Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Nós e os franceses: Gilberto Freyre à prova de Adèle Toussaint-Samson

Leão, Andréa Borges.
Águas de Lindóia; s.n; out. 2012. 26 p.
Monografia em Português | BVS Pensamento Social, FIOCRUZ | ID: bps-1421
O objetivo é acompanhar as convergências e contrastes entre o modelo de civilização do Brasil proposto em um dos volumes da trilogia do sociólogo que trata especificamente do quadro de mudança social no século XIX, Sobrados e mucambos Decadência do patriarcado rural e desenvolvimento urbano, e aquele descrito no livro de memórias da escritora. Interessa mostrar as tensões provocadas na recepção das ideias e práticas de escrita de mulheres viajantes pelos leitores contemporâneos e abrir uma discussão sobre a escolha, classificação e os usos que ensejaram no pensamento social brasileiro. Se os textos agrupados sob determinados temas, como as brasilianas, estão em uma ordem de sucessão e se inscrevem em longas cadeias de representações, há uma circulação de ideias e, ao que tudo parece, até referências documentais compartilhadas entre o sociólogo Gilberto Freyre e a viajante Adèle Toussaint-Samson. A obra polêmica de Charles Expilly é uma dessas fontes. Acima de tudo, gostaria de colocar em discussão um dos princípios deformação da sociedade brasileira o contato cultural, intelectual e artístico com os indivíduos, objetos e ideias europeias, franceses em particular.(AU)
Biblioteca responsável: BR1273.1