Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. ciênc. méd. biol ; 8(2): 146-152, maio-ago. 2009. graf, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-556501

RESUMO

Vários estudos têm sugerido a possibilidade de transmissão de endoparasitos ao homem através de ingestão de frutas, verduras e hortaliças consumidas cruas, provenientes de áreas cultivadas e contaminadas por dejetos fecais. Com o objetivo de verificar a frequência de formas parasitárias em hortaliças, foram analisadas 30 amostras de alface crespa (Lactuca sativa) e 30 de agrião (Nasturdium officinale) provenientes de supermercados e feiras livres no município de Salvador (Bahia). As amostras foram pesadas e divididas em partes iguais, sendo uma parte lavada em água destilada e a outra em solução de hipoclorito de sódio. O conteúdo da lavagem foi deixado sedimentar por 24h e, em seguida, analisado. Das amostras examinadas, 95% estavam contaminadas, sendo 100% provenientes de feiras livres e 90% de supermercados. Os parasitos encontrados foram: cistos de Entamoeba sp, Endolimax sp, Giardia sp, oocistos não esporulados, ovos de ancilostomídeos, larvas de nematódeos, ovos de Ascaris, ácaros e Trichuris sp. Com os resultados obtidos evidencia-se a importância das hortaliças na transmissão de enteroparasitos bem como uma boa higienização das mesmas para o consumo “in natura”. Concluímos que essas duas variedades de hortaliças comercializadas nos dois estabelecimentos apresentaram índices de contaminação consideráveis, indicando que os procedimentos de cultivo e manuseio devem ser revistos.


Assuntos
Contaminação de Alimentos , Parasitologia de Alimentos , Verduras
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA