Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

O lugar de Caio Prado Jr. na cultura política brasileira

Segatto, José Antonio.
Estud. Soc. Agric.; (15): 194-200, out. 2000.
Artigo em Português | BVS Pensamento Social, FIOCRUZ | ID: bps-1724
Em suma, o livro traz um convite para uma leitura aberta a novas possibilidadesde se aproveitar a contribuição do publicista das históricas editora e revistaBrasiliense. Em boa hora ele vem com o seu propósito declarado de resgatar oautor comunista. A colocação do pensamento político de Caio Prado Jr., comotambém do seu PCB, com todos os aspectos problemáticos deste último quenão são poucos –, constitui uma passagem inevitável para uma nova esquerdaque, como observa Santos, para evitar o cosmopolitismo e o erratismo (termosempre repetido pelo historiador), busque identidade no âmbito da culturapolítica nacional. Caio Prado Jr. e o PCB relembram oportunamente a existênciade uma larga tradição de esquerda no Brasil. O primeiro oferecendo um estilomarxista de pensar o país como uma “totalidade” que se move com suas partese elementos que possuem autonomia quando vivem os debates e a política; osegundo, particularmente, tendo muito a dizer nesta hora de debilitamento dapolítica. A política, justamente, era a grande obsessão do velho “Partidão quenunca vacilou em andar por caminhos de pedras, ou tecer, quando tudo pareciadifícil, pacientemente, a sua “estratégia de miudezas” para aproximar o campodemocrático (ele era um “partido de serviço”, como disse certa vez AlbertoAggio) das suas causas gerais, como, no tempo contemporâneo, lembram abatalha pelas “reformas de base” nos anos 50/60 e a reconquista da democraciapolítica, desde 1964, incluído o curto governo de “transição dentro da transiçãointerrompida” que foi o governo Itamar Franco, já no período que ainda hoje sevive de defesa da política e de aprofundamento da mesma democracia política.(AU)
Biblioteca responsável: BR1273.1