Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 13.271
Filtrar
Mais filtros











Filtros aplicados
Intervalo de ano de publicação
1.
São Paulo; s.n; 20220601. 80 p.
Tese em Português | LILACS, BBO | ID: biblio-1370736

RESUMO

Introdução e objetivo: A tecnologia digital tem desempenhado um papel cada vez mais importante na Odontologia há vários anos. Nos últimos anos, com a introdução da tomografia computadorizada (TC), da impressão tridimensional (3D), dos desenhos auxiliados por computador (CAD) e dos modelos feitas através destes desenhos (CAM), trouxeram uma grande evolução para os conceitos de tratamento na área da implantodontia. O objetivo deste estudo foi avaliar a acurácia de guias do tipo fresado e impresso a partir de um único planejamento virtual. Materiais e métodos: Foram selecionadas como amostras, dez manequins pré-fabricados com dentes ausentes com a finalidade de colocação de implantes. Estes manequins foram submetidos a tomografias computadorizadas de feixe cônico e a escaneamentos digitais através de um escâner intra oral, estas imagens foram sobrepostas em um software especifico de planejamentos digitais e assim gerados dois tipos de guias através de um mesmo planejamento digital. Guias impressos (grupo1) e guias fresados (grupo 2) foram confeccionados através de uma impressora tridimensional e uma fresadora respectivamente. Em cada manequim foram colocados dois implantes em regiões de dente 24 e dente 25, cada região com um guia diferente. Após a colocação dos implantes estes manequins foram submetidos a novas tomografias computadorizadas de feixe cônico onde foram adquiridas nova imagens, que foram sobrepostas com as imagens do planejamento inicial a fim de mensurar a fidelidade pós cirúrgica. Resultados: Foram avaliados desvios angulares e lineares, para os desvios angulares medianos, foi observada uma diferença significativa entre os grupos (p=0,033), com valores medianos de 3,78° (min-max: 1,32-8,75) para o guia impresso e 5,66° (3,06- 6,64) para o guia fresado, para desvios lineares do ápice, o resultado não demonstrou diferença significativa entre os grupos (p=0.423), com valores medianos de 0,73 (minmax: 0,53-1,82) para o guia impresso e 1,10 (0,26-2,47) para guia fresado. Conclusão: Houve diferenças significativas na acurácia da posição do implante apenas em relação ao desvio angular mediano, um dos fatores que pode ter contribuído é a extensão da extremidade livre que havia no guia cirúrgico fresado. Guias fresados utilizados em extremidade livre de dois dentes mostraram resultados semelhantes a extremidade menor (um dente), possibilitando a sua utilização dentro dos parâmetros clínicos aceitáveis e indicando futuros estudos de analises de tamanhos de extensão de extremidades.


Assuntos
Cirurgia Assistida por Computador
2.
São Paulo; s.n; 20220601. 73 p.
Tese em Português | LILACS, BBO | ID: biblio-1370752

RESUMO

O carcinoma secretório em glândula salivar é uma neoplasia recentemente descrita que tem os mesmos aspectos morfológicos, imuno-histoquímicos e genéticos do carcinoma secretório de origem mamária. O carcinoma secretório tem características celulares reminiscentes de uma célula secretora lactacional, isto é, um citoplasma vacuolado repleto de gotas lipídicas e um material secretado, por vezes de forma apócrina, que pode lembrar o leite. Mais recentemente, algum nível de diferenciação lactacional foi sugerida no carcinoma secretório de origem salivar. O objetivo do estudo foi verificar se existe uma diferenciação do tipo lactacional em carcinomas secretórios de origem salivar, comparando a outros tipos de carcinomas salivares mais comuns. Foram realizadas reações imuno-histoquímicas para as seguintes proteínas: receptores hormonais (receptor de prolactina e receptor do hormônio do crescimento), proteínas associadas ao produto de secreção da glândula mamária lactacional (mucina-1 (MUC-1), MUC4, globulina de gordura 1 do leite humano, lactoferrina) e proteínas associadas à via Akt-mTOR (PTEN, p-Akt, p-mTOR, p4EBP1, eIF4E, pS6). A maioria dos casos de carcinoma secretório foi negativa para receptor de prolactina e de hormônio do crescimento. Lactoferrina foi positiva em todos os grupos tumorais, porém somente em carcinoma secretório observou-se um padrão de marcação intensa, difuso tanto em célula como em secreção. Todos os casos de carcinoma secretório foram positivos para globulina de gordura do tipo 1, porém o mesmo padrão de marcação foi observado em outros tumores. A maioria dos casos de carcinoma secretório foram positivos para MUC1 e MUC4. Nenhum caso de carcinoma secretório foi positivo para Akt, mas PTEN foi difusamente expresso em 57,1% dos casos. mTOR foi expresso em mais da metade dos casos de carcinoma secretório e dos outros tumores salivares. Entre as proteínas à jusante de mTOR, somente eIF4E demonstrou alta expressão no grupo de estudo. A expressão de marcadores lactacionais não é exclusiva do carcinoma secretório, porém a expressão de lactoferrina é distinta neste grupo de tumores quando comparado aos demais tumores salivares estudados.


Assuntos
Proteínas e Peptídeos Salivares , Lactação , Neoplasias das Glândulas Salivares , Transdução de Sinais
3.
São Paulo; s.n; 20220601. 73 p.
Tese em Português | LILACS, BBO | ID: biblio-1370757

RESUMO

O carcinoma secretório em glândula salivar é uma neoplasia recentemente descrita que tem os mesmos aspectos morfológicos, imuno-histoquímicos e genéticos do carcinoma secretório de origem mamária. O carcinoma secretório tem características celulares reminiscentes de uma célula secretora lactacional, isto é, um citoplasma vacuolado repleto de gotas lipídicas e um material secretado, por vezes de forma apócrina, que pode lembrar o leite. Mais recentemente, algum nível de diferenciação lactacional foi sugerida no carcinoma secretório de origem salivar. O objetivo do estudo foi verificar se existe uma diferenciação do tipo lactacional em carcinomas secretórios de origem salivar, comparando a outros tipos de carcinomas salivares mais comuns. Foram realizadas reações imuno-histoquímicas para as seguintes proteínas: receptores hormonais (receptor de prolactina e receptor do hormônio do crescimento), proteínas associadas ao produto de secreção da glândula mamária lactacional (mucina-1 (MUC-1), MUC4, globulina de gordura 1 do leite humano, lactoferrina) e proteínas associadas à via Akt-mTOR (PTEN, p-Akt, p-mTOR, p4EBP1, eIF4E, pS6). A maioria dos casos de carcinoma secretório foi negativa para receptor de prolactina e de hormônio do crescimento. Lactoferrina foi positiva em todos os grupos tumorais, porém somente em carcinoma secretório observou-se um padrão de marcação intensa, difuso tanto em célula como em secreção. Todos os casos de carcinoma secretório foram positivos para globulina de gordura do tipo 1, porém o mesmo padrão de marcação foi observado em outros tumores. A maioria dos casos de carcinoma secretório foram positivos para MUC1 e MUC4. Nenhum caso de carcinoma secretório foi positivo para Akt, mas PTEN foi difusamente expresso em 57,1% dos casos. mTOR foi expresso em mais da metade dos casos de carcinoma secretório e dos outros tumores salivares. Entre as proteínas à jusante de mTOR, somente eIF4E demonstrou alta expressão no grupo de estudo. A expressão de marcadores lactacionais não é exclusiva do carcinoma secretório, porém a expressão de lactoferrina é distinta neste grupo de tumores quando comparado aos demais tumores salivares estudados.


Assuntos
Proteínas e Peptídeos Salivares , Lactação , Transdução de Sinais
4.
São Paulo; s.n; 20220601. 109 p.
Tese em Português | LILACS, BBO | ID: biblio-1370762

RESUMO

O carcinoma secretório em glândula salivar é uma neoplasia recentemente descrita que tem os mesmos aspectos morfológicos, imuno-histoquímicos e genéticos do carcinoma secretório de origem mamária. O carcinoma secretório tem características celulares reminiscentes de uma célula secretora lactacional, isto é, um citoplasma vacuolado repleto de gotas lipídicas e um material secretado, por vezes de forma apócrina, que pode lembrar o leite. Mais recentemente, algum nível de diferenciação lactacional foi sugerida no carcinoma secretório de origem salivar. O objetivo do estudo foi verificar se existe uma diferenciação do tipo lactacional em carcinomas secretórios de origem salivar, comparando a outros tipos de carcinomas salivares mais comuns. Foram realizadas reações imuno-histoquímicas para as seguintes proteínas: receptores hormonais (receptor de prolactina e receptor do hormônio do crescimento), proteínas associadas ao produto de secreção da glândula mamária lactacional (mucina-1 (MUC-1), MUC4, globulina de gordura 1 do leite humano, lactoferrina) e proteínas associadas à via Akt-mTOR (PTEN, p-Akt, p-mTOR, p4EBP1, eIF4E, pS6). A maioria dos casos de carcinoma secretório foi negativa para receptor de prolactina e de hormônio do crescimento. Lactoferrina foi positiva em todos os grupos tumorais, porém somente em carcinoma secretório observou-se um padrão de marcação intensa, difuso tanto em célula como em secreção. Todos os casos de carcinoma secretório foram positivos para globulina de gordura do tipo 1, porém o mesmo padrão de marcação foi observado em outros tumores. A maioria dos casos de carcinoma secretório foram positivos para MUC1 e MUC4. Nenhum caso de carcinoma secretório foi positivo para Akt, mas PTEN foi difusamente expresso em 57,1% dos casos. mTOR foi expresso em mais da metade dos casos de carcinoma secretório e dos outros tumores salivares. Entre as proteínas à jusante de mTOR, somente eIF4E demonstrou alta expressão no grupo de estudo. A expressão de marcadores lactacionais não é exclusiva do carcinoma secretório, porém a expressão de lactoferrina é distinta neste grupo de tumores quando comparado aos demais tumores salivares estudados.


Assuntos
Técnicas de Cultura de Células , Difosfonatos , Glucocorticoides
5.
São Paulo; s.n; 20220601. 77 p.
Tese em Português | LILACS, BBO | ID: biblio-1370995

RESUMO

Reabsorções internas das paredes dentinárias levantam dúvidas sobre a origem de células clásticas na polpa dentária em casos idiopáticos. Estudos recentes sugeriram que as células MDPC-23 (odontoblast-like) podem se diferenciar em células clásticas, contrariando estudos anteriores. O presente estudo teve como objetivo observar a influência do calcitriol (1,25-dihidroxivitamina D3) e do lipopolissacarídeo (LPS) na indução da diferenciação de células MDPC-23 (semelhantes a odontoblastos) em células semelhantes a clastos. Como as células MDPC-23 têm origem ectomesenquimal e células clásticas possuem origem hematopoiética, o estudo foi proposto para comparar, in vitro, o potencial clastogênico de dois modelos de origem embrionárias distintas frente a diferentes estímulos. Dois grupos, MDPC-23 e células da medula óssea de camundongos, foram cultivados e tratados com LPS ou 1,25-dihidroxivitamina D3 (calcitriol). No sexto dia, o ensaio de metiltiazolil-tetrazólio (MTT) foi realizado para observar a viabilidade celular diante dos tratamentos. Em seguida, o ensaio citoquímico foi executado para identificar células positivas para TRAP. Adicionalmente foi feito estudo da expressão gênica dos marcadores da clastogênese, OPG, RANK, RANKL, Csf1r, M-Csf1 e catepsina K, através da PCRq. No ensaio de MTT, a viabilidade celular não foi alterada com os tratamentos em comparação com os subgrupos controle. Células TRAP positivas estavam presentes apenas nos subgrupos medula óssea, induzidos com LPS ou calcitriol. O grupo medula óssea apresentou amplificação para todos os genes alvos mencionados. Já para os subgrupos do grupo MDPC-23 apresentaram expressão gênica significativa, diante dos tratamentos, apenas para os genes Csf1r e catepsina K. Concluiu-se, portanto, que embora apresente expressão relativa para os genes Csf1r e catepsina K, sob tratamento, as células MDPC-23 não foram capazes de se diferenciar em células clásticas.


Assuntos
Medula Óssea , Calcitriol
6.
São Paulo; s.n; 20220601. 114 p.
Tese em Português | LILACS, BBO | ID: biblio-1371021

RESUMO

A Organização Mundial da Saúde aponta o câncer como a segunda principal causa de morte, sendo responsável por cerca de 9,6 milhões de mortes no mundo em 2018, com aproximadamente 70% delas ocorrendo em países de baixa e média renda. No Brasil, estimativas do Instituto Nacional do Câncer para todos os tipos de câncer, no ano de 2019, foi de 634.880 casos novos. Apenas para o câncer de boca, as mesmas estimativas apontavam cerca de 14.700 casos novos da doença. O diagnóstico precoce e monitoramento deste agravo é uma preocupação dos governos em todas as esferas federativas. Por sua importância no controle da doença e na mortalidade, torna-se um grande desafio implementar medidas que possam ser efetivadas no Sistema Único de Saúde. Dada a magnitude do problema, a complexidade do agravo, toda a tecnologia necessária envolvida para o seu enfrentamento, os benefícios do diagnóstico precoce para o prognóstico e o impacto negativo do diagnóstico tardio na saúde do portador, na sociedade e no orçamento da saúde, entre outros, justifica-se a identificação de informações que facilitem o rastreamento do potencial portador de câncer de boca, desde o primeiro contato com o sistema de saúde até o seu desfecho. Objetivo: Identificar o tempo decorrido e o caminho percorrido pelos usuários portadores de câncer de boca, com diagnóstico confirmado no Centro de Especialidades Odontológicas Cidade Tiradentes, zona leste do município de São Paulo, na rede de atendimento do Sistema Único de Saúde, desde a suspeita até o diagnóstico final e tratamento, no período de 2007 a 2018. Método: Realizado a partir de dados primários obtidos através de entrevistas com os participantes ou familiares e dados secundários obtidos dos prontuários nos serviços de saúde de referência da Atenção primária, secundária e terciária, na zona leste do município de São Paulo. Resultados: Foram coletadas informações de 50 participantes. No mesmo local e período foram diagnosticados 70 casos, sendo excluídos os que não tinham informações essenciais ou autorização através do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. O tempo decorrido foi de 155,2 dias, em média, desde a suspeita na Atenção primária ao início de tratamento na Atenção terciária, sendo o tempo médio de 49,95 dias entre a suspeita e o diagnóstico final. O caminho percorrido pelos usuários teve como início de percurso as suas unidades básicas de saúde de origem, todas localizadas em território da região leste do município de São Paulo, que foram as responsáveis por levantaram as suspeitas (Atenção primária). Em seguida, foram encaminhados para o Centro de Especialidades Odontológicas Cidade Tiradentes, responsável pela biópsia e confirmação de neoplasia através de exame laboratorial (Atenção secundária). Após a confirmação, 70% dos casos tiveram como final de percurso o Centro de Alta Complexidade em Oncologia - Hospital Santa Marcelina de Itaquera, responsável pelo tratamento, também localizado na região leste do município de São Paulo (Atenção terciária). Conclusões: Os dados permitem concluir, tomando como parâmetro a lei federal que estabelece até 60 dias para início do tratamento ou cuidados paliativos a partir do diagnóstico, que o sistema de saúde da região não está dando respostas aos casos de portadores de câncer de boca em tempo adequado.


Assuntos
Sistema Único de Saúde , Neoplasias Bucais , Saúde Bucal , Saúde Pública , Assistência Odontológica , Política de Saúde
7.
São Paulo; s.n; 20220622. 189 p.
Tese em Português | LILACS, BBO | ID: biblio-1373169

RESUMO

O presente trabalho aborda a utilização de recursos audiovisuais como ferramenta educativa que sensibiliza e conscientiza sobre a importância da promoção da Saúde Bucal na infância. O objetivo desse material é relatar a experiência de construção do produto educacional como processo de aprendizagem educomunicativa, registrando os percursos e vivências que possibilitaram a construção de uma metodologia de elaboração e desenvolvimento de uma coletânea de vídeos educativos sobre Saúde Bucal de bebês e crianças de 0 a 6 anos. Durante o processo buscou-se produzir vídeos que ampliem o acesso à informação e conhecimento, a formação reflexiva, e a democratização de saberes a partir de diferentes óticas e com uma visão interdisciplinar. A série de vídeos educativos elaborada é voltada ao público adulto que interage com bebês e crianças, com duração média de 11 a 16 minutos que aborda temáticas como: Saúde Bucal da gestante, Aleitamento Materno, Hábitos de Higiene Bucal, Hábitos alimentares que favorecem a Saúde Bucal, Construção de Hábitos e Saúde Bucal na Infância, O que é cárie?, A importância de cuidar da primeira dentição, O uso da chupeta e A importância do flúor. A vivência relatada abriu perspectivas para o desenvolvimento de projetos intersetoriais na área de Educação em Saúde, revelou potencialidades do uso da tecnologia da educação, da abordagem sensível utilizando elementos da comunicação audiovisual e possibilidades do uso de vídeos educativos para a promoção de saúde, e ressalta a importância de trabalhos articulados e diálogos entre diferentes setores promotores de políticas públicas, que possibilitem interação e trocas entre os profissionais de saúde e educação para atuarem de forma colaborativa no planejamento e desenvolvimento de ações educativas e promotoras de saúde.


Assuntos
Saúde Bucal , Educação em Saúde , Filme e Vídeo Educativo , Mídia Audiovisual
8.
Curitiba; s.n; 20220224. 277 p. ilus, tab.
Tese em Português | LILACS, BDENF | ID: biblio-1370518

RESUMO

Resumo: Introdução: A Sistematização da Assistência de Enfermagem corresponde à organização do trabalho quanto ao método, pessoal e instrumentos, vislumbrando operacionalizar o processo de enfermagem. Porém, há limitação da compreensão semântica do seu significado, conhecimento, operacionalização dos seus componentes e da contribuição para prática profissional e Ciência da Enfermagem. Objetivo: analisar, sob a ótica da Teoria da Complexidade, a construção de um modelo ontológico sobre Sistematização da Assistência de Enfermagem como tecnologia de apoio à organização da prática profissional do enfermeiro. Método: estudo qualitativo e exploratório, em três etapas. Primeiramente, construiu-se um mapa conceitual baseado nas sete etapas apresentadas por Cañas, Novak, Reiska (2015), almejando identificar conceitos, estrutura, processos e operação da Sistematização da Assistência de Enfermagem, à luz da Teoria da Complexidade. Organizou-se e representou-se o conhecimento com apoio do software CMap Tools. A segunda etapa compôs-se de entrevistas semiestruturadas, entre maio e dezembro de 2020, com 17 enfermeiros, dos quais nove eram do Grupo de Trabalho da Sistematização da Prática de Enfermagem da Comissão Mista da Associação Brasileira de Enfermagem e Conselho Regional de Enfermagem-PR e oito da Comissão Permanente de Sistematização da Prática de Enfermagem, nomeada pela Associação Brasileira de Enfermagem. Empregou-se a Análise de Conteúdo Temática, apoiada no software MAXQDA. Na terceira etapa, modelou-se a representação de uma ontologia sobre a Sistematização da Assistência de Enfermagem, baseada no guia interativo Ontology Development 101 apoiada pelo software Protégé (versão 5.5.0), a partir do mapa conceitual e das entrevistas. Resultados: identificou-se inconsistência semântica e de correlações, retratando a complexidade dos componentes da Sistematização da Assistência de Enfermagem, com fragmentos mecanicistas. No mapa conceitual, elaboraram-se três camadas conceituais. Organizaram-se os conceitos de acordo com a proposta conceitual da Sistematização da Assistência de Enfermagem prevista em sua principal legislação e posteriormente foram ampliados. Desta análise, procedeu-se ao agrupamento por temáticas: Sistematização da Assistência de Enfermagem; Ações de Enfermagem; Ações da Gestão do Cuidado; Ações de Gestão do Serviço de Enfermagem; Ações para Aplicação dos Cuidados; Ações para Aplicação no Serviço de Enfermagem; Fundamentos; Competências; Instrumentos; Normativas e Pessoal. Das entrevistas, emergiram 863 unidades de registro e seis categorias: Significado de Sistematização da Assistência de Enfermagem, com três subcategorias primárias; Construção Histórica do Conceito de Sistematização da Assistência de Enfermagem, com quatro subcategorias primárias; Ensino e Aprendizagem; Pesquisa da Enfermagem; Implicações Prática e Concretização da Sistematização da Assistência de Enfermagem. Identificaram-se 156 conceitos relevantes para modelagem da ontologia, utilizando-se da "metodologia 101", objetivando representar o conhecimento do domínio Sistematização da Assistência de Enfermagem. Considerações finais: a ontologia sobre Sistematização da Assistência de Enfermagem ancorada na Teoria da Complexidade permitiu um novo olhar sobre os fenômenos, os quais devem ser desenvolvidos, revistos e ressignificados. Acredita-se que esta ontologia facilite a representação formal do conhecimento sobre Sistematização da Assistência de Enfermagem, afirmando-a enquanto área de conhecimento representativo, fortalecendo sua identidade, significado unívoco, organização, compartilhamento de saberes e de informação. Ademais, pode favorecer difusão de vocabulário comum, contribuindo com a prática profissional de enfermeiros.


Abstract: Introduction: the Systematization of Nursing Care is the work organization according to the method, personnel and instruments, which glimpses to operationalize the nursing process. However, there is a limitation in the semantic understanding of its meaning, knowledge, and operationalization of its components and the contribution to the practice and science of nursing. Objective: to analyze, from the perspective of Complexity Theory, the process of building an ontological model on Systematization of Nursing Care as a technology to support the organization of professional nursing practice. Method: qualitative and exploratory study, in three stages. Firstly, a conceptual map was built based on the seven stages presented by Cañas, Novak, Reiska (2015), aiming to identify concepts, structure, processes and operation of the Systematization of Nursing Care, in light of the complexity, anchored in the related literature. Knowledge was organized and represented with the support of CMap Tools software. The second stage consisted of semi-structured interviews, between May and December 2020, done with 17 professionals, of whom nine from the Working Group on the Systematization of Nursing Practice of the Mixed Commission of the Brazilian Nursing Association and Regional Nursing Council-PR and eight from the Permanent Commission for the Systematization of Nursing Practice, appointed by the Association. Thematic Content Analysis was used, supported by the MAXQDA software. In the third stage, the representation of ontology on the Systematization of Nursing Care was modeled, based on the interactive guide Ontology Development 101 supported by the software Protégé (version 5.5.0), from the conceptual map and the interviews. Results: semantic inconsistency and correlations were identified, portraying the complexity of the components of the Systematization of Nursing Care, with mechanistic fragments. In the conceptual map, three conceptual layers were elaborated. The concepts were organized according to the conceptual proposal of the Systematization of Nursing Care provided for in its main legislation and were later expanded. From this analysis, we proceeded to group by themes: Systematization of Nursing Care; Nursing Actions; Management Care Actions; Nursing Service Management Actions, Care Management Actions; Nursing Service Management Actions; Actions for Application of Care, and Actions for Application in the Nursing Service; Fundamentals, Competencies; Instruments; Regulations and Personnel. From the interviews, 863 record units and six categories emerged: Meaning of Systematization of Nursing Care, with three primary subcategories; Historical Construction of the Concept of Systematization of Nursing Care, with four primary subcategories; Teaching and Learning; Nursing Research; Practical Implications and Implementation of the Systematization of Nursing Care. 156 relevant concepts for ontology modeling were identified using the "101 methodology", aiming to represent the knowledge of the Systematization of Nursing Care domain. Final considerations: the ontology on Systematization of Nursing Care anchored in Complexity Theory allowed a new look at the phenomena, which must be developed, reviewed and re-signified. It is believed that this ontology facilitates the formal representation of knowledge about Systematization of Nursing Care, affirming it as a representative area of knowledge, strengthening its identity, univocal meaning, organization, sharing of knowledge and information. Furthermore, it can favor the diffusion of common vocabulary, contributing to the professional practice of nurses.


Resumen: Introducción: la sistematización de la asistencia de Enfermeríaes la organización del trabajo en cuanto a método, personal e instrumentos, con el objetivo de operacionalizar el proceso de enfermería. Sin embargo, existe una limitación en la comprensión semántica de su significado, conocimiento, operacionalización de sus componentes y el aporte a la práctica y ciencia de enfermería. Objetivo: analizar, en la perspectiva de la Teoría de la Complejidad, el proceso de construcción de un modelo ontológico sobre la sistematización de la asistencia de Enfermería como tecnología de apoyo a la organización de la práctica profesional de enfermería. Método: estudio cualitativo y exploratorio, en tres etapas. En primer lugar, se construyó un mapa conceptual a partir de las siete etapas proclamadas presentadas por Cañas, Novak, Reiska (2015), con el objetivo de identificar conceptos, estructura, procesos y funcionamiento de la sistematización de la asistencia de Enfermería, a la luz de la complejidad, anclada en la literatura relacionada. El conocimiento fue organizado y representado con el apoyo del software CMap Tools. La segunda etapa consistió en entrevistas semiestructuradas, entre mayo y diciembre de 2020, con 17 profesionales, de los cuales nueve del Grupo de Trabajo sobre Sistematización de la Práctica de Enfermería de la Comisión Mixta de la Asociación Brasileña de Enfermería y Consejo Regional de Enfermería-PR y ocho del Comisión Permanente para la Sistematización de la Práctica de Enfermería, designada por el Colegio. Se utilizó el Análisis de Contenido Temático, apoyado en el software MAXQDA. En la tercera etapa, se modeló la representación de una ontología sobre la sistematización de la asistencia de Enfermería, a partir de la guía interactiva Ontology Development 101 con el apoyo del software Protégé (versión 5.5.0), del mapa conceptual y de las entrevistas. Resultados: fueron identificadas inconsistencias semánticas y correlaciones, retratando la complejidad de los componentes de lasistematización de la asistencia de Enfermería, con fragmentos mecanicistas. En el mapa conceptual se elaboraron tres capas conceptuales. Los conceptos fueron organizados de acuerdo con la propuesta conceptual de la sistematización de la asistencia de Enfermeríaprevista en su legislación principal y posteriormente fueron ampliados. A partir de ese análisis, se procedió a agrupar por temas: Sistematización de la Asistencia de Enfermería; Acciones de Enfermería; Acciones de Gestión del Cuidado; Acciones de Gestión del Servicio de Enfermería; Acciones de Gestión del Cuidado; Acciones de Gestión del Servicio de Enfermería; Acciones de Aplicación de Cuidados; Acciones de Aplicación en el Servicio de Enfermería; Fundamentos; Competencias; Instrumentos; Reglamentos y Personal. De las entrevistas surgieron 863 unidades de registro y seis categorías: Significado de sistematización de la asistencia de Enfermería, con tres subcategorías primarias; Construcción Histórica del Concepto de Sistematización de la Atención de Enfermería, con cuatro subcategorías primarias; Enseñanza y Aprendizaje; Investigación en Enfermería; Implicaciones Prácticas e Implementación de la sistematización de la asistencia de Enfermería. Fueron identificados 156 conceptos relevantes para el modelado ontológico utilizando la "metodología 101", con el objetivo de representar el conocimiento del dominio sistematización de la asistencia de Enfermería. Consideraciones finales: la ontología sobre sistematización de la asistencia de Enfermería anclado en la Teoría de la Complejidad permitió una nueva mirada sobre los fenómenos, que deben ser desarrollados, revisados y redefinidos. Se cree que esta ontología facilita la representación formal del conocimiento sobre sistematización de la asistencia de Enfermería, afirmándola como área representativa del saber, fortaleciendo su identidad, sentido unívoco, organización, intercambio de saberes e informaciones. Además, puede favorecer la difusión del vocabulario común, contribuyendo a la práctica profesional de los enfermeros.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Administração dos Cuidados ao Paciente , Inteligência Artificial , Vocabulário Controlado , Gerenciamento da Prática Profissional , Cuidados de Enfermagem
9.
São Paulo; s.n; 2022. 42 p. tab, ilus.
Tese em Português | PrevCan, PrevCan | ID: biblio-1359260

RESUMO

Introdução: O tratamento neoadjuvante, radioterapia concomitante à quimioterapia, é empregado para pacientes com adenocarcinoma de reto com boa eficácia. Um dos principais sintomas presentes durante esse tratamento é a diarreia, que pode ser resultante da retite. O uso da dieta baixo resíduos para redução destes sintomas tem sido empregado no A.C.Camargo Cancer Center como protocolo institucional. Objetivo: Avaliar a adesão a uma dieta baixo resíduos e seu impacto na redução da retite. Materiais e Métodos: O estudo foi observacional prospectivo de coorte. Foram avaliados pacientes com adenocarcinoma de reto médio ou baixo, em tratamento neoadjuvante com radioterapia concomitante à quimioterapia. Os pacientes foram orientados a seguir uma dieta de baixo resíduos pelo período do tratamento. A coleta de dados ocorreu em quatro momentos durante o tratamento, para avaliar a adesão à dieta aplicada, os sintomas apresentados e estado nutricional dos pacientes avaliados. Resultados: 42 pacientes foram incluídos no estudo, sendo que destes 78,6% com estadio de doença T3 e 66,7% realizaram o protocolo terapêutico long course (LC). Em relação ao perfil nutricional, 50% dos pacientes ao longo do acompanhamento se mantiveram acima do peso, independente do gênero. Tanto para o grupo LC quando para o grupo short course (SC), não foi observado diferença significativa entre o estado nutricional ao longo do tratamento (p=0,607 e p=1,0 respectivamente). Entretanto, quando subdivido por faixa etária, idosos que realizaram o protocolo LC apresentam diferença estatisticamente significante em seu perfil nutricional nos momentos M2 (p 0,023) e M3 (p 0,037). Ocorreu uma maior tendência a adesão ao protocolo nutricional nos pacientes em tratamento short course comparado ao long course (p=0,082). Sobre a toxidade gastrointestinal, na presença do sintoma diarreia, foi observado um pequeno aumento na presença de diarreia entre os M2 e M3, fases de maior radiação, porém sem significância (p=1,0). Quando avaliada a presença de diarreia de 30 a 45 dias após o término da radioterapia, não foi observado a presença do sintoma de forma representativa (p=0,545). Conclusão: A adesão ao protocolo nutricional orientada foi de aproximadamente 70%, porém não foi observado controle na diarreia ao longo do acompanhamento. A boa aderência à dieta e a manutenção do estado nutricional podem ser reflexo do acompanhamento nutricional realizado.


Introduction: Neoadjuvant treatment, radiotherapy concomitant with chemotherapy, is used for patients with rectal adenocarcinoma with good efficacy. One of the main symptoms present during this treatment is diarrhea, which can result from retitis. The use of a lowresidue diet to reduce these symptoms has been used at the A.C. Camargo Cancer Center as an institutional protocol. Objective: To assess adherence to a low-residue diet and its impact on reducing retitis. Materials and Methods: The study was a prospective observational cohort. Patients with middle or lower rectal adenocarcinoma undergoing neoadjuvant treatment with radiotherapy concomitant with chemotherapy were evaluated. Patients were instructed to follow a low-residue diet for the duration of the treatment. Data collection took place at four times during treatment, to assess adherence to the applied diet, symptoms and nutritional status of the evaluated patients. Results: 42 patients were included in the study, of which 78.6% had T3 disease stage and 66.7% underwent the long course (LC) therapeutic protocol. Regarding the nutritional profile, 50% of the patients during the follow-up remained overweight, regardless of gender. For both the LC and the short course (SC) groups, no significant difference was observed between nutritional status throughout treatment (p=0.607 and p=1.0, respectively). However, when subdivided by age group, elderly people who underwent the LC protocol showed a statistically significant difference in their nutritional profile at moments M2 (p 0.023) and M3 (p 0.037). There was a greater tendency to adhere to the nutritional protocol in patients undergoing short course treatment compared to long course treatment (p=0.082). Regarding gastrointestinal toxicity, in the presence of the diarrhea symptom, a small increase in the presence of diarrhea was observed between M2 and M3, phases of greater radiation, but without significance (p=1.0). When evaluating the presence of diarrhea 30 to 45 days after the end of radiotherapy, the presence of the symptom was not representatively observed (p=0.545). Conclusion: Adherence to the guided nutritional protocol was approximately 70%, but no control was observed in diarrhea during follow-up. Good adherence to the diet and maintenance of nutritional status may reflect the nutritional monitoring performed.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Neoplasias Retais , Terapia Neoadjuvante , Dietoterapia , Adenocarcinoma
10.
São Paulo; s.n; 2022. 78 p. tab, ilus.
Tese em Português | PrevCan, PrevCan | ID: biblio-1362615

RESUMO

A radioterapia (RT) desempenha um papel essencial no tratamento das neoplasias malignas no câncer de cabeça e pescoço (CCP). Apesar da eficácia do tratamento, diversas complicações podem ocorrer e comprometer a qualidade de vida do paciente. A avaliação bucal prévia ao tratamento é fundamental para traçarmos o perfil odontológico do paciente oncológico. O biofilme bacteriano, a doença periodontal e a cárie são descritas como as alterações bucais mais frequentes na fase prévia a RT, enquanto a mucosite, xerostomia, disfagia, disgeusia e a candidíase, as complicações mais comuns trans e pós-RT. O objetivo deste estudo foi avaliar a condição bucal dos pacientes previamente a RT em CCP, analisar a incidência das complicações orais durante e após o tratamento correlacionando com os parâmetros clínicos e determinar os fatores preditivos. Inicialmente, uma análise retrospectiva de 239 pacientes portadores de carcinoma espinocelular (CEC) em região de cavidade oral, orofaringe e nasofaringe. Ao final um total de 87 (36,4%) pacientes foram analisados no estudo após um total de 152 (63,6%) pacientes serem excluídos. Todos os pacientes receberam avaliação odontológica previa, durante e posterior a RT pelo Serviço de Odontologia da Santa Casa de Misericórdia de Maceió, pela mesma profissional em um período de agosto de 2010 a agosto de 2017. Todas as variáveis clínicas foram coletadas de prontuários dos pacientes e o estudo foi dividido em 5 fases: Fase I (avaliação prévia a RT), Fase II (10 sessões de RT), Fase III (30 sessões de RT), Fase IV (6 meses após o término da RT) e Fase V (1 ano após o término da RT). Resultado: De uma forma geral, 18 (20,7%) pacientes eram edêntulos totais e 58 (66,66%) pacientes eram dentados, apresentando biofilmes bacterianos relacionado à má higiene, antes da RT. Ao se tratar dos efeitos adversos agudos do tratamento de RT, na Fase III, a mucosite oral foi a complicação aguda mais frequente (75,86%), seguido da disgeusia (49,4%) e disfagia (47,1%). Dos 87 pacientes avaliados na Fase III, 66 (75,86%) manifestaram mucosite e desses, 14 (16%) apresentaram mucosite oral grau 3. Foi observada também, uma piora estatisticamente significativa na intensidade da mucosite oral entre a Fase II e a Fase III (p=0,002), além de uma piora significativa de disfagia, disgeusia, xerostomia e candidíase após 30 sessões de RT comparando com o início do tratamento (p < 0,05). Através da análise univariada, foram identificadas a idade e a doença periodontal como fatores preditivos para o desenvolvimento da mucosite. Na fase IV, foi observado uma melhora significativa dessas complicações agudas com exceção da xerostomia (p=0,029). Em relação a Fase V do estudo, a xerostomia e a cárie de radiação foram as complicações tardias mais frequentes, estando presentes em 34 (39%) e 20 (22,98%) dos pacientes, respectivamente. Interessantemente, foi observado que a presença de biofilme bacteriano melhorou durante a RT e teve piora após 6 meses e 1 ano do término do tratamento. Sendo assim, o presente estudo concluiu que a condição inicial de saúde bucal dos pacientes com CCP tratados na Santa Casa de Misericórdia de Maceió foi considerada precária, impactando no desenvolvimento da mucosite oral e cárie de radiação. Com isso, enfatiza-se cada vez mais a necessidade e importância da adequação bucal e acompanhamento desta população em longo prazo


Radiotherapy (RT) plays an essential role in the treatment of malignant neoplasms in head and neck cancer (HNC). Despite the effectiveness of the treatment, several complications can occur and compromise the patient's quality of life. Oral evaluation prior to treatment is essential to outline the dental profile of cancer patients. Bacterial biofilm, periodontal disease and caries are described as the most frequent oral alterations in the phase prior to RT, while mucositis, xerostomia, dysphagia, dysgeusia and candidiasis are the most common trans and post-RT complications. The aim of this study was to evaluate the oral condition of patients prior to RT in HNC, to analyze the incidence of oral complications during and after treatment, correlating with clinical parameters and to determine the predictive factors. Initially, a retrospective analysis of 239 patients with squamous cell carcinoma (SCC) in the oral cavity, oropharynx and nasopharynx region was carried out. At the end, a total of 87 (36.4%) patients were analyzed in the study after a total of 152 (63.6%) patients were excluded. All patients received dental evaluation before, during and after RT by the Dental Service of Santa Casa de Misericórdia de Maceió, by the same professional from August 2010 to August 2017. All clinical variables were collected from the patients' medical records and the study was divided into 5 phases: Phase I (evaluation prior to RT), Phase II (10 RT sessions), Phase III (30 RT sessions), Phase IV (6 months after the end of RT) and Phase V (1 year after the end of RT). Result: In general, 18 (20.7%) patients were completely edentulous, and 58 (66.66%) patients were dentate, presenting bacterial biofilms related to poor hygiene, before RT. When dealing with the acute adverse effects of RT treatment, in Phase III, oral mucositis was the most frequent acute complication (75.86%), followed by dysgeusia (49.4%) and dysphagia (47.1%). Of the 87 patients evaluated in Phase III, 66 (75.86%) had mucositis and of these, 14 (16%) had grade 3 oral mucositis. A statistically significant worsening in the intensity of oral mucositis was also observed between Phase II and Phase III (p=0.002), in addition to a significant worsening of dysphagia, dysgeusia, xerostomia and candidiasis after 30 RT sessions compared to the beginning of treatment (p < 0.05). Through univariate analysis, age and periodontal disease were identified as predictive factors for the development of mucositis. In phase IV, a significant improvement in these acute complications was observed, with the exception of xerostomia (p=0.029). In relation to Phase V of the study, xerostomia and radiation caries were the most frequent late complications, being present in 34 (39%) and 20 (22.98%) of the patients, respectively. Interestingly, it was observed that the presence of bacterial biofilm improved during RT and worsened after 6 months and 1 year after the end of treatment. Therefore, the present study concluded that the initial oral health condition of patients with HCC treated at Santa Casa de Misericórdia de Maceió was considered precarious, impacting the development of oral mucositis and radiation caries. Thus, the need for and importance of oral adequacy and long-term follow-up of this population is increasingly emphasized.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Radioterapia , Neoplasias Bucais , Neoplasias Orofaríngeas , Neoplasias Nasofaríngeas , Neoplasias de Cabeça e Pescoço
11.
São Paulo; s.n; 2022. 46 p. tab, ilus.
Tese em Português | PrevCan, PrevCan | ID: biblio-1362664

RESUMO

Introdução: O câncer de mama é a causa mais frequente de morte por câncer entre as mulheres no mundo. É a segunda causa de morte entre as mulheres, depois das doenças cardiovasculares. O tratamento do câncer de mama é multidisciplinar e exige cuidado em centros que possam oferecer tratamento terciário, mas a dificuldade de acesso a esses locais onde todos os tratamentos são realizados em um mesmo centro, dificulta a análise de dados de sobrevida. O conhecimento dos fatores prognósticos é de fundamental importância na determinação da terapêutica. Objetivo: Analisar os fatores prognósticos associados a sobrevida das pacientes com câncer de mama metastático de novo Material e Métodos: Trata-se de coorte retrospectiva de mulheres portadoras de câncer de mama metastático de novo tratadas no A.C. Camargo Cancer Center no período 01 de janeiro de 2000 a 31 de dezembro de 2012.Os casos foram identificados no Registro Hospitalar de Cancer. Foi estimada a sobrevida global (SG) em cinco anos com o estimador produto-limite Kaplan-Meier e o teste de Log-Rank para testar diferenças entre as curvas, e a regressão múltipla de Cox e todos os testes foram considerados significantes com p < 0,05. Resultados: Das 265 pacientes analisadas a estimativa de sobrevida em cinco anos foi 31,3%. Houve diferença na sobrevida, segundo idade categorizada (≤ 50 anos, 51-70 anos; ≥71 anos) (p<0,046), cirurgia do tumor primário da mama (mastectomia e quadrantectomia) (p<0,001), hormonioterapia exclusiva ou como tratamento multimodal (p<0,001), quimioterapia simultânea a radioterapia, hormonioterapia, terapia alvo ou cirurgia (p<0,088), período de início do tratamento 2000-2005 e 2006-2012 (p<0,004), escolaridade (p<0,001), tumores luminais (p<0,003) e ter sido tratada no período de 2006 a 2012 (p=0,043). No modelo múltiplo ajustado por escolaridade permaneceram como fatores preditores de melhor prognóstico ter feito cirurgia (HR 0,46 IC 95% 0,32 - 0,66), tumores luminais (HR 0,34 IC 95% 0,23 - 0,50) e terapia alvo (HR 0,27 IC 95% 0,15 - 0,46). Conclusão: A sobrevida das pacientes com câncer de mama metastática de novo foi maior quando a paciente teve um tumor luminal, quando teve tumor HER2 (+) e teve acesso ao tratamento com terapia alvo, e quando a cirurgia foi incluída no tratamento multimodal.


Introduction: Breast cancer is the most frequent cause of cancer death among women worldwide. It is the second leading cause of death among women, after cardiovascular disease. The treatment of breast cancer is multidisciplinary and requires care in centers that can offer tertiary treatment, but the difficulty of accessing these places where not all treatments any carried in the same center makes the analysis of survival data difficult. The knowledge of prognostic factors is of fundamental importance in determining the therapy. Objective: To analyze the prognostic factors associated with survival of patients with de novo metastatic breast cancer. Material and Methods: This is a retrospective cohort of women with de novo metastatic breast cancer treated at the AC Camargo Cancer Center in the period January 1, 2000 to December 31, 2012. Cases were identified in the Hospital Cancer Registry. The five-year overall survival (OS) was estimated with the Kaplan-Meier product-limit estimator and the Log-Rank test to test differences between the curves, and Cox multiple regression and all tests were considered significant with p < 0.05. Results: Of the 265 patients analyzed, the estimated five-year survival was 31.3%. There was a difference in survival according to categorized age (≤ 50 years, 51-70 years; ≥71 years) (p<0.046), primary breast tumor surgery (mastectomy and quadrantectomy) (p<0.001), hormone therapy alone or as treatment multimodal (p<0.001), simultaneous chemotherapy with radiotherapy, hormone therapy, target therapy or surgery (p<0.088), treatment initiation period 2000-2005 and 2006-2012 (p<0.004), education (p<0.001), tumors luminal (p<0.003) and having been treated in the period from 2006 to 2012 (p=0.043). In the multiple model adjusted for education, having had surgery (HR 0.46 95% CI 0.32 - 0.66), luminal tumors (HR 0.34 95 % CI 0.23 - 0.50) remained as predictors of better prognosis) and target therapy (HR 0.27 95% CI 0.15 - 0.46). Conclusion: The survival of patients with de novo metastatic breast cancer was higher when the patient had a luminal tumor, when she had HER2 (+) tumor and had access to treatment with targeted therapy, and when surgery was included in the multimodal treatment.


Assuntos
Humanos , Feminino , Neoplasias da Mama , Estadiamento de Neoplasias , Prognóstico , Análise de Sobrevida
12.
São Paulo; s.n; 2022. 85 p. tab, ilus.
Tese em Português | PrevCan, PrevCan | ID: biblio-1367187

RESUMO

INTRODUÇÃO: A capecitabina é uma fluoropirimidina oral muitas vezes preferida ao 5-fluorouracil endovenoso no tratamento neoadjuvante do câncer de reto. Estudos prévios demonstraram possível interação medicamentosa entre capecitabina e inibidores de bombas de prótons (IBP), impactando negativamente em desfechos oncológicos. Os dados sobre o impacto desta interação na resposta ao tratamento neoadjuvante para o câncer de reto são escassos. OBJETIVOS: Avaliar o efeito da possível interação medicamentosa entre capecitabina e IBP na resposta patológica após neoadjuvância com capecitabina e radioterapia para o câncer de reto. Avaliar uma segunda coorte de pacientes tratados com 5-fluorouracil na neoadjuvância. MÉTODOS: Estudo retrospectivo, multicêntrico na América Latina, incluindo pacientes com câncer de reto estadio II ou III tratados na neoadjuvância com capecitabina e radioterapia. Na segunda coorte, incluímos pacientes tratados no A.C. Camargo Cancer Center com 5- fluorouracil e radioterapia. Dados foram obtidos de prontuários de instituições membros da Sociedad Latino Americana de Oncología Gastrointestinal. A resposta patológica foi considerada como completa (ypRC) ou completa + parcial (ypRC+RP) de acordo com os critérios do American Joint Committee on Cancer. O uso de IBP foi considerado em qualquer momento da neoadjuvância, desde que em concomitância à capecitabina ou ao 5-fluorouracil. Estatística descritiva determinou o desfecho primário. Comparou-se variáveis categóricas pelos testes de Fisher ou qui-quadrado. Regressões logísticas determinaram os fatores associados à resposta patológica. Variáveis tempo-para-o-evento foram descritas por curvas de KaplanMeier e comparadas pelo teste de Log-rank não-ajustado. Considerou-se os valores de p inferiores a 0,05 estatisticamente significantes. RESULTADOS: Entre fevereiro de 2010 e novembro de 2020, 251 pacientes tratados com capecitabina foram incluídos. A mediana de idade ao diagnóstico foi 58 anos e a maioria era do sexo masculino (59,0%), com comorbidades (59,4%) e ECOG ≥ 1 (65,3%). Os tumores eram predominantemente de estadio III (80,1%), moderadamente diferenciados (66,9%) e localizados distalmente (53,4%). O tratamento neoadjuvante total (TNT) foi empregado para 18,3%. 51 (20,6%) usaram IBP durante a neoadjuvância: 62,7% por mais de 50% do tempo da neoadjuvância. As taxas de ypRC e ypRP II foram de 25,1% e 51,4%, respectivamente. O uso de IBP não teve associação estatisticamente significante com as taxas de ypRC e ypRC+ypRP (29,4% versus 19,5%, p=0,13; e 76,5% versus 72,0%; p=0,60). Diferenças em ypRC ou ypRC+RP também não foram visualizadas na população sem TNT: 72,5% de ypRC+RP para o grupo IBP versus 70,9% para o sem IBP (p=1,00) e 20,0% versus 17,6% de ypRC. A resposta clínica se associou à maior resposta patológica nas análises multivariadas. Na coorte 2, com 196 pacientes tratados com 5-FU na neoadjuvância, as taxas de ypRC e ypRP observadas foram de 26,0% e 53,1%, respectivamente. O uso de IBP também não impactou na ypRC (25,0% versus 26,4%, p=1,00) e na ypRC+RP (86,5% versus 76,4%, p=0,16). CONCLUSÃO: O uso de IBP concomitante à capecitabina ou 5-fluorouracil não influenciou a resposta patológica nestas coortes de pacientes com câncer de reto. Estudos futuros são necessários, mas diante das evidências literárias atuais, acreditamos que aqueles que tenham indicação formal de IBP por patologias concomitantes, o uso parece seguro.


BACKGROUND: Capecitabine is an oral fluoropyrimidine usually preferable rather than the intravenous 5-Fluorouracil for the neoadjuvant treatment of rectal cancer. Previous trials evidenced a potential drug-drug interaction between capecitabine and proton-pump inhibitors (PPI), with a negative impact on oncology outcomes There is scarce data of such effect in the neoadjuvant setting of rectal tumors. OBJECTIVES: To evaluate the impact of a potential drug-drug interactions between capecitabine and PPI on the pathological response after chemoradiation with capecitabine for rectal cancer. To evaluate a second cohort of patients treated with neoadjuvant 5-fluorouracil and radiation. METHODS: Retrospective, LatinAmerican multicenter study, including rectal cancer patients, stage II or III, treated with neoadjuvant chemoradiotherapy with capecitabine. For the 5-fluorouracil control group, patients treated with 5-fluorouracil chemoradiotherapy at A.C. Camargo Cancer Center were included. Data were retrieved from medical records of the study sites, members of the Sociedad Latino Americana de Oncología Gastrointestinal (SLAGO). Pathological response was considered as complete (ypCR) or complete + partial (ypPR) according to American Joint Committee on Cancer. PPI use was considered at any time during neoadjuvant period if concomitant to capecitabine or 5-fluorouracil. Descriptive statistics were used to describe the primary endpoint. Categorical variables were compared with chi-squared or Fisher test. Binary logistic regression was used for determining factors associated with pathological response. Time-to-event variables were described with Kaplan-Meir curves and compared by Log-rank test. p values < 0.05 were considered statistically significant. RESULTS: From February 2010 to November 2020, 251 patients treated with capecitabine were included. The median age at diagnosis was 58 years; most were men (59.0%), with an ECOG performance status 1 or more (65.3%), and presented a comorbidity (59.4%). Rectal tumors were predominantly stage III (80.1%), moderately differentiated (66.9%), with a distal location (53.4%). 18.3% were treated with total neoadjuvant chemotherapy. Only 51 patients (20.6%) used PPI during neoadjuvant therapy: 62.7% used PPI for > 50% of the treatment time. The rates of ypCR and ypPR were 25.1% and 51.4%, respectively. PPI use was not associated with improved or lower ypCR and IV ypCR/ypPR rates (29.4% vs 19.5%, p=0.13; and 76.5% vs 72.0%, p=0.60). Difference in ypCR/ypPR were also not seen in the non-TNT population: 71.5% of ypCR+PR for the PPI group versus 70.9% for the non-PPI (p=1.00), and 20.0% versus 17.6% of ypCR. The clinical response was associated with ypCR and ypCR/ypPR in the multivariable analyses. In the cohort 2, with 196 patients treated with neoadjuvant 5-FU, the rates of ypCR and ypPR were 26.0% and 53.1%, respectively. The PPI intake did not influenced the ypCR (25.0% veruss 26.4%, p=1.00) or in the ypCR + PR (86.5% versus 76.4%, p=0.16) CONCLUSION: PPI utilization concomitant to capecitabine or 5-fluorouracil did not influence pathological response in these cohorts of rectal cancer patients. Further trials are needed, but considering the current literature, we believe that for those with concomitant pathologies that require PPI intake, the use of PPI appears to be safe.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Neoplasias Retais , Interações Medicamentosas , Inibidores da Bomba de Prótons , Terapia Neoadjuvante , Capecitabina
13.
São Paulo; s.n; 2022. 102 p. tab, ilus.
Tese em Português | PrevCan, PrevCan | ID: biblio-1367235

RESUMO

INTRODUÇÃO: O desenvolvimento de eventos adversos imunomediados (irAEs) tem ganhado destaque dado o aumento de sua incidência decorrente da maior aplicabilidade da imunoterapia com inibidores de checkpoints imunológicos. Esse quadro envolve inflamações extratumorais decorrentes da ativação do sistema imune de pacientes em imunoterapia. No entanto, atualmente carecem de biomarcadores ou vias imunológicas capazes de predizer o seu desenvolvimento e/ou contribuir em um manejo específico. OBJETIVO: Identificar possíveis biomarcadores e mecanismos imunes responsáveis pelo desenvolvimento de irAEs em pacientes tratados com ICI. MATERIAIS E MÉTODOS: Incluímos 48 pacientes diagnosticados com melanoma (n=23) ou câncer de pulmão de células não-pequenas (CPNPC) (n=25) candidatos à imunoterapia em primeira linha. Esses foram graduados, ao longo do tratamento, conforme o grau de toxicidade (Graus 0 a 5) e agrupados em No/Mild (G0-G2, n=39) e Severe (G3-G4, n=9). Mediante coleta de sangue periférico no momento anterior ao início da imunoterapia, foi possível a caracterização de populações imunes celulares por citometria de fluxo multiparamétrica (FACSymphony A5, BD Bioscience) e dosagem de analitos solúveis por ensaio multiplex (Plataforma Luminex). RESULTADOS: Na coorte de melanoma, identificamos que pacientes Severe apresentam um aumento na frequência da população de linfócitos T CD4 efetores CXCR3+, sendo esse um candidato a biomarcador de toxicidade imunomediada grave em melanoma (AUC:0,90). Na coorte de CPNPC evidenciamos uma balança citotóxica/inflamatória e imunorreguladora, de modo que pacientes Severe tem maior frequência celular de perfil citotóxico, CD8 efetora GzB+, e No/Mild maior frequência de CD4 total. Em conjunto esses parâmetros têm bom poder de predição (AUC:0,88). Em uma análise com ambos os tumores, identificamos maior expressão intracelular ou solúvel de moléculas pró- inflamatórias (IFN-γ, TNF-α e IL-18:IL-10) que configuram bons candidatos a biomarcadores, e sugerem, em conjunto com os resultados tumor-específicos, uma sinergia entre as vias imunológicas de IFN-γ e TNF-α. CONCLUSÃO: Pacientes com irAEs graves apresentam características pró-inflamatórias anteriormente ao início do uso de ICI, podendo as vias e marcadores serem alvos candidatos a biomarcadores ou empregados como manejo clínico.


INTRODUCTION: Immune-related adverse events (irAEs) development has attracted attention given the increase in its incidence due to the greater administration of immune checkpoint inhibitors (ICI) immunotherapy. The adverse events are characterized as an extratumoral inflammation resulting from the activation of the immune system in patients undergoing immunotherapy. However, currently, there is no biomarkers or immunological pathways capable of predicting their development and/or contributing to an earlier management. OBJECTIVE: Identify possible biomarkers and immune mechanisms involved in irAEs development in patients treated with ICI. MATERIALS AND METHODS: 48 patients diagnosed with melanoma (n=23) or non-small cell lung cancer (NSCLC) (n=25) candidates to first-line immunotherapy were included. Patients were graded along treatment according to the toxicity degree (Grades 0 to 5) and grouped into No/Mild (G0-G2, n=39) and Severe (G3-G4, n=9). After a baseline blood collection, we characterize immune populations by multiparametric flow cytometry (FACSymphony A5, BD Bioscience) and dosage of soluble analytes by multiplex assay (Luminex Platform). RESULTS: In the melanoma cohort, we identified increased frequency of effector CD4 T cells CXCR3+ in Severe patients which could be a candidate biomarker of irAEs development (AUC: 0.90). In NSCLC group, we highlighted a cytotoxic/inflammatory and immunoregulatory balance. Severe patients had increased levels of cytotoxic parameters, effector CD8 Granzyme B+ cellsfor example, and No/Mild an increase of total CD4 T cells, which together have a good predictive power (AUC: 0.88). Finally, when analyzed both tumors we identified higher intracellular or soluble expression of proinflammatory molecules (IFN-γ, TNF-α, and IL-18:IL-10) that configure good biomarker candidates, and mainly suggest, in addition to tumor-specific results, a synergy between IFN-γ and TNF-α pathways. CONCLUSION: Severe irAEs patients exhibit pro-inflammatory features prior to initiation of ICI use, and the pathway and markers may be candidate targets for clinical management


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Biomarcadores , Carcinoma Pulmonar de Células não Pequenas , Melanoma , Neoplasias Cutâneas , Efeitos Colaterais e Reações Adversas Relacionados a Medicamentos , Imunoterapia , Neoplasias Pulmonares
14.
São Paulo; s.n; 2022. 45 p. tab, ilus.
Tese em Português | PrevCan, PrevCan | ID: biblio-1362567

RESUMO

Introdução: O Câncer de Pulmão (CP) é uma patologia de grande incidência e mortalidade no Brasil e no mundo. O Instituto Nacional de Câncer (INCA) estimou que em 2020 30.200 mil pacientes teriam CP no país, sendo 17.760 homens e 12.440 mulheres. Em 2019 cerca de 16.733 homens morreram, comparado com 12.631 óbitos em mulheres. Com índices elevados de incidência da doença, notou-se a necessidade de desenvolvimento de métodos não invasivos para o diagnóstico dos pacientes, visando principalmente o conforto destes. Com isto, surge a biópsia líquida, incluindo o escarro, como potencial candidato a alternativa não invasiva de diagnóstico do CP e das mutações drivers. Objetivos: Investigar a presença de DNA tumoral no escarro como uma alternativa de diagnóstico e monitoramento em pacientes com adenocarcinoma pulmonar. Correlacionar os níveis de detecção das mutações nos genes EGFR, KRAS, BRAF e NRAS encontradas no escarro, com resultados de biópsia tecidual (BT) e plasma. Comparar a detecção das mutações ativadoras em escarro, através dos métodos de NGS e ddPCR. Métodos: Foram recrutados pacientes virgens de tratamento, no momento do diagnóstico, após a assinatura do TCLE. Na disponibilidade de escarro de maneira espontânea, as coletas eram realizadas utilizando um frasco contendo uma solução preservante (solução de accomano). Na ausência de produção natural, o paciente era submetido à coleta induzida, utilizando um nebulizador ultrassónico com uma solução salínica hipertônica à 7%. As amostras foram processadas no Biobanco da Instituição, para extração de DNA. Para análise da amostra fgoram utilizadas as técnicas de NGS e ddPCR para identificação da presença das mutações em EGFR, KRAS, BRAF e NRAS em pacientes com CPNPC. Através do método de NGS, 14 genes foram rastreados, com a utilização de um painel customizado. Para a análise de ddPCR, sondas das mutações mais frequentes em EGFR e KRAS (EGFR 858R, EGFR T790M, KRAS G12C e KRAS G12D) foram empregadas. Os dados gerados do escarro em ambos os métodos foram correlacionados com os resultados da BT e do plasma, através da correlação linear e sobrevida pelo método de Kaplan-Meyer. Resultados: Das 42 amostras testadas previamente por biópsia tecidual, 27 possuíam mutação e 15 eram wild type. Entre os 27 casos mutados na BT, 13 foram positivos para mutação driver em escarro através do NGS, sendo 4 em KRAS e 8 em EGFR, tendo uma concordância de 48,15% comparado à BT. De 15 casos wild type no tecido, 3 deles tinham uma mutação no escarro. As maiores VAFs foram encontradas em pacientes com coleta espontânea de escarro, em sua maior parte com estágio IV. Contudo, não houve correlação linear positiva ao comparar os resultados encontrados por NGS no escarro, com os resultados de BT. Com o método de ddPCR, de 17 casos positivos no tecido, zdentificamos 7 mutações no escarro, sendo 4 em EGFR e 3 em KRAS, com uma concordância de 41,17% com o tecido. Comparando os métodos de NGS e ddPCR em escarro, obtivemos uma correspondência de 57,17%. O NGS identificou 6 mutações em 7 casos analisados (85,7%), a ddPCR identificou 5 mutações (71,4%). Obtivemos uma associação linear positiva entre escarro analisado por NGS e escarro analisado por ddPCR (r=0,998 e p=0,0001). Não houve diferença estatisticamente significante entre EC II, III e IV (p=0,959, log rank), e em relação ao regime terapêutico entre pacientes que receberam QT convencional, imunoterapia+QT e terapia alvo (p=0,828, log rank). Na comparação entre pacientes sem mutação, e com mutação em EGFR, não houve diferença significante (p=0,141, log rank), assim como pacientes sem mutação e com mutação em KRAS (p=0,959, log rank). Conclusão: De acordo com os dados apresentados, pudemos verificar que a presença de mutações drivers no escarro detectadas através dos métodos de NGS e ddPCR possui uma boa correlação com o perfil genômico observado nas biópsias teciduais (48.15% e 41,17% respectivamente), especialmente em pacientes com tumores localmente centrais, e com alta carga tumoral. Em relação a comparação entre os métodos, este estudo demonstrou alta sensibilidade e concordância quantitativa de NGS no escarro baseado em amplicons quando comparado com ddPCR para detectar mutações ativadoras em EGFR e KRAS, e a de resistência em EGFR. Por fim, ambos os métodos foram efetivos para este tipo de abordagem específica utilizando ctDNA.


Introduction: Lung cancer (LC) is a pathology of high incidence and mortality in Brazil and worldwide. The National Cancer Institute (INCA) estimated that in 2020 30,200,000 patients would have PC in the country, with 17,760 men and 12,440 women. In 2019 about 16,733 men died, compared to 12,631 deaths in women. With high incidence rates of the disease, it was noted the need for the development of non-invasive methods for the diagnosis of patients, aiming mainly at their comfort. With this, liquid biopsy, including sputum, emerged as a potential candidate for a noninvasive alternative for the diagnosis of LC and driver mutations. Objectives: To investigate the presence of tumor DNA in sputum as a diagnostic and monitoring alternative in patients with lung adenocarcinoma. To correlate the detection levels of mutations in EGFR, KRAS, BRAF and NRAS genes found in sputum, with tissue biopsy (TB) and plasma results. To compare the detection of activating mutations in sputum by NGS and ddPCR methods. Methods: Treatment virgin patients were recruited at the time of diagnosis, after signing the ICF. When spontaneous sputum was available, collections were performed using a vial containing a preservative solution (saccomane solution). In the absence of natural production, the patient underwent induced collection using an ultrasonic nebulizer with a 7% hypertonic saline solution. The samples were processed at the Biobanco of the institution for DNA extraction. For sample analysis, NGS and ddPCR techniques were used to identify the presence of EGFR, KRAS, BRAF and NRAS mutations in patients with NSCLC. Using the NGS method, 14 genes were screened, with the use of a customized panel. For ddPCR analysis, probes of the most frequent mutations in EGFR and KRAS (EGFR L858R, EGFR T790M, KRAS G12C and KRAS G12D) were employed. The generated sputum data in both methods were correlated with TB and plasma results by linear correlation and survival by the KaplanMeyer method. Results: Of the 42 samples previously tested by tissue biopsy, 27 had a mutation and 15 were wild type. Among the 27 mutated cases in TB, 13 were positive for driver mutation in sputum by NGS, being 4 in KRAS and 8 in EGFR, having a concordance of 48.15% compared to TB. Of 15 wild type cases in tissue, 3 of them had a mutation in sputum. The highest VAFs were found in patients with spontaneous sputum collection, mostly with stage IV. However, there was no positive linear correlation when comparing the results found by NGS in sputum, with the TB results. With the ddPCR method, of 17 positive cases in the tissue, we identified 7 mutations in the sputum, 4 in EGFR and 3 in KRAS, with a 41.17% agreement with the tissue. Comparing NGS and ddPCR methods in sputum, we obtained a 57.17% match.NGS identified 6 mutations in 7 cases analyzed (85.7%), ddPCR identified 5 mutations (71.4%). We obtained a positive linear association between sputum analyzed by NGS and sputum analyzed by ddPCR (r=0.998 and p=0.0001). There was no statistically significant difference between CE II, III and IV (p=0.959, log rank), and regarding the therapeutic regimen between patients receiving conventional QT, immunotherapy+QT and targeted therapy (p=0.828, log rank). In the comparison between patients without mutation, and with mutation in EGFR, there was no significant difference (p=0.141, log rank), as well as patients without mutation and with mutation in KRAS (p=0.959, log rank). Conclusion: According to the data presented, we could verify that the presence of driver mutations in sputum detected by NGS and ddPCR methods has a good correlation with the genomic profile observed in tissue biopsies (48.15% and 41.17% respectively), especially in patients with locally central tumors, and with high tumor burden. Regarding the comparison between the methods, this study demonstrated high sensitivity and quantitative agreement of NGS in sputum based amplicons when compared with ddPCR to detect activating mutations in EGFR and KRAS, and that of resistance in EGFR. Finally, both methods were effective for this type of specific approach using ctDNA.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Escarro , DNA de Neoplasias , Carcinoma Pulmonar de Células não Pequenas , Neoplasias Pulmonares , Adenocarcinoma , Genes ras , Genes erbB-1
15.
São Paulo; s.n; 2022. 33 p. ilus, tab.
Tese em Português | PrevCan, PrevCan | ID: biblio-1369465

RESUMO

INTRODUÇÃO: A estimativa mundial de novos casos de câncer de mama para o ano de 2020 foi de 2,26 milhões e representou a quinta causa de morte por câncer. A forma de acesso ao tratamento entre os centros públicos e privados são diferentes. Além disso, a depender da histologia e história clínica, há diferentes prognósticos e respostas terapêuticas. Essas diferenças podem ser justificadas, em parte, pela existência de diversos subtipos moleculares. OBJETIVO: Descrever o perfil sociodemográfico, estilo de vida e biomarcadores em pacientes com câncer de mama. MÉTODO: Estudo transversal integrante do Projeto MIDMAMA. Foram incluídas 589 pacientes do sexo feminino com idade acima de 18 anos e diagnóstico de câncer de mama invasivo. Seguiu-se o preconizado no consenso de St. Gallen 2015. As variáveis qualitativas foram apresentadas de forma descritiva como frequências e porcentagens. A associação foi verificada por meio do teste qui-quadrado de Pearson ou teste Exato de Fisher. O nível de significância adotado foi de 5% para os testes de hipóteses. As análises foram realizadas no software estatístico SPSS for Windows v.23 e no Stata/MP 14.0 for Windows. RESULTADOS: Foi identificada associação entre o subtipo molecular e estadiamento clínico (p<0,001) e patológico (p<0,001), morfologia (p<0,001), grau histológico (p<0,001) e grau nuclear (p<0,001). Em relação ao acesso ao tratamento houve associação com a faixa etária (p=0,008), convivência marital (p<0,001), anos de estudo (p<0,001), consumo de tabaco (p=0,003) e consumo de bebida alcoólica (p=0,008), realização de mamografia (p<0,001) e número de filhos (p<0,001). CONCLUSÃO: O estudo revelou que a maioria dos cânceres de mama era receptor hormonal positivo subtipo luminal B HER2-, o estadiamento clínico I foi o mais frequente. As pacientes tratadas pelo sistema público de saúde apresentaram maior vulnerabilidade social, uma vez que apresentaram menor proporção de convívio marital, menor escolaridade, menor frequência da realização da mamografia antes dos 40 anos.


INTRODUCTION: The world estimate of new cases of breast cancer for the year 2020 was 2.26 million and represented the fifth leading cause of cancer death. The form of access to treatment between public and private centers is different. In addition, depending on the histology and clinical history, there are different prognoses and therapeutic responses. These differences can be explained, in part, by the existence of different molecular subtypes. OBJECTIVE: To describe the sociodemographic profile, lifestyle and biomarkers in breast cancer patients. METHODS: Cross-sectional study part of the MIDMAMA Project. A total of 589 female patients aged over 18 years and diagnosed with invasive breast cancer were included. It followed what was advocated in the consensus of St. Gallen 2015. Qualitative variables were presented descriptively as frequencies and percentages. The association was verified using Pearson's chi-square test or Fisher's exact test. The significance level adopted was 5% for the hypothesis tests. Analyzes were performed using SPSS statistical software for Windows v.23 and Stata/MP 14.0 for Windows. RESULTS: An association was identified between molecular subtype and clinical (p<0.001) and pathological (p<0.001), morphology (p<0.001), histological grade (p<0.001) and nuclear grade (p<0.001). Regarding access to treatment, there was an association with age group (p=0.008), marital relationship (p<0.001), years of study (p<0.001), tobacco consumption (p=0.003) and alcohol consumption (p =0.008), mammography (p<0.001) and number of children (p<0.001). CONCLUSION: The study revealed that the majority of breast cancers were hormone receptor positive luminal B HER2-subtype, clinical stage I was the most frequent. Patients treated by the public health system were more socially vulnerable, since they had less marital life, less education, and a lower frequency of mammograms before age 40.


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Fatores Socioeconômicos , Neoplasias da Mama , Biomarcadores Tumorais , Estudos Transversais
16.
São Paulo; s.n; 2022. 39 p. ilus, tab.
Tese em Português | PrevCan, PrevCan | ID: biblio-1370442

RESUMO

INTRODUÇÃO: A cavidade oral é uma porta de entrada do sistema digestivo, pois conecta o ambiente externo ao trato gastrointestinal, sendo assim a má higiene oral pode afetar o estado nutricional e a flora microbiana bucal e gástrica. Tem-se investigado associação entre câncer gástrico e a presença de bactéria na cavidade oral. O objetivo desse estudo foi elaborar uma revisão sistemática e metanálise sobre a associação entre doença periodontal, gengivite, periodontite, perda dentária e o adenocarcinoma gástrico. METODOLOGIA: Trata-se de uma revisão sistemática e metanálise dos estudos epidemiológicos observacionais, publicados período de 1961 a 15 de março de 2021. As bases de dados utilizadas na busca foram PUBMED, Embase, Scopus, Lilacs, Web of Science e Open grey. Foi realizada dupla checagem por pesquisadores independentes na seleção dos estudos e na extração dos dados. Para avaliação metodológica dos estudos incluídos nesta revisão, foi adotada a escala The Newcastle-Ottawa (NOS). As metanálise foram realizadas para todos os tipos de estudo (caso-controle e coorte) de forma agrupada e estratificada. RESULTADO: Um total de 523 artigos foram selecionados, destes 122 eram duplicados. Após leitura do título/resumo, excluíram-se 372 trabalhos, restando 29 artigos elegíveis para leitura na íntegra. No final foram incluídos 9 artigos e adicionados e três identificados nas referências dos trabalhos selecionados, ao final 12 artigos são elegíveis para a revisão sistemática. Na metanálise exclui-se os estudos de Hujoel et al. 2003 pois analisaram mortalidade no desfecho e Abnet et al. 2001 e 2005 analisaram os casos estratificados por topografia cárdia e não cárdia. Dos nove estudos a presença da doença periodontal, gengivite, periodontite, perda dentária aumentou o risco de adenocarcinoma gástrico, em RR 1,17 (IC 95% 1,03-1,32) com I2 39,9%. Foi encontrado risco maior em perda dentária com RR 1,36 (IC 95% 1,09-1,69) e I 2 40,5%; no continente asiático RR 1,20 (IC 95% 1,03-1,40) e I 2 de 56,1%, para as topografias cárdia e não cárdia um efeito de 1,25 (IC 95% 1,01-1,55) e 1,73 (IC 95% 1,27-2,36), respectivamente. Quanto o método diagnóstico o autorrelato observou-se RR 1,41 (IC 95% 1,10- 1,80) e I 2 36,4%. CONCLUSÃO: Nesta revisão sistemática com metanálise houve associação entre doença periodontal, gengivite, periodontite, perda dentária e o adenocarcinoma gástrico e sugere a investigação dessas doenças na prática clínica, com objetivo de rastrear pacientes em potencial risco para o câncer gástrico.


INTRODUCTION: The oral cavity is a gateway to the digestive system, as it connects the external environment to the gastrointestinal tract. Poor oral hygiene can affect the nutritional status and the oral and gastric microbial flora. An association between gastric cancer and the presence of bacteria in the oral cavity has been investigated. The aim of this study was to carry out a systematic review and meta-analysis on the association between periodontal disease, gingivitis, periodontitis, tooth loss and gastric adenocarcinoma.. METHODOLOGY: This is a systematic review and meta-analysis of observational epidemiological studies, published from 1961 to March 15, 2021. The databases used in the search were PUBMED, Embase, Scopus, Lilacs, Web of Science and Open grey. Double-checking was performed by independent researchers in the selection of studies and in data extraction. For the methodological evaluation of the studies included in this review, the Newcastle-Ottawa (NOS) scale was adopted. Metaanalyses were performed for all types of study (case-control and cohort) and in a grouped and stratified manner. RESULTS: A total of 523 articles were selected, of which 122 were duplicates. After reading the title/abstract, 372 works were excluded, leaving 29 articles eligible for full reading. At the end, 9 articles were included and three were identified in the references of the selected works, at the end 12 articles are eligible for the systematic review. In the metaanalysis, studies by Hujoel et al. 2003 because they analyzed mortality in the outcome and Abnet et al. 2001 and 2005 analyzed cases stratified by cardia and non-cardia topography. Of the nine studies, the presence of periodontal disease, gingivitis, periodontitis, tooth loss increased the risk of gastric adenocarcinoma, in RR 1.17 (95% CI 1.03-1.32) with I 2 39.9%. A higher risk of tooth loss was found with RR 1.36 (95% CI 1.09-1.69) and I 2 40.5%; on the Asian continent RR 1.20 (95% CI 1.03-1.40) and I 2 of 56.1%, for cardia and non-cardia topographies an effect of 1.25 (95% CI 1.01-1, 55) and 1.73 (95% CI 1.27-2.36), respectively. As for the diagnostic method, the self-reported RR 1.41 (95% CI 1.10-1.80) and I 2 36.4%. CONCLUSION: In this systematic review with meta-analysis, there was an association between periodontal disease, gingivitis, periodontitis, tooth loss and gastric adenocarcinoma and suggests the investigation of these diseases in clinical practice, in order to screen patients at potential risk for gastric cancer.


Assuntos
Doenças Periodontais , Periodontite , Neoplasias Gástricas , Perda de Dente , Gengivite , Adenocarcinoma , Revisão Sistemática
17.
Rio de Janeiro; s.n; 2022.
Tese em Português | ColecionaSUS, ColecionaSUS, PrevCan | ID: biblio-1362029

RESUMO

O transplante alogênico é o único tratamento curativo para a anemia aplástica grave, entretanto diversas complicações podem ocorrer após o transplante, dentre elas, há a microangiopatia trombótica associada ao transplante (MAT-AT). Uma complicação que pode ser fatal quando não houver a suspeita clínica e as devidas medidas realizadas precocemente. A apresentação clínica mais comum é a tríade: hipertensão, trombocitopenia (ou refratariedade à transfusão de plaquetas) e LDH elevado. Sua incidência é ampla, devido a grande variedade de apresentação clínica. Relato de caso: Paciente de 15 anos com anemia aplástica grave submetido ao transplante haploidêntico materno de medula óssea, evoluindo com complicações graves após o TMO, diversas infeções, doença enxerto contra hospedeiro aguda e microangiopatia associada ao transplante. Paciente tratado com êxito através da suspensão dos inibidores de calcineurinas e rituximab. No último follow-up, paciente com 14 meses pós-transplante, sem outras complicações. A MAT é uma doença que necessita de estudos para melhorar o diagnóstico e estratificação de seu tratamento, a fim de promover maior sobrevida ao paciente


Assuntos
Humanos , Masculino , Adolescente , Transplante de Medula Óssea , Microangiopatias Trombóticas , Transplante Haploidêntico , Anemia Aplástica
18.
Belém; s.n; 2022. 104 p. ilus, tab, quadro, Graf.
Tese em Português | ColecionaSUS, ColecionaSUS, PrevCan | ID: biblio-1358409

RESUMO

O estudo teve como objetivo investigar as contribuições físico financeiras do subprojeto QualiSUS no município de Belém nas linhas do cuidado do câncer do colo de útero e de mama no município de Belém-PA, no período de 2014 a 2016, assim como analisar os indicadores de rastreamento do câncer de útero e de mama durante e após a execução do subprojeto, do tipo quanti-qualitativa, descritiva, documental e de campo, foram analisados instrumentos, indicadores e relatórios gerados do subprojeto , e entrevistas com técnicos e gerentes que participaram da execução do subprojeto atuantes na linha do cuidado do câncer de colo do útero e de mama, e as informações coletadas dos banco de dados dos sistemas de informação do câncer de mama e do colo do útero. O subprojeto teve contribuições na linha do câncer do colo de útero e de mama, quanto a melhoria da qualidade do serviço na UREMIA e Casa da mulher, aquisição de mamógrafos e ultrassons, no LACEN, a modernização da leitura do Papanicolau em meio liquido, e estruturação das salas de coleta das 24UBS do município de Belém, além das capacitações em coleta do Papanicolau e rastreamento do câncer. Conclui-se que houveram contribuições do subprojeto nas linhas do câncer, a análise dos indicadores mostrou que não houve diferença estatística nos períodos analisados, após aplicação de teste t-student e de regressão linear, mantiveram as mesmas taxas dos indicadores(AU)


The study aimed to investigate the physical financial contributions of the QualiSUS subproject in the city of Belém in the lines of care for cervical and breast cancer in the city of Belém-PA from 2014 to 2016, as well as to analyze the tracking indicators of the uterine and breast cancer during and after the execution of the subproject, of the quantitative-qualitative, descriptive, documental and field type, instruments, indicators and reports generated from the subproject were analyzed, and interviews with technicians and managers who participated in the execution of the subproject were analyzed. active in the care of cervical and breast cancer., and the information collected from the databases of the breast and cervical cancer information systems. The subproject had contributions in the line of cervical and breast cancer, in terms of improving the quality of service at URE-MIA and Casa da Mulher, acquisition of mammography and ultrasound at LACEN, the modernization of Pap smear reading in liquid medium, and structuring of the collection rooms of the 24UBS in the city of Belém, in addition to training in Pap smear collection and cancer screening. It is concluded that there were contributions of the subproject in the cancer lines, the analysis of indicapres showed that there was no statistical difference in the analyzed periods, after application of t-student test and linear regression, they kept the same rates of indicators(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Atenção Primária à Saúde , Neoplasias da Mama , Neoplasias do Colo do Útero , Gestão da Qualidade , Detecção Precoce de Câncer , Neoplasias , Sistemas de Informação , Programas de Rastreamento , Teste de Papanicolaou
19.
São Paulo; s.n; 2022. 99 p.
Tese em Português | LILACS | ID: biblio-1371392

RESUMO

Introdução. O material particulado (MP) emitido pela queima de combustíveis fósseis de origem veicular é a principal fonte de exposição ambiental à elementos potencialmente tóxicos (EPTs) presentes no ar atmosférico dos centros urbanos, entre eles arsênio, níquel e chumbo. Objetivos. Este estudo avaliou os riscos à saúde humana de efeitos não carcinogênicos e efeitos carcinogênicos associados a exposição inalatória de arsênio, níquel e chumbo no MP10 de origem veicular, coletado em uma das estações de monitoramento da qualidade do ar, na cidade de São Paulo, ao longo dos anos 2002, 2006, 2009 e 2012. Métodos. Os dados de concentração dos EPTs foram obtidos pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB) e estão disponíveis no website da agência. As amostras semanais foram coletadas em todas as estações do ano, durante 2002, 2006, 2009 e 2012 na estação de monitoramento Cerqueira César, localizada próximo a uma via de intenso tráfego veicular. A análise estatística foi realizada utilizando o Software R (versão 4.0.5) e RStudio (versão 1.2). O software ProUCL foi usado para estimar os valores UCL95%. A avaliação de risco à saúde humana foi realizada de acordo com os métodos da United States Environmental Protection Agency (USEPA). Resultados. As concentrações de arsênio e chumbo no ar apresentaram médias mais elevadas durante o inverno do que nas outras estações (p <0,05). O chumbo apresentou o maior risco de efeitos não carcinogênicos (HQ> 1,0). Arsênio e níquel apresentaram o maior risco de efeitos carcinogênicos, inclusive acima de 1E-06. O risco para ambos os efeitos foi maior no inverno. Conclusão. Esses achados destacam a importância da poluição do ar como fator de risco para a saúde da população, principalmente em centros urbanos com intenso tráfego veicular. Ações para reduzir a exposição à poluição do ar ambiente devem ser priorizadas nas agendas de políticas ambientais e de saúde.


Background. Particulate matter (PM) emitted from the burning of fuels by vehicles is the main source of environmental exposure to potentially toxic elements (PTEs) present in atmospheric air in urban centers, between them arsenic, nickel and lead. Objective. This study evaluated the risk to human health from non-carcinogenic effects and carcinogenic effects associated with airborne arsenic, nickel and lead in PM10 exposure of the vehicular source collected at one of the air quality monitoring stations in the city of Sao Paulo over the years 2002, 2006, 2009 and 2012. Methods. The concentration data of the PTEs were obtained by the Sao Paulo State Environmental Protection Agency (CETESB) and are available on the agency's website. The statistical analysis was performed using the Software R (version 4.0.5) and RStudio (version 1.2). ProUCL software was used to estimate UCL95% values. The risk assessment for human health was carried out according to the methods of the United States Environmental Protection Agency (USEPA). Results. Airborne arsenic and lead concentrations showed higher means during the winter than in other seasons (p<0.05). Lead had the greatest risk of non-carcinogenic effects (HQ>1.0). Arsenic and nickel had the highest risk of carcinogenic effects, including above 1E-06. The risk for both effects was greatest in winter. Conclusion. These findings highlight the importance of air pollution as a risk factor for population health, especially in urban centers with high vehicular traffic. Actions to reduce air pollution exposure should be prioritized in environmental and health policies agendas.


Assuntos
Emissões de Veículos , Substâncias Tóxicas , Exposição por Inalação , Risco à Saúde Humana , Poluição do Ar , Material Particulado , Arsênio , Chumbo , Níquel
20.
São Paulo; s.n; 2022. 55 p. tab, ilus.
Tese em Português | LILACS, PrevCan | ID: biblio-1362687

RESUMO

Introdução: O carcinoma escamoso do pênis é uma neoplasia rara, mas sua incidência e mortalidade específica vêm aumentando. No Brasil, o câncer de pênis constitui 2,1% das neoplasias em homens. O acometimento dos linfonodos inguinais é o fator prognóstico mais importante. Comparados aos pacientes com linfonodos positivos, aqueles com linfonodos histologicamente negativos (pN0) têm o melhor prognóstico; entretanto, a ausência de metástases linfonodais não garante a cura, haja vista que uma proporção destes apresenta recorrência locorregional ou progressão tumoral após o tratamento. Poucos estudos examinaram populações de pacientes com pN0 ou clinicamente negativos (cN0). Objetivos: Avaliar o impacto da expressão imuno-histoquímica da E-caderina e da vimentina como fatores prognósticos para sobrevida global, sobrevida câncer específica e sobrevida livre de doença em pacientes com carcinoma escamoso do pênis clinicamente ou histologicamente negativos para metástase linfonodal. Material e Métodos: Coorte retrospectiva de 116 pacientes cN0 e pN0 com carcinoma escamoso do pênis consecutivamente tratados no A.C.Camargo Cancer Center entre 1953-2017. As variáveis registradas incluíram idade, estadiamento TNM, subtipo histológico, grau de diferenciação tumoral, invasão vascular microscópica, invasão perineural, padrão microscópico da fronte de invasão tumoral (expansivo/infiltrativo) e expressão imuno-histoquímica das proteínas E-caderina e vimentina. As amostras de tumor foram analisadas no centro do tumor e na fronte de invasão tumoral. As análises de sobrevida foram realizadas usando curvas de Kaplan-Meier e testes de log-rank. O modelo de riscos proporcionais de Cox foi usado para determinar quais variáveis influenciaram as taxas de sobrevida global, câncer específica e livre de doença. Resultados: O tempo de seguimento médio foi de 176 meses. A presença de invasão perineural foi associada à alta expressão de vimentina no centro tumoral (p = 0,013), à perda da expressão de Ecaderina no centro do tumor (p = 0,026) e na fronte de invasão tumoral (p = 0,02). A perda da expressão imuno-histoquímica da E-caderina na fronte de invasão e a presença de invasão perineural foram independentemente associadas à sobrevida livre de doença. Conclusões: A perda da expressão imuno-histoquímica da E-caderina na fronte de invasão tumoral e a presença de invasão perineural no tumor primário foram associadas a uma menor sobrevida livre de doença. Alta expressão de vimentina no centro do tumor, perda da expressão da Ecaderina no centro do tumor e na fronte de invasão do tumor foram associadas à presença de invasão perineural no tumor primário.


Introduction: Penile squamous cell carcinoma is a rare neoplasm, but its incidence and specific mortality have been increasing. In Brazil, penile squamous cell carcinoma constitutes 2.1% of neoplasms in men. The involvement of inguinal lymph nodes is the most important prognostic factor. Compared to patients with positive lymph nodes, histologically negative patients (pN0) have the best prognosis; however, the absence of lymph node metastases does not guarantee a cure. Some pN0 patients exhibit locoregional recurrence or tumor progression after treatment. Few studies have examined patient populations with histologically negative (pN0) or clinically negative (cN0) lymph nodes. Objectives: To evaluate the impact of E-cadherin and vimentin expression as prognostic factors for overall survival, cancer-specific survival, and disease-free survival in patients with penile squamous cell carcinoma who were clinically or histologically negative for lymph node metastasis. Material and Methods: Retrospective cohort of 116 patients (cN0 and pN0) treated at A. C. Camargo Cancer Center from 1953 to 2017. Recorded variables included age, TNM staging, histological subtype, degree of tumor differentiation, microscopic vascular invasion, perineural invasion, microscopic pattern of the tumor invasion front (pushing/infiltrating) and vimentin and E-cadherin immunohistochemical expression. Tumor samples were analyzed at the tumor center and at the tumor invasion front. Survival analyses were performed using Kaplan-Meier curves and log-rank testing. Cox's proportional hazards model was used to determine which variables influenced overall survival, disease-free survival, or cancer specific survival. Results: The median follow-up time was 176 months. Perineural invasion was associated with high vimentin expression at tumor center (p = 0.013), loss of E-cadherin expression in the tumor center (p = 0.026) and at the front invasion (p = 0.02). Loss of immunohistochemical E-cadherin expression at the front invasion and the presence of perineural were independently associated with disease-free survival. Conclusions: Lower disease-free survival was associated with loss of immunohistochemical E-cadherin expression at the tumor invasion front, and the presence of perineural invasion. High vimentin expression in the tumor center, loss of E-cadherin expression in the tumor center and in the tumor invasion front were associated with the presence of perineural invasion in the primary tumor.


Assuntos
Humanos , Masculino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Neoplasias Penianas , Vimentina , Caderinas , Prognóstico , Imuno-Histoquímica , Carcinoma de Células Escamosas , Análise de Sobrevida , Excisão de Linfonodo , Metástase Neoplásica
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA