Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 30
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. Cient. CRO-RJ (Online) ; 3(1): 48-53, Jan.-Apr. 2018.
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1021240

RESUMO

Objective: This study compares the oral health, dietary and oral hygiene habits and dental care experience of children with type 1 diabetes (DG) to healthy ones (HG) under six years old. Methods: The children were chosen matched by gender and age in each group. Diabetes status from G was determined using HbA1c criteria levels: <8.5% (69 mmol/mol) was considered controlled and >8.5% uncontrolled. Guardians were asked about oral hygiene, dietary habits and dental care experience. Oral examination was performed in order to assess dental caries (dmft), plaque and calculus indexes, as well as oral manifestations in soft tissues. Data were described and analyzed by SPSS 20.0 software through Chi-square and T-tests. Results: A total of 68 children were enrolled in this study. Children with diabetes differed from healthy ones in relation to geographic tongue, breath acetone and xerostomia (p<0.05). Only 23% (n=7) of DG were considered as presenting uncontrolled diabetes status. Statistical differences between controlled and uncontrolled diabetic status were observed among children, such as age at diagnosis, disease duration, sugar consumption, dental visits, type of experience during dental appointment, presence of geographic tongue, dental caries, reported breath acetone and xerostomia (p<0.05). Toothache was the main reason that DG children had been to a dentist before. Conclusion: Oral health and dietary habits of children with diabetes differed from healthy ones. Most children with diabetes had never been to a dentist before. Oral manifestation and oral habits diverged from children uncontrolled and controlled diabetes.


Objetivo: Este estudo compara a saúde bucal, os hábitos alimentares e higiene bucal e a experiência odontológica de crianças com diabetes tipo 1 (DG) e saudáveis (HG) com menos de seis anos de idade. Métodos: As crianças foram escolhidas pareadas por sexo e idade em cada grupo. O status de diabetes da DG foi determinado usando os níveis de HbA1c: <8,5% (69 mmol/mol) foi considerado controlado e >8,5% não controlado. Os responsáveis foram questionados sobre higiene bucal, hábitos alimentares e experiência em atendimento odontológico. O exame bucal foi realizado para avaliar índice de cárie (ceod), placa e cálculo, bem como manifestações orais em tecidos moles. Os dados foram descritos e analisados pelo software SPSS 20.0 por meio dos testes Qui-quadrado. Resultados: No total, 68 crianças foram incluídas neste estudo. Crianças com diabete diferiram das saudáveis em relação à língua geográfica, hálito cetônico e xerostomia (p<0,05). Apenas 23 % (n=7) dos GD foram considerados como apresentando estado de diabetes descontrolados. Diferenças estatísticas entre o estado diabético controlado e não controlado foram observadas em crianças, como idade no diagnóstico, duração da doença, consumo de açúcar, visitas ao dentista, tipo de experiencia durante a consulta, presença de língua geográfica, cárie dentária, pneumonia relatada e xerostomia (p<0,05). Odontalgia foi a principal razão da ida ao dentista para as crianças DG. Conclusão: A saúde bucal e os hábitos alimentares das crianças com diabetes diferiram dos saudáveis. A maioria das crianças com diabetes nunca haviam ido ao dentista antes. Manifestação bucal e hábitos bucais divergem entre crianças com diabetes descontrolados e controlados.


Assuntos
Saúde Bucal , Higiene Bucal , Manifestações Bucais , Criança , Cárie Dentária , Diabetes Mellitus Tipo 1 , Comportamento Alimentar
2.
Pesqui. bras. odontopediatria clín. integr ; 18(1): 4140, 15/01/2018. tab
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-966919

RESUMO

Objective: To evaluate the oral health status in children with type 1 diabetes mellitus. Material and Methods: Dental examinations, based on World Health Organization caries diagnostic criteria for DMFT index for permanent dentition and survey were performed among 160 children, aged 10-15-year-old, divided into two groups. The first group consisted of 80 children with type 1 diabetes mellitus (41 females, 39 males), and in the second group, consisted 80 healthy children (49 females, 31 males). Frequency, odds ratio and Mann-Whitney U test were used in the statistical analyses. The level of significance was set at 5%. Results: The higher mean of the DMFT index was found among children with type 1 diabetes compared to the healthy group. The mean DMFT index for diabetic children was 6.56 ± 3.56 and for the healthy group was 4.21 ± 2.63. Moreover, the frequency of decayed teeth was higher in children with type 1 diabetes than in the healthy group. The higher risk of caries was found in diabetic children compared with healthy for 1.35 times. A higher proportion of children, 61.25% with type 1 diabetes mellitus, reported that they brush their teeth once per day, 22.50% twice per day, and 16.25% rarely. From the healthy group, 46.25% of children brush their teeth once per day, and 42.50% twice per day and 11.25% rarely brush their teeth per day. Conclusion: Diabetic children are at higher risk for caries than are healthy children.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Saúde Bucal , Cárie Dentária , Diabetes Mellitus Tipo 1 , Kosovo , Índice CPO , Estatísticas não Paramétricas , Dentição Permanente , Estudo de Avaliação
3.
Full dent. sci ; 9(36): 136-143, 2018. tab
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-994815

RESUMO

O objetivo deste estudo foi verificar a condição periodontal de crianças e adolescentes diagnosticados com Diabetes Mellitus tipo 1 e investigar sua associação com parâmetros clínicos do Diabetes, fatores socioeconômicos e variáveis relacionadas à saúde bucal. Participaram deste estudo 132 crianças e adolescentes portadores de Diabetes tipo 1 com idades variando entre 6 e 19 anos, atendidos em três hospitais da rede pública da cidade do Recife, região Nordeste do Brasil. Os participantes foram submetidos à entrevista e exames clínicos para avaliar a presença de placa bacteriana visível, sangramento gengival, profundidade de sondagem e nível de inserção clínica. Os resultados foram analisados estatisticamente pelo programa Epi-Info 6.04. A frequência de gengivite foi aproximadamente quatro vezes maior entre os que usavam insulina NPH em comparação à Lanthus. Foi observada associação estatisticamente significante entre gengivite e a renda familiar, observando-se maior frequência nos pacientes com renda abaixo de dois salários mínimos, e entre gengivite e o IPV individual, em que a presença da doença só foi observada nos indivíduos com IPV acima de 60%. Entretanto não houve associação estatisticamente significante entre a gengivite e os parâmetros clínicos do Diabetes. Não houve associação entre os parâmetros clínicos do Diabetes Mellitus tipo 1 e a gengivite, assim é possível que essa tenha sido induzida pela placa bacteriana abundante (AU).


The aim of this study was to verify the periodontal status of children and adolescents with type 1 Diabetes Mellitus and to investigate its association with clinical parameters of Diabetes, socioeconomic factors and variables related to oral health. Participants were 132 children and adolescents with type 1 Diabetes aged from 6 to 19 years, treated at three public hospitals in Recife, northeastern of Brazil. Participants underwent interviews and clinical examinations to assess the presence of visible plaque, gingival bleeding, probing depth and clinical attachment level. The results were statistically analyzed using Epi-Info 6.04.The frequency of gingivitis was approximately four times higher among those who used NPH insulin compared to Lanthus. We observed a statistically significant association between gingivitis and family income, with a higher frequency in patients with incomes below twice the minimum wage, and between gingivitis and individual VPI, in which the presence of the disease was only observed in subjects with VPI above 60%. However, there was no statistically significant association between gingivitis and clinical parameters of Diabetes. There was no association between clinical parameters of type 1 Diabetes Mellitus and gingivitis, so it is possible that this was induced by abundant plaque (AU).


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Adolescente , Adulto , Periodontite/etiologia , Brasil , Criança , Adolescente , Diabetes Mellitus Tipo 1/patologia , Gengivite/etiologia , Distribuição de Qui-Quadrado , Placa Dentária/etiologia , Estudo Observacional
4.
Rev. Bras. Odontol. Leg. RBOL ; 4(2): [22-33], mai.-ago. 2017.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-911829

RESUMO

Introdução: O diabetes mellitus do tipo 1 (DM1) é um distúrbio metabólico capaz de afetar o desenvolvimento do portador. O conhecimento deste tema permitirá ao Cirurgião-dentista planejar com maior segurança procedimentos clínicos que dependem da resposta biológica do paciente, e realizar perícias de estimativa de idade de forma mais precisa. Objetivo: Avaliar o desenvolvimento dental em portadores de DM1 correlacionando duas técnicas para estimativa de idade. Métodos: Foram analisadas 90 radiografias panorâmicas de indivíduos com idades entre 5-16 anos, distribuídas nos grupos caso (n=45) e controle (n=45). Foram avaliados os estágios de calcificação dos dentes 36 e 37 segundo Demirjian et al. (1973) e o irrompimento dental segundo Lewis e Garn (1960). Resultados: Para o dente 36, observou-se maior prevalência de indivíduos do grupo controle com dentes irrompidos no estágio H em relação ao grupo caso (75,6% e 71,1%, respectivamente). Para o dente 37, observou-se maior prevalência de indivíduos do grupo controle com dentes irrompidos no estágio G em relação ao grupo caso (40,0% e 35,6%, respectivamente). Diferença estatisticamente significante não foram observadas entre os grupos quando os métodos foram analisados independentemente (valores de p>0,05). Conclusão: Desenvolvimento dental similar foi observado entre os grupos caso e controle. Perícias forenses de estimativa de idade em pacientes DM1 devem priorizar métodos radiográficos que examinam os estágios de calcificação dental.


Introduction: Diabetes mellitus type 1 (DM1) is a metabolic disorder able to impact within development. The knowledge around this topic will allow the Dentist to plan safer clinical procedures that depend on the biological response of the patients, as well to performed age estimation expertises more accurately. Objective: To assess the dental development in DM1 patients correlating two techniques for age estimation. Methods: A sample of 90 panoramic radiographs of subjects aged between 5-16 years old, distributed in groups case (n=45) and control (n=45). Dental development was assessed considering the calcification stages of the teeth 36 and 37 according to Demirjian et al. (1973) and the dental eruption of the same teeth according to Lewis and Garn (1960). Results: For the tooth 36, more subjects were observed in the control group with erupted teeth in stage H than in the case group (75.6% and 71.1%, respectively). For the tooth 37, more subjects were observed in the control group with erupted teeth in stage G than in the case group (40.0% and 35.6%, respectively). Statistically significant differences were not observed considering the techniques separately (p>0.05). Conclusion: Similar dental development was observed between DM1 and control patients. Forensic expertises in DM1 patients could be performed using radiographic techniques that assess the dental calcification stages.


Assuntos
Humanos , Diabetes Mellitus Tipo 1 , Antropologia Forense , Odontologia Legal , Determinação da Idade pelos Dentes , Crescimento e Desenvolvimento , Radiografia Panorâmica
5.
Bauru; s.n; 2016. 98 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-867752

RESUMO

O Diabetes Mellitus Tipo 1 (DM1) é uma doença caracterizada pela destruição das células beta do pâncreas levando à deficiência absoluta da produção de insulina, podendo ser autoimune ou idiopática. Diversos fatores ambientais podem influenciar o desenvolvimento desta patologia, dentre eles incluem-se fatores externos como a nutrição, infecções virais, peso ao nascer, idade materna, crescimento infantil aumentado, estresse e condições socioeconômicas. O objetivo do presente trabalho foi descrever as características bio-sociocomportamentais de indivíduos com Diabetes Mellitus Tipo 1 e a possíveis relações destas características com a ocorrência da patologia. Trata-se de um estudo observacional transversal com 399 indivíduos, sendo 202 com o diagnóstico de DM1 e 197 controles não diabéticos, pareados por sexo, idade e etnia, que responderam a um questionário com perguntas que versaram sobre informações bio-socioecomportamentais, nos intervalos das consultas médicas na Unidade Básica de Saúde Centro Dr. Alpheu de Vasconcelos Sampaio" e Hospital Estadual de Bauru Dr. Arnaldo Curvêllo. Para análise dos dados utilizou-se o teste do qui-quadrado nas variáveis qualitativas nominais, o teste de Mann-Whitney nas variáveis qualitativas ordinais e o teste t nas variáveis quantitativas, o coeficiente de correlação de Spearman (variáveis qualitativas ordinais) e de Pearson (variáveis quantitativas) para verificar correlação entre variáveis. Adotou-se o nível de significância de 5% (p<0,05) em todos os testes estatístico. Os resultados mostraram que a renda familiar predominante é a de um a três salários mínimos, que o parto cesárea foi o mais evidente nos dois grupos. Com relação ao mês do diagnóstico, notou-se que ocorreu mais na estação de inverno, nos meses de junho e julho e evidenciou que a idade ao diagnóstico tem diminuído nos últimos anos. A infecção viral mais frequente foi a catapora. Quanto à doença periodontal, o estudo mostrou que a maioria desconhece que ela é...


Diabetes mellitus type 1 (DM1) is a disease characterized by the destruction of pancreatic beta cells leading to absolute deficiency of insulin production, may be autoimmune or idiopathic. Several environmental factors may influence the development of this pathology among them include external factors such as nutrition, viral infections, birth weight, maternal age, increased infant growth, stress and socioeconomic conditions. The objective of this study was to describe the bio-socio-behavioral characteristics of individuals with Type 1 Diabetes Mellitus and the possible relationship of these characteristics with the occurrence of the disease. This is a cross-sectional observational study of 399 subjects, 202 diagnosed with type 1 diabetes and 197 nondiabetic controls matched for sex, age and ethnicity, who answered a questionnaire with questions that were about bio-socioecomportamentais information in ranges medical consultations in the Basic Health Unit Centre "Dr. Alpheu Sampaio de Vasconcelos "and Bauru State Hospital Dr. Arnaldo Curvello. Data analysis used the chi-square test in nominal qualitative variables, the Mann-Whitney test in the ordinal qualitative variables and the" t "in quantitative variables, Spearman's correlation coefficient (ordinal qualitative variables) and Pearson (quantitative variables) to check correlation between variables. We adopted the significance level of 5% (p <0.05) in all statistical tests. The results showed that the predominant family income is from one to three minimum wages, the cesarean delivery was most evident in both groups. Regarding the month of diagnosis, it was noticed that there was more in the winter season in the months of June and July and showed that the age at diagnosis has decreased in recent years. The most common viral infection was chickenpox. As for periodontal disease, the study showed that most are unaware that it is one of the complications of diabetes. It was found that normal vaginal delivery or...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pré-Escolar , Criança , Adolescente , Adulto Jovem , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Diabetes Mellitus Tipo 1/epidemiologia , Diabetes Mellitus Tipo 1/etiologia , Brasil/epidemiologia , Estudos de Casos e Controles , Estudos Transversais , Parto , Doenças Periodontais , Fatores Socioeconômicos , Viroses
6.
Rio de Janeiro; s.n; 2015. 149 p. tab, ilus.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-987177

RESUMO

O objetivo desta pesquisa foi avaliar saúde bucal, composição salivar e acesso a tratamento odontológico de crianças de 6 a 72 meses de idade com diabetes mellitus tipo 1 (DM1). Participaram 34 crianças com DM1 (GD) e 34 crianças saudáveis, pareadas por gênero e idade (GS), na dentição decídua. Coletou-se dados de higiene bucal, alimentação, experiência de tratamento odontológico e percepção de saúde bucal através de entrevista com os responsáveis. O exame intra-bucal foi realizado para avaliar presença de cárie (ceo-d), placa, cálculo e manifestações bucais. O controle do DM1 foi determinado através dos valores de Hb1Ac e glicemia capilar no GD. Coleta salivar foi realizada para análise bioquímica da concentração de glicose, cálcio e proteína total. O perfil de metabólitos salivares foi determinado pela ressonância magnética nuclear (RMN). Além disso, foram entrevistados 440 dentistas e estudantes de odontologia para avaliar conhecimento e condutas no tratamento de diabéticos. Os dados foram tabulados e analisados no software SPSS 20.0; foram aplicados os testes X2 , t de Student e para os dados de RMN foi utilizado o PLS-DA (Partial Least Square Discriminant). As crianças do GD diferiram em relação à ingestão de açúcar entre as refeições, frequência de visitas ao dentista e experiência de tratamento odontológico, assim como em relação ao relato de halito cetônico e xerostomia, presença de cárie e manifestações bucais, comparadas com as crianças do GS (p<0,05). A manifestação bucal em tecido mole mais prevalente entre os diabéticos foi a língua geográfica. Em relação aos parâmetros salivares, as crianças descontroladas do GD (Hb1Ac>8,5%) diferiram das crianças do GS no que se refere às concentrações de glicose e cálcio, mas não em relação à proteína total. Houve correlação positiva entre os valores de glicemia capilar no momento da coleta salivar e as taxas de Hb1Ac com as concentrações de glicose salivar (p<0,05). Os dados de RMN mostraram que os metabólitos lactato, acetato, n-acetil-açúcar e outros açúcares estavam com níveis mais elevados no GD do que no GS. O PLS-DA mostrou maior distinção entre GS e GD com níveis de glicemia capilar maior que 200mg/dl. Dentistas e estudantes demonstraram conhecimento e condutas adequados para atender pacientes diabéticos, contrastando com os relatos dos responsáveis das crianças diabéticas em relação ao acesso a tratamento odontológico. Em conclusão, a saúde bucal e o perfil salivar de crianças diabéticas são diferentes das saudáveis, sendo o controle glicêmico um fator importante na composição salivar de crianças pequenas com diabetes mellitus tipo 1. (AU)


The aim of this study was to assess oral health condition, salivary composition and dental care acess of type 1 diabetic children aged 6 to 72 months old. A total of 34 diabetic children (DG) in primary dentition and 34 age-gender matched healthy children (HG) were included. Data about eating and oral hygiene habits, dental care experience and oral health perception was collected. Oral examination was performed in order to assess caries (dmft), plaque, dental calculus and oral manifestations. Diabetes status was determined through values of HbA1C and capillary glucose. Saliva was collected in order to determine concentrations of glucose, calcium and total protein using colorimetric assays and salivary profile using 1 H-NMR (Nuclear Magnetic Ressonance). Besided that, 440 dental students and professionals were requested to answer a survey to assess diabetes knowledge and practices in dental treatment to diabetic patients. Data were analysed in SPSS 20.0 software, X2 and Student´s t test were applied. For the NMR data, PLS-DA (Partial Least Square Discriminant) was performed. Children from DG differed in relation to sugar consumption between meals, frequency of dental visits and dental care experience, as well as, report of breath acetone and xerostomia, presence of dental caries and oral manifestation compared to children of HG (p<0,05). The most prevalent oral manifestation was geographic tongue. Regarding salivary parameters, uncontrolled children from DG (Hb1Ac>8,5%) differed from HG related to glucose and calcium concentration, but not in relation to total protein. Positive correlation was observed between salivary glucose and HbA1C and also cappillary glucose values (p<0,05). NMR data showed increased levels of lactate, acetate, n-acetyl-sugar and other metabolites from sugar region among children from GD than HG. PLS-DA showed greater distinction between HG and GD children with higher levels of cappillary glucose (>200mg/dl). Dental students and professionals showed to have enough knowledge and adequate practices to treat diabetic patients, contrasting with reports of DG guardians in relation to dental care. In conclusion, oral health and salivary profile of diabetic children are different from healthy ones and diabetes status plays a role in salivary composition of young type 1 diabetic children. (AU)


Assuntos
Lactente , Pré-Escolar , Saliva/química , Saúde Bucal , Assistência Odontológica para Crianças/estatística & dados numéricos , Diabetes Mellitus Tipo 1/complicações , Estudos de Casos e Controles , Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde
7.
Bauru; s.n; 2015. 93 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-867736

RESUMO

A inter-relação entre o diabetes mellitus (DM) e a doença periodontal (DP)aponta para o DM como fator de risco para DP, aumentando sua prevalência,extensão e severidade. Além disso, a DP é considerada a sexta complicação doDM. Diante da atual epidemia mundial de diabetes, incluindo aumento da incidênciade casos de diabetes mellitus tipo 1 (DM1) em pacientes cada vez mais jovens, oobjetivo deste trabalho observacional foi avaliar a condição periodontal e salivar deuma amostra de pacientes com DM1 da cidade de Bauru-SP. Trinta pacientesdivididos entre grupo teste (GDM1 – com diagnóstico de diabetes tipo 1) e grupocontrole (GC - normoglicêmicos) foram avaliados clinicamente através dosparâmetros periodontais - profundidade de sondagem (PS), nível clínico de inserção(NCI), índice de placa (IP) e índice de sangramento à sondagem (ISS) – e salivares– pH, capacidade tampão, glicose salivar e atividade da peroxidase, além dissotiveram a glicemia capilar mensurada. Para GDM1, foi solicitado a apresentação doresultado do teste de hemoglobina glicada (HbA1c) mais recente. A análiseestatística foi feita através do teste t de student para dados pareados e correlaçãode Pearson (p<0,05). Entre os parâmetros clínicos periodontais, houve diferençaestatisticamente significante entre os grupos apenas para IP e ISS (p<0,01). Quandoas variáveis foram analisadas correlacionando-se aos resultados da HbA1c, ascorrelações positivas foram encontradas com IP e ISS (p<0,01). Os níveis deglicemia capilar apresentaram diferença estatisticamente significante entre grupos(p<0,01) e correlações positivas foram encontradas apenas no GC, nos parâmetrosPS e NCI (p˂0,05). Para análises salivares, nenhuma diferença estatisticamente foiencontrada entre os grupos (p>0,05). Concluiu-se que os pacientes com DM1apresentaram pior condição periodontal, porém sem diferenças nos parâmetrossalivares.


Diabetes Mellitus is a risk factor for periodontal disease increasing itsprevalence, extension and severity. Periodontal disease is considered the sixthcomplication of diabetes. There is a global epidemic of diabetes, including anincrease of incidence of type 1 diabetes (T1D) in younger patients. Thus, the aim ofthis observational study was to evaluate the periodontal and salivary condition of asample of patients with T1D of Bauru – SP – Brazil. Thirty patients were divided intest group (T1DG – type 1 diabetes) and control (CG – normoglycemic). Periodontalclinical parameters were evaluated by means of probing depth (PD), bleeding onprobing (BOP), clinical attachment level (CAL), plaque index (PI). Salivary testsconsisted of pH, buffer capacity, salivary glucose and peroxidases activity. Thecapillary glycemia was recorded for all patients and the glycated hemoglobin (HbA1c)for the T1DG. The statistical analysis was performed through Student’s t test forcomparisons between groups and Pearson’s correlation (p<0.05). Results showedstatistically significant differences for groups for PI and BOP (p<0.01). Positivecorrelations were found for HbA1c, PI and BOP (p<0.01). Levels of capillary glycemiawere statistically significant differences between groups (p<0.01). Positivecorrelations between capillary glycemia, PD and NCI were encountered only forcontrol group (p<0.01). There was no significant difference between groups forsalivary analysis (p>0.05). In conclusion, T1D patients present worse periodontalconditions and no difference in salivary parameters.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Adulto Jovem , Adulto , Diabetes Mellitus Tipo 1/complicações , Diabetes Mellitus Tipo 1/fisiopatologia , Doenças Periodontais/etiologia , Doenças Periodontais/fisiopatologia , Saliva/fisiologia , Brasil , Estudos de Casos e Controles , Fatores de Risco , Estatísticas não Paramétricas , Saliva/química
8.
Bauru; s.n; 2015. 152 p.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-867413

RESUMO

A diabetes mellitus (DM) é um grupo de doenças metabólicas caracterizadas por hiperglicemia resultante do déficit na secreção e/ou ações de insulina. Dentre as muitas complicações da diabetes incluem a osteopenia diabética, que causa osteoporose e aumento do risco de fraturas ósseas. A patofisiologia da baixa resistência óssea associada a DM é considerada multifatorial, podendo ser decorrente da deficiência de insulina, resistência à insulina, insuficiência de osteoblastos, deficiência de vitamina D, formação e acúmulo dos produtos finais da glicação avançada e complicações microvasculares. Por isso, existe um interesse crescente no estudo da diabetes associada a outras alterações metabólicas e o efeito das drogas antidiabéticas, de forma a reverter os efeitos maléficos. O objetivo desse estudo foi avaliar a influência das drogas antidiabéticas na movimentação dentária ortodôntica e na densidade/microarquitetura óssea alveolar em ratos diabéticos. Assim, ratos Normoglicêmicos (NG,n=20) e Diabéticos induzidos pela estreptozotocina (DM1,n=60) foram divididos em: TinDM1(n=20) tratados com Insulina, TinmetDM1(n=20) tratados com Insulina+Metformina, e os STDM1(n=20) e STNG(n=20) que não receberam tratamento. Após 14 dias da indução, o 1o molar superior direito recebeu força ortodôntica (50g) em sentido mesial. Nos periodos experimentais de 0, 3, 7 e 14 dias, as maxilas foram coletadas e submetidas às análises microtomográficas para quantificar a movimentação dentária e a densidade óssea e histológica, para avaliar as alterações periodontais ocorridas durante a movimentação. Os dados microtomográficos foram submetidos à ANOVA a dois critérios e teste de Tukey (p<0,05). A indução com estreptozotocina induziu ao quadro de diabetes grave (glicemia de jejum de 325mg/dL) os quais foram acentuados com o tempo no grupo STDM1 (404mg/dL). A utilização de insulina e da associação insulina e metformina reduziram consideravelmente os níveis glicêmicos (127mg/dL)...


Diabetes mellitus (DM) is a group of metabolic diseases characterized by hyperglycemia resulting in deficits in the secretion and/or insulin action. Among the many complications of diabetes, it includes diabetic osteopenia that causes osteoporosis and increased risk of bone fractures. The pathophysiology associated with low bone strength in DM is considered multifactorial and may be due to insulin deficiency, insulin resistance, osteoblast deficiency, vitamin D deficiency, formation and accumulation of advanced glycation end products and microvascular complications. Therefore, there is a growing interest in the study of diabetes associated with other metabolic abnormalities and the effect of antidiabetic drugs, in order to reverse the deleterious effects. The objective of this study was to evaluate the influence of antidiabetic drugs in orthodontic tooth movement and alveolar bone density/microarchitecture in diabetic rats. Thus, normoglycemic rats (NG, n=20) and streptozotocin-induced diabetic (DM1, n=60) were divided into TinDM1 (n=20) treated by insulin, TinmetDM1 (n=20) treated by Insulin + Metformin and STDM1 (n = 20) and STNG (n = 20) that received no treatment. After 14 days of induction, the M1 received orthodontic force (50g) to move mesially. After 0, 3, 7 and 14 days jaws were collected and subjected to microtomographic images analysis to quantify, tooth movement and bone density and histological analysis to evaluate periodontal changes occurred during the movement. Microtomographic data were submitted to two-way ANOVA and Tukey test (p <0.05). The induction with streptozotocin induced severe diabetes frame (fasting blood glucose 325 mg/dL) which accentuated over the time of the disease in STDM1 group (404mg/dL). The use of insulin and insulin and metformin reduced blood glucose levels to satisfactory values (127mg/dL). The strength of 50g applied on M1 promoted linear tooth movement, being lower in STNG group...


Assuntos
Animais , Masculino , Ratos , Alvéolo Dental , Diabetes Mellitus Experimental/tratamento farmacológico , Diabetes Mellitus Tipo 1/tratamento farmacológico , Hipoglicemiantes/farmacologia , Técnicas de Movimentação Dentária , Alvéolo Dental/fisiopatologia , Índice de Massa Corporal , Diabetes Mellitus Experimental/fisiopatologia , Diabetes Mellitus Tipo 1/fisiopatologia , Ratos Wistar , Fatores de Tempo , Tomografia Computadorizada por Raios X
9.
São Paulo; s.n; 2014. 92 p. ilus, tab. (BR).
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-867271

RESUMO

O diabetes melitus tipo 1 é caracterizado por hiperglicemia em decorrência da ausência de secreção de insulina, causada pela destruição de células beta do pâncreas, geralmente por alteração auto-imune. O objetivo deste estudo foi o de conhecer o perfil do paciente diabético tipo 1 em atendimento no CAPE FOUSP, relacionando as complicações as alterações sistêmicas e bucais do diabetes nestes pacientes. Foram coletados dados demográficos, dados da história médica [idade ao diagnóstico, histórico de crise de cetoacidose, hipoglicêmica e hiperglicêmica, maior e menor glicemia já registradas, presença de microangiopatias (retinopatia, doença renal, neuropatia) e macroangiopatias (doença cardiovascular, hipertensão arterial sistêmica), outras doenças sistêmicas, medicação em uso], realizado exame físico extra oral, com aferição da pressão arterial, exame físico intra-oral [para pesquisa de xerostomia, candidíase (pseudomembranosa, eritematosa, leucoplásica, queilite angular), GUNA úlcera aftosa recorrente, herpes simples, síndrome da boca ardente], índice CPOD, índice periodontal comunitário (ICP), índice gengival (IG), presença de cálculo, índice de placa, índice de maloclusão], exames complementares (avaliação do fluxo salivar, aferição da glicemia capilar e teste rápido de hemoglobina glicada) e o preenchimento do questionário Oral health impact profile (OHIP-14). Foram avaliados 26 pacientes, 11 do sexo masculino e 15 do sexo feminino, sendo que a média de idade do diagnóstico variou de 06 meses a 26 anos de idade, o tempo decorrente desde o diagnóstico variou de 1 a 37 anos, 61,53% dos pacientes apresentavam alguma microangiopatia e 27% dos pacientes alguma macroangiopatia.


A manifestação bucal mais encontrada foi a xerostomia (61,53%), seguida da queilite angular (23,07%), a média do CPOD foi de 13,26, 50% dos pacientes apresentavam ICP escore 2 e os outros 50% apresentavam escore 3 e 4, 84,61% apresentavam gengivite moderada e a média do IP foi de 2,19. A maloclusão leve foi encontrada em 69% dos pacientes e 92,30% dos pacientes apresentavam fluxo salivar normal, 16 pacientes estavam com hiperglicemia, 23 pacientes apresentavam hemoglobina glicada descompensada e 58% dos pacientes apresentaram um impacto fraco de saúde bucal na qualidade de vida Concluímos que nossos pacientes com DM1 são jovens, com da glicemia e DM descompensados, apresentam a doença há mais de 10 anos, e desenvolveram microangiopatias e macroangiopatias como a doença renal e a hipertensão arterial. Apresentam poucas manifestações bucais, sendo a mais comum a xerostomia; e uma condição bucal satisfatória, em decorrência do acesso ao tratamento odontológico, independentemente da compensação da glicemia.


Diabetes mellitus type 1 is characterized by hyperglycemia due to the absence of insulin secretion caused by destruction of pancreatic beta cells, usually by autoimmune disease. The aim of this study was to establish the profile of the type 1 diabetic patients treated at CAPE FOUSP recognizing the systemic and oral complications of diabetes in these patients. We collected demographic data, medical history [age at diagnosis, history of ketoacidosis, hypoglycemic and hyperglycemic crisis, highest and lowest glycemia recorded, presence of microangiopathy (retinopathy, kidney disease, neuropathy) and macroangiopathy (cardiovascular disease, arterial hypertension), other systemic diseases, drugs in use], and performed blood pressure measurement, and extra and intra oral physical examination [searching for xerostomia, candidiasis (pseudomembranous, erythematous, leucoplakia, angular cheilitis), GUNA, aphthous ulcer, herpes simplex, burning mouth syndrome], DMFT index, community periodontal index (ICP), gingival index (GI), presence of calculus, plaque index, index of malocclusion], complementary tests (measurement of salivary flow and glycemia and a rapid test for glycated hemoglobin) and completing the questionnaire " Oral health impact profile" (OHIP - 14).


We evaluated 26 patients, 11 males and 15 females, with age of diagnosis from 06 months to 26 years, time elapsed since diagnosis ranged from 1 to 37 years, 61.53 % presented with some microangiopathy and 27 % with macroangiopathy. The most frequent oral manifestation was xerostomia (61.53 %), followed by angular cheilitis (23.07%), the mean DMFT was 13.26, 50 % of patients had ICP score 2 and 50 % had score 3 and 4, 84.61% had moderate gingivitis and mean PI was 2.19. The slight malocclusion was found in 69 % of patients and 92.30 % of patients had normal salivary flow, 16 patients had hyperglycemia, 23 patients had glycated hemoglobin decompensated and 58 % of patients had a weak impact of oral health on quality of life. We conclude that our DM1 patients are young, with blood glucose and DM decompensated with diabetes for over 10 years, and developed microangiopathy and macroangiopathy like kidney disease and hypertension. Few patients have oral manifestations, and the most common is xerostomia, and a satisfactory oral health as a result of access to dental treatment, regardless of the rates of blood glucose.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Lactente , Pré-Escolar , Criança , Adolescente , Adulto Jovem , Adulto , Cárie Dentária/diagnóstico , Diabetes Mellitus Tipo 1/diagnóstico , Diabetes Mellitus/diagnóstico , Periodontia/métodos
10.
Dent. press implantol ; 6(3): 34-42, jul.-set. 2012. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-681717

RESUMO

Introdução: é comprovado o papel do diabetes mellitus (DM) na patogenia da doença periodontal, havendo entre as duas condições uma relação bidirecional na resposta inflamatória. Pacientes portadores de diabetes mellitus com descontrole glicêmico apresentam quadro periodontal inflamatório exacerbado, observando-se, também, maior dificuldade de controle metabólico. Os tipos 1 e 2 do diabetes mellitus tem suas peculiaridades e diferenças clínicas, tanto para o controle glicêmico como para a terapia periodontal. Objetivo: apresentar dois casos clínicos de pacientes com diabetes e doença periodontal, sendo um referente a uma paciente portadora de diabetes mellitus tipo 1 e outro de um paciente portador de diabetes mellitus tipo 2. Conclusão: o resultado pós-operatório de ambos demonstrou resolução da inflamação periodontal, observando-se ausência de bolsas periodontais, supuração e sangramento à sondagem. No entanto, a abordagem clínica para cada uma das formas de diabetes foi individualizada. O uso de antibióticos sistêmicos concomitante à terapia mecânica foi necessário apenas no caso de diabetes Tipo 1.


Introduction: It is unquestionable the influence of diabetes mellitus (DM) on the pathogenesis of periodontaldisease. Both conditions have got a bidirectional relation on the inflammatory response. Patients with diabetes mellitus and without a proper metabolic control show a worse status of the periodontal disease and also more difficult in the glicemic control of DM. Types 1 and 2 of DM have their particularities and clinical differences related to the metabolic control or to the periodontal therapy. Objective: This paper reports two cases of patients with diabetes mellitus and periodontal disease, being one of DM type 1 and the other of DM type 2. Conclusion: The post-operatory result showed resolution of the periodontal inflammation in both cases. After therapy, there were no periodontal pockets nor suppuration or bleeding on probing. However,the clinical management of both forms of DM was individualized. The use of systemic antibiotics associated to periodontal therapy was necessary only for the patient with type 1 DM.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Adulto , Diabetes Mellitus Tipo 1/complicações , /complicações , Periodontite/terapia , Periodontite/prevenção & controle
11.
Perionews ; 5(5): 488-492, set. 2011. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-686336

RESUMO

Diabetes mellitus (DM) is a metabolic disorder expressed by abnormal elevations of blood glucose levels. Several epidemiological studies have shown that individuals with DM have an increased loss of clinical attachment when compared to non-DM patients. Other studies have indicated a positive correlation between poor glycemic control and the prevalence and progression of periodontal disease. This paper examines the interrelationship between type 1 diabetes and periodontitis and adverse effects arising as clinical attachment loss and bone resorption, and also reports the periodontal treatment conducted in a clinical case, explaining that the treatment of patients with DM does not differ from treatment indicated for other cases of periodontitis. However, the hyperinflammatory gingival state usually present in patients with DM, especially type 1, requires a management that involves medical care and glycemic control.Key Words – Type 1 diabetes; Periodontal disease; Inflammation.


Assuntos
Humanos , Feminino , Adolescente , Raspagem Dentária , Diabetes Mellitus Tipo 1 , Doenças Periodontais , Bolsa Periodontal
12.
Odontol. clín.-cient ; 8(1): 13-19, jan.-mar. 2009.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-518017

RESUMO

Diabetes mellitus (DM) é uma desordem metabólica caracterizada por uma alteração nos níveis de insulina. Há dois tipos principais de DM: tipo 1, onde há deficiência total de secreção de insulina, e tipo 2, onde há uma inadequada secreção compensatória. Dentre as alterações bucais destes pacientes estão: baixo fluxo salivar e aumento de seu pH e viscosidade, que são fatores de risco para cárie. A presente revisão da literatura tem por objetivo fornecer maiores informações sobre esta síndrome, assim, como orientar o clínico como proceder com estes pacientes.


Diabetes mellitus (DM) is a metabolic disorder characterized by deficient management of insulin. Two main types of DM exist: type 1, a total deficiency in insulin secretion, and type 2, a combination of resistance to insulin action and inadequate compensatory insulin secretion. Amongst the buccal alterations of these patients, there are reduction of the flow and increase of the saliva's acidity and viscosity, risk factors for caries. This review intends to provide not only general information about this syndrome, but also orientations how to preceed with these patients.


Assuntos
Criança , Assistência Odontológica para Crianças , Assistência Odontológica para Doentes Crônicos , Diabetes Mellitus Tipo 1
13.
Arq. odontol ; 45(3): 147-153, 2009. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-578240

RESUMO

O diabetes mellitus é uma desordem metabólica crônica caracterizada por hiperglicemia em resposta a uma insuficiência total ou relativa de insulina. É considerada, pela Organização Mundial da Saúde, uma epidemia global que atinge aproximadamente 194 milhões de pessoas no mundo, e tem sido, frequentemente, associada à doença periodontal e cárie dentária. O objetivo deste estudo foi investigar a experiência de cárie e doença periodontal (gengivite) em pacientes portadores de diabetes mellitus tipo 1 (DM1), que representam aproximadamente 10% do grupo de indivíduos portadores de diabetes mellitus, comparando com um grupo de pacientes controle, não diabéticos (NDM). A amostra foi constituída por 25 pacientes DM1 (G1) e 25 pacientes NDM (GC), pareados por sexo e idade. Foram avaliados os índices de dentes cariados, perdidos e obturados (CPO-D), índice de placa visível (IPV), índice de sangramento gengival (ISG), fluxo salivar e frequência de escovação, correlacionados com a hemoglobina glicosilada e glicemia capilar em jejum, e comparados com o GC. Os resultados do teste de Mann-Whitney mostraram não existir diferença estatisticamente significativa (p>0,05) entre os valores médios do CPO-D entre os dois grupos. Quando comparados os valores referentes à escovação e fluxo salivar (testes do Qui-Quadrado e Mann-Whitney), e IPV e ISG (teste t de Student para amostras independentes), não houve diferença significativa entre os dois grupos (p>0,05). Quando foram correlacionados os dados do ISG, IPV, CPO-D e fluxo salivar com os valores da hemoglobina glicosilada e glicemia capilar em jejum e fluxo salivar, os resultados do teste Mann-Whitney não foram estatisticamente significativos (p>0,05). De acordo com a amostra pesquisada, não existiu diferença entre a experiência de cárie e doença periodontal (gengivite) entre os grupos estudados.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Cárie Dentária/etiologia , Diabetes Mellitus Tipo 1/complicações , Doenças Periodontais/etiologia , Gengivite/etiologia
14.
Rio de Janeiro; s.n; 2009. 50 p. tab.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-867242

RESUMO

Diabetes mellitus e doenças periodontais são altamente prevalentes na população mundial. Doenças periodontais (DPs) compreendem um grupo de condições crônicas inflamatórias induzidas por microorganismos que levam à inflamação gengival, à destruição tecidual periodontal e à perda óssea alveolar. Diabetes mellitus (DM) é o termo utilizado para descrever um grupo de desordens metabólicas associadas à intolerância à glicose e ao metabolismo inadequado de carboidratos. Uma vez que DPs poderiam agir de forma similar a outros estados infecciosos sistêmicos, aumentando a severidade do diabetes, uma possível relação entre ambas tem sido considerada em todo o mundo. Polimorfismos genéticos de um único nucleotídeo (SNPs) têm sido estudados em diversas doenças. Nas periodontites, acredita-se que possam estar envolvidos na exacerbação da resposta inflamatória frente ao desafio bacteriano, modificando a susceptibilidade do hospedeiro. Neste estudo, a prevalência de periodontite foi avaliada em portadores de diabetes mellitus tipo I. Posteriormente, o SNP localizado na região promotora do gene TNFA (-1031T>C) foi analisado e sua importância para a doença periodontal destrutiva foi avaliada. O grupo teste foi constituído por diabéticos tipo I (DGT, n=113) enquanto o grupo controle por indivíduos não diabéticos (ND, n=73). Para as análises dos polimorfismos genéticos, um subgrupo foi retirado do grupo teste (DG, n=58) e comparado ao grupo ND. Os seguintes parâmetros clínicos e demográficos foram avaliados: percentual de sítios com profundidade de bolsa  6,0 mm (%PBS6,0 mm); índice gengival (IG); perda óssea radiográfica (POR); fumo; duração do diabetes ; idade; índice de massa corpórea (IMC), n de internações e n de dentes presentes. Amostras de sangue e/ou esfregaço bucal foram colhidas de 58 pacientes do grupo teste e de 73 controles. Após a extração do DNA genômico e amplificação da região genômica de interesse ...


Diabetes mellitus and periodontal diseases are highly prevalent worldwide. Periodontal disease (PD) combines a group of chronic inflammatory conditions induced by microorganisms that leads to gingival inflammation, periodontal tissue destruction and alveolar bone loss. Diabetes mellitus (DM) is a term used to describe a group of metabolic disorders associated to glucose intolerance and inappropriate carbohydrate metabolism. Once PDs could act in a similar way to other systemic infectious states increasing diabetes severity, a possible correlation between both has been considerate around the world. Single nucleotide polymorphisms (SNPs) have been studied in relation to several diseases. In periodontitis, it is believed to be involved in an exacerbated inflammatory response due to bacterial challenge, modifying the host susceptibility. In this study, the prevalence of periodontal disease was evaluated in type I diabetes patients (TIDM). Further on, the SNP in the promoter region of the TNFA gene (-1031T>C) was analyzed and its importance to destructive periodontal disease was considered. The test group was formed by type I diabetic patients (TDG, n=113) and the control group was composed by non-diabetic patients (ND, n=73). For the genetic polymorphism analysis a subgroup was taken from the test group (DG, n=58) and compared to the ND group. The following clinical and demographic parameters were assessed: percentage of sites with periodontal pocket depth (PPD)  6.0mm; gingival index (GI); radiographic bone loss (RBL); smoking habits; diabetes duration; age; bone mass index (BMI); number of admissions and number of teeth. Blood samples and oral epithelial cells were collected from 58 patients of the test group and 73 controls. After genomic DNA extraction and amplification of the genomic region of interest by PCR (Polymerase Chain Reaction), the TNFA –1031T>C polymorphism was analyzed ...


Assuntos
Humanos , Masculino , Adolescente , Adulto Jovem , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Diabetes Mellitus Tipo 1 , Doenças Periodontais/complicações , Periodontia , Polimorfismo Genético , Periodontite/complicações , Brasil , Distribuição de Qui-Quadrado , Estatísticas não Paramétricas
15.
RPG rev. pos-grad ; 12(3): 301-307, jul.-set. 2005. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-556085

RESUMO

Diabetes mellitus é uma doença metabólica crônica que leva a várias manifestações bucais, das quais a doença periodontal (DP) é a mais prevalente. A proposta deste estudo foi avaliar as características clínicas, radiográficas e imunoistoquímicas da DP em pacientes com Diabetes mellitus tipo 1. Vinte pacientes do Centro de Atendimento a Pacientes Especiais da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo (CAPE) foram examinados. Os seguintes dados foram avaliados: IPCNT, dentes perdidos, índice O'Leary e perda óssea alveolar. Biópsias gengivais de 9 pacientes foram submetidas à análise imunoistoquímica. Três espécimes de pacientes não diabéticos foram usados como controle. Foi realizada marcação para neutrófilos, macrófagos, células de Langerhans, linfócitos T e B, plasmócitos secretores de IgG e IgM. Todos os pacientes apresentaram IPCNT de no mínimo 2. A porcentagem média do índice O'Leary e o número de dentes perdidos foi 92,75% e 8,85, respectivamente. Perda óssea alveolar > 15% ocorreu em 44,03% dos casos. Pacientes descompensados apresentaram os piores índices quando comparados com pacientes bem controlados (p<0,032). O número de linfócitos T mostrou-se aumentado nos pacientes diabéticos quando comparados com grupo controle (p<0,05). Concluímos que todos pacientes diabéticos tipo 1 apresentaram algum grau de DP, a qual foi mais agressiva em indivíduos não controlados.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Diabetes Mellitus Tipo 1 , Imuno-Histoquímica , Doenças Periodontais , Índice de Placa Dentária , Controle de Infecções Dentárias , Higiene Bucal , Índice Periodontal
16.
Bauru; s.n; 2003. 109 p. tab, graf.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-879074

RESUMO

Comparou-se pacientes diabéticos tipo 1 com pacientes controles saudáveis, para avaliar as condições periodontais e da mucosa, identificar, qualificar e inter-relacionar, com o nível glicêmico do diabético, a presença de leveduras na gengiva e na saliva, através de: teste de hemoglobina glicosilada, índice de placa, índice gengival, índice de sangramento gengival, o nível de inserção, a profundidade de sondagem, exame radiográfico, inspeção da mucosa, teste de fluxo salivar e exame microbiológico. As diferenças não foram significantes quanto às condições periodontais e de mucosa, entre os pacientes, nem quanto à prevalência de leveduras entre os locais amostrados, exceto que os pacientes diabéticos mais velhos apresentaram nível de inserção clínica 77% maior que os mais jovens e o dobro de leveduras que os demais grupos. A C. albicans foi a levedura mais freqüente. Concluiu-se que houve uma leve tendência dos pacientes diabéticos apresentarem uma susceptibilidade aumentada à doença periodontal e maior frequência de leveduras, não podendo generalizar e estender os resultados de uma população tão pequena, sugerindo que se avalie uma população maior.(AU)


This work assessed (a) the differences of periodontal and soft tissue conditions, between diabetics type 1 patients, (b) the prevalence and comparison of yeast in gingival and saliva, (c) possible association between yeast with glycaemic conditions of the diabetic patients. Twenty-four patients were subdivided in 3 groups: diabetic subjects aging from 13 to 19 years (A) and aging from 20 or more years (B) and healthy controls (C) with periodontal diseases, aging from 20 or more years. There were performed the hemoglobin glycated test, radiological examination, anamnestic information, periodontal and soft tissues condition, salivary flow and microbiological analysis of the gingival and saliva; the plaque index, gingival index, bleeding sulcular index, clinical attachment level and probing depth were recorded. There were no significant differences in relation to the periodontal and mucosa conditions between diabetic patients, exception was to group B that showed 77% more attachment loss than group A. The results showed no significant differences in the prevalence of yeast, however there were twice more numbers of yeast in group B. C. albicans was the most frequent detected yeast. Although data from this study were not significant, a slightly tendency to a high prevalence of yeast and an increased susceptibility to periodontal diseases in diabetic population were shown. So, it would be prudent to elucidate in a greater population.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Adolescente , Adulto , Diabetes Mellitus Tipo 1/complicações , Diabetes Mellitus Tipo 1/microbiologia , Gengiva/microbiologia , Mucosa Bucal/microbiologia , Doenças Periodontais/microbiologia , Candida albicans/isolamento & purificação , Estudos de Casos e Controles , Índice Glicêmico , Índice Periodontal , Distribuição por Sexo , Estatísticas não Paramétricas
19.
ROBRAC ; 9(27): 50-3, jun. 2000. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-283613

RESUMO

Indivíduos diabéticos do tipo I, ou insulino-dependentes, têm que seguir uma dieta alimentar com restriçäo de sacarose, o mais cariogênico dos açucares, porém podem apresentar xerostomia, o que pode acarretar aumento do risco de cárie. Há também relatos de maior prevalência de doenças periodontais. O propósito do presente trabalho foi avaliar as condiçöes de saúde bucal, bem como os conhecimentos e hábitos de crianças e jovens com diabetes mellitus. Para o presente estudo foram entrevistadas e axaminadas 17 pessoas com DMID (diabetes mellitus insulino-dependente) na faixa etária de 6 a 21 anos; sendo 10 do sexo feminino e 7 do masculino. No exame foram determinados os índices CPOD, ceo, IHOS e índice gengival. Todos os participantes responderam um questionário, contendo informaçöes sobre o nível sócio-ecnômico, conhecimentos sobre saúde bucal, etiopatogenia da doença periodontal, frequência de utilizaçäo do fio dental, flúor, escova e pastas dentais, controle da dieta e estado atual da doença. Os resultados demonstraram que 100 por cento já haviam frequentado o dentista, 88,24 por cento por motivo de prevençäo e 11,76 por cento por motivo de dor. Apesar da maioria (88,24 por cento) dos casos ter conhecimentos sobre higienizaçäo bucal, uso de escovas, flúor, pasta e fio dental e controlarem as dieta, ninguém soube informar sobre etiopatogenia das doenças periodontais; 88,24 por cento näo sabem que a cárie é transmissíveis e 41,18 por cento näo usam fio dental. Os jovens com idades entre 12 a 21 anos, apresentaram CPOD médio de 4,79 e ILHOS médio de 1,06. Diante dos resultados pode-se concluir que os portadores de diabetes mellitus, apesar de terem restriçöes quanto ao uso de açucar, possuem doenças relacionadas à placa dentária e, portanto, há necessidades de programas de educaçäo para saúde bucal direcionados a este grupo específico


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Adolescente , Cárie Dentária , Diabetes Mellitus Tipo 1 , Doenças Periodontais
20.
Säo Paulo; s.n; 1998. 70 p. ilus, tab.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-230077

RESUMO

C. albicans é habitante comum da cavidade bucal, tendo sido associada a candidose em diabéticos. Dentre as exoenzimas, destacam-se a proteinase e fosfolipase, considerados fatores de virulência. Assim, buscamos avaliar a freqüencia e atividade enzimática das amostras de C. albicans isoladas da cavidade bucal de diabéticos insulino-dependentes (Tipo I), comparando à controles saudáveis. E ainda, avaliar a suscetibilidade das cepas de C. albicans a um grupo de antifúngicos comumente utilizados. Após cultura e identificaçäo das amostras de C. albicans, avaliou-se a produçäo e atividade enzimática da proteinase e fosfolipase, classificadas de acordo com o índice Pz. Tratamento estatístico pelo cálculo do x² a base de 5 por cento foi utilizado...


Assuntos
Candida albicans , Candidíase Bucal , Diabetes Mellitus Tipo 1
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...