Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 6 de 6
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Intervalo de ano de publicação
1.
São Paulo; s.n; 2016. 88 p. ilus, tab, graf. (BR).
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-867990

RESUMO

O carcinoma epidermóide da mucosa oral (CEMO) é uma neoplasia maligna comum; no Brasil, são estimados, para 2016, 15.490 novos casos. A invasão óssea ocorre em casos avançados.; esta é classificada em erosiva e infiltrativa. Aparentemente, o processo de transição epitélio-mesenquimal, com o envolvimento da E-caderina, é implicado. Foi investigada a expressão de E-caderina, por meio da imunoistoquímica em 15 casos avançados de CEMO e avaliada sua correlação com as características clínicas e histológicas da invasão óssea. A imunoexpressão da E-caderina foi estudada nos 15 casos de CEMO com evidência histológica de invasão óssea. A maioria dos pacientes eram homens (10 pacientes) e apresentavam invasão em mandíbula (9 casos). A expressão de E-caderina foi negativa em CEMOs com invasão erosiva e positiva nos casos que apresentavam infiltração óssea. A expressão de E-caderina na invasão óssea sugere que a participação do fenômeno de transição epitélio-mesenquimal é um fator diretamente envolvido com o tipo de invasão óssea.


Oral squamous cell carcinoma (OSCC) is a common malignancy; in Brazil it is estimated, in 2016,15.490 new cases. Bone invasion occurs in advanced cases; it is classified in erosive and infiltrative patterns. Apparently, the epithelial-mesenchymal phenomenon, with important participation of E-cadherin is implicated. We investigated the expression of E-cadherin in advanced OSSC and correlated its expression with the clinical characteristics and histologic patterns of bone invasion. Immunoexpression of E-cadherin was studied in 15 cases of OSCC with histological evidence of bone invasion. Most patients were men (10 patients) and presented mandible invasion (9 cases). The expression of E-cadherin was negative in OSCC in erosive bone invasion and positive in the infiltrative bone invasion. E-cadherin expression in bone invasion suggests that participation of epithelial-mesenchymal phenomenon is dependent on the patterns of tumour bone invasion.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Carcinoma de Células Escamosas/complicações , Carcinoma de Células Escamosas/congênito , Carcinoma de Células Escamosas/diagnóstico , Carcinoma de Células Escamosas/prevenção & controle , Epitélio/crescimento & desenvolvimento , Epitélio/lesões , Mesoderma , Mucosa Bucal/anormalidades , Mucosa Bucal/lesões
3.
RPG rev. pos-grad ; 8(3): 217-223, jul.-set. 2001. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-351436

RESUMO

Os tumores odontogênicos (TOs), à semelhança do que ocorre durante a odontogênese, podem mostrar interaçöes indutivas entre o epitélio odontogênico e o componente mesenquimal adjacente. A odontogênese é um fenômeno complexo resultante dessa interaçäo epitélio-mesenquimal, a qual depende de um número considerável de moléculas de sinalizaçäo. Dentre essas moléculas, as proteínas da morfogênese do osso (Bmp) e os genes Msx ocupam papel de destaque, porém nunca foram estudados em tumores odontogênicos. Propusemo-nos, assim, a estudar a expressäo dessas moléculas nos TOs utilizando anticorpos específicos e relacionando o padräo de marcaçäo obtido com a odontogênese normal. A maioria dos tumores mostrou marcaçäo para Bmp-2/4 em um padräo semelhante ao encontrado nos estágios iniciais e finais da formaçäo do dente. O anticorpo Msx-1, apesar de marcar alguns casos, apresentou padräo de marcaçäo inconsistente com o observado durante os estágios da odontogênese. Os dois anticorpos näo permitiram compreender melhor a participaçäo da interaçäo epitélio-mesenquimal nesses tumores. Essas moléculas parecem ser importantes para compreender a biologia dos TOs; porém, deveräo ser utilizadas em conjunto com outros marcadores presentes na interaçäo epitélio-mesenquimal durante a odontogênese


Assuntos
Proteínas Morfogenéticas Ósseas , Proteínas de Homeodomínio , Neoplasias Maxilomandibulares , Biomarcadores Tumorais , Tumores Odontogênicos , Epitélio , Mesoderma , Odontogênese
4.
In. Douglas, Carlos Roberto. Patofisiologia oral: fisiologia normal e patológica aplicada a odontologia e fonoaudiologia. Säo Paulo, Pancast, 1998. p.499-506, ilus. (BR).
Monografia em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-246771
6.
Odontol. mod ; 19(5): 6-13, set.-out. 1992.
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-852607

RESUMO

A literatura sobre o desenvolvimento anormal é muito extensa, sendo caracterizada, no entanto, por um grau de especulações pouco científico, descrições inexatas e lógicas equivocadas. Nosso trabalho é uma revisão da etiologia das malformações labiopalatinas, na tentativa de se estabelecer uma classificação dos fatores genéticos e embriológicos que provavelmente atuam na síndrome do fissurado, a qual, não pretendendo ser absoluta, mostra-se abrangente, sem ser difusa. O corpo do trabalho divide-se esquematicamente em fatores hereditários, com suas implicações na transmissão dos transtornos orais, e em fatores embriológicos, que acometem o feto no útero materno, estes subdivididos em agentes físicos, químicos, biológicos e psicólogicos


Assuntos
Fissura Palatina/etiologia , Fissura Palatina/genética , Fenda Labial/etiologia , Fenda Labial/patologia , Fissuras Dentárias , Mesoderma , Patologia Bucal
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA