Your browser doesn't support javascript.
loading
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 20 de 139
Filter
1.
Rev. saúde pública (Online) ; 57: 19, 2023. tab, graf
Article in English, Portuguese | LILACS | ID: biblio-1432144

ABSTRACT

ABSTRACT OBJECTIVE To synthesize scientific evidence to characterize health care for transvestites and transsexuals in Brazil. METHODS This is a systematic review, conducted from July 2020 to January 2021 and updated in September 2021, whose protocol is registered in the International Prospective Register of Systematic Reviews (PROSPERO) platform, under code CRD42020188719. The survey of evidence was carried out in four databases and eligible articles were evaluated for methodological quality, and those with a low risk of bias were included. RESULTS Fifteen articles were selected and the findings were grouped into six categories according to their thematic approaches: Possibilities to transform health care; Transvestiphobia and transphobia: violations inside and outside the Brazilian Unified Health System (SUS); Professional unpreparedness to care for transvestites and transsexuals; Search for health care alternatives; Right to health for transvestites and transsexuals: utopia or reality?; The Transsexualization Process: advances and challenges. CONCLUSIONS There is evidence that health care for transvestites and transsexuals in Brazil is still exclusive, fragmented, centered on specialized care and guided by curative actions, resembling the care models that preceded the SUS and which have been heavily criticized since the Brazilian Sanitary Reform.


RESUMO OBJETIVO Sintetizar evidências científicas para caracterizar a atenção à saúde para travestis e transexuais no Brasil. MÉTODOS Trata-se de uma revisão sistemática, conduzida de julho de 2020 a janeiro de 2021 e atualizada em setembro de 2021, cujo protocolo está registrado na plataforma International Prospective Register of Systematic Reviews (PROSPERO), sob o código CRD42020188719. O levantamento das evidências foi realizado em quatro bases de dados e os artigos elegíveis foram avaliados perante a qualidade metodológica, sendo incluídos aqueles com baixo risco de viés. RESULTADOS 15 artigos foram selecionados e os achados, de acordo com as suas aproximações temáticas, foram agrupados em seis categorias: Possibilidades para transformar a atenção à saúde; Travestifobia e transfobia: violações dentro e fora do Sistema Único de Saúde (SUS); Despreparo profissional para a atenção às travestis e transexuais; Busca por alternativas para a atenção à saúde; Direito à saúde para travestis e transexuais: utopia ou realidade?; O Processo Transexualizador: avanços e desafios. CONCLUSÕES As evidências revelam que a atenção à saúde para travestis e transexuais no Brasil ainda é excludente, fragmentada, centralizada no cuidado especializado e pautada por ações curativas, assemelhando-se aos modelos de atenção que antecedem o SUS e que são fortemente criticados desde a Reforma Sanitária Brasileira.


Subject(s)
Humans , Transsexualism , Transvestism , Unified Health System , Delivery of Health Care , Minority Health , Systematic Review
2.
Psicol. ciênc. prof ; 43: e243741, 2023.
Article in Portuguese | LILACS, INDEXPSI | ID: biblio-1431125

ABSTRACT

Este artigo reflete sobre os modos como a cisnormatividade, conceito impulsionado pelos transfeminismos, tem auxiliado na composição da psicologia de maneira histórica. Ao elaborar uma crítica sobre como a violência de gênero está expressivamente presente no território brasileiro, discute-se como tem sido pensada a saúde mental, esfera que, uma vez inserida nesse contexto mais amplo, está sendo convocada a produzir saídas criativas em relação aos sujeitos que são alvo de discriminações transfóbicas. Na busca de deslocar o olhar do indivíduo para o social, foi realizado um estudo bibliográfico para investigar os diferentes impactos que a cisnormatividade opera em nossos currículos psicológicos, gerando efeitos na prática e na própria profissão. A aposta está em reconhecer outras epistemologias como projetos éticos e políticos a uma psicologia contemporânea, e a contribuição transfeminista a "outra" clínica. É nesse sentido que este trabalho se destina a pensar um modo de cuidado que esteja baseado na singularidade, mas que, ao mesmo tempo, seja capaz de dedicar alguma atenção ao paradigma normativo que nos guia como terapeutas.(AU)


This article reflects on the ways that cisnormativity, a concept boosted by transfeminisms, has played a historical role in the composition of psychology. Elaborating a criticism on how gender violence is expressively present in the Brazilian territory, we discuss how mental health is conceived, a sphere that, inserted in this wider context, is invited to create creative solutions related to the subjects who are the target of transphobic discrimination. Trying to shift the focus from the individual to the collective, a bibliographical study was conducted to recognize the different impacts that cisnormativity has in our psychological curriculums, having effects on the practice and on the profession itself. The goal is to recognize other epistemologies as ethical and political projects for contemporary psychology and the transfeminist contribution to "another" clinic. It is in this sense that this work aims to think about a form of care that is based on singularity, but that can also pay attention to the normative paradigm that guides us as therapists.(AU)


Este artículo reflexiona sobre las formas en que la cisnormatividad, un concepto impulsado por los transfeminismos, ha tenido un papel en la composición de la psicología de manera histórica. Al elaborar una crítica sobre como la violencia de género está expresamente presente en el territorio brasileño, se discute cómo se ha pensado la salud mental, dominio que, una vez insertado en este contexto más amplio, es convocado a producir soluciones creativas con relación a los sujetos que son objeto de discriminación transfóbica. Al desviar el enfoque del individuo hacia lo social, se realizó un estudio bibliográfico para investigar los diferentes impactos que tiene la cisnormatividad en nuestros planes de estudios psicológicos, generando efectos en la práctica y en la propia profesión. El foco está en reconocer otras epistemologías como proyectos éticos y políticos para la psicología contemporánea y la contribución transfeminista a una "otra" clínica. En este sentido, este trabajo pretende pensar en una forma de cuidado que se basa en la singularidad, al mismo tiempo que sea capaz de dedicar cierta atención al paradigma normativo que a nosotras nos guía como terapeutas.(AU)


Subject(s)
Humans , Male , Female , Psychology , Feminism , Sexism , Hospitals , Anxiety , Prejudice , Psychiatry , Psychoanalysis , Psychology, Social , Psychosexual Development , Religion , Reproduction , Reproductive and Urinary Physiological Phenomena , Science , Self Concept , Sex , Sexual Behavior , Sex Offenses , Social Adjustment , Social Change , Social Justice , Social Problems , Therapeutics , Transsexualism , Transvestism , Behavior and Behavior Mechanisms , Biology , Body Image , Adaptation, Psychological , Sex Characteristics , Civil Rights , Cultural Diversity , Sexuality , Address , Heterosexuality , Dehumanization , Aggression , Racial Groups , Sexual Development , Reproductive Rights , Gender and Health , Mental Health Assistance , Existentialism , Femininity , Masculinity , Sex Reassignment Procedures , Sex Reassignment Surgery , Sexual Health , Homophobia , Transgender Persons , Social Norms , Help-Seeking Behavior , Gender Dysphoria , Sexual and Gender Minorities , Social Construction of Gender , Cisgender Persons , Gender Binarism , Androcentrism , Gender Stereotyping , Gender Studies , Freedom , Respect , Psychological Distress , Empowerment , Intersex Persons , Psychosocial Intervention , Gender Equity , Gender Role , Genitalia , Health Disparate Minority and Vulnerable Populations , Citizenship , Guilt , Hate , Hostility , Identity Crisis , Individuation , Morale
3.
Psicol. ciênc. prof ; 43: e263291, 2023.
Article in Portuguese | LILACS, INDEXPSI | ID: biblio-1529215

ABSTRACT

Este artigo tem como objetivo produzir uma análise histórica sobre as intersecções entre Psicologia e sexualidade desviantes da norma no Brasil, de fins do século XIX a meados da década de 1980. Esta temporalidade foi escolhida por abarcar o surgimento das pesquisas científicas sobre sexualidade e desvios sexuais, a consolidação dos estudos psicológicos sobre a temática e o processo mais recente de despatologização da homossexualidade. Em termos teóricos e metodológicos, foram adotados os pressupostos da História Social da Psicologia e da historiografia das homossexualidades no Brasil. Desse modo, buscou-se compreender como as ideias, concepções e práticas psicológicas foram mudando ao longo do tempo, em conexão com as transformações socioculturais e políticas que ocorreram durante o século XX. Para isto, foram utilizadas fontes primárias e secundárias de pesquisa com vistas à produção de interpretações sobre as conexões entre as ideias, os atores e os eventos narrados. Argumenta-se, ao longo do artigo, que as ideias e práticas psicológicas estão intrinsecamente conectadas aos contextos socioculturais e políticos de seu tempo, sendo os movimentos dinâmicos e os conflitos presentes nesses contextos fatores determinantes para a sua constituição.(AU)


This article aims to produce a historical analysis of the intersections between Psychology and sexualities that deviate from the norm in Brazil, from the late 19th century to the mid-1980s. This period was chosen because it encompasses the emergence of scientific research on sexuality and sexual deviations, the consolidation of psychological studies on the subject and the most recent process of de-pathologization of homosexuality. Theoretically and methodologically, the assumptions of the Social History of Psychology and the historiography of homosexualities in Brazil were adopted. Therefore, we sought to understand how psychological ideas, conceptions and practices have changed over time, in connection with the sociocultural and political transformations that occurred throughout the 20th century. For this, primary and secondary sources of research were used to produce interpretations about the connections between the ideas, the actors and the narrated events. It is argued, throughout the article, that the psychological ideas and practices are intrinsically connected to the sociocultural and political contexts of their time, being the dynamic movements and conflicts present in these contexts determining factors for their constitution.(AU)


Este artículo tiene como objetivo realizar un análisis histórico de las intersecciones entre la Psicología y las sexualidades desviadas de la norma en Brasil desde finales del siglo XIX hasta mediados de la década de 1980. Esta temporalidad fue elegida por abarcar el surgimiento de las investigaciones científicas sobre sexualidad y desvíos sexuales, la consolidación de los estudios psicológicos sobre el tema y el más reciente proceso de despatologización de la homosexualidad. En el marco teórico y metodológico, se adoptaron los presupuestos de la Historia Social de la Psicología y de la historiografía de las homosexualidades en Brasil. De esta manera, se pretende comprender cómo las ideas, concepciones y prácticas psicológicas han cambiado a lo largo del tiempo, en conexión con las transformaciones socioculturales y políticas ocurridas durante el siglo XX. Para ello, se utilizaron las fuentes de investigación primarias y secundarias con miras a generar interpretaciones sobre las conexiones entre las ideas, los actores y los eventos narrados. Se argumenta, a lo largo de este artículo, que las ideas y las prácticas psicológicas están intrínsecamente conectadas a los contextos socioculturales y políticos de su tiempo, y los movimientos dinámicos y los conflictos presentes en estos contextos fueron los factores determinantes para su constitución.(AU)


Subject(s)
Humans , Male , Female , Brazil , Homosexuality , Sexuality , History , Orgasm , Paraphilic Disorders , Pathology , Pedophilia , Personality Development , Personality Disorders , Pleasure-Pain Principle , Psychology , Psychosexual Development , Public Policy , Rationalization , Religion and Sex , Repression, Psychology , Sadism , Sex , Sexual Behavior , Disorders of Sex Development , Sex Offenses , Social Control, Formal , Social Environment , Societies , Avoidance Learning , Sublimation, Psychological , Taboo , Therapeutics , Transvestism , Unconscious, Psychology , Voyeurism , Behavior Therapy , Child Abuse, Sexual , Attitude , Homeopathic Cure , Character , Christianity , Mental Competency , Sexual Harassment , Coitus , Human Body , Homosexuality, Female , Conflict, Psychological , Community Participation , Cultural Diversity , Feminism , Heterosexuality , Neurobehavioral Manifestations , Sexual Dysfunctions, Psychological , Crime , Cultural Characteristics , Culture , Safe Sex , Mind-Body Therapies , Defense Mechanisms , Dehumanization , Human Characteristics , Intention , Moral Development , Emotions , Health Research Agenda , Discussion Forums , Population Studies in Public Health , Eugenics , Exhibitionism , Pleasure , Fetishism, Psychiatric , Sexual Health , Homophobia , Racism , Social Marginalization , Medicalization , Transgender Persons , Moral Status , Sexual and Gender Minorities , Political Activism , Gender Diversity , Asexuality , Undisclosed Sexuality , Sexuality Disclosure , Gender Norms , Gender Blind , Androcentrism , Freedom , Freudian Theory , Respect , Gender Identity , Sexual Trauma , Workhouses , Psychosocial Functioning , Gender Role , Intersectional Framework , Family Structure , Health Promotion , Human Development , Human Rights , Identification, Psychological , Anatomy , Disruptive, Impulse Control, and Conduct Disorders , Incest , Instinct , Introversion, Psychological , Libido , Masochism , Masturbation , Mental Disorders , Methods , Morale , Morals , Neurotic Disorders
4.
Estud. pesqui. psicol. (Impr.) ; 22(4): 1458-1478, dez. 2022.
Article in English, Spanish, Portuguese | LILACS, INDEXPSI | ID: biblio-1428526

ABSTRACT

Trata-se de um estudo qualitativo e exploratório que objetiva refletir sobre experiências de travestis e mulheres trans na utilização de banheiros públicos. Utilizamo-nos dos pressupostos da pesquisa documental para a produção de dados. Para tal, consideramos o conteúdo, comentários e curtidas do vídeo intitulado "Uma mulher trans deve frequentar o banheiro feminino?", disponível na plataforma Facebook. Tomamos como lente orientadora de todo o processo interpretativo a análise do discurso. Evidenciamos alguns pontos centrais para debate: a estruturação de um sistema de classificação social que posiciona travestis e mulheres trans em categorias de periculosidade; a relação profícua estabelecida entre os sistemas de categorização e classificação social e as categorias de gênero e sexualidade enquanto organizadores da vida cotidiana e dos espaços sociais; a manutenção dos discursos que asseguram a lógica dicotômica binária e, consequentemente, a patologização das experiências de travestilidade e transexualidade; e a articulação política como estratégia que assegura, nos processos de espacialização, a superação de dinâmicas que naturalizam violências legitimadoras de interdições e segregações. Por fim, observamos como ponto de convergência de todas as análises realizadas as estratégias de manutenção da vida de travestis e mulheres trans, através da desestabilização de sistemas de opressão.


This is a qualitative and exploratory study that aims to reflect about the experiences of transvestites, transsexuals and transgender people when using public bathrooms. We used the assumptions of documental research as a way of data production. To this end, we considered the content, comments and likes of the video entitled "Uma mulher trans deve frequentar o banheiro feminino?", available on the Facebook platform. We took the discourse analysis as a guiding lens of the entire interpretive process. We pointed some central points for the debate: the structuring of a social classification system which places transvestites and trans women in dangerous categories; the fruitful relation established between the social categorization and classification systems and the gender and sexuality categories as organizers of the everyday life and the social spaces; the maintenance of discourses that ensure the binary dichotomous logic and, consequently, the pathologization of experiences of travestility and transsexuality; and the political articulation as a strategy which ensures, in spatialization processes, the overcoming of dynamics which naturalize violence that legitimizes interdictions and segregations. Finally, we observe as a point of convergence of all the analysis carried out the strategies for maintaining the life of transvestites and trans women people, through the destabilization of systems of oppression.


Este es un estudio cualitativo y exploratorio que tiene como objetivo reflexionar sobre las experiencias de travestis, transexuales y personas transgénero en el uso de baños públicos. Usamos los supuestos de la Investigación Documental para producir datos. Para ello, se consideró el contenido, comentarios y me gustas del video "Uma mulher trans deve frequentar o banheiro feminino?", de Facebook. El Análisis del Discurso fue una guía para el proceso interpretativo. Evidenciamos en el análisis que estas discusiones permean algunos debates centrales, tales como: El sistema de clasificación social, posicionando a travestis y mujeres trans en categorías peligrosas; Se establece una fructífera relación entre los sistemas de categorización y clasificación social vinculados a las cuestiones de género y sexualidad como organizadores de la vida cotidiana y de los espacios sociales; Mantenimiento de discursos que aseguren la lógica binaria y, en consecuencia, patologización de las experiencias de travestilidad y transexualidad; y la articulación política como estrategias que asegura los procesos de espacialidad, dinámicas de naturalización de las violencias que legitiman interdicciones y segregaciones. Se observó como punto de convergencia entre estos análisis realizados las estrategias de mantenimiento de la vida de travestis y mujeres trans, a través de la desestabilización de los sistemas de opresión.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Toilet Facilities , Transsexualism , Transvestism , Sexism , Transgender Persons , Gender Identity , Sexuality , Gender-Based Violence , Gender Norms , Life Change Events
5.
Rio de Janeiro; s.n; 12/09/2022. 133 p.
Thesis in Portuguese | LILACS, SES-RJ | ID: biblio-1410645

ABSTRACT

O objetivo geral deste estudo foi conhecer as narrativas de vida das pessoas transexuais e travestis assistidas no Instituto Estadual de Diabetes e Endocrinologia Luiz Capriglione (IEDE), com ênfase no acesso à saúde para acompanhamento hormonal na unidade de referência estadual. Como método, foi utilizada a pesquisa qualitativa e descritiva, que consistiu em duas etapas: as entrevistas, de uma forma particular, que se deram através das narrativas de vida de Daniel Bertaux e a caracterização do perfil sociodemográfico das pessoas transexuais e travestis atendidas pelo Serviço Social no Ambulatório Multidisciplinar de Identidade de Gênero (AMIG). Foram entrevistadas 16 pessoas, dentre elas: 6 mulheres transexuais, 2 travestis e 8 homens transexuais, mediante a assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Para a caracterização do perfil foram coletados os dados dos prontuários de 458 pessoas. Nos resultados e discussão, identificou-se a dificuldade no acesso associados à falta de qualificação dos profissionais de saúde para o acolhimento e regulação, a falta de um protocolo padronizado para regulação, a rotatividade dos profissionais da atenção primária de saúde, e a centralização do atendimento realizado pela unidade de referência.


Subject(s)
Primary Health Care/classification , Public Policy , Transsexualism , Transvestism , Sexuality/classification , Delivery of Health Care , Health Services Accessibility , World Health Organization , Unified Health System , Health Councils
6.
Natal; s.n; 6 jul. 2022. 87 p. ilus, tab, graf.
Thesis in Portuguese | LILACS, BBO | ID: biblio-1435149

ABSTRACT

Na atenção à saúde brasileira, as questões relacionadas à identidade de gênero devem ser consideradas marcadores sociais e determinantes estruturais do processo saúde-doença. Todavia, pessoas em situação de vulnerabilidade, como travestis e transexuais, ainda enfrentam desafios para ter o direito à saúde de forma integral, visto que as suas necessidades de saúde e identitárias não são reconhecidas por completo. Diante disso, esta Tese de Doutorado em Saúde Coletiva objetiva caracterizar a atenção à saúde para pessoas travestis e transexuais no Sistema Único de Saúde. Para tanto, optou-se pela realização de um estudo envolvendo três desenhos metodológicos: análise bibliométrica, protocolo de revisão sistemática e revisão sistemática. Os achados da análise bibliométrica de teses e dissertações brasileiras revelam que os estudos sobre a tríade travestilidade, transexualidade e saúde estão em ascensão nos últimos vinte anos, com diminuição no enfoque sobre o adoecimento de travestis e transexuais e aumento do foco nos aspectos sociais, organizacionais e políticos que interferem no acesso dessas pessoas aos serviços de saúde. Apesar da existência do programa Processo Transexualizador no Sistema Único de Saúde, os artigos incluídos na revisão sistemática evidenciam que a atenção à saúde para pessoas travestis e transexuais é composta por uma série de violações, incluindo o despreparo de profissionais da saúde para acolher e cuidar de pessoas travestis e transexuais. Dentro das suas limitações, a tecitura dos resultados da Tese contribui para caracterizar a atenção à saúde para as pessoas travestis e transexuais no âmbito do sistema de saúde brasileiro como excludente, fragmentada, centrada no cuidado especializado e pautada por ações curativas, assemelhando-se aos modelos de atenção que antecedem o Sistema Único de Saúde e que são fortemente criticados desde o surgimento do Movimento da Reforma Sanitária Brasileira (AU).


Brazilian health, as attention to gender identity in the attention to issues related to social issues and determinations of the health-disease process. However, people in vulnerable situations, such as crossings and exuals, still do not face challenges for the right to health in an integral way, since their health needs are fully recognized. Therefore, this Doctoral Thesis in Public Health aims to characterize health care for transvestites and transsexuals in the Unified Health System. Therefore, it was decided to carry out a study on the methodological designs: bibliometrics, systematic and systematic review protocol. The bibliometric findings of the analysis and Brazilian dissertations of theses that studies on transvestism, transsexuality and health have been on the rise in recent years, with an increase in the focus on the illness of transvestites and transsexuals and an increase in the focus of social, organizational and policies that interfere in these people's access to health services. Despite the existence of the Transsexualizing Process program in the Unified Health System, the articles included in the systematic show that health care for transvestites and transsexuals is composed of a series of violations, including the lack of health preparation to welcome and care for transvestites and transsexuals. transsexuals. From their specific health, the weaving of the characterization results, the weaving of the characterization results to contribute to the attention to care for people as caregivers, within the Brazilian health system as fragmented, non-specialized and guided by curative actions, delimiting care Models of care that precede the Unified Health System that are selected by critics since the Brazilian Sanitary Reform Movement (AU).


Subject(s)
Transsexualism , Transvestism , Unified Health System , Delivery of Health Care , Minority Health , Bibliometrics , Transgender Persons , Gender Identity
7.
São Paulo; s.n; 2022. 251 p
Thesis in Portuguese | LILACS | ID: biblio-1371551

ABSTRACT

No mundo que conhecemos e habitamos, a transfobia torna as vidas e os corpos de pessoas trans e travestis alvo de violência, abjeção e morte. As ciências e as áreas da saúde contribuem para que essas existências sejam lidas como patologizantes e patologizadas, favorecendo uma política que faz morrer. Por via etnográfica, acompanhei cotidianamente, com alguns intervalos, quatro mulheres trans e travestis, e dois homens trans e não-bináries, entre maio de 2019 e junho de 2021, na região metropolitana do munícipio de São Paulo, buscando conhecer as estratégias e os agenciamentos de cuidado na construção de seus corpos, em serviços e com profissionais de saúde, mas também para além destes espaços e relações. Nesses cruzamentos, pude conhecer um pouco de suas histórias e como performatizam suas formas de existir, produzindo corpos e subjetividades que não são contempladas somente pelas categorias e definições de gênero disponíveis na estrutura cisheteronormativa binária. A partir dessas relações e do contato com algumas teorias, como de agenciamento terapêutico e cuidado, foi possível refletir sobre como essas pessoas criavam formas de sobreviver, viver e existir em condições críticas e violentas. Essas relações contribuíram para pensar o cuidado para além de práticas institucionais de saúde, além de produzir reflexões sobre como fazer pesquisa com comprometimento ético-politico. A cosmopolítica ajudou a pensar sobre como mundos são produzidos e compõem materialidades que permitam que essas vidas sejam possíveis de existir e criem mundos florescentes para si.


On the world we know and inhabit, transphobia makes the lives and bodies of trans people and travestis the target of violence, abjection and death. The sciences and the areas of health contribute so that these existences are read as pathologizing and pathologized, contributing to a policy that causes death. By ethnographic means, I followed daily, with some intervals, four trans women and transvestites, and two trans and non-binary men, between May 2019 and June 2021, in the metropolitan region of the municipality of Sao Paulo, seeking to know the strategies and arrangements of care in the construction of their bodies, in services and with health professionals, but also beyond these spaces and relationships. In these crossings, I was able to get to know a little of their stories and how they perform their ways of existing, producing bodies and subjectivities that are not covered only by the categories and definitions of gender available in the binary cisheteronormative structure. From these relationships and some theories, such as therapeutic agency and care, it was possible to reflect on how these people created ways to survive, live and exist in critical and violent conditions. These relationships contributed to thinking about care beyond institutional health practices, in addition to producing reflections on how to carry out research with an ethical-political commitment. Cosmopolitics helped to think about how worlds are produced and compose materiality that allowed these lives to be possible to exist and create flourishing worlds for themselves.


Subject(s)
Transsexualism , Public Health , Delivery of Health Care , Transgender Persons , Gender Identity , Transvestism , Transphobia
8.
Psicol. Estud. (Online) ; 27: e48503, 2022. graf
Article in Portuguese | LILACS, INDEXPSI | ID: biblio-1394510

ABSTRACT

RESUMO. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, des critiva e exploratória, realizada no Tratamento Fora de Domicílio, na cidade de Cuiabá-MT, Brasil, que objetivou levantar reflexões sobre os itinerários terapêuticos de pessoas trans, na busca pelo Processo Transexualizador. Participaram três homens trans, duas mulheres trans e uma mulher travesti, com faixa etária de 21 a 32 anos. Os da dos foram coletados por entrevistas semiestruturadas e analisados mediante análise de conteúdo. Os resultados mostram que essas pessoas trans seguem trajetórias diver sas, procurando serviços institucionalizados ou informais (redes de socialidade trans), para a afirmação de suas identidades de gênero. Destacam-se entraves atinentes à patologização, ao acolhimento, à continuidade do cuidado, à resolutividade e à referência na rede de atenção do processo transexualizador. Observaram-se importantes pontos críticos na assistência social, endocrinológica e para a psicologia, sendo a peregrinação pelos serviços de saúde demarcada por constantes discriminações institucionais, permitindo a compreensão de como o sistema de saúde se organiza em relação ao atendimento dessas pessoas, elencando questões para o trabalho da psicologia, nesse campo, a partir de uma perspectiva da experiência e materialidade do gênero.


RESUMEN. Esta es una investigación cualitativa, descriptiva y exploratoria realizada en el tratamiento fuera del domicilio en la ciudad de Cuiabá, Brasil, que tuvo como objetivo plantear reflexiones sobre los itinerarios terapéuticos de las personas trans en la búsqueda del proceso transexual. Participaron tres hombres trans, 2 mujeres trans y 1 mujer travesti de 21 a 32 años. Los datos fueron recogidos a través de entrevistas semiestructuradas y fueron analizados mediante el Análisis de Contenido. Los resultados muestran que estas personas trans siguen caminos divergentes en busca de servicios institucionalizados o informales (redes sociales trans) para afirmar sus identidades de género. Se destacan los obstáculos relacionados con la patologización, acogida, la continuidad de la atención, la resolución y la referencia en la red de atención del Proceso Transexualizador. Se observaron puntos críticos importantes en la asistencia social, la endocrinología y la psicología, em que la peregrinación por los servicios de salud es delimitada por la constante discriminación institucional que permite comprender cómo se organiza el sistema de salud en relación con la atención de estas personas que señalan los problemas para el trabajo de la Psicología en este campo desde una perspectiva de experiencia y materialidad de género


ABSTRACT. This qualitative, descriptive and exploratory research conducted in the Away from Home Treatment (Tratamento Fora de Domicílio [TFD]), in Cuiabá, Brazil, aimed to raise reflections on the therapeutic process itineraries of trans people in the search for the Transsexualizer Process (Processo Transexual [PT]). Three transgender men, two transgender women and one transvestite woman participated. They were aged between 21 and 32 years. Data were collected through semi-structured interviews and analyzed using Content Analysis. The results show that trans people follow different itineraries, looking for institutionalized or informal services (trans sociality networks) to affirm their gender identities. Obstacles related to pathologization, reception, continuity of care, resolution and reference in the care network of the Transsexualizer Process stand out. Important critical points were observed in social, endocrinological and psychological care. The pilgrimage by health services was marked by constant institutional discrimination, allowing for the understanding of how the health system is organized concerning the care of these people, listing issues for the work of Psychology, in this field, from a perspective of the experience and materiality of gender.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adult , Pathology , Psychology , Unified Health System , Transgender Persons , Therapeutic Itinerary/ethics , Social Behavior , Social Support , Transvestism/psychology , Continuity of Patient Care , Empathy/ethics , User Embracement , Social Discrimination/psychology , Gender Identity , Health Services/supply & distribution
9.
Sex., salud soc. (Rio J.) ; (38): e22304, 2022. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-1390429

ABSTRACT

Resumo O artigo objetivou analisar conhecimentos, percepções, práticas de cuidado e Itinerrários Terapêuticos (IT) para o diagnóstico e tratamento das Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), com destaque para sífilis, entre Travestis e Mulheres Trans (TrMT) em Salvador, Brasil. Foram realizados 05 grupos focais e 06 entrevistas semiestruturadas com 30 TrMT. Os achados apontam amplo desconhecimento e percepções contraditórias sobre as IST, especialmente a sífilis; identificação de duas importantes trajetórias de cuidado às IST e o destaque para IT marcados por estigmas e discriminação nos serviços de saúde. Sugere-se a ampliação das ações de saúde para essa população reconhecendo suas necessidades e a construção de novas estratégias de prevenção e tratamento para IST, dialogadas com as TrMT, e garantia de autonomia, ética e sigilo na produção do cuidado.


Abstract The article aimed to analyze knowledge, perceptions, care practices and Therapeutic Itineraries (TI) for the diagnosis and treatment of Sexually Transmitted Diseases (STD), with emphasis on syphilis, among travesti and transgender women (TGW) in Salvador, Brazil. 05 focus groups and 06 semi-structured interviews with travesti/TGW were carried out with a total of 30 participants. The findings point to a wide lack of knowledge and contradictory perceptions about STD, especially syphilis; identification of two important trajectories of care for STD and the emphasis on TI marked by stigma and discrimination in health services. The expansion of health actions for this population is suggested, recognizing their needs and the construction of new prevention and treatment strategies for STD, in dialogue with the travesti/TGW, and guaranteeing autonomy, ethics and confidentiality in the production of care.


Resumen El artículo tuvo como objetivo analizar conocimientos, percepciones, prácticas de atención y Rutas Terapêuticas (RT) para el diagnóstico y tratamiento de las Enfermedades de Transmisión Sexual (ETS), con énfasis en la sífilis, entre las travestidas y mujeres trans (TrMT) en Salvador, Brasil. Se realizaron 05 grupos focales y 06 entrevistas semiestructuradas con 30 TrMT. Los hallazgos apuntan a una amplia falta de conocimiento y percepciones contradictorias sobre las ETS, especialmente la sífilis; identificación de dos importantes trayectorias de atención a las ETS y el énfasis en las RT marcadas por el estigma y la discriminación en los servicios de salud. Se sugiere ampliar las acciones de salud para esta población, reconociendo sus necesidades y la construcción de nuevas estrategias de prevención y tratamiento de las ETS, en diálogo con el TrMT, y garantizando la autonomía, ética y confidencialidad en la producción de cuidados.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Transvestism , Syphilis/therapy , Sexually Transmitted Diseases/therapy , Social Stigma , Transgender Persons , Therapeutic Itinerary , Prejudice , Unified Health System , Brazil , Syphilis/diagnosis , Syphilis/prevention & control , Sexually Transmitted Diseases/diagnosis , Sexually Transmitted Diseases/prevention & control , Sexual Health , Sexism , Health Services for Transgender Persons , Barriers to Access of Health Services , Health Services Accessibility
11.
J. psicanal ; 54(100): 51-68, jan.-jun. 2021.
Article in Portuguese | LILACS, INDEXPSI | ID: biblio-1279337

ABSTRACT

Propõe-se analisar, por meio de percurso etnográfico, o humor de um grupo de travestis do interior de São Paulo, tendo por aporte teórico a psicanálise. Tem-se como objetivo específico compreender: o uso do pajubá, dialeto partilhado pelo grupo, no humor produzido por essas pessoas; as funções do humor nas relações estabelecidas com a heteronormatividade. Dialogaremos com excertos de entrevistas e situações observadas ao longo de trabalho de campo. A partir de análise temática, identificaram-se várias dimensões do humor criado entre elas, a saber: constituição de modos de sociabilidade, despatologização das travestilidades, indicação do caráter performático do binarismo de gêneros, transformação da angústia em riso e celebração da vida.


The aim is to analyze the humor among a group of transvestites in the inland of São Paulo state with psychoanalysis through an ethnographic route as its theoretical support. The specific objectives are to understand: the use of pajubá, a dialect shared by the group, in the humor produced by these people and the functions of humor in the relations established with heteronormativity. We will dialogue with excerpts from interviews and situations observed during fieldwork. Based on thematic analysis, several dimensions of the humor produced among them were identified, namely: constitution of modes of sociability, depathologization of transvestites, indication of the performance character of gender binarism, transformation of anguish into laughter and celebration of life.


Se propone analizar, a través de una investigación etnográfica, el humor de un grupo de travestis del interior de São Paulo, con el soporte teórico del psicoanálisis. Sus objetivos específicos son comprender: el uso del pajubá, un dialecto compartido por el grupo, en el humor que producen estas personas; las funciones del humor en las relaciones establecidas con la heteronormatividad. Dialogaremos con extractos de entrevistas y situaciones observadas durante el trabajo de campo. A partir del análisis temático, se identificaron varias dimensiones del humor producido, a saber: constitución de modos de sociabilidad, despatologización de la travestilidad, indicio del carácter de performance del binarismo de género, transformación de la angustia en risa y celebración de la vida.


On se propose à analyser, à travers un parcours ethnographique, ayant comme base théorique la psychanalyse, l'humour d'un groupe de travestis habitant la province de l'État de São Paulo, au Brésil. Le but spécifique de cette étude est de comprendre: l'utilisation du pajubá, un dialecte partagé par le groupe, lors de la production de l'humour et les fonctions de l'humour dans les relations établies avec l'hétéronormativité. On discute des extraits d'entretiens et des situations repérées lors du travail de terrain réalisé. À partir de l'analyse thematique, ont été identifiées plusieurs dimensions de l'humour créé par les travestis à l'intérieur de leur groupe, à savoir: la constitution de modes de sociabilité, la dépathologisation du travestissement, l'indication de la nature performative du binarisme de genres, la transformation de l'angoisse en rire et la célébration de la vie.


Subject(s)
Psychoanalysis , Transvestism , Wit and Humor , Gender Performativity , Laughter
12.
Sex., salud soc. (Rio J.) ; (37): e21213, 2021.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-1352271

ABSTRACT

Resumo Este artigo explora relações e constrangimentos envolvendo as oportunidades de shows e de progressão na carreira de drag queens iniciantes. Através da análise de material etnográfico, persigo a categoria máfia que, quando empregada, lança suspeita sobre resultados de concursos e a oferta de oportunidades. Seu uso sugere a elevada competitividade no meio artístico drag. Analiso ainda um momento específico durante a pesquisa de campo no qual fui convidado a julgar um concurso. A metodologia consiste em pesquisa etnográfica, observação participante e conversas informais. A pesquisa foi realizada entre 2015 e 2017, tendo como foco o processo de constituição das carreiras artísticas de um grupo de jovens drag queens que, desde Campinas, buscam viabilizar sua participação em concursos e shows para além da cidade.


Resumen Este artículo explora relaciones y limitaciones que rodean el espectáculo y las oportunidades profesionales de drag queens principiantes. A través del análisis de material etnográfico, persigo la categoría mafia que, cuando utilizada, arroja sospechas sobre los resultados de los concursos y la oferta de oportunidades. Su uso sugiere la gran competitividad en la escena artística drag. También analizo un momento específico durante la investigación de campo en el que me invitaron a juzgar un concurso. La metodología consiste en investigación etnográfica, observación participante y conversaciones informales. La investigación se llevó a cabo entre 2015 y 2017, centrándose en el proceso de constitución de las carreras artísticas de un grupo de drag queens jóvenes que, de Campinas, tratar de hacer posible su participación en concursos y espectáculos más allá de la ciudad.


Abstract This article explores relations and constraints involving opportunities for performing and career-building of newcomer drag queens. Through the analysis of ethnographic material, I follow the category mafia that, when employed, aims to raise suspicion over drag contests' results and the availability of opportunities to perform. Its usage suggests the high competitivity in the drag artistic scene. I also analyse a specific moment during research where I judged in a drag contest. The methodology consisted of ethnographic research, participant observation and informal conversations. The study was conducted between 2015 and 2017, focusing on the career-building process of a group of young drag queen artists from Campinas seeking to participate in contests and drag performances beyond the city.


Subject(s)
Transvestism , Career Mobility , Interpersonal Relations , Art , Sexuality , Sexual and Gender Minorities , Political Activism , Anthropology, Cultural
13.
Article in English, Portuguese | LILACS, BDENF | ID: biblio-1146796

ABSTRACT

Objetivo: Compreender os sentidos produzidos por enfermeiros (as) sobre o acolhimento de pessoas travestis e transexuais na atenção básica. Método: Estudo qualitativo, realizado com quatro enfermeiros (as) que atuam em uma Unidade Básica de Saúde na Zona Sul Oeste de Manaus. Os dados foram coletados de maio a junho de 2016. Utilizou-se estudos socioantropológicos para a análise e discussão dos dados e teve como referencial metodológico a pesquisa de campo. Os dados foram analisados por meio da técnica de análise Construtivo-interpretativa. Resultados: Os sentidos produzidos por enfermeiros (as) sobre o acolhimento às pessoas travestis e transexuais na atenção básica se alicerçam em questões como constrangimento, neutralidade e desconhecimento frente às questões de gênero para além do binarismo de gênero. Conclusão: Existe uma formação dominante de base biomédica, e o cuidado de enfermagem não dá conta de aspectos socioculturais e políticos das pessoas, dos seus corpos e da sua saúde


Objective: To understand the senses produced by nurses on the reception of transvestite and transsexual people in primary care. Method: A qualitative study was carried out with four nurses who work in a Basic Health Unit in the South Western Zone of Manaus. The data were collected from May to June 2016. Socio-anthropological studies were used to analyze and discuss the data and had the field research as a methodological reference. The data were analyzed using the constructive-interpretative analysis technique. Results: The senses produced by nurses about the reception of transvestites and transsexuals in basic care are based on issues such as constraint, neutrality and lack of knowledge about gender issues beyond gender binarism. Conclusion: There is a dominant biomedical training, and nursing care does not account for the sociocultural and political aspects of people, their bodies and their health


Objetivo: Comprender los sentidos producidos por enfermeros (as) sobre la acogida de personas travestis y transexuales en la atención básica. Método: Estudio cualitativo, realizado con cuatro enfermeros (as) que actúan en una Unidad Básica de Salud en la Zona Sur Oeste de Manaus. Los datos fueron recolectados de mayo a junio de 2016. Se utilizaron estudios socioantropológicos para el análisis y discusión de los datos y tuvo como referencial metodológico la investigación de campo. Los datos fueron analizados por medio de la técnica de análisis constructivo-interpretativa. Resultados: Los sentidos producidos por enfermeros (as) sobre la acogida a las personas travestis y transexuales en la atención básica se basan en cuestiones como constreñimiento, neutralidad y desconocimiento frente a las cuestiones de género más allá del binarismo de género. Conclusión: Existe una formación dominante de base biomédica, y el cuidado de enfermería no da cuenta de aspectos socioculturales y políticos de las personas, de sus cuerpos y de su salud


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adult , Middle Aged , Transvestism/nursing , User Embracement , Transgender Persons , Transphobia , Nursing Care , Primary Health Care , Qualitative Research , Sexism , Gender Binarism , Embarrassment
14.
Fractal rev. psicol ; 32(3): 277-284, set.-dez. 2020.
Article in Portuguese | LILACS, INDEXPSI | ID: biblio-1154252

ABSTRACT

A produção de um documentário como estratégia de pesquisa no campo das ciências humanas ainda gera debate significativo. Buscando contribuir para esse debate, o objetivo deste artigo é apontar alguns desafios metodológicos que marcaram o processo de pesquisar/registrar/narrar um filme documentário sobre a trajetória de vida de Keila Simpson e seus entrelaçamentos com(na) história do movimento de travestis no Brasil. Assim, por meio de uma análise teórica, inicialmente, discutimos as disputas sobre o real e o verdadeiro que se (re)produzem na interação com as imagens. A partir de uma perspectiva etnográfica, então, refletimos sobre nosso percurso de realização do documentário, nas etapas de exploração e produção de esboços, apresentando possibilidades e limites de fazer/pensar/negociar um filme etnográfico sendo pesquisador/cineasta em interação com a interlocutora/narradora. Entendemos que o filme permitirá entender aspectos sensíveis da protagonista e suas relações de sociabilidade e, de forma indireta, compreender o sensível não diretamente abordado pelas imagens.(AU)


The documentary as a research strategy in the field of human sciences still generates significant debate. Aiming to contribute to this debate, the objective of this article is to point out some methodological challenges that marked the process of researching/ recording/narrating a documentary film about the life trajectory of Keila Simpson and its interweavings with(in) the history of the transvestite movement in Brazil. Thus, through a theoretical analysis, we initially discuss the disputes over the real and the truth that (re)produce in the interaction with the images. From an ethnographic perspective, then, we reflect on our journey of making a documentary, in the stages of exploration and production of sketches, presenting possibilities and limits to make/think/negotiate an ethnographic film being a researcher/filmmaker in interaction with the interlocutor/narrator. We understand that the film will allow us to understand sensitive aspects of the protagonist and her sociability and, indirectly, to understand the sensitive not directly addressed by the images.(AU)


Subject(s)
Humans , Transvestism , Documentaries and Factual Films , Anthropology, Cultural
15.
Fractal rev. psicol ; 32(3): 306-317, set.-dez. 2020.
Article in Portuguese | LILACS, INDEXPSI | ID: biblio-1154256

ABSTRACT

A proposta deste texto é estabelecer diálogos com os estudos sobre as travestilidades e transexualidades que possam contribuir para as problematizações acerca dos modos de subjetivação e práticas sexuais dissidentes e abjetas. As expressões de gêneros desviantes dos modelos de produção normativos são sublinhadas, neste diálogo, a partir da exploração dos prazeres e práticas sexuais que transbordam visões naturalizadas e reprodutivas, iniciando com a problematização da prostituição como modo de vida, trabalho, socialização e de descoberta de saberes em relação às práticas sexuais. Tais problematizações partem de duas pesquisas realizadas em pós-graduação em Psicologia, ambas sob orientação do método da cartografia e desenvolvidas com participantes do movimento social organizado. Com base em perspectivas teórico-políticas queer, procuramos por posições alternativas que não tomem a dissidência pelo viés da negatividade, mas interessados nas pedagogias alternativas que operam nos territórios de subjetivação trans e que ampliam as noções sobre "ser gente". Assim, entendemos que estas problematizações podem estabelecer conexões com outras experiências e provocar a ampliação de esquemas de saber que considerem as dissidências como formas de resistências micropolíticas e desejantes.(AU)


This paper proposes dialogues with studies about travestis and transsexuals that offered contributions to problematize modes of subjectivation and sexual practices dissidents and abjects. The gender expressions that deviate from normative production models featured, in this paper, from the exploration of pleasures and sexual practices that extrapolate naturalized and reproductive visions, starting with a problematization of prostitution as a way of life, work, socialization and discovery of knowledge regarding sexual practices. Such problematizations come from research developed in Psychology postgraduate courses, under the methodological guidance of cartography and developed with participants from the organized social movement. Based on queer theoretical-political perspectives, we objective alternative positions that do not consider dissent as negativity, but more interested in alternative pedagogical forms in territories of trans subjectivation and that can broaden the notions about being "a person". These problematizations can establish connections with other experiences and cause the expansion of knowledge schemes that consider dissent as modes of micropolitical and desiring resistance.(AU)


Subject(s)
Humans , Transvestism , Sexuality , Pleasure , Gender Identity
16.
Rev. abordagem gestál. (Impr.) ; 26(2): 175-187, maio-ago. 2020.
Article in Portuguese | LILACS, INDEXPSI | ID: biblio-1101461

ABSTRACT

Com base nas diretrizes do SUS, com princípios de universalidade, integralidade e equidade, realizamos um estudo com o objetivo de identificar concepções, desejos, receios e sugestões quanto ao cuidado humanizado em saúde dirigido às pessoas travestis, no âmbito da atenção primária. O caminho teórico-metodológico foi a Hermenêutica Dialética com utilização de entrevista em profundidade e uso de "cenas", com sete participantes. As entrevistadas relataram dificuldades quanto ao acesso e uso dos serviços de saúde. Diante das dificuldades encontradas, para a efetivação de um cuidado humanizado identificamos algumas mudanças necessárias na interlocução da saúde com a população travesti: Capacitação dos profissionais de saúde, diálogo com o movimento social, campanhas de divulgação e a aproximação com o significado da vivência de ser travesti. É urgente um trabalho efetivo na formação dos profissionais de saúde, bem como no cotidiano de nossa vida cercada por atitudes discriminatórias, em nome do compromisso com o sofrer do outro.


Based on SUS guidelines, with principles of universality, completeness and equity, we carried out a study with the objective of identifying conceptions, desires, fears and suggestions regarding humanized health care for transvestites, in primary health care. The theoretical-methodological path was the Dialectic Hermeneutics using an in-depth interview and use of "scenes", with seven participants. The interviewees reported difficulties in accessing and using health services. In view of the difficulties encountered, in order to carry out a humanized care, we identify some necessary changes in the interlocution of health with the transvestite population: Training of health professionals, dialogue with the social movement, dissemination campaigns and the approximation with the meaning of the experience of being transvestite There is an urgent need for effective work in the training of health professionals, as well as in the daily lives of our lives, surrounded by discriminatory attitudes, in the name of commitment to suffering the other.


Con base en las directrices del SUS, con principios de universalidad, integralidad y equidad, realizamos un estudio con el objetivo de identificar concepciones, deseos, temores y sugerencias en cuanto al cuidado humanizado en salud dirigido a las personas travestis, en el ámbito de la atención primaria. El camino teórico-metodológico fue la Hermenéutica Dialéctica con utilización de entrevista en profundidad y uso de escenas, con siete participantes. Las entrevistadas relataron dificultades en cuanto al acceso y uso de los servicios de salud. Ante las dificultades encontradas, para la efectividad de un cuidado humanizado identificamos algunos cambios necesarios en la interlocución de la salud con la población travesti: Capacitación de los profesionales de salud, diálogo con el movimiento social, campañas de divulgación y la aproximación con el significado de la vivencia de ser travesti. Es urgente un trabajo efectivo en la formación de los profesionales de salud, así como en el cotidiano de nuestra vida rodeada por actitudes discriminatorias, en nombre del compromiso con el sufrimiento del otro.


Subject(s)
Primary Health Care , Transvestism/psychology , Humanization of Assistance , Hermeneutics
17.
São Paulo; SMS; 20200700. 133 p.
Monography in Portuguese | LILACS, ColecionaSUS, SMS-SP, CAB-Producao, SMS-SP | ID: biblio-1178139

ABSTRACT

O Comitê Técnico de Saúde Integral à População LGBTI (pessoas Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Mulheres Transexuais, Homens trans e pessoas transmasculinas, demais pessoas "trans" e/ou com variabilidade de gênero e Pessoas Intersexo) foi instituído e vinculado ao Departamento de Atenção Básica (DAB) da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de São Paulo, com objetivo de promover políticas públicas e estabelecer cuidados em saúde à população LGBTI com base nos princípios do SUS. Iniciou suas atividades em 2017, sob demanda da sociedade civil, e foi oficializado, com publicação em Diário Oficial, em 2019. A atenção para as especificidades de atendimentos às pessoas transexuais e travestis (e de gênero diverso) teve pauta prioritária nas ações deste comitê, devido à alta vulnerabilidade social dessa população e à grande desassistência consequente. Além de dar suporte às Coordenadorias Regionais de Saúde do município que implantaram ou estão em fase de implantação de referências para o atendimento das especificidades de pessoas transexuais e travestis, as ações do comitê incluem a publicação deste protocolo, a realização de capacitações às equipes de gestão e de profissionais da Atenção Básica, avaliação contínua da assistência oferecida a essa população, organização de rede para cuidados específicos, oferta de espaço para discussão técnica entre profissionais e para criação de redes locais, além de suporte a dificuldades vivenciadas pelos serviços e pela população. A exclusão social à qual essa população está submetida e as violências vividas fazem com que grande parte de seus adoecimentos seja relacionado a sofrimentos por condições sociais. A Atenção Básica é o nível de assistência em que esses adoecimentos podem ser identificados, notificados, amparados e cuidados, pois oferece espaço privilegiado na gestão de cuidado de pessoas e cumpre papel estratégico na rede de atenção. Portanto faz-se necessário planejar e organizar os serviços das Unidades Básicas de Saúde (UBS) para que o acesso à saúde dessa população seja ofertado e realizado. Uma das necessidades de saúde específicas desta população é a prescrição e oferta de hormônios para as pessoas que desejam realizar transformações corporais dessa forma. A hormonização (também conhecida por terapia hormonal ou hormonioterapia) é uma intervenção de saúde utilizada por muitas pessoas transexuais e travestis como uma estratégia para se expressarem e serem reconhecidas pela sociedade dentro dos limites do gênero com o qual se identificam ou com o qual preferem ser identificadas. Na grande maioria dos casos, as pessoas transexuais e travestis que chegam ao serviço de saúde com essa demanda já fazem uso de hormônios e têm clareza de que querem continuar a usá-los. A dificuldade de acessar os cuidados em serviços de saúde leva à automedicação, na maioria das vezes com hormônios de tipos, doses e/ ou formas de aplicação inadequadas, o que habitualmente acarretam muitos efeitos adversos e problemas de saúde. A hormonização é um direito dessa população, assim como qualquer outra demanda em saúde que possa ser apresentada individualmente, e acolher essa necessidade dentro de uma UBS possibilita que outros aspectos da saúde possam ser também cuidados. Este documento tem como objetivo apoiar a Atenção Básica no acolhimento e no cuidado específico para essas populações, já que é o nível de atenção que tem função de oferecer acesso à saúde, atenção integral, longitudinalidade e coordenação do cuidado, com a oportunidade de conhecer o entorno do indivíduo e de potencialmente realizar seus cuidados orientados de acordo com sua vivência familiar e comunitária, através da competência cultural desenvolvida no trabalho junto à população de um determinado território. Serviços de especialidades focais, de níveis de atenção secundário e terciário, também podem se beneficiar das informações contidas neste protocolo, utilizando-as para nortear suas práticas e colaborar com a coordenação do cuidado das pessoas realizado pelas UBS.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Transvestism , Guidelines as Topic , Transgender Persons , Health Services for Transgender Persons
18.
Enferm. actual Costa Rica (Online) ; (38): 121-135, Jan.-Jun. 2020. tab
Article in Portuguese | LILACS, BDENF | ID: biblio-1090091

ABSTRACT

Resumo O objetivo deste estudo é analisar as representações sociais de profissionais do sexo sobre HIV / AIDS. É delineado como um estudo qualitativo, descritivo-exploratório das representações sociais com uma abordagem processual. Quinze profissionais do sexo participaram do estudo, esses homens fazendo sexo com homens, homossexuais, travestis e mulheres transexuais. Os dados foram coletados por meio de entrevista estruturada e questionário sociodemográfico, no período de março de 2015 a março de 2016. A análise de conteúdo da avaliação foi utilizada como técnica. As representações sociais dos sujeitos do estudo sobre HIV / AIDS apresentaram elementos conceituais sobre vírus e doenças, vulnerabilidade; Consequências; Prevenção; e transmissão. Conclui-se que os participantes mostraram em suas representações o déficit de estratégias de promoção da saúde sobre o tema, focado em suas necessidades e especificidades dos profissionais do sexo.


Abstract The objective of this study is to analyze the social representations of sex workers about HIV / AIDS. It is outlined as a qualitative, descriptive-exploratory study of social representations with a procedural approach. Fifteen sex workers participated in the study, these men having sex with men, homosexuals, transvestites and transsexualwomen. Data were collected through a structured interview and sociodemographic questionnaire, from March 2015 to March 2016. The evaluation content analysis was used as a technique. The social representations of the subjects of the study on HIV / AIDS presented conceptual elements on the virus and disease, vulnerability; Consequences; Prevention; and transmission. It is concluded that the participants showed in their representations the deficit of health promotion strategies on the subject, focused on their needs and specificities of sex workers.


Resumen El objetivo de este estudio es analizar las representaciones sociales de los trabajadores sexuales sobre el VIH / SIDA. Se perfila como un estudio cualitativo, descriptivo-exploratorio, de representaciones sociales con abordaje procesual. Participaron del estudio quince trabajadores sexuales, siendo estos hombres que tienen sexo con hombres, homosexuales, travestis y mujeres transexuales. Los datos fueron recolectados a través de entrevista de tipo estructurada y cuestionario sociodemográfico, de marzo de 2015 a marzo de 2016. Se utilizó como técnica el análisis de contenido evaluativo. Las representaciones sociales de los sujetos del estudio sobre el VIH/SIDA presentaron elementos conceptuales sobre el virus y la enfermedad, vulnerabilidad; Consecuencias; Prevención; y transmisión. Se concluye que los participantes se mostraron en sus representaciones el déficit de las estrategias de promoción de la salud sobre el tema, enfocadas a sus necesidades y especificidades de los trabajadores sexuales.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Transvestism , Brazil , Homosexuality , Acquired Immunodeficiency Syndrome , HIV , Sex Workers , Transgender Persons , Sexual and Gender Minorities , Health Promotion
19.
Hist. ciênc. saúde-Manguinhos ; 27(2): 523-538, abr.-jun. 2020.
Article in Spanish | LILACS | ID: biblio-1134056

ABSTRACT

Resumen El presente artículo aborda los discursos producidos por el campo médico argentino en torno a las iniciativas de corporización de travestis y transexuales en Argentina entre 1971 y 1982. A través del relevamiento y análisis de una selección de artículos publicados en revistas académicas de medicina, se analizan los sentidos que profesionales de la salud asignaron a las mismas antes de la producción de fallos judiciales y normativas nacionales que reconocen la identidad de género como un derecho humano. El análisis realizado permite identificar las particularidades que asumían dichas iniciativas de corporización en el período de estudio, así como las formas en las que el campo médico argentino les imprimió sentidos morales, técnicos y profesionales.


Abstract This article deals with the discourses produced by the Argentine medical field relating to body transformation initiatives on the part of transvestites and transsexuals in Argentina from 1971-1982. Based on the compilation and analysis of a set of articles published in academic medical journals, it examines the meanings that health professionals assigned to these initiatives prior to the legal rulings and national legislation that recognized gender identity as a human right. This analysis helps identify the particular features of those body transformation initiatives during the period studied, as well as the ways in which the medical field in Argentina attached moral, technical and professional meanings to them.


Subject(s)
Humans , Male , Female , History, 19th Century , History, 20th Century , Periodicals as Topic/history , Transsexualism/history , Transvestism/history , Sex Reassignment Procedures/history , Argentina , Government Regulation/history , Ethics, Medical/history , Gender Identity
20.
Psicol. teor. prát ; 22(1): 251-269, Jan.-Apr. 2020.
Article in Portuguese | LILACS, INDEXPSI | ID: biblio-1098544

ABSTRACT

Tendo em vista o caráter recente da organização de movimentos sociais trans no Brasil, objetivamos analisar a compreensão da política por travestis e transexuais da cidade de Maceió, que integram a Associação das Travestis e Transexuais de Alagoas (Asttal). Tal estudo se mostra relevante considerando os contextos de transfobia e violência de gênero na cidade em questão. Para tanto, inserimo-nos nas atividades do movimento trans e participamos delas, que foram registradas em diários de campo. Também foram realizadas entrevistas semiestruturadas com sete integrantes dessa associação. Obtivemos conclusões que se subdividiram em três categorias, as quais apontaram para dimensões como a política institucional, partidária; a política específica do movimento LGBT; e a política associada à cidadania e às políticas públicas.


Considering the recent feature of the organization of trans social movements in Brazil, we aimed to analyze the comprehension of politics among travesties and transsexuals in the city of Maceió through the Association of Travestis and Transsexuals of Alagoas (Asttal). This study has relevance, considering the context of transphobia and gender violence in the city mentioned above. To do so, we participated in the activities of the trans movement, recording our experiences in field journals. Semi-structured interviews were also conducted with seven members of this association. We obtained conclusions that were subdivided into three categories that pointed to dimensions such as institutional, partisan politics; the specific politics of the LGBT movement; and the politics associated with citizenship and public policies.


Considerando el carácter reciente de la organización de movimientos sociales trans en Brasil, objetivamos analizar la comprensión de la política por travestís y transexuales en la ciudad de Maceió, por medio de la Asociación de las Travestís y Transexuales de Alagoas (Asttal). El estudio se muestra relevante teniendo en cuenta los contextos de transfobia y violencia de género en la ciudad. Para tal fin, nos insertamos y participamos de las actividades del movimiento trans que fueron registradas en diarios de campo. También fueron realizadas entrevistas estructuradas con siete integrantes de la asociación. Obtuvimos conclusiones que se subdividieron en tres categorías, que señalaron para dimensiones como la política institucional, partidaria; la política específica del movimiento LGBT; y la política asociada a la ciudadanía y a las políticas públicas.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Politics , Transvestism , Transgender Persons , Transphobia , Violence , Sexual and Gender Minorities , Gender-Based Violence , Gender Studies
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL