Your browser doesn't support javascript.
loading
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 20 de 83
Filter
1.
Arq. bras. ciênc. saúde ; 36(2): 79-84, ago. 2011.
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-594945

ABSTRACT

A nefrostomia percutânea guiada por ultrassom é uma técnica de derivação urinária alta para pacientes com obstrução ureteral bilateral e uremiapós-renal. Este procedimento é mais frequentemente direcionado através de imagem radioscópica. Tivemos por objetivo descrever nossa técnica denefrostomia guiada por imagem ultrassonográfica como opção menos invasiva aprimorada após cinco anos de experiência. Paciente em pronação,administração de medicação pré-anestésica, inspeção ultrassonográfica com visão longitudinal do rim para localização do sistema coletor dilatado, demaneira que todo o rim seja visualizado na tela, demarcação na pele do local de punção adjacente ao probe no seu ponto médio. Realizou-se antissepsia,anestesia local com lidocaína, punção com agulha de Chiba sob visão do ultrassom no ponto demarcado com angulação de 15-30º com relação àimagem do probe no sentido de penetrar um cálice dilatado, observação ultrassonográfica da agulha dentro do sistema coletor, colocação fio-guia edilatadores e, por fim, cateter de polietileno com fixação à pele e conexão à bolsa coletora. A aplicação desta técnica com passos padronizados semostrou simples e rápida, de pronta aplicabilidade pelo urologista na prática diária, com baixo índice de complicações e com alto índice de sucesso.


Percutaneous nephrostomy guided by ultrasound is a high urinary derivation technique in post renal uremia and bilateral ureteral obstruction patients.This procedure is often guided by radioscopic imaging. Our goal is to describe our ultrasonographic guided nephrostomy method as a less invasive optionimproved in 5-year experience. Patients in prone position, infusion of pre-anestesic medication and ultrasonographic longitudinal kidney view to identifythe expanded collector system in a way that the entire kidney can be seen on screen. After antisepsis and asepsis, local anesthesia with lidocaineChiba?s needle punction under ultrasound view of pre-defined point in 15-30º angulation according to the probe image to penetrate a dilated collectingsystem, ultrasonographic view of the needle inside the collecting system, placement of the lead and dilators and then fix the polyethylene catheter tothe skin connected to a collecting bag. The use of this technique with standardized steps has been shown simple and fast, immediately applicable by the urologist with low complication and high success index.


Subject(s)
Humans , Urinary Diversion , Nephrostomy, Percutaneous , Ureteral Obstruction , Ultrasonography , Uremia
2.
Einstein (Säo Paulo) ; 8(3)July-Sept. 2010.
Article in English, Portuguese | LILACS | ID: lil-561635

ABSTRACT

Considering the Health Care System in Brazil, a developing country, and public healthcare policies, robotic surgery is a reality to very few citizens. Therefore, robotic assisted radical prostatectomy is far removed from the daily practice of the vast majority of Brazilian urologists. Scientific evidence of the superiority of robotic assisted radical prostatectomy does not presently justify public investments for widespread development of robotic centers. Maybe over time and with reductions in costs, robotic technology will become a more established practice, as observed in other countries, and more feasible for the Brazilian urological community.


Levando em conta o Sistema de Saúde do Brasil, um país em desenvolvimento, e as políticas de saúde pública, a cirurgia robótica é uma realidade disponível a poucos cidadãos. Assim, a prostatectomia radical robô-assistida está longe da prática diária da grande maioria dos urologistas brasileiros. As evidências científicas da superioridade da prostatectomia radical assistida por robôs não justificam, no momento, os investimentos públicos para o desenvolvimento disseminado de centros de robótica. Talvez mais tarde e com redução nos custos, a tecnologia da robótica torne-se uma prática mais estabelecida, como já observado em outros países, e fique, assim, mais viável para a comunidade urológica do Brasil.

3.
São Paulo med. j ; 128(3): 137-140, May 2010. tab
Article in English | LILACS | ID: lil-561483

ABSTRACT

CONTEXT AND OBJECTIVE: Erectile dysfunction has been associated with cardiovascular diseases. The aim here was to evaluate cardiovascular risk through the Framingham Risk Score (FRS) criteria, C-reactive protein (CRP) assays and presence of metabolic syndrome (MS) in men with and without erectile dysfunction diagnosed within a healthcare program. DESIGN AND SETTING: A retrospective case-control study was conducted. The patients were selected from a healthcare program at the Hospital Israelita Albert Einstein, between January and December 2007. METHODS: 222 men were retrospectively selected, and they were divided into two groups: men with erectile dysfunction (n = 111) and men without erectile dysfunction (n = 111). The patients were stratified according to the International Index of Erectile Function-Erectile Function domain (IIEF-EF domain). CRP and FRS were analyzed and the two groups were compared. RESULTS: The CRP levels were significantly higher among men with erectile dysfunction (P = 0.04). Patients with erectile dysfunction also had high FRS (P = 0.0015). CRP and FRS did not correlate with the severity of erectile dysfunction. The presence of metabolic syndrome was greater among men with erectile dysfunction (P < 0.05). The severity of erectile dysfunction was directly associated with metabolic syndrome. CONCLUSION: Men with erectile dysfunction presented higher cardiovascular risk according to the FRS criteria and CRP measurements. Severe erectile dysfunction seemed to have a correlation with metabolic syndrome.


