Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 17 de 17
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados
Intervalo de ano de publicação
1.
Belo Horizonte; s.n; 2017. 48 p. ilus, graf, tab.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-1016386

RESUMO

FOXP3 é um fator transcricional que atua principalmente nas células T reg., modulando a resposta imune e alterando o desenvolvimento e a progressão de doenças. A periodontite crônica é uma doença inflamatória polimicrobiana que resulta em danos aos tecidos periodontais, devido à interação complexa entre os periodontopatógenos e à resposta imunoinflamatória do hospedeiro. A metilação tem grande impacto no silenciamento de genes e na consequente diminuição da síntese proteica. O objetivo deste trabalho foi avaliar o perfil de metilação do FOXP3 na periodontite crônica e associá-lo a sua expressão e a parâmetros clínicos da doença periodontal. Foram coletados fragmentos de tecidos gengivais de pacientes com periodonto saudável e com periodontite crônica, sendo 30 pacientes-controle e 30 com periodontite crônica. As amostras foram submetidas à avaliação histológica, à extração de DNA e RNA, ao tratamento enzimático de identificação de metilação e ao qPCR. Na avaliação do perfil de metilação, não foi encontrada diferença estatística entre os perfis de metilação e expressão dos grupos periodontite e controle. Foi encontrada uma diferença na metilação entre os controles do gênero masculino e feminino (p=0,002) e na expressão entre o grupo periodontite de ambos os gêneros (p=0,049). No gênero masculino, a hipermetilação foi maior no grupo periodontite (p=0,037), a hipometilação (p=0,037), e a expressão do Foxp3 foi maior no grupo controle (p=0,037). Estudos adicionais são necessários para avaliar a relevância funcional desses achados.


FOXP3 is a transcriptional factor that acts mainly on T reg cells, modulating the immune response and alters the development and progression of disease. Chronic periodontitis is a polymicrobial inflammatory disease that results in damage to periodontal tissues, due to the complex interaction between periodontal pathogens and immunoinflammatory response of the host. Methylation has great impact on gene silencing and consequent reduction in protein synthesis. The aim of this study was to evaluate the FOXP3 methylation profile in chronic periodontitis and assign it to clinical parameters of periodontal disease. Fragments of gingival tissue were collected from patients with healthy periodontum (30) and patients with chronic periodontitis (30). The samples were submitted to histological evaluation, the extraction of DNA and RNA, treatment with enzymes that identify methylation and to qPCR. In assessing the methylation profile, there was no significant difference between the profiles of groups periodontitis and control. A difference in methylation was found between male and female controls (p=0,002) and in the expression between the periodontitis group of both genders (p=0,049). In the male gender, hypermthylation was higher in the periodontits group (p=0,037), and Foxp3 expression was higher in the control group (p=0,037). Additional studies are needed to assess the functional relevance of these findings.


Assuntos
Masculino , Feminino , Adulto , Tecidos , Transcrição Genética , Metilação de DNA , Fatores de Transcrição Forkhead , Periodontite Crônica , Epigenômica , Gengiva , Linfócitos B , Linfócitos T , Inquéritos e Questionários
2.
Belo Horizonte; s.n; 2017. 47 p. ilus, tab.
Tese em Inglês, Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-883247

RESUMO

Este estudo tem como objeitvo Identificar a expressão gênica de um novo grupo de linfócitos T, as células Th9, caracteristicamente responsável por produzirem a IL-9 nos tecidos perirradiculares de indivíduos portadores de infecções endodônticas submetidos à terapia endodôntica de rotina, na presença e ausência de infecção assim como as citocinas TNF-α, IL-1. IL-9, INF-É£ e IL-10 e das quimiocinas CCL-2/MCP-1 e CCR-6 no fluido intersticial periapical de infecções de canais radiculares humanas. As amostras foram coletadas imediatamente após os procedimentos de limpeza e formatação e 7 dias mais tarde (após redução da carga microbiana intracanal) para caracterizar a expressão destes genes. A reação em cadeia da polimerase em tempo real demonstrou níveis significativamente maiores de marcadores de IL-1, IL-9, INF-É£, TNFα e IL-10 no dia 7 quando comparado com ao dia 0. Por sua vez, as quimiocinas CCL2/MCP-1 e CCR-6 e a citocina IL-17A não apresentaram diferenças significativas na expressão de mRNA entre os 2 períodos analisados. Ao analisar a variação clínica pós terapia endodôntica sobre a condição imune periapical, este estudo demonstrou que a resposta pró-inflamatória mediada por citocinas e quimiocinas parece ser modulada de forma IL-10/IL-9 dependente.


This study aims to identify the gene expression of a new group of T lymphocytes, Th9 cells, characteristically responsible for producing IL-9 in the periradicular tissues of individuals with endodontic infections submitted to routine endodontic therapy, in the presence and absence of infection as well as the cytokines TNF-α, IL-1. IL-9, INF-γ and IL-10 and CCL-2 / MCP-1 and CCR-6 chemokines in the periapical interstitial fluid of human root canal infections. Samples were collected immediately after cleaning and formatting procedures and 7 days later (after reduction of intracanal microbial load) to characterize the expression of these genes. Real-time polymerase chain reaction demonstrated significantly higher levels of IL-1, IL-9, INF-É£, TNF-α and IL-10 markers at day 7 compared to day 0. In turn, the CCL-2 / MCP-1 and CCR-6 chemokines and IL17A cytokine showed no significant differences in mRNA expression between the 2 periods analyzed. In analyzing the clinical variation after endodontic therapy on periapical immune status, this study demonstrated that the cytokine and chemokinemediated proinflammatory response appears to be modulated in a IL-10 / IL-9 dependent manner.


Assuntos
Periodontite Periapical , Linfócitos T , Expressão Gênica , Citocinas , Interleucina-9 , Quimiocinas , Necrose da Polpa Dentária
3.
Araraquara; s.n; 2014. 94 p. ilus.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-867830

RESUMO

RAGE é um receptor de padrões moleculares (PRR) reconhecido principalmente por seu envolvimento na patogênese de complicações secundárias do Diabetes Mellitus. Sua ativação está relacionada à modulação da resposta imune-inflamatória, promovendo ativação, migração e maturação de leucócitos; e induzindo a liberação de citocinas inflamatórias. A sinalização via RAGE também está relacionada à regulação dos processos de sobrevivência, apoptose e autofagia celular. Pouco se sabe sobre o papel de RAGE na regulação desses processos em células da resposta imune adaptativa e, especificamente, em linfócitos T. Nosso objetivo foi avaliar a influência da ativação de RAGE na biologia de células T. Para isso, observamos seus efeitos na modulação da proliferação, apoptose e autofagia, e a contribuição da ativação de NF-κB na indução desses processos. Células de linhagem de linfócitos T (JM/Jurkat) foram estimuladas com os ligantes de RAGE BSA-AGE (100 e 200 μg/mL) e S100b (10 μg/mL). A estimulação também foi realizada mediante a pré-ativação do receptor de células T (TCR). Experimentos de ganho de função foram realizados por meio da transfecção transitória das células com um vetor plasmidial de RAGE. A proliferação celular foi determinada por ensaio de exclusão com azul de Trypan. A apoptose foi avaliada através da detecção da fragmentação do DNA pelo método TUNEL e da expressão de p53, Bax e Bcl-2 por Western blot. Ainda por Western blot, observamos a expressão de proteínas características do processo de autofagia, p62 e LC3; e de p50, subunidade do fator de transcrição NF-κB. O estímulo com BSA-AGE e S100b não alterou a proliferação e a viabilidade, mas, em células transfectadas, esse estímulo tendeu a aumentar a proliferação e a viabilidade, sobretudo após a pré-ativação das células. O BSA-AGE e o S100b produziram efeitos distintos sobre a apoptose a depender da pré-ativação e do período...(...)


Assuntos
Imunidade Adaptativa , Produtos Finais de Glicação Avançada , Linfócitos T
4.
Araçatuba; s.n; 2014. 71 p. tab, graf.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-867189

RESUMO

O papilomavírus humano (HPV) vem sendo associado ao carcinoma espinocelular (CEC) de orofaringe, como um possível fator etiológico. As oncoproteínas virais E6 e E7 são capazes de inibir a produção de citocinas do padrão Th1 e iniciar a produção de citocinas do padrão Th2, prejudicando a resposta celular frente à infecção. O propósito deste trabalho é avaliar o efeito das oncoproteínas virais E6 e E7 do HPV-16 sobre a resposta de células T (CD4 e CD8) de pacientes com e sem CEC de cabeça e pescoço. Foram recrutados para o estudo 20 indivíduos, sendo 10 pacientes com diagnóstico de CEC de cabeça e pescoço e 10 indivíduos sem câncer. Para avaliar a proliferação celular e liberação de citocinas (TNF-α, IFN-γ, IL-2, IL-4 e IL-10) das células T CD4 e CD8 frente ao estímulo com os peptídeos sintéticos dos genes E6 e E7 do HPV-16, a técnica ELISA foi utilizada. O mapeamento do DNA do HPV-16 foi realizado em amostras de plasma e saliva pela técnica de PCR em tempo real. Os resultados mostraram que o peptídeo E7 do HPV-16 inibiu a produção das citocinas pelas células T CD4 e CD8 derivadas dos indivíduos sem câncer (6/10) e pacientes com CEC de cabeça e pescoço (5/10) (p<0,05). A proteína Concanavaliana A induziu a proliferação das células T CD4 e CD8 dos indivíduos sem câncer e pacientes com CEC de cabeça e pescoço (p<0,05). As respostas celulares quanto à atividade proliferativa e a produção de citocinas dos pacientes com CEC de cabeça e pescoço foram semelhantes às respostas dos indivíduos sem câncer


The human papillomavirus (HPV) has been associated with squamous cell carcinoma (SCC) of the oropharynx, as a possible etiologic factor. The viral oncoproteins, E6 and E7 are able to inhibit the production of Th1 cytokines and initiate the production of Th2 cytokines, damaging the cellular response to infection. The purpose of this study is to evaluate the effect of viral oncoproteins E6 and E7 of HPV-16 on the response of T cells (CD4+ and CD8+) in patients with or without SCC of the head and neck. It was recruited for the study, 20 individuals, 10 patients with SCC of the head and neck and 10 individuals without cancer. To assess cell proliferation and cytokine release (TNF-α, IFN-γ, IL-2, IL-4 and IL-10) of CD4 and CD8 stimulation against synthetic peptides of the HPV-16 E6 and E7 genes, ELISA technique was used. The mapping of the HPV-16 DNA was performed in plasma and saliva samples by real time PCR. The results showed that the HPV-16 E7 peptide inhibited the production of cytokines by CD4 and CD8 T cells derived from subjects without cancer (6/10) and patients with SCC of the head and neck (5/10) (p <0, 05). The concavaline A protein induced proliferation of CD4 and CD8 T cells from individuals without cancer and patients with SCC of the head and neck (p <0.05). Cellular responses as to proliferative activity and cytokine production in patients with SCC of the head and neck were similar to the responses of individuals without cancer


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Carcinoma de Células Escamosas , Neoplasias de Cabeça e Pescoço , Linfócitos T
5.
Bauru; s.n; 2011. 119 p. tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-865845

RESUMO

As lesões periapicais são induzidas por uma infecção crônica da polpa dental. Antígenos microbianos estimulam a resposta imune específica e inespecífica nos tecidos apicais. Como consequência desse processo, diante da incapacidade das defesas do hospedeiro para erradicar a infecção, uma lesão periapical é formada, com o objetivo de restringir a invasão microbiana. O desenvolvimento da periodontite apical crônica depende de uma fina regulação da ativação dos linfócitos. A ativação das células T requer dois sinais, um mediado pelo complexo TCR, após o reconhecimento do antígeno, e o outro mediado pela interação dos receptores coestimulatórios. CD28 é um receptor coestimulatório, enquanto CTLA-4 e PD-1 induzem um sinal inibitório para a ativação de células T. Para compreender o envolvimento de células T na periodontite apical crônica, avaliamos a presença destas células na lesão periapical e os fatores coestimulatórios, citocinas e espécies reativas do oxigênio que estas células estariam produzindo. As amostras analisadas foram de tecido gengival para o grupo controle (n = 20) e lesões periapicais para o grupo com periodontite apical crônica (n = 20). Quanto ao perfil celular das lesões periapicais, os resultados mostraram que linfócitos T (59,3 ± 3,7%) foram as células predominantes, sendo a subpopulação CD4+ (72,7 ± 3,4%) a mais encontrada. A seguir, verificou-se a expressão de moléculas de superfície em células T. Observou-se que a expressão de CD28 (0,5 ± 0,5%) foi significativamente mais baixa em amostras de lesões periapicais que no grupo controle principalmente para linfócito T CD8+. Já CTLA-4 foi identificado em altos níveis para pacientes com periodontite apical tanto para CD3+CD4+ (86,1 ± 2,6%) quanto para CD3+CD8+ (59,8 ± 8,6%). PD-1 (73,5 ± 5,6%) e PD-L1 (59,8 ± 8,6%) apresentaram alta positividade para CD3+CD4+. Esses resultados indicaram um possível envolvimento da via de sinalização de PD-1 e PD-L1 na modulação da resposta de células T de...


Periapical lesions are induced by the chronic infection of dental pulp. Microbial antigens stimulate both non-specific and specific immune response in periapical tissue. As a consequence of these processes and the inability of host defense mechanisms to eradicate infection, chronic periapical lesion are formed, with the aim of restricting microbial invasion. Negative co-stimulatory signals mediated via cell surface molecules such as cytotoxic T-lymphocyte-associated antigen 4 (CTLA-4) and programmed death-1 (PD-1) play a critical role in down- modulation immune responses and maintaining peripheral tolerance. Both CTLA-4 and PD-1 are induced on actived T cell, and these are involved in the immunophatogenesis of periapical lesions. Inhibitory signals mediated via molecules such as programmed-death-1 (PD-1) play a critical role in down-modulating immune responses and maintaining peripheral tolerance. We investigated the involvement of cytokines and PD-1 engagement in mediating the T cell activation in chronic periapical diseases. Gingival samples from healthy individuals (n= 20) and patients with chronic periapical periodontitis (n= 20) were collected and used for the subsequent assays. The leukocytes in the lesion site were evaluated using flow cytometry. The production of cytokines interferon-gamma (IFN-), interleukin (IL)-10, tumor necrosis factor-alpha (TNF-) and transforming growth factor-beta (TGF-) was evaluated by ELISA. We observed a significant increase in the total number of leukocytes from periapical lesions as compared with healthy group. Our results for the composition of infiltrating cell in periapical lesion showed that the predominant cells were lymphocytes T (59,3 ± 3,7%) and contained a higher proportion of CD4+ cells (72,7 ± 3,4%). T cells from patients with periapical lesions expressed significantly higher levels of PD-1 (73,5 ± 5,6%) and PD-L1 (59,8 ± 8,6%). The levels of CTLA-4 were higher in CD3+CD4+ (86,1± 2,6%) and CD3+...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Citocinas/análise , Linfócitos T/imunologia , Periodontite Crônica/imunologia , Periodontite Periapical/imunologia , Citocinas/imunologia , Óxido Nítrico/análise , Periodontite Crônica/patologia , Periodontite Periapical/patologia , Peroxidase/análise , Estatísticas não Paramétricas
6.
Bauru; s.n; 2011. 104 p. ilus, graf.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-865856

RESUMO

Modulação da resposta imune no local do tumor é um mecanismo crítico envolvido com evasão dos tumores. Sinais de PD-1 e PD-L1/PD-L2 podem estar envolvidos com o escape tumoral. Entretanto, pouco se sabe a respeito destas moléculas no desenvolvimento de carcinoma de células escamosas. No presente estudo, nós investigamos a expressão de PD-1 sobre células T das lesões e linfonodos de carcinomas de células escamosas. A carcinogênese de pele foi induzida quimicamente com DMBA/PMA em camundongos. A caracterização da expressão de PD-1, PD-L1 e PD-L2 na lesão e linfonodos foram analisados por citometria de fluxo. A produção IL-10, IL-12, TGF- e IFN- foi determinada por ELISA. Camundongos tratados com DMBA/PMA apresentaram maior taxa de papilomas e progressão para carcinoma de células escamosas. Nós encontramos também que células T CD4+PD-1+ migraram para o local do tumor e que maior nível de CD4+PD-1+, CD8+PD-1+, CD14+PD-1+ e CD4+PD-L1+ foram detectados nos linfonodos quando comparados com o grupo controle. Além disso, as produções de IL-12, IFN- e TGF-, mas não IL-10, foram altamente detectadas nas lesões comparada com do grupo controle. Estes dados indicam que a expressão de PD-1 está regulada positivamente sobre linfócitos infiltrados nos tumores e linfonodos. Este fato e os altos níveis de TGF- e IL-10 podem contribuir para supressão da resposta imune antitumor.


Modulation of immune response in tumor site is a critical mechanism involved with tumor evasion. PD-1 and PD-L1/PD-L2 signals could be involved in tumor escape. However, little is known about the role of these molecules in squamous cell carcinoma development. In the present study, we investigated the expression of PD-1 on T cells from squamous cell carcinoma lesions and lymph nodes. Skin carcinogenesis was chemically induced with DMBA/PMA in mice. Characterization of PD-1, PD-L1 and PD-L2 expression in the lesion and lymph nodes were analysed by flow cytometry. IL-10, IL-12, TGF- and IFN- production was determined by ELISA. DMBA/PMA-treated mice showed higher rate of papillomas and progression to squamous cell carcinoma. We also found that CD4+PD-1+ T cells migrated to the tumor site and that higher level of CD4+PD-1+, CD8+PD-1+, CD14+PD-1+ and CD4+PD-L1+ were detected in the lymph nodes when compared with the control group. Besides, IL-12, IFN- and TGF-, but not IL-10, productions were higher detected in the lesions compared with the control group. These data indicate that PD-1 expression is up-regulated on tumor infiltrating lymphocytes and lymph nodes. This fact and high levels of TGF- and IL-10 may contribute to suppression of anti-tumor immune response.


Assuntos
Animais , Masculino , Camundongos , Carcinoma de Células Escamosas/imunologia , Carcinoma de Células Escamosas/patologia , Progressão da Doença , Ensaio de Imunoadsorção Enzimática , Fatores de Necrose Tumoral , Linfócitos T/metabolismo , Receptores Imunológicos/metabolismo , Fatores de Tempo
7.
Odontol. clín.-cient ; 9(3): 215-217, jul.-set. 2010.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-874178

RESUMO

Os mastócitos são tipos celulares que executam uma série de funções por meio da liberação de mediadores químicos, quando devidamente estimulados, interagindo com várias células das mais diferentes origens. Sabe-se, ainda, que as interações entre mastócitos e células T existem, porém ainda não são muito claras. O objetivo deste trabalho foi o de realizar uma revisão de literatura dos aspectos atuais a respeito da possível relação entre mastócitos e células T em processos inflamatórios.


The mast cells are cellular types that execute a series of functions through the release of chemical mediators when duly stimulated, interacting with some cells of the most different origins. It is known despite the interactions between mast cells and cells T exist, however aren't very clear yet. The objective of this work was to carry through a literary revision of the related current aspects of a possible relationship between mast cells and T cells in inflammatory process.


Assuntos
Células Th1 , Linfócitos T , Mastócitos
8.
Rev. Fac. Odontol. Porto Alegre ; 51(2): 25-29, maio-ago. 2010.
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-719561

RESUMO

O tecido ósseo é continuamente remodelado dependendo da situação orgânica, com reabsorção dos tecidos duros e neoformação óssea. A homeostasia e condições inflamatórias envolvendo o osso podem ativar células hematopoiéticas com a capacidade de gerar ou dissolver a matriz óssea para uma grande variedade de necessidades orgânicas. Os mecanismos usados pelos osteoclastos para reabsorver tecidos duros e as interações básicas intercelulares, com a participação de células imunológicas tais como linfócitos, junto com outras substâncias, bem como a composição óssea são descritas nesta revisão.


Bone tissues are continually being remodeled depending on the organic situation, with hard tissue resorption and neoformation. Homeostasis and inflammatory conditions concerning bone may bring about the activation of hematopoietic cells with the ability to generate or dissolve bone matrix for a number of organic needs. The mechanisms used by osteoclasts to resorb hard tissues and the basic cell to cell interactions, with the participation of immune cells such as lymphocytes, along with other substances, as well as bone composition are described in this review.


Assuntos
Osso e Ossos , Matriz Óssea , Reabsorção Óssea , Osteoclastos , Linfócitos T
9.
Natal; s.n; 20090000. 96 p. ilus. (BR).
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-542519

RESUMO

A resposta do hospedeiro tem um importante papel na patogênese periodontal. Mediadores como as citocinas liberadas por células inflamatórias durante a resposta imune, frente a um ataque bacteriano, desempenham papéis antagônicos que podem culminar com a proteção ou não do tecido agredido, o que fundamenta o paradigma da resposta Th1/Th2 na doença periodontal. Na tentativa de esclarecer a participação das células Th2, em diferentes tempos, na fase ativa da doença periodontal, bem como observar se o microambiente encontrava-se preparado para uma resposta Th1, induziu-se doença periodontal experimental em 30 ratos Wistar machos, através da colocação de ligaduras de algodão ao redor dos primeiros molares mandibulares. Os animais foram divididos, aleatoriamente, em dois grupos: Grupo 1(G1=15) e Grupo 2 (G2=15). em G1 as ligaduras foram mantidas por 2 dias, que configurou o estágio inicial da doença periodontal e no G2, as ligaduras foram mantidas por 15 dias, que foi considerado o estágio avançado da doença periodontal. Os dentes...


Assuntos
Ratos , Citocinas/imunologia , Doenças Periodontais/diagnóstico , Doenças Periodontais/imunologia , Epidemiologia Experimental , Imuno-Histoquímica , Linfócitos T/patologia , Ratos Wistar , Análise Estatística , Estatísticas não Paramétricas
10.
São Paulo; s.n; 2009. 108 p. ilus, tab, graf. (BR).
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-546305

RESUMO

O vírus Epstein-Barr infecta aproximadamente 95% da população mundial adulta,estabelecendo uma infecção latente e assintomática. Porém, é um vírus associado àneoplasias malignas, tais como carcinomas de nasofaringe, linfomas de Hodgkin,alguns casos de carcinomas gástrico, linfomas T e NK, dentre outras. O EBVtambém está implicado em doenças não neoplásicas como a leucoplasia pilosa. Ofenômeno de imunotolerância está ligado ao potencial de infecção e oncogênico doEBV. Células dendríticas imaturas e linfócitos T reguladores são importantes nessecontexto. Em situações neoplásicas, esse mecanismo impede o reconhecimento e adestruição de células tumorais. O objetivo desse trabalho foi estudar em quatrodiferentes situações de infecção pelo EBV, a saber, amigdalite crônica, linfomas deHodgkin, leucoplasia pilosa e carcinomas de nasofaringe, a presença de célulasdendríticas imaturas e linfócitos T reguladores, e também o papel da citocina MIP3αno recrutamento dessas células. Foram utilizadas as técnicas de hibridização in situpara detecção do EBV e imunoistoquímica para detecção das células dendríticas,linfócitos T reg e para análise da expressão de MIP3α. Em todos os casos delinfoma de Hodgkin, amigdalites e carcinomas de nasofaringe EBV+ observou-seuma forte concentração de células dendríticas imaturas e linfócitos T reg. Aexpressão de MIP3α mostrou-se intensa nas neoplasias EBV positivas e fraca noscasos de amigdalite crônica. Não foi observada expressão de MIP3α nos casos deleucoplasia pilosa. A concentração de células dendríticas imaturas e linfócitos T regestá intimamente ligada à presença de céulas EBV+ e pela expressão de MIP3α noslinfomas de Hodgkin associados ao EBV e carcinomas de nasofaringe, criandoassim um micro-ambiente de imunossupressão nessas lesões.


The Epstein-Barr virus infects approximately 95% of adult world-wilde population,establishing a latent and asymptomatic infection. However it is related to malignantneoplasia, such as nasopharynx carcinomas, Hodgkin disease, some gastriccarcinomas, T/NK lymphomas among others. EBV is also implicated in non-neoplasicdisease such as hairy leukoplakia. This phenomenon is associated with the EBVinfectious and oncogenic potential. Immature dendritic cells and T reg cells areimportant in this context. In neoplasic situations, this mechanism obstructsrecognition and destruction of tumoral cells. The aim of this work was study, in fourdifferent situations of EBV infection, to knowledge, chronic tonsillitis, Hodgkin’sdisease, hairy leukoplakia and nasopharynx carcinoma, the presence of immaturedendritic cells and T reg cells, and also the role of cytokine MIP3 α in the recruitmentof these cells. In situ hybridization was performed for EBV detection andimmunohistochemistry for dendritic cells and T reg cells detection and also forexpression evaluation of MIP3α cytokine. In all the cases of Hodgkin’s disease,tonsillitis and nasopharynx carcinoma EBV+, a strong concentration of immaturedendritic cells and T reg lymphocytes was observed. The MIP3α expression wasmore intense on EBV positive neoplasia and weak in cases of chronic tonsillitis. NoMIP3α expression was observed in hairy leukoplakia. The concentration of immaturedendritic cell and T reg lymphocyte is intimately connected with the presence of EBVpositive-cells and MIP3 α expression in Hodgkin disease associated to EBV andnasopharynx carcinoma, creating a microenvironment of immunosuppression inthese neoplasias.


Assuntos
Infecções por Vírus Epstein-Barr/diagnóstico , Linfócitos T
11.
Bauru; s.n; 2009. 128 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-557724

RESUMO

Programmed death-1 (PD-1) é uma proteína de membrana que funciona como um importante regulador negativo da atividade de linfócitos ativa dos, participando, desta forma, do delicado balanço entre ativação e tolerância de células T. Dados recentes têm evidenciado que os mecanismos de tolerância periférica, mediados pela interação PD-1/PD- L1, também impedem uma resposta imune antitumoral eficaz, mesmo em condições nas quais os antígenos tumorais possam ser reconhecidos. Apesar de crescentes evidências demonstrarem o papel da via PD-1 no escape tumoral, pouco se sabe a respeito do seu significado em tumores da cavidade oral. Sabe-se menos ainda sobre a expressão desta molécula em lesões orais pré-neoplásicas. Baseado no exposto, o presente estudo analisou a expressão de PD-1 e seu ligante PD-L1 em lesões de queilite actínica e carcinoma espinocelular de boca através de citometria de fluxo e imunomarcação in situo Os resultados obtidos demonstraram que as células isoladas do sangue periférico e de lesões de queilite actínica e carcinoma espinocelular oral apresentam expressão aumentada de PD-1. A expressão de PD-L1 é mais restrita em queilite actínica, porém é intensa em carcinoma espinocelular oral.


Programmed death-1 (PD-l) is a transmembrane protein that acts as a negative regulator in effector T cells, modulating the delicate balance between effective antimicrobial immune defenses and immune-mediated tissue damage. However, recent evidences suggest that the PD-l: PD-L1 pathway can also block antitumor immune responses even when tumor antigens can be recognized. In spite of growing data indicating the involvement of PD-l in tumor escape, little is known about its role in tumors of oral cavity. In addition, the involvement of PD-l in pre-malignant lesions is an important issue to be clarified. In the present work we investigated the expression of PD-l and PD-L1 in blood and biopsies of patients with actinic cheilitis and oral squamous cell carcinoma by flow cytometry, immunofluorescence and immunohistochemistry. Our data showed that Iymphocytes obtained from peripheral blood and lesion sites exhibited high expression of PD-l in both groups studied Moreover, PD-L1 expression was intense in oral squamous cell carcinoma and moderate in actinic cheilitis.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso de 80 Anos ou mais , Antígenos de Diferenciação de Linfócitos T , Carcinoma de Células Escamosas/imunologia , Neoplasias Bucais/imunologia , Queilite/imunologia , Modulação Antigênica , Separação Celular , Carcinoma de Células Escamosas/etiologia , Citometria de Fluxo , Linfócitos T/imunologia , Microscopia Eletrônica de Varredura , Queilite/etiologia
12.
Braz. j. oral sci ; 7(26): 1609-1613, July-Sept. 2008. tab
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-521325

RESUMO

Aim: The aim of the present study was to determine age- and gender-related values for healthy mice of CD3+ T and CD19+ B lymphocytes and CD3+/ CD19+ (T/B) ratios in peripheral blood and gingival tissue by the flow cytometry technique. Methods: The study was carried out on periodontally healthy 60 BALB/c mice. They were divided into five groups according to the their age (newborn, weaning, puberty, adult and elder). Males and females were equally represented in each group. CD3+ and CD19+ T lymphocytes and CD3+/CD19+ ratio values in gingival tissue and peripheral blood were determined using flow cytometry in the biopsy samples. Results: There were no significant differences in the CD3+ and CD19+ lymphocytes, and CD3+/ CD19+ ratios in gingival tissue for all age groups (p>0.05). Mean relative number of peripheral blood CD3+ T lymphocyte indicated a decrease in puberty group compared to the other groups (p<0.05), while relative number of peripheral blood CD19+ B lymphocyte increased in adult and aged group. The peripheral blood CD3+/ CD19+ T/B lymphocytes ratios decreased in adult and aged group. Conclusions: The results of the present study showed that differences were present in periods of life and gender in peripheral blood of mice. Moreover,significantly differences were found between genders in gingival tissue.


Assuntos
Animais , Masculino , Feminino , Ratos , Efeito Idade , Gengiva , Linfócitos , Doenças Periodontais , Linfócitos B , Linfócitos T
15.
Periodontia ; 5(3): 287-95, jan.-jun. 1996. ilus
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-853575

RESUMO

A doença periodontal, que se refere ao espectro completo de doenças inflamatórias do periodonto, é a outra grande doença oral que, junto com a cárie dentária, representa a principal ameaça à saúde bucal. Como a maioria das variedades da doença periodontal é atribuída aos distúrbios hiperérgicos associados à placa bacteriana, vimos a importância de se estabelecer o padrão leucocitário residente bem como as variações sofridas nos processos inflamatórios (gengivites e periodontites) da nossa região. Analisamos, comparativamente, a freqüência e a distribuição dos diversos tipos leucocitários e as alterações epiteliais, em pacientes com sulco gengival variando entre 2 a 4 mm de profundidade. Utilizando-se colorações rotineiras e técnicas de imunohistoquímica, estudamos "in situ" as alterações morfológicas, populações macrofágica e linfocitária T, bem como subpopulações T(CD4/CD8), células efetoras B (plasmócitos) de resposta imune e a cascata do Sistema Complemento. Em todos os grupos, o epitélio oral apresentou alterações morfológicas adaptativas manifestadas por paraceratose e hiperplasia. Uma população leucocitária variada, incluindo macrófagos, linfócitos T auxiliares e supressores/ citotóxicos esteve sempre presente, constituindo, provavelmente, uma população residente, independente da profundidade do sulco gengival. Houve, ainda, um nítido predomínio de plasmócitos produtores de IgG seguido daqueles sintetizadores de IgA. Assim, parece que o caráter imuno-hiperérgico da doença periodontal envolve todos os componentes da resposta imune "in situ" e já transparece mesmo nos casos com menos de 2mm de profundidade do sulco gengival, entre nós


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Cadáver , Inserção Epitelial , Imunofluorescência , Gengivite/microbiologia , Imunoglobulinas , Imuno-Histoquímica , Leucócitos , Macrófagos/imunologia , Doenças Periodontais , Plasmócitos , Subpopulações de Linfócitos T/imunologia , Linfócitos T/imunologia , Paraceratose
17.
Säo Paulo; s.n; 1993. 89 p. ilus, tab.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-138495

RESUMO

A infecçäo pelo vírus HIV induz profundas alteraçöes no sistema imune do hospedeiro, incluindo perda dos linfócitos T CD4+, supressäo das respostas a antígenos T-dependentes e ativaçäo anormal dos linfócitos B. Diversas entidades patológicas säo observadas durante o curso da infecçäo por este vírus, sendo que algumas destas, como a doença periodontal inflamatória (DPI), apresentam alto grau de morbidade. Alguns estudos clínicos e microbiológicos demonstram importantes diferenças entre a gengivite-HIV e a gengivite inespecífica (pacientes HIV-negativos), embora a nível histopatológico näo exista nenhum estudo comparativo entre elas. O objetivo deste trabalho foi avaliar quantitativamente o número de linfócitos T, linfócitos T "auxiliares", linfócitos B, macrófagos, células de Langerhans, neutrófilos, plasmócitos secretores de IgG, IgM, IgE e IgA na gengivite-HIV comparado com a gengivite inespecífica. Esta avaliaçäo foi baseada na identificaçäo imunohistoquímica pela Técnica da Streptavidina-Biotina dos seguintes antígenos: CD3 (linfócitos T), OPD4 (linfócitos T "auxiliares"), CD20 (linfócitos B), CD68 (macrófagos), S-100 (células de Langerhans), elastase (neutrófilos), IgG, IgM, IgE e IgA (plasmócitos secretores de IgG, IgM, IgE e IgA, respectivamente). Os resultados mostraram maior percentual de linfócitos T, linfócitos T "auxiliares" e macrófagos na gengivite inespecífica. O número de células intraepiteliais S-100 positivas ( células de Langerhans) por campo foi maior também na gengivite inespecífica comparado com a gengivite-HIV. A gengivite-HIV apresentou percentuais maiores de plasmócitos IgG positivos e neutrófilos em relaçäo à gengivite inespecífica. Estes resultados indicam que a severidade da DPI em pacientes HIV-positivos deve estar relacionada com a própria imunodepressäo celular presente na doença e enfatizam a importância dos linfócitos T na defesa do periodonto. Os dados encontrados sugerem também que a predominância de plasmócitos e neutrófilos no infiltrado inflamatório periodontal constitui um quadro mais compatível com lesäo destrutiva


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Gengivite/imunologia , Imunoglobulina A/química , Imunoglobulina A/imunologia , Imunoglobulina E/química , Imunoglobulina E/imunologia , Imunoglobulina G/química , Imunoglobulina G/imunologia , Imunoglobulina M/química , Imunoglobulina M/imunologia , Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/imunologia , Neutrófilos/imunologia , Neutrófilos/química , Interações Hospedeiro-Parasita , Linfócitos T/química , Linfócitos T/imunologia
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA