Your browser doesn't support javascript.

Plataforma de Conhecimentos

PROGRAMA MAIS MÉDICOS

Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Refletindo o Programa Mais Médicos em Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, a partir do olhar dos participantes do versus, edição verão 2014 / Reflecting the Mais Médicos Program in Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, from the look of the participants of the versus, issue summer 2014

Pedroso, Regina; Ferla, Alcindo Antônio.
Sanare (Sobral, Online); 14(supl.1)2015.
Artigo em Português | Coleciona SUS (Brasil) | ID: biblio-946276
INTRODUÇÃO: O VERSUS (Vivências e Estágios na Realidade do SUS) é um projeto financiado pelo Ministério da Saúde e coordenado por diversas entidades, que incentiva o protagonismo estudantil a organizar a imersão de acadêmicos no Sistema Único de Saúde, sejam estes da área ou outros cursos interessados. O processo dura de 10 a 15 dias, sendo a imersão realizada durante os recessos letivos. Durante a vivência no município de Novo Hamburgo em janeiro de 2014, dez estudantes tiveram a oportunidade de conhecer o funcionamento de diversos serviços públicos locais. Neste período, conversamos com médicos cubanos do Programa Mais Médicos que atuavam nos serviços da Vivência. Esse projeto propicia a inserção destes profissionais, estrangeiros e brasileiros, na Atenção Básica de todo o país pelo período de dois anos. OBJETIVOS: Este artigo tem a finalidade de expressar a percepção dos acadêmicos que participaram do VERSUS em Novo Hamburgo/RS, diante da realidade cultural, ideológica e vocacional demonstrada pelos médicos cubanos do projeto, além do impacto deste conjunto de fatores no atendimento humanizado, preconizado pelo SUS. METODOLOGIA: O texto foi redigido na forma de relato de experiência, baseado no olhar dos estudantes participantes desta edição do VERSUS. Sendo os acadêmicos atores sociais importantes, vivências como esta são capazes de refletir positivamente na atitude desses futuros profissionais. As conversas e impressões foram registradas nos portfólios dos participantes e categorizadas de acordo com o conteúdo destes. O objetivo foi analisar a construção de opiniões sobre o Programa e o efeito sobre a percepção dos estudantes. RESULTADOS E DISCUSSÃO: Na fala dos três médicos cubanos que conhecemos, vimos um discurso contrário aos interesses capitalistas da Medicina no Brasil, focando na humanização da saúde e no compromisso ético com o cuidado ao usuário. O contato, a escuta e a humildade são características que eles demonstraram pôr em sua prática, emocionando a todos. Para autores como Mehry e Feuerwerker, a ampliação do olhar e da escuta possibilita que a complexidade da vida dos usuários adentre as unidades e interfira na maneira de os trabalhadores compreenderem o processo saúde-doença. Também implica colocar o usuário em outra posição: a de agente ativo na produção de sua saúde. Quanto ao patriotismo visível na fala dos cubanos, ele é um retrato da população da Ilha, capaz de movimentar o país mesmo diante das adversidades constantes. CONCLUSÃO: Mesmo com tantas críticas negativas, a realidade do Programa Mais Médicos é diferente do que a mídia expõe. Conseguimos visualizar na experiência um valor trazido pelos cubanos, há muito desperdiçado no cuidado ao ser humano: amor ao próximo. Escolher trabalhar com o outro é colocar em primeiro lugar a necessidade deste, pensando no contexto de vida que o trouxe até nós. Diante desta vivência tão enriquecedora, salientamos a relevância do VERSUS, que proporciona aos estudantes conhecer a realidade além dos muros da academia e desenvolver tecnologias leves na saúde.
Biblioteca responsável: BR1.1