Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 10 de 10
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Intervalo de ano de publicação
1.
Belo Horizonte; s.n; 2019. 55 p. ilus, tab.
Tese em Inglês, Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-1016463

RESUMO

Nos últimos anos, a associação entre distúrbios metabólicos e periodontite foi amplamente estudada e reconhecida. No entanto, a relação entre síndrome metabólica (SMet) e periodontite permanece conflitante, particularmente a associação da gravidade da SMet e da periodontite. O presente estudo caso-controle (1:3) teve como objetivo avaliar a associação entre SMet e periodontite, bem como a influência dos diferentes fatores de risco nesta associação. O trabalho foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal de Minas Gerais. A amostra foi composta por 488 indivíduos (122 casos e 366 controles), de ambos os sexos e idade entre 35-55 anos, examinados entre junho/2009 e abril/2017. Foram coletados dados sociodemográficos e médicos de interesse. Diagnóstico de SMet (casos) foi definido como a combinação de elevados níveis plasmáticos de glicose, hipertensão, dislipidemia e/ou circunferência abdominal aumentada. Exame periodontal completo foi realizado por três examinadores experientes (kappa = 0,89 e índice de correlação intraclasse = 0,87). O estudo incluiu indivíduos com periodontite moderada, grave ou avançada, ou seja, estágio II, III e IV, respectivamente, sendo a) estágio II - nível de inserção clínico (NIC) interdental 3 a 4mm, Profundidade de sondagem (PS) máxima ≤ 5mm, perda óssea radiográfica no terço coronal entre 15% a 33% e ausência de perda dentária devido à periodontite; b) estágio III - NIC interdental ≥ 5mm, perda óssea radiográfica que se estende até o terço médio da raiz; e perda dentária devido a periodontite; c) estágio IV ­ NIC interdental ≥ 5mm e presença de lesões periodontais profundas que se estendem à porção apical da raiz e/ou história de perda dentária múltipla. Quanto à extensão da periodontite, as formas localizadas foram classificadas como <30% e as formas generalizadas como ≥ 30% dos dentes afetados. A associação entre SMet e variáveis de interesse foi avaliada por análise univariada e regresssão logística e linear. A ocorrência de periodontite total (estágio II, III, IV) foi 54,6% e 35,2% nos grupos caso e controle, respectivamente. No grupo caso, a ocorrência de periodontite estágio II foi de 83,2% e estágio III e IV de 16,8%. No grupo controle, a ocorrência de periodontite estágio II foi de 88,5% e estágio III e IV de 12,5%. Indivíduos com a SMet mostraram pior condição periodontal clínica, expressa por médias mais altas de índice de placa, sangramento à sondagem, PS e NIC, bem como % de sítios com PS 4-6 mm, NIC 3-5 mm e >5 mm. No modelo logístico final, foram associados a periodontite após ajuste para as variáveis de confusão gênero, uso de álcool, idade e tabagismo: SMet (OR = 1,98 95%IC 1.31-32.86), presença de até 14 dentes (OR = 1,61 95%IC 1.02-2.04), índice de massa corporal >25kg/m² (OR = 1,81 95%IC 1.26-2.21) e tabagismo (OR = 2.13 95%IC 1.16-3.62). Presença de dentes até 14 (p = 0,027) e tabagismo (p = 0,001) foram associados com ao NIC, considerando circunferência abdominal elevada, hipertensão e dislipidemia como componentes da SMet. Quando o diabetes foi tomado como um componente SMet, a idade (p = 0,015) também foi associada ao NIC. Os resultados demonstraram que há uma importante associação entre SMet e periodontite. No entanto, são necessários estudos futuros com desenhos prospectivos e de intervenção, em diferentes populações, para confirmar esses achados.


In recent years, the association between metabolic disorders and periodontitis has been widely studied and recognized. However, the relationship between metabolic syndrome (MetS) and periodontitis remains controversial. The present case-control study (1:3) aimed to evaluate the association between MetS and periodontitis, as well as the influence of potentialt risk factors in this association. Study sample comprised 488 individuals, of which 122 were cases and 366 were controls, both genders and aged between 35-55 years, that were examined from June/2009 and April/2017. Sociodemographic and medical data of interest were collected. Diagnosis of MetS (cases) was defined as the combination of the following parameters: high plasma glucose levels, hypertension, dyslipidemia and/or increased abdominal circumference. Complete periodontal examination was performed by three experienced examiners (kappa = 0.89 and intraclass correlation index = 0.87). The study included individuals with moderate, severe or advanced periodontitis, that is, stage II, III and IV, respectively, being a) stage II ­ clinical attachment level (CAL) 3 to 4mm, maximum probing depth (PD) ≤ 5mm, radiographic bone loss at the coronal third between 15% to 33%, and no tooth loss due to periodontitis); b) stage III ­ at least interdental CAL ≥ 5mm, radiographic bone loss extending to mild-third of the root; and tooth loss due to periodontitis; c) stage IV ­ interdental CAL ≥ 5mm and presence of deep periodontal lesions that extend to the apical portion of the root, and/or history of multiple tooth loss. In relation to the extension of periodontitis, localized forms were classified as < 30% and generalized forms as ≥ 30% of affected teeth The association between MetS and variables of interest was evaluated by univariate analysis and logistic and linear regression. The occurrence of total periodontitis (stage II, III, IV) was 54.6% and 35.2% in the case and control groups, respectively. In the case group, the occurrence of periodontitis was of 83.2% for the stage II and 16.8% for the stage III and IV. In the control group, the occurrence of periodontitis was of 88.5% for the stage II and of 12.5% for the stage III and IV. Individuals with MetS showed worse clinical periodontal condition, expressed by higher means of plaque index, bleeding on probing, PD and CAL, as well as% of sites with PD 4-6 mm, CAL 3-5 mm and >5 mm. In the final logistic model, after adjusting for gender, alcohol use, age and smoking, the following variables were associated with periodontitis: MetS (OR = 1.98 95% CI 1.31-32.86), presence of up to 14 teeth (OR = 1 , 61 95% CI 1.02-2.04), body mass index >25kg / m² (OR = 1.81 95% CI 1.26-2.21) and smoking (OR = 2.13 95% CI 1.16-3.62). Presence of teeth up to 14 (p = 0.027) and smoking (p = 0.001) were associated with CAL, when considering elevated abdominal circumference, hypertension and dyslipidemia as components of MetS diagnosis. When diabetes was also taken as MetS component, age (p = 0.015) was also associated with CAL. These findings demonstrated that there is an important association between MetS and periodontitis. However, future studies with prospective and interventional designs in different populations are needed to confirm these results.


Assuntos
Doenças Periodontais , Periodontite , Fatores de Risco , Síndrome Metabólica , Dislipidemias , Obesidade Abdominal , Hiperglicemia , Hipertensão , Estudos de Casos e Controles
2.
Full dent. sci ; 9(35): 129-133, 2018.
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-994526

RESUMO

O Diabetes Mellitus (DM) apresenta-se como uma doença crônico-degenerativa, sendo dividido basicamente em tipo 1 ou insulino dependente, ocasionado pela destruição das ilhas betas do pâncreas, surgindo geralmente antes dos 25 anos de idade; e tipo 2 ou não insulino dependente, ocasionada por um defeito na ação/secreção de insulina, sendo controlada basicamente pela dieta. A Doença Periodontal (DP) é caracterizada pela destruição dos tecidos de suporte dos dentes, é crônica, de progressão normalmente lenta e de cunho irreversível. OBJETIVO. Revisar a literatura científica sobre a existência da relação entre o DM e a DP. METODOLOGIA. Foram realizadas buscas nas bases de dados PubMed e Biblioteca Virtual de Saúde (BVS). CONCLUSÃO. Embora a associação entre DM e DP seja aceita como uma realidade, as implicações clínicas necessitam ser adequadamente investigadas. Um maior número de estudos clínicos intervencionais, randomizados, com amplas amostras e com longos períodos de acompanhamento são necessários para avaliar a influência da inflamação periodontal, bem como o efeito de seu tratamento sobre o controle metabólico de pacientes com DM (AU).


Diabetes Mellitus (DM) presents as a chronic degenerative disease, being basically divided into type 1 or insulin-dependent, caused by the destruction of pancreatic beta islands generally occurring before 25 years old, and type 2 or non-insulin dependent, caused by a defect in the action/insulin secretion, being basically controlled by diet. Periodontal disease (PD) is characterized by the destruction of the tissues supporting the teeth, it is chronic, slowly progressive and irreversible. OBJECT. Scientific literature review regarding the existence of relationship between DM and PD. METHODOLOGY. Search was conducted in the databases PubMed and Virtual Health Library (VHL). CONCLUSION. Although the association between DM and PD is accepted as a reality, the clinical implications need to be properly investigated. A greater number of interventional clinical trials, randomized, with large samples and long term follow-up are needed to assess the influence of periodontal inflammation, as well as the effect of its treatment on metabolic control in patients with DM (AU).


Assuntos
Doenças Periodontais , Doença Crônica , Diabetes Mellitus , Anti-Infecciosos , Brasil , Hiperglicemia
3.
Belo Horizonte; s.n; 2018. 69 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-910279

RESUMO

Evidências indicam um relacionamento bidirecional entre a periodontite crônica (PC) e o Diabetes Mellitus tipo 2 (DM2). Estudos recentes demonstraram que componentes da resposta imune inata, como as beta-defensinas humanas (hBD), podem apresentar-se alterados em indivíduos com DM2 ou PC. Tendo em vista que a resposta imune inata é a primeira barreira de defesa do organismo, alterações nas hBDs poderiam ser parcialmente responsáveis por um aumento na susceptibilidade dos indivíduos à PC. O presente estudo teve 2 propostas de investigação com objetivos específicos: (1) avaliar a influência da periodontite e da condição inflamatória do sítio nos níveis das hDBs-2 e -3 no fluido crevicular gengival (FCG) de indivíduos com e sem periodontite; e (2) avaliar a influência do DM2 e do controle glicêmico nos níveis das hBDs-1, -2 e -3 no FCG de indivíduos com e sem DM2. Para a proposta 1, foram selecionados indivíduos saudáveis (S) e com periodontite (P) entre os pacientes das clínicas da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal de Minas Gerais. Para a proposta 2 foram selecionados indivíduos com DM2 compensados (DM2c) e descompensados (DM2d) entre os usuários do sistema público de saúde da região metropolitana de Belo Horizonte, compreendendo 20 indivíduos em cada grupo. Todos os indivíduos foram submetidos a exame periodontal completo e dados médicos e sociodemográficos foram registrados. Amostras de FCG foram coletadas em sítios saudáveis (Ss) nos indivíduos sem periodontite; amostras de sítios saudáveis (Ps), com gengivite (Pg) e com periodontite (Pp) foram coletadas de indivíduos com periodontite. A quantificação das hBDs no FCG foi realizada pela técnica Enzyme Linked ImmunonoSorbent Assay (ELISA), método de sanduíche. O presente estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal de Minas Gerais ­ COEP UFMG (CAAE #0529.0.203.0001-11). Os níveis de hBDs foram comparados entre sítios saudáveis, sítios com gengivite e sítios com periodontite, aninhados em indivíduos com e sem periodontite, através de modelagem hierárquica linear. Os níveis de hBDs foram comparados entre indivíduos saudáveis, DM2c e DM2d por teste de Kruskal-Wallis seguido do teste post-hoc de Dunn para comparações entre os pares. Os resultados mostraram que a periodontite foi associada a elevados níveis de hBD-2 (coeficiente 14,68; p = 0,023) e hBD-3 (coeficiente 1091.86, p < 0.001) no nível indivíduo, no entanto não houve efeito da condição do sítio sobre estes níveis. Foi ainda demonstrado que o DM2, independente do controle glicêmico, foi associado a níveis reduzidos de hBD-1 (p < 0,001), que o DM2 descompensado foi associado com níveis reduzidos de hBD-2 (p < 0,01); e que o DM2 não resulta em alteração nos valores de hBD-3. Uma maior expressão de hBD2 e -3 no FCG de indivíduos com periodontite pode sugerir uma resposta normal do organismo perante à infecção dos tecidos gengivais ou ser considerado um fator parcialmente responsável pela resposta imunoinflamatória exacerbada comumente encontrada nestes indivíduos. O DM2 parecer afetar o padrão de expressão das hBD1 e -2 de maneira distinta.(AU)


Crevicular fluid levels of beta-defensins in individuals with chronic periodontitis and type 2 diabetes Scientific evidence indicates a bidirectional relationship between chronic periodontitis and Type 2 Diabetes Mellitus (DM2). Recent studies have shown that components of the innate immune response, such as human beta-defensins (hBDs), may be altered in individuals with CP or DM2. Given that the innate immune response is the body's first defense barrier against microbial invasion, changes in hBDs could partially account for an increase in the susceptibility CP. The present study had 2 research proposals with specific objectives: (1) to evaluate the influence of periodontitis and inflammatory site condition on hDBs-2 and -3 levels in the gingival crevicular fluid (GCF) of individuals with and without periodontitis; and (2) to assess the influence of DM2 and glycemic control on the levels of hBDs-1, -2 and -3 in the GCF of individuals with and without DM2. For the proposal 1, healthy subjects (H) and subjects with periodontitis (P) were selected among the patients from the School of Dentistry of the Federal University of Minas Gerais. For the proposal 2, individuals with DM2 with good (DM2g) and poor (DM2p) glycemic control were selected among the users of the public health system of the metropolitan area of Belo Horizonte, comprising 20 individuals in each group. All subjects underwent complete periodontal examination and medical and sociodemographic data were recorded. GCF samples were collected in healthy sites (Hh) from subjects without periodontitis; samples of healthy sites (Ph), gingivitis (Pg) and periodontitis (Pp) were collected from individuals with periodontitis. Quantification of hBDs in the GCF was performed by the Enzyme Linked ImmunonoSorbent Assay (ELISA) sandwich method. The present study was approved by the Research Ethics Committee of the Federal University of Minas Gerais - COEP UFMG (CAAE # 0529.0.203.0001-11). Levels of hBDs were compared among healthy sites, sites with gingivitis and sites with periodontitis, nested in individuals with and without periodontitis, through linear hierarchical modeling. Levels of hBDs were compared between healthy subjects, with DM2 with good and poor glycemic control through the Kruskal-Wallis test followed by Dunn's post-hoc test for pair-wise comparisons. Results showed that periodontitis was associated with high levels of hBD-2 (coefficient 14.68, p = 0.023) and hBD-3 (coefficient 1091.86, p <0.001) at the individual level. However, there was no effect of the site condition on these levels. It was also demonstrated that DM2, regardless of the glycemic control, was associated with reduced levels of hBD-1 (p <0.001), that DM2p was associated with reduced levels of hBD-2 (p <0.01); and that DM2 did not result in changes in hBD-3 values. Increased expression of hBD-2 and -3 in the GCF of individuals with periodontitis may suggest either a normal response of the organism to the infection of the gingival tissues or can be considered a partially responsible factor for the exacerbated immunoinflammatory response commonly found in individuals with periodontitis. DM2 appears to affect the expression pattern of hBD-1 and -2 differently.(AU)


Assuntos
Humanos , beta-Defensinas , Periodontite Crônica , Diabetes Mellitus Tipo 2 , Líquido do Sulco Gengival , Medição de Níveis , Estudo Comparativo , Estudos Transversais , Hiperglicemia
4.
Rev. Assoc. Paul. Cir. Dent ; 69(3): 260-265, Jul.-Set. 2015.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-792081

RESUMO

Diabetes mellitus é uma enfermidade crônica de origem endocrinológica e que afeta mais de 170 milhões de pessoas no mundo e possui como principal característica a hiperglicemia. Na Odontologia, alguns estudos mostram que os pacientes diabéticos descompensados reportam algumas alterações na cavidade oral, relacionadas com o estado hiperglicêmico, como por exemplo, xerostomia e hipossalivação, aumento nos índices de cárie e doença periodontal e alteração na reparação tecidual. Com isto, este trabalho tem o objetivo de levar aos cirurgiões dentistas conceitos, características da doença, complicações orais relacionadas com o Diabetes mellitus e algumas opções de terapias para estas complicações orais, como a laserterapia e a terapia fotodinâmica antimicrobiana.


Diabetes mellitus consists of a group of metabolic diseases characterized by hyperglycemia, resulting from disorders in insulin secretion, insulin action or both. A higher incidence of oral diseases, related to poorly controlled diabetes, can be observed in diabetic patients, such as xerostomia, hyposalivation, higher risk of infection, carious lesions, taste alterations, in addition to inadequate preparation of food for digestion. Thus, the aim of this study was to get some important information about this disease, for dentistis, as well as some therapeutic options for oral complications, suh as lasertherapy and antimicrobial photodynamic therapy.


Assuntos
Diabetes Mellitus , Hiperglicemia , Glândulas Salivares , Terapia com Luz de Baixa Intensidade
5.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-663262

RESUMO

Objetivo: O objetivo do presente estudo foi comparar e testar a confiabilidade e eficiência de dois aferidores de pressão arterial, aneróide (BD®) e digital (G-Tech®) e dois aparelhos medidores de glicemia capilar (Accu-Chek Active® e Optium Xceed®), em uma situação de pré-cirúrgico odontológico. Métodos: A amostra total de 60 pacientes foi avaliada por um único examinador calibrado. As aferições da pressão arterial foram realizadas com ambos os aparelhos (aneróide e digital) com o paciente em repouso e o braço ao nível do coração, e em seguida, as mensurações de testes de glicemia capilar foram realizadas por meio de dois glicosímetros (Accu-Chek Active® e Optium Xceed®). Todos os aparelhos estavam devidamente calibrados e certificados pelo INMETRO. Foram aplicados o teste t de "Student" e a análise do coeficiente de correlação. Resultados: As médias da pressão arterial sistólica (PAS) e pressão arterial diastólica (PAD) para o método auscultatório foram respectivamente, 124,5 mmHg e 80,67 mmHg; e para o oscilométrico, 132,80 mmHg e 82,20 mmHg. Em relação à glicemia capilar, as médias foram de 115,05 mg/dl para o Optium Xceed® e 107,28 mg/dl para Accu-Check Active®. Diferença estatisticamente significante (p menor que 0,001) foi encontrada entre os métodos avaliados. Quanto à análise do coeficiente de correlação, obteve-se correlação normal entre PAS (r=0,6486) e PAD (r=0,6618), e excelente entre os glicosímetros (r=0,9621). Conclusão: A utilização dos dois métodos, auscultatório e oscilométrico, permitiu verificar uma correlação normal entre as aferições obtidas para PAS e para PAD. Houve excelente correlação entre os valores de glicemia capilar, encontrados por meio dos glicosímetros, Accu-Check Active® (Roche) e Optium Xceed® (Abbott).


Objective: The aim of the present study was to compare and test the reliability and efficiency of two blood pressure measurements devices, aneroid (BD®) and digital (G-Tech®), and two glucose measurements devices (Accu-Chek Active® and Optium Xceed®), in the a preoperative dentistry situation. Methods: A sample with 60 patients was evaluated by one calibrated examiner. Blood pressure measurement was performed with both devices (aneroid and digital) with the patient at rest and the arm at the level of the heart, and then, the measurements of capillary blood glucose were performed by two glucometers (Accu-Chek Active® and Optium Xceed®). All equipment was properly calibrated and certified by INMETRO. We applied Student's t test and analysis of the correlation coefficient. Results: The medias of systolic blood pressure (SBP) and diastolic blood pressure (DBP) to the auscultatory method were respectively, 124,50 mmHg and 80,67 mmHg; and to the oscillometric method were 132,80 mmHg and 82,20 mmHg. In relation to capillary glucose, the media were 115,05 mg/dl to Optium Xceed® and 107,28 mg/dl to the Accu-Check Active®. There was a statistically significant difference (p less than 0,001) between the methods evaluated. As for correlation, we obtained normal correlation between SBP (r=0,6486) and DBP (r=0,6618) and between the two glucometers (r=0,9621). Conclusions: The use of two methods, auscultatory and oscillometric, has show a normal correlation between measurements obtained for SBP and DBP. There was excellent correlation between capillary glucose values, found by the glucometer, Accu-Check Active® (Roche) and Optium Xceed® (Abbott).


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Glicemia , Monitores de Pressão Arterial/estatística & dados numéricos , Diabetes Mellitus/prevenção & controle , Hiperglicemia/prevenção & controle , Hipertensão/prevenção & controle , Brasil , Interpretação Estatística de Dados , Odontologia
7.
RGO (Porto Alegre) ; 54(2): 107-110, abr.-jun. 2006. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-872868

RESUMO

O objetivo deste trabalho foi verificar o perfil glicêmico de pacientes odontológicos e propor um método para medir a glicemia destes indivíduos na consulta de rotina. Procurou-se também ressaltar a importância deste exame para o atendimento odontológico, prevenindo complicações. Após anamnese, 300 pacientes de ambos os gêneros, de 18 a 65 anos foram submetidos à medida rápida da glicemia capilar. Os voluntários eram pacientes de consulta odontológica de rotina em Campinas, SP e foram encaminhados ao serviço médico caso sua glicemia estivesse alterada. A glicemia mostrou-se alterada em 7% dos pacientes, dentre os quais apenas 2% sabiam ser portadores de diabete melito, porém julgavam estar com a glicemia controlada. Do total, 37% nunca haviam realizado teste glicemico. O método por análise imediata de glicemia durante atendimento odontológico pode ser empregado por ser útil como método de pré-diagnóstico de alterações metabólicas e como prevenção de complicações durante o atendimento odontológico.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Assistência ao Paciente/métodos , Consultórios Odontológicos , Glicemia/análise , Diabetes Mellitus , Hiperglicemia
8.
J. Health Sci. Inst ; 22(2): 105-113, abr.-jun. 2004. CD-ROM
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-851168

RESUMO

Os ácidos graxos são importantes combustíveis para a contração muscular. Depois da lipólise, os ácidos graxos são transportados através do sangue para os músculos. O exercício físico é uma situação única na qual a demanda de energia (ATP) pode aumentar dezenas de vezes de acordo com a intensidade e a duração do esforço. Com o aumento da intensidade do execício de baixa (25% do VO2máx) para moderada (65% do VO2máx), ocorre diminuição da mobilização das gorduras do tecido adiposo para a corrente sanguínea, porém aumenta a oxidação das gorduras devido à utilização do triacilglicerol intramuscular. Esse último é de grande importância para o aumento da oxidação das gorduras como resultado de programas de treinamento de resistência. Por apresentar forte papel modulador sobre variáveis bioquímicas, o exercício físico tem sido considerado para pacientes com disfunções metabólicas, tais como diabetes e, por isso, tem sido foco de estudo e muitas vezes indicado como um elemento terapêutico singular para tais casos. O propósito central desta revisão foi discutir o efeito do exercício físico no metabolismo dos lipídios em condições de hiperglicemia


Assuntos
Exercício Físico/fisiologia , Ácidos Graxos , Hiperglicemia/complicações , Metabolismo dos Carboidratos , Dislipidemias , Ginástica , Hiperlipidemias/complicações
9.
JBC j. bras. odontol. clín ; 2(9): 81-7, maio-jun. 1998.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-298276

RESUMO

O diabetes, atualmente, é uma epidemia que vem crescendo enormemente em todo o mundo, inclusive no Brasil.Há uma escassa programaçäo de educaçäo e de capacitaçäo profissional em diabetes, assim como uma falta de recursos no controle e na prevençäo da moléstia. Com essa preocupaçäo, temos como objetivo esclarecer, através de uma revisäo bibliográfica, alguns tópicos importantes a respeito dessa doença no campo da odontologia, a saber: classificaçäo dos tipos de diabetes, sinais e sintomas mais comuns, complicaçöes encontradas no consultório odontológico, exames para detecçäo da doença, instruçöes medicamentosas, emergências, conduta odontológica correta, assim como alteraçöes que surgem na cavidade oral dos pacientes diabéticos. Dando ênfase às alteraçöes na cavidade oral, explanaremos sobre os problemas periodontais desses pacientes especiais: inflamaçäo gengival, hiperplasia gengival, bolsas periodontais ativas, abcessos recorrentes, perda óssea rápida e progressiva e cicatrizaçäo lenta do tecido periodontal. Vale salientar que é comum o aparecimento de xerostomia e candidíase oral. Por fim, com a pretensäo de atingir nosso público alvo, que säo cirurgiöes dentistas e acadêmicos do curso de odontologia, queremos deixar clara a importância do manejo odontológico correto dos pacientes diabéticos devido à gama de problemas causados por esta moléstia. Isso, para que evitemos complicaçöes de fácil prevençäo, bastando, para tal, a observaçäo dos aspectos peculiares do diabético


Assuntos
Humanos , Assistência Odontológica para Doentes Crônicos , Diabetes Mellitus , Doenças Periodontais/etiologia , Hiperglicemia , Hipoglicemia
10.
Rev. Fac. Odontol. Bauru ; 5(3/4): 59-64, jul.-dez. 1997. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-222592

RESUMO

O objetivo deste trabalho foi verificar o efeito da hiperglicerina de longa duraçäo na distribuiçäo dos mastócitos na pele. Vinte ratos foram divididos em dois grupos experimentais: Grupo I - normais e Grupo II - diabéticos. Todos os animais foram sacrificados 30 dias após a induçäo do diabetes melito. Pequenos fragmentos da regiäo dorsal da pele foram removidos, fixados em formol, incluídos em parafina e corados pelo azul de toluidina para identificaçäo dos mastócitos pela metacromasia. Os mastócitos cutâneos foram quantificados utilizando-se a técnica morfométrica de contagem de pontos e o número médio de mastócitos nos dois diferentes grupos comparados estatisticamente pelo teste "t" de Student. A porcentagem de volume na derme ocupada pelos mastócitos no grupo diabético foi relativamente pequena (0,8 por cento +- 0,24). A análise estatística demonstrou um maior número de mastócitos na derme dos animais quando comparado com os diabéticos


Assuntos
Animais , Masculino , Feminino , Adulto , Ratos , Células da Medula Óssea , Diabetes Mellitus/induzido quimicamente , Hiperglicemia/induzido quimicamente , Células da Medula Óssea/metabolismo
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA