Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 8 de 8
Filtrar
Mais filtros

País/Região como assunto
Tipo de documento
País de afiliação
Intervalo de ano de publicação
1.
Artigo em Português | ColecionaSUS, ECOS | ID: biblio-1152614

RESUMO

Esta Nota Técnica está dividida em oito seções, afora esta introdução. A segunda seção apresenta um retrato do trabalho remoto no país durante os meses de maio até novembro. A terceira seção apresenta a massa de rendimentos normalmente recebida e a efetivamente recebida no país por pessoas em home office. A quarta seção atualiza as estatísticas das pessoas em trabalho remoto conforme a atividade econômica e a formalidade e o setor privado versus o público. A seção 5 expõe o retrato do trabalhador em home office, enquanto a sexta seção destaca características geográficas do trabalho remoto. Já a seção 7 aponta as desigualdades de renda entre as pessoas em trabalho remoto. Por seu turno, a seção 8 destaca o hiato entre o potencial de trabalho remoto e o efetivamente observado no país. Por fim, a última seção traz feitos breves comentários à guisa de conclusão.


Assuntos
Categorias de Trabalhadores , Coronavirus , Infecções por Coronavirus , Pandemias , Renda , Trabalho
2.
Artigo em Português | ColecionaSUS, ECOS | ID: biblio-1145204

RESUMO

As medidas de distanciamento social adotadas para conter a disseminação do vírus levam à necessidade da avaliação de quantos trabalhos podem ser ealizados remotamente, em casa. Esta Nota Técnica classifica a viabilidade do chamado homework, ou teletrabalho, para todas as profissões da Classificação de Ocupações para Pesquisas Domiciliares (COD) ­ utilizada na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD) Contínua ­ e vincula essa classificação às contagens de empregos ocupacionais. Utilizamos a metodologia desenvolvida por Dingel e Neiman (2020), de aplicação das classificações ocupacionais a 86 países, em que se mostra que as economias de baixa renda têm uma parcela menor de trabalho que podem ser realizados remotamente. Nesse estudo, o Brasil ocupou a 47ª posição, com um percentual de 25,7% de teletrabalho. Na adequação desse trabalho para o Brasil, utilizando a COD, constatamos que 22,7% dos empregos no Brasil podem ser realizados inteiramente em casa, com variações significativas entre as diferentes Unidades da Federação (UFs) e os tipos de atividades ocupacionais.


Assuntos
Coronavirus , Infecções por Coronavirus , Pandemias , Trabalho
3.
Artigo em Português | ColecionaSUS, ECOS | ID: biblio-1145207

RESUMO

Este estudo tem como objetivos analisar o perfil dos trabalhadores remotos do país segmentados em formal e informal e por grupo ocupacional ­ e também atualizar o seu acompanhamento durante a pandemia, comparando, sempre que possível, com os resultados da pesquisa sobre o potencial de teletrabalho no Brasil publicada na Carta de Conjuntura no 47. Por fim, é apresentada a distribuição regional e estadual do trabalho remoto no país.


Assuntos
Coronavirus , Infecções por Coronavirus , Pandemias , Trabalho
4.
Artigo em Português | ECOS, ColecionaSUS | ID: biblio-1145209

RESUMO

Esta Nota Técnica tem por objetivo apresentar a mensuração do trabalho remoto efetivo para maio no Brasil, com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Covid-19 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e comparar com os resultados potenciais estimados em nota técnica publicada na Carta de Conjuntura nº 47. Serão apresentadas características das pessoas em trabalho remoto no país, nos recortes de gênero, raça/cor e escolaridade, e também as distribuições regionais e estaduais do trabalho remoto no Brasil, realizando uma análise de estática comparativa entre o potencial de teletrabalho e esse trabalho remoto efetivo. Os resultados indicam que 13,3% das pessoas ocupadas exerceram suas atividades de forma remota no país, o que revela que o percentual observado foi menor que o potencial de teletrabalho ­ estimado em 22,7% pela metodologia desenvolvida por Dingle e Neiman (2020) aplicada ao Brasil.


Assuntos
Coronavirus , Infecções por Coronavirus , Pandemias , Trabalho
5.
Artigo em Português | ColecionaSUS, ECOS | ID: biblio-1150254

RESUMO

Este estudo tem como objetivo principal avaliar a desigualdade de rendimentos domiciliares per capita no país para o rendimento de todos os trabalhos e para os rendimentos oriundos de pessoas em trabalho remoto ­ segmentados por regiões e Unidades Federativas. Somado a isso, a Nota analisa a massa de rendimentos dos trabalhadores remotos do país, o perfil dessas pessoas em home office e a distribuição regional e estadual desses trabalhadores, sempre que possível, comparando com os resultados da pesquisa sobre o potencial de teletrabalho no Brasil publicada na Carta de Conjuntura no 47.2.


Assuntos
Coronavirus , Fatores Socioeconômicos , Infecções por Coronavirus , Pandemias
6.
Artigo em Português | ColecionaSUS, ECOS | ID: biblio-1150255

RESUMO

Este estudo tem como objetivo analisar a massa de rendimentos dos trabalhadores remotos do país ­ segmentados por Unidade da Federação (UF) ­ e também atualizar o acompanhamento dessa forma de trabalho durante a pandemia da Covid-19, comparando, sempre que possível, com os resultados da pesquisa sobre o potencial de teletrabalho no Brasil publicada na Carta de Conjuntura no 47.2 E também é apresentada a evolução do trabalho remoto no país, nos diversos recortes: gênero, raça/cor, escolaridade, faixa etária, por setor de atividade, por grau de formalidade, por região e por estado.


Assuntos
Coronavirus , Emprego , Infecções por Coronavirus , Pandemias
7.
Artigo em Português | ECOS, ColecionaSUS | ID: biblio-1150257

RESUMO

Esta Nota Técnica visa analisar duas questões do setor cultural durante a pandemia: o potencial de trabalho remoto no setor cultural e a Lei Aldir Blanc, sancionada para mitigar os impactos da pandemia de Covid-19 na economia da cultura. Em relação ao teletrabalho, estimou-se o seu potencial a partir da metodologia desenvolvida por Dingel e Neiman (2020), aplicada ao mercado de trabalho brasileiro (considerando suas especificidades e idiossincrasias laborais) por Góes, Martins e Nascimento (2020). A partir dos microdados da PNAD Covid-19, estimou-se o 1. Os autores agradecem as sugestões de Marco Antônio Freitas de Hollanda Cavalcanti, diretor adjunto da Diretoria de Estudos e Políticas Macroeconômicas (Dimac) do Ipea, de Bruno Cesar de Araujo e também de João Maria de Oliveira, Técnicos de Planejamento e Pesquisa do Ipea. 2Carta de Conjuntura - 49- Nota 6 - 4° trimestre de 2020 trabalho remoto no setor cultural a partir do recorte delineado no Sistema de Informações e Indicadores Culturais (SIIC) do IBGE A pandemia impactou significativamente a dinâmica do mercado de trabalho cultural, e o teletrabalho foi uma das alternativas encontradas para acomodar a necessidade das empresas. Representa, ademais, uma forma alternativa de criação de valor e sinergias nas redes e circuitos de produção cultural. Ao mesmo tempo, a Lei Aldir Blanc procura enfrentar essas vulnerabilidades, pois uma das suas dimensões é a proteção de trabalhadores do campo cultural. Por essa razão, faz-se o esforço de estimar o número potencial de trabalhadores que seriam beneficiários dos auxílios emergenciais. É possível que essa estimativa seja a única a servir de parâmetro para priorizar os recursos na direção dos auxílios individuais ou para o fomento.


Assuntos
Coronavirus , Cultura , Emprego , Infecções por Coronavirus , Pandemias
8.
Rev. bras. estud. popul ; 35(1): e0056, 2018. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-985278

RESUMO

O objetivo do artigo é avaliar os fatores que influenciam a escolha do tipo de curso superior no Brasil. A partir dos dados dos Censos Demográficos de 2000 e 2010 e da Sinopse de Educação Superior de 2000, modelamos a escolha do curso por parte do indivíduo usando o modelo logit condicional. As variáveis que condicionam esta escolha são: características individuais e familiares; relação candidato-vaga; tempo de duração do curso; e incentivos econômicos das carreiras (média e variabilidade do rendimento e desemprego). Esta análise é feita para o total de indivíduos que estavam em idade de prestar vestibular no ano de 2000. Os resultados indicam que os rendimentos e a taxa de desemprego influenciam apenas os indivíduos do quartil mais elevado, enquanto a concorrência possui maior impacto sobre a escolha dos indivíduos do quartil inferior de distribuição.


The aim of this paper is to evaluate the factors conditioning the choice of type of higher education course in Brazil. Based on data from the 2000 and 2010 Demographic Censuses and the Higher Education Synopsis from2000, we model the choice of course by the individual using the conditional logit model. The variables that affect this choice are: individual and family characteristics; candidate-vacancy relationship (competition) and course duration; income (mean and variability) and unemployment. This analysis is done for the total number of individuals with the age required for college entrance examination in the year 2000. The results indicated that expected yields, unemployment rate and the wage variability of careers only influence the individuals of the highest quartile. On the other hand, competition in the selective process has a greater impact on the choice of individuals in the lower distribution quartile.


El objetivo del artículo es evaluar los factores que influyen en la elección del tipo de curso superior en Brasil. A partir de los datos de los censos demográficos de 2000 y 2010 y de la Sinopsis de Educación Superior de 2000, modelamos la elección del curso por parte del individuo usando el modelo logit condicional. Las variables que condicionan esta elección son: características individuales y familiares; relación candidato-vacante y el tiempo de duración del curso e incentivos económicos de las carreras (media y variabilidad del rendimiento y desempleo). Este análisis fue hecho para el total de individuos en edad de presentarse al vestibular en el año 2000. Los resultados indicaron que los ingresos y la tasa de desempleo influyen solo en los indivíduos del cuartil más elevado. La competencia tiene mayor impacto en la elección de los individuos del cuartil inferior de distribución.


Assuntos
Humanos , Salários e Benefícios , Brasil , Censos , Educação Superior , Escolaridade , Escolha da Profissão , Análise Estatística , Política de Educação Superior , Instituições de Ensino Superior
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA