Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 119
Filtrar
1.
Rev. Odontol. Araçatuba (Impr.) ; 40(3): 38-44, set.-dez. 2019. graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1102224

RESUMO

O objetivo desse estudo foi revisar a literatura e enfatizar os aspectos relacionados ao manejo preventivo e terapêutico da osteorradionecrose dos maxilares. Realizou-se revisão bibliográfica não sistemática, descritiva e qualitativa nas plataformas de pesquisa Scielo, Pubmed e Medline, utilizando os descritores, osteoradionecrosis/osteoradionecrose e/ou radiotherapy/radioterapia e/ou jaw/arcada maxilares. Os critérios de inclusão foram: artigos publicados em inglês, espanhol ou português, pesquisas clínicas ou relatos de casos abordando tratamento com radioterapia de cabeça e pescoço e artigos publicados entre 1980-2018, excluindo da pesquisa trabalhos experimentais em animais, artigos publicados na forma de nota técnica ou carta ao editor e artigos baseados em opinião de especialistas. Baseando-se nos critérios de pesquisa, foram selecionados 56 artigos. A radioterapia é eficaz e amplamente utilizada como terapia nas neoplasias malignas de cabeça e pescoço, entretanto produz efeitos colaterais, sendo a osteorradionecrose uma das mais graves. Na maioria dos casos, progride lentamente, tornando-se extensa e dolorosa, suas manifestações tardias compreendem infecção e fratura óssea patológica. Nas últimas décadas, várias opções profiláticas ou terapêuticas foram consideradas no manejo da osteorradionecrose, sendo as mais relatadas: medidas de suporte, antibioticoterapia/antibioticoprofilaxia, pentoxifilina e tocoferol, oxigênio hiperbárico e ressecção cirúrgica com enxerto ósseo. A adequação do meio bucal e cirurgias orais antes de iniciar a radioterapiaainda é o tratamento ideal para prevenir a osteorradionecrose. A antibioticoterapia e/ou antibioticoprofilaxia sistêmica, anti-sépticos locais, pentoxifilina e tocoferol e oxigênio hiperbárico são os tratamentos mais relatados na literatura e que buscam minimizar a incidência da osteorradionecrose após procedimentos cirúrgicos odontológicos em pacientes submetidos a tratamentos de radioterapia(AU)


The purpose of this paper was to review the literature and to emphasize the aspects related to the preventive and therapeutic management of osteorradionecrosis of the jaws. Methods: A nonsystematic, descriptive and qualitative bibliographic review was performed on the Scielo, Pubmed and Medline research platforms, using the descriptors, osteoradionecrosis/osteoradionecrose and/or radiotherapy/radioterapia and/or jaw/maxilares. The inclusion criteria were: articles published in English, Spanish or Portuguese, clinical research or reports of cases approaching of treatment with head and neck radiotherapy and articles published between 1980- 2018, excluding from the research experimental study on animals, articles published in the form of technical note or letter to the editor and articles based on expert opinion. Results: Based on the search criteria, 56 articles were selected. Radiotherapy is effective and widely used as a therapy for malignant head and neck neoplasias, however it produces side effects, being osteoradionecrosis the most severe one. In most cases, it progresses slowly, becoming extensive and painful; its late manifestations comprise infection and pathological bone fracture. In the last decades, several prophylactic or therapeutic options have been considered in the management of osteoradionecrosis, being reported: supportive measures, antibiotic therapy/prophylaxis, pentoxifylline, tocopherol, hyperbaric oxygen and surgical resection with bone graft. Conclusion: The suitability of the oral cavity and oral surgery before starting the radiation therapy is still an ideal treatment to prevent osteoradionecrosis. Antibiotic therapy/prophylaxis, local antiseptics, pentoxifylline, tocopherol and hyperbaric oxygen are the most commonly reported treatments in the literature and seek to minimize the incidence of osteoradionecrosis after dental surgical procedures in patients undergoing radiation therapy(AU)


Assuntos
Osteorradionecrose , Osteorradionecrose/prevenção & controle , Osteorradionecrose/terapia , Neoplasias de Cabeça e Pescoço , Maxila/lesões
2.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1009625

RESUMO

Introdução: Mais de 550 mil casos de tumor de cabeça e pescoço surgem anualmente, e estes constituem a 5ª neoplasia mais prevalente no mundo. As neoplasias de cabeça e pescoço tem etiologia multifatorial, onde se destacam como principais agentes pre-oncologicos, segundo a literatura, o tabaco, álcool, HPV, exposição ao sol e o próprio envelhecimento. As lesões neoplásicas geralmente são detectadas tardiamente por serem assintomáticas, e em decorrência disso os tumores são descobertos em uma fase muito avançada, deixando graves sequelas e um baixo índice de sobrevida. Métodos: Aplicaram-se questionários em 35 pacientes com diagnostico de tumor de cabeça e pescoço, e em 35 pacientes sem neoplasias diagnosticadas. O questionário avaliou os fatores pre-oncogenicos de cada grupo. Resultados: Observou-se dentre os pacientes com neoplasia: 71,4% sendo do sexo masculino; 94,3% caucasianos; 77,1% tendo histórico de câncer na família; 73,5% já fizeram uso de tabaco; 37,1% foram etilistas e 86,7% tiveram um alto índice de radiação solar. Já no grupo de pacientes sem neoplasias, foi observado: 45,7% sendo do sexo masculino; 82,9% caucasianos; 65,7% tendo histórico de câncer na família; 39,3% fizeram uso de tabaco; 8,6% foram etilistas e 44,1% tiveram um alto índice de radiação solar. Conclusão: Mediante o que foi pesquisado, pode-se afirmar que a maioria dos pacientes com neoplasias possuíam fatores pre-oncogenicos elevados. Já no grupo sem neoplasias diagnosticadas, encontrou-se um índice menor durante a pesquisa.


Introduction: More than 550.000 cases of head and neck tumors are discovered annually, being the 5th most prevalent neoplasm in the world. The number of tumor cases has been steadily increasing over the last few years around the world. The head and neck neoplasms have a multifactorial etiology, in which tobacco, alcohol, HPV, exposure to the sun and aging standout as the main pre-oncological agents. Neoplastic lesions are usually discovered too late, since they are asymptomatic, and as a result tumors are discovered at a very advanced stage, leaving severe sequelae and a low survival rate. Methods: Questionnaires were applied to 35 patients with diagnosis of head and neck tumors and to 35 patients without diagnosed neoplasms. This questionnaire evaluated the pre-oncogenic factors of each group. Results: It was observed among the patients with neoplasia: 71.4% were male; 94.3% Caucasians; 77.1% reported having a family history of cancer; 73.5% of patients have used tobacco; 37.1% reported having already been alcoholic drinker sand 86.7% had a high index of solar radiation. In the group of patients without neoplasias, 45.7% were male; 82.9% Caucasians; 65.7% reported having a family history of cancer; 39.3% of the patients have already used tobacco; 8.6% reported having already been alcoholic drinker sand 44.1% had a high index of solar radiation. Conclusion: Based on this search, it can be stated that the majority of patients with neoplasias had high pre-oncogenic factors. In the group without diagnosed neoplasms, a lower index was found during the study.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Neoplasias de Cabeça e Pescoço , Oncologia , Fatores de Risco
3.
Arch. Health Invest ; 8(5): 275-277, maio 2019. ilus
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-1026268

RESUMO

O cilindroma é um tumor de face raro que acomete frequentemente o couro cabeludo e o pescoço podendo ser benigno ou também desenvolver um curso maligno. É objetivo apresentar um caso de paciente de 55 anos de idade com um tumor de pequena dimensão em região pré-auricular a esquerda, com queixas álgicas e presença de discreta equimose. A terapêutica empregada foi a excisão cirúrgica e acompanhamento. A paciente, após 3 meses de controle pós-operatório apresenta-se sem queixas e sem sinais de recidiva. Deste modo, pode-se concluir que o tratamento empregado foi satisfatório com bons resultados. Em virtude da possibilidade de recidiva a paciente segue em acompanhamento(AU)


The cylindroma is a rare-face tumor that often affects the scalp and neck, which may be benign or develop a malignant course. The objective of this study is to present a 55-year-old patient with a small tumor in the preauricular region on the left, with painful complaints and a slight purpura. The therapy used was surgical excision and follow-up. The patient, after 3 months of postoperative control, presented with no complaints and no signs of relapse. In this way, it can be concluded that the treatment used was satisfactory with good results. Due to the possibility of recurrence, the patient is followed up(AU)


El cilindroma es un tumor de cara raro que acomete frecuentemente el cuero cabelludo y el cuello pudiendo ser benigno o también desarrollar un curso maligno. Es objetivo presentar un caso de paciente de 55 años de edad con un tumor de pequeña dimensión en región pre-auricular a la izquierda, con quejas álgicas y levemente enrojecida. La terapia empleada fue la excisión quirúrgica y seguimiento. La paciente, después de 3 meses de control postoperatorio se presenta sin quejas y sin signos de recidiva. De este modo, se puede concluir que el tratamiento empleado fue satisfactorio con buenos resultados. En virtud de la posibilidad de recidiva la paciente sigue en seguimiento(AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Pessoa de Meia-Idade , Carcinoma Adenoide Cístico/diagnóstico , Carcinoma Adenoide Cístico/terapia , Carcinoma Adenoide Cístico/cirurgia , Neoplasias de Cabeça e Pescoço
4.
Arch. Health Invest ; 8(4): 174-177, abr. 2019. ilus
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-1007052

RESUMO

Introdução: No território brasileiro, a localização anatômica com maior incidência de lesões cancerígenas é em cabeça e pescoço. Sendo caracterizadas como mais agressivas, as lesões localizadas na boca e orofaringe. Afetando, principalmente a capacidade de deglutir e mastigar, no bem estar emocional, na dor e na comunicação. Estes efeitos decorrem da própria doença ou tipo e agressividade do tratamento, gradualmente mais deformantes quando mais tardio o diagnóstico. Objetivo: O presente estudo tem por objetivo relatar um caso de carcinoma in sito em cavidade bucal e orofaringe bem como apresentar uma breve revisão de literatura sobre neoplasias malignas de boca e orofaringe de maior frequência bem como caracterizá-lo clinicamente e alertar sobre os benefícios do diagnóstico precoce. Relato de caso: Paciente, 64 anos, feminina, melanoderma, apresentando lesão eritroplásica em soalho lingual, bordo lateral de língua com extensão para palato mole. Tabagista há 46 anos apresentando ao exame de macroscopia fragmento de tecido mole de formato e superfícies irregulares, consistência elástica, coloração branco acastanhada, medindo em conjunto 1,2 x1,0x 0,5 cm. O exame histopatológico revelou Carcinoma "in situ". Diante do diagnóstico, a paciente foi encaminhada para o tratamento especializado no hospital de referência na região do Cariri. Conclusão: Conclui-se que o exame clínico minucioso da cavidade oral dos pacientes com fatores de risco 2 e/ou que possuam lesões suspeitas é de fundamental importância para profissionais como o Cirurgião-Dentista e Médico(AU)


Introduction: In the Brazilian territory, the anatomical location with the highest incidence of cancerous lesions is in the head and neck. The lesions located in the mouth and oropharynx are characterized as more aggressive. Affecting, mainly the ability to swallow and chew, emotional well-being, pain and communication. These effects stem from the disease itself or type and aggressiveness of the treatment, gradually more deforming when later diagnosis. Objective: This study aims to report a case of carcinoma in the oral cavity and oropharynx as well as to present a brief review of the literature on malignant neoplasms of the mouth and oropharynx of higher frequency, as well as to characterize it clinically and to warn about the benefits of early diagnosis. Case report: Patient, 64 years old, female, melanoderma, presenting erythroplastic lesion on the lingual floor, tongue lateral border with extension to soft palate. A 46-year-old female smoker has presented macroscopic examination with a soft tissue fragment and irregular surfaces, elastic consistency, brownish-white color, measuring 1.2 x 1.0 x 0.5 cm. Histopathological examination revealed Carcinoma "in situ". Before the diagnosis, the patient was referred to the specialized treatment in the reference hospital in the Cariri region. Conclusion: A thorough clinical examination of the oral cavity of patients with risk factors and / or suspicious lesions is of fundamental importance for professionals such as the Dental and Medical Surgeon(AU)


Introducción: En el territorio brasileño, la localización anatómica con mayor incidencia de lesiones cancerígenas es en cabeza y cuello. Si se caracterizan como más agresivas, las lesiones localizadas en la boca y la orofaringe. Afectando, principalmente la capacidad de deglutir y masticar, en el bienestar emocional, el dolor y la comunicación. Estos efectos se derivan de la propia enfermedad o tipo y agresividad del tratamiento, gradualmente más deformantes cuando más tardío el diagnóstico. Objetivo: El presente estudio tiene por objetivo relatar un caso de carcinoma in sito en cavidad bucal y orofaringe así como presentar una breve revisión de literatura sobre neoplasias malignas de boca y orofaringe de mayor frecuencia así como caracterizarlo clínicamente y alertar sobre los beneficios del tratamiento diagnóstico precoz. Relato de caso: Paciente, 64 años, femenina, melanoderma, presentando lesión eritroplásica en suelo lingual, borde lateral de lengua con extensión para paladar blando. Tabaquismo hace 46 años presentando al examen de macroscopia fragmento de tejido blando de formato y superficies irregulares, consistencia elástica, coloración blanca parra, midiendo en conjunto 1,2 x1,0x 0,5 cm. El examen histopatológico reveló Carcinoma in situ. Ante el diagnóstico, la paciente fue encaminada para el tratamiento especializado en el hospital de referencia en la región del Cariri. Conclusión: Se concluye que el examen clínico minucioso de la cavidad oral de los pacientes con factores de riesgo y / o que tienen lesiones sospechosas es de fundamental importancia para profesionales como el Cirujano Dentista y Médico(AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Pessoa de Meia-Idade , Neoplasias Bucais , Neoplasias Orofaríngeas , Odontólogos , Neoplasias Bucais/diagnóstico , Carcinoma , Neoplasias Orofaríngeas/diagnóstico , Neoplasias de Cabeça e Pescoço
5.
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1052023

RESUMO

In order to understand how dentists should act when approaching patients that can present with cancer or precancer of the oral cavity, it is adamant that the professionals familiarize themselves with the current trends of oral cancer and potentially malignant disorders. A study conducted only three years ago pinpointed that squamous cell carcinoma of the head and neck has a five-year survival rate of only 40 to 60% in fifty years, despite advances in surgical techniques, radiotherapy, chemotherapy and combined therapies.1 In order to avoid these terrible statistics, a great effort must be made by medical professionals, especially those that constantly examine the oral cavity, also known as: dentists.


Assuntos
Neoplasias Bucais , Carcinoma de Células Escamosas , Neoplasias de Cabeça e Pescoço
6.
Braz. j. oral sci ; 18: e191638, jan.-dez. 2019. ilus
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1095366

RESUMO

Aim: The aim of this study is to evaluate the effect of radiotherapy on the bond strength of resin-based composite restorations to dentin, performed either 24 h or 1 year before or after radiation. Methods: Ninety-six posterior teeth were randomly distributed into the following groups: IB (n = 16), irradiated teeth were restored 1 year after x-ray application; NB (n = 16), not irradiated teeth were stored for 1 year and then restored. IA (n = 32), teeth were restored and irradiated at 24 h or 1 year after the restoration. NA (n = 32), teeth were restored, not irradiated, and tested as IA. Eight samples from each group were randomly assigned to either the three-step or two-step etch-and rinse adhesive system procedure. The irradiated specimens were subjected to 60 Gy of x-ray radiation fractionally. The restored teeth were vertically sectioned, and 1-mm2 resin­dentin sticks were obtained and submitted to the microtensile bond strength test. The bond strength data were analyzed by two-way analysis of variance (ANOVA) followed by Tukey's test (p < 0.05). Failure modes were examined by optical microscopy and scanning electron microscopy. Results: The IB group showed lower bond strength values compared to the NB group. The bond strength values between the adhesive systems were not statistically different. Conclusion: The application of radiation dose decreased the bond strength of the adhesive restorations to dentin when the bonding procedure was conducted 1 year after in vitro radiotherapy


Assuntos
Radioterapia , Resistência à Tração , Dentina , Neoplasias de Cabeça e Pescoço
7.
Belo Horizonte; s.n; 2019. 56 p. ilus, tab.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-1016535

RESUMO

O tratamento do câncer da região de cabeça e pescoço envolve, além da cirurgia, a quimioterapia e a radioterapia. A radioterapia em região de cabeça e pescoço é nociva também para o tecido normal e a cavidade bucal é muito susceptível aos efeitos diretos e indiretos da radiação, que pode afetar o reparo tecidual, especialmente as glândulas salivares e o metabolismo ósseo. Como efeitos adversos podem ocorrer a hipossalivação e xerostomia, disgeusia, infecções orais, cárie dental agressiva, mucosite, trismo e osteoradionecrose. A quimioterapia pode ser associada à radioterapia no tratamento das neoplasias malignas em região de cabeça e pescoço. Tal modalidade terapêutica também pode desencadear alguns efeitos adversos como inflamação intensa na mucosa do sistema digestivo, hipossalivação, dificuldade de deglutição e perda de peso. A possibilidade da investigação de biomarcadores tornou a saliva um importante meio de diagnóstico e monitoramento das doenças por permitir coleta simples e não invasiva, além de fácil manipulação e armazenamento. Este trabalho teve o objetivo de investigar biomarcadores salivares associados à remodelação óssea e reparação tecidual em pacientes irradiados em região de cabeça e pescoço. Trata-se de um estudo transversal. Foram selecionados prospectivamente pacientes submetidos à radioterapia para tratamento de neoplasias de cabeça e pescoço atendidos no Projeto de Extensão "Atendimento de suporte odontológico ao paciente com câncer em região de cabeça e pescoço", da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal de Minas Gerais no período de abril a novembro de 2018. Indivíduos sistemicamente saudáveis nunca expostos à radioterapia compuseram o grupo de comparação, pareado por sexo e idade. Critérios de inclusão e exclusão foram empregados. Saliva total não estimulada foi coletada e processada para dosagem de RANK, RANKL, OPG, EGF, VEGF e MMP-9, pela técnica de ELISA. Análise estatística foi realizada nos programas SPSS® 19.0 e GraphPad Prism® e valores de p < 0,05 foram considerados significantes. O volume salivar foi significativamente menor nos pacientes irradiados. A comparação das dosagens entre os pacientes (n= 29) e os controles não irradiados não revelou diferenças estatisticamente significantes para RANK, OPG e VEGF (p> 0,05). Os valores de EGF (p=0,000) e MMP-9 (p=0,014) foram maiores nos controles que nos pacientes. A dosagem de RANK-L foi maior nos controles, com valor marginal de "p" (0,051). Ao comparar os resultados dos pacientes que receberam apenas RT (n=13) com os indivíduos controle não irradiados, não houve diferença estatisticamente significativa para dosagem de RANK, RANKL, OPG e VEGF (p> 0,05); já EGF (p=0,003) e MMP-9 (p=0,031) apresentaram diferença estatisticamente significante. Ao compararmos pacientes que receberam radioterapia e quimioterapia (n=16) com o controle observa-se diferença estatisticamente significante apenas para dosagem de EGF (p=0,031), que foi maior no controle. Conclui-se que a radiação em região de cabeça e pescoço diminui os níveis salivares de EGF e MMP-9, mas não os de RANK, OPG e VEGF. RANKL também apresenta tendência à diminuição pela radioterapia. A deficiência de EGF e MMP-9 na saliva dos pacientes irradiados em cabeça e pescoço pode estar relacionada ao desenvolvimento dos efeitos deletérios tardios da radiação ionizante na cavidade bucal.


Head and neck cancer treatment involves in addition to surgery, chemotherapy and radiotherapy. Radiotherapy in head and neck region is harmful also to the normal tissue and the oral cavity that is very susceptible by the radiation direct and indirect effects, and it can affect tissue repair, notably in the salivary glands and bone metabolism. As consequences may occur hyposalivation and xerostomia, dysgeusia, oral infections, aggressive dental caries, mucositis, trismus and osteoradionecrosis. Chemotherapy may be associated with radiotherapy in the treatment of head and neck malignant neoplasms. This therapeutic modality can also trigger some adverse effects such as intense inflammation of the digestive system mucosa, hyposalivation, difficulty in swallowing and weight loss. Saliva presents a simple sampling and handling, and can be used for the investigation of biomarkers. The aim of this study was to compare salivary biomarkers related to bone remodelling and tissue repair in head and neck irradiated patients and non-irradiated patients. This is a crosssectional prospective study. Patients treated by radiotherapy for head and neck cancer from April to November 2018 were selected. Healthy individuals never exposed to radiotherapy composed the comparison group, paired by sex and age. Exclusion criteria applied. Total unstimulated saliva was collected. RANK, RANKL, OPG, EGF, VEGF e MMP-9 concentration was assessed using ELISA method. Statistics analysis was performed on SPSS® 19.0 e GraphPad Prism®7.0 softwares. Statistical significance was set at p <0.05. The salivary volume was significantly lower in the irradiated patients. Salivary concentration of RANK, OPG, and VEFG did not differ from patients (n=29) and controls (p<0.05). EGF (p=0.000) e MMP-9 (p=0.014) were higher in control group than in patients. RANK-L dosage was higher in control group, with a marginal p-value (0.051). When comparing the results of the patients that received only RT (n=13) with controls, the EGF (p=0.003) e MMP-9 (p=0.031) were significantly higher in the control group, and the other biomarkers (RANK, RANK-L, OPG and VEGF) did not show statistical significant difference. The comparison between patients tread with RT and chemotherapy (n=16) revealed statistical significant difference only for EGF dosage (p=0.031). In conclusion, head and neck radiation therapy decreases the salivary levels of EGF and MMP-9, but not of RANK, OPG and VEGF. RANKL shows a tendency to decrease with radiotherapy. EGF and MMP-9 deficiency in the saliva of irradiated patients may be related to the deleterious effects of ionizing radiation in the oral cavity.


Assuntos
Radioterapia , Saliva , Proteínas e Peptídeos Salivares , Biomarcadores , Remodelação Óssea , Tratamento Farmacológico , Neoplasias de Cabeça e Pescoço , Estudos Transversais , Ligante RANK
8.
Journal of Oral Investigations ; 7(2): 33-45, jul.-dez. 2018. graf, tab, ilus
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-915365

RESUMO

Objetivo: O objetivo deste estudo experimental é avaliar o efeito da radiação com raios X de alta energia na resistência de união entre dentina humana e resina composta. Métodos: Trinta terceiros molares humanos hígidos foram seccionados, produzindo superfícies oclusais planas de dentina, e distribuídos aleatoriamente em dois grupos (n=15): um não irradiado e restaurado com Resina Composta Filtek Z-250, 3M-ESPE® (G1, n=15 ­ grupo controle), outro irradiado e restaurado com Resina Composta Filtek Z-250, 3M-ESPE® (G2, n=15). O protocolo de radiação utilizado foi de 70 Gy no total. As amostras foram cortadas em palitos (área média de 1 mm2) e submetidas ao teste de microtração. Os dados foram comparados por meio do teste t-student (p <0,05). O padrão de fratura foi examinado em microscopia óptica e submetido ao teste exato de Fischer (p <0,05). Resultados: não houve diferença significativa entre o grupo de dentes não irradiados e irradiados (p=0,738). O grupo controle e o grupo irradiado apresentaram predominância no padrão de fratura de falhas coesivas em resina e/ou mistas e falhas adesivas foram verificadas somente no grupo dos dentes irradiados. Conclusões: A radiação não interfere significativamente na resistência de união da dentina humana restaurada com resina composta e que não houve influência significativa entre os grupos estudados em relação ao padrão de fratura(AU)


Objective: The aim of this experimental study is to evaluate the effect of high-energy x-rays radiation on the bond strength between human dentin and composite resin. Methods: Thirty healthy human third molars were sectioned, producing plane occlusal surface of dentine, and they were randomly distributed in two groups (n=15): one non-irradiated and restored with Composite Resin Filtek Z-250, 3M-ESPE® (G1, n=15 ­ control group), another was irradiated and was restored with Filtek Z-250, 3M-ESPE® (G1, n=15). The radiation protocol used was 70 Gy in total. The samples were cut in sticks (average area of 1 mm2) and were submitted to microtensile test. Data were compared using the t-student (p<0.05) test. The fracture pattern was examined in optical microscopy and was submitted to Fisher's exact test (p<0.05). Results: there was no significant difference between the group of non-irradiated and irradiated teeth (p=0.738). The control group and the irradiated group showed predominance in the fracture pattern of cohesive resin faults and/or mixed and adhesive failures were verified only in the group of irradiated teeth. Conclusions: The radiation does not significantly interfere in bond strength of human dentin restored with composite resin and there was no significant influence between the studied groups in relation of the fracture pattern(AU)


Assuntos
Adesividade , Resinas Compostas , Dentina , Neoplasias de Cabeça e Pescoço/radioterapia , Restauração Dentária Permanente , Radiação Ionizante
9.
São Paulo; s.n; 20180000. 85 p.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1008925

RESUMO

O câncer de cabeça e pescoço (CCP) apresentam incidência mundial sendo considerado um problema de saúde pública. O diagnóstico tardio dos carcinomas ainda é uma realidade presente, implicando em terapias como a radioterapia (RT). Esta terapia antineoplásica pode causar diversos efeitos colaterais tais como: mucosite, dificuldade de deglutição, alteração ou perda do paladar, xerostomia, trismo, cárie de radiação, osteorradionecrose, alterações do ligamento periodontal e infecções oportunistas. Os efeitos adversos da RT instituída para tratamento de pacientes com CCP, podem interferir significativamente na qualidade de vida desses indivíduos, causando possíveis alterações ósseas e dentais, daqueles que acometem as partes moles. Dentre elas podemos citar as mucosites, hipossialia, agenesia, cáries por radiação, trismo e osteorradionecrose (ORN). Esta última constitui uma complicação grave e de difícil tratamento. O presente estudo objetivou ponderar a relação dose-efeito da radioterapia de cabeça e pescoço, em consideração aos dentes e estruturas ósseas do complexo maxilo - mandibular, avaliando e explorando o impacto do tamanho do tumor ,sua distribuição e dosimetria no complexo maxilo mandibular de pacientes submetidos a radioterapia de CCP. A IMRT se mostrou a melhor indicação de tratamento quando comparada a RT, pois reduziu muito os efeitos encontrados nas radiografias, o que mostrou sua baixa toxicidade nos tecidos adjacentes saudáveis. A partir dos resultados obtidos observou se que a radioterapia pode provocar alterações significativas na estrutura do CMM, ademais da região própria ao tumor, e os médicos oncologistas juntamente com dentistas devem se apoiar na detecção e abordagem dessas sequelas e acompanhamento dos seus tratamentos e prevenções, sendo necessário que os profissionais de odontologia orientem e façam as devidas intervenções para proporcionar melhores condições aos pacientes em tratamento de radioterapia de cabeça e pescoço.


Assuntos
Radioterapia , Radiografia Panorâmica , Neoplasias de Cabeça e Pescoço
10.
São Paulo; s.n; 20180000. 111 p.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-970251

RESUMO

Introdução: O câncer é um processo de crescimento e disseminação celular descontrolado que pode acontecer em qualquer lugar do corpo, produzindo alterações fisiológicas e emocionais. Existem vários fatores de risco desta doença como o consumo de álcool, cigarro, alguns hábitos de alimentação, exposição crônica a fatores de risco devido a profissão e até alguns comportamentos sexuais. O tratamento depende do tipo e localização anatômica do câncer, podendo receber radioterapia, quimioterapia, extirpação cirúrgica, ou uma combinação das três terapias em fases avançadas da doença. Objetivo: Determinar a prevalência do câncer da cabeça e pescoço (CCP) dos pacientes atendidos no Serviço de Oncologia do Hospital de Especialidades "Eugenio Espejo", no período de 2002 a 2015. Métodos: O trabalho é um estudo descritivo, retrospectivo e transversal com a finalidade de determinar a prevalência do câncer da cabeça e pescoço nos pacientes atendidos no Serviço de Oncologia do Hospital de Especialidades "Eugenio Espejo" localizado em Quito - Equador, no período de 2002 a 2015. Os dados foram retirados das fichas clínicas hospitalares. O principal argumento apresentado que levou a está pesquisa é a ausência de dados deste porte no Equador. Foram estudadas variáveis relacionadas às condições demográficas, tipo e sítio anatômico, tipo de tratamento recebido e evolução. A informação foi coletada numa ficha de dados elaborada em Excel, com idade, sexo, ocupação, tipo, localização, diagnóstico e tipo de tratamento, tempo e evolução do tratamento. Os dados foram codificados e analisados no pacote estatístico STATA versão 14.0. Análise estatística descritiva foi realizada para as frequências absolutas e relativas. Os testes Qui-quadrado e de Poisson foram utilizados com nível significância de 95% e alfa de 0,05%. Resultados: Câncer de cabeça e pescoço ocorreu principalmente no sexo feminino com 50,7%, na faixa etária de 50-60 anos (20,3%), e com baixo nível de escolaridade (90,5%). O local de residência mais frequente foi Serra, com 76,7%. O pacientes apresentaram ocupações domésticas em 38,4% dos casos, a região anatômica mais prevalente foi a cavidade bucal com 36,4%, sendo que a localização mais afetada foi a língua (C01-C02). O tratamento que prevaleceu foi o tratamento cirúrgico em 38,9% dos casos. O tempo de tratamento variou entre 1 e 180 dias em 44,5%, e 31,8% finalizaram o tratamento. Não foi observada associação entre o câncer de cabeça e pescoço (CCP) e variáveis sociodemográficas ou clínicas, salvo o local de residência, para o qual se encontrou relação significativa em relação aos tipos de câncer.


Assuntos
Terapêutica , Epidemiologia , Neoplasias de Cabeça e Pescoço , Neoplasias
11.
Full dent. sci ; 10(37): 42-46, 2018. ilus
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-994833

RESUMO

O adenoma pleomórfico é o tumor de glândula salivar mais comum, sendo caracterizado por ser uma massa de crescimento lento e indolor. A maioria dos adenomas pleomórficos de parótida estão localizados no lobo superficial da glândula, enquanto poucos ocorrem no lobo profundo. Sinais e sintomas como presença de dor, comprometimento do nervo facial e otalgia são raros e devem alertar o clínico para uma possível transformação maligna do tumor. O tratamento do adenoma pleomórfico consiste na remoção cirúrgica do tumor por enucleação extracapsular ou parotidectomia. Nesse sentido, este trabalho tem por objetivo relatar um caso clínico de adenoma pleomórfico localizado em região de glândula parótida esquerda, tratado através de parotidectomia parcial. Paciente procurou o serviço de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Hospital Santo Antônio das Obras Sociais Irmã Dulce queixando-se de aumento de volume em região de parótida esquerda há cerca de um ano. Após anamnese, exame físico e realização de exames complementares, chegou-se ao diagnóstico de adenoma pleomórfico. Foi realizada parotidectomia parcial à esquerda com identificação e isolamento do nervo facial, entretanto, o paciente relatou parestesia no pós-operatório, sendo esta uma complicação frequente e comumente transitória em razão da manipulação da glândula parótida. Sendo assim, a parotidectomia parcial apresenta-se como alternativa terapêutica viável para o tratamento de adenoma pleomórfico de lóbulo profundo de glândula parótida quando o tumor apresenta-se com características de benignidade e fácil acesso transcirúrgico (AU).


The pleomorphic adenoma is the most common salivary gland tumor, being characterized by a mass of slow and painless growth. Most pleomorphic adenomas are located in the superficial lobe of the gland, while a few occur in the deep lobe. Signs and symptoms such as presence of pain, facial nerve impairment and otalgia are rare and should alert the clinician to a possible malignant transformation of the tumor. Treatment of the pleomorphic adenoma consists of surgical removal by extracapsular enucleation or parotidectomy. This work aims to report a clinical case of pleomorphic adenoma located in a region of left parotid gland treated through partial parotidectomy. Patient sought the plastic surgery service of the Hospital Santo Antônio das Obras Sociais Irmã Dulce complaining of increased volume in the left parotid region for about a year. After anamnesis, physical examination and complementary exams, it was reached the diagnosis of pleomorphic adenoma. Partial left parotidectomy was performed with identification and isolation of the facial nerve and its branches, however, the patient reported postoperative paresthesia, which is a frequent and usually transient complication due to parotid gland manipulation. Therefore, partial parotidectomy is a viable therapeutic alternative for the treatment of pleomorphic adenoma of the parotid gland when the tumor presents benignity characteristics and easy transsurgical access. Patient evolves without postoperative complications, with preservation of the facial mimetic (AU).


Assuntos
Humanos , Masculino , Adulto , Complicações Pós-Operatórias/etiologia , Neoplasias Parotídeas/patologia , Neoplasias das Glândulas Salivares/diagnóstico , Adenoma Pleomorfo/cirurgia , Neoplasias de Cabeça e Pescoço/diagnóstico , Brasil , Ultrassonografia/instrumentação
12.
Bauru; s.n; 2017. 59 p. ilus, tab.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-879730

RESUMO

Objetivos: Determinar la ocurrencia de cancer de cabeza y cuello en exámenes de PET-CT 18F(FDG-18F) atravéz de la Evaluación de cuestionarios de la clínica de medicina nuclear (CDM) en la ciudad de Bauru-SP. Métodos: Fueron seleccionados 137 cuestionarios de examenes PET-CT 18F(FDG-18F) del archivo de la clínica de medicina nuclear de Bauru­SP, referente al periodo de agosto de 2012 a julio de 2016, las variables evaluadas fueron: tumor primario, subtipo, género, edad, hábitos, metástasis, recidiva, radioterapia y quimioterapia. Resultados: La edad media de los individuos evaluados fue de 47,6 años, con una edad mínima de 3 años y un máximo de 85 años, 60 (43,79%) varones y 77 (56,20%) mujeres. Fue posible identificar 13 neoplasias, 10 de ellas correspondiendo a la región de cabeza y cuello, el linfoma de Hodgkin fue la incidencia más alta de neoplasia. Los individuos de esta categoría tenían una edad promedio de 21 años, la quimioterapia y la radioterapia fueron las modalidades de tratamiento más utilizadas en estos individuos. Conclusão: El linfoma de Hodgkin y el linfoma no Hodgkin aparecieron como las neoplasias de mayor ocurrencia en la muestra estudiada. La indicación de crecimiento del examen PETCT se basó en la financiación pública de este servicio que garantizaría el mayor acceso de pacientes en los exámenes PET-CT.(AU)


Objectives: To identify the occurrence of head and neck cancer in PET-CT 18F (FDG-18F) tests, through the Evaluation of Nuclear Medicine Clinic (CDM) surveys, at Bauru city-SP. Methods: A total of 137 PET-CT 18F (FDG-18F) surveys were selected, from the Bauru-SP nuclear medicine clinic archives from August 2012 to July 2016, the evaluated variables were: primary tumor, subtype, gender, age, habits, metastasis, relapse, radiotherapy and chemotherapy. Results: The average age of the evaluated individuals was 47.6 years old, with a minimum age of 3 years old and maximum of 85 years old, 60 individuals (43.79%) were from male gender and 77 (56.20%) were from female gender. It was possible to identify 13 neoplasias, 10 of them corresponded to the head and neck region, Hodgkin's lymphoma was the highest rate occurrence of neoplasia. Individuals in this category had a average age of 21 years old, chemotherapy and radiotherapy were the most used treatment modalities in these individuals.Conclusion: Hodgkin's lymphoma and the lymphoma non Hodgkin appeared as the highest occurrence neoplasias on the studied sample. The growth indication of the exam PETCT based itself on public financing of this service that would guarantee the highest access of patients at exams PET-CT.(AU)


Objetivos: Identificar a ocorrência de câncer de cabeça e pesçoco em exames de PET-CT (FDG-18F) através de questionários da clínica de medicina nuclear (CDM) da cidade de Bauru -SP. Métodos: Foram selecionados 137 questionários de exames PET-CT (FDG-18F) do arquivo da clínica de medicina nuclear de Bauru­SP, referente ao período de agosto de 2012 a julho de 2016, as variáveis avaliadas foram: tumor primário, subtipo, gênero, idade, hábitos, metástase, recidiva, radioterapia e quimioterapia. Resultados: A média de idade dos indivíduos avaliados foi de 47.6 anos, com idade mínima de 3 anos e máxima de 85 anos, 60 indivíduos (43,79%) eram do gênero masculino e 77 (56,20%) do gênero feminino. Foi possível identificar 13 neoplasias, das quais 10 correspondiam à região de cabeça e pescoço, sendo o linfoma de Hodgkin a neoplasia com maior índice de ocorrência. Os indivíduos com essa neoplasia apresentavam média de idade de 21 anos, a quimioterapia e a radioterapia foram as modalidades de tratamento mais empregadas nesses indivíduos. Conclusão: O linfoma de Hodgkin e o Linfoma não Hodgkin apareceram como as neoplasias com maior ocorrência na amostra estudada, respectivamente. A crescente indicação ao exame PET-CT baseia-se no financiamento público deste serviço que garantiria maior acesso dos pacientes aos exames PET-CT.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pré-Escolar , Criança , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Neoplasias de Cabeça e Pescoço/diagnóstico por imagem , Doença de Hodgkin/diagnóstico por imagem , Linfoma não Hodgkin/diagnóstico por imagem , Tomografia Computadorizada com Tomografia por Emissão de Pósitrons/métodos , Brasil , Estudos Retrospectivos , Inquéritos e Questionários
13.
Araçatuba; s.n; 2017. 80 p. graf, tab.
Tese em Inglês, Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-905007

RESUMO

Objetivos: As catecolaminas podem regular diversos efeitos biológicos resultantes do estresse crônico. Estudos demonstram que as catecolaminas podem influenciar a progressão do câncer. No entanto, pouco se sabe sobre o perfil de secreção das catecolaminas em pacientes com câncer de cabeça e pescoço (CCP) e sua associação com as variáveis clinicopatológicas e psicológicas. O presente estudo investigou os níveis plasmáticos pré-tratamento das catecolaminas norepinefrina (NE) e epinefrina (E) em pacientes com câncer de boca e orofaringe e em pacientes com leucoplasia bucal, bem como sua associação com as variáveis clinicopatológicas, biocomportamentais e os sintomas de ansiedade. Pacientes e métodos: Um total de 71 pacientes com carcinoma espinocelular (CEC) de boca, 22 pacientes com CEC de orofaringe e 32 portadores de leucoplasia bucal foram submetidos à coleta de amostras de sangue. Os níveis plasmáticos das catecolaminas NE e E foram mensurados por meio de Cromatografia Líquida de Alta Eficiência com detecção eletroquímica (CLAE-ED) e os níveis psicológicos de ansiedade foram mensurados pelo Inventário de Ansiedade de Beck (IAB). As diferenças nos níveis hormonais entre os grupos foram avaliadas pelo teste ANOVA e análises univariadas e regressões múltiplas foram realizadas para avaliar as associações dos níveis hormonais com as variáveis clinicopatológicas, biocomportamentais e psicológicas. Resultados: As concentrações plasmáticas de NE e E foram significativamente maiores nos pacientes com câncer de boca e orofaringe em relação aos pacientes com leucoplasia bucal (p<0,05). Pacientes com CEC de boca mostraram níveis de NE (462.03±47.53 pg/mL) cerca de 6 vezes mais elevados do que os pacientes com CEC de orofaringe (74.46±12.52 pg/mL) e 9 vezes maior em relação aos pacientes com leucoplasia (51.69±6.28 pg/mL). Os níveis plasmáticos de NE e E foram correlacionados positivamente nos pacientes com CEC de boca (p=0,0011), mas não nos outros dois. A análise de regressão múltipla mostrou que no grupo de pacientes com CEC de boca e no grupo composto por pacientes com CEC de boca e orofaringe juntos (grupo câncer de cabeça e pescoço - CPP), o histórico de maior consumo de álcool foi preditivo para níveis reduzidos de NE plasmática (CCP: ß=-171,7, p=0,0002; CEC de boca: ß=-119,2, p=0,0296). Os níveis globais de ansiedade medidos pelo IAB não foram significativamente correlacionados com os níveis de catecolaminas nos pacientes com câncer (p>0,05). Entretanto, os sintomas de ansiedade "tremor das mãos" (ß=157,5; p=0,0377) e "coração acelerado" (ß=15,88; p=0,0441), foram significativamente associados com níveis elevados de E no grupo de CCP e no grupo de CEC de orofaringe, respectivamente. A privação de sono e a má qualidade do sono na noite anterior à coleta de sangue foram variáveis preditivas para níveis elevados de NE em pacientes com leucoplasia bucal. O consumo excessivo de cigarro (ß=1,54; p=0,0051) e níveis elevados de ansiedade (ß=7,16; p=0,0003) foram preditores independentes para maiores níveis plasmáticos de E nos pacientes com leucoplasia bucal. Conclusão: Os pacientes com câncer de boca e orofaringe apresentam uma modulação na secreção plasmática de NE e E. Além disso, os níveis de catecolaminas nos pacientes com câncer de cabeça e pescoço e nos pacientes com leucoplasia podem ser influenciados por fatores biocomportamentais e psicológicos(AU)


Background: Catecholamines may regulate several biological effects resulting from chronic stress. Studies have shown that stress-related catecholamines may affect cancer progression. However, little is known about catecholamines secretion profile in head and neck cancer squamous cell carcinoma (HNSCC) patients and its association with clinicopathological and psychological variables. The present study investigated the pre-treatment plasma levels of catecholamines norepinephrine (NE) and epinephrine (E) in patients with oral and oropharyngeal SCC and patients with oral leukoplakia, as well as their associations with clinicopathological and biobehavior variables and anxiety symptoms. Patients and methods: A total of 71 patients with oral SCC, 22 patients with oropharyngeal SCC and 32 patients with oral leukoplakia were submitted to blood samples. Plasma levels of NE and E were measured by High Performance Liquid Chromatography with electrochemical detection (HPLC-ED) and psychological anxiety levels were measured by the Beck Anxiety Inventory (BAI). Differences in hormone levels among the groups were analyzed by ANOVA test. Univariate and multiple regression analyzes were performed to evaluate the associations of hormonal levels with clinicopathological, biobehavior and psychological variables. Results: Plasma NE and E concentrations were significantly higher in patients with oral and oropharyngeal cancer than oral leukoplakia patients (p<0.05). Oral SCC patients showed NE levels (462.03±47.53 pg/mL) about six times and nine times higher than patients with oropharyngeal SCC (74.46±12.52 pg/mL) and oral leukoplakia (51.69±6.28 pg/mL), respectively. Plasma NE and E levels were positively correlated in patients with oral SCC (p=0.0011), but not in the oropharyngeal SCC and oral leukoplakia groups. Multiple regression analyses showed that in oral SCC group single and joined with oropharyngeal SCC patients (HNSCC group), the history of high alcohol consumption was predictive for reduced plasma NE levels (oral SCC: ß=-119.2, p=0.0296; HNSCC: ß=-171.7, p=0.0002). In the cancer groups, the overall anxiety score measured by BAI was not significantly correlated to catecholamines levels (p>0.05). However, anxiety symptoms measures with BAI such as "hands trembling" (ß=157.5, p=0.0377) and "heart pouding/rancing" (ß=15.88, p=0.0441) were significantly associated with higher plasma E levels in HNSCC and oropharyngeal SCC groups, respectively. Sleep deprivation and worse sleep quality in the previous night of blood collection were predictive variables for elevated NE levels in oral leukoplakia. In this patient group, severe tobacco consumption (ß=1.54, p=0.0051) and higher anxiety levels (ß=7.16, p=0.0003) were independent predictors for higher plasma E levels. Conclusion: Oral and oropharyngeal cancer patients display a modulation of plasma NE and E secretion. Furthermore, systemic catecholamines levels in patients with head and neck cancer and potentially malignant disorders may be influenced by biobehavior and psychological factors(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Catecolaminas , Neoplasias Bucais , Neoplasias Orofaríngeas , Ansiedade , Epinefrina , Neoplasias de Cabeça e Pescoço , Norepinefrina
14.
Araçatuba; s.n; 2017. 50 p. graf, tab.
Tese em Inglês | BBO - Odontologia | ID: biblio-905143

RESUMO

Evidências sugerem que o papilomavírus humano (HPV) está associado com um subgrupo de carcinomas de células escamosas da cabeça e pescoço (HNSCC). No entanto, a prevalência do HPV varia substancialmente dependendo do local anatômico e da região geográfica estudada. Aqui, nosso objetivo foi investigar a prevalência do HPV em amostras de tecido fresco de pacientes brasileiros com carcinoma de células escamosas (CEC) de boca e orofaringe combinando dois métodos confiáveis para a detecção do HPV. Foram recrutadas trinta e seis amostras de tecido fresco provenientes de CEC de boca (n= 27) e orofaringe (n= 9) para análises. As características sociodemográficas, estilo de vida e clinicopatológicas foram coletadas através dos prontuários. O DNA do HPV foi detectado por dois métodos: reação em cadeia da polimerase (PCR) em tempo real através de ensaio qualitativo de presença ou ausência do HPV-16, e testado para 37 genótipos usando Linear Array. A amplificação do gene ß -globina funcionou como controle interno positivo para a análise do DNA em todas as amostras. O DNA do HPV não foi detectado em nenhum dos casos de amostras de tecido de pacientes com CEC em ambos os métodos utilizados. A ausência do HPV observada em nosso estudo pode sugerir que este não é um fator de risco prevalente nos CECs de boca e orofaringe nesta região geográfica. Os fatores de risco clássicos para o desenvolvimento desses tumores parecem ser ainda a principal causa nessa população brasileira. Investigações detalhadas do estilo de vida com maior amostragem precisam ser melhor exploradas para compreensão da baixa prevalência encontrada(AU)


Evidence suggests that human papillomavirus (HPV) is associated with a subgroup of squamous cell carcinomas of the head and neck (HNSCC). However, the prevalence of HPV varies substantially depending on the anatomical site and geographic region studied. Here, our goal was to investigate the prevalence of HPV in fresh tissue samples from Brazilian patients with squamous cell carcinoma (SCC) of the oral cavity and oropharynx by combining two reliable methods for the detection of the HPV DNA. We recruited thirty-six fresh tissue samples from SCC of the oral cavity (n= 27) and oropharynx (n= 9) for analysis. The sociodemographic, lifestyle and clinicopathological characteristics were obtained from individual medical records. HPV DNA was detected by two methods: real-time polymerase chain reaction (PCR) through the qualitative assay of presence or absence for HPV-16, and tested for 37 genotypes by the Roche Linear Array. Amplification of the ß-globin gene functioned as a positive internal control for DNA analysis in all samples. HPV DNA was detected in none of the tissue samples from patients with SCC in both methods. The absence of HPV observed in our study may suggest that this is not a prevalent risk factor in SCC of the oral cavity and oropharynx in this geographical region. The classic risk factors for the development of these tumors seem to be still the main cause in this Brazilian population. Detailed investigations of lifestyle with larger sample needs to be better explored to understand the low prevalence found(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Carcinoma de Células Escamosas , Neoplasias de Cabeça e Pescoço , Neoplasias Orofaríngeas , Papillomaviridae , Neoplasias Bucais , Reação em Cadeia da Polimerase
15.
Araçatuba; s.n; 2017. 76 p. graf, tab, ilus.
Tese em Inglês | BBO - Odontologia | ID: biblio-905790

RESUMO

Estudos têm mostrado que o estresse crônico pode influenciar a progressão do câncer, porém sua influência sobre o início da doença é pouco compreendida. Dentre os eventos estressores, o estresse por isolamento social (EIS) afeta grande número de indivíduos, podendo induzir alterações neuro-hormonais e desordens emocionais. Embora estudos mostrem que o EIS pode aumentar a progressão de alguns tipos de neoplasias malignas, sua influência sobre o início e progressão do câncer de cabeça e pescoço é desconhecida. O objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos do EIS sobre a incidência e progressão do carcinoma espinocelular (CEC) de boca induzido por 4-nitroquinolina 1- óxido (4NQO), bem como seus efeitos sobre o comportamento depressivo e a expressão de genes envolvidos na progressão do tumor. Sessenta ratos Wistar machos foram divididos em dois grupos de 30 animais: grupo isolado (ratos isolados socialmente desde os 21 dias de idade) e grupo controle (ratos mantidos em grupo). Ao atingirem 90 dias de idade, os animais de ambos os grupos foram submetidos à avaliação do comportamento depressivo pelos testes de suspensão pela cauda (TSC) e natação forçada (TNF). Logo em seguida, os animais foram submetidos à indução carcinogênica por meio da ingestão de 4NQO diluído na água de beber. Após 20 semanas, os animais foram avaliados quanto ao comportamento depressivo e posteriormente eutanasiados para análise histopatológica das lesões induzidas em língua. PCR em tempo real foi realizada para avaliar a expressão de RNAm para os genes TNF-alpha, IL-6, VEGF, MMP-2 e MMP-9 nos tumores de ambos os grupos. Os resultados mostraram que EIS aumentou a ocorrência de CEC de boca em 20.4% em relação ao grupo de ratos não estressados (p=0.002). Os tumores dos animais isolados apresentaram volume tumoral cerca de duas vezes maior (p=0.0366) em relação aos tumores dos animais do grupo controle. Os ratos estressados perderam mais peso corporal (p=0.006) e apresentaram menor peso do baço (p=0.0121) em relação aos ratos não estressados. EIS induziu aumento da expressão de RNAm para os genes TNF-alpha, IL-6, VEGF, MMP-2 e MMP-9, porém os resultados não atingiram significância estatística (p>0.05). O EIS induzido precocemente não induziu alterações significativas no comportamento depressivo mensurado pelo TSC e TNF antes e após a indução carcinogênica (p>0.05). Este estudo fornece as primeiras evidências de que o estresse crônico por isolamento social pode influenciar a incidência e progressão do CEC de boca induzido quimicamente em animais(AU)


Clinical and preclinical studies have shown that chronic stress may influence cancer progression, but its influence on the onset of the disease is poorly understood. Among the stressful events, social isolation stress (SIS) affects a large number of individuals, and may induce neurohormonal dysregulation and emotional disorders. Although investigations show that SIS may increase the progression of some types of malignancies, its influence on the onset and progression of head and neck cancer is unknown. In this study, we have evaluated the SIS effects on the occurrence and progression of induced oral squamous cell carcinoma (OSCC), as well as its effects on depression-like behavior and expression of genes involved in tumor progression. Sixty male Wistar rats were divided into two groups of 30 animals: isolated group (rats submitted to SIS) and grouped (rats non-stressed). In the SIS group, the animals remained individually isolated after completing 21 days of life, while in the control group the rats were kept in group. At 90 days of age, both groups were tested for depression-like behavior by the tail suspension (TST) and forced swimming (FST) tests. Afterwards, the animals were submitted to oral carcinogenesis induction with 4- nitroquinoline 1-oxide (4NQO) carcinogen diluted in drinking water. After 20 weeks, the animals were again tested for depressive behavior and euthanized for histopathological analysis in the tongue specimens. Real-time PCR was performed to evaluate mRNA expression for TNF-alpha, IL-6, VEGF, MMP-2 and MMP-9 genes in tumors from the both groups. The results showed that SIS increased OSCC occurrence by 20.4% in relation to control group (p=0.002). Isolated rats displayed tumor volume two-fold higher than grouped rats (p=0.0366). Stressed rats lost more body weight (p=0.006) and showed lower spleen weight (p = 0.0121) compared to non-stressed rats. SIS induced increase of mRNA expression for TNF-alpha, IL-6, VEGF, MMP-2 and MMP-9 genes, but these results did not reach statistical significance (p>0.05). SIS did not induce significant changes in depression-like behavior measured by TST and FST before and post-carcinogenesis induction (p>0.05). This study provides the first evidence that chronic stress by social isolation may influence the chemically induced OSCC occurrence and progression in animals(AU)


Assuntos
Animais , Ratos , Neoplasias Bucais , Isolamento Social , Estresse Psicológico , Carcinogênese , Depressão , Neoplasias de Cabeça e Pescoço , Ratos Wistar
16.
Araçatuba; s.n; 2017. 59 p. tab.
Tese em Inglês, Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-911464

RESUMO

Introdução: Eventos traumáticos na infância têm sido associados à ocorrência de ansiedade e depressão na fase adulta. Esta relação tem sido investigada em pacientes com câncer de mama, mas pouco explorada em pacientes com outros tipos de câncer. Objetivo: Avaliar a ocorrência de eventos traumáticos na infância e sua associação com as características clinicopatológicas e desordens emocionais em pacientes com câncer de cabeça e pescoço (CCP). Método: Foram incluídos no estudo 110 pacientes com diagnóstico de carcinoma espinocelular (CEC) de cabeça e pescoço antes de iniciar o tratamento oncológico. Dados clinicopatológicos e biocomportamentais foram coletados dos prontuários clínicos dos pacientes. Os níveis de ansiedade e depressão foram avaliados por meio do Inventário de Ansiedade de Beck (IAB) e o Inventário de Depressão de Beck (IDB), respectivamente. Questionário sobre Trauma na Infância (CTQ) foi utilizado para avaliar a ocorrência de eventos traumáticos na infância. Resultados: A maioria dos pacientes eram homens (88,2%) com tumores localizados na boca (65.6%), laringe (19%) e orofaringe (15.4%). Cento e cinco pacientes (95.5%) relataram pelo menos um tipo de experiência traumática na infância. A negligência emocional foi o subtipo de trauma mais reportado (43.8%) e análise multivariada revelou que ela foi uma variável independente para estadiamento clínico avançado (ß=2.15, p=0.048) e maior consumo de álcool (ß=2.32, p=0.031). Pacientes com CCP que tiveram maior ocorrência de trauma na infância apresentaram quase 12 vezes mais chance de apresentar níveis elevados de depressão durante o período pré-tratamento (ß=11.89; p=0.0002). A ocorrência de negligência física na infância foi preditiva para aumento dos níveis de ansiedade (ß=4.17; p=0.029). Conclusão: Eventos traumáticos na infância são preditivos para o estadiamento clínico avançado, consumo de álcool e sintomas psicológicos em pacientes com câncer de cabeça e pescoço e devem ser consideradas nas estratégias de intervenção clínica e psicológica durante o tratamento oncológico(AU)


Introduction: Childhood Traumatic events have been associated with anxiety and depression occurrence in adulthood. This relationship has been investigated in breast cancer patients, however it is little explored in patients with other types of cancer. Objective: To evaluate the childhood trauma occurrence in head and neck cancer (HNC) patients, as well as its association with clinicopathological variables, and anxiety and depression levels. Method: The study included 110 head and neck squamous cell carcinoma (HNSCC) patients before starting cancer treatment. Clinicopathological and biobehavioral data were collected from patient's medical records. Anxiety and depression levels were assessed by Beck Anxiety Inventory (BAI) and Beck Depression Inventory (BDI), respectively. Childhood Trauma Questionnaire (CTQ) was used to evaluate the childhood traumatic events occurrence. Results: The most of the HNSCC patients was men (88.2%), with tumors located in oral cavity (65.6%), larynx (19%) and oropharynx (15.4%). One hundred and five patients (95.5%) had experienced at least one type of childhood trauma. Emotional neglect was the most reported childhood trauma (43.8%) and multiple regression revealed that it was an independent variable for advanced clinical staging (ß=2.15, p=0.048), and higher alcohol consumption (ß=2.32, p=0.031). HNSCC patients who had a higher occurrence of traumatic events in childhood had almost 12 times more chances of having increased depression levels during the pre-treatment period (ß=11.89; p=0.0002). Childhood physical neglect occurrence was a predictive factor for increased anxiety levels (ß = 4.17, p = 0.029). Conclusion: Childhood traumatic events are predictive for advanced clinical staging, alcohol consumption, and emotional disorders in HNSCC patients, and should be considered in clinical and psychological intervention strategies during cancer treatment(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Neoplasias de Cabeça e Pescoço , Trauma Psicológico , Adultos Sobreviventes de Eventos Adversos na Infância , Carcinoma de Células Escamosas , Neoplasias Faciais
17.
Braz. j. oral sci ; 15(4): 273-279, Oct.-Dec. 2016. ilus
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-875786

RESUMO

Introduction/Objectives: To assess the efficacy and correlation of MDCT scans in the clinical staging of patients with HNCs prior to therapeutic intervention. Methodology: Thirty-four HNCs were studied according to the 2005 WHO. Clinical AJCC 6th edition & radiological staging. Results: 14 Squamous Cell Carcinoma (SCC 41.2%) mean age 49.4 + 14.7 years, 13 Nasopharyngeal Carcinoma (NPC 38.2%) mean age 37.1 + 20.5 years, 3 Odontogenic Carcinoma (ODC 8.8% made up of 2 cases ameloblastic carcinoma 5.9% and 1 case of ameloblastic carcinosarcoma 2.9%). Others cases were 3 Adenocarcinoma (8.8%) and 1 Sinonasal Carcinoma NC (2.9%). Mean age insignificant according to gender (p = 0.342). Sensitivity, specificity, positive & negative predictive values and accuracy of clinical and radiological nodal involvements were: (47.4%; 80%; 61.8%; 75%; 54.5%) & (78.9%; 93.3%; 85.3%; 93.8%; 77.8%) respectively. Difference between clinical and radiological stages was statistically significant (X2= 260.8; p=0.01). There was a low but positive correlation between the clinical and radiologic stages (Pearson's correlation r = 0.6). Conclusion: MDCT was significantly more accurate than clinical examination in the TNM of HNCs using AJCC/UICC TNM guidelines. Authors recommend MDCT as first line imaging technique in resource limited settings (AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Neoplasias de Cabeça e Pescoço , Estadiamento de Neoplasias , Tomografia Computadorizada por Raios X/métodos
18.
Rev. Assoc. Paul. Cir. Dent ; 70(2): 156-163, abr.-jun. 2016. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-797067

RESUMO

Este artigo refere-se à uma revisão sobre o carcinoma de células escamosas de cabeça e pescoço (HNSCC), o qual está envolvido em cerca de 90% dos cânceres de cabeça e pescoço,originado do revestimento escamoso da superfície das mucosas do trato aero digestivo superior,incluindo cavidade oral, faringe, laringe e trato sino nasal. Atualmente, o HNSCC apresenta-se como o sexto tipo de câncer mais comum no mundo, sendo que apenas 50% dos pacientes permanecem vivos por 5 anos, após o diagnóstico. Devido à sua distribuição acelerada e alta prevalência, este tipo de câncer tornou-se, nas últimas décadas, uma das principais ameaças para a saúde pública. Seu desenvolvimento e progressão vem ganhando um destaque especial,considerando-se as novas descobertas relacionadas à instabilidade no cerne da genômica e epigenômica, metabolômica, remodelamento celular e fatores de risco associados, principalmente com o envolvimento de infecções virais e, mais recentemente, aos aspectos imunológicos inerentes ao microambiente tumoral (TME), principalmente o perfil celular (fibroblastos associados ao câncer, linfócitos T reguladores, linfócitos e macrófagos com perfil imunossupressorTh2 e M2, respectivamente e neutrófilos associados ao tumor) e o perfil humoral (quimiocinas, citocinas imunossupressoras tais como TGF-B, IL-13, IL-10, proteínas responsáveis pela quebrada matrix extracelular–metaloproteases e fatores que contribuem para o desenvolvimento e progressão tumoral mediados pela angiogênese, tais como EGF e VEGF). Nos próximos anos, a compreensão da imunobiologia do HNSCC será paralelamente acompanhada de importantes avanços na detecção precoce de pacientes de alto risco, baseada na identificação de biomarcadores,na manipulação do sistema imune e na compreensão da farmacogenômica.


This article refers to a review about head and neck squamous cell carcinoma (HNSCC), which involves about 90% of all head and neck cancers, originated from the squamous lining of the upperaero digestive tract, including the oral cavity, pharynx, larynx and sinonasal tract. Currently, it is known as the 6th most common cancer in the world and only 50% of patients will remain alive for5 years post-diagnosis. Due to its accelerated spreading and its high occurrence, this kind of cancerhas become, in the last decades, one of the major threats to public health. Its development and progression has been gaining special attention, considering the new findings associated to the coreinstability of genetic and epigenetic, metabolomics, cellular remodeling and associated risk factors,especially with the involvement of viral infections and, more recently, to the immunological aspects inherent from the tumor microenvironment (TME) particularly cell profiles (fibroblast associated with cancer, regulatory T cells, lymphocytes, and macrophages with immuno suppressive profile Th2and M2, respectively, and neutrophils associated with tumor) and humoral profile (chemokines, immuno suppressive cytokines such as TGF-B, IL-13, IL-10, proteins responsible for the breakdown of extracellular matrix- metallo proteinase and factors that contribute to the development and tumor progression mediated by angiogenesis, such as EGF and VEGF). In the upcoming years, under standing the immunobiology of head and neck squamous cell carcinoma will be accompanied simultaneous ly by important advances in the early detection of high-risk patients, based on the identification of biomarkers,on the manipulation of the immune system and on the understanding of the pharmacogenomics.


Assuntos
Carcinoma de Células Escamosas/classificação , Carcinoma de Células Escamosas/complicações , Carcinoma de Células Escamosas/diagnóstico , Neoplasias de Cabeça e Pescoço , Imunoterapia/métodos , Imunoterapia , Microambiente Tumoral/fisiologia
19.
Araçatuba; s.n; 2016. 99 p. graf, ilus.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-878965

RESUMO

Evidências mostram que os hormônios relacionados ao estresse podem influenciar a progressão do câncer, mas o papel destes mediadores sobre o processo de carcinogênese no microambiente tecidual, em condições naturais, é pouco compreendido. Neste estudo, nós utilizamos um modelo de carcinogênese bucal em ratos para testar a hipótese de que os níveis de hormônios relacionados ao estresse no microambiente tecidual em condições naturais (sem estresse) pré-indução carcinogênica influenciam a ocorrência e progressão do carcinoma espinocelular (CEC) de língua. Quarenta e oito ratos machos Wistar foram submetidos a uma biópsia de tecido lingual normal previamente à indução carcinogênica e os níveis teciduais de norepinefrina, corticosterona, ACTH e BDNF foram mensurados. Três semanas depois os animais foram tratados com o carcinógeno químico 4-nitroquinolina-1-óxido (4NQO) por 20 semanas e a ocorrência de CEC ou Leucoplasia (lesão precursora do CEC) na língua foi analisada microscopicamente. Níveis basais aumentados pré-carcinogênese de norepinefrina e BDNF e níveis reduzidos de corticosterona foram preditivos para ocorrência de CEC. Níveis basais elevados de norepinefrina foram associados à uma expressão reduzida de RNAm para CDKN2a-p16 nos CECs. Níveis teciduais de corticosterona e BDNF nas leucoplasias e corticosterona no CEC foram significativamente mais elevados em relação a mucosa normal pré-carcinogênese. Níveis elevados de norepinefrina no microambiente dos CECs foram associados a um maior volume e espessura do tumor. Da mesma forma, níveis elevados de norepinefrina, ACTH e BDNF no CEC foram associados a uma menor intensidade do infiltrado linfoplasmocitário subjacente ao tumor. Além disso, maior expressão de RNAm para IL6 no CEC foi correlacionada à níveis elevados de corticosterona pós-carcinogênese. Este estudo mostra as primeiras evidências in vivo de que os níveis basais de hormônios do estresse no microambiente do tecido normal podem ser preditivos para a incidência do câncer quimicamente induzido. Além disso, a ação do carcinógeno pode modular os níveis hormonais no microambiente tecidual e estes podem estar associados à progressão do tumor. Em suma, estes dados sugerem que a susceptibilidade ao início e progressão do carcinoma quimicamente induzido pode ser diretamente influenciada por diferenças individuais endócrinas no microambiente pré-carcinogênese(AU)


Evidence show that stress-related hormones may influence cancer progression, but their role in tissue microenvironment on the carcinogenesis is poorly understood. In this study, we have used an oral carcinogenesis model in rats to test the hypothesis that stressrelated hormones levels in the tissue microenvironment in natural conditions precarcinogenic induction could influence the oral squamous cell carcinoma (OSCC) occurrence and progression. Forty-eight male Wistar rats were underwent to a normal tongue tissue biopsy before carcinogenic induction and tissue levels of norepinephrine, corticosterone, ACTH and BDNF were measured. Three weeks later the animals were treated with chemical carcinogen 4-nitroquinoline-1-oxide (4NQO) for 20 weeks and the OSCC or oral leukoplakia (non-cancerous lesions) occurrence into tongue was evaluated. Increased concentrations of norepinephrine and BDNF, and reduced corticosterone levels in the pre-carcinogen microenvironment were predictive for OSCC occurrence. Increased pre-carcinogen norepinephrine concentrations were associated to a CDKN2a-p16 mRNA lower expression in OSCCs. Tissue levels of corticosterone and BDNF in oral leukoplakia and corticosterone in OSCC were significantly higher than pre-carcinogenesis normal mucosa. Increased norepinephrine concentrations in OSCC microenvironment were associated to a higher tumor volume and thickness. Likewise, increased levels of norepinephrine, ACTH and BDNF in OSCC were associated to a lesser intensity of the lymphoplasmocytic infiltrate underlying to tumor. Furthermore, IL6 mRNA enhanced expression was correlated to increased corticosterone levels postcarcinogenesis. This study shows the first in vivo evidence that pre-carcinogen stress hormones levels in the microenvironment of the normal tissue may be predictive for chemically induced cancer occurrence. Moreover, the carcinogen action can modulate hormonal levels in the tissue microenvironment, which can be associated to tumor progression. In short, these data suggest that the susceptibility to onset and progression of chemically induced carcinomas may be directly influenced by endocrine individual differences in pre-carcinogenesis microenvironment(AU)


Assuntos
Animais , Ratos , Carcinogênese , Neoplasias de Cabeça e Pescoço , Neoplasias , Estresse Fisiológico , Hormônio Adrenocorticotrópico , Fator Neurotrófico Derivado do Encéfalo , Corticosterona , Norepinefrina , Ratos Wistar
20.
Bauru; s.n; 2016. 85 p. tab, ilus, graf.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-881397

RESUMO

A quimioterapia e a radioterapia são modalidades terapêuticas não cirúrgicas aplicadas a pacientes com neoplasias malignas. A mucosite oral (MO) é uma inflamação da mucosa oral decorrente destas terapias antineoplásicas, manifestando-se por atrofia, inchaço, eritema e úlcera, comprometendo a qualidade de vida. A patogênese da mucosite oral envolve uma cascata de eventos de natureza inflamatória que culminam em alterações no epitélio e no tecido conjuntivo. Dentre estas modificações destacam-se as alterações na microvascularização, as quais precedem as alterações epiteliais na mucosa oral induzida por radiação e pelos agentes quimioterápicos. A Fluxometria Laser Doppler é um método não invasivo que permite avaliar parâmetros clínicos da microcirculação através do monitoramento do fluxo continuamente, em tempo real. O objetivo deste estudo foi avaliar a fluxo sanguíneo na região geniana em pacientes sob radioterapia de cabeça e pescoço ou quimioterapia através da técnica de Fluxometria Laser Doppler e comparar a graduação de mucosite oral e dor com dados obtidos na avaliação do fluxo sanguíneo. Este estudo observacional e prospectivo teve uma amostra de 14 pacientes oncológicos que foram avaliados antes do início da terapia antineoplásica e durante a fase intensiva da radioterapia de cabeça e pescoço ou quimioterapia, em 7 momentos. Para esta avaliação foi utilizado o Fluxômetro Laser Doppler para o registro do fluxo sanguíneo; as escalas da OMS (Organização Mundial da Saúde) e OMAS (Oral Mucositis Assessment Scale) para a avaliação do grau de mucosite; e Escala Visual Analógica (EVA) para a avaliação da dor em mucosa oral. Ao se comparar o fluxo sanguíneo nos tempos T1, T2, T3, T4, T5 e T6 com o T0, para os pacientes submetidos a radioterapia de cabeça e pescoço, não houve diferença estatística (p>0,05). Para os pacientes sob quimioterapia, houve diferença estatística nos tempo T1 (p=0,033) e T6 (p=0,043). Houve correlação positiva fraca entre as escalas para avaliação de mucosite oral (OMS (p=0,031) e OMAS (p=0,009)) e o fluxo sanguíneo. Não houve grau de relação entre dor induzida por mucosite oral e fluxo sanguíneo (p>0,05). A Fluxometria Laser Doppler permitiu a observação da dinâmica microvascular da região geniana da face em pacientes sob terapia antineoplásica e com risco de desenvolvimento de mucosite oral. Nos pacientes sob quimioterapia, houve aumento de perfusão cutânea na face nos tempos iniciais da MO, com progressiva redução do fluxo no decorrer do ciclo de quimioterapia.(AU)


Chemotherapy and radiotherapy are non surgical therapeutic modalities to malignancies. Oral mucositis is a inflammation of the oral mucosa due to these cancer therapy, typically manifesting as atrophy, swelling, erythema and ulceration compromising the quality of life. The pathogenesis of oral mucositis (OM) involves a cascade of inflammation events that result in changes in the epithelial layer and connective tissue, including microvascular modifications. These modifications precede epithelial changes induced by radiation therapy and chemotherapeutic agents, thereby modifications in blood flow may be a predictive factor of the severity of oral mucositis. Laser Doppler flowmetry (LDF) is a non invasive method enabling the monitoring of microvascular blood flow continuously in real time. The aim of this study was to evaluate the blood flow in the genius region in patients undergoing head and neck radiation and/or chemotherapy by Laser Doppler Flowmetry and compare the degree of oral mucositis and pain with data obtained in the evaluation of blood flow. This prospective observational study had a sample of 14 oncologic patients who were evaluated before and during the intensive phase of head and neck radiotherapy or chemotherapy in 7 times. For this evaluation, we used the Laser Doppler Flowmeter to measure blood flow; WHO scale (World Health Organization) and OMAS (Oral Mucositis Assessment Scale) for assessing the severity of mucositis; and Visual Analogue Scale (VAS) for pain assessment in oral mucosa. When we compare blood flow in T1, T2, T3,T4, T5 and T6 with T0, for patients undergoing radiotherapy for head and neck, there was no statistical difference (p> 0.05). For patients undergoing chemotherapy, there was a statistical difference in time T1 (p = 0.033) and T6 (p = 0.043). There was a weak positive correlation between the scale for assessing oral mucositis (WHO (p = 0.031) and OMAS (p = 0.009)) and blood flow. There was no relation degree pain induced oral mucositis and blood flow (p>0.05). Laser Doppler flowmetry allowed the observation of microvascular dynamics in the genian region of the face in patients undergoing antineoplastic therapy and risk of developing mucositis. In patients undergoing chemotherapy, there was an increase of skin perfusion in the face in the early days of the OM, with progressive reduction in flow during the course of chemotherapy.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Antineoplásicos/efeitos adversos , Neoplasias de Cabeça e Pescoço/tratamento farmacológico , Neoplasias de Cabeça e Pescoço/radioterapia , Fluxometria por Laser-Doppler/métodos , Radioterapia/efeitos adversos , Estomatite/etiologia , Estomatite/patologia , Mucosa Bucal/irrigação sanguínea , Mucosa Bucal/efeitos dos fármacos , Mucosa Bucal/efeitos da radiação , Estudo Observacional , Medição da Dor , Estudos Prospectivos , Índice de Gravidade de Doença
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA