Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 162
Filtrar
Mais filtros


Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. Pesqui. Fisioter ; 11(2): 334-341, Maio 2021. ilus, tab
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-1253513

RESUMO

INTRODUÇÃO: A Hanseníase é uma doença infectocontagiosa de evolução crônica causada pelo Mycrobacterim leprae e representa um problema de saúde pública. OBJETIVOS: Objetivou-se com este estudo descrever o perfil epidemiológico e espacial dos casos novos de hanseníase, notificados no município de Feira de Santana ­ BA, no período de 2005 a 2015. MÉTODOS: Trata-se de um estudo epidemiológico, descritivo com abordagem quantitativa, em que os dados foram coletados do Sistema de informação de agravos de notificação. RESULTADOS: Entre os anos de 2005-2015 foram notificados 1239 casos novos de hanseníase no município em questão. Destes casos, o maior número se deu entre os indivíduos do sexo masculino e entre os indivíduos pardos. A faixa etária de 35-49 anos e com baixa escolaridade apresentaram a maior ocorrência da doença. Quanto à forma clínica, a dimorfa preponderou. E a maioria das pessoas não apresentou qualquer tipo de incapacidade relacionada à doença. A respeito da distribuição espacial da hanseníase, os bairros que apresentaram o maior número de casos foram: Tomba, Brasília, Calumbi, Gabriela, Campo Limpo, Mangabeira e os distritos rurais, foram Bonfim da Feira e Humildes. CONSIDERAÇÕES FINAIS: A caracterização epidemiológica e a distribuição espacial dos dados tornam-se importante para intensificação de estratégias de promoção e proteção à saúde, a fim de se reduzir a ocorrência da patologia.


INTRODUCTION: Leprosy is an infectious disease of chronic evolution caused by Mycobacterium leprae and represents a public health problem. OBJECTIVE: The objective of this study was to describe the epidemiological and spatial profile of new cases of leprosy reported in the municipality of Feira de Santana -BA, from 2005 to 2015. METHODS: This is an epidemiological, descriptive study with a quantitative approach in that the data were collected from the Notification of Injury Information System. RESULTS: Between 2005 and 2015, 1239 new cases of leprosy were reported in the municipality in question. Of these cases, the largest number of cases occurred among males and in both sexes, brown individuals, aged 35-49 years and with low schooling, had the highest occurrence of the disease. As for the clinical form, the dimorph preponderated. Furthermore, most people did not have any disability related to the disease. Regarding the spatial distribution of leprosy, the neighborhoods that presented the largest number of cases were: Tomba, Brasília, Calumbi, Gabriela, Campo Limpo, Mangabeira, and the rural districts were Bonfim da Feira and Humildes. FINAL REMARKS: The epidemiological characterization and spatial distribution of the data become important for intensifying health promotion and protection strategies to reduce the pathology's occurrence.


Assuntos
Hanseníase , Características de Residência , Epidemiologia
2.
Artigo em Inglês | PAHOIRIS | ID: phr-51861

RESUMO

[ABSTRACT]. Objective. To describe the temporal trends of leprosy indicators among the elderly in Brazil in 2001 – 2018. Methods. This was an ecological time‑series study of new leprosy cases in the elderly reported to the Notifiable Diseases Information System. Prais-Winsten generalized linear regression was used to estimate temporal variations. Results. There were 687 317 new leprosy cases in Brazil from 2001 – 2018, of which 129 214 (18.8%) were among elderly people. Overall detection rates in the elderly and of new cases with grade-2 disability showed a falling trend, with an annual percent change of -4.6% (95%CI = -5.1 to -4.0) and -3.9% (95%CI = -4.6 to -3.2). New case and new multibacillary case proportions showed an increasing trend, with an annual percent change of 2.9% (95%CI = 2.6 to 3.3) and 1.4% (95%CI = 1.0 to 1.7), respectively. Detection rates for new leprosy cases in elderly people in Brazil are decreasing, but the proportion of new cases and multibacillary cases are trending upwards. Conclusions. New cases are shifting to older age groups, and demographic transition and immunosenescence are an influence. Inadequate reduction of grade-2 disability indicates a high risk of physical disability persists. Improved contact tracing and more effective action are needed in this age group.


[RESUMEN]. Objetivo. Describir las tendencias temporales de los indicadores de lepra en la población anciana en Brasil entre 2001 y 2018. Métodos. Estudio ecológico de series temporales de casos nuevos de lepra en ancianos reportados al Sistema de Información de Enfermedades Notificables. Se utilizó regresión lineal generalizada de Prais-​Winsten para estimar las variaciones temporales. Resultados. Entre 2001 y 2018 en Brasil hubo 687 317 casos nuevos de lepra, de los cuales 129 214 (18.8%) fueron en personas de edad avanzada. Las tasas de detección en los ancianos y los casos nuevos con discapacidad de grado 2 mostraron una tendencia descendente, con un cambio porcentual anual de –4,6% (IC 95%, –5,1 a –4,0) y –3,9% (IC 95%, – 4,6 a –3,2), respectivamente. Las proporciones de casos nuevos y de casos nuevos multibacilares mostraron una tendencia creciente, con un cambio porcentual anual de 2,9% (IC 95%, 2,6 a 3,3) y 1,4% (IC 95%, 1,0 a 1,7), respectivamente. Las tasas de detección de casos nuevos de lepra en los ancianos en Brasil están disminuyendo, pero la proporción de casos nuevos y de casos multibacilares tiende a aumentar. Conclusiones. Los casos nuevos se están desplazando hacia los grupos de mayor edad, posiblemente debido a factores relacionados con la transición demográfica y la inmunosenescencia. La insuficiente reducción de la discapacidad de grado 2 indica que el riesgo de discapacidad física continúa siendo elevado. En este grupo etario se requiere mejorar el seguimiento de los contactos y las medidas de acción.


[RESUMO]. Objetivo. Descrever as tendências temporais dos indicadores da hanseníase na população idosa do Brasil de 2001 a 2018. Métodos. O presente estudo ecológico de séries temporais analisou os novos casos de hanseníase em idosos (60 anos ou mais) notificados ao Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN). Foi usada regressão linear generalizada de Prais-Winsten para estimar as variações temporais. Resultados. De 2001 a 2018, houve 687 317 novos casos de hanseníase no Brasil, dos quais 129 214 (18,8%) foram em idosos. As taxas de detecção em idosos e os casos novos com grau 2 de incapacidade apresentaram tendência decrescente, com variação percentual anual de –4,6% (IC95%: –5,1 a –4,0) e –3,9% (IC95%: –4,6 a –3,2), respectivamente. Por sua vez, a tendência foi crescente para novos casos e novos casos multibacilares, com variação percentual anual de 2,9% (IC95%: 2,6 a 3,3) e 1,4% (IC95%: 1,0 a 1,7), respectivamente. As taxas de detecção de novos casos de hanseníase em idosos no Brasil estão diminuindo, mas a proporção de novos casos e de casos multibacilares tende a aumentar. Conclusões. Os novos casos estão se deslocando para os grupos etários mais velhos, possivelmente devido a fatores relacionados com a transição demográfica e a imunossenescência. A redução insuficiente na incapacidade de grau 2 indica que o risco de incapacidade física permanece elevado. Nessa faixa etária, é necessário um melhor monitoramento dos contatos e uma ação mais efetiva.


Assuntos
Idoso , Hanseníase , Epidemiologia , Estudos de Séries Temporais , Brasil , Idoso , Hanseníase , Epidemiologia , Estudos de Séries Temporais , Brasil , Idoso , Hanseníase , Epidemiologia , Estudos de Séries Temporais
3.
Rev. baiana enferm ; 34: e37902, 2020. graf
Artigo em Português | LILACS, BDENF | ID: biblio-1137069

RESUMO

Objetivo analisar a distribuição espacial do risco para o adoecimento de hanseníase nos municípios do estado da Paraíba, Brasil. Método trata-se de estudo ecológico de análise espacial. Foram incluídos casos novos de hanseníase residentes na Paraíba, registrados no Sistema de Informação de Agravos de Notificação de 2001 a 2016. Foi realizada análise espacial descritiva nos períodos de 2001-2008 e 2009-2016 do índice composto de indicadores epidemiológico e análise de dependência espacial por meio dos índices de Moran global e local. Resultados foram registrados 12.134 casos novos no período estudado. Identificou-se no primeiro período clusters com classificação alto/alto nas regiões leste, oeste e noroeste. No segundo período, os clusters concentram-se nas regiões leste e sudeste e decresceu no oeste e noroeste. Conclusão o risco para o adoecimento de hanseníase está presente nos municípios da Paraíba. A distribuição espacial é dessemelhante no estado. Ações de vigilância devem ser prioritárias para o controle da endemia.


Objetivo analizar la distribución espacial del riesgo de enfermedad de la lepra en los municipios del estado de Paraíba, Brasil. Método este es un estudio ecológico del análisis espacial. Se incluyeron nuevos casos de lepra que viven en Paraíba, inscritos en el Sistema de Información sobre Enfermedades Notificabbles de 2001 a 2016. El análisis espacial descriptivo se realizó en los períodos 2001-2008 y 2009-2016 del índice compuesto de indicadores epidemiológicos y análisis de dependencia espacial a través de los índices globales y locales de Moran. Resultados se registraron 12.134 nuevos casos en el período estudiado. En el primer período se identificaron los clusters con clasificación alta/alta en las regiones este, oeste y noroeste. En el segundo período, los clusters se concentran en las regiones este y sureste y disminuyen en el oeste y noroeste. Conclusión el riesgo de enfermedad de la lepra está presente en los municipios de Paraíba. La distribución espacial es diferente en el estado. Las acciones de vigilancia deben ser una prioridad para el control de la enfermedad endémica.


Objective to analyze the spatial distribution of the risk for leprosy disease in the municipalities of the state of Paraíba, Brazil. Method this is an ecological study of spatial analysis. New cases of leprosy living in Paraíba, registered in the Notifiable Diseases Information System from 2001 to 2016, were included. Descriptive spatial analysis was performed in the periods of 2001-2008 and 2009-2016 of the composite index of epidemiological indicators and spatial dependence analysis through the global and local Moran indices. Results 12,134 new cases were recorded in the period studied. Clusters with high/high classification in the east, west and northwest regions were identified in the first period. In the second period, clusters are concentrated in the east and southeast regions and decreased in the west and northwest. Conclusion the risk for leprosy disease is present in the municipalities of Paraíba. Spatial distribution is dissimilar in the state. Surveillance actions should be a priority for the control of the endemic disease.


Assuntos
Humanos , Medição de Risco , Enfermagem de Atenção Primária , Análise Espacial , Hanseníase , Atenção Primária à Saúde , Epidemiologia
4.
RECIIS (Online) ; 13(4): 831-842, out.-dez. 2019. tab, ilus
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1047577

RESUMO

The objective of this study was to compare intra-domiciliary contacts (IDCs) in the Health Information System (SIS) with records of people diagnosed with leprosy. This was a cross-sectional, retrospective, and quantitative study based on the physical information collected in medical records and the SIS records in 2015 and 2016, in a municipality in the countryside of the State of São Paulo. We used an instrument with variables related to IDCs such as gender, age, relationship, disease, BCG-ID vaccine, SIS records, and descriptive analysis. Out of the 81 IDCs from 40 diagnosed patients, 72 were evaluated, and 71 were included in the SIS. One IDC became ill after the end of treatment of the index case. The prevalent gender among IDCs was female, young adults, and children. A difference of 12.4% as observed between the physical and SIS records; a difference of 11.1% was observed when correlating 81 records with the frequency of the 72 evaluated IDCs. It is concluded that the IDC and SIS records are in disagreement.


O objetivo deste estudo foi comparar os contatos intradomiciliares (CIs) do Sistema de Informação em Saúde (SIS) com os registros de pessoas diagnosticadas com hanseníase. Estudo transversal, retrospectivo e quantitativo, baseado nas informações coletadas em registros físicos e do SIS em 2015 e 2016, em um município do interior do Estado de São Paulo. Foi utilizado um instrumento com variáveis relacionadas aos CIs: sexo, idade, relacionamento, doença, vacina BCG-ID, registros SIS e análise descritiva. Dos 81 CIs de 40 pacientes diagnosticados, 72 foram avaliados e 71 foram incluídos no SIS. 01 CIs adoeceu após o término do tratamento do caso índice. O sexo prevalente dos CIs é feminino, adulto jovem e filho. Entre os registros físicos e do SIS, houve uma diferença de 12,4%; e correlacionando os mesmos registros (81) com a frequência dos CIs avaliados (72), há uma diferença de 11,1%. Conclui-se que existe discordância entre os registos de CIs nos registos com o SIS.


El estudio tiene el objetivo de comparar las anotaciones de comunicantes intradomiciliares (CI) del Sistema de Información en Salud (SIS), con las de los prontuarios de las personas diagnosticadas con leprae. En el presente trabajo se analizaron los resultados obtenidos en el análisis de los resultados obtenidos en el análisis de los resultados obtenidos, evaluados en los registros del SIS. De los 81 CI de 40 pacientes diagnosticados, 72 fueron evaluados y 71 fueron incluidos en el SIS. Y en el caso de las mujeres, El grado de parentesco frecuente fue infantil, mujeres y adultos jóvenes. Entre las anotaciones del SIS y los prontuarios, hay diferencia del 12,4%; y correlacionando los mismos registros (81) con la frecuencia de los CI evaluados (72), hay una diferencia del 11,1%. Se concluye que hay discordancia entre los registros de CI en los prontuarios con el SIS.


Assuntos
Humanos , Epidemiologia , Comunicação em Saúde , Vigilância em Saúde Pública , Sistemas de Informação em Saúde , Hanseníase , Sistema Único de Saúde , Registros Médicos , Epidemiologia Descritiva , Estudos Transversais , Hanseníase/diagnóstico
5.
Artigo em Português | PAHOIRIS | ID: phr-51659

RESUMO

[RESUMO]. Objetivo. Descrever as tendências temporais e os padrões espaciais da mortalidade relacionada à hanseníase nas regiões Norte e Nordeste do Brasil de 2001 a 2017. Métodos. Estudo ecológico misto de base populacional, de tendência temporal e espacial, baseado em dados secundários de declarações de óbito (DO) do Sistema de Informação de Mortalidade do Ministério da Saúde (SIM). As DO foram examinadas para extração dos registros de hanseníase como causa básica e associada de morte. Resultados. Foram registrados 4 907 óbitos relacionados à hanseníase no período de interesse, 59,3% como causa associada. A hanseníase não especificada (A30.9) foi a causa mais citada nas declarações de óbito (causa básica: 72,7%; causa associada: 76,1%). Verificou-se risco acrescido de mortalidade por hanseníase em pessoas do sexo masculino, com idade ≥60 anos e de raça/cor preta ou parda. A tendência temporal por análise de pontos de inflexão (joinpoints) apresentou incremento na tendência geral da mortalidade na região Nordeste e nos estados de Tocantins, Maranhão, Alagoas e Bahia, assim como no sexo masculino. Para a distribuição espacial das taxas de mortalidade ajustadas por idade e sexo, assim como para as análises das médias móveis espaciais e da razão de mortalidade padronizada, padrões acima da média da área de estudo foram identificados para Acre, Rondônia, sul do estado do Pará, Tocantins, Maranhão, Piauí, sul do Ceará e regiões do norte e sul da Bahia. Conclusões. A mortalidade por hanseníase nas regiões Norte e Nordeste é expressiva e persistente, com padrão focal de ocorrência em territórios e populações com maior vulnerabilidade. Ressalta-se a necessidade de fortalecer a atenção integral à hanseníase na rede de atenção do Sistema Único de Saúde dessas regiões.


[ABSTRACT]. Objective. To describe temporal trends and spatial patterns of leprosy-related mortality in the North and Northeast of Brazil from 2001 to 2017. Methods. This population-based, mixed ecological study employed secondary data obtained from the Health Ministry’s Mortality Information System. Death certificates were examined for extraction of information on leprosy as underlying or contributing cause of death. Results. In the period of interest, 4 907 leprosy-related deaths were recorded. In 59.3%, leprosy was a contributing cause. “Leprosy, unspecified” (ICD-10 A30.9) was the most common cause recorded (72.7% as underlying cause; 76.1% as contributing cause). Increased risk of mortality by leprosy was observed in males, age ≥ 60 years and brown or black race/color. Joinpoint regression analysis of time trends revealed an increased overall mortality trend in the Northeast and in the states of Tocantins, Maranhão, Alagoas, and Bahia, as well as in the male sex. Regarding the spatial distribution of mortality rates adjusted by age and sex, as well as the analysis of moving spatial means and standardized mortality ratio, patterns that were above the mean for the area under study were identified for the states of Acre and Rondônia, the southern part of Pará, Tocantins, Maranhão, Piauí, south of Ceará, and north and south of Bahia. Conclusions. Leprosy mortality in the Brazilian North and Northeast is expressive and persistent, with a focal pattern of distribution in more vulnerable territories and populations. Comprehensive leprosy care must be strengthened in the Unified Health System in these regions.


[RESUMEN]. Objetivo. Describir las tendencias temporales y los patrones espaciales de la mortalidad relacionada con la lepra en las regiones norte y nordeste de Brasil del 2001 al 2017. Métodos. Estudio ecológico mixto basado en la población, con análisis de las tendencias temporal y espacial, hecho a partir de datos secundarios tomados de las declaraciones de defunción del Sistema de Información de Mortalidad (SIM) del Ministerio de Salud. Dichas declaraciones se examinaron para extraer los registros de lepra como causa básica y asociada de defunción. Resultados. Se registraron 4 907 defunciones relacionadas con la lepra en el período de interés, en 59,3% de las cuales se la citó como causa asociada. La “lepra no especificada” (A30.9) fue la causa más citada en las declaraciones de defunción (causa básica: 72,7%; causa asociada: 76,1%). Se verificó un mayor riesgo de mortalidad por lepra en personas de sexo masculino, mayores de 60 años y de raza o de piel negra o morena. La tendencia temporal por análisis de puntos de inflexión (joinpoints) mostró un incremento en la tendencia general de la mortalidad en la región nordeste y en los estados de Tocantins, Maranhão, Alagoas y Bahía, así como en personas de sexo masculino. En lo referente a la distribución espacial de las tasas de mortalidad ajustadas por edad y sexo, así como a los análisis de las medias móviles espaciales y de la razón de mortalidad normalizada, se identificaron patrones superiores a la media de la zona de estudio en Acre, Rondônia, el Sur del estado de Pará, Tocantins, Maranhão, Piauí, el Sur de Ceará y las regiones del Norte y Sur de Bahía. Conclusiones. La mortalidad por lepra en las regiones norte y nordeste es significativa y persistente, con un patrón focal de incidencia en los territorios y poblaciones con mayor vulnerabilidad. Se hace hincapié en la necesidad de fortalecer la atención integral a esta enfermedad en la red de atención del Sistema Único de Salud de esas regiones.


Assuntos
Hanseníase , Análise Espacial , Epidemiologia , Mortalidade , Hanseníase , Estudos de Séries Temporais , Análise Espacial , Epidemiologia , Brasil , Hanseníase , Estudos de Séries Temporais , Análise Espacial , Epidemiologia , Estudos de Séries Temporais , Brasil
6.
Artigo em Espanhol | PAHOIRIS | ID: phr-51493

RESUMO

[RESUMEN]. Objetivo. Conocer la mortalidad por enfermedades tropicales desatendidas (ETD) de Argentina entre 1991 y 2016 y su tendencia temporal general y para las causas más frecuentes por edad y sexo. Métodos. Se calcularon las tasas de mortalidad por ETD brutas, específicas por edad y ajustadas por edad de Argentina para el período 1991-2016. Se realizó el análisis de la tendencia temporal mediante modelos de regresión joinpoint. Resultados. La mortalidad por ETD afecta principalmente a personas mayores de 50 años y a hombres. La tendencia de las tasas de mortalidad ajustadas por edad por ETD muestran un descenso estadísticamente significativo entre 1991 y 2016, con porcentaje medio de cambio anual (AAPC) para ambos sexos de -3,98 (IC 95%: -4,69; -3,25). Respecto a las enfermedades seleccionadas, la equinococosis muestra un descenso continuo de las tasas entre 1991-2016, mientras que en la enfermedad de Chagas pueden identificarse dos períodos, uno de descenso significativo (1991-2008) y otro no (2008-2016). En cuanto a la lepra, se observa un período de incremento brusco y significativo (1991-1998) seguido por otro período entre 1998-2016 de descenso significativo moderado. Las enfermedades seleccionadas se distribuyen fundamentalmente en el noroeste y noreste argentino, a excepción de la equinococosis. Conclusiones. Es significativa la tendencia decreciente de la mortalidad por ETD para ambos sexos. Se pone de relieve que, pese al descenso de los últimos años, la mortalidad por ETD representa un importante problema de salud pública.


[ABSTRACT]. Objective. Determine the mortality from neglected tropical diseases (NTD) in Argentina from 1991 to 2016, their overall temporal trend and the trend for the most frequent causes by age and sex. Methods. Argentina’s crude age-specific and age-adjusted mortality from NTDs were calculated for the period 1991-2016. The temporal trend was analyzed using joinpoint regression models. Results. Mortality from NTDs is a phenomenon observed primarily in people over 50 and men. The trend in the age-adjusted NTD death rates shows a statistically significant decline between 1991 and 2016, with an average annual percentage change (AAPC) for both sexes of -3.98 (CI 95%: -4.69; -3.25). In terms of the selected diseases, a steady decline in the rates for echinococcus is observed in the period 1991-2016, while two periods can be identified for Chagas, one in which the decline is significant (1991-2008) and another in which it is not (2008-2016). With regard to leprosy, a period with a sharp and significant increase is observed (1991-1998), followed by another period (1998-2016) of significant moderate decline. With the exception of echinococcus, the selected diseases are found basically in northwestern and northeastern Argentina. Conclusions. The downward trend in mortality from NTDs is significant for both sexes. It is clear that despite the decline in recent years, mortality from NTDs is an important public health problem.


[RESUMO]. Objetivo. Descrever a mortalidade por doenças tropicais negligenciadas na Argentina entre 1991 e 2016 assim como a tendência temporal geral e as causas mais comuns de mortalidade desagregadas por idade e sexo. Métodos. Foi realizado o cálculo das taxas de mortalidade brutas por doenças tropicais negligenciadas, específicas por faixa etária e padronizadas por idade, na Argentina para o período de 1991 a 2016. A tendência temporal foi analisada com o uso de modelos de regressão joinpoint. Resultados. A mortalidade por doenças tropicais negligenciadas ocorre sobretudo em indivíduos do sexo masculino acima dos 50 anos. A análise da tendência das taxas de mortalidade por doenças tropicais negligenciadas padronizadas por idade demonstra uma redução estatisticamente significativa entre 1991 e 2016, com variação percentual média anual (AAPC) em ambos os sexos de –3,98 (IC 95% –4,69; –3,25). Com relação a doenças específicas, houve uma redução contínua das taxas de mortalidade por equinococose entre 1991 e 2016; para a doença de Chagas, podem ser identificados dois períodos, um de redução significativa (1991–2008) e outro sem redução (2008–2016) e, para hanseníase, houve um período de aumento súbito significativo (1991–1998) seguido por uma redução moderada significativa entre 1998 e 2016. Estas doenças, à exceção da equinococose, estão principalmente distribuídas nas regiões noroeste e nordeste do país. Conclusões. Verifica-se uma tendência de declínio significativo da mortalidade por doenças tropicais negligenciadas em ambos os sexos. Deve-se salientar que, apesar da redução ocorrida nos últimos anos, a mortalidade por doenças tropicais negligenciadas continua sendo um importante problema de saúde pública na Argentina.


Assuntos
Doenças Negligenciadas , Mortalidade , Epidemiologia , Modelos Logísticos , Argentina , Doenças Negligenciadas , Mortalidade , Epidemiologia , Modelos Logísticos , Mortalidade , Epidemiologia , Doenças Negligenciadas
7.
rev. cuid. (Bucaramanga. 2010) ; 10(1): e618, ene.-abr. 2019. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF, COLNAL | ID: biblio-1043565

RESUMO

Resumo Introdução Os danos nos nervos periféricos contribuem para a instalação das incapacidades físicas na hanseníase, levando a estigma social e sofrimento. Objetivou-se analisar a associação entre as variáveis clínicas e os graus de incapacidade física em casos novos de hanseníase. Materiais e Métodos Estudo transversal e analítico, realizado na Unidade de Referência em hanseníase do Estado do Pará-Brasil. Os dados foram obtidos em 323 prontuários de pacientes diagnosticados com hanseníase, no período de 2005-2014. Para verificar a força de associação entre as variáveis utilizou-se o cálculo da Razão de Prevalência (RP). Resultados O percentual de Grau 1 e 2 de incapacidades físicas somou 28,1% e as variáveis clínicas que tiveram associação à sua instalação foram: ser multibacilar (RP=7,2); ter baciloscopia positiva (RP= 2,0); apresentar episódios reacionais (RP=2,4); e possuir 4 ou mais nervos afetados (RP=17). Discussão O predomínio da forma clínica contagiosa e potencialmente incapacitante aumenta o risco de reações e comprometimento neural, levando às incapacidades. Conclusões São necessárias ações mais efetivas para o diagnóstico precoce e redução das incapacidades, bem como, potencializar a capacidade operacional da atenção básica para fortalecimento das ações do programa de hanseníase.


Abstract Introduction Peripheral nerve damage gives rise to physical disabilities due to leprosy, leading to social stigma and suffering. The purpose of this work was to analyze the association between clinical variables and degrees of physical disability in new cases of leprosy. Materials and Methods A cross-cutting analytical study was conducted at the Leprosy Reference Unit in Pará State, Brazil. Data were retrieved from 323 medical records of patients diagnosed with leprosy between 2005 and 2014. Prevalence Ratio (PR) calculation was used to verify the strength of association between variables. Results The percentage of degree 1 and 2 physical disabilities was added up to 28.1% and clinical variables associated to its rise were: being a multibacillary type (PR=7.2), having a sputum-smear positive (PR=2.0), presenting reactional episodes (PR=2.4) and having 4 or more affected nerves (PR=17.) Discussion: The predominance of the contagious and potentially incapacitating clinical form increases the risk of reactions and neural compromise, which leads to disability. Conclusions More effective actions are required to strengthen the leprosy program in order to improve early diagnosis, reduce disability and potentiate the operating capacity of primary care.


Resumen Introducción Los daños en los nervios periféricos contribuyen a la instalación de las incapacidades físicas en la hanseniais, lo que lleva al estigma social y al sufrimiento. El trabajo tenía por objetivo analizar la asociación entre las variables clínicas y los grados de incapacidad física en casos nuevos de hanseniais. Materiales y Métodos Estudio transversal y analítico, realizado en la Unidad de Referencia en hanseniais del Estado de Pará en Brasil. Los datos se obtuvieron a partir de 323 historias clínicas de pacientes diagnosticados con hanseniais en el período comprendido entre 2005 y 2014. Para verificar la fuerza de asociación entre las variables se utilizó el cálculo de la Razón de Prevalencia (RP). Resultados El porcentaje de Grado 1 y 2 de incapacidades físicas sumó 28,1% y las variables clínicas asociadas a su instalación fueron: ser multibacilar (RP=7,2); tener una baciloscopia positiva (RP= 2,0); presentar episodios reaccionales (RP=2,4); y tener 4 o más nervios afectados (RP=17). Discusión El predominio de la forma clínica contagiosa y potencialmente incapacitante aumenta el riesgo de reacciones y de compromiso neural, lo que lleva a incapacidades. Conclusiones Para fortalecer las acciones del programa de hanseniasis se necesitan acciones más efectivas para mejorar el diagnóstico temprano, reducir las incapacidades, y también potencializar la capacidad operativa de la atención primaria.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Epidemiologia , Hanseníase , Fatores de Risco , Pessoas com Deficiência
8.
Rev. bras. promoç. saúde (Impr.) ; 32: 1-10, 28/03/2019.
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-1048911

RESUMO

Objetivo: Analisar os aspectos epidemiológicos da hanseníase em um município nordestino do Brasil. Métodos: Realizou-se um estudo transversal a partir de dados secundários sobre a hanseníase oriundos do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) do município de Maracanaú, Ceará, de 2009 a 2018. Os dados foram analisados pelo software Stata, versão 11.2. Resultados: Diagnosticaram-se 639 casos novos de hanseníase no município de Maracanaú. A maioria dos casos novos foi do sexo masculino. A classificação clínica da doença predominante é a forma dimorfa, com proporção média de 42,4%. Dos 639 casos diagnosticados em Maracanaú, 33 (5,2%) ocorreram através de exame de contato, 23 (3,6%) por exame de coletividade e 583 (91,2%) pelas formas de detecção passiva. Conclusão: O município encontra-se com taxa de detecção anual que indica hiperendemicidade, indicando alta detecção de casos, com registro em menores de quinze anos, indicando a permanência de fontes de transmissibilidade. As características clínicas e epidemiológicas são do sexo masculino, classificação operacional multibacilar, sendo a forma clínica dimorfa a mais frequente e com predomínio para o grau zero de incapacidade no momento do diagnóstico.(AU)


Assuntos
Epidemiologia , Monitoramento Epidemiológico , Hanseníase
9.
BEPA, Bol. epidemiol. paul. (Impr.) ; 16(181/182): 37-44, 2019. tab
Artigo em Português | LILACS, SES-SP, SESSP-CTDPROD, SES-SP | ID: biblio-1023245

RESUMO

A hanseníase é uma doença crônica, infectocontagiosa, causada pelo Mycobacterium leprae. Ainda é considerada um problema de saúde pública em alguns países,a não só pela magnitude que pode assumir, mas também pelo seu alto poder incapacitante (transcendência). No mundo, estão registrados 192.713 casos de hanseníase, correspondendo à taxa de prevalência global de 0,25/10.000 hab., com a detecção de 210.617 casos novos (taxa de 2,77/100.000hab.),6 detecção considerada de média intensidade.


Assuntos
Doença Crônica , Epidemiologia , Hanseníase
10.
Rev Rene (Online) ; 20: e41257, 2019. graf
Artigo em Português | LILACS, BDENF | ID: biblio-1040984

RESUMO

Objetivo analisar as características epidemiológicas e a distribuição espacial dos casos de hanseníase em um município endêmico. Métodos estudo epidemiológico, retrospectivo com técnicas de análise espacial desenvolvido a partir de dados do Sistema Nacional de Notificação Compulsória. Os casos de hanseníase foram georreferenciados utilizando-se um receptor Geografic Positioning System para a localização espacial dos domicílios. A análise espacial se deu pelo método de Kernel. Resultados Foram notificados 100 casos novos de hanseníase com predomínio do sexo masculino e baixa escolaridade. A forma clínica Virchowiana foi a predominante (32,0%) e 48,0% dos casos apresentaram algum grau de incapacidade no momento do diagnóstico. A tendência temporal da taxa de detecção apresentou-se crescente. A análise espacial identificou áreas críticas para ocorrência da hanseníase e concentrando-se na zona urbana (71,0%). Conclusão o município apresentou alta endemicidade para a hanseníase com distribuição heterogênea dos casos e cluster de risco na área urbana.


Objective to analyze the epidemiological characteristics and spatial distribution of leprosy cases in an endemic municipality. Methods epidemiological, retrospective study with spatial analysis techniques developed with data from the National System of Compulsory Notification. Leprosy cases were georeferenced using a Geographic Positioning System receiver for the spatial location of the households. Spatial analysis was performed by the Kernel method. Results one hundred new cases of leprosy were reported, and there was predominance of males and patients with low education. The Virchowian clinical form was predominant (32.0%) and 48.0% of the cases presented some degree of disability at the time of diagnosis. There was an increasing temporal trend in the detection rate. The spatial analysis identified critical areas for occurrence of leprosy, which was concentrated in the urban area (71.0%). Conclusion the municipality presented high endemicity for leprosy, with heterogeneous distribution of cases and risk cluster in the urban area.


Assuntos
Epidemiologia , Análise Espacial , Hanseníase
11.
Rev. epidemiol. controle infecç ; 9(1): 67-74, 2019. ilus
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-1021194

RESUMO

Justificativa e Objetivos: A hanseníase é uma doença infectocontagiosa crônica, com potencial incapacitante que mantém altas taxas de incidência mesmo com tratamento eficaz e gratuito. Desta forma, este estudo objetiva analisar os dados epidemiológicos e operacionais da hanseníase em Aracaju-SE, a fim de diagnosticar a tendência da endemia e orientar o aprimoramento de políticas públicas que visem à sua eliminação. Métodos: Trata-se de um estudo ecológico, tipo série temporal, que analisou indicadores epidemiológicos e operacionais da Hanseníase no município de Aracaju, capital do estado de Sergipe,de 2003 a 2017. Resultados: Entre 2003 e 2017, a taxa de detecção da hanseníase manteve-se decrescente, com tendência anual de queda de 8,63% na população geral e 9,32% em menores de 15 anos. Durante este período, houve tendência a aumento do diagnóstico e tratamento da hanseníase pela Atenção Primária. A cura dos casos manteve-se estável e a proporção de contatos examinados apresentou um significativo incremento, saindo de 20,6%, em 2003, para 82,9%, em 2017. Identifica-se também uma tendência progressiva da queda na detecção das formas paucibacilares em detrimento das multibacilares. Conclusão: Há uma tendência de redução da detecção da hanseníase em Aracaju em todas as faixas etárias, porém, a região ainda é considerada de alta endemicidade. É possível perceber o crescimento do papel da Atenção Primária entre 2003 e 2017, além do aumento significativo do exame dos contatos, ferramenta importante no diagnóstico e tratamento precoce. Embora os indicadores de saúde tenham mostrado melhorias, esse avanço permanece insuficiente para adequado controle da doença.(AU)


Background and Objectives: Leprosy is a chronic infectious disease that has a disabling potential and maintains high incidence rates even with effective and free treatment. Thus, this study aims to analyze the epidemiological and operational data of leprosy in the city of Aracaju, Sergipe, Brazil, in order to diagnose the endemic disease trend and guide the improvement of public policies aimed at its elimination. Methods: This is an ecological and time series study that analyzed the epidemiological and operational indicators of leprosy in the municipality of Aracaju, capital of the state of Sergipe, from 2003 to 2017. Results: Between 2003 and 2017, detection rate of leprosy remained decreasing, with an annual decline of 8.63% in the general population and 9.32% in children under 15 years. During this period, there was a trend to increase the diagnosis and treatment of leprosy by Primary Care. The cure of the cases remained stable and the proportion of contacts examined showed significant increase, rising from 20.6% in 2003 to 82.9% in 2017. There is also a progressive trend to decrease the detection rate of paucibacillary forms due to multibacillary forms. Conclusion: There is a trend to reduce the detection of leprosy in Aracaju in all age groups, but the region is still considered to be highly endemic. It is possible to perceive the growth of the Primary Care role between 2003 and 2017, in addition to the significant increase in the examination of contacts as an important tool in the diagnosis and early treatment. Although health indicators have shown improvements, this progress remains insufficient for adequate control of the disease.(AU)


Justificación y Objetivos: La lepra es una enfermedad infectocontagiosa crónica, con potencial discapacitante y que mantiene altas tasas de detección incluso con tratamiento eficaz y gratuito. De esta forma, este estudio objetiva analizar los datos epidemiológicos y operativos de lepra en la ciudad de Aracaju, Sergipe, Brasil, a fin de diagnosticar la tendencia de la endemia y orientar el perfeccionamiento de políticas públicas que apunten a su eliminación. Métodos: Se trata de un estudio ecológico, tipo serie temporal, que analizó indicadores epidemiológicos y operativos de la lepra en el municipio de Aracaju, capital del estado de Sergipe, entre 2003 y 2017. Resultados: Entre 2003 y 2017, la detección de la lepra se mantuvo decreciente, con una tendencia anual de caída del 8,63% en la población general y el 9,32% en los menores de 15 años. Durante ese período, hubo una tendencia al aumento del diagnóstico y tratamiento de la lepra por la Atención Primaria; la cura de los casos se mantuvo estable; y la proporción de contactos examinados presentó un significativo incremento saliendo del 20,6%, en 2003, al 82,9%, en 2017. Se identifica también una tendencia progresiva a la caída en la detección de las formas paucibacilares en detrimento de las multibacilares. Conclusión: Hay una tendencia a reducir la detección de la lepra para Aracaju en todas las edades, pero la región todavía se considera de alta endemicidad. Es posible percibir el crecimiento del papel de la Atención Primaria entre 2003 y 2017, además del aumento significativo del examen de los contactos, una herramienta importante en el diagnóstico y tratamiento precoz. Aunque los indicadores de salud han mostrado mejoras, este avance sigue siendo insuficiente para un adecuado control de la enfermedad.(AU)


Assuntos
Humanos , Epidemiologia , Indicadores Básicos de Saúde , Hanseníase , Saúde Pública
12.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1021416

RESUMO

Nas últimas décadas o número de casos de hanseníase tem decrescido significantemente em todo o mundo. Todavia, essa redução tem sido questionada por muitos pesquisadores, que acreditam haver um número muito maior de doentes. Este trabalho teve como objetivo analisar a evolução temporal de três indicadores epidemiológicos (taxa de prevalência, taxa de grau II de incapacidade física e proporção de casos multibacilares) a fim de encontrar evidências de diagnóstico tardio e prevalência oculta da hanseníase no estado da Bahia. Foi aplicado o modelo de regressão por pontos de inflexão (joinpoint) para a avaliação da tendência dos indicadores no período de 2001 a 2015. Foi encontrada tendência de redução da prevalência (AAPC -5,5%; p<0,001) acompanhada de elevação da taxa de grau II (AAPC 2,7%; p<0,001) e da proporção de casos multibacilares (AAPC 2,2%; p<0,001). Esse paradoxo sugere a existência de diagnóstico tardio e prevalência oculta no estado.(AU)


In recent decades the number of leprosy cases has significantly decreased worldwide. Nevertheless, this reduction has been questioned by many researchers, who believe there are much more patients. This work aimed to analyze the temporal evolution of three epidemiological indicators (prevalence ratio, physical disability grade II ratio and proportion of multibacillary cases) in order to find evidence of late diagnosis and hidden prevalence of leprosy in the state of Bahia. The regression model by joinpoint was used to evaluate the trend of the indicators in the period from 2001 to 2015. A statistically significant trend of reduction in prevalence was observed (AAPC -5,5%; p<0,001) followed by an increse in grade II ratio (AAPC 2,7%; p<0,001) and the proportion of multibacillary cases (AAPC 2,2%; p<0,001). This paradox suggests the existence of late diagnosis and hidden prevalence in the state.(AU)


En las últimas décadas el número de casos de lepra ha decrecido significantemente en todo el mundo.Sin embargo, esta reducción ha sido cuestionada por muchos investigadores, que creen que hay un número mucho mayor de pacientes.Este trabajo objetivó analizar la evolución temporal de tres indicadores epidemiológicos (tasa de prevalencia, tasa de grado II de incapacidad física y proporción de casos multibacilares) a fin de encontrar evidencias de diagnóstico tardío prevalencia oculta de la Lepra en el estado de Bahía.Se aplicó el modelo de regresión por puntos de inflexión (joinpoint) para la evaluación de la tendencia de los indicadores en el período de 2001 a 2015. Se encontró tendencia estadísticamente significativa de reducción de la prevalencia (AAPC -5,5%, p<0,001) (AAPC, 2,7%, p<0,001) y de la proporción de casos multibacilares (AAPC, 2,2%, p<0,001).Esta paradoja sugiere la existencia de diagnóstico tardío y prevalencia oculta en el estado.(AU)


Assuntos
Humanos , Prevalência , Diagnóstico Tardio , Hanseníase , Epidemiologia
13.
Cogit. Enferm. (Online) ; 24: e66109, 2019. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BDENF | ID: biblio-1055933

RESUMO

RESUMO Objetivo: analisar a tendência epidemiológica da hanseníase em Minas Gerais no período de 1995 a 2015, com foco no grau 2 de incapacidade física. Método: estudo ecológico de séries temporais, em que foram selecionados os casos novos de hanseníase notificados no período de 1995 a 2015. Os indicadores epidemiológicos foram calculados por ano de detecção. Para a análise de tendência, utilizou-se a regressão de Prais-Winsten, com significância estatística de 5%. Resultados: foram registrados 50.673 casos novos de hanseníase no estado. Observou-se tendência decrescente das taxas de detecção na população geral de -5,64, em menores de 15 anos de -5,64 e com grau 2 de incapacidade física de -6,97. A proporção de casos novos com grau 2 de incapacidade física apresentou tendência estacionária. Conclusão: evidencia-se manutenção da endemia em Minas Gerais com detecção tardia e subnotificação de casos, sendo necessário maior investimento em ações de eliminação e controle da doença.


RESUMEN: Objetivo: analizar la tendencia epidemiológica de la lepra en Minas Gerais durante el período de 1995 a 2015, con énfasis en el grado 2 de incapacidad física. Método: estudio ecológico de series temporales en el que se seleccionaron los casos nuevos de lepra notificados durante el período de 1995 a 2015. Los indicadores epidemiológicos se calcularon por año de detección. Para analizar la tendencia se utilizó la regresión de Prais-Winsten, con una significancia estadística del 5%. Resultados: se registraron 50.673 casos nuevos de lepra en el estado. Se observó una tendencia decreciente en los índices de detección en la población general (-5,64), en menores de 15 años (-5,64) y con grado 2 de incapacidad física (-6,97). La proporción de casos nuevos con grado 2 de incapacidad física presentó una tendencia estacionaria. Conclusión: Se hace evidente el mantenimiento endémica en Minas Gerais con detección tardía y el subnotificación de casos, lo que requiere una mayor inversión en acciones para eliminar y controlar la enfermedad.


ABSTRACT Objective: To analyze the epidemiological leprosy trend in Minas Gerais from 1995 to 2015, focusing on grade-2 physical disability. Method: An ecological time series study, where the new cases of leprosy notified from 1995 to 2015 were selected. The epidemiological indicators were calculated by year of detection. The Prais-Winsten regression was used for trend analysis, with a 5% statistical significance. Results: 50,673 new leprosy cases were recorded in the state. There was a decreasing trend of the detection rates in the general population of -5.64; in children under 15 years old, it was -5.64; and with a grade-2 physical disability, it was -6.97. The proportion of new cases with grade-2 physical disability showed a steady trend. Conclusion: Endemic maintenance in Minas Gerais is evidenced with late detection and underreporting of cases, requiring greater investment in actions to eliminate and control the disease.


Assuntos
Estudos de Séries Temporais , Epidemiologia , Hanseníase , Pessoas com Deficiência , Doenças Negligenciadas
14.
Bogotá; Hospital Universitario Centro Dermatológico Federico Lleras Acosta, E.S.E; Primera edición en español; 2019. 209 p. ilus, tab, graf, mapas.
Monografia em Espanhol | LILACS, COLNAL | ID: biblio-1146683

RESUMO

El libro resalta que la lepra continúa siendo una enfermedad presente en Colombia y que aún constituye un problema de salud pública importante por los costos sociales, económicos y de sufrimiento humano que conlleva. Sabiendo que la literatura sobre el tema es escasa en nuestro medio, este libro surge como una herramienta de consulta creada para médicos y otros profesionales de salud, con la certeza de que es preciso mejorar la oportunidad del diagnóstico. Siendo fundamental que, durante su proceso formativo, todos los profesionales de la salud adquieran conocimientos sobre dicha enfermedad, que cada día se hace más visible por sus secuelas y diagnóstico tardío.


The book highlights the fact that leprosy continues to be a disease present in Colombia and that it is still a major public health problem due to the social, economic and human suffering costs it entails. Knowing that the literature on the subject is scarce in our country, this book is intended as a reference tool for doctors and other health professionals, in the knowledge that it is necessary to improve the timeliness of diagnosis. It is essential that, during their training process, all health professionals acquire knowledge about this disease, which is becoming more and more visible every day due to its sequelae and late diagnosis.


Assuntos
Humanos , Animais , Masculino , Feminino , Criança , Colômbia , Hanseníase , Epidemiologia , Hanseníase/classificação , Hanseníase/genética , Hanseníase/história , Hanseníase/patologia , Hanseníase/epidemiologia , Mycobacterium leprae
15.
rev. cuid. (Bucaramanga. 2010) ; 9(3): 2338-2348, sep.-dic. 2018. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF, COLNAL | ID: biblio-979562

RESUMO

Resumo Introdução A incapacidade física é o principal problema decorrente da hanseníase, ocasionando impactos negativos na vida dos indivíduos. Objetivou-se analisar alguns fatores sociodemográficos associados à ocorrência de incapacidade física em casos novos de hanseníase. Materiais e Métodos Estudo transversal e analítico, cuja amostra foi constituída por 323 prontuários de pacientes diagnosticados em uma Unidade de Referência em Hanseníase do Estado do Pará-Brasil, no período de 2005-2014. Utilizou-se o cálculo da Razão de Prevalência (RP) para verificar a força por associação entre as variáveis. Resultados O percentual de Grau 1 e 2 de incapacidades físicas foi de 28,1% e os fatores sociodemográficos que se associaram à sua instalação foram: ser do sexo masculino (RP=2,0); ter idade a partir de 15 anos (RP= 2,2); possuir até o ensino fundamental (RP=1,3); ser procedente do interior ou de outro Estado (RP=1,2); e possuir renda de até 3 salários mínimos (RP=5,7). Discussão observamos maior exposição e menor prevenção do sexo masculino; o caráter crônico e progressivo da patologia; a escolaridade pode ser um fator de proteção; dificuldades e barreiras para a descentralização da assistência à saúde, mostrando que as populações com menor poder aquisitivo são mais vulneráveis à doença e incapacidades Conclusões É necessário potencializar investimentos, no setor saúde e educação, com vistas a minimizar as iniquidades sociais.


Abstract Introduction Physical disability, which has negative impacts on the lives of individuals, is the main problem arising from leprosy. The aim of this study was to analyze some socio-demographic factors associated with the occurrence of physical disability in new cases of leprosy. Materials and Methods Cross-sectional and analytical study, the sample of which consisted of 323 medical records of patients diagnosed in a Leprosy Reference Unit in the State of Pará-Brazil during the period 2005-2014. The Prevalence Ratio (PR) estimation was used to verify the strength of association between the variables. Results The percentage of Grade 1 and 2 physical disabilities was 28.1% and the socio-demographic factors associated with their onset were: male (PR 2.0); age 15 and over (PR= 2.2); basic education (PR = 1.3); from the backcountry or another state (PR = 1.2); and income of up to 3 minimum wages (PR = 5.7). Discussion We observe a greater exposure but less prevention in men; the chronic and progressive nature of the pathology; schooling may be a protective factor; difficulties and barriers for the decentralization of health care, which shows that populations with lower purchasing power are more vulnerable to disease and disability. Conclusions There is a need to increase investment in the health and education sectors, with a view to minimizing social inequalities.


Resumen Introducción La incapacidad física es el principal problema derivado de la lepra y esta ocasiona impactos negativos en la vida de los individuos. El objetivo del presente estudio fue analizar algunos factores sociodemográficos asociados con la ocurrencia de incapacidad física en casos nuevos de lepra. Materiales y Métodos Estudio transversal y analítico, cuya muestra estuvo constituida por 323 historias médicas de pacientes que fueron diagnosticados en una Unidad de Referencia en Lepra del Estado de Pará-Brasil, en el período 2005-2014. Se utilizó el cálculo de la Razón de Prevalencia (RP) para verificar la fuerza por asociación entre las variables. Resultados El porcentaje de Grado 1 y 2 de incapacidades físicas fue del 28,1% y los factores sociodemográficos que se asociaron a su aparición fueron: ser del sexo masculino (RP 2,0); tener edad a partir de 15 años (RP = 2,2); ter educación básica (RP = 1,3); ser procedente del interior o de otro estado (RP = 1,2); y tener un ingreso de hasta 3 salarios mínimos (RP 5,7). Discusión Observamos mayor exposición y menor prevención en el sexo masculino; el carácter crónico y progresivo de la patología; la escolaridad puede ser un factor de protección; dificultades y barreras para la descentralización de la asistencia a la salud, lo que demuestra que las poblaciones con menor poder adquisitivo son más vulnerables a la enfermedad y a las incapacidades. Conclusiones Es necesario aumentar las inversiones en el sector salud y educación, con miras a minimizar las desigualdades sociales.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Hanseníase , Epidemiologia , Fatores de Risco , Pessoas com Deficiência
16.
Mundo saúde (Impr.) ; 42(4): 1032-1049, nov. 2018. ilus, tab
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-1000180

RESUMO

Leprosy is a notifiable disease and should be controlled because it is considered a public health problem. The trend analysis is relevant for contributing to concrete actions of epidemiological surveillance, in order to interrupt the transmission chain. Therefore, it is possible that there is an increasing tendency of these cases in hyperendemic regions. The objective of this study was to analyze the trends of leprosy variables in children under 15 in Rondonópolis (MT) from 2007 to 2016. This was an epidemiological study of the ecological type, with a quantitative and descriptive approach. The data are from the secondary source, the Notification System of Reported Diseases (SINAN. The variables studied were sociodemographic and clinical. For analysis, polynomial regression models were used for the time series. The trends were considered statistically significant when the models presented a p-value <0.05. The Shapiro-Wilk test (S-W) was applied to verify normality of the model-adjusted residuals. To explain the percentage (%) of the variability, the coefficient of determination (R2) was presented and software R. The results indicate a total of 139 cases, with a decreasing tendency for males (R²:0.40, S-W0.95) and for the operational class an increasing tendency for multibacillary cases (R²: 0, 35: S-W0.95). Despite the high number of cases, most of the trends were statistically stable and decreasing, indicating that the actions of leprosy surveillance in the municipality are being effective in controlling the disease in this age group


A hanseníase é uma doença de notificação compulsória devendo ser controlada por ser considerada como problema de saúde pública. A análise de tendência é relevante para contribuir com ações concretas de vigilância epidemiológica, a fim de interromper a cadeia de transmissão. Neste sentido, é possível que haja uma tendência crescente destes casos em regiões hiperendêmicas. O objetivo deste estudo foi analisar as tendências das variáveis da hanseníase em menores de 15 anos em Rondonópolis (MT) de 2007 a 2016. Estudo epidemiológico do tipo ecológico, com abordagem quantitativa e descritiva. Os dados são de fonte secundária do Sistema de Informação de Notificação de Agravos de Notificação. As variáveis estudadas foram sociodemográficas e clínicas. Para análise foram utilizados modelos de regressão polinomial para as séries temporais. As tendências foram consideradas estatisticamente significativas quando os modelos apresentaram valor de p<0,05. Foi aplicado o teste de Shapiro-Wilk (S-W) para verificar normalidade dos resíduos do modelo ajustado aos dados. Para explicar a porcentagem (%) da variabilidade, foi apresentado o coeficiente de determinação (R2) e utilizou-se o software R. Os resultados apontam o total de 139 casos, sendo que quanto a variável sexo houve tendência decrescente para o sexo masculino (R²:0,40; S-W0,95) e para a classe operacional uma tendência crescente para os casos multibacilares (R²:0,35; S-W0,95). Apesar do número elevado de casos, a maioria das tendências foram estatisticamente estáveis e decrescente, indicando que as ações da vigilância da hanseníase no município estão sendo eficazes quanto ao controle da doença nesta faixa etária


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Adolescente , Epidemiologia , Hanseníase , Brasil
17.
J. nurs. health ; 8(2): e188206, Set. 2018.
Artigo em Português | BDENF | ID: biblio-1029188

RESUMO

Objetivo: analisar o perfil epidemiológico dos novos registros de hanseníase na cidade de Itabuna,Bahia no período de 2010 a 2014. Métodos: estudo exploratório, descritivo e quantitativo, através dacoleta de dados secundários registrados no Sistema de Informação de Agravos de Notificação.Resultados: houve tendência de decréscimo no número de casos entre 2010 e 2014, predominou osexo masculino (56,1%), a faixa etária entre 50 a 64 anos (23,5%), cor da pele parda (58,7%), ensinofundamental incompleto (40,2%) Conclusão: a Hanseníase em Itabuna-BA ocorre mais comumente emadultos e idosos, prevalecendo indivíduos com mais de 50 anos, de cor de pele parda e com baixaescolaridade, indicando pessoas que geralmente são economicamente ativas e com pouco acesso àinformação.


Objective: to analyze the epidemiological profile of the new records of leprosy in the city of Itabuna,Bahia from 2010 to 2014. Methods: exploratory, descriptive and quantitative study was conductedby collecting secondary data recorded in the Information System Notifiable Diseases. Results: therewas a decrease in the number of cases between 2010 and 2014, the predominance of males (56,1%),age between 50 to 64 years (23,5%), brown skin color (58,7%), incomplete elementary school (40,2%).Conclusions: leprosy in Itabuna-BA occurs most commonly in adults and the elderly, with individualsover 50 years of age, from the brown skin color and with low low schooling, indicating people whoare generally economically active and with little access to information.


Assuntos
Humanos , Epidemiologia , Hanseníase , Incidência
18.
J. nurs. health ; 8(2): e188208, Set. 2018. ilus, tab
Artigo em Português | BDENF | ID: biblio-1029190

RESUMO

Objetivo: analisar e representar, espacialmente, a evolução da distribuição geográfica dasocorrências de Hanseníase no Maranhão entre os anos de 2013 a 2015, utilizando técnicas degeoprocessamento. Método: realizou-se análise, utilizando mapas e tabelas temáticas, com base nosregistros do Sistema de Informação de Agravos de Notificação. Resultados: foram identificados 1.879casos, somados entre 219 bairros residenciais. Para o ano de 2013, o distrito mais afetado foi oTirirical; em 2014, aumentou a prevalência nos Distritos de Bequimão e Coroadinho e em 2015, houveuma redução de prevalências nos distritos de Tirirical Cohab, Coroadinho e Itaqui Bacanga.Conclusão: apesar de algumas localidades estudadas terem apresentado uma diminuição daprevalência entre 2013 e 2014, de 2014 a 2015 houve um aumento na quantidade de casos. O estudode prevalências possibilitou essa identificação de casos, podendo ser observada a imprescindibilidadede subsidiar estratégias de controle.


Objective: to analyze and spatially represent the evolution of the geographic distribution ofoccurrences of Leprosy in Maranhão between the years 2013 to 2015 using geoprocessing techniques.Method: the analysis was performed using maps and thematic tables, based on the records of theNotifiable Diseases Information System. Results: 1.879 cases were identified, among 219 residentialdistricts. For the year 2013, the district most affected was Tirirical; in 2014, increased prevalencein the Districts of Bequimão and Coroadinho and in 2015, there was a reduction of prevalences in thedistricts of Tirirical Cohab, Coroadinho and Itaqui Bacanga. Conclusion: although some localitiesstudied showed decrease in their prevalence between 2013 and 2014; there was increase in thenumber of cases from 2014 to 2015. The prevalence study made it possible to identify cases, and itis possible to observe the necessity of subsidizing control strategies.


Assuntos
Humanos , Epidemiologia , Hanseníase , Mapeamento Geográfico
19.
Artigo em Português | PAHOIRIS | ID: phr-34882

RESUMO

[RESUMO]. Objetivos. Descrever o perfil epidemiológico da hanseníase no Brasil no período de 2005 a 2015 e verificar como os indicadores brasileiros estão se comportando em relação às metas estipuladas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para eliminação dessa doença. Métodos. A pesquisa foi realizada a partir dos dados disponíveis nos sites do Ministério da Saúde. Foram avaliados os indicadores: dados de prevalência, coeficientes de detecção geral e conforme grupo etário (< 15 anos ou ≥ 15 anos), porcentagem de cura e grau 2 de incapacidade. Resultados. No período do estudo, o coeficiente de prevalência dos casos de hanseníase manteve-se em patamar médio (de 1,00 a 4,99/10 000 habitantes), com tendência nacional decrescente. Entretanto, esse comportamento não foi observado nas regiões Nordeste, Norte e Centro-Oeste. O coeficiente de casos novos em indivíduos com menos de 15 anos apresentou diminuição entre 2005 e 2015 em todas as regiões. O coeficiente de detecção de casos novos diagnosticados com grau 2 de incapacidade teve redução significativa, principalmente nas regiões Sul e Sudeste; o Norte do país foi a única região com aumento desse coeficiente. O percentual de cura de hanseníase no Brasil, independentemente da faixa etária, não sofreu alteração desde 2005, sendo considerado regular (75% a 90%). Conclusão. Os principais indicadores de hanseníase apresentaram redução no período do estudo. Embora o Brasil não tenha erradicado a hanseníase, essa meta deverá ser alcançada em 2020 caso sejam mantidos os parâmetros. Recomenda-se adaptar a política de atenção à hanseníase à realidade de cada região brasileira, visto que a prevalência da doença apresenta distribuição heterogênea.


[ABSTRACT]. Objective. To describe the epidemiological profile of leprosy in Brazil in the period from 2005 to 2015 and describe the behavior of leprosy indicators in relation to the goals established by the World Health Organization (WHO) for elimination of this disease. Method. The study was performed using data from the Ministry of Health websites. The following indicators were assessed: prevalence, overall coefficient of detection, coefficient of detection according to age (< 15 years or ≥ 15 years), cure rate, and proportion of cases with WHO grade 2 disability. Results. During the study period, the prevalence of leprosy cases was stable at a medium level (1.00 to 4.99/10 000 population), with decreasing national trend. However, the national trend was not observed in the Northeast, North, and Midwest regions. The coefficient of new cases in individuals < 15 years of age decreased from 2005 to 2015 in all regions. A marked decrease was detected in the proportion of new cases with grade 2 disability, especially in the South and Southeast. The North was the only region with increase in this indicator. The rate of leprosy cure in Brazil has not changed since 2005, having remained within the 75-90% range regardless of age group. Conclusion. There was improvement (reduction) in the main leprosy indicators in Brazil from 2005 to 2015. Even though Brazil did not eradicate leprosy, this goal will likely be reached in 2020 if the current parameters are maintained. Leprosy control policies should be adapted to the reality of each Brazilian region, given the heterogeneous distribution of prevalence.


[RESUMEN]. Objetivos. Describir el perfil epidemiológico de la lepra en el Brasil en el período 2005-2015 y verificar cómo se comportan los indicadores brasileños en relación con las metas establecidas por la Organización Mundial de la Salud (OMS) para la eliminación de esa enfermedad. Métodos. La investigación se realizó a partir de los datos disponibles en los sitios del Ministerio de Salud. Los indicadores evaluados fueron los datos de prevalencia, los coeficientes de detección general y por grupo etario (<15 o ≥ 15 años), el porcentaje de curación y la discapacidad de grado 2. Resultados. En el período del estudio, el coeficiente de prevalencia de casos de lepra se mantuvo en un nivel promedio (de 1,00 a 4,99/10 000 habitantes), con una tendencia nacional decreciente. Sin embargo, en las regiones del nordeste, norte y centro-oeste no se observó ese comportamiento. El coeficiente de casos nuevos en menores de 15 años disminuyó entre el 2005 y el 2015 en todas las regiones. El coeficiente de detección de casos nuevos con diagnóstico de discapacidad de grado 2 tuvo una reducción significativa, principalmente en las regiones del sur y del sudeste; el norte del país fue la única región donde aumentó ese coeficiente. El porcentaje de curación de la lepra en el Brasil no ha cambiado desde el 2005 y se considera regular (de 75% a 90%), independientemente del grupo de edad. Conclusión. Los principales indicadores de lepra se redujeron en el período del estudio. Aunque no se haya erradicado la lepra en el Brasil, esa meta deberá alcanzarse en el 2020 si se mantienen los parámetros. Se recomienda adaptar la política de atención a la lepra a la realidad de cada región brasileña, en vista de que la prevalencia de la enfermedad presenta una distribución heterogénea.


Assuntos
Epidemiologia , Hanseníase , Epidemiologia , Hanseníase , Erradicação de Doenças , Brasil , Hanseníase , Erradicação de Doenças , Brasil , Erradicação de Doenças
20.
HU rev ; 44(3): 303-309, 2018.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1048081

RESUMO

Introdução: a hanseníase é uma doença infecciosa cujo diagnóstico, quando realizado tardiamente, resulta em dano neural e incapacidades físicas que restringem a participação social do indivíduo e contribuem para o estigma e discriminação. Além disso, fatores de risco ambientais, socioeconômicos e individuais podem contribuir para a vulnerabilidade ao adoecimento e evolução para incapacidades físicas. Objetivo: analisar a influência da escolaridade na ocorrência de incapacidades físicas no diagnóstico da hanseníase no Vale do Jequitinhonha, Minas Gerais. Material e Métodos: trata-se de um estudo transversal realizado na população de casos de hanseníase diagnosticados no Vale do Jequitinhonha, no período de 2001 a 2017, a partir de dados obtidos no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN). A variável dependente foi o grau de incapacidade física no diagnóstico da hanseníase e a variável explicativa o nível de escolaridade dos casos. A análise estatística compreendeu a realização dos testes qui-quadrado, coeficiente de correlação de Spearman e odds ratio. Resultados: foram notificados 1.940 casos de hanseníase no Vale do Jequitinhonha com uma taxa média de detecção de 47 casos/100.000 habitantes. Houve uma correlação inversamente proporcional entre as variáveis escolaridade e grau de incapacidade com significância estatística (-0,17; p<0,0001). Indivíduos sem escolaridade tiveram 82% mais chance de apresentarem incapacidades no diagnóstico de hanseníase quando comparados àqueles com nível fundamental (OR = 1,82; p = <0,0001), a chance de incapacidades foi ainda maior na comparação com a escolaridade de nível médio (OR = 4,03; p<0,0001). Conclusão: o aumento no nível de escolaridade dos casos reduziu a chance de ser diagnosticado com alguma incapacidade instalada.


Introduction: leprosy is an infectious disease whose diagnosis, when performed late, results in neural damage and physical disabilities that restrict the individual's social participation and contribute to stigma and discrimination. In addition, environmental, socioeconomic and individual risk factors can contribute to vulnerability to illness and evolution to physical disabilities. Objective: to analyze the influence of schooling on the occurrence of physical disabilities in the diagnosis of leprosy in the Jequitinhonha Valley, Minas Gerais. Material and Methods: the present cross-sectional study was undertaken among leprosy patients diagnosed in the Jequitinhonha Valley from 2001 to 2017. The data was obtained from the SINAN (National Notifiable Diseases Information System). The dependent variable was the degree of physical disability in the diagnosis of leprosy and the explanatory variable was the educational level of the cases. statistical analysis included the chi-square test, Spearman's correlation coefficient and odds ratio. Results: 1.940 cases of leprosy were reported in the Jequitinhonha Valley with an average detection rate of 47 cases/100.000 inhabitants. There was an inversely proportional correlation between the variables schooling and degree of disability with statistical significance (-0.17, p <0.0001). Individuals with no schooling were 82% more likely to have physical disabilities in the diagnosis of leprosy when compared to those with a low level (OR = 1.82; p = <.0001), the chance of disability was even higher when compared to a intermediate level of schooling (OR = 4.03, p <0.0001). Conclusion: the increase in the level of schooling reduced the chance of being diagnosed with physical disabilities in leprosy patients.


Assuntos
Escolaridade , Hanseníase , Saúde Pública , Epidemiologia , Doenças Transmissíveis , Fatores de Risco , Enfermagem , Participação Social , Discriminação Social , Hanseníase/epidemiologia
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA