Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 26
Filtrar
1.
RBM rev. bras. med ; 70(esp,2)maio 2013.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-683437

RESUMO

A hanseníase é uma doença endêmica no Brasil e constitui grave problema de saúde pública. Em números absolutos, o Brasil é o segundo país que mais registra novos casos da doença por ano no mundo. O tratamento da hanseníase compreende: quimioterapia específica, supressão dos surtos reacionais, prevenção de incapacidades físicas, reabilitação física e psicossocial. A síndrome sulfona é uma condição multissistêmica potencialmente grave que pode ocorrer durante o tratamento de algumas dermatoses, entre elas a hanseníase. Relatamos um caso de síndrome de hipersensibilidade à dapsona (SHD) em um paciente masculino, de 32 anos, ocorrida durante o tratamento de hanseníase multibacilar...


Assuntos
Humanos , Masculino , Adulto , Dapsona/análise , Dapsona/farmacologia , Dapsona/síntese química , Dapsona , Hanseníase Multibacilar , Sulfonas/análise , Sulfonas/classificação , Sulfonas/imunologia
3.
In. Annual Leprosy Research Conference, 4. Annual Leprosy Research Conference, 4/Abstracts of papers. San Francisco, U.S. Public Health Service Hospital, 1969. p.464-5.
Não convencional em Inglês | SES-SP, SES-SP, HANSEN, HANSENIASE, SESSP-ILSLACERVO, SES-SP | ID: biblio-1243398
4.
In. Annual Leprosy Research Conference, 4. Annual Leprosy Research Conference, 4/Abstracts of papers. San Francisco, U.S. Public Health Service Hospital, 1969. p.464-5.
Não convencional em Inglês | SES-SP, SES-SP, HANSEN, HANSENIASE, SESSP-ILSLACERVO, SES-SP | ID: biblio-1243399
5.
Rev. bras. leprol ; 29(2): 79-82, jun. 1961.
Artigo em Português | SES-SP, SES-SP, HANSEN, HANSENIASE, SESSP-ILSLACERVO, SES-SP | ID: biblio-1229659

RESUMO

O autor propõe uma técnica rápida para a identificação de sulfonam¡dicos na urina. Trata-se da aplicação de nova reação corada descoberta por Fennell, usando-se o reagente de Ehrlich para urobilinogênio para impregnar papéis reativos. A reação é especifica para os sulfanam¡deos em geral e bastante sens¡vel para a pesquisa na urina. Descrevem-se pormenorizadamente o preparo do material, a técnica e as aplicações.


Assuntos
Hanseníase/complicações , Hanseníase/diagnóstico , Hanseníase/fisiopatologia , Hanseníase/microbiologia , Sulfonas/imunologia , Sulfonas/síntese química , Urina/fisiologia , Urina/microbiologia
6.
Rev. bras. leprol ; 27(3): 129-143, jul.-set. 1959. tab, graf
Artigo em Português | SES-SP, SES-SP, HANSEN, HANSENIASE, SESSP-ILSLACERVO, SES-SP | ID: biblio-1229598

RESUMO

Desde 1952 vem o Serviço Nacional de Lepra levando a efeito um plano experimental de vacinação com BCG em comunicantes de casos de lepra na  área do Dispensário de Nova Iguaçú (Estado do Rio - Brasil), os quais se encontram sobr rigoroso contrôle. Todos os comunicantes lepromino-negativos foram divididos em dois grupos por sorteio: um para ser vacinado e outro para servir de contrôle. O grupo vacinado tomou seis doses quinzenais consecutivas de 200 mg. de BCG, via oral; o grupo contrôle tomou, em edênticos períodos, um placebo com a mesma aparência. Toda a vacina BCG foi aplicada dentro do per¡odo máximo de seis dias a partir de sua fabricação. A segunda reação lepromínica foi feita seis a oito meses depois da vacinação, para verificar eventuais transformações da reatividade. O estudo comparativo dêsses dois grupos mostrou que a conversão de negativo para positivo foi praticamente a mesma. Subsequentes reações lepromínicas praticadas em períodos variáveis vêm sendo feitas para acompanhar a marcha da reatividade cutânea. Com surprêsa foram encontrados alguns indivíduos que mostram instabilidade reacional, voltando a mostrar reação leprom¡nica negativa depois de haver reagido muito bem. Outra investigação foi feita entre contatos e não contatos de lepra, não mostrou diferença entre a percentagem de lepromino-negativos entre êsses grupos. Foi observada também a persistência de lepromino-negativos entre conviventes de tuberculose, inclusive entre adultos. Ao autores mencionam um sério caso em adolescente do sexo feminino, persistentemente lerpomino-negativa e que, entre 1953 e1955 tomara 2.000 mg. de BCG via oral e em 1958 se tornou lepromatosa...


Assuntos
Masculino , Feminino , Humanos , Hanseníase Dimorfa/imunologia , Hanseníase Tuberculoide/imunologia , Hanseníase Virchowiana/imunologia , Hanseníase/imunologia , Sulfonas/imunologia , Vacina BCG/imunologia
7.
Rev. bras. leprol ; 26(2): 63-91, abr.-jun. 1958. ilus, tab
Artigo em Português | SES-SP, SES-SP, HANSEN, HANSENIASE, SESSP-ILSLACERVO, SES-SP | ID: biblio-1229561

RESUMO

Os AA. apresentaram o relatório minuscioso de vinta doentes tratados pela D-cycloserina, novo antibiótico extra¡do do Streptomyces orquidaceus. Os casos eram na maioria lepromatosos avançados sem tratamento anterior ou lepromatosos reativados sulfono-resistentes. As doses usadas não ultrapassaram de 4 a 6 comprimidos de 250 mg diariamente. Os casos foram sendo incluídos no grupo experimental de tal forma que os mais antigos estão com 11 meses de tratamento e os mais recentes com apenas um mês. Em quatro casos associou-se ao medicamento estudado a sulfona e em um associou-se Tb1. Os resultados clínicos observados precoces e evidentes. A melhoria foi discreta a acentuada, não tendo havido nenhum caso de branqueamento até o presente. Não se observou também, até agora, piora ou indícios de resistência ao tratamento. Os resultados baciloscópicos foram favoráveis, tendo sido registrados alterações qualitativas e quantitativas. Nenhum caso pode, no entanto, ser, considerado negativo, no sentido rigoroso de palavras. Os resultados histoppatológicos, si bem que discretos, falam a favor da ação do novo antibiótico na lepra. A tolerância medicamentosa pode ser considerada boa, não tendo sido observadas alterações sangu¡neas ou renais, os fenômenos de intolerância para o lado da esfera do sistema nervoso central foram leves e fàcilmente contornáveis. Os clássicos fenômenos reacionais, tipo eritema nodoso ou polimorfo foram raramente, observados e em apenas um caso teve duração de um pouco mais de um mês. Foram observadas reações focais, de bom prognóstico, coincidindo em geral com o início do tratamento. A ação do medicamento parece se fazer sentir diretamente sôbre o bacilo de Hansen e julgam os AA. ser de grande interêsse a associação com as sulfonas, sôbretudo se considerarmos os mecanismos diversos de ação...


Assuntos
Masculino , Feminino , Humanos , Criança , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Antígeno de Mitsuda/fisiologia , Hanseníase/fisiopatologia , Hanseníase/imunologia , Hanseníase/induzido quimicamente , Hanseníase/tratamento farmacológico , Sulfonas/imunologia
8.
Rev. bras. leprol ; 26(1): 19-25, jan.-mar. 1958. tab, graf
Artigo em Português | SES-SP, SES-SP, HANSEN, HANSENIASE, SESSP-ILSLACERVO, SES-SP | ID: biblio-1229551

RESUMO

Grupos de ratos com 90-120 g de pêso foram inoculados, por via intraperitoneal, com suspensão de M. lepraemurium contendo 5,7 mg, 2,85 mg ou 0,57 mg de bacilos. Uma parte dos animais de cada grupo foi tratada co DDS (tratamento iniciado 7 dias após a inoculação) permanecendo os animais restantes sem tratamento. Baseado no estudo histológico da evolução das lesões e na sobrevivência foram analisados estat¡sticamente (análise de variância e linha de regressão de sobrevivência), tendo-se verificado: a) o tratamento sulfônico aumenta a sobrevivência dos animais; b) o aumento da sobrevivência devido ao tratamento ‚ independente da dose de bacilos inoculada; c) a sobrevivência dos animais nâo tratados depende da dose de bacilos inoculada, sendo tanto maior quanto menor a dose e vice-versa, d) nos animais não tratados a relação entre a sobrevivência e o log. da dose de bacilos ‚ linear, dentro dos limites usados, o que permite efetuar dosagem biológica do inóculo, conhecendo-se a sobrevivência dos animais; e) os resultados de tratamento sulfônico são tanto mais evidentes quanto maior a dose do inóculo. Sendo linear a regressão dose do inóculo-sobrevivência, nos animais não tratados, calculou-se, com base nesses resultados, o ritmo de multiplicação do M. lepraemurium, obtendo-se o seguinte valor médio: 55,1 dias (+/- 4,1 para intervalos de confiança de 5%). O valor obtido mostra que o ritmo de reprodução do bacilo ‚ lento. Os resultados foram discutidos com relação ao mecanismo de ação de DDS na lepra murina.


Assuntos
Camundongos , Hanseníase/imunologia , Mycobacterium lepraemurium/fisiologia , Mycobacterium lepraemurium/genética , Mycobacterium lepraemurium/imunologia , Sulfonas/imunologia , Sulfonas/uso terapêutico
9.
Rev. bras. leprol ; 24(3): 17-26, set. 1956. tab
Artigo em Inglês | SES-SP, SES-SP, HANSEN, HANSENIASE, SESSP-ILSLACERVO, SES-SP | ID: biblio-1229506

RESUMO

Reações de fixação de comoplemento, com ant¡geno preparado de bacilos da tuberculose, foram praticadas em soros de 534 leprosos. A reatividade sérica foi medida em unidades de complemento necessárias para 50% de hemólise, quando 0,05 ml de sôro reagia com antígeno diluído para dar reações de máxima intensidade. O título do sôro foi determinado empregando seis unidades de complemento e partes alíquotas de sôro. Considerando haver proporção entre complemento necessário para 50% de hemólise e a quantidade de sôro presente na reação, o título foi determinado com sôro diluído, em presença de antígeno e seis unidades de complemento. Os pacientes puderam ser classificados em três grupos distintos: o primeiro grupo compreendia 74 leprosos recentemente internados no Sanatório Padre Bento (Gopouva, São Paulo), com baciloscopia positiva nas lesões e no muco nasal; neste grupo somente 19% apresentaram títulos menores que 10, 51% dêles estavam entre 10, 100, e 30% eram maiores de 100. O segundo grupo compunha se de 217 pacientes submetidos a tratamento por sulfonas, com baciloscopia positiva apenas nas lesões; neste grupo 33% dos títulos eram menores que 10 e 100 e 15% eram maiores que 100. O terceiro grupo era formado de doentes em alta, mas ainda sob tratamento, apresentando baciloscopia negativa nas lesões e no muco nasal. A maior percentagem de títulos menores que 10, totalizando 70% dos 243 doentes examinados, caracterizou êste grupo; títulos maiores que 100 em apenas 3% e títulos entre 10 e 100 compreenderam 27% dos casos...


Assuntos
Humanos , Hanseníase/fisiopatologia , Hanseníase/imunologia , Hanseníase/tratamento farmacológico , Sulfonas/farmacologia , Sulfonas/imunologia , Sulfonas/uso terapêutico
12.
Rev. bras. leprol ; 20(2): 116-131, jun. 1952. ilus
Artigo em Português | SES-SP, SES-SP, HANSEN, HANSENIASE, SESSP-ILSLACERVO, SES-SP | ID: biblio-1229425

RESUMO

Prosecuting the studies of the action of drugs on the development of murine leprosy, we report in this paper the results obtained with compounds related to the molecule of the 4,4'-diaminodiphenyl-sulfone, the: 4,4'-diaminodiphenyl sulfoxide; 4,4'-diaminodiphenyl-sulfide; 4,4'-diaminodiphenyl-amine and 4,4'-diaminodiphenyl benzophenone, compounds in wich it was made substitution of the -SO2-group by the - SO-, -S-, -NH- and -CO-respectively. The literature do not made reference with regard to the treatment of the murine leprosy with these cmpounds; the scope of the experiment was to study the activity of these drugs on the development of murine leprosy. It was used the same methods that was done in previous reports (7 and 11) and the results of treatment with each drug was compared with the ones obtained when used the 4,4'-diaminodiphenyl sulfone in same conditions, as described before. From the analysis of the ponderal register (figure nø 1) it is evidenciate that there is a decrease of corporal weight of the animals under treatment, compared with the curve of control's weight. This fact must be connected with the toxicity of the substances (sulfoxide and sulfide) being studied. We call the attention for the ponderal register of animals receiving the 4,4'-diaminodiphenyl sulfone. The curves of survical time (figure nø 4) of animals receiving the studied drugs approaches that of controls; small differences are not analised in detail in view the little number of animals used for the screening of each drug. In the conditions of the experiments it was not observed any influence of the treatment with these drugs upon the survical time, when compared with the control group. In the other hand the comparison of these groups (treated animals and control animals) with the group of animals treated with 4,4'-diaminodiphenyl sulfone, shows a markedly difference in respect of the average survical time and maximal survical time (Table VII). The grouping of frequency of m...


Assuntos
Hanseníase/imunologia , Hanseníase/terapia , Hanseníase/tratamento farmacológico , Sulfonas/imunologia , Sulfonas/uso terapêutico
13.
Rev. bras. leprol ; 19(3): 166-192, set. 1951. ilus
Artigo em Português | SES-SP, SES-SP, HANSEN, HANSENIASE, SESSP-ILSLACERVO, SES-SP | ID: biblio-1229399
16.
Rev. bras. leprol ; 18(2): 59-68, jun. 1950. ilus
Artigo em Português | SES-SP, SES-SP, HANSEN, HANSENIASE, SESSP-ILSLACERVO, SES-SP | ID: biblio-1229358

RESUMO

The AA. build upon experience acquired by histopathologic and bacterioscopic examinations of a few thousand cases of lepromatous leprosy taken and after leprosy treatament by sulfone derivatives was first tried in S„o Paulo. The AA. do not pretend to deny those drugs a direct action upon the Hansen bacillus; they are m howewer, more ready to believe that the drugs, in spite of acting with a clearly benefic effect, do not go further than to start off, speed up and intensify some mechanism that seems to be present in the economy of the Virchow's cell/Hansen bacillus complex. It is their opinion that the action is directed principally toward the component Virchow's cell, altering its metabolism by some manner or other, and turning the cell into a medium improper for the multiplication and survical of the leprosy bacillus. An identical mechanism also occurs, even if not so regularly and efficiently, as a sequel to other types of treatment or bound to natural conditions, that is to say, with no treatment at all. The AA. arrived at this hypothesis based upon the following facts: 1) The receding lepromatous lesions obtained by sulphonic treatment superpose them-selves axactly to those receding lepromatous lesions observed, if not so frequently, before this treatment was instituted, presenting no new findings. This type of lesion's characteristics are the following: a) swollen Virchow's cell; b) pycnotic nucleus; c) cytoplasm full of vacuoles, with a foamy appearance; d) vacuoles containinglipids in a quantity inversely proportional to the number of bacilli - signs of cellular suffering; e) rare Hansen bacilli, with a granular aspect - signs of bacillar suffering. The AA. think the celular degeneration to be previous to the bacillar disintegration. 2) For the sulphonic treatment to be efficient in leprosy, the drug is required in large doses for a long time...


Assuntos
Hanseníase/fisiopatologia , Hanseníase/imunologia , Sulfonas/imunologia , Sulfonas/uso terapêutico
18.
Rev. bras. leprol ; 18(1): 36-42, mar. 1950.
Artigo em Português | SES-SP, SES-SP, HANSEN, HANSENIASE, SESSP-ILSLACERVO, SES-SP | ID: biblio-1229352

RESUMO

De acôrdo com os meios disponíveis para avaliação do tratamento, que foi exclusivamente de rotina, faltando-lhe as características de um tratamento experimental, chegamos às seguintes conclusães, que não são de caráter definitivo: 1)- Até o presente, nenhum tratamento anti-leprótico, incluindo o cahulmúgrico, apresentou resultados comparáveis com o emprêgo dos derivados da diaminodifenilsulfona. 2)- Tais resultados são muito animadores, se levarmos em conta a tempo relativamente curto de observação (2 anos). 3)- Um grande passo foi dado na solução do problema, com o emprêgo dos preparados sulfonicos; entretanto, não serão êles, pensamos nós, que irão solucionar o problema. Faltam-lhes as características de uma quimioterapia ideal, pois o medicamento deve ser específico, altamente bacteriostático ou bacteriol¡tico e, praticamente, não tóxico para o organismo. 4)-Às melhores clínicas não correspondem, sempre, melhoras baciloscópicas, no sentido de negativação. 5)- Apesar disso, o percentual de negetivação ‚ grande, o que permite o tratamento ambulatório de um número apreciável de casos, sempre que as condições econômicas-sociais do paciente o permitem. Tal fato, além da significação econômica, representa um avanço na profilaxia e mitigação do isolamento hospitalar. 6)- São prejudiciais e perigosas as conclusões extremadas e precipitadas sôbre os beneficios advindos com o tratamento da lepra pelos derivados da diaminodifenilsulfona. Tais julgamentos, além de não corresponderem à verdade, acarretam, sempre, agitação que repercute desvantajosamente aos doentes internados, estimulando manifestações, se bem que humanas, mais intempestivas, para a conquista de alta hospitalar e posterior tratamento em ambulatório...


Assuntos
Humanos , Hanseníase/imunologia , Sulfonas/imunologia , Sulfonas/uso terapêutico
19.
Anon.
Rev. bras. leprol ; 17(3): 133-134, set. 1949.
Artigo em Português | SES-SP, SES-SP, HANSEN, HANSENIASE, SESSP-ILSLACERVO, SES-SP | ID: biblio-1229327
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA