Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

A visita do Robert Park ao Brasil, o "homem marginal" e a Bahia como laboratório

Valladares, Lícia do Prado.
Cad. CRH; 23(58): 35-49, jan./abr., 2010.
Artigo em Português | BVS Pensamento Social, FIOCRUZ | ID: bps-1011
Este artigo insere-se nas preocupações teóricas da autora sobre a recepção da "Escola de Chicago", no Brasil. Analisa a passagem de Robert Park ao final dos anos 30 na Bahia; suas motivações e os efeitos para as ciências sociais internacionais. Essa viagem é pouco conhecida e o artigo traz uma pequena colaboração para a história das ciências sociais, no Brasil e na Bahia. Baseada em dados originais de pesquisa realizada no Brasil e nos Estados Unidos, o autora considera a importância da visita de Park [e de Pierson] à Bahia. Retoma as noções clássicas de Homem Marginal, desenvolvida por Park e de melting pot, usada por Park e discípulos, ao se referirem à convivência, em Chicago, de comunidades com nacionalidades diferentes, que não se misturavam. O caso baiano, de miscigenação, intrigou Park, que acabou transformando a Bahia num "laboratório social", suscitando a vinda de outros antropólogos, e novas questões e interpretações teóricas, atualmente retomadas.(AU)
Biblioteca responsável: BR1273.1