Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 5 de 5
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados
Intervalo de ano de publicação
1.
Araçatuba; s.n; 2014. 28 p. ilus, tab.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-867184

RESUMO

Objetivo - O objetivo desse trabalho é avaliar a alteração microbiológica com a exposição de expiras de implantes dentários dentro do seio maxilar. Materiais e métodos – O experimento se passa por duas etapas onde foram utilizadas oito ovelhas. Na primeira fase foram realizados swabs nos seios maxilares por via extra oral imediatamente seguida pela colocação de um implante em cada seio maxilar pela mesma via. No lado direito o implante tinha a superfície tratada e do lado esquerdo a superfície foi usinado. Na segunda etapa, realizada três meses após a primeira, o swab na mucosa foi refeito e foi realizado um esfregaço na superfície do implante com um microbrush estéril. Os meios de cultura utilizados foram: ágar sangue, ágar chocolate, ágar Mac Conkey, ágar sal manitol e ágar Sabouraud. A análise estatística foi realizada com os testes T student, binomial e Exato de Fisher. Resultados – Na primeira etapa a amostra apresentou 37.5% dos seios com crescimento positivo passando para 50% na segunda etapa e com 80% dos implantes inseridos colonizados por microrganismos. Após três meses da colocação dos implantes houve uma proliferação de Staphylococcus aureus e um crescimento significativo de leveduras (test T student, p = 0.0413) com edema importante da mucosa do seio maxilar apesar de não apresentar nenhum sinal clínico de infecção, dois implantes usinados não osseointegraram. Não houve diferença significativa entre os implantes usinados e com superfície tratada na colonização de microrganismos. Conclusão - A exposição de implantes ao seio maxilar propicia uma proliferação de Staphilococcus aureus e fungos e não houve diferença entre implantes de superfície tratada com implantes usinados na colonização de microrganismos


Aim - The purpose of this study is to evaluate the microbiological changes with exposure expiras of dental implants in the maxillary sinus. Materials and methods - The experiment goes through two stages where eight sheep were used. In the first phase swabs were performed in the maxillary sinuses for pathway extra orally immediately followed by the placement of an implant in each maxillary sinus via the same pathway. On the right side the implant had the treated surface and the left surface has been machined. In the second stage, performed three months after the first, the in the mucosa swab was redone and a smear was performed at the implant surface with a sterile microbrush. The culture media used were blood agar, chocolate agar, MacConkey, mannitol salt agar and Sabouraud agar. Statistical analysis was performed using the Student t test, Fisher and Binomial. Results - In the first stage of the study showed 37.5% of breasts with positive growth rising to 50% in the second stage and 80% of the placed implants colonized by microorganisms. Three months after implant placement has been a proliferation of Staphylococcus aureus and significant growth of yeasts (student t test, p = 0.0413) with significant edema of the mucosa of the maxillary sinus despite not presenting any clinical signs of infection, two machined implants do not osseointegraram. There was no significant difference between the machined surface implants and treated with the colonization of microorganisms. Conclusion - Exposure of implants to the maxillary sinus provides a proliferation of Staphylococcus aureus and fungi and there was no difference between the treated surface machined in the colonization of microorganisms implants


Assuntos
Animais , Implantação Dentária , Implantação Dentária Endo-Óssea , Infecções , Seio Maxilar , Ovinos , Staphylococcus aureus
2.
Porto Alegre; s.n; 2012. 86 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-866176

RESUMO

Introdução: As patologias que afetam a articulação temporomandibular (ATM) compõem um grupo heterogêneo e são genericamente conhecidas como desordens temporomandibulares (DTM). Nos casos de patologias proliferativas ou ablativas nesta articulação, há indicação de intervenção cirúrgica. As técnicas de reconstrução da articulação temporomandibular são indicadas quando há destruição parcial ou completa dos tecidos articulares. A técnica de artroplastia biconvexa de Puricelli propõe a reconstrução da ATM por meio da instalação de duas superfícies convexas de polimetilmetacrilato, manipuladas durante o ato cirúrgico. Uma das superfícies é localizada na parede posterior e superior da fossa mandibular e a outra no segmento mandibular, ficando as duas superfícies convexas em contato entre si em um ponto. A técnica proposta por Puricelli em 1995 tem sido aplicada em pacientes desde o ano de 1978, apresentando sucesso clínico nos casos operados. Objetivos: Os autores buscam avaliar a técnica do ponto de vista de seu controle radiográfico, desempenho funcional, e do efeito de sua realização sobre o peso corpóreo, por meio de sua aplicação em um modelo animal. A amplitude máxima dos movimentos de abertura bucal e a lateralidade bilateral da mandíbula foram medidas e comparadas entre os diferentes tempos e grupos do estudo. A avaliação macroscópica e radiográfica da estabilidade das superfícies convexas de polimetilmetacrilato na ATM reconstruída foi verificada nos diferentes períodos pós-operatórios. A avaliação do peso dos animais foi realizada por meio da comparação entre o peso corpóreo pré-operatório e nos diferentes períodos pós-operatórios. Metodologia: Foi realizado um estudo experimental em modelo animal, controlado e parcialmente cego. A técnica de artroplastia biconvexa de Puricelli foi realizada na ATM esquerda de ovelhas. O grupo controle foi composto por quatro animais, dois para cada tempo do estudo. O grupo teste, o qual foi...


Introduction: The diseases that affect the temporomandibular joint (TMJ) are a heterogeneous group and are generically known as temporomandibular disorders (TMD). In cases of proliferative or ablative articular diseases, there is indication for surgical treatment. The techniques for reconstruction of the temporomandibular joint are indicated when there is partial or complete destruction of articular tissues. The Puricelli’s biconvenx arthroplasty technique proposes the reconstruction of the TMJ through the installation of two convex surfaces of polymethylmethacrylate manipulated during surgery. One of the surfaces is located in the posterior face and above the mandibular fossa and the other in the mandibular segment, being the two convex surfaces in contact with each other at one point. The technique proposed by Puricelli in 1995 has been applied in patients since the year 1978, with clinical success in the operated cases. Objectives: The authors intent to evaluate the technique by the point of view of their imaging control features, performance, and the effect of its implementation on body weight, through its application in animal model. The maximum amplitude of the movements of mouth opening and lateral jaw bilaterally were measured and compared between different periods and study groups. The macroscopic stability and imaging of the convex surfaces of polymethylmethacrylate reconstructed TMJ was evaluated at different postoperative periods. The evaluation of the animals' body weight was performed by comparing the preoperative measure and in different postoperative periods. Methodology: We conducted an experimental study in animal model, controlled, partially blinded. The Puricelli’s biconvenx arthroplasty technique was performed in the left TMJ of the sheep. The control group consisted of four animals, two for each study period. The test group, which underwent the technique consisted of ten animals, five for each study period...


Assuntos
Animais , Artroplastia , Cirurgia Bucal , Transtornos da Articulação Temporomandibular , Estudos de Casos e Controles , Ovinos
3.
RSBO (Impr.) ; 8(1): 40-47, jan.-mar. 2011.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-874406

RESUMO

Introdução: Os biomateriais de enxerto ósseo xenogênicos têm sido alvo de grande interesse científico. A fácil aplicação clínica e o baixo custo atraem profissionais e pacientes. Como alternativa ao biomaterial bovino é possível desenvolver o ovino. Objetivo: Comparar por microscopia eletrônica de varredura a ultraestrutura de biomaterial particulado de origem ovina com ossos equino e bovino disponíveis comercialmente, além de osso humano proveniente de um banco de tecidos musculoesqueléticos. Material e métodos: Osso mandibular de ovelha, oriundo de criadouro local, submetido à moagem e a protocolo quúmico e físico para esterilização foi comparado com variadas partículas de biomateriais. Avaliaram-se as imagens obtidas quanto à quantidade e área de porosidades (x²), rugosidade visual da superfície e relação Ca/P. Resultados: Não houve diferenças significativas entre as imagens das amostras, mesmo assim porosidades e rugosidades mais expressivas foram observadas nas partículas de osso bovino. Conclusão: Em relação à porosidade, o osso ovino experimental apresentou características mais semelhantes ás do osso humano do que os ossos equino e bovino. Quanto à rugosidade visual, o osso equino foi o que mais se aproximou do humano, seguido pelo osso ovino e pelo bovino. No que diz respeito á relação Ca/P, o osso ovino evidenciou o menor valor e mais distante do osso humano; depois vieram o equino e o bovino.


Introduction: Xenogenic bone grafting biomaterials have been vastly studied. Easy clinical use and low cost have attracted professionals and patients. Alternatively to bovine biomaterial, ovine biomaterial can be developed. Objective: To compare by scanning electron microscopy the ultrastructure of a particle ovine biomaterial to equine and bovine commercially available biomaterials, besides to human bone from a tissue bank. Material and methods: Ovine mandibular bone, from a local sheep farm, was ground and submitted to a chemical and physical sterilization protocol to be compared to different biomaterial particles. Images were obtained and evaluated according to the quantity and area values of porosities (?2), visual surface roughness, and Ca/P ratio. Results: There was no statistical difference among the sample images; however, the bovine particles presented marked porosities and roughness. Conclusion: In relation to porosity, experimental ovine bone presented closer characteristics to human bone than equine and bovine. Regarding to surface roughness, equine bone was the most similar to human bone, followed by ovine and bovine. Concerning to Ca/P ratio, ovine bone presented the lowest and most distant value from human bone, followed by equine and bovine.


Assuntos
Animais , Bovinos , Materiais Biocompatíveis , Microscopia Eletrônica de Varredura , Ovinos , Transplante Ósseo
4.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-561124

RESUMO

Com o avanço das pesquisas em biomateriais, tem sido sugerido que a melhor osteocondutividade da hidroxiapatita seria alcançada se o seu cristal estivesse mais próximo da estrutura, tamanho e morfologia da apatita biológica, por isso a nano-hidroxiapatita (nano-HA) é de grande interesse atual. Os íons estrôncio são conhecidos por reduzir a reabsorção óssea, induzir a atividade osteoblástica e estimular a formação óssea. O objetivo deste estudo foi avaliar a biocompatibilidade e a osteocondução em defeitos cirúrgicos preenchidos com microesferas de nano-hidroxiapatita contendo estrôncio a 1% (nano-SrHA), microesferas de nano-HA estequiométrica (nano-HA) em comparação ao coágulo (controle). Quatro ovelhas Santa Inês, pesando em média 32 kg, foram anestesiadas e submetidas a três perfurações de 2 mm de diâmetro na face medial da tíbia. Os defeitos cirúrgicos foram preenchidos com coágulo sanguíneo, microesferas de Sr-HA 1% e microesferas de HA. Após 30 dias as amostras foram trefinadas (6 mm), descalcificadas, processadas para inclusão em parafina e coradas com hematoxilina e eosina (HE) para avaliação histológica com microscopia de luz. Todos os grupos revelaram neoformação óssea da periferia para o centro do defeito, sendo o grupo nano-SrHA com menor intensidade dentre os estudados. Presença de discreto infiltrado inflamatório mononuclear em todos os grupos experimentais. Células gigantes do tipo corpo estranho só foram observadas no grupo da HA. Áreas de neoformação óssea foram observadas em íntimo contato com ambos os biomateriais. De acordo com os resultados obtidos, microesferas de HA e SrHA 1% são biocompatíveis e apresentam propriedade de osteocondução.


With the advances on biomaterials research have suggested that the best osteoconductivity of hydroxyapatite could be achieved if the crystal was closer to the structure, size and morphology of biological apatite, so the nano-hydroxyapatite (nano-HA) is of current interest. Strontium ions are known to reduce bone resorption, induce osteoblastic activity and thus stimulate bone formation. The aim of this study was to evaluate the biocompatibility and osteoconductive in surgical defects filled with spheres of nano-hydroxyapatite containing strontium 1% (nano-SrHA), nano-hydroxyapatite stoichiometric (nano-HA) when compared to the blood clot (control). Four Santa Inês sheeps, weighing on average 32 kg were anesthetized and subjected to three perforation 2 mm in diameter on the medial site of tibia. The surgical defects were filled with blood clot, Sr-HA 1% microspheres and HA microspheres. After 30 days the samples were trephyned (6 mm), decalcifi ed, processed for embedding in paraffi n and stained with hematoxilin and eosin (HE) for histological evaluation with light microscopy. All groups showed new bone formation from the periphery to the center of the defects, and the group nano-Sr with a lesser extent among those studied. The mononuclear inflammatory infiltrate remained mild in all experimental groups. The presence of giant cells type foreign body was detected only in the HA group. Areas of bone formation were detected in close contact with biomaterials. According to the results spheres containing nano-SrHA 1% and nano-HA can be considered as biocompatible and with osteoconductive properties.


Assuntos
Animais , Durapatita , Ovinos , Estrôncio
5.
Rev. Ciênc. Méd. Biol. (Impr.) ; 2(2): 269-275, jul.-dez. 2003. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-855809

RESUMO

A descoberta de fungos anaeróbios obrigatórios no rume de ovelha por Orpin, em 1975, impulsionou estudos sobre tais microrganismos em laboratórios de diferentes partes do mundo. Estes estudos têm mostrado que os fungos anaeróbios não contêm mitocôndrias; em vez disso, apresentam organelas conhecidas como hidrogenossomas, que estão envolvidas na geração de energia. Estes fungos ainda produzem enzimas que são encontradas sob a forma de um complexo multiprotéico de alta massa molecular, similar ao celulossoma produzido por bactérias anaeróbias, ou individualmente. Diferentes enzimas hidrolíticas, produzidas por variadas espécies destes fungos, principalmente celulolíticas e hemicelulolíticas, têm sido isoladas e caracterizadas. Estas enzimas, em geral, têm atividades específicas similares ou maiores do que outras produzidas por fontes aeróbias correspondentes, tendo, portanto, grande potencial para aplicação industrial


Assuntos
Hidrolases , Micoses , Ovinos/microbiologia
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA