Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 6 de 6
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Intervalo de ano de publicação
3.
Rev. cir. traumatol. buco-maxilo-fac ; 4(4): 212-217, out.-dez. 2004.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-461838

RESUMO

A neuralgia do nervo trigêmeo, patologia crônica debilitante, que ocorre devido, principalmente, à sintomatologia dolorosa associada, apresenta etiologia bastante variável, relacionada, sobretudo, a seqüelas traumáticas ou processos degenerativos fisiológicos associados à compressão vascular. As diversas formas de tratamento descritas na literatura enfocam desde procedimentos clínicos medicamentosos às neurocirurgias descompressivas do gânglio trigeminal. Neste trabalho, os autores discutem os pontos-chaves relacionados ao diagnóstico e à terapêutica das neuralgias trigeminais, ressaltando aspectos relevantes de cada caso.


Assuntos
Neuralgia , Nervo Trigêmeo , Neuralgia do Trigêmeo
4.
Rev. cir. traumatol. buco-maxilo-fac ; 4(4): 212-217, out.-dez. 2004.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-872937

RESUMO

A neuralgia do nervo trigêmeo, patologia crônica debilitante, que ocorre devido, principalmente, à sintomatologia dolorosa associada, apresenta etiologia bastante variável, relacionada, sobretudo, a seqüelas traumáticas ou processos degenerativos fisiológicos associados à compressão vascular. As diversas formas de tratamento descritas na literatura enfocam desde procedimentos clínicos medicamentosos às neurocirurgias descompressivas do gânglio trigeminal. Neste trabalho, os autores discutem os pontos-chaves relacionados ao diagnóstico e à terapêutica das neuralgias trigeminais, ressaltando aspectos relevantes de cada caso.


Assuntos
Neuralgia , Nervo Trigêmeo , Neuralgia do Trigêmeo
6.
RGO (Porto Alegre) ; 32(4): 287-95, out.-dez. 1984. ilus
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-854316

RESUMO

A alcoolização é um dos recursos empregados para o tratamento de nevralgias. Este trabalho teve por objetivo analisar histologicamente a reação e a reparação do tecido conjuntivo subcutâneo do rato, após a implantação de tubos de polietileno contendo soluções de álcool 96º e/ou de anestésicos locais. Foram empregados 126 ratos albinos, divididos em 7 grupos, e sacrificados em períodos de 24 horas até 30 dias. Analisou-se o tecido conjuntivo em contacto com a luz do tubo de polietileno contendo papel absorvente com e sem embebição em solução salina (grupos controles); e tubos embebidos em álcool 96º, Xylocaína sem vasoconstritor, solução de 70 por cento de álcool 96º e 30 por cento de Xylocaína sem vasoconstritor, Xylocaína com norepinefrina e, em solução de 70 por cento de álcool 96º e 30 por cento de Xylocaína com norepinefrina. Conclui-se que foram mais irritantes aos tecidos, pela ordem: álcool 96º, Xylocaína com norepinefrina + álcool 96º, Xylocaína sem vasoconstritor + álcool 96º, Xylocaína com norepinefrina e Xylocaína sem vasoconstritor. Entre os grupos em que se empregou álcool 96º, a reação inflamatória e a reparação conjuntiva foram mais satisfatórias no grupo em que se empregou Xylocaína sem vasoconstritor + ácool 96º


Assuntos
Ratos , Anestésicos Locais , Neuralgia
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA