Your browser doesn't support javascript.
A Biblioteca Cochrane foi excluída da BVS por decisão da Wiley de não renovação da licença de uso com a BIREME. Saiba mais.

BVS Odontologia

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Fatores associados ao sucesso do tratamento cirúrgico das recessões gengivais: revisão da literatura / Factors associated with success of surgical treatment of gingival recessions: literature review

Fernandes-Costa, Anderson Nicolly; Nascimento, Daniel Ferreira do; Martins, Ana Rafaela Luz de Aquino; Dantas, Euler Maciel; Gurgel, Bruno César de Vasconcelos.
Rev. Ciênc. Plur; 2(2): 84-98, 2016. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - odontologia (Brasil) | ID: biblio-849050

Introdução:

A recessão gengival é uma condição de alta prevalência que leva a exposição radicular causando queixas estéticas e sintomáticas e cujo tratamento pode ser de difícil execução caso fatores complicadores estejam associados.

Objetivo:

Realizar uma revisão da literatura para discutir a influência de determinados fatores sobre os resultados dos procedimentos para recobrimento radicular.

Métodos:

Artigos foram selecionados nas bases de dados Pubmed, Scopus, Web of Science, Scielo e LILACS. Os critérios de escolha dos artigos foram escritos em Inglês, Espanhol, Francês ou Português e que fossem classificados como ensaios clínicos.

Resultados:

A busca resultou em 20 artigos selecionados que avaliaram e discutiram sobre os possíveis fatores influenciadores como fumo (11), lesão cervical não cariosa (5), biótipo periodontal (4) e anatomia local (1). Discussão O fumo foi o fator mais discutido na literatura cujos resultados mostram que pode interferir negativamente no tratamento cirúrgico da recessão gengival, embora pacientes fumantes possam apresentar bons resultados desde que façam um bom controle do biofilme dentário. Os artigos sobre lesão cervical não cariosa mostram que os resultados do recobrimento radicular são iguais, em curto e em longo prazo, independente da lesão cervical não cariosa estar restaurada ou não ou com qual material restaurador. Indivíduos que apresentam biótipo periodontal espesso apresentaram melhor prognóstico quanto ao recobrimento radicular.

Conclusão:

O tratamento da recessão gengival é complexo devido estar ligado a vários fatores relacionados ao indivíduo, desde fatores anatômicos a hábitos que o mesmo apresente. A literatura demonstra que o fumo é um dos fatores que limitam a previsibilidade do tratamento das recessões gengivais (AU).
Biblioteca responsável: BR1264.1