Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 69
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Intervalo de ano de publicação
1.
Belo Horizonte; s.n; 2019. 130 p. ilus, tab.
Tese em Inglês, Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1016561

RESUMO

Os objetivos deste trabalho foram 1) avaliar o impacto da terapia anticoagulante oral no sangramento associado à exodontias durante os períodos intraoperatório e pósoperatório; 2) investigar os efeitos do etexilato de dabigatrana, um inibidor direto da trombina, sobre as células ósseas. Para atender o objetivo 1, foram recrutados indivíduos em uso de anticoagulantes orais do tipo antagonista de vitamina K (AVK) e alvo-específico (DOAC, do inglês direct oral anticoagulant) e indivíduos sem terapia anticoagulante com indicação de exodontia. As exodontias foram realizadas sem a suspensão da terapia anticoagulante e parâmetros associados a desfechos hemorrágicos foram avaliados. A avaliação quantitativa do sangramento intraoperatório foi realizada por meio da mensuração do volume e análise dos fluidos aspirados durante o procedimento e normalizada por um escore. Obtivemos como resultados que as complicações hemorrágicas pós-operatórias bem como o escore de sangramento intraoperatório foi similar entre os grupos, sendo que nenhum evento hemorrágico foi observado no grupo DOAC. A história prévia de complicações hemorrágicas em procedimentos odontológicos (p=0,001) e uso de medidas hemostáticas locais (p=0,017) foram estatisticamente maiores no grupo AVK. Para atender o objetivo 2, experimentos foram conduzidos a partir de modelo in vitro, no qual o efeito da terapia anticoagulante foi avaliado diretamente sobre as células ósseas e em modelo animal ex-vivo. Neste modelo ex-vivo, células de animais previamente tratados com etexilato de dabigatrana foram diferenciadas em osteoclastos. Culturas primárias de células-tronco de camundongos e ratos foram diferenciadas em osteoclastos e osteoblastos e tratadas com o fármaco disponível comercialmente, etexilato de dabigatrana (Pradaxa® 1-6 µg/mL) bem como seu princípio ativo, dabigatrana (0,1, 0,3, 3 e 6 µg/mL). Células não expostas aos medicamentos foram utilizadas como controle. A diferenciação de osteoclastos foi inibida pelo tratamento em ambos os modelos, in vitro e ex-vivo. Paralelamente, observou-se a redução da expressão gênica e proteica do marcador Catepsina K e da atividade reabsortiva destas células. Nas culturas de osteoblastos, o tratamento inibiu a expressão gênica dos marcadores fosfatase alcalina (ALP) e osteocalcina, reduziu a atividade in situ de ALP e a deposição de matriz extracelular, indicando um efeito negativo na diferenciação dos osteoblastos. Concluiu-se que o uso de anticoagulantes orais não aumentou a ocorrência de desfechos hemorrágicos na população estudada, o que reforça a manutenção da terapia para a realização de exodontias. O tratamento sobre culturas celulares utilizando etexilato de dabigatrana impactou negativamente a diferenciação e atividade de osteoclastos e osteoblastos.(AU)


The objectives of this study were 1) to evaluate the impact of oral anticoagulant therapy on the pattern of intraoperative and postoperative bleeding in dental surgery; 2) to investigate the effects of dabigatran etexilate, a direct thrombin inhibitor, on bone cells. To fulfill objective 1, individuals undergoing oral anticoagulant therapy with vitamin K antagonists (VKA) or direct oral anticoagulants (DOAC) and individuals without anticoagulant therapy, who had indication of dental extraction were included. Dental surgery procedures were performed without interruption of anticoagulant therapy and parameters associated with hemorrhagic outcomes were evaluated. Intraoperative bleeding was evaluated by means of the measurement of the total amount of blood collected during the procedure corrected by absorbance reading and normalized by score. The results showed that the occurrence of bleeding events and the intraoperative blood loss were similar among groups and hemorrhagic episodes were not observed amongst the individuals taking DOACs. The previous history of complications in dental procedures (p=0.001) and the use of additional hemostatic measures (p=0.017) were significantly higher in the VKA group. To fulfill objective 2, experiments were conducted by means of an in vitro model in which the direct effect of anticoagulant therapy on bone cells was evaluated. An ex-vivo animal model in which cells of animals previously treated with dabigatran etexilate were differentiated was also carried out into osteoclasts. Primary cultures of mice and rats cells were differentiated into osteoclasts and osteoblasts and treated with dabigatran etexilate solution (Pradaxa® 1-6 µg/mL) and its active principle dabigatran (0.1, 0.3, 3 and 6 µg/mL). Untreated cells were used as controls and the effects of the treatment on cell viability and differentiation were evaluated. Both dabigatran etexilate and its active principle, dabigatran inhibited osteoclast differentiation and activity in vitro and in the ex-vivo model, as demonstrated by the reduction of resorption pits and cathepsin K gene and protein expression. In osteoblast cultures, dabigatran etexilate reduced the in situ alkaline phosphatase (ALP) activity, matrix mineralization and gene expression of ALP and osteocalcin. These findings indicated osteoblast inhibition. In conclusion, oral anticoagulant therapy did not result in increased bleeding outcomes in this sample, which strengthen the advocacy of the maintenance of the therapy during dental surgery. Dabigatran etexilate treatment impaired the activity and differentiation of osteoclasts and osteoblasts.(AU)


Assuntos
Humanos , Osteoblastos , Cirurgia Bucal , Extração Dentária , Varfarina , Hemorragia Pós-Operatória , Dabigatrana , Anticoagulantes/uso terapêutico , Estudos de Coortes
2.
Bauru; s.n; 2018. 98 p. ilus, graf, tab.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-885097

RESUMO

O osteossarcoma (OS) é o tumor maligno primário mais comum do tecido ósseo, caracterizado pela formação de osteócitos anormais. Apesar do avanço nas terapias convencionais (quimioterapia e retirada do tumor), essas não conseguem eliminar totalmente as células tumorais e impedir a progressão da doença. Recentemente, agentes derivados de fontes naturais ganharam considerável atenção por causa de sua segurança, eficácia e disponibilidade imediata. Nesse sentido, a apocinina, inibidor do complexo NADPH-oxidase, vem sendo estudada como agente antitumoral em alguns tipos de câncer como: pâncreas, próstata, pulmão e mama. Apocinina é um pró-fármaco e sua ação parece estar relacionada à sua conversão produzindo a diapocinina, a qual se mostrou mais efetiva do que a apocinina. Portanto, o objetivo desse estudo é avaliar, in vitro, o potencial antitumoral da apocinina e diapocinina em células de osteossarcoma humano. Para isso, foram utilizados osteoblastos humanos normais (HOb) e osteossarcoma humano imortalizadas (SaOS-2) tratados ou não com apocinina e diapocinina em diversas concentrações. Foram realizados os ensaios de viabilidade celular, alterações morfológicas, apoptose celular, produção de espécies reativas de oxigênio (EROs), formação de colônias, migração, invasão e expressão do fator indutor de hipóxia-1alfa (HIF-1). Também foram conduzidos ensaios para verificar a atividade de metaloproteinase de matriz (MMP) 2 e 9. Os resultados em SaOS-2 mostraram que o tratamento com apocinina nas concentrações de 1,5 e 3 mM; e diapocinina nas concentrações de 0,75 e 1,5 mM reduziram a viabilidade; aumentaram o número de células em apoptose e diminuíram a produção de EROs; sem causar danos às células HOb. Além disso, essas mesmas concentrações inibiram a migração e invasão celular; diminuíram a expressão de HIF-1; e reduziram a atividade de MMP-2 em SaOS-2. Considerando os resultados obtidos, concluímos que a apocinina e diapocinina podem atuar como possíveis moduladores de células tumorais, sendo que a diapocinina mostrou ser mais efetiva nos parâmetros testados.(AU)


Osteosarcoma (OS) is the most common primary malignant tumor of bone tissue, characterized by the formation of abnormal osteocytes. Despite advances in conventional therapies (chemotherapy and surgery) they cannot completely eliminate tumor cells and prevent the progression of the disease. Recently, agents derived from natural sources have achieved considerable attention because of their safety, efficacy and immediate availability of therapies. In this way, apocynin, an inhibitor of the NADPH-oxidase complex, has been studied as an antitumor agent in some types of cancer, such as pancreas, prostate, lung and breast. Apocynin is a prodrug and its action indicate to be related to its conversion to diapocynin, which has been shown to be more efficient than apocynin itself. Thus, the aim of this study is to evaluate, in vitro, the antitumor potential of apocynin and diapocynin in human osteosarcoma cells. For this, normal human osteoblasts (HOb) and immortalized human osteosarcoma cells (SaOS-2) were treated or no-treated with apocynin and diapocynin in various concentrations. Cell viability assay, morphological alterations, cellular apoptosis, reactive oxygen species (ROS) production, colony formation, migration, invasion and expression of hypoxia-inducible factor-1 alpha (HIF-1) were performed. We also performed assays to verify the activity of matrix metalloproteinase (MMP) 2 and 9. The results in SaOS-2 showed that treatment with apocynin at concentrations of 1,5 e 3 mM; and diapocynin at concentrations of 0,75 e 1,5 mM reduced cell viability; increased the number of cells in apoptosis and decreased the production of ROS; without damaging HOb cells. Moreover, these same concentrations inhibited cell migration and invasion; decreased HIF-1 expression; and reduced MMP 2 activity in SaOS-2. Considering the results, we suggest that apocynin and diapocynin may act as possible modulators of tumor cells, and diapocynin has been shown to be more effective.(AU)


Assuntos
Humanos , Acetofenonas/farmacologia , Antineoplásicos/farmacologia , Compostos de Bifenilo/farmacologia , Osteossarcoma/tratamento farmacológico , Apoptose/efeitos dos fármacos , Movimento Celular/efeitos dos fármacos , Sobrevivência Celular/efeitos dos fármacos , Metaloproteinase 2 da Matriz/efeitos dos fármacos , Metaloproteinase 9 da Matriz/efeitos dos fármacos , Osteoblastos/efeitos dos fármacos , Espécies Reativas de Oxigênio/análise , Reprodutibilidade dos Testes , Células Tumorais Cultivadas
3.
Bauru; s.n; 2017. 125 p. graf, ilus, tab.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-885135

RESUMO

Os leucotrienos (LTs) são mediadores inflamatórios derivados da via 5- lipoxigenase (5-LO), com contribuição relevante na reabsorção óssea. Neste estudo investigamos o papel dos LTs na diferenciação osteogênica e o seu impacto na osteoclatogênese. Assim, foi avaliado o perfil ósseo dos camundongos 129/Sv (WT) e 5-LO Knockout (5-LO KO) por meio de microtomografia computadorizada, evidenciando maior densidade óssea vertebral e trabéculas mais espessas em machos 5-LO KO. Após isso, osteoblastos primários (OBL) foram isolados e cultivados para determinar a atividade de fosfatase alcalina (ALP) e o potencial de mineralização. Resultados mostraram que OBL KO possui maior atividade de ALP e mineralização, em todos os períodos quando comparados com WT. Em adição, o tratamento com os LTs B4 e D4 inibiu a deposição de cálcio. Os inibidores da síntese de LTs e os antagonistas do BLT1/2 foram efetivos em recuperar a formação dos nódulos mineralizados. A cinética do Alox5 apresentou um aumento da expressão nos períodos de maior diferenciação celular em OBL WT. Além disso, a expressão de OCN, MMPs 2 e 9 e RANKL foram aumentadas em células 5-LO KO em quase todos os períodos avaliados. Em geral, o estímulo com LTs, seus inibidores e antagonistas diminuiu a expressão de Sp7, Col1a1, Opg e MMP-9 e aumentou RANKL em células KO. A sinalização por meio de segundos mensageiros também foi avaliada. Células 5-LO KO apresentam menor concentração de cálcio intracelular (Ca2+i) em relação ao WT. No período de 14 dias, o estímulo com LTD4 inibiu a liberação Ca2+i independente da linhagem, em relação ao controle. Os níveis de cAMP foram menores em OBL 5- LO KO, em todos os grupos tratados ou controle. LTD4 diminuiu a concentração de cAMP, mas não LTB4, em OBL 5-LO KO. O estudo também quantificou a produção de LTB4 e outros eicosanoides em osteoblastos mostrando a sua capacidade de síntese. A análise proteômica revelou 89 proteínas com expressão diminuída em OBL 5-LO KO, de um total de 154, sendo a maioria relacionada ao citoesqueleto e ao metabolismo energético. Também foram identificadas 59 proteínas exclusivas em OBL 5-LO KO e 06 unicamente expressas em células WT, revelando as diferenças intrínsecas de cada animal. O perfil osteoclastogênico de camundongos WT vs. 5-LO KO mostrou diferenças significativas na análise fenotípica, TRAP e na expressão gênica de células derivadas da linhagem monocítica-macrofágica. Após o estímulo com M-CSF e RANKL, as células WT apresentaram osteoclastos gigantes multinucleados, porém, células 5-LO KO apresentaram uma população de células com formas e tamanhos variáveis, e menor grau de maturação. Em adição, os LTsexógenos não modularam a atividade da TRAP. O meio condicionado proveniente dos OBL WT e KO, retardaram o processo de formação dos osteoclastos. A análise da expressão gênica em osteoclastos mostrou diminuição da expressão de Alox5, Il- 1b, Il-6 e TNFa em células 5-LO KO. BLT1/2, CysLt1 e os marcadores da diferenciação Acp5, Ctsk e Nfact1 não apresentaram diferenças entre os animais. Em adição, o LTB4 diminuiu a expressão do Alox5 e a Il-1b foi aumentada em osteoclastos WT. Assim, os resultados demonstram que os LTs são capazes de modular o metabolismo ósseo, e a ausência do gene da 5-LO está relacionada ao maior perfil osteogênico.(AU)


Leukotrienes (LTs) are inflammatory mediators derived from the 5-lipoxygenase (5-LO) pathway, with a relevant contribution in bone resorption. In this study we investigated the role of LTs in osteogenic differentiation and its impact on osteoclastogenesis.Thus, the bone profile of the 129/Sv (WT) and 5-LO Knockout mice (5-LO KO) was evaluated by computerized microtomography, showing higher vertebral bone density and thicker trabeculae in 5-LO KO males. After that, primary osteoblasts (OBL) were isolated and cultured to determine alkaline phosphatase activity (ALP) and mineralization potential. Results showed that OBL KO has higher ALP activity and mineralization, in all periods when compared with WT. In addition, the treatment with LTB4 and LTD4 inhibited calcium deposition. Inhibitors of LT synthesis and BLT1/2 antagonists were effective to recover the mineralized nodules formation. The kinetics of Alox5 showed an increase in expression during cellular differentiation period in WT OBL. In addition, expression of OCN, MMPs 2 and 9 and RANKL were increased in 5- LO KO cells in almost all evaluated periods. In general, the stimulation with LTs, their inhibitors and antagonists decreased the expression of Sp7, Col1a1, Opg and MMP- 9. But it increased the RANKL expression in KO cells. The second messengers signaling was also evaluated. 5-LO KO cells showed lower concentration levels of intracellular calcium (Ca2+ i) when compared to WT cells. In the 14-day period, the LTD4 treatment inhibited the Ca2+i independent of the murine lineage, relative to the control. cAMP levels were lower in OBL 5-LO KO, in all treated or control groups. LTD4 decreased the concentration of cAMP, but not LTB4, in KO cells. The study also quantified the production of LTB4 and other eicosanoids in osteoblasts showing their ability to synthesize those metabolites. The proteomic analysis revealed 89 downregulated proteins in OBL KO, out of a total of 154, most of them related to cytoskeleton and energy metabolism. Also 59 identified proteins were unique in OBL 5-LO KO and 06 exclusively expressed in WT cells, revealing the intrinsic differences of each strain. The osteoclastogenic profile of WT vs. 5-LO KO showed significant differences in phenotypic analysis, TRAP and in the gene expression of cells derived from the monocyte-macrophage-lineage. After M-CSF and RANKL stimulation, WT cells showed multinucleated giant osteoclasts. However, 5-LO KO cells presented a population of cells with variable shapes and sizes, and a lower maturation stage. In addition, exogenous LTs did not modulate TRAP activity. The conditioned medium from OBL WT and 5-LO KO delayed the formation process of osteoclasts. Gene expression analysis in osteoclasts showed decreased expression of Alox 5, Il-1b, Il-6 and TNFα in 5-LO KO cells. BLT1/2, CysLt1 and the osteoclast differentiation markers Acp5, Ctsk and Nfact1 showed no differences between the strains. In addition, LTB4 decreased the expression of Alox5, and IL-1b was increased in WT osteoclasts. Thus, the results demonstrate that the LTs are able to modulate the bone metabolism, and the absence of the 5-LO gene is related to the greater osteogenic profile.(AU)


Assuntos
Animais , Masculino , Feminino , Camundongos , Leucotrienos/farmacologia , Osteoblastos/efeitos dos fármacos , Osteogênese/efeitos dos fármacos , Osteogênese/fisiologia , Proteínas Ativadoras de 5-Lipoxigenase/análise , Densidade Óssea , Expressão Gênica , Osteoblastos/fisiologia , Proteômica , Ligante RANK/análise , Reação em Cadeia da Polimerase em Tempo Real , Reprodutibilidade dos Testes , Fatores de Tempo , Microtomografia por Raio-X
4.
Bauru; s.n; 2017. 137 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-880046

RESUMO

A fotobioestimulação por laser e LED é uma tendência terapêutica inovadora e não invasiva. Os efeitos fotofísicos e fotoquímicos dessa terapia geram imunomodulação, aceleram a cicatrização e angiogênese, bem como reduzem a dor. Dessa forma tem se buscado o emprego desses estímulos no tecido ósseo, porém ainda inexistem padrões definidos para obter a melhor fotobioestimulação nas células ósseas. O objetivo desse trabalho foi avaliar a capacidade da fotobioestimulação na viabilidade celular e mineralização de células da granulação óssea de ratos (rGO). Células rGO na 6ª passagem foram plaqueadas em placas de 96 poços para os ensaios de viabilidade celular (1x10³) e em placas de 24 poços para os ensaios de cicatrização de feridas in vitro (1x104), mineralização e atividade da fosfatase alcalina (FALC) (4x104). As células receberam DMEM (10% SFB) e irradiações com laser (AlGaAs- 660nm e AlGaInP-810nm) e LED (637±15nm). Os grupos experimentais foram: laser vermelho (3 e 5 J/cm²), laser infravermelho (3 e 5 J/cm²) e LED (3 e 5s), além dos grupos controles, positivo (C+) e negativo (C-, 1%SFB). Para os ensaios de mineralização e atividade de fosfatase alcalina, além do meio convencional, grupos com meio osteogênico e os mesmos tratamentos luminosos foram acrescentados. A viabilidade celular foi avaliada pelos testes do MTT e cristal violeta nos períodos de 24, 48, 72 e 96h. O ensaio de cicatrização de feridas in vitro foi avaliado por meio da porcentagem da área de fechamento da ferida nos períodos de 12, 24, 36, 48h. O teste de mineralização foi feito por meio do teste com vermelho de alizarina nos períodos de 14, 21 e 28 dias enquanto que a atividade da FALC foi medida em 7, 14 e 21 dias. A análise estatística foi realizada através dos testes ANOVA complementados por Tukey (p<0,05). Os resultados mostraram que as terapias com luz de maneira geral aumentaram a viabilidade o fechamento da ferida in vitro, principalmente os grupos laser vermelho e LED5s (p<0,05). Pode-se observar um bom desempenho do grupo LED5s no ensaio de mineralização, onde nos grupos que receberam meio osteogênico houve um efeito somatório com a ação da fotobioestimulação promovendo maior produção de nódulos in vitro. Também, as terapias com luz, estimularam a produção de nódulos mineralizados nos grupos que receberam meio convencional de forma a superar o C+ osteogênico (p<0,05), denotando uma ação de indução osteogênica a partir da fotobioestimulação. A fosfatase alcalina foi estimulada pelos tratamentos com luz no período de 7 dias (p<0,05). Em conclusão, as terapias com laser e LED foram capazes de estimular a viabilidade e migração celular e eventos de mineralização em osteoblastos, sendo que o laser vermelho e LED promoveram os melhores resultados.(AU)


Photobiomodulation by laser and LED is a new therapeutic non-invasive trend. Photophysical and photochemical effects occur in immunomodulation, acceleration of wound healing and angiogenesis and reduction of pain. These effects are desired in bone tissue but there are no defined parameters for light irradiation and no consensus for the best effect on osseous cells. The aim of this study was to evaluate photobiomodulation effects on cell viability and mineralization events of rat osseous granulation cells (rGO). Cells in 6th passage were plated in 96-well plates for viability tests (1x10³ cells), and 24-well plates for in vitro wound healing test (1x104 cells), mineralization and alkaline phosphatases (AF) activity (4x104 cells). Cells were cultured in DMEM (10% bovine fetal serum) and irradiation with lasers (AlGaAs-660nm e AlGaInP-810nm) and LED (637±15nm). Experimental groups were red laser (3 and 5 J/cm²), infrared laser (3 and 5 J/cm²), LED (3 and 5s), positive(C+) and negative controls (C-, 1% bovine fetal serum). For mineralization and AF assays, other groups with osteogenic medium and same light treatments were added. Cell viability was evaluated by MTT and crystal violet tests at 24, 48, 72 and 96h. In vitro wound healing test evaluated the percentage of wound closure area by cells migration at 12, 24, 36, 48h. Mineralization test was done by alizarin red at 14, 21 and 28 days. AF activity was measured at 7, 14 and 21 days. Statistical analysis was performed by ANOVA complemented by Tukeys test (p<0,05). Results showed that light therapies in general increased viability and wound healing closure, mostly red laser and LED5s (p<0,05). Best results in mineralization stimulation were observed for LED5s. In groups with osteogenic medium, a synergistic effect of photobiomodulation resulted in higher numbers of mineral nodules. Light groups stimulated higher mineral nodule formation than positive control (p>0.05) even in groups with regular medium, showing an osteogenic induction by light. Increased AF activity was observed at 7 days in light treatment groups (p<0,05). In conclusion, laser and LED photobiostimulation increased viability, cell migration and mineralization events in osteoblasts with best results for red laser and LED.(AU)


Assuntos
Animais , Ratos , Luz , Terapia com Luz de Baixa Intensidade/métodos , Osteoblastos/efeitos da radiação , Fosfatase Alcalina/análise , Sobrevivência Celular/efeitos da radiação , Células Cultivadas , Doses de Radiação , Reprodutibilidade dos Testes , Fatores de Tempo , Cicatrização/efeitos da radiação
5.
Bauru; s.n; 2017. 54 p. ilus, graf.
Tese em Inglês | BBO - Odontologia | ID: biblio-880409

RESUMO

A espécie vegetal Qualea grandiflora (QG), popularmente conhecida como "pauferro", "pau-terra-da-folha-grande", "pau-terra" ou "pau-de-tucano", muito comum no Cerrado brasileiro, é bem conhecida devido às suas variadas propriedades terapêuticas. Suas indicações incluem ações preventivas no aparecimento de lesões de mucosa gástrica, efeitos analgésicos, antibacterianos, anti-inflamatórios e antifúngicos. Assim, os componentes da QG poderiam ter alguma ação sobre moléculas amplamente envolvidas em processos angiogênicos e de desenvolvimento/reparo, como a Metaloproteinase de matriz 14 (MMP-14) e o Fator Induzido por hipóxia 1α (HIF-1alfa). Dessa maneira, o objetivo deste estudo foi investigar os efeitos do extrato hidroalcoólico das folhas de QG na viabilidade celular e expressão de MMP-14 e HIF-1alpha em culturas de fibroblastos da linhagem NIH/3T3 e pré-osteoblastos da linhagem MC3T3-E1. Para o teste de viabilidade celular e expressão das moléculas, concentrações de 0.1; 1.0 e 10 µg/mL do extrato hidroalcoólico das folhas de QG foram administrados por períodos de 24, 48, 72 e 96h. Após cada período, a viabilidade celular foi avaliada pelo método de redução de MTT e a análise da expressão das moléculas foi feita por meio da técnica de imunofluorescência. Os resultados mostram que o extrato de QG não promove redução da viabilidade celular de fibroblastos e pré-osteoblastos em concentrações até 10 µg/mL, nos períodos iniciais (24 e 48h). Porém, uma redução significativa da viabilidade pode ser verificada nos períodos de 72h e 96h para os fibroblastos e 96h para os pré-osteoblastos, expostos a mais alta concentração do extrato (10 µg/mL). O ensaio de imunofluorescência indica que o extrato, nas concentrações de 0.1; 1.0 e 10 µg/mL foi capaz de aumentar a expressão de MMP-14 e HIF-1alpha, em ambos os tipos celulares. Em conclusão, nossos resultados indicam que o extrato de QG exerce um efeito capaz de aumentar a expressão das duas moléculas em estudo (MMP-14 e HIF-1alpha), tanto para os fibroblastos da linhagem NIH/3T3 como para os pré- osteoblastos da linhagem MC3T3-E1. Assim, os compostos de QG podem apresentar potencial para serem utilizados como agentes terapêuticos moduladores da angiogênese, por meio do aumento da expressão de MMP-14 e HIF-1alpha.(AU)


The vegetable specie Qualea grandiflora (QG), popularly known as "pau-ferro", "pauterra-da-folha-grande", "pau-terra" or "pau-de-tucano", very common in the Brazilian Cerrado, is well known due to its varied therapeutic properties. Its indications include preventive actions in the appearance of lesions of gastric mucosa, analgesic, antibacterial, anti-inflammatory and antifungal effects. Thus, QG components could have some action on molecules widely involved in angiogenic and developmental / repair processes, such as Matrix metalloproteinase 14 (MMP-14) and HypoxiaInducible Factor-1α (HIF-1alpha). Thus, the objective of our study was to investigate the effects of QG hydroalcoholic extract on cell viability and expression of MMP-14 and HIF-1alpha in NIH/3T3 fibroblasts and MC3T3-E1 pre-osteoblasts cell lines. For the cell viability assay and expression of the molecules, concentrations of 0.1; 1.0 and 10 µg / mL of the hydroalcoholic extract of leaves of QG, were administered for periods of 24, 48, 72 and 96h. After each period, the cell viability was evaluated by MTT assay and the expression of the molecules was analyzed using the immunofluorescence technique. The results show that the QG extract does not promote reduction of the cellular viability of fibroblasts and pre-osteoblasts in concentrations up to 10 µg/mL in the initial periods (24 and 48h). However, a significant reduction in viability can be observed in 72h and 96h for fibroblasts and 96h for pre-osteoblasts exposed to the highest extract concentration (10 µg/mL). The immunofluorescence assay indicates that the extract, at concentrations of 0.1; 1.0 and 10 µg/mL was able to increase the expression of MMP-14 and HIF-1alpha in both cell types. In conclusion, our results indicate that the QG extract exerts an effect capable of increasing the expression of the two molecules under study (MMP-14 and HIF-1alpha) both for the NIH/3T3 fibroblasts as well as for the MC3T3-E1 pre-osteoblasts cells. Thus, the QG compounds could have potential to be used as angiogenesis modulating therapeutic agents, by increasing the expression of MMP-14 and HIF-1alpha.(AU)


Assuntos
Animais , Sobrevivência Celular/efeitos dos fármacos , Subunidade alfa do Fator 1 Induzível por Hipóxia/efeitos dos fármacos , Magnoliopsida/química , Metaloproteinase 14 da Matriz/efeitos dos fármacos , Células NIH 3T3/efeitos dos fármacos , Osteoblastos/efeitos dos fármacos , Extratos Vegetais/farmacologia , Células Cultivadas , Imunofluorescência/métodos , Subunidade alfa do Fator 1 Induzível por Hipóxia/análise , Metaloproteinase 14 da Matriz/análise , Muridae , Reprodutibilidade dos Testes , Espectrofotometria/métodos , Fatores de Tempo
6.
São José dos Campos; s.n; 2017. 47 p. il., tab., graf..
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-906388

RESUMO

Os tratamentos mais usados para periodontite são a raspagem e aplainamento radicular, tratamento não cirúrgico, associado ou não ao uso de antimicrobianos. No entanto, novas terapias têm sido testadas com foco na modulação da resposta do hospedeiro. Alguns micro-organismos têm efeitos benéficos na saúde dos seres humanos, pois produzem efeitos antimicrobianos e anti-inflamatórios, os chamados probióticos. O presente trabalho avaliou o efeito antimicrobiano de Lactobacillus reuteri sobre Porphyromonas gingivalis e a influência deste probiótico em sua forma viva, morta (paraprobiótico) e sobrenadante em modelo de invertebrado Galleria mellonella, infectado por P. gingivalis. Posteriormente, foi determinada a viabilidade celular, níveis de óxido nítrico e de interleucina (IL)-1ßb, IL-6, IL-17 e fator de necrose tumoral (TNF)- α, através do ensaio de ELISA em osteoblastos infectados por LPS de P. gingivalis in vitro. Os dados foram submetidos ao teste estatístico ANOVA, Kruskal-Wallis ou Log-rank (Mantel-Cox), com nível de significância de 5%.L. reuteri e seu sobrenadante possuem a mesma atividade antimicrobiana. O probiótico viável e o morto apresentaram efeitos iguais na sobrevivência de G. mellonella e L. reuteri vivo foi o único que aumentou densidade hemocitária das lagartas. O probiótico e o paraprobiótico reduziram igualmente os níveis IL-1ß, IL-6, TNF-α e IL-17, sendo que o paraprobiótico, diferentemente do lactobacilo vivo, reduziu significantemente as quantidades de IL-6 e TNF-α, com relação ao grupo controle de LPS. As maiores reduções das citocinas estudadas foram obtidas com o uso do sobrenadante. Conclui-se que os efeitos antimicrobianos e imunomoduladores de L. reuteri não dependem da viabilidade celular, o que possibilita o desenvolvimento de produtos sem a bactéria viva com efeitos semelhantes. Estudos em vertebrados e clínicos são necessários para confirmar esta hipótese.(AU)


The most used treatments for periodontitis are scaling and non-surgical root planing, associated or not to the use of antimicrobials. However, new therapies have been tested with a focus on host response modulation. Some microorganisms have beneficial effects on human health because they produce antimicrobial and antiinflammatory effects, called probiotics. The present study evaluated the antimicrobial effect of Lactobacillus reuteri on Porphyromonas gingivalis and the influence of this probiotic in its live, inactivated (paraprobiotic) form and supernatant on Galleria mellonella invertebrate model, after infection by P. gingivalis. Later, the cell viability, nitric oxide levels and interleukin (IL)-1b, IL-6, IL-17 and tumor necrosis factor (TNF)- α, by the Elisa assay, were evaluated in osteoblasts infected with P. gingivalis LPS in vitro. Data were submitted to ANOVA, Kruskal-Wallis or Log-rank (Mantel-Cox) statistical test, with a significance level of 5%. L. reuteri and its supernatant have the same antimicrobial activity. The viable and inactivated probiotic had equal effects in G. mellonella survival and L. reuteri alive was the only one that increased the hemocyte density in the invertebrate model. Probiotics and paraprobiotics also reduced levels of IL-1ß, IL-6, TNF-α and IL-17 cytokines, whereas paraprobiotic, unlike living lactobacillus, significantly reduced the amounts of IL-6 and TNF-α, compare to the LPS control group. The highest reductions of the studied cytokines were obtained with the use of the supernatant. It is concluded that the antimicrobial and immunomodulatory effects of L. reuteri do not depend on cell viability, which allows the development of products without live bacterium with similar effects. Vertebrate and clinical studies are needed to confirm this hypothesis(AU)


Assuntos
Humanos , Doenças Periodontais/complicações , Osteoblastos/classificação , Porphyromonas gingivalis/imunologia , Probióticos/administração & dosagem
7.
São José dos Campos; s.n; 2017. 71 p. 71, ilus, tab., graf..
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-848652

RESUMO

O objetivo neste estudo foi avaliar in vitro a influência da liga Ti-35Nb-7Zr e de seus elementos básicos, submetidos ou não ao processo de oxidação, na atividade de osteoblastos e na formação de biofilmes monotípicos. As amostras foram confeccionadas com diferentes materiais: a) titânio puro (Ti - controle); b) liga Ti-35Nb-7Zr (L); c) Nb (nióbio); d) Zr (zircônio); e) Ti oxidado (TiO); f) liga Ti-35Nb-7Zr oxidada (LO); g) Nb oxidado (NbO); h) Zr oxidado(ZrO). Previamente ao estudo in vitro, todas as amostras foram caracterizadas por microscopia eletrônica de varredura (MEV) e espectroscopia de dispersão de energia (EDS) para observar a topografia de superfície e a presença dos elementos básicos. Células mesenquimais obtidas de fêmures de rato, após diferenciação em osteoblastos foram cultivadas sobre as amostras. Após períodos pré-determinados, foram realizados os testes de citotoxicidade, atividade de fosfatase alcalina, produção de proteína total, formação e quantificação dos nódulos de mineralização adesão e proliferação celular. Para análise da formação dos biofilmes monotípicos, suspensões padronizadas (106 céls/mL) com micro-organismos de S. aureus, S. mutans, P. aeruginosa e C. albicans foram cultivados por 24 h sobre as amostras e submetidos ao teste de MTT. Todas as amostras permitiram o espraiamento celular. O Nb e Zr exibiram uma adesão celular mais madura com prolongamentos celulares evidenciados. O Ti e a L apresentaram maior viabilidade celular sendo estatísticamente diferente dos demais (p<0,05). O ZrO apresentou menor viabilidade exibindo diferença estatística com o Ti e a Liga. O NbO expressou maior quantidade de proteína total com diferença estatística da L, Zr e LO (p<0,05) enquanto o Zr exibiu o menor resultado com diferença estatística do Ti, Nb, TiO, NbO e ZrO. Na quantificação da atividade de fosfatase alcalina o Zr apresentou o melhor resultado e foi estatísticamente diferente de todos os demais (p<0,05). O Ti demostrou menor atividade de fosfatase alcalina diferindo estatísticamente do Nb, Zr e ZrO. O Ti demonstrou o maior resultado na quantificação dos nódulos de mineralização com diferença estatística do NbO e ZrO. O ZrO exibiu menor resultado sendo semelhante estatísticamente ao Zr e ao NbO. Em todos os grupos foram observadas a proliferação celular onde a LO apresentou o maior número de células proliferadas e o ZrO a menor proliferação sendo que não houve diferença estatística. O elemento Nb, independente da oxidação obteve a menor formação de biofilme para S. aureus e P. aeruginosa com diferença estatística (p<0,05) do Zr, TiO, LO e NbO para S. aureus e Ti para P. aeruginosa. O elemento Ti, oxidado ou não, obteve menor formação de biofilme para C. albicans e S. mutans com diferença estatística de todos para ambos os microrganismos (p<0,05). O Zr apresentou maior formação de biofilme para S. aureus com diferença estatística do Ti, Liga, Nb, LO e ZrO. O ZrO demonstrou maior formação de biofilme para S. mutans com diferença estatística dos demais (<0,05). Para C. albicans a L demostrou maior aderência de biofilme diferindo estatísticamente dos demais. Concluímos que a liga Ti-35Nb-7Zr apresentou influência positiva na atividade osteoblástica nos testes in vitro bem como na avaliação microbiológica quanto a formação de biofilmes monotípicos podendo ser idicada para o uso biomédico. Sugere-se que a diminuição de quantidade de biofilme observada seja devido a ação do elemento básico Nióbio enquanto que o Zircônio pode ter auxiliado na diferenciação celular. Devido a variedade de resultados encontrados nas amostras oxidadas, mais estudos que abordem a influência desta superfície no comportamento celular de osteoblastos e microbiológicos são necessários(AU)


The objective of this study was to evaluate in vitro the influence of the Ti-35Nb- 7Zr alloy and its basic elements, whether or not subjected to the oxidation process, on the osteoblast activity and on the formation of monotypic biofilms. The samples were made with different materials: a) pure titanium (Ti - control); B) Ti-35Nb-7Zr (A) alloy; C) Nb (niobium); D) Zr (zirconium); E) Oxidized Ti (TiO); F) oxidized Ti-35Nb-7Zr (AO); G) Nb oxidized (NbO); H) Oxidized Zr (ZrO). Prior to the in vitro study, all samples were characterized by scanning electron microscopy (SEM) and energy dispersive spectroscopy (EDS) to observe the surface topography and the presence of the basic elements. Mesenchymal cells obtained from mouse femurs after differentiation into osteoblasts were cultured in the samples. After pre-determined periods, cytotoxicity tests, alkaline phosphatase activity, total protein production, formation and quantification of the mineralization nodules, adhesion and cell proliferation were performed. To analyze the formation of monotypic biofilms, standardized suspensions (106 cells / ml) with S. aureus, S. mutans, P. aeruginosa and C. albicans microorganisms were cultured for 24 h on the samples and submitted to the MTT test. All samples allowed for cell spreading. Nb and Zr exhibited more mature cell adhesion with evidenced cell extensions. The Ti and A presented greater cell viability being statistically different from the others (p <0.05). ZrO presented lower viability exhibiting statistical difference with Ti and A. The NbO expressed the highest amount of total protein with a statistical difference of L, Zr, and AO (p <0.05) while Zr showed the lowest result with a statistical difference of Ti, Nb, TiO, NbO, and ZrO. In the quantification of the alkaline phosphatase activity, the Zr presented the best result and was statistically different from all the others (p <0.05). Ti showed lower alkaline phosphatase activity differing statistically from Nb, Zr, and ZrO. Ti showed the highest result in the quantification of mineralization nodules with a statistical difference of NbO and ZrO. ZrO showed lower result being statistically similar to Zr and NbO. In all groups, cell proliferation was observed where AO had the highest number of proliferated cells and ZrO had the lowest proliferation, and there was no statistical difference. The Nb element, independent of oxidation, obtained the lowest biofilm formation for S. aureus and P. aeruginosa with a statistical difference (p <0.05) of Zr, TiO, AO and NbO for S. aureus and Ti for P. aeruginosa. The Ti element, oxidized or not, obtained lower biofilm formation for C. albicans and S. mutans with a statistical difference of all for both microorganisms (p <0.05). The Zr presented higher biofilm formation for S. aureus with a statistical difference of Ti, A, Nb, AO and ZrO. The ZrO showed a higher biofilm formation for S. mutans with a statistical difference of the others (p <0.05). For C. albicans an L showed a higher biofilm adhesion differing statistically from the others. We conclude that the Ti-35Nb- 7Zr alloy had a positive influence on the osteoblastic activity in the in vitro tests as well as on the microbiological evaluation regarding the formation of monotypic biofilms and could be used for biomedical use. It is suggested that the decrease in the amount of biofilm observed is due to the action of the basic element Niobium whereas Zirconium may have aided in cell differentiation. Due to the variety of results found in the oxidized samples, further studies that address the influence of this surface on osteoblast and microbiological cell behavior are required


Assuntos
Humanos , Biofilmes , Osteoblastos , Oxidação
8.
Araçatuba; s.n; 2016. 50 p. tab, graf, ilus.
Tese em Inglês, Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-881468

RESUMO

Proposição: Este estudo teve como objetivo avaliar a modulação dos miRNAs que afetam o potencial osteogênico de CTMs em diferentes topografias de superfície de discos de vidro. Material e Métodos: Células tronco mesenquimais humanas foram plaqueadas nas diferentes superfícies e comparadas após 3, 7 e 14 dias para atividade de fosfatase alcalina, expressão de genes (Osteocalcina, Osteopontina, Sialo Proteína Óssea, Osterix, Runx2, BMP2 e ALP) e expressão de miRNAs. Microscopia eletrônica de varredura das superfícies com células foram obtidas para avaliação de adesão celular. Resultados: Atividade de fosfatase alcalina nas diferentes superfícies foi significantemente maior na superfície com nanotopografia. Do mesmo modo, a expressão de genes relacionados com osteoblastos foi mais elevada na superfície nano. Com 14 dias foi observado um aumento de 3.5 e 9 vezes para os genes Runx2 e Osterix, respectivamente. O gene da BMP2 e ALP também apresentou um aumento de 4 e 7 vezes comparado ao controle. Utilizando a tecnologia de sequenciamento de RNA (RNA-Seq) onde todos os RNAs existentes foram sequenciados, um total de 123 miRNAs com diferença de expressão foram encontrados comparando a superfície controle (dia 7) com a superfície nano (dia 14). 48 miRNAs apresentaram uma redução na expressão e 75 apresentaram um aumento de expressão. Alguns destes apresentaram marcadores para genes osteogênicos já identificados, tais como hsa-miR-135b-5p marcador para OCN, BSP, Runx2, CO15A1 e OSX, hsa-miR-122-5p marcador para OPN, hsa-miR-196a-5p marcador para BMP4, hsa-miR-26b-5p marcador para BMP2 e hsa-miR-148b-3p marcador para OPN. Conclusão: As superfícies com nanotopografia tem o potencial de melhorar a resposta de osseointegração de maneira a reduzir o tempo de osseointegração e também aumentar a produção de tecido ósseo ao redor dos implantes favorecendo assim áreas de qualidade óssea baixa. A utilização de miRNAs para alterar a resposta de diferenciação pode também ajudar a controlar o processo de osseointegração(AU)


Purpose: This study aimed to evaluate the modulation of miRNAs that affect the osteogenic potential of MSCs in different surface topographies of glass disks. Material and Methods: Human mesenchymal stem cells (hMSCs) were plated on different surfaces of glass disks and compared at 3,7 and 14 days for alkaline phosphatase (ALP) activity, expression of genes (Osteocalcin, Osteopontin, Bone Sialo Protein, Osterix, Runx2, BMP2 and ALP) and expression of miRNAs. Scanning electron microscopy of surfaces with cells were obtained to analyse the attachment of cells. Results: ALP activity on different surfaces was significantly greater in the nanotopography surface. At day 14 there was a 3.5-fold and a 9-fold increase for Runx2 and Osterix gene, respectively. BMP2 and ALP also increased by 4- and 7-fold compared to control. Using RNA sequencing technology (RNA-Seq) a total of 123 miRNAs were found differently expressed comparing control (day 7) to nano surface (day 14). 48 miRNAs were downregulated and 75 were upregulated. Some of them regulated osteogenic genes such as hsa-miR-135b-5p that targets OCN, BSP, RUNX2, CO15A1 and OSX, hsamiR-122-5p wich targets OPN, hsa-miR-196a-5p targets BMP4, hsa-miR-26b-5p that targets BMP2 and hsa-miR-148b-3p that targets OPN. Conclusion: Surfaces with nanotopography have the potential to improve osseointegration response in order to reduce the time of osseointegration and also increase the production of bone tissue around the implants improving low bone quality areas. The use of miRNAs to affect differentiation response may also help control the osseointegration process(AU)


Assuntos
MicroRNAs , Osteoblastos , Materiais Biocompatíveis , Biologia Molecular , Osseointegração , Propriedades de Superfície
9.
Bauru; s.n; 2016. 92 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-879414

RESUMO

Pesquisas prévias evidenciaram que a desmineralização óssea com ácido cítrico melhora a consolidação de enxertos autógenos em bloco e favorece o espalhamento e a morfologia de pré-osteoblastos em cultura. Os resultados promissores encontrados com o ácido cítrico levantaram a suspeita de que a tetraciclina ácida pudesse suscitar efeitos semelhantes. Assim, este estudo se propôs a avaliar comparativamente o comportamento de células pré-osteoblásticas MC3T3-E1 cultivadas sobre superfícies ósseas de calvária de ratos desmineralizadas com tetraciclina ácida (50mg/mL) e com ácido cítrico (10%, pH1) em diferentes tempos de aplicação. Foram removidas 126 amostras ósseas bicorticais da calvária de 63 ratos Wistar adultos machos empregando broca trefina de 5 milímetros de diâmetro. As amostras foram distribuídas aleatoriamente em um dos seguintes grupos de estudo (n=18): AC 15 no qual as amostras foram desmineralizadas por ácido cítrico durante 15 segundos; AC 30, no qual as amostras foram desmineralizadas por ácido cítrico durante 30 segundos; AC 60, no qual as amostras foram desmineralizadas por ácido cítrico durante 60 segundos; TCN 15 no qual as amostras foram desmineralizadas por tetraciclina durante 15 segundos; TCN 30, no qual as amostras foram desmineralizadas por tetraciclina durante 30 segundos; TCN 60, no qual as amostras foram desmineralizadas por tetraciclina durante 60 segundos e C, grupo controle formado por amostras não desmineralizadas. Os pré-osteoblastos foram cultivados sobre as amostras por 24, 48 e 72 horas (n= 6) para serem examinadas à microscopia eletrônica de varredura. Vinte e uma amostras coletadas de outros 11 animais foram distribuídas entre os mesmos grupos e analisadas com espectroscopia de energia dispersiva (EDS) para análise da composição química superficial (n=3). A área de recobrimento superficial por células foi significantemente maior após 24 e 48 horas de cultura nos grupos AC15 (60,38% e 100% respectivamente), AC30 (99,32% e 100% respectivamente), AC60 (99,22% e 100% respectivamente), TCN15 (96,73% e 70,24% respectivamente) e TCN30 (64,72% e 57,40% respectivamente) do que nos grupos TCN60 (9,67% e 51,45% respectivamente) e C (5,99% e 31,83% respectivamente). Às 72 horas os grupos apresentaram recobrimento praticamente completo das superfícies ósseas por células, com exceção do grupo TCN60 (56,15%). As células apresentaram-se com morfologia compatível com em estágios mais avançados de diferenciação nos grupos que sofreram desmineralização do que no controle. As variações nas porcentagens anatômicas (A%) dos elementos C, O, Na, Mg, P e Ca foram insuficientes para justificar mudanças no comportamento celular. Concluiu-se que a desmineralização quer por ácido cítrico ou tetraciclina de superfícies ósseas são favoráveis para o crescimento e diferenciação de células pré-osteblásticas especialmente quando empregada conforme os grupos AC30 e TCN15. Os mecanismos por trás desses resultados ainda carecem de elucidação.(AU)


Previous researches have demonstrated that bone demineralisation by citric acid improves the consolidation of bone autografts and promotes spreading and morphology of pre-osteoblasts in culture. The promising results with citric acid raised the suspicion that tetracycline could elicit similar effects. Thus, the aim of this study was to comparatively evaluate the behavior of pre-osteoblastic MC3T3-E1 cultured on bone surfaces of rat calvaria demineralized with tetracycline (50mg / ml) and citric acid (10%, pH1) at different times of application. 126 bicortical samples were removed from the calvarial bone of 63 adult male Wistar rats using trephine drill of 5 mm in diameter. Samples were randomly assigned to one of the following study groups (n = 18) AC 15 in which the samples were demineralized by citric acid for 15 seconds; AC 30, in which the samples were demineralized by citric acid for 30 seconds; AC 60 wherein the samples were demineralized by citric acid for 60 seconds; TCN 15 in which the samples were demineralized tetracycline for 15 seconds; TCN 30, in which the samples were demineralized tetracycline for 30 seconds; TCN 60 wherein the samples were demineralized tetracycline for 60 seconds, and C, control group of samples not demineralized. The pre-osteoblasts were cultured on the samples for 24, 48 and 72 hours (n = 6) to be examined in the scanning electron microscope. Twenty-one samples were collected from other 11 animals and were distributed among the same groups for analysis of the surface chemical composition by energy dispersive spectroscopy (EDS) (n = 3). The average percentage of the bone surfaces covered by cells was significantly higher after 24 and 48 hours of culture in groups AC15 (60.38% and 100% respectively), AC30 (99.32% and 100% respectively), AC60 (99.22% and 100% respectively) TCN15 (96.73% and 70.24% respectively) and TCN30 (64.72% and 57.40% respectively) than in groups TCN60 (9.67% and 51.45% respectively), and C (5.99% and 31.83% respectively). At 72 hours, all the groups presented almost complete covering of the surfaces by cells, with the exception of TCN60 group (56.15%). Cells presented with morphology compatible with more advanced stages of differentiation in groups undergone to demineralization than control. Variations in the anatomical percentages (A%) of the elements C, O, Na, Mg, Ca and P were insufficient to justify changes in cell behavior. The conclusion was that both demineralization of citric acid or tetracycline are favorable for the growth and differentiation of pre-osteoblasts especially when used according to AC30 and TCN15 groups. The mechanisms behind these results still need elucidation.(AU)


Assuntos
Animais , Masculino , Ratos , Técnica de Desmineralização Óssea , Quelantes de Cálcio/farmacologia , Ácido Cítrico/farmacologia , Osteoblastos/efeitos dos fármacos , Crânio/efeitos dos fármacos , Tetraciclina/farmacologia , Células Cultivadas , Osteoblastos/química , Ratos Wistar , Valores de Referência , Reprodutibilidade dos Testes , Espectrometria por Raios X , Fatores de Tempo
10.
Bauru; s.n; 2015. 165 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-867335

RESUMO

A desmineralização óssea superficial tem se demonstrado favorável à consolidação de enxertos e ao comportamento celular, entretanto os mecanismos envolvidos ainda não estão esclarecidos. Os subsídios para o embasamento biológico da desmineralização, proporcionado por publicações anteriores, sugeriram que modificações na superfície óssea teriam influenciado o comportamento de pré-osteoblastos em cultura. Assim, este estudo objetivou comparar o efeito de duas concentrações de ácido cítrico na desmineralização de superfícies ósseas onde foram cultivadas células pré-osteoblásticas (MC3T3-E1), e analisar parâmetros de superfície comparando superfícies desmineralizadas a não desmineralizadas. Setenta amostras ósseas bicorticais foram removidas das calvárias de 35 ratos e divididas em grupos para as análises: 1) Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV) para avaliação da área de recobrimento e espessura da camada de células sobre as amostras (n = 15) durante 24, 48 e 72 horas: Grupo AC.10 – amostras desmineralizadas por 30 segundos com ácido cítrico 10 %; Grupo AC.50 –amostras desmineralizadas por 30 segundos com ácido cítrico 50 %; e Grupo C (controle) – amostras não desmineralizadas; 2) Microscopia Confocal para análise da área de expressão e intensidade de fluorescência das BMP-2, -4 e -7: AC.10 – seis amostras desmineralizadas conforme item 1); AC.50 – seis amostras desmineralizadas conforme item 1); C – três amostras não desmineralizadas; 3) Microscopia Confocal para análise da rugosidade superficial média (Ra e Sa): Grupos AC.10 e AC.50 com cinco amostras cada, desmineralizadas conforme o item 1), sendo cada amostra seu próprio controle (análises antes e depois da desmineralização). Também foram avaliadas as distâncias entre picos (P-P) e entre picos e vales (P-V) antes e depois da desmineralização; 4) Microscopia Eletrônica de Varredura / Espectroscopia de Energia Dispersiva (MEV / EDS) para análise da composição superficial: mesmas...


The superficial bone demineralization has proved to be a favorable procedure for bone grafts consolidation and cell behavior, however the underlying mechanisms have not been clarified yet. Therefore, this study aimed to compare the effect of two concentrations of citric acid on demineralization of bone surfaces where pre-osteoblastic cells (MC3T3-E1) were cultivated, and analyze surface parameters comparing demineralized bone surfaces with non-demineralized surfaces. Seventy bicortical bone samples were harvested from the calvaria of 35 rats and divided into groups as follows: 1) Scanning Electron Microscopy (SEM) to evaluate the coating area and thickness of cells layers cultured on the samples (n = 15) for 24, 48, and 72 hours: Group CA.10 – samples demineralized for 30 seconds with 10 % citric acid; Group CA.50 – samples demineralized for 30 seconds with 50 % citric acid, and Group C (control) – non-demineralized samples; 2) Confocal Microscopy for analysis of expression area and intensity of fluorescence of BMP-2, -4, and -7: CA.10 – six samples demineralized as item 1); CA.50 – six samples demineralized as item 1); Group C – three non-demineralized samples; 3) Confocal Microscopy for surface mean roughness analysis (Ra and Sa): Groups CA.10 and CA.50 made up of five samples each and demineralized according to item 1), each sample was its own control (analysis before and after demineralization). The distances between peaks (P-P) and between peaks and valleys (P-V) were also evaluated before and after demineralization; 4) Scanning Electron Microscopy / Energy Dispersive Spectroscopy (SEM / EDS) to analyze the surface composition: the same samples of item 3) were evaluated before and after demineralization for atomic percentage (%A) of carbon, oxygen, magnesium, phosphorus, sulfur and calcium. Statistical test was made by adopting the 95 % significance level. Demineralized samples showed cells with morphology in the later stages of differentiation...


Assuntos
Animais , Ratos , Ácido Cítrico/farmacologia , Osteoblastos , Técnica de Desmineralização Óssea/métodos , Células Cultivadas , Diferenciação Celular , Microscopia Confocal , Microscopia Eletrônica de Varredura , Ratos Wistar , Propriedades de Superfície , Fatores de Tempo
11.
Bauru; s.n; 2015. 111 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-867422

RESUMO

Os anti-inflamatórios não esteroidais (AINEs) são medicamentos utilizados no alívio da dor após a ativação dos aparelhos ortodônticos, mas estas substâncias podem influenciar a formação óssea ou remodelação. Diante da possibilidade de interferência dos medicamentos durante o tratamento ortodôntico, foi avaliado o efeito á curto prazo de AINEs e anti-inflamatório seletivo COX-2, em doses terapêuticas, sobre osteoblastos durante a movimentação dentária induzida. Os fármacos foram determinados através de questionários aplicados a ortodontistas, os quais mais selecionaram os mais prescritos para alívio da dor durante o tratamento ortodôntico. Os medicamentos selecionados e a nimesulida (seletivo COX-2) foram administrados em uma amostra de 80 ratos albinos da linhagem Wistar, nos quais foi realizada a instalação de dispositivos constituídos por uma mola de secção fechada ancorada aos incisivos centrais superiores, movimentando mesialmente o primeiro molar superior esquerdo. Os animais foram distribuídos em quatro grupos de 20 de acordo com a administração medicamentosa diária: paracetamol, ibuprofeno, nimesulida e um grupo controle (animais não medicados). E divididos em subgrupos de 5 de acordo com o tempo de tratamento da movimentação dentária induzida: 3, 5 e 7 dias. Posteriormente, os animais receberam doses letais da mistura de relaxante muscular e anestésico por via intramuscular para coleta do material, o qual foi devidamente processado, corado com hematoxilina-eosina e submetido à análise microscópica óptica para avaliar a quantidade de osteoblastos, na área de tensão, do osso adjacente de cada raiz distovestibular dos primeiros molares superiores esquerdo. Os resultados mostraram que o uso de paracetamol até 5 dias pode gerar interferências na formação óssea, pois diminuiu o número de osteoblastos e que o ibuprofeno foi a droga que melhor agiu por apresentar menor ação de inibição sobre os osteoblastos num período de uso de até...


The nonsteroidal anti-inflammatory drugs (NSAIDs) are drugs used to relieve pain after activation of orthodontic appliances, but these substances can influence bone remodeling and formation. Faced with the possibility of interference of drugs in treatments, the effects will be short-term NSAIDs and COX-2 selective antiinflammatory in therapeutic doses on osteoblasts during induced tooth movement. The drugs were determined through questionnaires given to orthodontists, selecting then, the most commonly prescribed for pain relief during orthodontic treatment. The selected drugs and nimesulide (selective COX-2) were administered in a sample of 80 albino Wistar rats, in which the installation of devices consisted of an enclosed section spring anchored to the upper central incisors, moving out mesially the first upper left molar. The animals were divided into four groups of 20 according to the daily drug administration: acetaminophen, ibuprofen, nimesulide and a control group (animals not treated). Then, divided into subgroups of 5 according to the treatment time of the induced tooth movement, 3, 5 and 7 days. Subsequently, the animals received lethal doses of the mixture of anesthetic and muscle relaxant intramuscularly for the collection of the material, which has been properly processed, stained with hematoxylin-eosin and subjected to microscopic analysis to assess the amount of osteoblasts in the stressed area of the adjacent bone of each distobuccal root of the first left molars. The results showed that the use of acetaminophen up to 5 days will cause interference in bone formation decreasing the number of osteoblasts and ibuprofen was the drug that best acted by having less inhibiting action on osteoblasts in a usage period of up to 7 days. It is suggested that the ideal to relieve pain and/or discomfort caused by orthodontic movement without prejudice to the bone repair would be the use of the associated medication. On the first day, use acetaminophen...


Assuntos
Animais , Masculino , Ratos , Anti-Inflamatórios não Esteroides/farmacologia , /farmacologia , Técnicas de Movimentação Dentária , Osteoblastos , Sulfonamidas/farmacologia , Acetaminofen/farmacologia , Ibuprofeno/farmacologia , Osteogênese , Ratos Wistar , Fatores de Tempo
12.
Bauru; s.n; 2015. 103 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-867349

RESUMO

Com a evolução do Biomateriais houve melhorias nas opções de tratamentos e atualmente são utilizados em substituição de partes do corpo que foram perdidas e promovem a recuperação de funções biológicas. Dentre eles existem as chamadas Biocerâmicas, que incluem alumina, zircônia e derivadas de fosfato de cálcio. A hidroxiapatita possui composição e estrutura minerais semelhantes à fase mineral óssea e apresenta como propriedades a biocompatibilidade, osteocondutividade e bioatividade. O trabalho avaliou a viabilidade celular em cerâmica de hidroxiapatita experimental de origem bovina em comparação com dois tipos de zircônia comerciais e liga de titânio comercialmente puro, para que futuramente possa ser utilizada como material base para implantes dentários. A avaliação in vitro foi realizada por meio de testes nos quais células pré-osteoblásticas cultivadas de linhagem murina MC3T3-E1 foram colocadas em contato indireto e direto com estes materiais. Para viabilidade celular (n=8) foram feitos testes de ensaio MTT e Cristal Violeta em duplicata e após 24, 48 e 72 horas os níveis de absorbâncias foram analisados por meio de espectrofotometria no leitor de Elisa. Para as analises por microscopia eletrônica de varredura (n=6) as células foram plaqueadas diretamente sobre as superfícies dos discos, fixadas em vapor de tetróxido de ósmio 2% após 24 e 48 horas, seguido da metalização após 48 horas da fixação das células para análise em Microscópio Eletrônico de Varredura. Os resultados para viabilidade indireta foram submetidos ao teste paramétrico ANOVA, seguido de teste de Tukey (p<0,05). Tanto no teste de MTT quanto no Cristal Violeta, de acordo com o grupo controle positivo, todos os grupos apresentaram resultados satisfatórios. A cerâmica de hidroxiapatita não apresentou diferença estatística significante, demonstrando não ser um material citotóxico. Pelas imagens geradas no MEV do teste de viabilidade direta, verificou-se que houve adesão...


With the evolution biomaterials there were improvements in treatment options, and are currently used in replacement body parts that were lost and promote the recovery of biological functions. Among them are the bioceramic which include alumina, zirconia and calcium phosphate derivative. Hydroxyapatite has mineral composition and structure similar to bone mineral phase and can be used as a biomaterial having biocompatibility, osteoconductivity and bioactivity. The study evaluated the cell viability in experimental hydroxyapatite ceramic bovine compared the two types of commercial zirconia and titanium alloy commercially pure, so that in future it can be used as base material for dental implants. In vitro evaluation was carried by means of tests in which the pre-osteoblastic cells MC3T3-E1 murine lineage cultured were placed in indirect and direct contact with these materials. For cell viability (n=8) were carried MTT assay and Crystal Violet tests in duplicate and after 24, 48 and 72 hours the absorbance levels were analyzed by spectrophotometry Elisa reader. For analysis by Scanning Electron Microscope variable pressure (n = 6) cells were plated directly on the discs surfaces, fixed in osmium tetroxide steam 2% after 24 and 48 hours, followed by metallization after 48 of cells fixation. The results for the cell viability were submitted to parametric test ANOVA, followed by Tukey test (p<0.05). Both in the MTT assay as Crystal Violet all groups exhibited satisfactory results absent cytotoxicity. By means of the SEM images produced, it was found that there was adhesion and proliferation of cells on the materials surfaces in the two periods. Therefore, it can be stated that the hydroxyapatite ceramic was presented as a biocompatible material.


Assuntos
Animais , Durapatita/farmacologia , Materiais Biocompatíveis/farmacologia , Osteoblastos , Titânio/farmacologia , Zircônio/farmacologia , Células Cultivadas , Colorimetria/métodos , Ensaio de Imunoadsorção Enzimática , Violeta Genciana , Microscopia Eletrônica de Varredura , Muridae , Reprodutibilidade dos Testes , Sobrevivência Celular , Fatores de Tempo
13.
Rev. Assoc. Paul. Cir. Dent ; 68(2): 148-153, abr.-jun. 2014. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-726069

RESUMO

O enxerto alógeno apresenta diversas vantagens em relação ao enxerto autógeno, porém sua utilização é relativamente recente e cercada de incertezas em relação ao seu comportamento biológico/imunológico e eficácia como biomaterial. Alguns autores consideram-no estritamente osteocondutor, enquanto outros acreditam que ele pode ser osteoindutor. O objetivo deste trabalho foi estudar o potencial osteoindutor do osso alógeno analisando os efeitos dos extratos proteicos provenientes de blocos de aloenxerto sobre células pré-osteoblásticas humanas. As proteínas extraídas dos blocos ósseos foram incubadas em culturas de células pré-osteoblásticas, a fim de verificar o potencial de indução de proliferação celular. Foram utilizados os métodos do RT-qPCR, Vermelho de Alizarina e Von Kossa para avaliar o metabolismo das células ósseas e a formação de nódulos minerais contendo cálcio e fosfato, respectivamente. Também foi pesquisado se havia nos blocos ósseos a proteína morfogenética BMP-2. Foi possível observar, nos grupos experimentais, aumento na proliferação celular, do metabolismo das células ósseas e da produção de nódulos de cálcio e fosfato, em relação ao grupo controle. Foi possível detectar a presença de BMP-2 em seis dos nove blocos ósseos. Conclui-se que os blocos de aloenxerto mineralizado possuem proteínas com potencial osteoindutor quando testado seu comportamento in vitro em células osteoblásticas


The allogenic bone has several comparative advantages in relation to autograft bone, but its use is relatively recent and surrounded by uncertainties regarding the bioloqical/immunological behavior and effectiveness as a biomaterial. Some authors consider the material strictly osteoconductive, while others bel ieve that the materia I ca n a Iso possess osteoi nd uctive activitv Thus, we evaluated the osteoinductive potential of allograft bone by analyzing the effects of protein extracts from allograft blocks using human pre-osteoblastic cells. The protein extract from allograft block was incubated in cultures of pre-osteoblast cells in order to verify the cell proliferation potential. Moreover, it was employed the RT-qPCR, Alizarin and Von Kossa staining to evaluate the bone metabolism, as well as, the potential induction of calcium and phosphate nodule formation. Finally, it was quantified the morphogenetic protein BMP-2. It was possible to observe in the experimental group, an increase in the cell proliferation and cellular metabolism, as well as, a significant increase in the formation of nodules of calcium and phosphate in comparison to control group. It was possible to detect amounts of BMP-2 in six of nine total samples tested. It was possible to conclude that the mineralized allografts blocks have in vitro osteoinductive activity on osteoblastic cells


Assuntos
Osso e Ossos , Osteoblastos , Transplante Homólogo/métodos
14.
Araçatuba; s.n; 2014. 50 p. graf, tab.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-867311

RESUMO

A hipertensão arterial representa um fator de risco sistêmico para várias doenças incluindo redução da massa óssea por aumentar a reabsorção e diminuir a formação óssea. Considerando que a formação óssea é resultante da atividade de osteoblastos, o objetivo deste estudo foi avaliar as características fenotípicas e genotípicas de células osteoblásticas diferenciadas de CTMs (células-tronco mesenquimais) de SHR. A partir de medulas ósseas de fêmures de SHR, CTMs foram obtidas por adesão ao plástico de cultura de células e diferenciadas em osteoblastos por cultura em meio osteogênico até que atingissem a subconfluência. Em seguida, as células foram subcultivadas na densidade de 2x104 células/poço em placas de 24 poços. Células obtidas de Wistar foram utilizadas como controle. Para a avaliação das respostas celulares foram realizados ensaios de proliferação celular, atividade de fosfatase alcalina (ALP), formação de matriz mineralizada e expressão gênica dos marcadores osteoblástico: 1) runt-related transcription fator 2 (RUNX2), 2) Osterix (OSX), 3) Fosfatase alcalina (ALP), 4) Proteína óssea morfogenética 2 (BMP2); 5) Sialoproteína óssea (BSP), 6) Osteocalcina (OC), 7) Osteopontina (OPN), 8) e Colágeno (COL), além dos receptores β1 e β2 adrenérgicos. Os dados foram comparados pelo teste ANOVA seguido do teste de Tukey, e o nível de significância adotado foi de 5% (p≤0,05). Células osteoblásticas de SHR apresentaram alterações no fenótipo osteoblástico, exibindo, em todos os períodos avaliados, menor proliferação celular, atividade de ALP e formação de matriz mineralizada. A expressão gênica de todos os marcadores ósseos também foi menor em SHR quando comparado com Wistar na maioria dos períodos avaliados. A expressão gênica do receptor β2 adrenérgico foi maior em SHR em todos os períodos avaliados e não foi detectada a expressão do receptor β1 tanto em SHR como em Wistar. Com base nesses resultados, podemos concluir que os osteoblastos diferenciados das CTMs de...


Hypertension is a systemic risk factor for several diseases including reduction of bone mass by increasing bone resorption and reducing bone formation. Considering that bone formation results from osteoblast activity, the aim of this study was to assess the phenotypic and genotypic characteristics of osteoblastic cells differentiated from MSCs of SHR. Bone marrow was harvested from SHR femurs and MSCs were selected by adherence to plastic cell culture and differentiated into osteoblasts by culturing in osteogenic medium until subconfluence. Then, the cells were subcultured at a density of 2x104 cells / well in 24 well plates. Cells from Wistar rats were used as control. Cells responses were evaluated by assaying proliferation, alkaline phosphatase activity (ALP), mineralized matrix formation and the gene expression of the osteoblastic markers: runt-related 1) runt-related transcription fator 2 (RUNX2), 2) Osterix (OSX) 3) Alkaline phosphatase (ALP), 4) Bone morphogenetic protein 2 (BMP2); 5) Bone sialoprotein (BSP), 6) Osteocalcin (OC), 7) Osteopontin (OPN), 8) and Collagen type 1 alpha (COL), in addition to the gene expression of β1 and β2 adrenergic receptors. Data were compared by ANOVA followed by Tukey test and the level of significance was 5% (p ≤ 0.05). SHR derived osteoblasts showed changes in osteoblastic phenotype, exhibiting in all periods reduced cell proliferation, ALP activity and mineralized matrix formation. The gene expression of all bone markers was also lower in SHR compared with Wistar in many periods. The gene expression of the β2 adrenergic receptor was greater in SHR in all periods and it was not detected the expression of β1receptor either in SHR or Wistar. Based on these results, we conclude that osteoblasts differentiated from SHR MSCs exhibit reduced or delayed in the differentiation process. We also suggest that overexpression of β2 adrenergic receptors may have acted in prejudice of osteoblastic differentiation


Assuntos
Animais , Ratos , Técnicas de Cultura de Células , Expressão Gênica , Células-Tronco Mesenquimais , Osteoblastos , Receptores Adrenérgicos , Ratos Endogâmicos SHR , Ratos Wistar
15.
Braz. dent. sci ; 17(3): 31-38, 2014. ilus, graf
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-743038

RESUMO

Objective: Regenerative medicine and tissue engineering are searching for novel stem cell based therapeutic strategies that will allow for efficient treatment or even potential replacement of damaged organs. The purpose of this work was to study the behavior of human umbilical cord vein cells (UCVs) through osteoblastic differentiation. Material and Methods: Cells were isolated, expanded and cultivated in osteogenic medium. After 7, 14 and 21 days of culture, cell morphology, proliferation, viability and alkaline phosphatase (ALP) activity were evaluated. Immunolocalization of ALP was performed after 1, 7 and 14 days of culture and cells were analyzed in a fluorescence microscope. Statistical test utilized was Mann-Whitney (p < 0.05). Results: The results showed that osteogenic medium induced morphological changes in UCVs. Besides, it permitted cell viability and proliferation, as well as an increase in alkaline phosphatase expression and activity. Conclusion: It is concluded that these cells can differentiate into osteoblastic-like cells, contributing to applications for cell therapy and tissue engineering.


Objetivo: A medicina regenerativa e engenharia de tecidos estão à procura de estratégias terapêuticas baseadas em células-tronco que permitam tratamento eficiente ou até mesmo potencial substituição de órgãos danificados. O objetivo deste trabalho foi estudar o comportamento das células da veia do cordão umbilical humano (UCVs) através da diferenciação osteoblástica. Material e Métodos: As células foram isoladas, expandidas e cultivadas em meio osteogênico. Depois de 7, 14 e 21 dias de cultura, foram avaliadas a morfologia celular, a proliferação, a viabilidade e a fosfatase alcalina (ALP). Imunolocalização de ALP foi realizada após 1, 7 e 14 dias de cultura e as células foram analisadas em microscópio de fluorescência. O teste estatístico utilizado foi de Mann-Whitney (p < 0,05). Resultados: Os resultados mostraram que o meio osteogênico induziu alterações morfológicas nos UCVs. Além disso, foram evidenciadas viabilidade e proliferação celulares, bem como um aumento na expressão e atividade da fosfatase alcalina. Conclusão: Conclui-se que as células utilizadas no presente estudo podem diferenciar-se em células semelhantes à osteoblastos, contribuindo para aplicações em terapia celular e engenharia de tecidos


Assuntos
Humanos , Diferenciação Celular , Osteoblastos , Células-Tronco , Cordão Umbilical
16.
Araçatuba; s.n; 2014. 95 p. ilus, graf, tab.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-867098

RESUMO

Células tronco mesenquimais (CTMs) derivadas do estroma da medula óssea possuem potencial para se diferenciar in vivo e in vitro, em vários tipos celulares, incluindo osteoblastos e adipócitos. Durante o envelhecimento, há o maior número de células que se diferenciam espontaneamente em adipócitos, comprometendo a qualidade óssea, bem como perda da massa óssea decorrente do estilo de vida sedentário. Dentre fatores capazes de modular a diferenciação de CTMs em prol a formação óssea, sinais mecânicos estão sendo estudados como alternativa para o tratamento da osteoporose. Neste estudo, analisamos como o treinamento de força (TF) influencia a remodelação óssea durante o envelhecimento. Para isso, analisamos o potencial osteogênico de diferenciação de CTMs isoladas da medula óssea de ratas adultas (09 meses) e idosas (21 meses) que realizaram ou não o exercício físico com sobrecarga. Os resultados mostraram que o TF aumentou a expressão da proteína óssea morfogênica 2 (BMP2), regulando a diferenciação dos osteoblastos e formação óssea por promover up-regulation do fator de transcrição relacionado com o Runt 2 (Runx2) e down-regulation do fator de transcrição de adipócitos, receptor ativado por proliferadores de peroxissoma γ (Pparγ) em CTMs diferenciadas de doadoras idosas. Além disso, os valores de densidade mineral óssea areal e os parâmetros biomecânicos na tíbia das ratas idosas foram otimizados após a realização do TF. Estes resultados sugerem que o aumento dos fatores de transcrição e proteínas de matriz, bem como o decréscimo de Pparγ, desencadeado pelo TF, contribui para a melhoria da qualidade do osso de ratas idosas treinadas


In vivo and in vitro studies indicate that a subpopulation of bone marrow stromal cells derived mesenchymal stem cells (MSCs) has potential to differentiate into multiple cell types, including osteoblasts and adipocytes. During the aging, greater number of cells is able to differentiate spontaneously into adipocytes, committing bone quality, well as loss of bone mass due to the sedentary lifestyle. Among the factors capable of modulating differentiation of MSCs to promote bone formation mechanical signals are being studied as an alternative for the treatment of osteoporosis. In this study, we analyzed how the strength training (ST) participates in the bone remodeling during the aging. For this purpose, we analyzed the osteogenic potential of differentiation of MSCs isolated from the bone marrow of adult (09 months) and elderly (21 months) female rats that performed or not physical activity with overcharge. The results showed that the ST increased the bone morphogenic protein 2 (BMP2), regulated the osteoblast differentiation and bone formation for up-regulation of the osteogenic master transcription factor, Runt-related transcription factor 2 (Runx2) and the down-regulation of the adipocytes master transcription factor, peroxisome proliferator-activated receptor γ (Pparγ) in differentiated MSCs of the elderly donors. In addition, the values of areal bone mineral density and biomechanical parameters in the tibia of elderly rats were optimized after the realization of ST. These results suggest that increase of transcription factors and matrix proteins as well as the decrease of Pparγ, triggered by ST, contributes to better bone quality of trained elderly


Assuntos
Animais , Ratos , Envelhecimento , Células-Tronco Mesenquimais , Osteoblastos , Osteoporose , Treinamento de Resistência
17.
Araçatuba; s.n; 2014. 75 p. graf, ilus.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-867099

RESUMO

Células-tronco mesenquimais (CTMs) obtidas a partir da medula óssea são capazes de se diferenciarem, sobretudo, em condrócitos, adipócitos e osteoblastos. Durante a osteogênese in vitro, alguns parâmetros são utilizados para caracterizar este processo, tais como atividade da fosfatase alcalina (FAL), mineralização e expressão de proteínas associadas à osteoblastos. Ratos espontaneamente hipertensos (SHR) são um modelo animal de hipertensão essencial humana e desenvolvem hipertensão após 4 semanas de idade. Esta linhagem apresenta alterações significativas no metabolismo ósseo. O objetivo do presente estudo foi investigar se, o genótipo hipertensivo poderia interferir na diferenciação osteoblástica das CTMs de ratos SHR e qual mecanismo está alterado quando comparadas com a linhagem progenitora, ratos Wistar. Para isso, nós obtivemos CTMs da medula óssea de ratos Wistar e SHR com 4 semanas de idade, sem a hipertensão estabelecida, afim de avaliar somente o possível efeito do genótipo hipertensivo na diferenciação osteogênica in vitro. Nós induzimos, ou não, a diferenciação osteogênica in vitro por meio da utilização dos indutores osteogênicos: ácido ascórbico, β-glicerofosfato e dexametasona. Os resultados demonstraram que, CTMs indiferenciadas de SHR (SHRC) demonstraram taxa de proliferação aumentada em comparação a CTMs, na mesma condição, de Wistar (WC), e após a indução da osteogênica, a taxa de proliferação apresentou uma diminuição acentuada no grupo SHR (SHRMO) do que no grupo Wistar na mesma condição (WMO). Embora não fora observada diferença significativa na atividade da FAL entre SHRMO e WOM no 7° dia, a mineralização e a diferenciação osteoblástica foram menores no grupo SHRMO no mesmo período experimental. Os fatores de transcrição Osterix e β-catenina parecem estar envolvidos na diferenciação reduzida no grupo SHRMO, pois apresentaram menor expressão neste grupo experimental. Além disso, a expressão diminuída de proteínas associadas a...


Mesenchymal stem cells (MSCs) from bone marrow are able to differentiate mainly into chondrocytes, adipocytes and osteoblasts. During in vitro osteogenesis, some parameters are used to characterize this process, such as the activity of alkaline phosphatase (ALP), mineralization and osteoblast-associated proteins expression. Spontaneously hypertensive rats (SHR) is an animal model of human essential hypertension. This animals developing hypertension after 4 weeks of age. This strain shows significant changes in bone metabolism. The aim of this study was to investigate whether the hypertensive genotype could influence the osteoblastic differentiation of MSCs from SHR and which mechanism are altered when compared to the parental strain, Wistar rats. For that, we have obtained bone marrow MSCs from Wistar and SHR rats at 4 weeks of age, without hypertension established in order to evaluate only the possible effect of hypertensive genotype on osteogenic differentiation in vitro. We induced or non-osteogenic differentiation in vitro using osteogenic inducers: ascorbic acid, dexamethasone and β-glycerophosphate. The results demonstrate that undifferentiated MSCs SHR (SHRC) showed increased proliferation rate compared to MSCs, in the same condition Wistar (WC) and after osteogenic induction, proliferation rate showed a marked decrease in SHR (SHRMO) than in Wistar group in the same condition (WMO). Although it was not observed significant difference in ALP activity between WMO and SHRMO on day 7, mineralization and osteoblast differentiation were lower on group SHRMO in the same experimental period. The transcription factors Osterix and β-catenin appear to be involved in reduced differentiation in SHRMO group because they showed lower expression in this experimental group. Furthermore, the decreased osteoblast-associated proteins such as OCN, BSP, OPN expression suggest that extracellular matrix SHRMO group has a lower quality in comparison to WMO group. Higher...


Assuntos
Animais , Ratos , Hipertensão , Células-Tronco Mesenquimais , Osteoblastos , Ratos Endogâmicos SHR , Ratos Wistar
18.
São José dos Campos; s.n; 2014. 143 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-867563

RESUMO

Os eventos celulares e teciduais que ocorrem durante o processo de osseointegração são diretamente influenciados pela composição,morfologia e topografia do biomaterial. O titânio (Ti) e suas ligas são os materiais mais usados para este fim, já que sua elasticidade pode ser controlada pela confecção de poros e pela composição química da liga. O objetivo deste estudo foi avaliar a citotoxicidade das ligasTiCP (Titânio comercialmente puro grau 2), Ti-6Al-4V (titânioalumínio-vanádio), Ti-13Nb-13Zr (titânio-nióbio-zircônio), Ti-35Nb (titânio-nióbio), Ti-35Nb-7Zr-5Ta (titânio-nióbio-zircônia-tântalo). Foram confeccionadas, por metalurgia do pó, 720 amostras em forma de discos de cada liga, as quais foram caracterizadas por espectroscopia por energia dispersiva (EDS) e análise metalográfica.Células osteogênicas obtidas da calvária de ratos neonatos foram cultivadas sobre as amostras de cada liga e avaliadas de acordo a proliferação celular (PC) (24 horas, 3 e 10 dias), viabilidade celular (VC) (3, 10 e e 14 dias), conteúdo de proteína total (PT) e atividade da fosfatase alcalina (FA) (3 e 10 dias), produção de TGF-a1, TNF-b e L-6 e formação dos nódulos de mineralização (NM) (14 e 21 dias).Os resultados obtidos foram submetidos aos testes estatísticos ANOVA e Tukey, com nível de significância de 5%. O EDS confirmou a presença dos elementos constituintes de cada liga. A análise metalográfica demonstrou que as amostras apresentaram estrutura com 42% de poros interligados de tamanhos variados. A PC foi maior aos 10 dias para Ti-13Nb-13Zr, com diferença estatística. A VC das novas ligas foi semelhante ao TiCP, com médias maiores que Ti-6Al-4V e diferença estatística aos 10 e 14 dias. PT aos 10 dias exibiu maior média e diferença estatística para Ti-35Nb-7Zr-5Ta. FA16 apresentou diferença estatística entre Ti-6Al-4V(maior média) e TiCPe Ti-35Nb. As médias de NM foram maiores e diferentes estatisticamente aos 14 dias para Ti-35Nb-7Zr-5Ta e ...


Cellular and tissue events that occur during osseointegration processare directly influenced by composition, morphology and topography of the biomaterial. Titanium (Ti) and its alloys are commonly used for this purpose, since its elasticity can be controlled by porous topography and the chemical composition of the alloy. The aim of this study was to evaluate the cytotoxicity of Commercially Pure Titanium grade 2 (CPTi), Ti-6Al-4V (Titanium-Aluminum-Vanadium), Ti-13Nb- 13Zr (Titanium-Niobium-Zirconium), Ti-35Nb (Titanium-Niobium) and Ti-35Nb-7Zr-5Ta (Titanium-Niobium- Zirconium -Tantalum) alloys. For each studied alloy, 720 samples in the form of discs were made by powder metallurgy and characterized by means of Spectrophotometry of Dispersive Energy (SDE) and metallographic analysis. Ostegenic cells from the calvaria of newborn rats were cultured on the samples of each group and evaluated according to cell growth (CG) (24 hours, 3 and 10 days), cell viability (CV) (3, 10 and 14 days), total protein content (TP) and alkaline phosphatase activity (ALP) (3 and 10 days), production of TGF-b1, TNF- and IL-6 (7 and 14 days) and mineralized nodules formation (MN) (14 and 21 days). Data obtained was analysed by statistical A NOVA andTukey's tests, with 5% significance level. SDE detected the presence of constitutive elements of each alloy. Metallographic analysis showedsamples structure with 42% of linked and different-size pores. CG was higher at day 10 for Ti-13Nb-13Zr, with statistical difference. New alloys´ CV were similar to CPTi, with higher averages than Ti- 6 Al-4V and statistical difference at days 10 and 14. TP at day 10 showed higher average and statistical difference to Ti-35 Nb-7Zr-5Ta. ALP exhibited statistical differente between Ti-6Al-4V (highest average) and CPTi and Ti-35Nb. MN were higher and different statistically at day 14 for Ti-35Nb-7Zr-5Ta e Ti-35Nb and at day 21for the same plus Ti-6Al-4 V. TNF-a, IL-6 and TGF-b production were...


Assuntos
Osseointegração , Osteoblastos , Porosidade , Titânio
19.
Araçatuba; s.n; 2013. 123 p. ilus, graf, tab.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-727498

RESUMO

Recentes investigações sugerem que a deficiência de estrógeno, contribue para alteração nos tecidos periodontais. Considerando o estudo do traumatismo dento-alveolar em indivíduos com essa condição, o objetivo do trabalho foi analisar o efeito da ovariectomia sobre os tecidos periodontais após o reimplante dentário imediato por meio da análise histomorfométrica, imunoistoquímica e micro-ct em ratas. Oitenta ratas Wistar (Rattus norvegicus, albinus) com ciclos estrais normais foram divididas aleatoriamente em dois grupos: Grupo ovariectomizadas (OVX), e Grupo Sham (grupo controle). Após 2 meses da ovariectomia, foi realizado extração dos incisivos superiores seguido de reimplante dentário imediato e os animais sofreram eutanásia aos 28, 45 e 60 dias após o reimplante. Foi realizada a análise histomorfométrica e imunoistoquímica com avaliação das proteínas PCNA, OPG, CASPASE-3, RUNX-2 e TRAP. Em todos os grupos houve reinserção do ligamento periodontal no tecido ósseo e cemento e a imunorreatividade à PCNA foi evidente em células periodontais independente do grupo Sham ou OVX. A reabsorção radicular externa esteve mais acentuada a partir dos 45 dias com células imunorreativas à TRAP presentes na superfície óssea e dentária. Todavia, uma considerável parcela também estava dispersa no ligamento periodontal em todos os grupos. Não houve diferença estatisticamente significante entre os grupos para as proteínas PCNA e TRAP. Já a análise histomorfométrica revelou diferença estatisticamente significante entre os grupos nos detalhes histomorfométricos do ligamento periodontal e raíz dentária para os sub-itens de intensidade do processo inflamatório crônico aos 60 dias (p<0.01), organização do ligamento periodontal aos 45 dias (p<0.05) e profundidade da reabsorção radicular aos 45 dias (p<0.05) e aos 60 dias (p<0.001). A análise da micro tomografia computadorizada (μCT) revelou maior reabsorção óssea e dentária nos tempos tardios independente dos grupos e não houve...


Recent researchs suggest estrogen deficiency leads to changes in periodontal tissues. In order to study dental traumatology under this condition, the aim of the study was analyze the effects of ovariectomy on periodontal tissues following immediate tooth replantation through histomorphometric, immunohistochemistry and μ-ct analysis in rats. Eighty Wistar rats (Rattus norvegicus albinos) with normal estrous cycles were randomly divided into two groups (n = 20 per group): 1) Group ovariectomized (OVX), and 2) Sham group (control group). After two months, the rats were followed by extraction of upper right incisor and immediate replantation. The rats were sacrificed immediately 28, 45 and 60 days after tooth reimplantation. Histomorphometric and immunohistochemical analysis was performed by evaluation of PCNA, OPG, CASPASE-3, RUNX-2 and TRAP proteins. Periodontal ligament was reinseted in the bone and cementum and the immunohistochemical analysis revealed PCNA expression in the periodontal ligament independent of Sham or OVX group. At 45 days, the external root resorption was greater with expression of TRAP proteins in the bone and tooth surface. However, in both groups, were also dispersed in the periodontal ligament. There was no statistically significant difference between the groups for the PCNA and TRAP proteins. The histomorphometric analysis showed statistically significant difference between groups in the histomorphological details of periodontal ligament and root resorption for the sub-items: intensity of chronic inflammatory infiltrate at 60 days (p <0.01), the organization of the periodontal ligament at 45 days (p <0:05) and depth of root resorption at 45 days (p <0.05), and at 60 days (p <0.001).The μCT analysis showed multiple areas of bone resorption in association with OVX 30 and 60 days without statistically significant difference between groups. In conclusion, the ovariectomy did not have significant influence in immediate tooth replantation repair


Assuntos
Animais , Ratos , Reabsorção Óssea , Osteoblastos , Ovariectomia , Avulsão Dentária , Reimplante Dentário , Ratos Wistar
20.
Araraquara; s.n; 2013. 76 p. ilus.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-866878

RESUMO

A osseointegração, requisito indispensável para o sucesso dos implantes dentários, é um processo lento, caracterizado, sequencialmente, pelas etapas de adesão, diferenciação e proliferação celular, bem como pela aposição e mineralização da matriz óssea depositada por osteoblastos. Acelerar o processo de osseointegração significa reduzir o tempo de espera para a aplicação segura de uma carga funcional sobre os implantes de titânio (Ti). Sabe-se que vários fatores, tal como a topografia da superfície do Ti, influenciam diretamente o processo de osseointegração. Assim, desde que foi demonstrado que alguns padrões específicos de superfície do Ti são capazes de bio-estimular osteoblastos, favorecendo e acelerando a osseointegração, diversas técnicas de baixo custo, rápida execução e altamente reproduzíveis, tem sido propostas para tratar a superfície dos implantes. Desta maneira, o objetivo da presente pesquisa foi avaliar a capacidade de superfícies de Ti, modificadas com laser pulsado de alta potência (L) ou usinadas (U), de estimular a diferenciação e maturação de células obtidas de calvária de camundongos cultivadas sobre elas. Para isto, foram realizados ensaios laboratoriais para determinar a atividade mineralizadora das células (coloração com vermelho de alizarina e fosfatase alcalina), o metabolismo (MTT assay) e morfologia celular (MEV). A fim de melhor caracterizar a diferenciação de osteoblastos, foi realizada a reação de polimerização em cadeia (PCR) quantitativa em tempo real para analisar a expressão, pelas células cultivadas sobre as superfícies de Ti, de genes que codificam os fatores de transcrição Runx2 e Sp7 e proteínas específicas da matriz extracelular mineralizada...


The osseointegration, which plays a fundamental role in the dental implantation success, is characterized by cell adhesion, differentiation, proliferation as well as deposition and mineralization of of bone matriz by osteoblasts. To make the osseointegration process faster means reducing the period to apply a safe functional stress on the titanium (Ti) implants. A number of factors, such as the topographical surface of Ti enhances the osseointegration process. Different Ti surface treatments capable of bio-estimulating osteoblasts to accelerate the osseointegration have been evaluated. Current studies have shown that osseointegration of Ti devices is enhanced by surface roughness. In this way, the aim of the present investigation was to assess the capacity of Ti surfaces irradiated with high potency laser (L) or polished (U) to stimulate the differentiation and maturation of cells obtained from calvarian bone of mouse. Then, laboratorial protocols to evaluate the mineralizing cell activity (alizarin red assay), cell metabolism (MTT assay) as well as the morphology (SEM) of cells cultured on the Ti surfaces were carried out. To better characterize the osteoblast differentiation, the real time qPCR for expression of genes that code to the transcription factors Runx2 and Sp7 were performed. Additionaly, this protocol was also used to assess specific proteins of extracellular matrix (Spp1, Alpl, e Col1a1). The numeric data were subjected to statistical analysis. Our data demonstrated that the Ti surface L improved the osteoblast maturation capacity of calvarial osteoblasts grown over this surface. Scanning electron microscopy (SEM) revealed spheres and protrusions created by laser treatment. Laser profilometry showed a disordered surface with micrometric and/to nanometric scales features (Ra = 10.57μm). When compared to polished...


Assuntos
Animais , Camundongos , Células Cultivadas , Lasers , Nanotecnologia , Osteoblastos , Titânio
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA