Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados
Intervalo de ano de publicação
1.
Araçatuba; s.n; 2019. 115 p. tab.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1051414

RESUMO

A alergia alimentar atualmente é considerada um problema de saúde pública. O objetivo nesta pesquisa foi analisar a prevalência de cárie dentária, o padrão de higiene bucal e o perfil salivar em crianças com alergia à proteína do leite de vaca (APLV) e intolerância à lactose (IL), bem como avaliar o consumo de fórmulas infantis suplementares destas crianças e a percepção de pais de crianças com APLV ou IL. Foi realizado um estudo epidemiológico transversal, com 300 crianças de 5-10 anos de um município da Região Sul do Brasil, nos anos de 2017 e 2018. Foi encaminhado um questionário validado aos responsáveis, sobre o consumo alimentar, doenças pré-existentes, uso de medicamentos e APLV ou IL. As crianças foram submetidas a exames clínicos (índices ceo, CPOD, Necessidade de Tratamento, Mancha Branca e IHOS). Foram coletadas amostras duplicadas de saliva estimuladas de todas as crianças com e sem APLV ou IL em uma outra data, entre 8h e 9h 30min e determinados os parâmetros bioquímicos: fluxo salivar, pH e concentrações de cálcio, fosfato e glicose salivar. Para se testar os índices ceo, CPOD, Mancha Branca, Mancha Ativa, Mancha Inativa, IHOS, pH, fluxo salivar, concentrações de cálcio, fosfato e glicose em relação aos grupos "com e sem APLV ou IL", empregou-se o teste não paramétrico de Mann-Whitney e, para a análise das associações entre as prevalências de cárie, manchas dentárias e higiene bucal entre os grupos, utilizou-se o teste do Qui-quadrado. Realizou-se uma pesquisa qualitativa, com dois grupos focais de pais de crianças com APLV/IL, com a participação de pesquisador/moderador, observador e seis pais em cada grupo, empregando-se roteiro com questões norteadoras. Os discursos foram processados no software IRAMUTEQ e analisados pelas técnicas de Classificação Hierárquica Descendente (CHD), nuvem de palavras e análise de conteúdo. A prevalência de cárie nas crianças com APLV ou IL foi de 67,50% e 60,00%, enquanto para as sem APLV/IL foi 34,37% e 32,80%. O índice ceo médio nos alérgicos ou intolerantes foi 1,75±1,84, significativamente maior que o valor para as crianças sem alergia/intolerância (0,83±1,60) (p<0,001). O índice CPOD médio das crianças com APLV/IL foi de 0,46±1,01, e a população livre de cárie constitui-se de 40 crianças (80,00%), não portadoras de lesões cariosas, perdas dentárias por cárie e restaurações. Em relação à higiene bucal, entre as crianças com APLV/IL, o IHOS médio foi de 2,56±0,48, e no grupo sem alergia/intolerância, 2,31±0,43, e estes resultados podem ser considerados insatisfatórios para ambos os grupos avaliados (p<0,001). As crianças com APLV/IL apresentaram menor fluxo salivar, menor pH, e menores níveis de cálcio e fosfato quando comparadas às não alérgicas/intolerantes (p<0,001). Verificou-se associação significativa entre as manchas brancas e manchas ativas e o alto e moderado consumo de alimentos leite sem lactose e suco de soja (p<0,001). Na avaliação qualitativa, seis clusters emergiram da análise multivariada pela CHD: (1) Fórmulas Infantis; (2) Saúde Bucal; (3) Aspectos Nutricionais; (4) Tratamento; (5) Estigma da Doença; (6) Serviços de Saúde. Conclui-se que a cárie dentária na dentição decídua e permanente, o padrão de higiene bucal e o perfil salivar foram associadas a APLV ou IL, e o consumo de diferentes fórmulas infantis suplementares ofereceu maiores chances de ocorrência de lesões cariosas. A percepção dos pais em relação à saúde bucal dos filhos sofre influência dos fatores nutricionais e estigma que a doença apresenta, com relatos de diferentes agravos bucais, e dificuldades de acesso a serviços de saúde com equipes multiprofissionais(AU)


Food allergy is currently considered a public health problem. This study aimed to analyze the prevalence of dental caries, salivary profile and the quality of oral hygiene in children with cow's milk protein allergy (CMPA) and lactose intolerance (LI), as well the consumption of milk-based products and milk derivatives by these patients were investigated and the perception of parents' of children with CMPA or LI. A cross-sectional epidemiological study was undertaken with 300 children aged 5 to 10 years in a town in southern Brazil, in the years 2017 and 2018. A validated questionnaire was sent to those responsible for food consumption, systemic diseases, use of medications and CMPA or LI. The children were submitted to clinical exams (ceo indexes, DMFT, Treatment Needs, White Spot and OHIS). Duplicate samples of saliva were collected from all children with and without CMPA or LI on another date, between 8:00 a.m. and 9:30 a.m. and biochemical parameters were determined: salivary flow, pH and concentrations of calcium, phosphorus and salivary glucose. The Mann-Whitney unbiased test was employed for dmft, DMFT, White Spot, Active Spot, Inactive Spot, OHIS, pH, salivary flow, calcium, phosphorus, and glucose for groups with and without CMPA or LI. The chi-square test was used to analyze the associations (prevalence of caries, dental spots, and oral hygiene) among the groups. A qualitative research was carried out, considering two focal with parents of children with CMPA or LI, with the participation of researcher/moderator, observer and six parents in each group, using a guide with guiding questions. The textual contents were processed in the IRAMUTEQ software and analyzed by the Descending Hierarchical Classification (DHC), word cloud techniques and content analysis. The prevalence of caries in children with CMPA or LI was 67.50% and 60.00%, while for those without CMPA/LI was 34.37% and 32.80%.0% and 60.00%, while for those without APLV / IL it was 34.37% and 32.80%. The mean dmft score in the allergic or intolerant was 1.75±1.84, significantly higher than the value for children without allergy/intolerance (0.83±1.60) (p<0.001). The mean DMFT index of children with CMPA/LI was 0.46±1.01, and the caries-free population consisted of 40 children (80.00%), without carious lesions, dental caries and restorations. Regarding oral hygiene, OHIS mean was 2.56±0.48 among children with CMPA/LI, and in the group without allergy/intolerance, 2.31±0.43, and these results can be considered unsatisfactory for both groups evaluated (p<0,001). Children with CMPA/IL presented lower salivary flow, lower pH, and lower calcium and phosphorus levels when compared to non-allergic/intolerant (p<0.001). There was a significant association between white spots and active spots and the high and moderate consumption of lactose-free milk and soy milk fruit juice (p <0.001). In the qualitative evaluation, six clusters emerged from the multivariate analysis by DHC: (1) Infant Formulas; (2) Oral Health; (3) Nutritional Aspects; (4) Treatment; (5) Stigma of Disease; (6) Health Services. It was concluded that dental caries in the deciduous dentition and permanent dentition, the oral hygiene standards and the salivary profile were associated with CMPA or LI, and the consumption of different supplementary infant formulas offered a greater chance of occurrence of carious lesions. The perception of the parents' in relation to oral health of their children was influenced by the nutritional factors and the stigma that the disease presents, with reports of different oral complaints, and difficulties in accessing health services with multiprofessional teams(AU)


Assuntos
Humanos , Pré-Escolar , Criança , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Saúde Bucal , Hipersensibilidade a Leite , Intolerância à Lactose , Higiene Bucal , Cárie Dentária , Fórmulas Infantis
2.
Rev. Odontol. Araçatuba (Online) ; 37(1): 46-52, jan.-abr. 2016. tab
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-857031

RESUMO

A lactose é um dissacarídeo hidrolisado pela enzima lactase, que libera seus componentes monossacarídeos para absorção na corrente sanguínea. Na falta dessa enzima, a lactose é fermentada no cólon causando desconforto abdominal. O seu tratamento é evitar o consumo de produtos ricos em lactose ou ingerir a enzima lactase com os produtos lácteos ou, ainda, dar preferência a produtos que a lactose tenha sido removida pela fermentação. Porém, essa redução no consumo de leite e seus derivados podem comprometer a absorção de proteínas e cálcio. O presente estudo tem como objetivo realizar uma atualização sobre a intolerância a lactose, com ênfase na epidemiologia e principais tratamentos, em especial o tratamento nutricional que visa prevenir possíveis carências nutricionais. Foi realizada uma pesquisa bibliográfica a partir de artigos nacionais e internacionais publicados junto ao banco de dados PubMed, SciELO e Google Acadêmico, utilizando-se as seguintes palavras-chave: Deficiência de Lactase, Epidemiologia, Intolerância à Lactose e Lactose. Foram selecionadas publicações datadas do ano de 2002 a 2014, sendo os artigos agrupados por assunto e selecionados conforme a qualidade e relevância com o tema proposto. Ao término dessa pesquisa, concluiu-se que a intolerância à lactose afeta muitas pessoas mundialmente, ocasionando uma baixa ingestão de cálcio. As pessoas que possuem o distúrbio devem buscar outros tipos de alimentos fontes desse mineral, pois a sua deficiência pode acarretar em prejuízos a saúde, em especial do tecido ósseo


Lactose is a disaccharide hydrolyzed by lactase enzyme that releases its monosaccharide components for absorption into the bloodstream. In the absence of this enzyme, lactose is fermented in the colon causing abdominal discomfort. The treatment is avoiding consumption of products rich in lactose or ingesting the enzyme lactase to milk products, or even to prefer products that lactose has been removed by fermentation. However, this reduction in the consumption of milk and dairy products may compromise the absorption of protein and calcium. This study aims to perform an update on lactose intolerance, with emphasis on epidemiology and major treatments, especially nutritional treatment that aims to prevent possible nutritional deficiencies. a literature search was conducted from national and international articles published by the PubMed database, SciELO and Google Scholar, using the following keywords: Deficiency Lactase, Epidemiology, Lactose intolerance and lactose. dated publications were selected from the year 2002 to 2014, and the articles grouped by subject and selected according to the quality and relevance to the theme. At the end of this research, it was concluded that lactose intolerance affects many people worldwide, causing a low calcium intake. People with the disorder should seek other sources of zinc because its deficiency can result in damage to health, especially of bone tissue


Assuntos
Deficiência de Cálcio , Intolerância à Lactose/epidemiologia , Intolerância à Lactose/terapia , Lactose , Intolerância à Lactose
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA