Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados
Intervalo de ano de publicação
1.
São Paulo; s.n; 20180000. 66 p.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-997168

RESUMO

O Zika vírus (ZIKV) é um vírus RNA de fita única, pertencente à família Flaviviridae. É transmitido entre os humanos geralmente pelos mosquitos da espécie Aedes, mas transmissão via sexual, perinatal e por transfusão sanguínea também foram relatadas. Os sintomas aparecem em 20% dos indivíduos infectados e incluem febre, dor de cabeça, rash cutânea, conjuntivite, mialgia e artralgia. Em 2016, durante a grande epidemia do ZIKV pelas Américas, o interesse pelo seu diagnóstico rápido se intensificou, devido a relação do vírus com o aumento da incidência de casos da síndrome de Guillain-Barré em adultos e da microcefalia em recém nascidos de mulheres grávidas infectadas. De acordo com o CDC (Center for Disease Control and Prevention) o diagnóstico dos pacientes sintomáticos deve ser realizado através da detecção dos ácidos nucleicos do vírus por PCR (Polymerase chain reaction) em amostras pareadas de sangue e urina. Estudos recentes têm postulado que a saliva é uma alternativa importante para detecção do ZIKV. A saliva requer menor complexidade no processamento quando comparada ao sangue, simplificando a reação. A amplificação Isotérmica mediada por Loop (LAMP) é um teste sorológico de alta sensibilidade e especificidade para detectar rapidamente DNA ou RNA de patógenos, incluindo o ZIKV. O fato de não requerer ciclos térmicos como o PCR, faz do LAMP uma reação mais simples, rápida e mais econômica por exigir menos energia. O objetivo deste estudo foi de avaliar e comparar a eficácia da saliva e da urina em diagnosticar a infecção pelo Zika vírus em indivíduos na fase aguda da doença, através da detecção do RNA viral por meio do LAMP. Ao todo, 131 amostras (68 saliva e 63 urina) de 69 indivíduos brasileiros apresentando sinais e sintomas específicos e confirmados positivamente para o ZIKV através da análise do sangue por PCR, foram coletadas e analisadas por LAMP. A média de idade dos indivíduos foi de 34,7 (±13,6), sendo 46 (66,7%) do sexo feminino. Das 68 amostras de saliva analisadas por LAMP, 45 (66,2%) foram positivas para o ZIKV com o Tempo de positividade (Tp) médio de 13,5 minutos. Enquanto que das 63 amostras de urina, 25 (39,7%) foram positivas com o Tp médio de 15,8 minutos. A saliva pôde diagnosticar mais indivíduos (p=0.0042) e em menor Tp (p=0.0176) quando comparada à urina. A saliva demonstrou ser uma alternativa viável no diagnóstico da infecção do ZIKV, em indivíduos na fase aguda da doença, através do LAMP. Nossos achados contribuem para o conhecimento do comportamento do Zika vírus no organismo, uma vez que pouco se conhece em relação à excreção do ZIKV na saliva.


Assuntos
Saliva , RNA , Diagnóstico , Flavivirus , Zika virus
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA