Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Passagens para o capitalismo: a sociologia histórica de Maria Sylvia de Carvalho Franco

Cazes, Pedro.
Crítica e Sociedade; 4(2): 113-138, dez. 2014.
Artigo em Português | BVS Pensamento Social, FIOCRUZ | ID: bps-1987
O presente artigo busca reconstituir analiticamente alguns aspectos daintervenção de Maria Sylvia de Carvalho Franco nos debates sobre a formação dasociedade brasileira, particularmente no que diz respeito à sua crítica às leituras“dualistas” do país. Através da discussão sobre a articulação entre ordem pessoalizada e capitalismo em Homens Livres na Ordem Escravocrata (1969), buscaremos delinear o perfil teórico da sociologia histórica envolvida em sua análise. Recusando o diagnóstico de uma “ordem tradicional”, o trabalho de Franco conecta o “código do sertão” com os princípios de orientação da conduta típicos do capitalismo, problematizando as visões mais “otimistas” sobre o “desenvolvimento”, em que o moderno aparecia limitado por uma “irracionalidade” ligada ao passado “patrimonialista” e “estamental”. Assim,poderemos discutir a ideia de processo social envolvida em seu trabalho, em que a perspectiva de totalidade se articula com uma valorização das conexões de sentido contingentes, trazendo à luz uma relação entre “local” e “universal”, ou entre “particular” e “geral” que continua nos interpelando para enfrentar os desafios contemporâneos de uma sociologia crítica.(AU)
Biblioteca responsável: BR1273.1