Your browser doesn't support javascript.
loading
Da relação imunobiológica entre tuberculose e lepra. VIII - Positivação remota do Mitsuda por efeito da vacinação BCG oral / The immunobiological relation between tuberculosis and leprosy. VIII - positivization remote Mitsuda effect of oral administration of BCG
Rosemberg, José; Campos, Nelson Souza; Aun, Jamil N.
  • Rosemberg, José; Faculdade Fluminense de Medicina. Faculdade de Medicina e Cirurgia. Rio de Janeiro. BR
  • Campos, Nelson Souza; Departamento de Profilaxia da Lepra. Educandário Santa Terezinha. São Paulo. BR
  • Aun, Jamil N; Serviço de Tuberculose. São Paulo. BR
Rev. bras. leprol ; 20(2): 84-96, jun. 1952. ilus, tab
Artigo em Português | SES-SP, HANSEN, SESSP-ILSLACERVO, SES-SP | ID: biblio-1229422
Biblioteca responsável: BR191.1
Localização: [{"text": "BR191.1"}]
RESUMO
Para uma boa compreensão dos fatos relatados neste trabalho os AA. definiram as diferenças que existem entre as "positivações tardias do Mitsuda" e as "positivações remotas aqui assinaladas. "Positivação tardia", é a positivação do tipo infiltrativo do Mitsuda, que se verifica nas leituras clássicas de 21 a 30 dias. A expressão "positivação remota" deve ser reservada para traduzir reações, igualmente do tipo infiltrativo, que por efeito do BCG se desencadearam muito depois daqueles prazos, no mesmo local da derme onde tempos antes a lepromina foi inoculada, sem que tivesse até então ocorrido qualquer resposta. As positivações remotas descritas nesta contribuição foram observadas em 17 de 103 crianças vacinadas com BCG, que vinham sendo anteriormente provadas anualmente com lepromina. Sessenta e três criançãs com o máximo de 5 testes leprom¡nicos procedidos com intervalos anuais, haviam se mostrado reiteradamente negativas. Um ano após a última inoculação de lepromina, fez-se a vacinação BCG pelo método oral, em 4 doses de 0,20 grs., administradas com intervalos semanais. Três dias depois da última ingestão do BCG, ou seja 24 dias depois do in¡cio da vacinação, foi feito um novo teste leprom¡nico. Esta nova reação de Mitsuda foi agora positiva na leitura de 30 dias, graças à imunização desenvolvida pelo BCG. Concomitantemente com essa resposta à lepromina injetada depois da becegeização, surgiram em 10 casos, n¡tidos nódulos infiltrativos da vacina. Trata-se pois de t¡picas positivações remotas. Em 7 casos houve uma única positivação remota, em 2 ocorreram duas e em 1 três positivações análogas, simultâneas. Em dois casos essas respostas remotas foram tão intensas que chegaram à necrose, equivalentes pois a reações de Mitsuda de ++. Considerando que as injeções leprom¡nicas tinham sido anuais, que a última inoculação de lepromina imediatamente anterior à vacinação BCG, datada de 1 ano em todos os casos, e considerando o número de positivações remotas...
Assuntos
Texto completo: Disponível Bases de dados: HANSEN / Sec. Est. Saúde SP Assunto principal: Tuberculose / Vacina BCG / Antígeno de Mitsuda / Hanseníase Tipo de estudo: Relato de casos Idioma: Português Revista: Rev. bras. leprol Ano de publicação: 1952 Tipo de documento: Artigo

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Texto completo: Disponível Bases de dados: HANSEN / Sec. Est. Saúde SP Assunto principal: Tuberculose / Vacina BCG / Antígeno de Mitsuda / Hanseníase Tipo de estudo: Relato de casos Idioma: Português Revista: Rev. bras. leprol Ano de publicação: 1952 Tipo de documento: Artigo