Your browser doesn't support javascript.

BVS Odontología

Información y Conocimiento para la Salud

Home > Búsqueda > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportación:

Exportar

Email
Adicionar mas contactos
| |

Manejo cirúrgico de ferimento auto-infligido por arma de fogo em região maxilofacial / Surgical management of self-inflicted injury by gun in the maxillofacial region

Gomes, Nilvia Maria Lima; Antunes, Rebeca Santos Pereira; Freitas, Davi Matos de; Dultra, Fátima Karoline Araujo Alves.
Rev. Odontol. Araçatuba (Impr.) ; 45(2): 48-51, maio-ago. 2024. ilus
Artículo en Portugués | LILACS, BBO - odontología (Brasil) | ID: biblio-1553297
INTRODUÇÃO: O manejo dos pacientes vítimas de PAF possui vertentes divergentes a respeito do tratamento cirúrgico, que pode ser realizado de forma imedata ou tardia. Em lesões auto-infligidas, a distância entre a arma e a região acometida é menor, causando consequências estéticas e funcionais mais devastadoras. Aliado ao fato desse tipo de trauma criar uma ferida suja devido à comunicação com a cavidade oral e seios paranasais, o manejo das lesões representam um desafio mesmo à cirurgiões experientes. OBJETIVO: Estre trabalho relata o manejo cirúrgico de uma ferida auto-infligida por arma de fogo que resultou em avulsão dos tecidos moles na região maxilofacial. DESCRIÇÃO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 35 anos, vítima de projétil de arma de fogo auto-infligido em região maxilofacial, cursando com extenso ferimento em região de língua e mento. Clinicamente, o paciente não apresentava sinais de fratura em ossos da face. Ambos os ferimentos apresentavam secreção purulenta e o paciente manifestava disfonia devido a grande destruição tecidual. CONSIDERAÇÕES FINAIS: O tratamento de ferimentos por arma de fogo não só é um grande desafio para o cirurgião, como para toda a equipe multidisciplinar requerida para tais casos, visto que não há protocolos bem definidos para o tratamento dessas lesões(AU)
Biblioteca responsable: BR186.1
Ubicación: BR186.1