Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Enfermagem

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Caça ao rato: no início do século XX, os cariocas trocavam roedores por dinheiro e ajudavam no combate à peste / Mouse Hunt: in the begin of the twentieth century, the cariocas exchanged rodents for money and helped to combat the plague

Nascimento, Dilene Raimundo do; Silva, Matheus Alves Duarte da.
Rev. hist. bibl. nac ; 6(67): 33-37, abr. 2011. ilus
Artigo em Português | HISA | ID: his-24817
“Rato, rato, rato!” Ao ouvir esse grito no Rio de Janeiro no início do século XX, nada de olhar para o chão nem ficar em um só. O melhor seria correr atrás do rato, dar-lhe uma paulada e entregá-lo ao “ratoeiro”, provável autor do grito. Esse funcionário pagava a quem recolhesse ratos na rua e revendia os animais para o governo. A simples iniciativa tirou de circulação mais de 1,6 milhão desses animais entre 1903 a 1907, diminuindo os casos de peste bubônica. Mas também aguçou a malandragem dos cariocas muitos chegaram a fabricar ratos de papelão e cera para vender. O artigo trata sobre os tempos de peste bubônica no Rio de Janeiro, mostrando como muita gente tentou se dar bem vendendo ratos. (AU)
Biblioteca responsável: BR1273.1
Localização: BR1273.1