Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Mais filtros


Tipo de estudo
Ano de publicação
Tipo de documento
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. bras. leprol ; 36(1/4): 23-29, 1968-1969. ilus, tab
Artigo em Português | SES-SP, HANSEN, SESSP-ILSLACERVO, SES-SP | ID: biblio-1229764

RESUMO

Estudam caso de hansen¡ase tuberculóide da variedade nodular da infância (Souza Campos), observada em criança de 2 anos e 7 meses, do sexo feminino, branca e que desde o nascimento mantinha contato com o pai, portador da moléstia do tipo V, com baciloscopia fortemente positiva (+++) em L.C. e M.N. Apresentava 4 nódulos localizados no membro superior esquerdo, sendo o maior de 11 X 10 mm e os demais de 4 X 5 mm. Eram duros, indolores, aderentes aos planos adjacentes, de superf¡cie lisa, de tonalidade eritematosa e, quando distendidos, tornavam-se translúcidos e de cor branco-amarelada. O exame histopatológico revelou granuloma tuberculóide (tipo sarcóide) com ausência de b.a.a.r., os quais também foram negativos em baciloscopia de L.C. e M.N.. A reação de Mitsudina foi fortemente positiva (nódulo ulcerado de 8 X 11 mm). Na evolução, as lesões mantiveram-se estacionadas nos primeiros 17 dias; do 35º ao 70º dia houve aumento de tamanho e a partir do 87º dia iniciou-se a regressão. No 125º dia de observação a redução era de 50%. Discutem a influência do fator idade na incidência da moléstia e apresentam os argumentos que justificam a individualização dessa variedade de hanseníase.


Assuntos
Masculino , Humanos , Lactente , Hanseníase Tuberculoide/complicações , Hanseníase Tuberculoide/diagnóstico , Hanseníase Tuberculoide/fisiopatologia , Hanseníase Virchowiana/complicações , Hanseníase Virchowiana/diagnóstico , Hanseníase Virchowiana/fisiopatologia
2.
Rev. bras. leprol ; 35(1/4): 47-52, jan.-dez. 1967. ilus
Artigo em Português | SES-SP, HANSEN, SESSP-ILSLACERVO, SES-SP | ID: biblio-1229758

RESUMO

Relatam os AA. a observação de paciente do sexo masculino, de 27 anos, preto, portador de lepra tuberculóide reacional, com lesões localizadas na face, de aspecto nitidamente verrucoso. Nos antecedentes mórbidos há referência à tuberculose pulmonar ainda em tratamento e na vigência da qual ocorrem as lesões da lepra T.R. Fazem o diagnóstico diferencial com a tuberculose verrucosa que pode ser afastada cl¡nicamente e pela histopatologia que foi compatível com o diagnóstico de lepra tuberculóide reacional com lesões verrucosas. Na revisão de literatura encontraram apenas 6 trabalhos referentes à lesão verrucosa no mal de Hansen, sendo o presnte, o primeiro referido com o tipo tuberculóide reacional.


Assuntos
Masculino , Humanos , Adulto , Cromoblastomicose/complicações , Cromoblastomicose/diagnóstico , Cromoblastomicose/fisiopatologia , Cromoblastomicose/reabilitação , Hanseníase Tuberculoide/diagnóstico , Hanseníase Tuberculoide/fisiopatologia , Hanseníase Tuberculoide/reabilitação , Hanseníase Tuberculoide/terapia
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA