Your browser doesn't support javascript.
loading
Da relação imunobiológica entre tuberculose e lepra: V - Tempo de positivação da reação de Mitsuda após a introdução simultânea de BCG por via oral e de lepromina por via intradérmica / The immunobiological relation between tuberculosis and leprosy: V - the time of positive Mitsuda reaction after the simultaneous introduction of oral BCG and intradermal by lepromin
Rosemberg, José‚; Campos, Nelson Souza; Aun, Jamil N.
  • Rosemberg, José‚; Faculdade Fluminense de Medicina. Faculdade de Medicina e Cirurgia. Rio de Janeiro. BR
  • Campos, Nelson Souza; Departamento de Profilaxia da Lepra de São Paulo. Educandário Santa Terezinha. São Paulo. BR
  • Aun, Jamil N; Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. São Paulo. BR
Rev. bras. leprol ; 19(1): 19-26, mar. 1951. tab
Artigo em Português | SES-SP, HANSEN, SESSP-ILSLACERVO, SES-SP | ID: biblio-1229381
Biblioteca responsável: BR191.1
Localização: [{"text": "BR191.1"}]
RESUMO
Quarenta e cinco crianças de 5 dias a 11 meses de idade, filhos de doentes de lepra, isoladas de seus pais logo ao nascer e internadas no máximo com um dia de idade na Créche Carolina de M. e Silva, da Associação Santa Terezinha, depois de responderem negativamente ao Mantoux a 110, foram injetadas com leprolina. Trinta delas, receberam uma dose de 0,10 gramas de BCG por via oral, no mesmo dia em que foi feita a lepromino-reação. Mais duas doses idênticas de BCG foram administradas pela mesma via, com intervalos semanais, completando-se assim um total de 0,30 gramas em 14 dias. Nas crianças não vacinadas (testemunhas) não se observou a menor reação no local da introdução da lepromina, mesmo prosseguindo as leituras até 90 dias. Por outro lado, em 100 por cento das crianças vacinadas, verificou-se uma n¡tida resposta positiva ao Mitsuda, cuja intensidade atingiu a uma cruz em 18 casos, e, duas cruzes em 12 casos. As positivações foram supreendidas a partir do 23.º dia até o 60.º dia, sendo que a grande maioria positivou-se entre o 30.º e 40.º dia. A marcha das positivações foi a seguinte 3 casos com 23 dias, 8 casos com 30 dias, 15 com 40 dias , 3 com 50 dias e 1 com 60 dias. Referências foram feitas sôbre 7 casos, que com 48 horas desenvolveram no local da introdução da lepromina, reações eritematosas e infiltrativas de tipo regressivo. Dois dêstes casos, tornaram a apresentar o mesmo fenômeno passageiro, no 9.º dia, isto é, 48 horas após a ingestão da segunda dose de BCG. Assinalou-se a não interferência dêstes fatos sôbre a positivação tardia da reação de Mitsuda. O método de pesquisa conduzido neste trabalho, introduzindo simultâneamente a lepromina na derme e o BCG no tracto digestivo, permitiu apreciar com mais segurança do que a fornecida pelos outros esquemas já  empregados nas pesquisas dessa natureza, a precocidade com que o BCG consegue desenvolver a capacidade orgânica de reagir à lepromina, em crianças da mais tenra idade...
Assuntos
Texto completo: Disponível Bases de dados: HANSEN / Sec. Est. Saúde SP Assunto principal: Tuberculose / Vacina BCG / Antígeno de Mitsuda / Hanseníase Tipo de estudo: Relato de casos Idioma: Português Revista: Rev. bras. leprol Ano de publicação: 1951 Tipo de documento: Artigo

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Texto completo: Disponível Bases de dados: HANSEN / Sec. Est. Saúde SP Assunto principal: Tuberculose / Vacina BCG / Antígeno de Mitsuda / Hanseníase Tipo de estudo: Relato de casos Idioma: Português Revista: Rev. bras. leprol Ano de publicação: 1951 Tipo de documento: Artigo