Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 5 de 5
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Tipo de estudo
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. Fac. Odontol. Lins (Impr.) ; 21(1): 15-24, jan.-jun. 2009. graf, tab
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-856495

RESUMO

As doenças cardiovasculares resultam de etiologia complexa e de fatores de risco como a hipertensão, tabagismo, diabetes e comprometimentos genéticos. Da mesma forma, a doença periodontal, que é um estado inflamatório nos tecidos de sustentação dos dentes, apresenta os mesmos fatores de risco e afeta a integridade endotelial, o metabolismo das proteínas plasmáticas, a coagulação e a função das plaquetas. Por esse motivo, o objetivo deste trabalho foi verificar a relação entre doenças periodontais e cardiovasculares em pacientes cardiopatas assistidos na Universidade do Vale do Itajaí - SC (Univali). Foi realizado anamnese para verificar a patologia cardíaca de cada paciente, seus hábitos nocivos, suas patologias associadas, a idade e o sexo. O exame periodontal foi realizado nos pacientes que se enquadravam nos critérios de inclusão deste trabalho, sendo classificados quanto á extensão e á severidade da doença periodontal e á extensão do sangramento gengival. Os autores concluíram que a condição oral, especialmente a relativa á doença periodontal, parece ser um significativo fator de risco para doenças cardiovasculares, e que fatores sistêmicos podem estar envolvidos de forma simultânea na origem das duas doenças


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Doença das Coronárias , Periodontia , Fatores de Risco
2.
JBG J. bras. odonto ; 2(7): 94-100, out.-dez.2006. ilus
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-851861

RESUMO

A síndrome metabólica é um dos mais importantes fatores de risco para doenças cardiovasculares. A hipertensão arterial sistêmica (HAS) associada a fatores de risco como diabetes melito (DM), dislipidemia e obesidade formam um conjunto que constitui a base diagnóstica da síndrome metabólica. O objetivo deste relato foi evidenciar a importância do conhecimento do quadro sistêmico do indivíduo, possível interações medicamentosas e o foco infeccioso bucal como fator de risco para a quebra da homeostase. JAM, 70 anos, gênero masculino relatou ter HAS, DM tipo 2, hipercolesterolemia, sofreu 2 infartos, realizou 2 cateterismos e cirurgia cardíaca para revascularização do miocárdio. A medicação de uso contínuo consistia de hipoglicemiante oral, insulina humana, anti-hipertensivo, redutor de colesterol, vitamina B1, AAS e antiulceroso. Apresentava candidíase no palato, saburra lingual, varizes em ventre lingual, gengivite generalizada, oclusão prejudicada por falta de dentes, perda de dimensão vertical, restaurações com infiltrações, cáries e indicação de exodontias. O tratamento dental foi realizado em sessões curtas, no período da manhã


Assuntos
Idoso , Humanos , Masculino , Doença das Coronárias , Cárie Dentária/terapia , Diabetes Mellitus , Hipertensão/complicações , Candidíase Bucal , Dislipidemias , Anamnese , Fatores de Risco , Terapêutica/métodos
3.
Rev. ciênc. méd. biol ; 4(1): 63-69, jan.-abr. 2005.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-472237

RESUMO

O presente estudo teve por objetivo realizar uma revisão da literatura referente à associação entre infecções dentárias, mais especificamente a doença periodontal, e as cardiopatias coronarianas, apresentando dados epidemiológicos que sugerem essa associação, além dospotenciais mecanismos biológicos responsáveis por sua possível atuação como fator de risco. A análise dos trabalhos pesquisados nos permite concluir que, apesar de estar sugerida epidemiologicamente essa associação às condições cardiovasculares, a doença periodontalainda não pode ser considerada como um fator de risco real para aquela. Foi concluído também que as possíveis explicações biológicas para tal associação podem estar relacionadas a um aumento da atividade trombogênica, dado pelo aumento da viscosidade sangüínea e maior agregação plaquetária frente a alguns patógenos periodontais presentes nas bacteremias, bem como da ação direta de algumas bactérias periodontopatogênicas na formação da placa aterosclerótica e de alguns mediadores inflamatórios aumentados na doença periodontal, os quais seriam também considerados como marcadores do risco periodontal.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Doença das Coronárias , Doenças Periodontais
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA