Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 47
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Tipo de estudo
Intervalo de ano de publicação
1.
Araçatuba; s.n; 2019. 69 p. ilus, graf, tab.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-1051575

RESUMO

O objetivo deste estudo foi avaliar a eficácia da membrana colagenosa bovina e a porcina, por meio das análises histológica, histométrica e imunoistoquímica comparando-a com a eficácia da membrana colágeno porcino no processo de reparo de defeitos ósseos críticos em calvária de ratos. Para este estudo foram utilizados 72 ratos divididos em três grupos: Grupo Coágulo (GC), Grupo Colágeno Bovino (GCB), Grupo Colágeno Porcino (GCP) e foram feitas as análises nos períodos de 7, 15, 30 e 60 dias. Os resultados histológicos demonstraram que o GCP apresentou início de neoformação óssea a partir do 70 dia sendo que aos 30 dias de reparo houve o preenchimento do defeito cirúrgico tendo o fechamento completo em alguns animais. Para o GCB foi pouca atividade de neoformação óssea nos períodos iniciais, sendo que a partir dos 30 dias observou-se uma crescente neoformação óssea tendo um aumento importante aos 60 dias. Os dados obtidos na análise histométrica revelam que aos 30 dias a área de osso neoformado (AON) não teve grande discrepância para o GCP em relação ao GCB, mas teve de ambos em relação ao GC, já em 60 dias o GCP apresentou maior AON em relação ao GCB. Esses resultados foram corroborados pelos resultados da imunoistoquímica. Diante dos resultados obtidos conclui-se que, todas as membranas estudadas nesta pesquisa promoveram a ROG(AU)


The objective of this study was to evaluate the effectiveness of the bovine and porcine collagenous membrane by means of histological, histometric and immunohistochemical analysis comparing it with the efficiency of the porcine collagen membrane in the process of repair of critical bone defects in calvaria of rats. For this study, 72 rats were divided into three groups: Group Clot (GC), Group Bovine Collagen (GCB), Porcine Collagen Group (GCP) and analyzes were performed at 7, 15, 30 and 60 days. The histological results demonstrated that GCP presented onset of bone neoformation from day 7 and at 30 days of repair there was filling of the surgical defect and complete closure in some animals. For GCB, there was little activity of bone neoformation in the initial periods, and from the 30 days a growing bone neoformation was observed, with a significant increase at 60 days. The data obtained in the histometric analysis revealed that at 30 days the area of newly formed bone (AON) did not have a great discrepancy for GCP in relation to GCB, but had both in relation to CG, and in 60 days GCP presented higher AON in relation to GCB. These results were corroborated by the results of immunohistochemistry. In view of the obtained results it is concluded that, all the membranes studied in this research promoted ROG(AU)


Assuntos
Animais , Ratos , Regeneração Óssea , Colágeno , Membranas , Membranas Artificiais , Imuno-Histoquímica , Implantes Dentários , Ratos Wistar
2.
Araçatuba; s.n; 2017. 42 p. ilus, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-880382

RESUMO

O uso de membranas que auxiliem no processo de regeneração óssea guiada (ROG) é também uma vertente dos estudos de biomateriais compatíveis que auxiliam nesse processo de reparo. Objetivo: Avaliar por meio de estudo microscópico, histomorfométrico e imunoistoquimico a regeneração ! óssea guiada utilizando membranas de origens diferentes em defeitos críticos criados em calvária de ratos. Materiais e métodos: Foram utilizados 48 ratos Albinus Wistar divididos em 4 grupos, sendo 6 animais para cada grupo: grupo controle somente com coágulo; grupo controle positivo (Bio-Gide®), grupo experimental 1 que recebeu a membrana cortical de osso bovino mais delgada (Gen-Derm®) e o grupo experimental 2 que recebeu a membrana de cortical bovina mais espessa (Gen-Derm Flex®). Os períodos experimentais foram de 30e 60 dias. Os resultados histomorfométricos deste trabalho apontaram que a membrana de cQJágeno suíno juntamente com a membrana de cortical bovina de maior espessura apresentaram melhores índices de neoformação óssea. Resultado esse também confirmado pela imunoistoquimica. Contudo a membrana de cortical bovina de menor espessura também auxiliou no processo de ROG. Conclusão: todas as membranas estudadas nesta pesquisa promoveram a ROG, sendo que esse processo foi melhor nos grupos controle positivo e experimental 2(AU)


The use of membranes that aid in the guided bane regeneration (GBR) process is also a part of compatible biomaterials studies that aid in this repair process. Objective: To compare different membranes used in critical-size defect of rat calvaria through assessment of GBR, histomorphometric and immunohistochemical reactions. Materials and Methods: 48 male albinus wistar rats were divided into four groups (n=6): control group without membrane (only blood clot/negative control); porcine collagen membrane group (Bio- Gide®/positive control); group that received bovine cortical membrane (Gen- Derm®/experimental 1 group) and group that received ticker bovine cortical membrane (Gen-Derm Flex®/ experimental 2 group). The animals were euthanized at 30 and 60 days postoperatively. The histomorphometric and immunohistochemical results showed that purcine collagen and thicker bovine cortical membranes presented better newly bone formation values, however the less thick membrane also assisted in the GBR. Conclusion: Ali membranes analysed in this study promoted guided bone regeneration, which this process was better in the positive control and experimental 2 groups(AU)


Assuntos
Animais , Ratos , Materiais Biocompatíveis , Regeneração Óssea , Membranas , Osso e Ossos , Regeneração
3.
São Paulo; s.n; 2014. 59 p. ilus, tab. (BR).
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-867380

RESUMO

Dentre as diversas possibilidades de reconstrução de tecidos ósseos atróficos, a regeneração óssea guiada é uma das mais promissoras. Neste contexto, muitas membranas reabsorvíveis tem sido desenvolvidas e precisam ser testadas como parte de sua caracterização. O objetivo do presente estudo foi avaliar radiográfica e histologicamente em um estudo in vivo, se uma nova membrana polimérica eletrofiada de PCL/poli(rotaxona) demonstra comportamento semelhante a uma membrana de colágeno, comercialmente consagrada, quanto à promoção de regeneração óssea guiada. Foi realizado defeito crítico de 8mm de diâmetro na calvária de 60 ratos Wistar machos. Em dois grupos iguais (n=20) os defeitos foram recobertos aleatoriamente por uma membrana de colágeno suíno ou por uma membrana polimérica mista de policaprolactona (PCL) e poli(rotaxona). Em um terceiro grupo (n=20) os defeitos não foram recobertos e permaneceram apenas com o coágulo. Os animais sofreram eutanásia em 7, 14, 21 e 42 dias pós operatórios. Espécimes da região foram radiografadas e preparadas para análise histológica. Radiograficamente, os defeitos recobertos pela membrana de colágeno suíno apresentaram diminuição mais significativa da área radiográfica dos defeitos de acordo com a progressão dos períodos pós-operatórios do que nos outros grupos. A histomorfologia do reparo mostrou agrupamentos mais expressivos de células gigantes no grupo PCL/poli(rotaxona) sugerindo resposta à corpo estranho. Na histomorfometria, a neoformação óssea foi significativamente mais intensa e com osso neoformado mais maduro no grupo Colágeno. Concluímos que para um modelo de regeneração óssea guiada, a membrana de PCL/poli(rotaxona) não superou a membrana de colágeno.


The need to rebuild lost bone tissue, shows up as one of the great challenges of modern dentistry. Among several possibilities, guided bone regeneration is one of the most established techniques. In this context, many resorbable membranes have been developed and need to be tested as part of their characterization. The aim of this study was to evaluate by an in vivo model, if a new electrospinning PCL/polyrotaxane polymer membrane promotes similar guided bone regeneration when compared to a collagen membrane. An 8mm diameter critical defect was made in 60 male Wistar rats calvaria. In two equal groups (n = 20) the defects were randomly covered with a porcine collagen or a PCL/polyrotaxane membranes. In a third group (n = 20) the defects remained uncovered and just the blood clot occupied the defect. The animals were euthanized at 7, 14, 21 and 42 days post-operative. Specimens were x-rayed and prepared for histological analysis. Radiographically, the defects covered by porcine collagen membrane, showed more significant reduction in defect area, according to postoperative period evolution. Histomorphology showed intense giant cells presence in the PCL/polyrotaxane group, suggesting a foreign body response. The histomorphometric analysis showed new and mature bone formation more intense in collagen group. Under the limits of this study, the collagen membrane performance in guided tissue regeneration was far superior to the PCL/polyrotaxane membrane.


Assuntos
Materiais Biocompatíveis , Membranas/fisiologia , Osso e Ossos/lesões , Regeneração Óssea/fisiologia , Cicatrização
4.
Bauru; s.n; 2013. 119 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-866629

RESUMO

O objetivo deste estudo foi estabelecer cultura primária de células derivadas da granulação óssea (GO) de seres humanos para determinar seu padrão de crescimento in vitro e determinar os efeitos biológicos de três membranas reabsorvíveis feitas de colágeno (BioGide®, GenDerm®, CollaTape®) em culturas de fibroblastos gengivais humanos (FGH) e células da granulação óssea (GO). Foram coletadas amostras de tecido ósseo presente no alvéolo de cicatrização de dois pacientes adultos saudáveis sistemicamente com indicação de cirurgia periodontal regenerativa pela técnica do enxerto ósseo em neoformação. Imediatamente após a coleta, as amostras foram transportadas ao laboratório de cultura de células para estabelecimento da cultura primária. As células foram cultivadas em atmosfera úmida, contendo 5% CO2 a 37oC. A curva de crescimento das células foi determinada por meio de contagem de células viáveis. Após a caracterização da curva de crescimento, foram realizadas a caracterização da amostra por meio de determinação da atividade de fosfatase alcalina e de mineralização. Posteriormente, os efeitos de três diferentes tipos de membranas colágenas sobre a proliferação de células GO e FGH foram investigados por meio do teste MTT. As amostras foram divididas em oito grupos: (1) células FGH em meio DMEM (C-FGH); (2) células FGH em meio DMEM condicionado com membrana GenDerm (GD-FGH); (3) células FGH em meio DMEM condicionado com membrana BioGide (BG-FGH); (4) células FGH em meio DMEM condicionado com membrana ColaTape (CT-FGH); (5) células GO em meio DMEM (C-GO); (6) células GO em meio DMEM condicionado com membrana GenDerm (GD-GO); (7) células GO em meio DMEM condicionado com membrana BioGide (BG-GO); (8) células GO em meio DMEM condicionado com membrana CollaTape (CT-GO). O teste de proliferação celular mostrou que houve aumento significativo (p< 0.05; ANOVA para medidas repetidas) do número de células vitais presentes na cultura nos dias 3 (90,8%)...


The aim of this study was to establish primary culture of cells derived from human bone granulation tissue (GO) in order to determine its growth pattern in vitro and the biological effects of three absorbable collagen membranes (BioGide®, GenDerm®, CollaTape®) in human gingival fibroblasts (FGH) and human bone granulation (GO) cell cultures. Samples of bone tissue present at healing sockets of two systemically healthy adults with indication of periodontal regenerative therapy by the newly forming bone were collected. Immediately after, samples were transported to the laboratory of cell culture to the establishment of primary cultures. Cells were cultivated in humid atmosphere with 95% CO2 at 37oC. Cells growth pattern were determined by counting of viable cells. After characterization of growth pattern, samples were characterized according to alkaline phosphatase activity and mineralization detected by alizarin red. Afterwards, the effects of three different types of collagen membranes on GO and FGH cells were investigated by MTT test. Samples were divided into eight groups: (1) FGH cells in DMEM (C-FGH); (2) FGH in DMEM conditioned by GenDerm® membrane (GD-FGH); (3) FGH in DMEM conditioned with BioGide® (BG-FGH); (4) FGH in DMEM conditioned by CollaTape® (CT-FGH); (5) GO cells in DMEM (C-GO); (6) GO cells in DMEM conditioned by GenDerm® (GD-GO); (7) GO cells in DMEM conditioned by BioGide® (BG-GO); (8) GO cells in DMEM conditioned by CollaTape® (CT-GO). Cell proliferation test showed a significant (p< 0.05; ANOVA for repeated measures) increase in the number of vital cells present in the culture at days 3 (90.8%), 5 (132.50%), 7 (137.50%) and 10 (227.50%) compared to control (dia 0). It was observed alkaline phosphatase activity and mineralization in vitro. There was an increase in the number of FGH and GO viable cells at all groups (p< 0.05; ANOVA for repeated measures). Greater proliferative effect at FGH and GO cells at GD and CT...


Assuntos
Humanos , Alvéolo Dental/citologia , Colágeno/química , Materiais Biocompatíveis/química , Proliferação de Células , Fosfatase Alcalina , Sobrevivência Celular , Membranas , Fatores de Tempo
5.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-618560

RESUMO

A Engenharia de Tecidos é um campo interdisciplinar que busca preservar, restaurar ou criar um tecido funcional, apoiando- se em três elementos fundamentais: células, fatores tróficos e carreadores. Um desses elementos, que ainda permanece sob intensa investigação, é o carreador. O objetivo do trabalho foi avaliar o comportamento tecidual ao implante de membrana colagênica derivada de tendão bovino em subcutâneo de camundongos. Nos animais do grupo controle foi feita apenas a incisão, divulsão e sutura. Depois de 3, 7, 15, 30 e 60 dias, os camundongos foram eutanasiados por dose excessiva de anestésico, sendo os tecidos reacionais coletados para análise histológica. Foram observados os seguintes parâmetros: biodegradação em relação ao tempo, vascularização, integração tecidual e reação de corpo estranho. O tecido adjacente ao material implantado apresentou infiltrado inflamatório nos períodos iniciais, com angiogênese e proliferação fibroblástica. No grupo experimental constatamos uma moderada reabsorção da membrana nos períodos de 15 e 30 dias e absorção completa aos 60 dias. A absorção foi mediada por células tipo macrófagos, sem a necessidade de células gigantes. Concomitantemente, houve a regeneração tecidual. No grupo controle observamos resultados compatíveis com o procedimento operatório, mostrando formação de coágulo e rede de fibrina nos primeiros períodos, proliferação angioblástica e fibroblástica nos períodos seguintes e regeneração tecidual nos 2 últimos períodos analisados. Diante dos resultados obtidos, podemos concluir que a membrana de tendão bovino é biocompatível e reabsorvível, posicionando- se como um promissor material a ser explorado pela medicina regenerativa.


Tissue Engineering is an interdisciplinary field that seeks to preserve, restore or create a functional tissue, relying on three key elements: cells, growth factors and carriers. Thus, our objective was to evaluate the reactional tissue induced by collagenic matrices derived from bovine tendon in the subcutaneous tissue of mice. Thereafter, the animals were killed at 3, 7, 15, 30 and 60 days post-surgery of implantation and tissues collected for histological analysis for analyzing: biodegradation, angiogenesis, tissue integration and foreign body reaction. The reactional tissue showed a moderate inflammatory infiltrate, with angiogenesis and fibroblast- like cells proliferation, while a moderate resorption of the membrane was found at 15 and 30 days and it being complete at 60 days. Our results suggest that the absorption was mediated by mononuclear cells such as macrophages, without giant cells involvement. Based on these results, we conclude that the membrane of bovine tendon is biocompatible and absorbable, it being a promising material to be exploited for regenerative medicine.


Assuntos
Camundongos , Colágeno , Membranas , Engenharia Tecidual
6.
Bauru; s.n; 2011. 161 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-865830

RESUMO

Apesar do desenvolvimento da tecnologia envolvendo o campo da regeneração em nervos periféricos, ainda não existe uma técnica para recuperação do tecido nervoso que apresente resultados totalmente satisfatórios, fato que desperta o interesse de vários pesquisadores em todo mundo e representa um desafio para os cirurgiões que realizam procedimentos reconstrutivos e estéticos. Embora o enxerto autólogo de nervo seja a melhor alternativa para a recuperação de nervos periféricos lesados, as técnicas que envolvem o reparo tubular têm alcançado excelentes resultados através da utilização de materiais sintéticos e biológicos, sob a forma de tubos, no reparo de extensos segmentos nervosos. Hoje, através dos avanços da engenharia tecidual, novos materiais estão em desenvolvimento, com o objetivo de aliar características microscópicas às técnicas cirúrgicas existentes. O colágeno, que é sabidamente um elemento promotor da proliferação celular e do reparo tecidual, tem sido amplamente utilizado em estudos de regeneração nervosa. Da mesma maneira, o ácido poli-láctico-poli-glicólico (PLGA), um copolímero sintético, tem apresentado algumas características favoráveis ao processo de regeneração, como biocompatibilidade e propriedades mecânicas adequadas. Com o propósito de facilitar a regeneração nervosa quando ocorre perda tecidual, uma técnica já difundida pode ser destacada: o enxerto de veia invertida, em que a veia jugular externa é utilizada ao avesso, funcionando como um tubo, criando um microambiente para a regeneração nervosa, através da exposição de elementos fundamentais da camada mais externa do vaso (túnica adventícia). Neste trabalho, agregamos como diferencial a utilização de dois tipos de membranas, especialmente desenvolvidas para fins odontológicos, que visam neoformação óssea, em um estudo que visa à regeneração de um nervo periférico misto, o nervo isquiático. As membranas de colágeno e PLGA foram colocadas na região do enxerto, sob a forma de tubo...


Despite the development of technology involved in peripheral nerve regeneration, there is no technique that presents a recovery of the nervous tissue with completely satisfactory results. This fact arouses interest of several researchers around the word. Although the autologous nerve grafting is the current gold standard for the repair of large nerve gaps, over the past decades the development of artificial nerve conduits has therefore been of great interest due to the excellent results achieved. Through the advances in tissue engineering, new materials, synthetic and biological, have been used for construct nerve guides. The collagen is one of the oldest natural polymers used as a biomaterial, and it is known as a promoter of cell proliferation and of tissue repair. In the same way, the synthetic copolymer, poly lactic-co-glycolic acid (PLGA), have been used for nerve regeneration, and it have shown some favorable characteristics to nerve repair such as stability, biocompatibility, and mechanical properties. With the purpose of facilitating the regeneration in large nerve gaps, the inside-out vein graft is a widespread technique, where the vein works as a conduit, and it provides a good microenvironment for axon regeneration through the exposition of some primordial elements of its adventitial layer. In this work, we join as a differential the use of two materials, specially developed for dental purposes, which are normally used to facilitate the osteogenesis, in a nerve regeneration study. We performed the surgical procedures in the sciatic nerve, with two types of membranes (PLGA and collagen), which were used as tubes, in order to promote the regeneration of this nerve. The collagen and PLGA membranes were used with the objective of a recovery in a 10-mm sciatic nerve gap model. These tubular implants were filled with a 5 mm segment of the jugular vein in order to verify the effectiveness of some biological molecules of the adventitia...


Assuntos
Animais , Masculino , Ratos , Ácido Láctico/uso terapêutico , Ácido Poliglicólico/uso terapêutico , Colágeno/uso terapêutico , Nervo Isquiático/fisiologia , Regeneração Nervosa/fisiologia , Veias Jugulares/cirurgia , Fibras Nervosas Mielinizadas/fisiologia , Microscopia Eletrônica de Varredura , Materiais Biocompatíveis/uso terapêutico , Membranas/fisiologia
7.
Full dent. sci ; 1(3): 224-230, abr.-jun. 2010. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-642943

RESUMO

O reparo de defeitos ósseos é um desafio para diversas áreas, pois a invasão de células fibroblásticas no defeito, resulta em tecido conjuntivo cicatricial. Assim, os princípios de Regeneração Tecidual Guiada (RTG) estão bem estabelecidos para tratamento de defeitos ósseos. Essa técnica consiste na utilização de biomembranas que agem como barreiras e evitam a invasão dos fibroblastos e permite o povoamento com células osteoprogenitoras. O presente trabalho propôs-se avaliar o crescimento e potencial regenerativo em defeitos ósseos através de avaliações macroscópicas e radiográficas. Para tanto, 27 coelhos foram divididos em 3 grupos experimentais de acordo com o tratamento: Controle (A), Látex (B) e PTFE (C). Então, subdivididos em 3 grupos para análise de neoformação periódica: 15 (I); 30 (II) e 60 dias (III). As cobaias foram submetidas à cirurgia para confecção de defeitos ósseos críticos em calvária e tratamento específico de cada grupo. Após os períodos os animais foram sacrificados e obtidas as peças anatômicas para as radiografias pelo método Digora e fotografias digitais. As análises macroscópicas permitiram observar crescimento ósseo e áreas radiopacas sugestivas de tecido ósseo. No período de 15 dias a densidade óssea nos grupos experimentais no defeito foi semelhante. Contudo, aos 60 dias, verificou-se formação óssea homogênea para Látex e vários níveis de radiopacidade para PTFE e controle. Dentro das limitações, conclui-se que biomembranas são bem indicadas em processos cirúrgicos para regeneração óssea, visto que as barreiras impedem ou dificultam a migração de células incompatíveis com o tecido a ser neoformado e promove a osteogênese.


The repair of bone defects is challenge for many areas, since the invasion of fibroblast cells in the defect, resulting in scar tissue. Thus, the principles of Guided Tissue Regeneration (GTR) are well established for treatment of bone defects. This technique is the use of bio-membranes that act as barriers and prevent the invasion of fibroblasts and allows the placement of osteoprogenitor cells. The proposition of this study is evaluate the mechanical growth and regenerative potential in bone defects by macroscopic and radiographic analyses. Twenty-seven rabbits were divided into 3 groups according to treatment: control (A), Latex (B) and PTFE (C). Then divided into 3 groups for analysis of periodic neoformation: 15 (I), 30 (II) and 60 days (III). The animals were subjected to surgical preparation of bone defects in critical calvaria and specific treatment of each group. After the period, they were sacrificed and collected the body parts for X-rays by the Digora method and digital photographs. Macroscopic analysis allowed observed bone growth and areas suggestive of bone tissue. During 15 days of bone density in the experimental groups in the defect was similar. However, after 60 days, there was bone formation for homogeneous in group of Latex and various levels of radiopacity to PTFE and control. Within the experimental conditions, the biomembranes are well indicated in surgical procedures for bone regeneration, since the barriers preventing or hindering cell migration incompatible with the tissue to be newly formed and promotes osteogenesis.


Assuntos
Animais , Coelhos , Regeneração Óssea , Regeneração Tecidual Guiada , Látex/análise , Membranas/transplante , Osteogênese/imunologia , Politetrafluoretileno , Diagnóstico por Imagem , Teste de Materiais
8.
Perionews ; 4(3): 217-223, maio-jun. 2010. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-874486

RESUMO

A doença periodontal, à medida que evolui, leva a reabsorção óssea. Mesmo sendo controlada, a doença deixa sequelas de difícil solução. O termo regeneração tecidual guiada refere-se à tentativa de recuperar as estruturas do periodonto, através de isolamento do epitélio e conjuntivo utilizando barreiras mecânicas. O sucesso da técnica depende do número de paredes do defeito ósseo, bem como do controle da microbiota no local. Este trabalho relata um caso clínico, mostrando o tratamento cirúrgico de uma lesão de furca Grau II, utilizando material de preenchimento. Após três meses de avaliação, concluiu-se que a aplicação deste material demonstrou resultado satisfatório, levando a correção adequada do defeito


Assuntos
Humanos , Regeneração Tecidual Guiada Periodontal , Membranas , Doenças Periodontais , Transplantes
9.
Innov. implant. j., biomater. esthet. (Impr.) ; 4(1): 19-24, jan.-abr. 2009. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-561068

RESUMO

A regeneração tecidual e óssea guiadas utilizando membranas (M) à base de colágeno é usual. A tetraciclina é utilizada algumas vezes para auxiliar a regeneração tecidual na forma tópica ou associada às barreiras absorvíveis, contudo acelerando a degradação da membrana. Enzimas lisossomais estão envolvidas na resposta celular a biomateriais. O objetivo deste estudo é avaliar o efeito da associação da tetraciclina à membrana derivada do osso cortical bovino desmineralizado (MT) na atividade de enzimas lisossomais. As membranas (M e MT) foram implantadas no tecido subcutâneo de ratos (n = 120) e 1, 3, 7, 14, 28 e 60 dias após a cirurgia os animais foram mortos e os respectivos tecidos reacionais coletados para análise bioquímica. O lisado do tecido foi obtido em tampão acetato 0,1 M, pH 5, contendo EDTA e β-mercaptoetanol 1 mM para a determinação da atividade das isoformas da fosfatase ácida, fosfatase alcalina de membrana e arilsultase e β-hexosamidase. No grupo MT observou-se maior atividade das enzimas lisossomais nos períodos de 1, 3 e 7 dias (p < 0,05). Os resultados obtidos permitem concluir que a associação de tetraciclina à membrana aumenta a atividade específica das enzimas analisadas, concorrendo para a aceleração da degradação da membrana + tetraciclina.


Guided bone and tissue regeneration using collagen-derived membranes (M) is a common practice. Topical application of tetracycline or its association to membranes intends to complement guided tissue regeneration, however, accelerated degradation was observed. Lysosomal enzymes are involved in the cell response to biomaterials. The aim of this work was to evaluate the effect of tetracycline association to the membrane (MT) obtained from demineralized bovine cortical bone to lysosomal enzymes. Membranes (M and MT) were implanted in the subcutaneous tissue of rats (n=120) 1, 3, 7, 14, 28 and 60 days after implantation the animals were killed and the granuloma removed for enzymatic analysis. Tissue lyses was obtained using 0.1M acetate buffer, pH 5.0, plus 1 mM of EDTA and β-mercaptoethanol for determination of acid phosphatase isoforms, cell membrane alkaline phosphatase, arilsulfatase and β-hexosaminadase activities. MT group showed higher lysosomal activity at 1, 3 and 7 days (p<0.05) than M group. Based on the results it could be concluded that the treatment of membranes with tetracycline significantly altered the specific activity of the enzymes, increasing MT degradation in the tissue.


Assuntos
Ratos , Fosfatase Alcalina , Enzimas , Membranas , Tetraciclina/administração & dosagem , Tetraciclina/efeitos adversos
10.
Rev. odontol. Univ. St. Amaro ; 8(1): 55-59, jan.-jun. 2003. ilus
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-858524

RESUMO

Os autores descrevem um caso clínico multidisciplinar no qual foi utilizada uma membrana reabsorvível para reparação tecidual de defeitos ósseos. A utilização desta técnica apresenta algumas vantagens em relação às membranas rígidas, ou mesmo sobre a não utilização.


Assuntos
Adulto , Humanos , Feminino , Doenças Periodontais/cirurgia , Regeneração Tecidual Guiada Periodontal , Membranas
11.
Innov. implant. j., biomater. esthet. (Impr.) ; 2(3): 54-62, jun. 2007. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-561054

RESUMO

Este trabalho visualiza os materiais usados em contato com os tecidos vivos que têm finalidade de restaurar ou substituir parte do organismo danificado. Dentre muitas indicações os biomateriais são recomendados nos reparos peri-implantares. Os biomateriais são classificados em conformidade com a sua origem, mecanismo de ação e comportamento fisiológico. Assim podem ser metálicos, cerâmicos ou polímeros e interagem como inertes bioativos ou reabsorvíveis. Entres os cerâmicos foi descrito a hidroxiapatita que devido a sua similaridade com o tecido ósseo é considerada um dos materiais mais biocompatíveis conhecidos favorecendo a proliferação de fibroblastos, osteoblastos e outras células ósseas. A hidroxiapatita sintética possui propriedades de osteointegração o que a torna substituta do osso humano em implantes dentários. As membranas são derivadas de polímeros e podem ser classificadas de absorvíveis quando produzidas do ácido polilático e poliglicólico e de não absorvíveis quando produzida em politetrafluoretileno. Ácido poliglicólico (PGA) exibe boas propriedades mecânicas e seu principal uso é como material de suporte. A habilidade de controlar o tamanho do poro no arcabouço permite usá-lo como um parâmetro importante para ser aplicado na bioengenharia tecidual. O poli L-ácido láctico (PLLA) derivado do ácido láctico possui alta resistência, comportamento termoplástico, biocompatibilidade, sensibilidade à água, visto que se degradam lentamente comparado com os polímeros solúveis que incham na água. O copolímero PLGA requerer um menor tempo para sua completa degradação, sua estrutura química é mais suscetível à reação de hidrólise, já que em sua cadeia polimérica existe o mero proveniente do ácido glicólico, que possui um impedimento menor ao ataque das moléculas de H2O...


This paper visualizes materials used in contact with live tissues to restore or replace a part of the damaged organism. Among the many indications, biomaterials are recommended for periimplant repairs, and classified according to their origin, action mechanism and physiological behavior. Thus, they can be metallic, ceramic or polymeric and interact as inert bioactive or resorbable ones. Similar to the osseous tissue, hydroxyapatite which favors the proliferation of fibroblasts, osteoblasts and other osseous cells is described and considered one of the most bio-compatible materials, among the ceramic ones. Synthetic hydroxyapatite presents osteointegration properties; therefore, it is a substitute for the human bone, in dental implants. Membranes derive from polymers and can be classified as resorbable when produced out of polylactic and polyglycolic acids, and as nonresorbable, when produced in polytetrafluoretilene. The polyglycolic acid (PGA), exhibits good mechanical properties and is mainly used as a support material. The ability to control the size of the pore in the framework allows one to use it as an important.


Assuntos
Ácido Poliglicólico/efeitos adversos , Ácido Poliglicólico/química , Durapatita/uso terapêutico , Materiais Biocompatíveis/análise , Regeneração Tecidual Guiada , Membranas , Polímeros
12.
Rev. odonto ciênc ; 21(52): 112-117, abr.-jun. 2006. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-457139

RESUMO

O objetivo deste estudo piloto foi de avaliar as alterações de características histológicas e no conteúdo mineral na área de regeneração entre superfícies ósseas aproximadas por distração osteogênica. Foi criado cirurgicamente defeito alveolar, com 4 mm de largura, 6 mm em comprimento e 10 mm em profundidade, em três suínos jovens Sus scropha. Os distratores foram fixados no palato com a finalidade de transportar o segmento ósseo, delimitado por corticotomia, no sentido do fechamento do defeito criado. A área do defeito foi recoberta subperiostamente com membrana absorvível de colágeno e a ativação do parafuso foi iniciada com 1 mm/dia. Os animais testados foram sacrificados no 27° e 48° de cicatrização e o animal controle, que não passou por procedimento cirúrgico algum, foi sacrificado aos três meses de idade. Análise histológica e de energia dispersiva por raios-X (EDXA) revelaram diferenças das características do reparo em relação ao crescimento, observando-se a formação de pontes ósseas entre as superfícies ósseas e deposição gradativa de elementos minerais até os 48 dias de reparo. Ainda, menor densidade mineral foi observada na área de reparo.


Assuntos
Animais , Densidade Óssea , Regeneração Óssea , Osteogênese por Distração , Colágeno , Membranas , Suínos
13.
Braz. j. oral sci ; 4(12): 664-669, Jan.-Mar. 2005. ilus, tab
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-412434

RESUMO

Healing tissues of extraction sockets have been used, as autografts, for the treatment of periodontal bony defects. These tissues have proved to be more effective in inducing bone formation than mature bone. However, there are limited data regarding the nature andproliferative activity of its cells. The aim of this pilot study was to analyze the nature and the proliferative activity of cells present in newly formed tissue from human extraction sockets, covered or notby an e-PTFE membrane. The healing tissue of 6 pairs from human alveolar sockets covered or not by an e-PTFE membrane, collected 4 weeks after tooth extraction was analyzed. The specimens were observed using light and transmission electron microscopy (TEM). The immunohistochemical characterization of the tissues included type I collagen, osteonectin and bone sialoprotein detection. The proliferation rates of the tissues were obtained using PCNA labeling. Cells and extracellular matrix were labeled for type I collagen,osteonectin and bone sialoprotein, in both groups. PCNA antibodies revealed significant higher proliferation rates in the coronal areas than in the apical areas of the tissues, independent of which group they belonged to. TEM showed cells containing a Golgi apparatus, rough endoplasmic reticulum and mitochondria indicative of secretory cells, in both groups. In the apical area of the test and control groups, the extracellular matrix exhibited more bundles of collagen fibrils thanin the coronal area. The cells of healing tissue of dental sockets are osteoblastic in nature. Additionally, they present higher proliferating rates in the coronal areas, independent of the use of the e-PTFE membrane


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pessoa de Meia-Idade , Regeneração Óssea , Regeneração Tecidual Guiada , Imuno-Histoquímica , Membranas , Microscopia Eletrônica
15.
Salvador; s.n; 2004. 150 p. ilus.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-442573

RESUMO

Este trabalho teve como objetivo estudar a influência da Laserterapia (GaAIAs À830nm, 40mW, CW) sobre o processo de reparo de defeitos ósseos padronizados em fêmur de ratos Wistar albinus submetidos ou não a implante de hidroxiapatita sintética microgranular (HA) e/ou membrana de cortical óssea bovina descalcificada. Foram estabelecidos oito grupos de animais: Grupo IA (Controle - n=09); Grupo 18 (Laser - n=12); Grupo lIA (HA - n=12); Grupo IIB (HA + Laser - n=12); Grupo IIIA (Membrana - n=12); Grupo IIIB(Membrana + Laser - n=12); Grupo IVA (HA + Membrana - n=12) e Grupo IVB (HA + Membrana + Laser - n=12). Os animais foram irradiados a cada 48 horas, sendo a primeira irradiação realizada imediatamente após a cirurgia. As irradiações foram aplicadas transcutaneamente em quatro pontos em torno da ferida. Cada ponto recebeu uma dose de 4J/cm2 ®p-0,60mm, 40mW) e a dose total por sessão foi de 16J/cm2. Os sacrifícios foram realizados após 15, 21 e 30 dias, e os espécimes removidos foram processados para posterior inclusão em parafina. Depois de corados pelas Técnicas de HE e de Picrosirius, foram analisados em Microscopia de Luz. Os resultados mostraram que todos os grupos experimentais apresentaram um incremento no reparo dos defeitos ósseos em todos os períodos de observação quando comparados com o grupo controle, sobretudo nos grupos com membrana elou irradiados. Ao comparar-se os grupos irradiados com implante de HA e/ou membrana, observou-se que o reparo dos defeitos submetidos a Laserterapia também se processou de forma mais rápida, a partir dos períodos de 15 e 21 dias, uma vez que aos 30 dias, o nível de reparo dos defeitos foi muito semelhante nos grupos irradiados ou não. Evidenciou-se neoformação óssea dentro da cavidade pela osteocondução do implante de HA, sendo que nos grupos irradiados houve incremento desta neoformação. Conclui-se que a Laserterapia produziu um efeito de biomodulação positiva sobre o reparo dos defeitos ósseos submetidos ou não a i...


Assuntos
Animais , Ratos , Regeneração Óssea , Implantação Dentária Endo-Óssea , Durapatita , Lasers , Terapia com Luz de Baixa Intensidade , Membranas
16.
Salvador; s.n; 2004. 175 p. ilus, tab.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-440975

RESUMO

Um dos maiores problemas na odontologia moderna é a recuperação de perdas ósseas que podem ser ocasionados por trauma, procedimentos cirúrgicos ou por processos patológicos. Diversos tipos de biomateriais tem sido usados na tentativa de melhorar o reparo das mesmas, estes muitas vezes são associados a RTG. Estudos têm evidenciado efeitos positivos da Laserterapia sobre o processo de reparo de feridas de tecidos moles, porém os seus efeitos sobre tecidos ósseo ainda são poucos conhecidos. O objetivo deste trabalho foi avaliar macroscópica e histologicamente, através de microscopia de luz a eficácia da Laserterapia (AsAIGa, λ830nm, P=40mW, CW, Φ ~0,6mm, 16J/cm² por sessão) no reparo ósseo de feridas cirúrgicas em fêmur de ratos da raça Wistar albinos g~enero – macho), submetidas a implante de proteínas morfogenéticas ósseas (BMps – Gen-pro®), associadas ou não a membrana biológica de osso bovino liofilizado desmineralizado (gen-derm®). Feridas ósseas padronizadas (2mm²) foram criadas no fêmur de 96 animais, divididos em oito grupos: Grupo I (controle - 12 animais); Grupo II (Experimental Laser – 12 animais); Grupo III (Experimental Membrana – Gen-derm® - 12 animais); Grupo IV (Experimental Membrana – gen-derm® + Laser – 12 animais); Grupo V (Experimental BMPs – Gen-pro® - 12 animais); Grupo VI (Experimental BMPs – Gen-pro® + Laser – 12 animais); Grupo VII (Experimental BMPs – Gen-pro® + Membrana – Gen-derm® + 12 animais); Grupo VIII (Experimental BMPs – Gen-pro® + Membrana – Gen-derm® + laser – 12 animais). Os grupos experimentais Laser, receberam sete irradiações com intervalos de 48h, sendo a primeira imediatamente após o ato cirúrgico. A dosimetria utilizada foi de 16J/cm² por sessão, divididos em quatro pontos de 4J/cm², perfazendo uma dose total de tratamento de 112J/cm². Os períodos de sacrifício foram de 15, 21 e 30 dias. Os resultados obtidos no presente estudo demonstraram que nas feridas cirúrgicas irradiadas, foi evidenciado histologicame.


Assuntos
Ratos , Lasers/uso terapêutico , Membranas , Proteínas Morfogenéticas Ósseas/uso terapêutico , Regeneração Óssea/efeitos da radiação
19.
RBP Rev. bras. implantodont. protese implant ; 11(41): 53-58, jan.-mar. 2004. ilus
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-854189

RESUMO

Nos últimos anos, uma grande evolução surgiu na área da odontologia restauradora, de modo que a realização de procedimentos integrados passasse a ser utilizada durante a realização estética e funcional do sistema estomatognático. Assim, os autores descrevem um caso clínico em que foi utilizada a técnica da regeneração ósseo guiada, seguida de extrações dentárias, associada a confecção de uma prótese adesiva imediata com os dentes extraídos. Neste trabalho, se discutirá sobre os procedimentos clínicos realizados e a importância dos mesmos para a devolução das características de normalidade da cavidade oral


Assuntos
Regeneração Óssea , Transplante Ósseo , Prótese Adesiva , Membranas
20.
RBP Rev. bras. implantodont. protese implant ; 10(38): 137-141, abr.-jun. 2003. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-366062

RESUMO

O objetivo deste estudo foi avaliar histologicamente o destino de membrana óssea descalcificada de origem bovina, aplicada em contato com osso e com tecido conjuntivo subcutâneo. A membrana foi previamente obtida de mandíbula bovina, descalcificada e conservada em glicerina. Foram empregados 15 ratos albinos, submetidos a intervenção cirúrgica, para expor as tíbias e o espaço conjuntivo subcutâneo dorsal, onde se implantou a membrana. O estudo histológico foi feito em lâminas preparadas a partir de espécimes obtidos aos 60, 90 e 120 dias pós-operatórios. Concluiu-se que a membrana óssea descalcificada provoca reação inflamatória crônica, com tentativas de reabsorção, e depois permanece incorporada ao hospedeiro, envolta em delgada faixa de fibroblastos e fibras colágenas. Nos casos de colocação em contato com a superfície óssea, a membrana também apresenta pontos de união com a mesma.


Assuntos
Regeneração Óssea , Tecido Conjuntivo , Descalcificação Patológica , Regeneração Tecidual Guiada , Membranas
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA