, pode colaborar para o aumento da qualidade da assistência a esta clientela e, consequentemente, à sua segurança
Biblioteca responsable: BR1208.1
Ubicación: BR1208.1