Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 19 de 19
Filtrar
1.
Hist Cienc Saude Manguinhos ; 20 Suppl 1: 1271-85, 2013 Nov 30.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-24346201

RESUMO

This article analyzes a debate brought to the public arena by Jornal do Commercio newspaper in August and September 1899 involving two sanitation officials: Nuno de Andrade, Director-General of Public Health, and Jorge Pinto, Director of Hygiene and Public Welfare of the State of Rio de Janeiro. The issue in question was the measures taken by the federal government to prevent bubonic plague reaching Brazil from Porto, Portugal, where there was an epidemic. The theoretical framework for the analysis is Pierre Bourdieu's notion of field, and Bruno Latour's studies into scientific controversy.

2.
Hist. ciênc. saúde-Manguinhos ; 20(supl.1): 1271-1285, 30/1jan. 2013.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-697062

RESUMO

Analisa um debate trazido a público pelo Jornal do Commercio , entre agosto e setembro de 1899, envolvendo duas autoridades sanitárias, Nuno de Andrade, diretor-geral de Saúde Pública, e Jorge Pinto, diretor de Higiene e Assistência Pública do Estado do Rio de Janeiro. No cerne da questão as medidas tomadas pelo governo federal para evitar a chegada da peste bubônica ao Brasil, a partir de uma epidemia existente na cidade do Porto, Portugal. O referencial teórico para a análise foi a noção de campo de Pierre Bourdieu e os estudos sobre controvérsia científica de Bruno Latour.


This article analyzes a debate brought to the public arena by Jornal do Commercio newspaper in August and September 1899 involving two sanitation officials: Nuno de Andrade, Director-General of Public Health, and Jorge Pinto, Director of Hygiene and Public Welfare of the State of Rio de Janeiro. The issue in question was the measures taken by the federal government to prevent bubonic plague reaching Brazil from Porto, Portugal, where there was an epidemic. The theoretical framework for the analysis is Pierre Bourdieu’s notion of field, and Bruno Latour’s studies into scientific controversy.


Assuntos
Humanos , História do Século XIX , Peste/história , Vigilância Sanitária/história , Epidemias/história , Sanitaristas , Política de Saúde/história , Publicações Periódicas como Assunto , Brasil , História do Século XIX
3.
Ciênc. Saúde Colet. (Impr.) ; 16(2): 501-511, fev. 2011.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-582442

RESUMO

Este artigo pretende discutir as campanhas de vacinação contra a poliomielite no Brasil. Examina as questões que formataram a política de controle da doença, na interface com a história da ciência e da tecnologia, no que diz respeito à descoberta das vacinas, ao desenvolvimento de técnicas laboratoriais de diagnóstico e novos procedimentos de vigilância epidemiológica, e com a história das políticas de saúde pública, no que se refere à decisão e implementação do controle e posterior erradicação da doença. Pretende ainda demonstrar que, para além das tecnologias disponíveis, foram necessárias negociação e vontade política para se alcançar o controle e posterior erradicação da doença no país. As fontes utilizadas foram, principalmente, artigos científicos, depoimentos orais, documentos oficiais e matérias jornalísticas.


This article discusses the vaccination campaigns against poliomyelitis in Brazil. It examines issues that have shaped the politics of disease control at the interface with the history of science and technology with regard to the discovery of vaccines, the development of laboratory techniques for diagnosis and surveillance of new procedures, and history of public health policies in relation to decision making and implementation of control and eradication of disease. The aim is also to demonstrate that in addition to the technologies available, it was necessary some negotiation and political will to achieve the control and eradication of the disease in the country. The main sources used were scientific articles, oral testimonies, official documents and newspaper articles.


Assuntos
História do Século XX , Humanos , Promoção da Saúde/história , Poliomielite/história , Vacinas contra Poliovirus/história , Vacinação/história , Brasil , Poliomielite/prevenção & controle
4.
Hist. ciênc. saúde-Manguinhos ; 4(1): 169-84, mar.-jun. 1997. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-207725

RESUMO

Traça breve histórico da AIDS e focaliza a açäo preventiva desenvolvida em diversos países, apresentando ilustraçöes dos cartazes utilizados em campanhas oficiais de prevençäo da doença.(MAM)


Assuntos
Saúde Pública/história , Síndrome da Imunodeficiência Adquirida/prevenção & controle , Brasil , Controle de Doenças Transmissíveis/tendências , Promoção da Saúde/tendências , Síndrome da Imunodeficiência Adquirida/história
5.
Belo Horizonte; Fino Traço; 2017. 324 p. il.(História).
Monografia em Português | LILACS | ID: biblio-983344

RESUMO

Como é tradição nesse campo de investigação, os trabalhos aqui reunidos abordam as doenças e suas histórias para além de uma perspectiva eminentemente biológica, propondo enxergá-las como resultado de uma interação que congrega manifestações patológicas e os sentidos sociais a elas atribuídos historicamente. Como já bastante discutido pela historiografia, sendo a um só tempo resultado de processos patológicos ocorridos no âmbito do organismo, e experiência vivenciada por indivíduos culturalmente inseridos, a doença é um lugar de fronteira que exige um tipo de abordagem dialógica, ou interdisciplinar.


Assuntos
Humanos , Doença , História da Medicina , Brasil
6.
Cad. saúde colet., (Rio J.) ; 13(2): 493-510, abr.-jun. 2005. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-431803

RESUMO

Este artigo pretende analisar a concepção social da tuberculose nas primeiras décadas do século XX utilizando a imagem iconográfica e a imagem expressa em depoimentos orais como fontes históricas. Parte-se do princípio que a representação da doença é a síntese de visões diferenciadas, o resultado de um jogo polifônico, que se expressa seja na iconografia seja no testemunho daqueles que com ela conviveram. Qualquer que seja a imagem que a doença possa vir a ter como fenômeno mental, cultural, esta imagem deverá se constituir como síntese de diferentes formas de percepção e abordagem da doença.


Assuntos
Tuberculose , Brasil
7.
Curitiba; UFPR; 2011. 301 p.
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-653132

RESUMO

Coletânea de narrativas que traduzem vários aspectos e diversos papéis assumidos pelo doente. No isolamento, o hanseniano enfrentou a busca de socialização, a capacidade de reinventar a vida, a impossibilidade forçada de exercer a maternidade e a paternidade, e a ciência, com suas medidas discriminatórias e repressoras. De vários lugares do Brasil este livro mostra experiências que se complementam, na associação entre memória individual e coletiva. Sobretudo, espelha o trabalho partilhado de reconstrução de memórias de vida, que a metodologia de História Oral possibilita, com a parceria entre pesquisador e narrador. A memória, substrato da narrativa, deve ser entendida como uma construção que regida pelo presente articula-o ao passado, em um processo de transformação das experiências a serem lembradas. Configura-se, sobretudo, um elemento propulsor de mudança. Narrar, desta forma, significa reviver e reconstruir. Os hansenianos, aqui ouvidos reviveram e reelaboraram experiências, e partilharam um aspecto da história das doenças até então pouco explorado, o que dá a obra um caráter singular e significante.


Assuntos
Humanos , História da Medicina , Hanseníase/história , Isolamento de Pacientes/história , Saúde Pública/história , Brasil
8.
Rio de Janeiro; Garamond; 2010. 413 p. ilus, mapas, graf, tab.(Garamond Universitária).
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-579118

RESUMO

Até a metade do século XX, ondas epidêmicas de poliomielite alarmavam o mundo. Já nos primeiros anos da década de 1960, graças à vacina oral, a doença havia desaparecido em muitos países _ mas não no Brasil, cuja população não tinha acesso regular a serviços médicos nem ao simples direito à vacinação. Para os nossos gestores e profissionais de saúde, o desafio era empreender uma ampla articulação institucional que envolvesse múltiplos atores institucionais e sociais. Não era fácil, mas foram bem-sucedidos. Em meados da década de 1980, o quadro estava completamente modificado: a poliomieilite havia sido derrotada mediante 'dias nacionais de vacinação' que mobilizavam periodicamente a sociedade para proteger as crianças de até cinco anos de idade. Este livro, resultado do trabalho de uma qualificada equipe de pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz, descreve esse processo com a reunião inédita de documentos, análises, dados e depoimentos de seus protagonistas e de estudiosos do assunto, incorporando ainda a experiências do controle da poliomielite em outros países e uma discussão da Síndorme Pós-poliomielite.


Assuntos
História da Medicina , Política de Saúde , Poliomielite/história , Poliomielite/prevenção & controle , Saúde Pública/história , Brasil
9.
Belo Horizonte; Argvmentvm; 2010. 362 p. graf, tab, ilus, mapas.(História, 16).
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-579111

RESUMO

Este terceiro volume da série 'Uma História Brasileira das Doenças', que se segue ao III Seminário Hitória das Doenças, realizado no Rio de Janeiro em 2008, dá continuidade à proposta de reunir periodicamente a produção nacional no campo de estudo da história das doenças. A periodicidade bienal, que acompanhava a da realização dos Seminários de História das Doenças, foi seguida no lançamento dos dois primeiros volumes. No entanto, este terceiro volume amplia a periodicidade da coletânea-necessária para manter seu caráter de seleção de trabalhos que abordam novos temas, novos enfoques e aportes teóricos para a contrução de interfaces disciplinares. Assim como no primeiro e segundo volumes, aqui está presente a contribuição de pesquisadores de universidades e centros de pesquisa de diferentes regiões do país. Problematizando a doença como objeto da história, pretende proporcionar a pesquisadores e alunos de pós-graduação uma visão organizada dos muitos aportes à discussão da doença nas sociedades humanas. Neste volume estão incorporadas discussões sobre a análise de dados de mortalidade, da documentação iconográfica, da leitura de documentos antigos das mudanças tecnológicas.


Assuntos
Doença , Epidemiologia/história , História da Medicina , Saúde Pública/história , Brasil
10.
11.
Rio de Janeiro; Fiocruz; 2005. 196 p.
Monografia em Português | Coleciona SUS (Brasil) | ID: biblio-931755

RESUMO

Estudo, em perspectiva comparada, da tuberculose e da Aids no Brasil, respectivamente nas primeiras e nas últimas décadas do século XX. Resgatando a análise de seus ensaios anteriores sobre a tuberculose na cidade do Rio de Janeiro, no início do século XX, a partir de pesquisas desenvolvidas na Casa de Oswaldo Cruz da Fundação Oswaldo Cruz, a autora constata a existência de analogias evidentes que ocorrem também em relação à Aids, no final do século XX, tanto do ponto de vista do conhecimento científico e das ações institucionais quanto das construções sociais.


Assuntos
Síndrome da Imunodeficiência Adquirida/história , Tuberculose/história , Brasil , História da Medicina , Saúde Pública/história
12.
Rio de Janeiro; Fiocruz; 2005. 193 p. ilus.(Coleção história e saúde).
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-422192

RESUMO

O livro traz um estudo, em perspectiva comparada, datuberculose e da Aids no Brasil, nas primeiras e últimas décadas do século 20. Resgatando a análise de ensaiosanteriores sobre a tuberculose na cidade do Rio de Janeiro, no início do século 20, a autora constataa existência de analogias evidentes em relação à Aids, no fim do século 20, tanto do ponto de vista do conhecimento científico e das ações institucionais quanto dasconstruções sociais.


Assuntos
Síndrome da Imunodeficiência Adquirida/história , Tuberculose , Brasil
13.
In. Associaçäo Brasileira de Pós-graduaçäo em Saúde Coletiva. Anais do VI Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva: o sujeito na Saúde Coletiva. Salvador, ABRASCO, 2000. p.s.p.
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-268964

RESUMO

Trata da história da Aids no período 1980-1996, abordando o conhecimento científico sobre a doença em seu início, a mobilizaçäo de grupos diretamente envolvidos e a organizaçäo do Estado brasileiro para combatê-la.


Assuntos
Saúde Pública/história , Síndrome da Imunodeficiência Adquirida/história , Brasil , História da Medicina , Política de Saúde/história
14.
Rio de Janeiro; Quadratim; 2002. 154 p. ilus, graf.
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-319544

RESUMO

Resgata a memória da Fundaçäo Ataulpho de Paiva, ao mesmo tempo que nos conduz por um percurso histórico dos mais decisivos, onde se refletem os embates que surgiam em torno da "medonha hydra da tuberculose". Relata o envolvimento do Estado na luta contra a tuberculose, a criaçäo do Departamento Nacional de Saúde Pública e a introduçäo no Brasil da vacina BCG


Assuntos
Vacina BCG , Saúde Pública/história , Tuberculose , Brasil
15.
In. Nascimento, Dilene Raimundo do; Carvalho, Diana Maul de. Uma história brasileira das doenças. Brasília, Paralelo 15, 2004. p.323-333.
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-402155

RESUMO

Pretende apresentar uma leitura do depoimento oral de uma mãe cujo filho faleceu de Aids em 1987, "época em que a Aids era ligada à morte, à culpa, ao pecado..." e perceber o processo de reelaboração das concepções morais, nas quais estava assentada sua vida, para superação da dor e de ressentimento profundos pela perda do filho. Além disso, à medida que cada indivíduo representa a reapropriação singular do universo social e histórico que o circunda, o relato individual torna-se uma fonte histórica para dar a conhecer a representação social da Aids no período rememorado.


Assuntos
Síndrome da Imunodeficiência Adquirida/história , Brasil , História da Medicina , Saúde Pública/história
16.
In. Nascimento, Dilene Raimundo do; Carvalho, Diana Maul de. Uma história brasileira das doenças. Brasília, Paralelo 15, 2004. p.229-241.
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-402152

RESUMO

Argumenta que a história da poliomielite revela claramente o desenvolvimento e a legitimação das políticas públicas de saúde nacionais e internacionais, o processo de incorporação de tecnologias e as práticas e construções discursivas da medicina com vistas ao controle da doença, onde estão envolvidos sociedade, Estado, instituições, mercado e organismos internacionais.


Assuntos
Poliomielite/história , Política de Saúde/história , América , Brasil , Poliomielite/prevenção & controle , Saúde Pública/história , Surtos de Doenças/história
18.
In. Lima, Nísia Trindade; Gerschman, Silvia; Edler, Flavio Coelho; Manuel Suárez, Julio. Saúde e democracia: história e perspectivas do SUS. Rio de Janeiro, FIOCRUZ, 2005. p.59-81.
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-420839
19.
Brasília; Paralelo 15; 2004. 338 p.
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-402141
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA