Your browser doesn't support javascript.
Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Rede de atenção à saúde e educação em saúde, a intersecção necessária: sífilis em gestante e congênita no município de Esteio / The health care networks and health education, the intersection required: syphilis in pregnant and congenital in the municipality of Esteio

Sortica, Aline Coletto; Albuquerque, Paulo Peixoto de.
Bol. saúde ; 26(2): 59-70, jul.-dez. 2017. ilus
Artigo em Português | Coleciona SUS (Brasil), Coleciona SUS (Brasil), CONASS, SES-RS | ID: biblio-1121109
A sífilis congênita é considerada um sério problema de saúde pública. No município de Esteio ­ Rio Grande do Sul, local da realização desta pesquisa, o número de casos vem crescente, apesar de contar com toda a estrutura para o cuidado materno-infantil. O objetivo geral foi identificar potencialidades e fragilidades na Rede de Atenção à Saúde (RAS) referente à educação em saúde e ao cuidado às gestantes/parceiros com sífilis e seus neonatos. Como específicos mapear os serviços relacionados com o atendimento à sífilis em gestante e congênita; e contribuir com estratégias de educação em saúde para o enfrentamento da doença. Utilizou-se método qualitativo, tipo estudo de caso. Na primeira etapa, realizou-se pesquisa bibliográfica, em sites institucionais e bancos de dados do Ministério da Saúde, para identificar e mapear a RAS. Na segunda etapa, realizou-se 13 entrevistas individuais com perguntas semiestruturadas, com gestores, médicos e enfermeiros da Atenção Básica e maternidade, profissional da Vigilância em Saúde e Agentes Comunitários de Saúde. Com a análise de discurso pretendeu-se compreender a percepção dos entrevistados sobre o cuidado da sífilis frente à realidade municipal. Como potencialidade verificou-se que os trabalhadores têm papel fundamental nas políticas de saúde e ensino na saúde e como fragilidades, aspectos referentes ao financiamento e estrutura da RAS. Emerge a complexidade relacionada a uma Infecção Sexualmente Transmissível (IST) considerando as dimensões técnica, de gestão, política, pedagógica, mas principalmente as questões individuais e sociais.
Biblioteca responsável: BR559.1