CONTEXTO E OBJETIVO: Disfunção erétil está associada a doenças cardiovasculares. O objetivo foi avaliar o risco cardiovascular através dos critérios de Framingham (FRS), da dosagem de proteína C-reativa e da presença de síndrome metabólica em homens com e sem disfunção erétil diagnosticados em um programa de saúde. TIPO DE ESTUDO E LOCAL: Estudo retrospectivo tipo caso-controle foi realizado. Os pacientes foram selecionados de um programa de saúde do Hospital Israelita Albert Einstein, no período de janeiro a dezembro de 2007. MÉTODOS: 222 homens foram retrospectivamente selecionados e divididos em dois grupos: homens com disfunção erétil (n = 111) e homens sem disfunção erétil (n = 111). Os pacientes foram estratificados de acordo com o Índice Internacional de Disfunção Erétil (International Index of Erectile Function, Erectile Function domain, IIEF-EF domain). A proteína C-reativa e o escore de Framingham foram analisados e os dois grupos foram comparados. RESULTADOS: O nível da proteína C foi significativamente maior entre homens com disfunção erétil (P = 0,04). Pacientes com disfunção erétil também tinham um escore de risco de Framingham alto (P = 0,0015). A proteína C e o escore de Framingham não se correlacionaram com o grau de gravidade da disfunção erétil. A presença de síndrome metabólica foi maior nos pacientes com disfunção erétil (P < 0,05). A gravidade da disfunção erétil esteve diretamente associada com a síndrome metabólica. CONCLUSÃO: Homens com disfunção erétil apresentaram maior risco cardiovascular de acordo com os critérios de Framingham e pela mensuração da proteína C-reativa. A disfunção erétil grave em homens parece ter correlação com a síndrome metabólica.


Subject(s)
Adult , Aged , Humans , Male , Middle Aged , Cardiovascular Diseases/complications , Erectile Dysfunction/etiology , Metabolic Syndrome/complications , Blood Glucose/analysis , C-Reactive Protein/analysis , Case-Control Studies , Risk Factors
4.
Einstein (Säo Paulo) ; 7(4)2009. graf, ilus, tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-541618

ABSTRACT

Objective: To evaluate the incidence of antibody-mediated rejection after the C4d and donor specific antibody detection was provided by Luminex in renal transplantation biopsies; to compare acute antibody-mediated rejection characteristics as related to acute cellular rejection; to evaluate the impact on the incidence of acute antibody mediated rejection after the utilization of cross match test by flux cytometry and the detection of pre-transplantation donor specific antibody in patients with previous history of exposition to alloantigens. Methods: One hundred twenty-four renal transplanted patients were evaluated through the detection of C4d in early biopsies of those presenting graft dysfunction and the detection of antibody against donor when C4d was positive. The acute antibody mediated rejection was treated by plasmapheresis and intravenous immunoglobulin. Results: The incidence of acute rejection was 18.8%, being the acute cellular rejection 14.9% and acute antibody mediated rejection 6.6%. When both were compared, the acute antibody-mediated rejection were earlier than the acute cellular rejection (12.5 versus 59.9 days, p = NS), being more frequent in female patients (75 versus 29%, p = 0.05), with deceased donors (75 versus 33%, p = 0.09), with higher dialysis time (87.7 versus 47.4, p = 0.03), greater number of transfusion episodes (4.6 versus 1.4, p = 0.02), greater panel reaction activity (28.0 versus 4.8, p = 0.03) and more frequently in re-transplanted patients (50 versus 5.6%, p = 0.02). Delayed graft function was more frequent in antibody mediated rejection (100 versus 50%, p = 0.02). All patients with acute cellular rejection reversed graft function after treatment, with 100% graft survival after one year. Among patients with acute antibody-mediated rejection, the treatment with plasmapheresis and immunoglobulin was efficient in reducing the titers of donor specific antibody (2605 versus 202 mfi, p < 0.001), but 3/8 of patients evolved to graft loss, making graft survival of 62.5% (p < 0.001). Conclusions: The routine use of detecting C4d and donor specific antibody increased the incidence of acute rejection. Acute antibody-mediated rejection presented clinical profile and therapeutic response different from acute cellular rejection, identifying a worse prognosis as well as therapeutic success.


Objetivo: Avaliar a incidência da rejeição mediada por anticorpo depois de instituída a pesquisa de C4d em biópsias de rim transplantado e pesquisa de anticorpo específico de doador pelo Luminex; comparar as características da rejeição aguda mediada por anticorpo em relação à rejeição aguda celular; avaliar o impacto na incidência de rejeição aguda mediada por anticorpo após utilizar a prova cruzada por citometria de fluxo e pesquisa de anticorpo específico de doador pré-transplante em pacientes com histórico de exposição prévia à aloantígenos. Métodos: Foram avaliados 124 pacientes transplantados renais, com pesquisa de C4d em biópsias precoces em pacientes com disfunção do enxerto e pesquisa de anticorpo contra o doador quando o C4d foi positivo. A rejeição aguda mediada por anticorpo foi tratada com plasmaferese e imunoglobulina intravenosa. Resultados: Foi encontrada uma incidência de rejeição aguda de 18,8%, com frequência de episódios de rejeição aguda celular de 14,9% e de rejeição aguda mediada por anticorpo de 6.6%. Quando comparados com rejeição aguda celular, os episódios de rejeição aguda mediada por anticorpo foram mais precoces (12,5 versus 59,9 dias, p = NS), sendo mais frequentes em pacientes femininas (75% versus 29%, p = 0,05), com doadores falecidos (75% versus 33%, p = 0.09), com maior tempo de diálise (87,7 versus 47,4, p = 0,03), maior número de transfusões (4,6 versus 1,4, p = 0,02), maior atividade contra painel (28,0 versus 4,8, p = 0,03) e mais frequentemente retransplantados (50 versus 5,6%, p = 0,02). Função retardada do enxerto foi mais frequente nos pacientes com rejeição aguda mediada por anticorpo (100 versus 50%, p = 0,02). Todos os pacientes com rejeição aguda celular reverteram a função do enxerto após o tratamento, com sobrevida do enxerto, em um ano, de 100%. Entre os pacientes com rejeição aguda mediada por anticorpo, o tratamento com plasmaferese e imunoglobulina foi eficiente em reduzir os títulos de anticorpo específico de doador (2.605 versus 202 mpi, p < 0,001), mas 3/8 pacientes evoluíram para perda do enxerto, conferindo sobrevida do enxerto de 62,5% (p < 0,001). Conclusões: O uso rotineiro da pesquisa de C4d e anticorpo doador específico aumentou a incidência de rejeição aguda. A rejeição aguda mediada por anticorpo apresentou perfil clínico e resposta terapêutica diferentes da rejeição aguda celular, conferindo-lhe pior prognóstico e pior resposta terapêutica.

5.
Einstein (Säo Paulo) ; 7(4)2009. tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-541620

ABSTRACT

Objective: To study bladder involvement in systemic lupus erythematosus patients through clinical and laboratorial evaluation, ultrasonography, radiological and endoscopic examination. Methods: Thirty-nine patients, either outpatients or inpatients at the Department of Rheumatology of Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina from Universidade de São Paulo were evaluated as to clinical and laboratorial data. All patients were submitted to ultrasonographic evaluation of the upper urinary tract, radiological and endoscopic examinations of the middle and lower urinary tracts. Results: Mean age of patients varied between 13 and 62 years (median = 29 years). Thirty-six were females and three were males. The disease varied from 6 months to 22 years (median three years and one month). Clinical and laboratory activity of the disease was present in 30 patients. Twenty-two patients had the diagnosis of lupus established for three years or more. Twenty-five patients were asymptomatic and all had received corticosteroids for treatment at least once. Twenty-three received antimalarial drugs; ten received cytostatics, and seven patients received non-steroid anti-inflammatory drugs. Upper urinary tract ultrasonography was normal in all cases but one with staghorn calculus associated with neurogenic bladder secondary to neurological involvement by the disease. Vesicoureteral reflux was observed in two cases. Other two patients had significant post-voiding residual urine, both with neurogenic bladder secondary to nervous system involvement by lupus. The average bladder maximum capacity in an awaken patient was 342 mL, and was decreased in 18.9% of cases. This subgroup of patients presented a greater frequency of urinary symptoms and greater use of cytostatic drugs (Z > Z5%). A pathognomonic cystoscopic pattern of bladder involvement in systemic lupus erythematosus could not be established. Cystoscopic aspects similar to those seen in the initial or minor forms of interstitial cystitis were present in 43.2% of patients. This finding was more frequent when cytostatic drugs were used for treating the disease. Conclusions: There was bladder involvement in systemic lupus erythematosus, even in asymptomatic patients, demonstrated by the occurrence of cystoscopic abnormalities or by reduced bladder maximum capacity associated with the presence of suprapubic pain, urinary irritation symptoms and the use of cytostatic drugs.


Objetivo: Estudar o envolvimento vesical em pacientes com lúpus eritematoso sistêmico (LES) por meio de avaliações clínica, laboratorial, ultrassonográfica e de estudos radiológico e endoscópico. Métodos: Trinta e nove pacientes ambulatoriais ou internados no Serviço de Reumatologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo foram avaliados clínica e laboratorialmente. Todos foram submetidos à avaliação do trato urinário superior por meio da ultrassonografia, e a exames radiológicos e endoscópicos para a avaliação dos tratos médio e inferior. Resultados: A idade dos pacientes variou de 13 a 62 anos (mediana = 29 anos). Trinta e seis pacientes eram do sexo feminino e três do sexo masculino. O tempo de doença variou de seis meses a 22 anos (mediana = três anos e um mês). Trinta pacientes apresentavam atividade da doença na ocasião do estudo. O diagnóstico de lúpus havia sido estabelecido havia três anos ou mais em 22 pacientes. Vinte e cinco pacientes eram assintomáticos em relação às queixas urinárias e todos haviam feito uso de corticoides em alguma fase do tratamento. Vinte e três receberam antimaláricos; dez, citostáticos e sete anti-inflamatórios não-hormonais. A ultrassonografia do trato urinário superior foi normal em todos os casos, exceto um que apresentou cálculo coraliforme associado à bexiga neurogênica devido a envolvimento neurológico pelo lúpus. Refluxo vésico-ureteral foi demonstrado em dois pacientes e, em outros dois casos, observava-se grande resíduo pós-miccional secundário à lesão neurológica pela doença de base. A média da capacidade vesical máxima com paciente desperto foi de 342 ml e, em 18,9% dos casos este parâmetro estava diminuído. Este subgrupo apresentou maior incidência de manifestações urinárias e maior frequência de emprego de citostáticos (Z > Z5%). Não se caracterizou padrão diacrítico de participação vesical na doença. Em 43,2% dos pacientes, detectaram-se aspectos cistoscópicos semelhantes aos descritos para a forma precoce ou menor de cistite intersticial, guardando dependência apenas com o emprego de citostáticos no tratamento do lúpus eritematoso sistêmico. Conclusões: Demonstrou-se o envolvimento vesical no lúpus eritematoso sistêmico, mesmo em pacientes assintomáticos e que se manifestou pela ocorrência de alterações cistoscópicas e pela diminuição da capacidade vesical máxima em paciente desperto, estando esta associada à presença de dor suprapúbica à repleção vesical e manifestações irritativas urinárias, bem como ao uso de citostáticos.

6.
Einstein (Säo Paulo) ; 7(4)2009. tab, ilus
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-541621

ABSTRACT

Objectives: to study pathological data from bladders of systemic lupus erythematosus patients, correlate them to clinical events and the use of therapeutic drugs, and compare them to bladder histopathological findings in individuals not affected by systemic lupus erythematosus. Methods: thirty-nine out or inpatients of the Department of Rheumatology at Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, diagnosed with systemic lupus erythematosus were clinically and cystoscopically evaluated. Bladder biopsy was also performed. As a normal parameter, bladders taken from 20 corpses collected at the Death Verification Department of São Paulo city, without autolysis or evidence of urinary tract or autoimmune disease were also histologically studied. This group was considered as a Control Group. A correlation among clinical, cystoscopic and histopathological data was carried out. Results: the patients mean age was 29 years (range 13-62). Thirty-six were females and three were males. Twenty-five patients were asymptomatic during the study period. In the Control Group the age range was 20-65 years. Nineteen were females (95%) and one was male (5%). Cystoscopic examination of the group with systemic lupus erythematosus showed interstitial pattern in 16 cases (41.0%) and normal in 15 (38.5%). The bladder was normal in four patients (10.3%). Chronic unspecific cystitis was observed in 18 (46.2%) patients. In the remaining, several alterations were found, including bladder vasculitis in seven patients (17.9%). The mean number of mast cells in the bladder area was 2.223/mm2. In the Control Group, unspecific cystitis was found in three cases (15.0%). No other abnormalities were found. The mean number of mast cells in this group was 0.777/mm2 (±2.7). Chronic unspecific cystitis, bladder vasculitis and the mean number of mast cells were compared with each other and no statistical differences were found (p > 0.05). There were statistically significant differences between the two groups regarding chronic unspecific cystitis and bladder vasculitis (Z = 2.078 > Z5% = 1.645 and Z = 1.777 > Z5% = 1.645) and also mean number of mast cells (Z = 2.387 > Z5% = 1.673). There were statistically significant differences between the proportion of mast cell infiltrate and presence of suprapubic pain as well as use of antimalarial drugs. The other analysis did not show statistically significant differences. There was no statistical evidence of dependence among the events: cystoscopy with interstitial pattern and chronic unspecific cystitis (p > 0.237); cystoscopy with interstitial pattern and bladder vasculitis(p > 0.325); cystoscopy with interstitial pattern and mast cell infiltrate (p > 0.277). Conclusions: the bladder in systemic lupus erythematosus may be involved even in the absence of clinical manifestations. The involvement of the bladder in systemic lupus erythematosus was characterized mainly by the finding of chronic unspecific cystitis, bladder vasculitis and mast cell infiltrate. The presence of chronic unspecific cystitis was significantly greater in patients with the disease than in the Control Group, and the same occurred with bladder vasculitis. The number of mast cells/mm2 was higher than normal in patients with systemic lupus erythematosus. This finding was associated to suprapubic pain upon bladder repletion and to use of antimalarial drugs.

7.
Einstein (Säo Paulo) ; 7(4)2009. tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-541622

ABSTRACT

Objective: The aim of the present study was to assess the influence of video game as warm-up before dry-lab laparoscopic activities. Methods: Eleven medical students participated in this prospective randomized crossover study. Students were divided into two groups. Students in Group 1 had to execute an interrupted suture with the dominant hand using a standardized technique (non-video game group). Students in Group 2 performed the same suture, but after playing a video game match (video game group). After this initial task, groups were crossed. The time spent to complete each task was recorded, and the participants and observers had to judge the performance for each laparoscopic exercise. These variables were used as a measure of performance. Results: Mean time for laparoscopic surgery in this subset of inexperienced laparoscopic students was similar between non-video game versus video game groups (254.6 ± 187.7 versus 255.8 ± 183.6; p = 0.875). Subjective impression of observers regarding students? performance was also similar (p = 0.662), but subjective impression of the participant about his own performance was different between both groups, with 64.7 versus 20.0% of participants that considered their performance good for video game versus non-video game groups (p = 0.044). Conclusions: In conclusion, video games used as warm-up for laparoscopic practice seem to make inexperienced surgeons more confident and comfortable with the procedures, even though objective measures, as operative time and observers impression of surgeons performance do not seem to be affected by video game warm-up.


Objetivo: Avaliar o efeito de um jogo de video game como aquecimento pré-operatório para o cirurgião laparoscópico. Métodos: Foi realizado um estudo prospectivo cruzado com 11 estudantes de medicina e médicos residentes com pouca experiência em laparoscopia. Um grupo realizou suturas laparoscópicas em caixa preta sem aquecimento inicial, enquanto outro realizou aquecimento por meio de jogos de video game. Os grupos foram cruzados em um segundo momento. Resultados: O tempo médio para confecção de sutura laparoscópica foi semelhante entre os grupos Direto versus Video game (254,6 ± 187,7 versus 255,8 ± 183,6; p = 0,875). A impressão subjetiva dos avaliadores sobre o grau de dificuldade para a realização da tarefa também foi semelhante entre os grupos (p = 0,662). Em relação à percepção do cirurgião quanto ao grau de dificuldade para a realização do procedimento cirúrgico, observou-se que os cirurgiões do grupo Video game versus Direto tiveram uma percepção subjetiva de maior facilidade para a realização do exercício, sendo que a porcentagem de exercícios considerados de dificuldade baixa ou moderada foi de 64,7 versus 20,0% entre os grupos (p = 0,044). Conclusões: O emprego de jogo de video game como aquecimento para a cirurgia laparoscópica em cirurgiões pouco experientes parece torná-los mais receptivos para as dificuldades do procedimento, embora não altere o tempo para a realização dos procedimentos e nem a percepção alheia do grau de dificuldade.

8.
Einstein (Säo Paulo) ; 7(4)2009. ilus
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-541625

ABSTRACT

Penile fracture with or without urethral injury after coitus presents with severe pain and immediate penile detumescence accompanied by a cracking sound. Hematuria or voiding difficulty are common findings and suggest associated urethral injury. The objective of this report is to describe an unusual complication of coital trauma diagnosed based on clinical findings. The isolated urethral injury is rare but is one of the causes of male coital trauma and may be suspected when patients present urethral bleeding.


Fratura de pênis com ou sem lesão de uretra é a principal lesão ocorrida durante o ato sexual e se apresenta com dor intensa, rápido intumescimento e estalido. Hematúria ou dificuldade miccional são sintomas incomuns, que sugerem lesão de uretra associada. O objetivo do trabalho foi relatar essa rara complicação de lesão isolada de uretra durante o intercurso sexual cujo diagnóstico se acha baseado em achados clínicos. A lesão isolada de uretra, embora rara, pode ocorrer durante o intercurso sexual e deve ser suspeitada na presença de uretrorragia.

9.
Einstein (Säo Paulo) ; 7(4)2009. ilus
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-541627

ABSTRACT

Acute urinary retention is characterized by a sudden interruption of urinary output; urine is retained in the bladder due to either functional or obstructive anatomic factors, and cannot be voided. The main causes of acute urinary obstruction are benign prostatic hyperplasia, constipation, prostate adenocarcinoma, urethral stenosis, clot retention, neurological disorders, following surgery, calculi, drugs, or urinary tract infections. A transvestite patient, aged 55 years, described having had liquid silicone subcutaneously injected in various parts of the body, the last one four years ago. He complained of absent urinary output during the last 14 hours. The physical examination revealed skin deformation due to migration of implants; a hard nodule (characterized as a foreign body) was present in the preputium and a diagnosis of acute urinary retention was made; an unsuccessful attempt to exteriorize the glans for urinary catheterization, was followed by therapeutic cystostomy. Acute urinary retention has not been mentioned in the medical literature as a complication of liquid silicone subcutaneous injection.


A retenção urinária aguda é uma condição caracterizada pela interrupção abrupta de eliminação de urina, com a presença desta represada na bexiga, sem possibilidade de eliminação, seja em virtude de fatores anatômicos obstrutivos, ou por motivos funcionais. Entre suas causas mais comuns, destaca-se a hiperplasia prostática benigna, seguida de constipação, adenocarcinoma de próstata, estenose uretral, retenção de coágulos, desordens neurológicas, pós-operatórios, cálculos, drogas e infecções do trato urinário. Paciente do sexo masculino, 55 anos, travesti, com história pregressa de injeção subcutânea de silicone líquido em diversas regiões do corpo, a última há quatro anos, queixa-se de não conseguir urinar há 14 horas. Ao exame físico, apresenta extrema deformação cutânea devido à migração do implante, palpando-se nódulo endurecido em prepúcio, característico de corpo estranho. Dado o diagnóstico de retenção urinária aguda, tentou-se, sem sucesso, exteriorizar a glande e proceder à sondagem vesical de demora, sendo então realizada cistostomia terapêutica. A retenção urinária aguda não é encontrada e sequer mencionada na literatura médica mundial como complicação de injeção subcutânea de silicone líquido.

10.
Einstein (Säo Paulo) ; 7(4)2009. ilus
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-541628

ABSTRACT

The diverticula of female urethra are very uncommon, but more frequently found between the third and fifth decade of life. Diverticula area mostly relate to repeated urinary infections of the periurethral glands or urethras trauma. The diverticula may cause infection, calculus formation and rarely endometriosis or cancer. A case of a 65-year old Caucasian female with vaginal mass over six months is herein reported. There was no urinary loss, urethral secretion or urinary symptoms. A cystourethrography showed diverticula with calculus inside. The patient was submitted to surgery and dismissed from the hospital on the first postoperative day. The pathologic examination revealed no malignancy. In six months of follow-up, the patient was continent with no complaints.


Os divertículos de uretra feminina são incomuns, porém mais frequentes entre a terceira e a quinta década de vida. A maioria dos divertículos de uretra está relacionada a infecções recorrentes das glândulas periuretrais ou traumatismo uretral. Os divertículos podem ser sítio de infecções, formação de cálculos e, mais raramente, endometriose ou neoplasia. Relata-se o caso de paciente de 65 anos, branca, com queixa de nódulo em parede vaginal notado há seis meses. Negava incontinência urinária, derrame uretral e sintomas urinários de armazenamento ou de esvaziamento. A uretrocistografia miccional revelou divertículo uretral associado a cálculo. Submetida à cirurgia, teve alta hospitalar no primeiro dia pós-operatório. O resultado do exame anatomopatológico não evidenciou malignidade. Após seis meses de seguimento, a paciente encontra-se sem queixas urinárias ou vaginais e com continência urinária preservada.

11.
Einstein (Säo Paulo) ; 7(4)2009. tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-541629

ABSTRACT

Objectives: To discuss the role of bacillus Calmette-Guérin (BCG) immunotherapy in the treatment of superficial bladder cancer after 30 years of clinical experience. Methods: Research on LILACS and PubMed databases, including 31 clinical studies with scientific relevance and importance in the decision-making process. Results: The BCG therapy with induction and maintenance therapy seems to be the best practice in tumors classified as high risk when compared to intravesical chemotherapy. In management of carcinoma in situ, BCG is undoubtedly the therapy of choice, presenting 84.4% of efficacy. As an adjuvant treatment to transurethral resection, there was a 31% reduction in recurrence confirmed in four out of five meta-analyses assessed. The reduction in progression, despite preliminary favorable evidence, still needs further studies to be confirmed. Conclusions: Intravesical BCG is an excellent therapeutic option in cases of carcinoma in situ and it is recommended as an adjuvant treatment in tumors with a high risk of recurrence and progression.


Objetivos: Discutir o papel da imunoterapia com bacilo Calmette-Guérin (BCG) no tratamento de câncer de bexiga superficial após 30 anos de experiência clínica. Métodos: Levantamento das fontes de dados PubMed e LILACS, incluindo 31 estudos clínicos de relevância científica e importância na tomada de decisão. Resultados: A terapia com BCG com indução e regime de manutenção parece ser a melhor conduta nos tumores classificados como de alto risco quando comparado à quimioterapia intravesical. No tratamento do carcinoma in situ, BCG é sem dúvida o tratamento de eleição com 84,4% de eficácia. Como regime adjuvante à ressecção transuretral, houve redução da recidiva em 31% dos casos, comprovada em quatro de cinco meta-análises analisadas. A redução da progressão, apesar das evidências preliminares favoráveis, ainda carece de mais estudos para ser comprovada. Conclusões: BCG intravesical é uma excelente opção terapêutica em casos de carcinoma in situ e está recomendado como tratamento adjuvante em tumores com alto risco de recidiva e progressão.

12.
Einstein (Säo Paulo) ; 7(4)2009. tab, ilus
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-541630

ABSTRACT

Objective: The aim of this study was to analyze the advantages and disadvantages of clean intermittent catheterization, comparing to indwelling urinary catheter, in the treatment of chronic urinary retention. Methods: This literature review was carried out in order to highlight the best evidences for the choice between treatments. The extensive literature review was made through PubMed and Cochrane National Library. We selected the main articles published between 1950 and 2007, using urinary retention, indwelling urinary catheter, and clean intermittent catheterization as keywords. Results: Twenty five papers were selected, including three meta-analyses evaluating the long-term complications of clean intermittent catheterization, prophylactic intervention, and catheter types. Most articles discussed complications in patients with neurologic dysfunctions. Conclusion: Clean intermittent catheterization is better than indwelling catheter, as it is related to lower complication rates, both short and long-term. Indwelling catheterization was associated with decreased vesical compliance and bladder calculi, among others.


Objetivo: O objetivo do estudo foi analisar quais as vantagens e desvantagens do uso do cateterismo intermitente limpo, se comparado à sonda vesical de demora, no tratamento dos pacientes com retenção urinária crônica. Métodos: O estudo foi feito por meio da revisão da literatura, com o objetivo de destacar as melhores evidências para a realização de um ou de outro tratamento. A pesquisa bibliográfica foi realizada no PubMed e na Cochrane Library. As palavras-chave utilizadas foram retenção urinária, cateteres de demora e cateterismo intermitente limpo, e os artigos foram selecionados no período compreendido entre 1950 e 2007. Resultados: Dos 25 artigos selecionados, foram incluídas três metanálises, que avaliaram as complicações em longo prazo do uso do cateterismo intermitente limpo, medidas profiláticas para manuseio do cateter e tipos de cateter utilizados. A grande maioria dos artigos selecionados se referiu ao tratamento e manuseio das complicações em pacientes com disfunções neurológicas. Conclusões: O cateterismo intermitente demonstrou ser superior à sondagem de demora, pois está associado a uma menor taxa de complicações a curto e a longo prazo, como, por exemplo, cálculos vesicais, redução da complacência vesical, dentre outras.

14.
Einstein (Säo Paulo) ; 6(4): 507-510, 2008.
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-510091

ABSTRACT

Mais de 60 mil novos casos de câncer de bexiga são diagnosticadosa cada ano nos Estados Unidos, responsáveis por aproximadamente13 mil mortes por ano. Nas últimas décadas, a incidência total decâncer de bexiga parece estar crescendo o que pode caracterizaruma conseqüência dos efeitos latentes do tabaco e outros fatoresde risco não-ocupacionais, carcinógenos industriais, assim comoo envelhecimento em geral da nossa população. Fatores culturaise socioeconômicos também contribuem substancialmente paraa etiologia do câncer de bexiga e podem ter um papel ainda maisimportante do que o ambiente ocupacional. Neste trabalho foramrevisados os principais fatores não-ocupacionais estabelecidos oupropostos associados ao desenvolvimento do câncer de bexiga.


Subject(s)
Epidemiology , Risk Factors , Urinary Bladder Neoplasms
15.
Einstein (Säo Paulo) ; 6(1): 68-75, 2008.
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-497749

ABSTRACT

Objetivo: Avaliar o efeito do sildenafil em pacientes brasileiros com disfunção erétil secundária à lesão de medula espinhal. Métodos: Os participantes foram examinados por ocasião da adesão ao estudo, e duas e seis semanas depois. Dados iniciaise de seguimento sobre a função sexual foram obtidos. Depois da segunda semana, a dose inicial de sildenafil (50 mg) podia ser ajustada, de acordo com a eficácia e tolerabilidade. A eficácia foi avaliada principalmente pelos escores nas questões 3 e 4 do questionário do Índice Internacional para Disfunção Erétil. Análises secundárias incluíram questões e domínios do índice, a avaliação da eficácia global, percentual de sucesso na relação sexual, respostas ao questionário de Qualidade de Vida e Função Erétil, além da satisfação da parceira. Resultados: Noventa e um pacientes foram avaliados quanto à eficácia e 94 quanto à segurança. A mediana da idade dos pacientes foi de 33 anos e a mediana do tempo entre a lesão medular e a adesão ao estudo de três anos. O sildenafil levou a um aumento significativo nos escores médios nas questões 3 e 4(p < 0,001 nas duas comparações), bem como em outras questõese em todos os domínios do Índice Internacional para Disfunção Erétil. A melhora na ereção foi relatada por 89% dos pacientes e a proporção de relações sexuais bem sucedidas aumentou de 6 para 74%(p < 0,001). Os escores médios do questionário de Qualidade de Vida e Função Erétil aumentaram de 60 para 74% (p < 0,001). Noventa por cento de 42 mulheres estavam moderadamente ou bastante satisfeitas com o tratamento do parceiro. Os efeitos adversos maiscomuns foram cefaléia (16%), rubor (11%) e congestão nasal (10%). Conclusões: Sildenafil se mostrou seguro e efetivo no tratamentode homens brasileiros portadores de disfunção erétil secundária à lesão traumática da medula espinhal.


Subject(s)
Humans , Male , Erectile Dysfunction , Penile Erection , Phosphodiesterase Inhibitors/therapeutic use , Surveys and Questionnaires , Spinal Cord Injuries
16.
Einstein (Säo Paulo) ; 6(1): 82-85, 2008.
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-497750

ABSTRACT

Objetivo: Avaliar possíveis lesões provocadas na medula espinhal, por diferentes doses de cetoprofeno intratecal em ratos. Métodos: Os animais foram divididos em quatro grupos de cinco animais que receberam 10 ul de solução por via intratecal no espaço intervertebral L6-S1. O Grupo Controle recebeu solução de cloreto de sódio a 0,9%, o Grupo 1% recebeu o cetoprofeno a 1%, o Grupo 0,1% recebeu ocetoprofeno a 0,1% e o Grupo 0,01% recebeu o cetoprofeno a 0,01%. Nos cortes histológicos, foi analisada a quantidade de neurônios que apresentaram alterações morfológicas da medula cervical, torácica, lombar e sacral. As comparações estatísticas dos grupos foram realizadas pelo modelo de análise de variância para medidas repetidas. As comparações múltiplas foram feitas pelo teste deWald e a verificação da suposição de normalidade dos dados pelo teste de Shapiro-Wilk (p = 0,0904). A significância estatística foi considerada para p < 0,05. Resultados: O Grupo 1,0% apresentou porcentagem média de alteração acima do Grupo Controle na região medular torácica (p = 0,0020) e na cervical (p = 0,0210). O Grupo 0,1% apresentou porcentagem média de alteração acima do Grupo Controle na região medular cervical (p = 0,0399). Nas regiões lombar e sacral, não houve diferença significativa entre os grupos (p = 0,9878 e 0,7300, respectivamente). Conclusões: A injeção de cetoprofeno por via intratecal em ratos, na concentração igualou inferior a 0,01%, pode ser usada em estudos que tenham como objetivo elucidar os mecanismos da analgesia central produzida poresse fármaco.


Subject(s)
Rats , Analgesia , Ketoprofen , Neurotoxicity Syndromes , Spinal Cord
17.
Arq. méd. ABC ; 32(1): 21-24, jan.-jul. 2007. graf
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-455475

ABSTRACT

Objetivos: Demonstrar a experiência e os resultados em nefrolitotripsia percutânea na Faculdade de Medicina do ABC. Pacientes e métodos: Entre janeiro de 2002 e janeiro de 2005, foram revisados os prontuários de 69 pacientes foram submetidos a NLPC. Resultados: A massa calcárea média foi de 850 mm2. Todos os pacientes foram tratados através de apenas uma punção renal e somente em 1 caso foi necessária transfusão peri-operatória. A taxa de sucesso após o procedimento inicial foi de 70%, sendo 39% livre de cálculo. Após tratamentos complementares a taxa de sucesso final foi de 85,5%. Conclusão: Os nossos resultados iniciais em NLPC foram um pouco inferiores aos publicados em outras séries. Tal diferença pode ser justificada pela curva de aprendizado inicial neste procedimento, envolvimento de residentes em treinamento, pelo maior volume dos cálculos em relação aos trabalhos da literatura, por ter sido realizada apenas uma punção e não disponibilidade de material flexível para exploração completa da via excretora.


Subject(s)
Male , Female , Adult , Middle Aged , Humans , Kidney , Lithiasis , Nephrostomy, Percutaneous
18.
Rio de Janeiro; Elsevier; 2007. 249 p. ilus, tab, graf.
Monography in Portuguese | LILACS, AHM-Acervo, CAMPOLIMPO-Acervo | ID: lil-641299
19.
Einstein (Säo Paulo) ; 5(4): 372-374, 2007.
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-485805

ABSTRACT

A ocorrência de cálculo de vesícula seminal é uma entidade rara, compoucos relatos na literatura mundial, sendo ainda mais escassos artigossobre o tratamento videolaparoscópico. A importância do diagnósticoestá relacionada ao fato de o cálculo de vesícula seminal ser um fatorna gênese da prostatite e ter relação com dor perineal e na ejaculação,simulando quadro de prostatite sem infecção demonstrável. Relatamoso caso de um paciente de 36 anos com quadro de dor perineal epolaciúria persistente, apesar de tratamento clínico adequado. Atomografia e a ecografia transretal diagnosticaram cálculo de istmode vesícula seminal bilateral. A vesiculectomia seminal bilateral porlaparoscopia resultou em remissão da sintomatologia e controle dainfecção em seguimento de seis anos.


Subject(s)
Humans , Adult , Urinary Bladder Calculi/surgery , Seminal Vesicles/surgery , Laparoscopy , Prostatitis
20.
Einstein (Säo Paulo) ; 5(1): 44-47, 2007.
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-458072

ABSTRACT

Objetivos: A ablação laparoscópica é o padrão-ouro para o tratamentode lesões supra-renais benignas; entretanto, a ressecção laparoscópica de lesões malignas é controversa e as séries apresentadas na literaturasão pequenas. O presente estudo apresenta aspectos técnicos eresultados oncológicos da supra-renalectomia laparoscópica pormalignidade. Métodos: Oito pacientes foram submetidas à suprarenalectomialaparoscópica em virtude da malignidade da suprarenalprimária ou metastática. O procedimento laparoscópico foitransperitoneal em dois casos e retroperitoneal em seis. Resultados:O tamanho médio das lesões foi de 5 cm (4 a 9 cm), o tempo cirúrgicomédio de 135 minutos e o sangramento operatório médio de 250ml. Houve um caso de pneumonia com boa evolução. O diagnósticohistopatológico foi câncer metastático em quatro casos e neoplasiamaligna primária da supra-renal nos outros quatro. Houve dois casosde recidiva sistêmica em pacientes com câncer adrenal metastático.Recidiva local ou implantes em portais não foram observados emnenhum caso. A sobrevida foi de 100 em pacientes com câncerprimário da supra-renal e de 50 nos pacientes com lesão metastática.Conclusão: O tratamento da doença maligna da glândula supra-renalpor videolaparoscopia pode ser realizado com segurança em pacientescom carcinoma adrenal primário ou metástase adrenal. O prognósticodepende da ressecabilidade e da agressividade biológica da doença.


Objective: Laparoscopic resection is the gold standard for treatment of benign adrenal lesions. Laparoscopic resection of malignant lesions, however, is controversial, and there are only limited series published in the literature. The aim of this study is to describe technical aspects and oncological results of laparoscopic adrenalectomy for malignant disease. Methods: Eight patients (five men and three women)underwent laparoscopic adrenalectomy for primary or metastatic adrenal malignancy. The procedures were performed transperitoneally in two cases and retroperitoneally in 6 cases. Results: The mean incision size was 5 cm (4-9 cm), the mean duration of surgery was 135 minutes and the mean blood loss was 250 ml. There was onecase of postoperative pneumonia, which progressed favorably. Histopathological diagnosis was metastasis in four cases and primary adrenal neoplasm in four cases. There were two cases of systemicrecurrence in patients with metastatic adrenal cancer which originated from breast-cancer in one case and lung cancer in another case. Localrecurrence or implantations on the trocar sites were not observed.All patients with primary adrenal neoplasms and 50% of those withmetastatic lesions of the adrenal were alive at the end of the follow-upperiod. Conclusion: Treatment of adrenal malignant disease can be safely performed through videolaparoscopy in patients with primary adenocarcinoma or adrenal gland metastasis. The prognosis depends on resectability and biological aggressiveness of the disease.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adrenal Gland Neoplasms , Laparoscopy , Postoperative Complications
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL