Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 39
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Tipo de estudo
Intervalo de ano de publicação
1.
Pesqui. bras. odontopediatria clín. integr ; 19(1): 4537, 01 Fevereiro 2019. graf, tab
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-998237

RESUMO

Objective: To analyze the effect of immediate placement of implants with extract from the new bone formation histometically. Material and Methods: In this true-experimental design with randomized post test control group, 9 mongrel dogs weighing 10 to 12 kg were used, which were divided into 3 groups, based on observation time of 14 days, 28 days and 56 days. On the installation of implants (∅3.5x10 mm) sequentially, the former socket extraction of the lower jaw's right second premolar tooth in the study sample injected 10% Aloe vera gel extract and left second left premolar tooth without injection of 10% Aloe vera extract. To compare independent groups use the Mann-Whitney test. All analysis were carried out using SPSS version 20. Results: There was an increase in the number of osteoblast cells in both treatment and control groups, but the value of the treatment group was greater. There were significant differences in the number of osteoblast cells between the treatment and control groups 14 days (p=0.019), 28 days: (p=0.018), and 56 days (p=0.009). There were no significant differences in the number of fibroblast cells between the treatment and control groups (p>0.05). But at observations 28 and 56 days, it was showed a significant difference in the number of fibroblast cells between the treatment and control groups (p=0.353 and p=0.024, respectively). Conclusion: Immediate placement of implants with 10% Aloe vera extract gel on extracted socket increases the number of osteoblasts and suppresses the number of osteoclasts and fibroblasts.


Assuntos
Animais , Cães , Osteoclastos , Células do Tecido Conjuntivo , Implantação Dentária Endo-Óssea , Aloe , Estatísticas não Paramétricas , Fibroblastos , Indonésia , Odontoblastos
2.
Dent. press endod ; 7(3): 34-42, set.-dec. 2017. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-877447

RESUMO

Introdução: a reabsorção radicular é um processo patológico que resulta na perda de cemento, dentina e osso, sendo desencadeada por desequilíbrio entre osteoblastos e osteoclastos. O diagnóstico geralmente ocorre por meio de exame radiográfico e/ou tomográfico. Objetivo: relatar o tratamento de um caso de reabsorção cervical no dente #14 com abordagem multidisciplinar envolvendo Endodontia, Ortodontia, Periodontia e Prótese. Métodos: após realização de tomografia, verificou-se que a imagem correspondia a uma reabsorção cervical externa na raiz palatina, estendendo-se desde distal, seguindo para palatal e mesial. Após abertura e medicação intracanal, o endodontista optou por encaminhar a paciente para avaliação com ortodontista, sendo sugerida a realização de tracionamento ortodôntico, numa tentativa de expor a área da lesão. Para se atingir a posição final do dente, entre ativações de segunda e terceira ordens e ajustes oclusais, a etapa ortodôntica durou onze meses, incluindo três meses de contenção. Um mês antes de remover o aparelho ortodôntico e após um ano desde o início do tracionamento, realizou-se a obturação dos canais radiculares. Ainda com o dispositivo ortodôntico, foi realizada a cirurgia para correção do nível ósseo e gengival, que tende a acompanhar o dente, visualizando-se totalmente a área da reabsorção. Após um mês da cirurgia de aumento de coroa clínica, removeu-se o aparelho ortodôntico e realizou-se o tratamento protético com núcleo metálico fundido com liga de ouro e coroa em cerâmica com infraestrutura de zircônia. Conclusão: a partir de uma abordagem multidisciplinar, torna-se possível o tratamento de casos de reabsorções cervicais externas.


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto , Tomografia Computadorizada de Feixe Cônico , Prótese Dentária , Endodontia , Extrusão Ortodôntica , Reabsorção da Raiz/terapia , Reabsorção de Dente/terapia , Osteoclastos
3.
Araçatuba; s.n; 2016. 134 p. ilus, graf.
Tese em Inglês, Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-867940

RESUMO

Entre as consequências da forma de ação do MTA e seus produtos encontra-se a participação na indução da mineralização nos tecidos onde é aplicado e a redução da inflamação ali presente. Sendo a hipertensão arterial uma desordem crônica de cunho inflamatório que parece agir negativamente na mobilização do cálcio e nas estruturas ósseas do organismo, pode-se inferir que o desenvolvimento da lesão periapical e o seu tratamento por meio do uso do MTA podem ser alterados pela presença do estado hipertensivo. Dessa forma, o objetivo do presente trabalho foi de estudar a influência da hipertensão arterial no padrão fenotípico da lesão periapical, na diferenciação dos osteoclastos, na resposta inflamatória tecidual e na capacidade de mineralização dos cimentos reparadores à base de MTA. Para isso o trabalho foi dividido em três artigos. O artigo 1 comparou aspectos potenciais da formação da lesão periapical nas condições de hipertensão e normotensão, tendo como hipóteses nulas que a hipertensão não altera a quantidade de osteoclastos diferenciados, o tamanho da lesão periapical e a expressão das citocinas inflamatórias IL1α, IL1β e TNFα da lesão periapical. Esse artigo teve como resposta que, apesar de não haver diferenças estatisticamente significantes entre o tamanho da lesão periapical e a expressão de citocinas inflamatórias, ratos hipertensos apresentaram um elevado número de osteoclastos diferenciados. Já o artigo 2 investigou se a hipertensão afeta a resposta tecidual do MTA branco e cinza implantados subcutaneamente em ratos, bem como a capacidade dessas substâncias para induzir a mineralização, sendo a hipótese nula testada que a hipertensão não altera a resposta tecidual e capacidade de mineralização do MTA. Por meio dos resultados para as análises histológicas com as colorações Hematoxilina e Eosina e Von Kossa e sob luz polarizada, observou-se que a hipertensão exacerba a resposta inflamatória e diminui a capacidade de mineralização, prejudicando, dessa...


Among MTA and its products consequences, it is found the participation in mineralization induction in tissue where it is applied and reduction of inflammation maybe present. High blood pressure is a chronic inflammatory disorder that seems acting negatively on calcium mobilization and bone structures of the body. So it can be inferred that periapical lesion development and its treatment using MTA can be altered by the presence of a hypertensive state. Thus, the objective of this research was to study the influence of hypertension in periapical lesion phenotypic, in osteoclast differentiation, in tissue inflammatory response and mineralization ability of MTA repair cements. For this, work was divided into three articles. Article 1 compared potentials aspects of periapical lesion formation in hypertensive and normotensive conditions. Null hypothesis was high blood pressure does not change the number of differentiated osteoclasts, periapical lesion size and expression of IL1α, IL1β and TNFα inflammatory cytokines in apical periodontitis. Among results, although there was no statistically significant difference between periapical lesion size and inflammatory cytokines expression, hypertensive mice showed a large number of differentiated osteoclasts. Article 2 investigated whether hypertension affect tissue response and mineralization ability of white and grey MTA implanted subcutaneously in rats. Null hypotheses were that high blood pressure did not alter tissue response and mineralization capacity against MTA. Through histological analyzes with Hematoxylin and Eosin and Von Kossa stains and under Polarized Light was observed hypertension exacerbates inflammatory response and decrease mineralization capacity, damaging both tissue repair and mineralization. In turn, article 3 investigated whether hypertension affects white and gray MTA mineralization response when they were implanted subcutaneously in rats through osteoblast biomarkers RUNX-2, OPN and OCN. Null...


Assuntos
Animais , Ratos , Hipertensão , Inflamação , Osteoclastos , Doenças Periapicais
4.
Bauru; s.n; 2016. 165 p. tab, ilus, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-882042

RESUMO

Neste trabalho, foi avaliado a participação dos osteoclastos bem como a ação das citocinas RANKL, OPG e TNF-α durante a formação e remodelação óssea em defeitos ósseos de tamanho crítico em ratos normoglicêmicos e diabéticos tratados ou não com a MAOD. Para isso, foram utilizados 250 ratos machos Wistar. Trinta ratos foram utilizados para coleta dos fêmures e tíbias, os quais foram processados para obtenção da MAOD. Os demais 220 ratos foram divididos em Grupo Não Diabétido (CTL, n=110) e Grupo Diabético (DIAB, n= 110) induzido pela aplicação de uma dose única de 47 mg/Kg de massa corporal de estreptozotocina. Um defeito transósseo de 8 mm de diâmetro foi realizado nos ossos parietais dos ratos, sendo que, nos subgrupos CTL MAOD e DIAB MAOD, os defeitos foram preenchidos com MAOD e nos grupos CTL COAG e DIAB COAG apenas com coágulo sanguíneo. Após 0, 7, 14, 21 e 42 dias, as calotas cranianas foram coletadas para determinação da densidade de volume, número de osteoclastos/mm2 na área do defeito, quantificação por imunoistoquimica e expressão do RNAm para as proteínas RANKL, OPG e TNF-α. Os resultados para volume do tecido ósseo neoformado foi maior nos grupos CTL COAG e CTL MAOD, bem como no grupo DIAB MAOD quando comparado com DIAB COAG (CTL MAOD > CTL COAG e DIAB MAOD > DIAB COAG). O número de osteoclastos nos grupos CTL aumentaram significantemente (3,69 osteoclasto/mm2), enquanto que nos grupos MAOD aumentaram gradualmente até os 42 dias (2,8 osteoclasto/mm2). Os resultados para imunomarcação mostraram que a MAOD promove 1,28 vezes maior expressão de OPG, bem como de TNF-α tanto no grupo CTL (1,59 vezes) como no DIAB (1,76 vezes). Os resultados para expressão do RNAm para OPG mostrou que a média dos valores do grupo COAG comparado com a do grupo MAOD foi 1,91 vezes maior no grupo COAG. Já os valores para expressão de RANKL permaneceram constantes no grupo DIAB MAOD, com aumento significativo de 2,57 vezes aos 42 dias, sendo 4,3 vezes maior, quando comparado com a média dos outros grupos no mesmo período. Conclui-se que nos animais normoglicemicos, o tratamento com a MAOD aumenta a expressão de OPG, RANKL e TNF-α, assim como a atividade osteoclástica, promovendo reabsorção da MAOD e formação de tecido ósseo, enquanto que nos animais diabéticos, a atividade osteoclástica foi reduzida, sem alteração nos níveis de OPG e RANKL, reduzindo a reabsorção da MAOD e consequentemente da formação óssea.(AU)


Participation of osteoclasts was evaluated in reabsorption process of demineralized allogenic bone matrix (DABM) as well as the activity of cytokines RANKL, OPG and TNF- α during formation and bone remodeling in critial size defect of normoglycemic and diabetic rats treated or not with DABM. Therefore, 250 male Wistar rats were used. Thirty rats had femurs and tibias collected and processed to obtain DABM. 220 rats were divided into control group (CTL, n=110) and diabetic group (DIAB, n= 110) injected by a single dose of 47 mg/Kg of body weight streptozotocin. Were made 8mm bone defect on skulls of rats, in subgroups CTL DABM and DIAB DABM, defects were filled with DABM and subgroups CTL CLOT and DIAB CLOT were filled with blood clot. After 0, 7, 14, 21 and 42 days, the skulls were collected to determine the volume density, number of osteoclasts/mm2 into defects area, quantification by immunohistochemistry and RNAm expression of RANKL, OPG and TNF-α cytokines. The results of volume density of newly formed bone was higher in CTL CLOT and CTL DABM, as well as in DIAB DABM compared to DIAB CLOT (CTL DABM > CTL CLOT and DIAB DABM > DIAB CLOT). The number of osteoclasts in CTL groups increased to 3,69 osteoclasts/mm2, while in subgroups treated with DABM gradually increased up until 42 days (2,8 osteoclasts/mm2). Immunohistochemistry showed that DABM promotes an increase of 1.28-fold of OPG expression, as well as TNF-a expression in CTL group (1.59-fold) and DIAB group (1.76-fold). The results of RNAm expression of OPG showed that the average values of the CLOT subgroup compared to the average values of DABM subgroup was 1.91- fold higher in CLOT subgroup. The values of RANKL RNAm expression increase 2.57-fold at 42 days, being 4.3-fold higher than the average os the other groups in the same period. In conclusion, in the normoglicemic animals (CTL group), the treatment with DABM increase the expression of OPG, RANKL and TNF-α as the activity of osteoclasts, leading to DABM resorption and bone tissue formation, while in diabetic animals, the osteoclast activity was reduced, without changes in the leves of OPG and RANKL, decreasing DABM resorption and bone formation.(AU)


Assuntos
Animais , Masculino , Ratos , Matriz Óssea/fisiologia , Regeneração Óssea/fisiologia , Diabetes Mellitus Experimental/fisiopatologia , Osteoclastos/fisiologia , Osteoprotegerina/análise , Ligante RANK/análise , Fator de Necrose Tumoral alfa/análise , Substitutos Ósseos/uso terapêutico , Imuno-Histoquímica , Osteogênese/fisiologia , Ratos Wistar , Reprodutibilidade dos Testes , Reação em Cadeia da Polimerase Via Transcriptase Reversa , Crânio/fisiologia , Fatores de Tempo
5.
Araçatuba; s.n; 2016. 134 p. ilus, graf.
Tese em Inglês, Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-870138

RESUMO

Entre as consequências da forma de ação do MTA e seus produtos encontra-se a participação na indução da mineralização nos tecidos onde é aplicado e a redução da inflamação ali presente. Sendo a hipertensão arterial uma desordem crônica de cunho inflamatório que parece agir negativamente na mobilização do cálcio e nas estruturas ósseas do organismo, pode-se inferir que o desenvolvimento da lesão periapical e o seu tratamento por meio do uso do MTA podem ser alterados pela presença do estado hipertensivo. Dessa forma, o objetivo do presente trabalho foi de estudar a influência da hipertensão arterial no padrão fenotípico da lesão periapical, na diferenciação dos osteoclastos, na resposta inflamatória tecidual e na capacidade de mineralização dos cimentos reparadores à base de MTA. Para isso o trabalho foi dividido em três artigos. O artigo 1 comparou aspectos potenciais da formação da lesão periapical nas condições de hipertensão e normotensão, tendo como hipóteses nulas que a hipertensão não altera a quantidade de osteoclastos diferenciados, o tamanho da lesão periapical e a expressão das citocinas inflamatórias IL1α, IL1β e TNFα da lesão periapical. Esse artigo teve como resposta que, apesar de não haver diferenças estatisticamente significantes entre o tamanho da lesão periapical e a expressão de citocinas inflamatórias, ratos hipertensos apresentaram um elevado número de osteoclastos diferenciados. Já o artigo 2 investigou se a hipertensão afeta a resposta tecidual do MTA branco e cinza implantados subcutaneamente em ratos, bem como a capacidade dessas substâncias para induzir a mineralização, sendo a hipótese nula testada que a hipertensão não altera a resposta tecidual e capacidade de mineralização do MTA. Por meio dos resultados para as análises histológicas com as colorações Hematoxilina e Eosina e Von Kossa e sob luz polarizada, observou-se que a hipertensão exacerba a resposta inflamatória e diminui a capacidade de mineralização, prejudicando, dessa...


Among MTA and its products consequences, it is found the participation in mineralization induction in tissue where it is applied and reduction of inflammation maybe present. High blood pressure is a chronic inflammatory disorder that seems acting negatively on calcium mobilization and bone structures of the body. So it can be inferred that periapical lesion development and its treatment using MTA can be altered by the presence of a hypertensive state. Thus, the objective of this research was to study the influence of hypertension in periapical lesion phenotypic, in osteoclast differentiation, in tissue inflammatory response and mineralization ability of MTA repair cements. For this, work was divided into three articles. Article 1 compared potentials aspects of periapical lesion formation in hypertensive and normotensive conditions. Null hypothesis was high blood pressure does not change the number of differentiated osteoclasts, periapical lesion size and expression of IL1α, IL1β and TNFα inflammatory cytokines in apical periodontitis. Among results, although there was no statistically significant difference between periapical lesion size and inflammatory cytokines expression, hypertensive mice showed a large number of differentiated osteoclasts. Article 2 investigated whether hypertension affect tissue response and mineralization ability of white and grey MTA implanted subcutaneously in rats. Null hypotheses were that high blood pressure did not alter tissue response and mineralization capacity against MTA. Through histological analyzes with Hematoxylin and Eosin and Von Kossa stains and under Polarized Light was observed hypertension exacerbates inflammatory response and decrease mineralization capacity, damaging both tissue repair and mineralization. In turn, article 3 investigated whether hypertension affects white and gray MTA mineralization response when they were implanted subcutaneously in rats through osteoblast biomarkers RUNX-2, OPN and OCN. Null...


Assuntos
Animais , Ratos , Hipertensão , Inflamação , Osteoclastos , Doenças Periapicais
6.
Bauru; s.n; 2015. 107 p. ilus, graf.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-867250

RESUMO

O tecido ósseo possui alto grau de rigidez e resistência à pressão, característica relacionada às suas funções de proteção, sustentação e locomoção. Patologias como periodontite, artrite reumatóide e osteoporose decorrem do desequilíbrio da dinâmica óssea, que ocorre quando os osteoclastos estão em maior atividade em relação aos osteoblastos. O fluoreto (F-) é incorporado nos tecidos mineralizados após ingestão e a sua administração aumenta a formação óssea in vivo, de maneira dependente da dose e da linhagem dos animais. As linhagens A/J e 129P3/J possibilitam a análise dos fenômenos moleculares envolvidos na suscetibilidade e resistência de células ósseas aos efeitos do F- no osso. Neste estudo, avaliou-se a administração in vivo de F- na osteoclastogênese, através da análise da atividade da enzima fosfatase ácida resistente ao tartarato (TRAP), contagem de células TRAP- positivas e quantificação da atividade das metaloproteinases MMP-2 e -9. Para tal, células hematopoiéticas provenientes da medula óssea de camundongos das linhagens 129P3/J e A/J foram cultivadas com M-CSF e RANKL em associação ou não com F-, nas concentrações de 10- 9, 10-7, 10-5, 5x10-5, 5x10-5, 10-4 e 10-3 M. Os dados mostraram que a atividade da TRAP foi semelhante entre as células das duas linhagens de animais, independente do F-. Concomitante à diferenciação osteoclástica, o tratamento das células com F-, independente da concentração, aumentou significativamente a atividade da TRAP em células da linhagem A/J. O aumento da atividade de TRAP foi associada com o aumento do número de osteoclastos formados, na concentração de 10-3 M F-. Já em células dos animais 129P3/J, o F- não alterou a atividade da TRAP bem como a osteoclastogênese. A atividade de MMP-9 foi aumentada em relação à da MMP-2, porém ambas não foram moduladas pelo F-, independente da linhagem. Assim, concluiu-se que as células de ambas as linhagens não diferem com relação à diferenciação de osteoclastos,


The bone tissue has a high degree of rigidity and pressure resistance, characteristic related to its protection, support and locomotion functions. Diseases such as periodontitis, osteoporosis and rheumatoid arthritis arise from dynamic bone imbalance that occurs when osteoclasts present increased activity compared to osteoblasts. Fluoride (F-) is incorporated in mineralized tissues after ingestion and its administration increases in vivo bone formation in dose and strain-dependent manner. The strains A/J and 129P3/J make possible the analysis of molecular phenomena involved in susceptibility and resistance of bone cells to the effect of F- in bone. In this study, we evaluated the effect of F- on the in vitro osteoclastogenesis, by analyzing the fosfatase tartrate-resistant acid (TRAP) activity, TRAP positive cell counts and the activity of MMP-2 and -9 measurements in A/J and 129P3/J differentiated hematopoietic stem cells. Hematopoietic cells were differentiated with M-CSF and RANKL and treated or not with F- in the concentrations of 10-9, 10-7, 10-5, 5x10-5, 5x10-5, 10-4 and 10-3 M.The data show that TRAP activity, an osteoclast marker, was similar between cells from both strains of mice, regardless of F-. In addition, the treatment of A/J cells with F- significantly increased TRAP activity, in a dose-independent manner. This was accompained by the increased TRAP+-osteoclast counts, at 10-3 M F- dose. However, while the MMP-9 activity was aumented when compared to MMP-2, it was not altered by F-, regardless of the strain. Thus, we concluded that cells from both strains do not differ regarding the osteoclast differentiation potential, but they respond differently to F-, whereas A/J and 129P3/J cells are sensitive and resistant to F--induced osteoclastogenesis, respectively.


Assuntos
Animais , Masculino , Feminino , Camundongos , Cariostáticos/farmacologia , Flúor/farmacologia , Fluoretos/farmacologia , Osteoclastos , Osteogênese , Contagem de Células , Células Cultivadas , Diferenciação Celular , Metaloproteinases da Matriz/análise , Metaloproteinases da Matriz , Reprodutibilidade dos Testes , Reabsorção Óssea/prevenção & controle , Fatores de Tempo
7.
Bauru; s.n; 2015. ilus, tab, graf.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-867734

RESUMO

A doença periodontal é uma das doenças inflamatórias crônicas mais comuns queacometem a população. A grande destruição tecidual observada durante o seudesenvolvimento tem sido atribuída ao processo inflamatório exacerbado e aodesequilíbrio favorável à geração de espécies reativas de oxigênio em relação àcapacidade de defesa dos antioxidantes. A epigalocatequina-3-galato (EGCG) obtidada Camellia sinensis é uma substância que apresenta potencial antioxidante e antiinflamatórioe, mais recentemente, testes in vitro têm mostrado que também possuiatividade anti-osteoclastogênica, sendo apontada como uma possível droga parauso terapêutico nas patologias ósseas com excessiva atividade osteoclástica edestruição óssea. O objetivo do trabalho foi verificar morfométricamente em imagensobtidas pela tomografia microcomputadorizada (micro-CT) e cortes histológicos se aadministração diária de EGCG reduz o processo inflamatório e a perda ósseaalveolar na doença periodontal induzida por ligadura em ratos. O primeiro molarinferior direito de 60 ratos foi amarrado com fio de seda 3.0 e divididos em gruposem tratamento (GST), grupo tratado com EGCG (GTEGCG) que recebeudiariamente por gavagem 100mg/Kg de EGCG e grupo Sham (GTsalina) querecebeu apenas solução salina. Nos períodos de 0, 7, 14 e 21 dias (n=5animais/período/grupo) imagens digitais foram obtidas no microtomógrafo sendosubmetidos à análise do nível ósseo periodontal (PBL) e da densidade óssea(BV/TV) inter-radicular. Nos cortes longitudinais do M1 corados pela HE foi avaliadoo PBL e morfometricamente o percentual e volume de processo inflamatório e tecidoósseo, além do número osteoclastos/cm2. Os dados foram submetidos à ANOVA adois critérios e ao teste de Tukey (p<0,05). O PBL determinado nas imagensmicrotomográficas e histológicas mostraram que a perda óssea aumenta em todosos grupos durante a fase aguda da doença (0 a 14 dias) e estabiliza na fase crônica...


Periodontal disease is currently one of the most common chronic inflammatorydiseases affecting the population. The large tissue destruction observed during itsdevelopment, has been attributed to exacerbated inflammatory process andunbalance response between production of reactive oxygen species and antioxidantdefense capacity. Recently, the substance epigallocatechin-3-gallate (EGCG)obtained from Camellia sinensis have been associated to antioxidant and antiinflammatoryactions. In vitro studies have shown that EGCG has also antiosteoclastogenicactivity suggesting to be a potencial drug for use in therapeutictreatment of bone diseases with excessive osteoclast formation and bonedestruction. The aim of this study was to verify morphometrically in micro-ct andhistological images whether daily administration of EGCG inhibits/decreases alveolarbone loss in periodontal disease induced in rats by ligature. The lower right firstmolar of 60 rats was tied with surgical suture thread 3.0. The animals were dividedinto untreated group (GST), EGCG treated group (GTEGCG) which received100mg/kg of EGCG by gavage daily and Sham group (GT saline) which receivedsaline solution only. In periods of 0, 7, 14 and 21 days (n=5 animals/period/group)digital images were obtained in microtomography (SkyScan1176) and subjected toanalysis of PBL in the mesial, distal, buccal and lingual root and BV/TV bone volumepercentage. In the sagittal slides PBL volumetric points and inflammatory process aswell as the number of osteoclasts/cm2 was analyzed. Data were submitted to twowayANOVA and Tukey test (p <0.05). PBL determined in microtomographic andhistological images showed that bone loss increased and stabilized, respectively, inthe all groups acute phase (days 0 to 14) and chronic phase (14 days, 21 days) ofthe disease. In general, the PBL was lower in GTEGCG (average 0,839 mm)compared to GST and GTsaline (average 0,953). Regarding bone...


Assuntos
Animais , Masculino , Ratos , Antioxidantes/farmacologia , Catequina/análogos & derivados , Perda do Osso Alveolar/tratamento farmacológico , Periodontite/tratamento farmacológico , Antioxidantes/uso terapêutico , Osteoclastos , Periodontite/etiologia , Ratos Wistar , Reprodutibilidade dos Testes , Índice de Gravidade de Doença , Fatores de Tempo , Tomografia Computadorizada por Raios X/métodos
8.
São Paulo; s.n; 2013. 74 p. ilus, tab. (BR).
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-713913

RESUMO

Os bisfosfonatos são drogas capazes de inibir a reabsorção óssea por meio de seu efeito direto sobre as células ósseas, interferindo na dinâmica dos tecidos mineralizados. O alendronato (ALN), um tipo de bisfosfonato nitrogenado, foi utilizado com o objetivo de investigar os seus efeitos sobre os tecidos dentários e periodontais após luxação lateral de molares com as raízes em desenvolvimento. Ratos Wistar com 21 dias de idade tiveram os segundos molares superiores luxados lateralmente. Doses diárias de 2,5 mg / kg de ALN começaram no dia seguinte à luxação; os controles receberam solução salina estéril. As maxilas foram fixadas, descalcificadas e incluídas em parafina ou em resina Spurr 7, 14 e 21 dias pós-luxação. Os cortes foram corados com H & E, incubados por histoquímica TRAP e imuno marcados para osteopontina (OPN), bem como para análise ultraestrutural. Após 21 dias, o ápice dos molares luxados sem ALN estava aberto e desorganizado, coberto por uma camada irregular de cemento celular. Os molares luxados dos animais tratados com ALN apresentaram alguns locais de anquilose, bem como lacunas de reabsorção na superfície do cemento. Os osteoclastos TRAP positivos foram mais numerosos no grupo ALN, apesar de sua aparência latente e sua localização, afastados das trabéculas ósseas, em relação aos controles, achado que foi confirmado com a análise ultraestrutural. A imunomarcação de OPN revelou uma linha grossa imunopositiva na dentina, que deve ter surgido a partir do momento da luxação, enquanto que as amostras tratadas com ALN não apresentaram alterações na dentina. Os resultados indicam que o alendronato inibe algumas alterações na dentina e na formação do cemento, induzidas pelo trauma dental de luxação.


Bisphosphonates are drugs that inhibit bone resorption through its direct effect on bone cells, interfering with the dynamics of mineralized tissues. Alendronate (ALN), a nitrogenated bisphosphonate, was used in order to investigate their effects on dental and periodontal tissues after lateral dislocation of molars with developing roots. Twenty one days old Wistar rats had their second molars laterally l. Daily doses of 2.5 mg / kg ALN started the day following the dislocation, while controls received saline solution. The maxillae were fixed, decalcified and embedded in paraffin or in Spurr resin after 7, 14 and 21 days post-dislocation. The sections were stained with H & E, incubated for TRAP, immunolabeled for osteopontin (OPN), and ultrastructurally analyzed by transmission electron microscopy. After 21 days, the apex of the luxated molar without ALN was open and disorganized, covered by an irregular layer of cellular cementum. The luxated molar from ALN-treated animals showed some areas of ankylosis and resorption lacunae on the cementum surface. TRAP-positive osteoclasts were more numerous in the ALN group, despite their latent appearance compared to controls, a finding that was ultrastructurally confirmed. OPN immunostaining revealed a thick immunopositive line in dentin, which must be resultant from the moment of dislocation, while the samples treated with ALN showed no changes in dentin. The results indicate that alendronate inhibits some changes in dentin and cementum formation induced by dental trauma of lateral luxation.


Assuntos
Animais , Ratos , Alendronato/uso terapêutico , Avulsão Dentária/diagnóstico , Difosfonatos/farmacologia , Osteoclastos/fisiologia , Reabsorção Óssea/diagnóstico
9.
Full dent. sci ; 3(10): 164-168, jan.-mar. 2012.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-642918

RESUMO

O processo de remodelação óssea requer aaposição óssea por osteoblastos e a reabsorçãopor osteoclastos. Mecanismos de açãoinfluenciam o equilíbrio celular em contínua remodelaçãoóssea e grande parte das pesquisas direcionou-se para o estudo de fatores capazes de modularas funções. O normal processo de neoformação eadaptação óssea dependem do funcionamento deambos os tipos celulares. O osteoblasto é a célulamais importante nesse processo de reparação durantea osseointegração e o sucesso do tratamentodepende da sua adesão e proliferação. A maiorquota de responsabilidade da plasticidade do tecidoósseo cabe aos osteoclastos que respondema estímulos que promovem reabsorção da matrizinorgânica e liberação de componentes constituintes.Proteínas existentes no interior dososteoclastos atuam como mecanismo de inibiçãosobre as armas de autodestruição ouapoptose. Os processos de morte celular podemser classificados de acordo com suas característicasmorfológicas e bioquímicas em apoptose ou necrose.Na apoptose, não há o derramamento do conteúdocelular como ocorre na necrose e, por estarazão, não existe reação inflamatória.


The process of bone remodeling requires theaffixing by osteoblasts and bone resorptionby osteoclasts. Mechanisms of action influencethe cellular balance continuous remodelingand most of the research directed to thestudy of factors that modulate the functions.Normal process of neoformation and boneadaptation depends on the functioning ofboth cell types. The osteoblast cell is moreimportant in this repair process during osseointegrationand the success of treatmentdepends on the adhesion and proliferation.The largest share of the responsibility of theplasticity of bone tissue is up to osteoclastswhich respond to stimuli that promote reabsorptionof inorganic matrix and release ofcomponents constituents. Proteins withinthe existing osteoclasts act as a mechanismof inhibition on weapons of destruction orapoptosis. The processes of cell death can beclassified according to their morphologicaland biochemical characteristics: apoptosis ornecrosis. In apoptosis, there is no spillage ofthe contents as in cell necrosis and thereforethere is no inflammatory reaction.


Assuntos
Apoptose/fisiologia , Remodelação Óssea , Implantes Dentários , Osso e Ossos/cirurgia , Osso e Ossos/patologia , Osteoclastos/microbiologia , Osteoclastos/patologia
10.
Belo Horizonte; s.n; 2012. 95 p. ilus, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-715979

RESUMO

Embora eficientes quanto ao aspecto estético, as técnicas de clareamento endógeno ainda apresentam graus variáveis de toxidade e muitas vezes podem levar ao desenvolvimento de reabsorção cervical inflamatória. Neste estudo, avaliou-se a resposta imune aos efeitos da aplicação de agentes clareadores tradicionalmente utilizados na clínica, assim como os de agentes reparadores utilizados no tratamento destas alterações. Inoculou-se, os agentes clareadores, perborato de sódio misturado ao peróxido de hidrogênio...


Assuntos
Animais , Camundongos , Clareadores Dentários/administração & dosagem , Osteoclastos , Peróxidos/administração & dosagem , Reabsorção da Raiz/induzido quimicamente , Imunidade nas Mucosas , Reabsorção Óssea/terapia
11.
Bauru; s.n; 2012. 117 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-673693

RESUMO

O processo de diferenciação e ativação de osteoclastos, essencial para a manutenção da homeostasia do tecido ósseo e também envolvido na patogênese de diversas patologias caracterizadas pela atividade osteolítica, depende de um sistema central de controle que envolve a ligação das moléculas RANK/RANKL. Além do sistema RANK/RANKL, moléculas co-estimulatórias de osteoclastos, tais como os complexos DAP-12, TREM-2 e SIRP1, e FcR, OSCAR e PIR-A, também apresentam um papel importante na geração e ativação de osteoclastos. Entretanto, a possível contribuição de tais moléculas para a progressão da doença periodontal (DP) permanece desconhecida, assim como o possível impacto de citocinas na modulação de sua expressão no microambiente periodontal. Nosso objetivo foi investigar, por RealTimePCR, o padrão de expressão de moléculas co-estimulatórias de osteoclastos (DAP-12, TREM-2 e SIRP1, e FcR, OSCAR e PIR-A) na periodontite crônica em humanos, além de avaliar a cinética de expressão destas moléculas e a sua modulação por citocinas (TNF-, IFN-, IL-17 e IL-10) ao longo do curso da DP em camundongos em camundongos C57Bl/6 wild-type (WT) e geneticamente modificados (TNFp55KO, IFNKO, IL17KO, IL10KO. Nossos resultados demonstram que nas lesões periodontais crônicas a expressão de todas as moléculas co-estimulatórias de osteoclastos apresentaram-se significativamente aumentadas quando comparadas às amostras controle. Com relação à periodontite experimental, verificamos que todas as moléculas co-estimulatórias alvo apresentavam aumento em sua expressão após a indução de doença quando comparado aos controles. Nos camundongos para TNFp55KO, IFNKO e IL17KO, observamos uma redução na severidade da DP (reabsorção óssea e quantidade de células inflamatórias) e na expressão de moléculas co-estimulatórias, ao contrário do observado nos camundongos IL10KO. Entretanto, ao normalizarmos os níveis...


The osteoclast differentiation and activation are essential to bone tissue homeostasis and in the development of bone pathologies, which RANK/RANKL signaling molecules are the major osteoclastogenic factor. However, osteoclast co-stimulatory molecules, such as DAP-12, TREM-2, SIRP1, FcR, OSCAR and PIR-A, also present an important role in the osteoclastogenesis. However, the exact role and regulation of these molecules in human and mice periodontal diseases (PD) development have not completely known. Our aim was to investigate the pattern of osteoclast co-stimulatory expression (DAP-12, TREM-2, SIRP1, FcR, OSCAR and PIR-A) in human chronic periodontitis (CP), apart from analyze the kinetic of these molecules and their regulation by cytokines (TNF-, IFN-, IL-17 and IL-10) in the development of experimental periodontal disease in mice C57Bl/6 and knockout. Our results demonstrated that all osteoclast co-stimulatory molecules presented highly expressed in CP patients when compared with control. Similar results are presented about experimental PD, where all co-stimulatory molecules was presented highly expressed in infected mice when compared with control mice. We observed in TNFp55KO, IFNKO and IL17KO mice a decrease in PD scores and co-stimulatory molecules expression, the opposite of IL10KO mice. However, when we standardized the co-stimulatory molecules levels by the number of inflammatory cells, we found that TNF- and IL-17 are associated with increased expression of co-stimulatory molecules, while IFN- and IL-10 appear to negatively regulate the expression of such molecules. In conclusion, we demonstrated that osteoclast co-stimulatory molecules shown increased in human and experimental PD, and cytokines appear to modulate their expression by direct and indirect mechanisms, such as inflammatory cells migration to the PD infected tissue.


Assuntos
Humanos , Animais , Camundongos , Citocinas/metabolismo , Doenças Periodontais/patologia , Osteoclastos/patologia , Osteoprotegerina/farmacocinética , Receptores de Superfície Celular , Fatores de Tempo
12.
Bauru; s.n; 2012. 117 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-866222

RESUMO

O processo de diferenciação e ativação de osteoclastos, essencial para a manutenção da homeostasia do tecido ósseo e também envolvido na patogênese de diversas patologias caracterizadas pela atividade osteolítica, depende de um sistema central de controle que envolve a ligação das moléculas RANK/RANKL. Além do sistema RANK/RANKL, moléculas co-estimulatórias de osteoclastos, tais como os complexos DAP-12, TREM-2 e SIRP1, e FcR, OSCAR e PIR-A, também apresentam um papel importante na geração e ativação de osteoclastos. Entretanto, a possível contribuição de tais moléculas para a progressão da doença periodontal (DP) permanece desconhecida, assim como o possível impacto de citocinas na modulação de sua expressão no microambiente periodontal. Nosso objetivo foi investigar, por RealTimePCR, o padrão de expressão de moléculas co-estimulatórias de osteoclastos (DAP-12, TREM-2 e SIRP1, e FcR, OSCAR e PIR-A) na periodontite crônica em humanos, além de avaliar a cinética de expressão destas moléculas e a sua modulação por citocinas (TNF-, IFN-, IL-17 e IL-10) ao longo do curso da DP em camundongos em camundongos C57Bl/6 wild-type (WT) e geneticamente modificados (TNFp55KO, IFNKO, IL17KO, IL10KO. Nossos resultados demonstram que nas lesões periodontais crônicas a expressão de todas as moléculas co-estimulatórias de osteoclastos apresentaram-se significativamente aumentadas quando comparadas às amostras controle. Com relação à periodontite experimental, verificamos que todas as moléculas co-estimulatórias alvo apresentavam aumento em sua expressão após a indução de doença quando comparado aos controles. Nos camundongos para TNFp55KO, IFNKO e IL17KO, observamos uma redução na severidade da DP (reabsorção óssea e quantidade de células inflamatórias) e na expressão de moléculas co-estimulatórias, ao contrário do observado nos camundongos IL10KO. Entretanto, ao normalizarmos os níveis...


The osteoclast differentiation and activation are essential to bone tissue homeostasis and in the development of bone pathologies, which RANK/RANKL signaling molecules are the major osteoclastogenic factor. However, osteoclast co-stimulatory molecules, such as DAP-12, TREM-2, SIRP1, FcR, OSCAR and PIR-A, also present an important role in the osteoclastogenesis. However, the exact role and regulation of these molecules in human and mice periodontal diseases (PD) development have not completely known. Our aim was to investigate the pattern of osteoclast co-stimulatory expression (DAP-12, TREM-2, SIRP1, FcR, OSCAR and PIR-A) in human chronic periodontitis (CP), apart from analyze the kinetic of these molecules and their regulation by cytokines (TNF-, IFN-, IL-17 and IL-10) in the development of experimental periodontal disease in mice C57Bl/6 and knockout. Our results demonstrated that all osteoclast co-stimulatory molecules presented highly expressed in CP patients when compared with control. Similar results are presented about experimental PD, where all co-stimulatory molecules was presented highly expressed in infected mice when compared with control mice. We observed in TNFp55KO, IFNKO and IL17KO mice a decrease in PD scores and co-stimulatory molecules expression, the opposite of IL10KO mice. However, when we standardized the co-stimulatory molecules levels by the number of inflammatory cells, we found that TNF- and IL-17 are associated with increased expression of co-stimulatory molecules, while IFN- and IL-10 appear to negatively regulate the expression of such molecules. In conclusion, we demonstrated that osteoclast co-stimulatory molecules shown increased in human and experimental PD, and cytokines appear to modulate their expression by direct and indirect mechanisms, such as inflammatory cells migration to the PD infected tissue.


Assuntos
Humanos , Animais , Camundongos , Citocinas/metabolismo , Doenças Periodontais/patologia , Osteoclastos/patologia , Osteoprotegerina/farmacocinética , Receptores de Superfície Celular , Fatores de Tempo
13.
Araraquara; s.n; 2012. 100 p. ilus.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-866405

RESUMO

O magnésio (Mg+2) é um mineral que possui um importante papel na homeostase mineral, podendo afetar diretamente a função das células ósseas e a formação da hidroxiapatita. Entretanto, até o presente momento existem poucos estudos avaliando os mecanismos relacionados à alteração do metabolismo ósseo frente à deficiência de Mg. O objetivo desse estudo foi avaliar, in vitro, o efeito da deficiência de magnésio sobre a osteoclastogênese e atividade de osteoclastos. Também foi objetivo avaliar, in vivo, o efeito da deficiência de magnésio na dieta sobre o metabolismo ósseo, doença periodontal e tecido ósseo ao redor de implantes com osseointegração estabelecida. Para o estudo in vitro, foram avaliadas células indiferenciadas da medula óssea de ossos longos e mandíbula de camundongos. As células foram cultivadas em plástico e sobre tecido ósseo, em meios de cultura com diferentes concentrações de Mg (0.8 Mm que é considerada a quantidade adequada de Mg; e meios com redução do Mg, 0.4 Mm; 0.08 Mm; e 0 Mm). Após 3 dias de cultura, foram avaliadas a viabilidade celular, a taxa de proliferação celular e a expressão gênica, por PCR, de genes relacionadas à osteoclastogênese (c-fms, RANK, DC STAMP, c-fos, TNF-α e IL-1β) e ao metabolismo do Mg (TRPM-7 e MRS2). Após 6 dias de cultura, foram avaliados os parâmetros: número de células osteoclásticas (coloração de TRACP), atividade (liberação de TRACP) e taxa de proliferação celular. Após 8 dias de cultura a atividade dos osteoclastos foi avaliada por análise de pit de reabsorção. Para o estudo in vivo, foram utilizados 30 ratos, divididos em 2 grupos: grupo controle (CTL), que recebeu dieta com conteúdo adequado de magnésio, e grupo Mg, que recebeu dieta...


Magnesium (Mg) deficiency is very common condition in the world population. This mineral has an important role on bone homeostasis. However, there has been little research regarding the mechanisms in which magnesium deficiency alters bone metabolism. Also, the understanding of the factors associated to bone metabolism is of interesting for the prognosis of oral therapies, such as on periodontal disease and on osseointegrated dental implants. The aim of this study was to evaluate, in vitro, whether Mg deficiency affects the formation and/or activity of osteoclasts. And also to evaluate, in vivo, the effect of Mg intake deficiency on bone metabolism, periodontal disease and the bone tissue around osseointegrated implants. For the in vitro study, bone marrow cells from long bone and jaw of mice were seeded on plastic and on bone in medium containing different concentrations of Mg (0.8 mM which is 100% of the normal value, 0.4, 0.08 and 0 mM). The effect of Mg deficiency was evaluated on cell viability after 3 days and proliferation rate after 3 and 6 days, as was mRNA expression of osteoclastogenesis-related genes (M-CSF, RANK, c-fos, DC STAMP, TNF-α and IL-1β) and Mg-related genes (TRPM7 and MRS2). After 6 days of incubation, the number of tartrate resistant acid phosphatase-positive multinucleated cells (TRACP+-MNCs) was determined, and the TRACP activity of the medium was measured. Osteoclastic activity was assessed at 8 days by resorption pit analysis. For the in vivo studies, 30 rats received an implant in the right tibial metaphysis. After 60 days for healing of the implants, the animals were divided into groups according to the diet received. Control group (CTL) received a standard diet with adequate...


Assuntos
Animais , Ratos , Osso e Ossos , Implantes Dentários , Deficiência de Magnésio , Osseointegração , Osteoclastos , Doenças Periodontais
14.
RPG, Rev. Pós-Grad ; 16(4): 179-187, out.-dez. 2009. tab, ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-855246

RESUMO

A aplicação de ozônio pode ser usada como uma alternativa no tratamento de inúmeras patologias. O objetivo é interferir positivamente na reparação tecidual e agir como anti-séptico, uma vez que o ozônio é um potente agente antimicrobiano e possui a capacidade de estimular a circulação sanguínea e a resposta imunomodulatória. Tais características justificam o interesse da sua aplicação na Medicina e na Odontologia. Quando em contato com fluidos orgânicos, o ozônio age como um oxidante gerando a formação de moléculas reativas do oxigênio e produtos de lipídeos oxidantes que influenciam em eventos bioquímicos do metabolismo celular. A proposição deste estudo foi avaliar a aplicação do ozônio diluído em água no processo de reparação óssea por meio de análise morfológica e imunoistoquímica em modelo animal. Os resultados mostraram que a irrigação da ferida cirúrgica com ozônio diluído em água ocasionou atraso na reparação e que esse era mais exuberante no início do processo


Assuntos
Animais , Masculino , Ratos , Matriz Óssea , Cicatrização , Ozônio , Durapatita , Osteoclastos , Osteonectina , Osteopontina
15.
São José dos Campos; s.n; 2011. 163 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-642724

RESUMO

O objetivo desse estudo foi avaliar o efeito do uso local de uma solução aquosa de risendronato de sódio (RS) em diferentes concentrações na inibição da perda óssea alveolar decorrente de periodontite experimental induzida em ratas. Os 48 animais foram divididos em 2 grupos constituídos por 24 animais: GD (dupla aplicação) e GU (única aplicação). Os dois grupos foram subdivididos em 8 subgrupos: R1 (duas aplicações de 0,125 mg de RS), R2 (duas aplicações de 0,25 mg de RS), R3 (duas aplicações de 0,5 mg de RS) e A1 (duas aplicações de água destilada); R4 (uma aplicação de 0,125 mg de RS), R5 (uma aplicação de 0,25 mg de RS), R6 (uma aplicação de 0,5 mg de RS) e A2 (uma aplicação de água destilada). Foi induzida a periodontite pela confecção de ligaduras ao redor dos primeiros molares inferiores direitos em todos os animais. Nos grupos A1 e A2, os molares contralaterais serviram de controles negativos (C1 e C2). A medicação foi aplicada aos 5 e 10 dias após indução da periodontite nos animais do GD, e nos animais do GU apenas aos 10 dias. Decorrente 15 dias os animais foram submetidos à eutanásia. Foram feitas análises histológica, histomorfométrica, imuno-histoquímica anti-osteocalcina e enzimo-histoquímica para TRAP (fosfatase ácida tartarato resistente). Os grupos que receberam RS exibiram maior volume trabecular da crista óssea remanescente que o controle significante estatísticamente, mas não foram observados diferenças entre os grupos tratados. A perda óssea alveolar foi menor nos grupos tratados com risendronato comparado com controle e foi dose-dependente. Os grupos que receberam a menor dose (R1 e R4) apresentaram menor perda óssea estatisticamente significante que os de dose intermediária (R2 e R5), que por sua vez exibiram menores índices comparados com os de doses maiores (R3 e R6). O número de aplicações, no entanto, não exibiu significância estátistica. O número de células TRAP-positivas foi menor no grupo R1, comparado com controle...


The aim of this study was to evaluate the local use of an aqueous solution ofsodium risendronate (RS) at different concentrations on the inhibition of alveolar bone loss caused by experimental periodontitis induced in rats. The 48 animals were divided into two groups consisting of 24 animals: GD (double application) and GU (one application). The two groups were subdivided into eight subgroups:A1 (two applications of 0.125 mg RS), R2 (two applications of 0.25 mg RS), R3 (two applications of 0.5 mg RS) and A1 (two applications of distilled water), and R4 (one application of 0.125 mg RS), R5 (one application of 0.25 mg RS), R6 (one application of 0.5 mg RS) and A2 (one applications with distilled water). Periodontitis was induced in first molars in all animals. In groups A1 and A2, thecontralateral molars served as controls (C1 and C2). The medication was appliedat 5 and 10 days after induction of periodontitis in animals of GD, and animals of GU only after 10 days. After 15 days the animals were euthanized. Analysis was performed on histological, histomorphometric, immunohistochemical antiosteocalcinand enzimo histochemical for TRAP (tartrate resistant acid phosphatase). The groups that received RS exhibited greater volume of trabecular bone crest that controlling statistically significant, but no differences were observed between treated groups. The alveolar bone loss was lower in treated groups compared with placebo and was dose-dependent. The groups that received the lowest dose (R1 and R4) showed statistically significant less bone loss than the intermediate dose (R2 and R5), which in turn exhibited lower rates compared with higher doses (R3 and R6). The two types of approaches, however, did not show statistical significance. The number of TRAP-positive cells was lower in group R1 compared with control, but not statistically different thanthe other treated groups...


Assuntos
Animais , Ratos , Reabsorção Óssea , Osteocalcina , Osteoclastos , Periodontite
16.
Pesqui. bras. odontopediatria clín. integr ; 10(3): 505-511, set.-dez. 2010. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-874864

RESUMO

Introdução: A reabsorção fisiológica dos dentes decíduos constitui um fenômeno fisiológico complexo não completamente conhecido; assunto de grande interesse clínico. Os mecanismos celulares e moleculares envolvidos no fenômeno de reabsorção radicular fisiológica parecem ser similares aos mecanismos envolvidos na reabsorção óssea, mediada por osteoclastos. As principais células responsáveis pela reabsorção ativa dos tecidos dentais são os odontoclastos, também denominados de clastos ou osteoclastos; células gigantes multinucleadas originadas de precursores hematopoiéticos de monócitos ou macrófagos. Avanços recentes na literatura específica têm mostrado que a diferenciação e atividade dos osteoclastos, fenômeno também conhecido como osteoclastogênese, são iniciadas e reguladas por diferentes estímulos e sinalizadores moleculares como as citocinas, quimiocinas, produtos de degradação liberados pela superfície radicular afetada, moléculas de adesão, metaloproteinases e pelo sistema RANK/RANKL/OPG. Ainda, o contato físico entre os precursores de osteoclastos e osteoblastos ou células estromais também parece ser necessário para a ativação da osteoclastogênese. Entretanto, o papel específico dos fatores envolvidos no início e modulação da reabsorção radicular dos dentes decíduos permanece desconhecido. Objetivo: Realizar uma revisão de literatura sobre os mecanismos celulares e moleculares envolvidos no processo de reabsorção fisiológica dos dentes decíduos, enfatizando suas implicações clínicas.


Conclusão: Uma complexa interação entre osteclastos, osteoblastos, macrófagos, citocinas, quimiocinas, metaloproteinases, moléculas de adesão e o sistema RANK/RANKL/OPG parecem contribuir para a reabsorção dentária fisiológica. O conhecimento dos mecanismos celulares e moleculares envolvidos no processo de reabsorção fisiológica dos dentes decíduos pode contribuir para o estudo da imunopatogenia das reabsorções dentárias e futuramente resultar na aplicação clínica de mediadores moleculares para atrasar ou mesmo inibir esse processo


Introduction: The physiological resorption of primary teeth is a complex physiological phenomenon that is not completely known and is a subject of great interest. The cellular and molecular mechanisms involved in the phenomenon of physiological root resorption seem to be similar to those involved in bone resorption mediated by osteoclasts. The main cells responsible for the active resorption of the dental tissues are the odontoclasts, which are also known as clasts or osteoclasts; multi nucleated giant cells originated from hematopoietic precursors of monocytes or macrophages. Recent advances published in the literature have shown that the differentiation and activity of osteoclasts, a phenomenon that is also known as osteoclastgenesis, are initiated and regulated by different stimuli and molecular signalizing agents such as cytokines, chemokines, products of degradation released by the affected root surface, adhesion molecules, metalloproteinases, and the RANK/RANKL/OPG system. Moreover, the physical contact between the osteoclasts and osteoblast precursors or stromal cells also seems to be necessary for the activation of osteoclastgenesis. However, the specific role of the factors involved in the initiation and modulation of root resorption of the primary teeth remains unknown. Objective: To perform a review of the literature about the cellular and molecular mechanisms involved in the process of physiological resorption of the primary teeth, emphasizing their clinical implications.


Conclusion: A complex integration among osteoclasts, osteoblasts, macrophages, cytokines, chemokines, metalloproteinases, adhesion molecules and the RANK/RANKL/OPG system seems to contribute to the physiological resorption of teeth. Knowing the cellular and molecular mechanisms involved in the process of physiological root resorption of primary teeth may contribute to the investigation of the immunepathogenesis of dental resorptions, and allow for the clinical application of molecular mediators to delay or even inhibit this process


Assuntos
Dente Decíduo/fisiologia , Esfoliação de Dente/imunologia , Osteoclastos/patologia , Proteínas Morfogenéticas Ósseas , Inibidores Teciduais de Metaloproteinases/imunologia
17.
Rev. dental press periodontia implantol ; 4(3): 29-37, jul.-set. 2010. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-594801

RESUMO

O presente estudo expõe duas situações para uma reabsorção se instalar em um dente humano. A primeira é a reabsorção dentária inflamatória e a segunda é a anquilose alveolodentária e reabsorção por substituição. Explica que um dente anquilosado e em reabsorção por substituição em áreas não contaminadas não impede o planejamento e nem piora o prognóstico de implantes osseointegráveis no local.


Assuntos
Humanos , Implantação Dentária Endo-Óssea , Osseointegração , Anquilose Dental , Reabsorção de Dente , Cemento Dentário , Incisivo , Osteoclastos , Ligamento Periodontal , Reimplante Dentário
18.
Rev. Fac. Odontol. Porto Alegre ; 51(2): 25-29, maio-ago. 2010.
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-719561

RESUMO

O tecido ósseo é continuamente remodelado dependendo da situação orgânica, com reabsorção dos tecidos duros e neoformação óssea. A homeostasia e condições inflamatórias envolvendo o osso podem ativar células hematopoiéticas com a capacidade de gerar ou dissolver a matriz óssea para uma grande variedade de necessidades orgânicas. Os mecanismos usados pelos osteoclastos para reabsorver tecidos duros e as interações básicas intercelulares, com a participação de células imunológicas tais como linfócitos, junto com outras substâncias, bem como a composição óssea são descritas nesta revisão.


Bone tissues are continually being remodeled depending on the organic situation, with hard tissue resorption and neoformation. Homeostasis and inflammatory conditions concerning bone may bring about the activation of hematopoietic cells with the ability to generate or dissolve bone matrix for a number of organic needs. The mechanisms used by osteoclasts to resorb hard tissues and the basic cell to cell interactions, with the participation of immune cells such as lymphocytes, along with other substances, as well as bone composition are described in this review.


Assuntos
Osso e Ossos , Matriz Óssea , Reabsorção Óssea , Osteoclastos , Linfócitos T
19.
Araçatuba; s.n; 2010. 118 p. ilus, tab.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-682252

RESUMO

O objetivo do presente estudo foi avaliar a influência da terapia fotodinâmica (PDT) como coadjuvante ao tratamento não cirúrgico da doença periodontal (DP) experimentalmente induzida em ratos tratados ou não com nicotina. Cento e oitenta ratos foram divididos em 2 grupos de 90 animais cada. Os do Grupo Controle (C) receberam aplicações subcutâneas de soro fisiológico; os do Grupo Nicotina (N) receberam aplicações subcutâneas de nicotina. As injeções foram realizadas duas vezes ao dia e iniciadas 30 dias antes da indução da DP, continuando pós tratamento periodontal até os respectivos períodos de sacrifício. A DP foi induzida através da colocação de ligadura com fio de algodão na região dento-gengival dos primeiros molares inferiores esquerdos. Após 7 dias da indução, a ligadura foi removida e, os animais foram divididos em subgrupos de acordo com os seguintes tratamentos locais: Tratamento I - raspagem e alisamento radicular (RAR) e irrigação com soro fisiológico; Tratamento II - RAR e irrigação com azul de toluidina O (TBO) e Tratamento III – RAR, irrigação com TBO e, após 1 minuto, aplicação do laser em baixa intensidade (LLLT) (GaAsAl, 660 nm, 4J), realizando a PDT. Dez animais de cada subgrupo foram sacrificados aos 7, 15 e 30 dias. Os espécimes foram processados laboratorialmente e analisados histológica, histométrica e imunoistoquímicamente. Aos 7, 15 e 30 dias, em ambos os grupos, o tratamento RAR apresentou um tecido conjuntivo desorganizado, com elevado número de neutrófilos e discreto número de fibroblastos. O tecido ósseo apresentou áreas de necrose e trabéculas ósseas finas. Nos períodos de 7 e 15 dias os animais dos grupos C e N, tratados pela PDT, apresentaram um tecido conjuntivo bem desenvolvido com moderado número de fibroblastos, discreto infiltrado inflamatório crônico e tecido ósseo moderadamente desenvolvido. Aos 30 dias, apresentaram um ligamento periodontal íntegro, organizado e com fibras colágenas paralelas entre si. O tecido...


The aim of this study was to evaluate the influence of photodynamic therapy (PDT) as an adjunct to non-surgical treatment of periodontal disease (PD) experimental induced in rats treated with or without nicotine. One hundred and eighty rats were divided into 2 groups of 90 animals each. Control group (C) received subcutaneous infusions of saline, group of Nicotine (N) received subcutaneous infusions of nicotine. The injections were performed twice a day and started 30 days before induction of PD, continuing after periodontal treatment until their period of sacrifice. PD was induced by placing cotton ligature in the dento-gingival region of the left lower first molars. After 7 days of induction, the ligature was removed and the animals were divided into subgroups according to the following local treatments: treatment I - scaling and root planing (SRP) and irrigation with saline; Treatment II - SRP and irrigation with O toluidine blue (TBO) and Treatment III - SRP, irrigation with TBO and 1 minute after application of low intensity laser therapy (LLLT) (GaAlAs, 660 nm, 4J), performing the PDT. Ten animals of each subgroup were sacrificed at 7, 15 and 30 days. The laboratory specimens were processed and analyzed histologically, histometrically and immunohistochemically. At 7, 15 and 30 days in both groups, treatment SRP showed a disorganized tissue with high numbers of neutrophils and a small number of fibroblasts. The bone tissue showed areas of necrosis and trabecular bone thin. At 7 and 15 days the animals in groups C and N, treated by PDT, showed a well developed connective tissue with a moderate number of fibroblasts, mild chronic inflammatory infiltrate and bone moderately developed. At 30 days, they presented an intact periodontal ligament, and organized collagen fibers in parallel. The connective tissue was well-developed, healthy and with no inflammatory infiltrate. The intragroup analysis showed that the animals in group C treated with PDT had less...


Assuntos
Animais , Ratos , Perda do Osso Alveolar , Lasers , Nicotina , Osteoclastos , Periodontite , Fotoquimioterapia
20.
São Paulo; s.n; 2010. 105 p. ilus, tab, graf. (BR).
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-589891

RESUMO

A osteonecrose dos ossos maxilares relacionada ao uso prolongado de bisfosfonatos (OMRB), associada a procedimentos cirúrgicos, constitui uma entidade com menos de dez anos de ocorrência na clínica estomatológica. Os bisfosfonatos (BFs) são medicamentos antireabsortivos altamente efetivos no tratamento de diversas doenças ósseas, além de metástases. Embora a maioria dos casos de OMRB tenha sido relatada após o uso de potentes BFs da terceira geração, o alendronato de sódio (ALN), um bisfosfonato de segunda geração, é amplamente utilizado no tratamento e prevenção de doenças ósseas. O presente estudo experimental in vivo visou analisar a possível presença de OMRB no processo alveolar de ratos tratados com ALN após exodontia do segundo molar inferior. Para tanto, utilizou-se 30 ratos Wistar, machos, com 7 semanas de vida, divididos em dois grupos, ALN (tratado com alendronato) e CTL (controle, tratado com solução salina). O ALN foi administrado diariamente por injeção subcutânea na dose de 2,5 mg/kg peso por 14 dias. Nesse momento, foi realizada a exodontia, havendo sido eutanasiados cinco animais de cada grupo, 7, 14 e 21 dias após a exodontia. Após a eutanásia, a região da mandíbula foi fixada em 2,5% formaldeído e 2% glutaraldeído, em tampão cacodilato 0,1M - pH 7,4 e descalcificada em EDTA a 4,13% por 30 dias. Os espécimes foram analisados em cortes corados em HE, e foi realizada histomorfometria para análise da reabsorção da crista alveolar mesial e distal, além do tecido ósseo neoformado no interior do alvéolo, que também foi analisado através de imuno-histoquímica para as proteínas não colágenas OPN e BSP e para evidenciação de vasos sanguíneos neoformados com o anticorpo anti-CD105. Os osteoclastos foram evidenciados através de histoquímica para fosfatase ácida resistente ao tartarato (TRAP). Além disso, as células e eventos da reparação foram examinados por microscopia eletrônica de transmissão...


The bisphosphonate-related osteonecrosis of the jaw (BRONJ) associated with surgery procedures, is an entity with less than 10 years of occurrence in dental practice. The bisphosphonates (BFs) are anti-resorbing drugs highly effective in the treatment of several bone diseases, including metastasis. Although the majority of cases of BRONJ had been reported with the potent third generation of BFs, sodium alendronate (ALN), a second generation bisphosphonate, is widely used for treatment or prevent bone diseases as osteoporosis. The present experimental study aimed to analyze the possible presence of BRONJ in the alveolar process of rats treated with ALN following extraction of the mandibular second molar. For this, we used thirty 7-week-old male Wistar rats, divided into two groups, ALN (treated with alendronate) and CTL (control, treated with saline solution). The administration of ALN received daily subcutaneous injection at a dose of 2.5 mg/kg for 14 days. At that moment, the extraction was performed. After 7, 14 e 21 days of surgery, five animals of each group were euthanized and the mandibular region fixed in 2.5% formaldehyde + 2% glutaraldehyde in cacodylate buffer 0.1M - pH 7.4 and decalcified in 4.13% EDTA for 30 days. The specimens were morphologically analyzed in HE stained sections, and, histomorphometry was used to analyze the resorption of mesial and distal alveolar crests, as well as the bone formed into the alveolus. Immunohistochemistry for the noncollagenous proteins OPN and BSP and for CD105 to revel neoformed blood vessels was also performed. The osteoclasts were revealed through tartrate-resistant acid phosphatase (TRAP) histochemistry. Moreover, the cells and events of alveolar healing were examined by transmission electron microscopy...


Assuntos
Animais , Ratos , Cirurgia Bucal/métodos , Mandíbula/anatomia & histologia , Osteoclastos , Osteonecrose/diagnóstico
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA