Your browser doesn't support javascript.

BVS CLAP/SMR-OPAS/OMS

Centro Latino Americano de Perinatologia, Saúde da Mulher e Reprodutiva

Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Uso de método anticonceptivo previo al embarazo, asesoramiento y preferencia posterior en puérperas del Hospital de Clínicas / Use of contraceptive method prior to pregnancy, counseling and subsequent preference in postpartum women at Hospital de Clínicas / Uso de método contraceptivo antes da gravidez, aconselhamento e posterior preferência em puérperas no Hospital de Clínicas

Feldman, Florencia; Pires, Alexandra; Nogueira Ariztegui, María Victoria; Diaz, Estefany; Goncales, Claudia; Rey Díaz, Grazzia.
An. Facultad Med. (Univ. Repúb. Urug., En línea) ; 8(1): e201, jun. 2021. tab, graf
Artigo em Espanhol | LILACS, BNUY, UY-BNMED | ID: biblio-1248715
Os direitos sexuais e reprodutivos são direitos que todo indivíduo deve conhecer. O planejamento familiar é realizado por meio do uso de métodos anticoncepcionais. Embora muitos deles sejam oferecidos no hospital, nem todos recebem aconselhamento, e o período gravídico-puerperal é uma oportunidade única para realizar aconselhamento anticoncepcional. O objetivo é avaliar o uso de anticoncepcionais antes da gravidez, o aconselhamento durante o puerpério e a escolha da contracepção posterior em uma população deste hospital. Realizou-se estudo transversal descritivo com base em inquérito no puerpério das puérperas do Hospital de Clínicas, no período de 02/01/2019 a 31/07/2019. 220 pacientes foram avaliados. 79,5% das gestações não foram planejadas. Do total de entrevistadas, 35,5% não usavam anticoncepcionais antes da gravidez e 33% não haviam feito aconselhamento. Antes da gravidez, os anticoncepcionais mais usados eram os anticoncepcionais orais combinados (64,1%) e 50% relataram o uso incorreto. 81,6% receberam aconselhamento durante o puerpério. Os contraceptivos que as pacientes relataram ter recebido mais informações durante o puerpério foram implante subdérmico (65,8%) e DIU (48%). 44,1% não receberam informações sobre contra-indicações e efeitos adversos. Os anticoncepcionais mais escolhidos foram implante subdérmico (41,4%), laqueadura (21,8%) e DIU (14,5%). Eficácia (60,1%) e facilidade de uso (43,9%) foram os motivos de escolha mais frequentes. A maioria das gestações não foi planejada e quase um terço não estava usando anticoncepcionais anteriores e nunca havia recebido aconselhamento. No puerpério, a maioria relatou ter sido orientada sobre planejamento familiar e optado por um dos métodos contraceptivos, sendo os métodos reversíveis de longa duração os mais escolhidos pela facilidade de uso e eficácia.
Biblioteca responsável: UY1.1