Your browser doesn't support javascript.

Plataforma de Conhecimentos

PROGRAMA MAIS MÉDICOS

Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Cooperação Estruturante em Saúde e o potencial da cooperação Sul-Sul: os casos do Mais Médicos para o Brasil e da Sociedade Moçambicana de Medicamentos / Structural Cooperation in Health and the potential of South-South Cooperation: the cases of More Doctors for Brazil and the Mozambican Society of Medicines

Prandi, Daniela; Menezes, Henrique Zeferino de.
Artigo em Português | Coleciona SUS (Brasil) | ID: biblio-946238
O artigo analisa dois casos específicos de cooperação sul-sul em saúde – o Programa Mais Médicos para o Brasil e o processo de construção da Sociedade Moçambicana de Medicamentos. A análise desses casos joga luz a uma questão importante nas discussões contemporâneas em Saúde Global e nos estudos sobre cooperação internacional em saúde. Basicamente, busca-se demonstrar como arranjos de cooperação entre países que enfrentam limitações materiais significativas – mas que possuem expertise e relativa capacidade material - permitem a criação de dinâmicas colaborativas com resultados satisfatórios. Assim, dialogando criticamente com o conceito de cooperação estruturante em saúde, esse trabalho propõe uma leitura particular sobre as potencialidades da cooperação em saúde entre países do Sul Global e mostra como iniciativas particulares podem ter potencial transformador nos sistemas de saúde dos países receptores.
The article analyzes two cases of South-South cooperation in health - the 'More Doctors for Brazil' Program and the process of construction of the Mozambican Society of Medicines. The analysis of these cases highlights an important issue in contemporary discussions on global health and in studies on international cooperation in health. Basically, it seeks to demonstrate how cooperation arrangements between countries that face significant material limitations - but that have some expertise and relative material capacity - allows the creation of collaborative dynamics with satisfactory results. Thus, in a critical dialogue with the concept of structuring cooperation in health, this work proposes a particular reading about the potentialities of health cooperation between countries of the Global South and shows how particular initiatives can have transformative potential in recipient countries health systems.
Biblioteca responsável: BR1.1