Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 14 de 14
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Tipo de estudo
Intervalo de ano de publicação
1.
ImplantNewsPerio ; 1(8): 1629-1635, nov.-dez. 2016.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-848572

RESUMO

A doença periodontal pode ser uma fonte de infecção subclínica persistente, podendo induzir respostas inflamatórias sistêmicas que aumentam os riscos de resultados adversos na gestação. O objetivo deste trabalho foi avaliar, através de uma revisão bibliográfica dos últimos 15 anos, a possível relação entre doença periodontal e o nascer prematuro e/ou baixo peso ao nascer, correlacionando a efetividade do tratamento periodontal durante a gestação com uma possível redução na incidência dessas intercorrências gestacionais. Alguns estudos foram desenvolvidos nos últimos anos, avaliando a relação da doença periodontal materna e resultados adversos na gravidez. No entanto, há uma heterogeneidade no consenso sobre a influência desta relação, a qual pode ser atribuída a uma metodologia não específica, tanto para os critérios de aferição da doença periodontal como nos critérios da população estudada, não sendo assim possível um delineamento de conclusões definitivas quanto à proposta.


Periodontal disease can be a source of persistent subclinical infection which can induce systemic inflammatory responses that increase the risk of adverse outcomes in pregnancy. The objective of this study was, through a literature review of the last 15 years, assess the possible relationship between periodontal disease and birth premature and/or low birth weight, correlating the effectiveness of periodontal treatment during pregnancy with a possible reduction in the incidence of these pregnancy complications. Some studies have been developed in recent years, evaluating the relationship of maternal periodontal disease and adverse pregnancy outcomes. However, there is heterogeneity in the consensus on the influence of this relationship, which can be attributed to a not specifi c methodology for both benchmarks periodontal disease, as well as the criteria of the study population is therefore not possible an outline of definitive conclusions regarding the proposal.


Assuntos
Humanos , Recém-Nascido de Baixo Peso , Trabalho de Parto Prematuro , Doenças Periodontais/complicações , Periodontite/complicações , Complicações na Gravidez , Complicações Infecciosas na Gravidez
2.
Belo Horizonte; s.n; 2015. 102 p. ilus.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-914504

RESUMO

Os defeitos de desenvolvimento de esmalte (DDE) são alterações comuns na dentição decídua e podem estar associados a intercorrências nos períodos pré, peri e pós natais bem como a indicadores socioeconômicos. A literatura é escassa de evidências científicas de base populacional, sendo que a maioria das pesquisas é realizada principalmente com amostras específicas. O objetivo deste estudo foi estimar a prevalência de DDE em crianças de cinco anos de idade e verificar a associação com prematuridade, peso ao nascer, intercorrências na gravidez (síndrome hipertensivo, infeções urinarias e diabetes gestacional) e indicadores socioeconômicos (renda mensal per capita, escolaridade materna, tipo de escola frequentada pela criança). Realizou-se um estudo transversal representativo com uma amostra de 1350 crianças de cinco anos de idade em Belo Horizonte - MG. Brasil. Após o consentimento dos pais, as crianças foram examinadas para o diagnóstico do DDE utilizando os critérios do índice DDE modificado (FDI,1992), e, através de um questionário, as mães forneceram os dados socioeconômicos bem como peso ao nascer, tempo de gestação e às intercorrências durante a gravidez relacionadas a parto pre-termo e baixo peso. A análise dos dados foi realizada utilizando-se o programa SPSS para Windows versão 19.0 e incluiu a distribuição de frequência, qui-quadrado de Pearson e Teste Exato de Fisher e regressão de Poisson com variância robusta adotando um valor de p <0,05. A prevalência de DDE foi de 40,6%. A opacidade demarcada foi o tipo de defeito mais frequente (22,7%) Através da análise bivariada, verificou-se associação estatisticamente significativa entre o DDE e gênero, peso ao nascer, idade da mãe durante a gestação, escolaridade materna, intercorrência na gravidez (síndrome hipertensivo) e tipo de escola da criança. A partir do modelo de regressão de Poisson ajustado, observou-se maior prevalência de DDE entre as crianças do gênero masculino (RP: 1,177, 95% IC 1,033 ­ 1,342), com baixo peso ao nascer (RP: 1,387; 95% IC 1,161 ­ 1,656) e muito baixo peso ao nascer (RP: 1,667; 95% IC: 1,150 ­ 2,416). A partir destes resultados conclui-se que os defeitos de desenvolvimento de esmalte foram mais comuns entre as crianças do gênero masculino, com peso ao nascer baixo ou muito baixo


The developmental defects of enamel (DDE) are common changes in the primary dentition and may be associated with complications in the pre, peri and post-natal care as well as with socioeconomic indicators. Literature is scarce in scientific evidence in population base, once the majority of studies are mainly performed with specific samples. The aim of this cross-sectional study was to estimate the prevalence of DDE in five years old children and the association with premature, complications during pregnancy birth weight and socioeconomic indicators (family income, maternal education, type of preschool attended by children). A cross-sectional study was conducted with a representative sample of 1350 children of five years old of Belo Horizonte - MG. Brazil. After parental consent, children were examined for the diagnosis of DDE using DDE index modificated (FDI, 1992), and through a questionnaire mothers provided socioeconomic data, birth weight and premature and complications during pregnancy. Data analysis was performed using SPSS for Windows 19.0, and included frequency distribution, chi- square test and Fisher's exact test and Poisson regression with robust variance (p < 0.05). The prevalence of DDE was 40.6 %. The demarcated opacity was the most common type of defect (22.7%) by bi-variate analysis; there was also a statistically significant association between developmental defects of enamel and gender, weight birth, complications during pregnancy (Arterial hypertension), mother´s age in the pregnancy, maternal education, type of school of children. The Poisson regression model adjusted showed that there was a higher prevalence of enamel defects among male children (PR: 1.177, 95% CI 1.033 to 1.342), low weight (PR: 1.387, 95% CI 1.61 to 1.656) and very low (PR: 1.667, 95% CI: 1.150 to 2.416). Out of these results it is concluded that the development of enamel defects were more common among male children with low or very low birth weight


Assuntos
Peso ao Nascer , Assistência Odontológica para Crianças/métodos , Esmalte Dentário/crescimento & desenvolvimento , Recém-Nascido Prematuro/crescimento & desenvolvimento , Dentes Natais/anormalidades , Complicações na Gravidez/epidemiologia , Gravidez/estatística & dados numéricos , Dente Decíduo/crescimento & desenvolvimento , Associação , Estudos Transversais/estatística & dados numéricos , Prevalência , Fatores Socioeconômicos
4.
Odonto (Säo Bernardo do Campo) ; 20(40): 119-127, jul.-dez. 2012. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-790187

RESUMO

Introdução: Vários fatores têm sido identificados quanto à possível relação com a prematuridade ao nascer. Objetivos: Avaliar os fatores de risco relacionados à prematuridade ao nascer. Metodolgia: Foi realizado um estudo caso-controle, num Hospital de Caruaru-PE, com 259 puérperas. Após o parto, as mulheres foram entrevistadas sobre possíveis fatores de risco durante a gravidez e, em seguida, foram submetidas a um exame periodontal, utilizando o Registro Periodontal Simplificado (PSR). Foram utilizados os testes estatísticos: Qui-quadrado de Pearson ou Exato de Fisher e t-Student. A hipótese de homogeneidade de variâncias foi verificada pelo teste F de Levene. Resultados: Observou-se a associação da prematuridade e baixo peso ao nascer com: tabagismo, etilismo e pré-natal incompleto. Quanto à avaliação das alterações periodontais, os escores 1 (37,5%) e 2 (25,0%) estiveram mais prevalentes no grupo caso, enquanto que no controle foram mais prevalentes os escores 0, 3 e 4, não havendo associação com a variável estudada. Conclusões: Vários fatores de risco foram identificados para prematuridade ao nascer. Apesar da Doença Periodontal não ter sido associada a este desfecho, em face das discussões científicas sobre o tema, sugere-se uma maior exploração do assunto.


Introduction: Several factors have been identified as possibly related to preterm birth. Objective: To assess the risk factors related to preterm birth. Methods: We conducted a case-control study in a hospital Caruaru-PE with 259 postpartum women. After childbirth, the women were interviewed about possible risk factors during pregnancy and then underwent a periodontal examination using the Periodontal Screening and Recording (PSR). We used the following statistical tests: Pearson Chi-square test or Fisher’s Exact and t-Student test. The assumption of homogeneity of variances was checked by Levene’s F test. Results: We observed an association of preterm birth with smoking, alcohol use and lack of complete prenatal. In relation to evaluation of periodontal changes, scores one (37.5%) and 2 (25.0%) were more prevalent in the case group, whereas in the control group the scores 0, 3 and 4 were more prevalent, with no association with the studied variable. Conclusions: Several risk factors have been identified for preterm birth. Although the periodontal disease was not associated with this outcome, according to the scientific discussions on the subject, we suggest further exploration of the subject.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Adolescente , Adulto Jovem , Nascimento Prematuro/etiologia , Alcoolismo/complicações , Brasil , Estudos de Casos e Controles , Complicações na Gravidez/etiologia , Doenças Periodontais/complicações , Fumar/efeitos adversos , Recém-Nascido de Baixo Peso , Medição de Risco , Fatores de Risco , Fatores Socioeconômicos
5.
Periodontia ; 17(02): 32-38, junho 2007.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-853449

RESUMO

Ao longo da vida da mulher, características próprias do sexo feminino envolvendo a saúde e a doença podem afetar as condições bucais. As variações hormonais, além de interferirem no sistema reprodutivo (puberdade, ciclo menstrual, usode contraceptivos orais, gestação, climatério, menopausa e durante terapia de reposição hormonal), exercem forte influência na cavidade bucal, em condições fisiológicas ou não,incluindo significativamente o comportamento dos tecidos periodontais. Essa influência é de tal ordem que de longa data tem-se aceito a exacerbação das alterações gengivais produzidas durante a gravidez. Entretanto, recentemente a literatura encontrou evidências da provável participação de componentes bacterianos associados à infecção periodontal e/ou de seus produtos, bem como de componentes bioquímicos associados ao processo inflamatório periodontal, reversamente influenciandoo nascimento de bebês prematuros de baixo peso corporal. O propósito deste capítulo é pois, o de apresentar considerações sobre essas evidências.


Assuntos
Humanos , Feminino , Recém-Nascido de Baixo Peso , Recém-Nascido Prematuro , Trabalho de Parto Prematuro , Doenças Periodontais , Complicações na Gravidez , Inter-Relação
6.
Periodontia ; 17(2): 32-38, jun. 2007.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-518810

RESUMO

Ao longo da vida da mulher, características próprias do sexo feminino envolvendo a saúde e a doença podem afetar as condições bucais. As variações hormonais, além de interferirem no sistema reprodutivo (puberdade, ciclo menstrual, usode contraceptivos orais, gestação, climatério, menopausa e durante terapia de reposição hormonal), exercem forte influência na cavidade bucal, em condições fisiológicas ou não,incluindo significativamente o comportamento dos tecidos periodontais. Essa influência é de tal ordem que de longa data tem-se aceito a exacerbação das alterações gengivais produzidas durante a gravidez. Entretanto, recentemente a literatura encontrou evidências da provável participação de componentes bacterianos associados à infecção periodontal e/ou de seus produtos, bem como de componentes bioquímicos associados ao processo inflamatório periodontal, reversamente influenciandoo nascimento de bebês prematuros de baixo peso corporal. O propósito deste capítulo é pois, o de apresentar considerações sobre essas evidências.


Assuntos
Humanos , Feminino , Recém-Nascido de Baixo Peso , Recém-Nascido Prematuro , Trabalho de Parto Prematuro , Doenças Periodontais , Complicações na Gravidez , Inter-Relação
7.
Rev. bras. odontol ; 64(3/4): 243-247, 2007.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-541888

RESUMO

Esta revisão foi feita para explorar a relação entre periodontite e o risco de parto prematuro (PP) ou de bebês com baixo peso ao nascimento (BBP). Estudos de caso controle indicaram uma associação entre periodontite e o aumento de PP de BBP. Estudos epidemiológicos mostraram que a progressão da periodontite durante a gravidez pode ser um fator de risco independente para PP e BBP. Estudos randomizados controlados ressaltaram a importância do tratamento periodontal durante a gravidez, uma vez que ele reduz significantivamente o risco de PP e BBP. Consequentemente, a prevenção e o tratamento da periodontite devem ser considerados como parte dos cuidados pré-natais.


Assuntos
Recém-Nascido de Baixo Peso , Trabalho de Parto Prematuro , Complicações na Gravidez , Cuidado Pré-Natal , Periodontite/complicações , Fatores de Risco , Literatura de Revisão como Assunto
8.
Ciênc. odontol. bras ; 9(4): 59-66, out.-dez. 2006. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-462885

RESUMO

Durante a gestação, inúmeros fatores contribuem para o desenvolvimento da doença periodontal. Minimizar o risco de intercorrências na gravidez e a transmissibilidade de microorganismos bucais patogênicos constitui-se em importante conduta preventiva para o binômio mãe/filho. Foi objetivo deste estudo avaliar a prevalência, severidade e necessidades de tratamento da doença periodontal em pacientes atendidas na Clínica de Gestante da FOA-UNESP, durante o período de 1999-2003. Os dados foram obtidos a partir de fi chas elaboradas para registro da condição periodontal, utilizando-se medidas do Índice Periodontal Comunitário e Perda de Inserção, preconizados pela OMS. Das 315 gestantes atendidas, 86,97% apresentaram sinais da doença, correspondendo a um número médio de 3,96 sextantes; 40,75% apresentaram bolsa periodontal com 4 mm ou mais de profundidade, média de 0,98 sextante. A porcentagem de pacientes com perda de inserção maior que 4 mm foi de 26,34%. O número médio de sextantes com nível de inserção adequado foi 5,07. Em relação às necessidades de tratamento, 86,97% necessitaram de instruções em higiene bucal, 66,80% de raspagem radicular e/ou eliminação de margens de restaurações defeituosas e somente 10,92% requereram tratamento cirúrgico complexo. Estes achados confi rmaram a gengivite como principal manifestação clínica da doença periodontal nas pacientes examinadas. O atendimento de gestantes através de programas preventivos visa a promoção da saúde bucal e motivação das pacientes, alcançando a prevenção primária das principais doenças bucais.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Doenças Periodontais/epidemiologia , Saúde Bucal , Doenças Periodontais , Índice Periodontal , Complicações na Gravidez
9.
Periodontia ; 15(3): 10-13, jul.-set. 2005.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-500800

RESUMO

A prevalência de partos prematuros no Brasil, apesar dos avanços tecnológicos aplicados à assistência pré-natal nas últimas décadas, tem permanecida constante, representando uma das maiores causas de mortalidade neonatal e desordens somáticas, neurológicas e psíquicas entre os sobreviventes.A hipótese de que infecções distantes do sítio placentário poderiam influenciar na prematuridade conduz ao questionamento do potencial de atuação de bactérias gram-negativas presentes no organismo.A doença periodontal, de natureza similar às infecções geniturinárias, caracteriza-se pela proliferação de microorganismos gram-negativos dos tecidos periodontais. O objetivo deste trabalho é verificar, na literatura especializada, a associação entre infecções periodontais e o risco de intercorrências durante a gestação.A maioria dos estudos suporta o conceito de que a doença periodontal pode ser um fator de risco independente para o parto prematuro, nascimento de crianças com baixo peso e restrição do crescimento fetal. Na prática, seria de grande importância a instituição de programas de educação em saúde visando ao esclarecimento das gestantes quanto à problemática e o possível estabelecimento de tratamento periodontal como parte do pré-natal.


Assuntos
Humanos , Feminino , Recém-Nascido de Baixo Peso , Trabalho de Parto Prematuro , Doenças Periodontais , Complicações na Gravidez , Fatores de Risco
10.
Rev. fac. odontol. Univ. Fed. Bahia ; 28: 56-60, jan.-jun. 2004.
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-858008

RESUMO

O conhecimento de como uma doença se comporta em uma comunidade é de fundamental importância para o planejamento , execução e avaliação de serviços de saúde voltados à sua prevenção e controle, Desta forma, alguns estudos têm sido realizados numa tentativa de relacionar a incidência de parto prematuro e a ocorrência de doenças periodontais. esta possível associação pode ser feita, uma vez que a produção de citicinas inflamatórias, recorrência de bacteremias e alto níveis de prostaglandinas, próprias da repercussão das patologias periodontais, econtram-se intrisecamente relacionadas à ocorrência de partos prematuros. Esta revisão de literatura aborda o modelo atual da doença periodontal, sua repercussão imunitária e sua possível influência na ocorrência de partos prematuros.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Bacteriemia , Recém-Nascido de Baixo Peso , Trabalho de Parto Prematuro , Periodontite , Complicações na Gravidez
11.
RGO (Porto Alegre) ; 51(4): 210-214, out. 2003.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-396869

RESUMO

A periodontite é uma doença infecciosa que resulta na destruição do ligamento periodontal e osso alveolar. Os efeitos das condições sistêmicas nos tecidos periodontais têm sido bem documentados, entretanto, menos informação existe sobre as conseqüências da periodontite na saúde sistêmica. Atualmente, há estudos que sugerem uma associação da periodontite com bacteremia, endocardite bacteriana, doença cardiovascular, acidente cardiovascular, acidente vascular cerebral, Diabetes mellitus, doenças respiratórias e partos prematuros, mais estudos são necessários. O objetivo deste trabalho é discutir pesquisas que sugerem um possível impacto da periodontite nessas doenças sistêmicas


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Doenças Cardiovasculares , Diabetes Mellitus , Periodontite , Complicações na Gravidez , Doenças Respiratórias , Fatores de Risco
12.
Rev. fac. odontol. Univ. Fed. Bahia ; 23: 87-94, jul.-dez. 2001. ilus
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-857972

RESUMO

Neste trabalho é relatado um caso clínico e a sequência técnica do tratamento cirúrgico de um granuloma gravídico, realizada na Clínica da UEFS, focalizando em especial a técnica para excisão cirúrgica do granuloma gravídico e o surgido no 7º mês de gravidez da paciente em questão, enfatizando, ainda, a importância do saber realizar a avaliação dentária e tratamento das gestantes, os conhecimentos dos achados bucais e principais alterações na gravidez, os conceitos, desse tipo de tumor e etiologia, observando necessidades de se dar mais atenção aos exames clínicos, anamnese e exames complementares, a fim de estabelecer um diagnóstico diferencial e se determinar o tratamento (que neste caso, trata-se de excisão cirúrgica do granuloma após o parto)


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto , Gravidez , Granuloma Periapical , Complicações na Gravidez
13.
Rev. bras. odontol ; 58(5): 306-308, set.-out. 2001. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-302489

RESUMO

Este estudo teve por objetivo avaliar, através dos Sistemas de Índices e de um questionário, a prevalência da gengivite no grupo de gestantes estudado. Foi relatada a influência hormonal, o papel da placa bacteriana, as alteraçöes gerais e bucais que podem ocorrer e a influência dos fatores sócio-econômicos e culturais, no desenvolvimento da doença periodontal na gravidez. Verificou-se uma prevalência de 71,6 por cento de gengivite no referido grupo. De acordo com os resultados obtidos, observou-se a necessidade da criaçäo de um serviço de orientaçäo e atendimento odontológico às gestantes na Marinha


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Adolescente , Adulto , Estudos Transversais , Doenças Periodontais/complicações , Doenças Periodontais/etiologia , Gengivite , Índice Periodontal , Placa Dentária/etiologia , Gravidez , Prevalência , Inquéritos e Questionários , Fatores Socioeconômicos , Complicações na Gravidez
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA