Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados
Intervalo de ano de publicação
1.
Ortho Sci., Orthod. sci. pract ; 45(12): 74-80, 2019. ilus, tab
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-994893

RESUMO

Este estudo objetivou investigar a associação entre estenose de naso e orofaringe com o padrão de desenvolvimento facial. Selecionou-se 96 telerradiografias laterais digitais, pré-tratamento ortodôntico, faixa etária de 8 a 14 anos. Para a determinação do padrão facial foram utilizados o índice Vert de Riketts e o quociente de Jarabak. Os dados foram analisados através do Statistical Package for Social Sciences 20 (SPSS). O teste qui-quadrado foi utilizado nos cruzamentos das variáveis naso e orofaringe com tipo facial. Para analisar a concordância intraexaminador, foi realizado o teste Kappa. Segundo a classificação de Ricketts, a maioria da amostra consiste em pacientes com padrão dolicofacial, enquanto que, segundo análise Jarabak, na mesma amostra, a predominância foi do padrão braquifacial. Ao analisar as condições das vias aéreas, observou-se uma relação significativa entre estenose de nasofaringe e o perfil dolicofacial, quando classificado por Jarabak. Usando a classificação de Ricketts, essa mesma associação não foi observada. Considerando-se a orofaringe, não foram encontradas associações estatisticamente significantes com o padrão facial. Houve divergência na classificação do padrão facial de crescimento quando comparadas as análises de Ricketts e Jarabak; ao analisar as dimensões das vias aéreas, associada ao padrão facial, observou-se uma relação significativa entre o estreitamento da nasofaringe e o perfil dolicocefálico, quando classificado por Jarabak. O mesmo não foi evidenciado ao utilizar-se a classificação de Ricketts. Considerando-se a orofaringe, não houve associação desta com nenhuma das classificações de padrão facial utilizadas neste trabalho de pesquisa. (AU)


This study aimed to investigate the association between naso stenosis and oropharynx with facial development pattern. We selected 96 lateral digital teleradiographs, pre-orthodontic treatment, age range from 8 to 14 years old. The Riketts Vert index and the Jarabak quotient were used to determine the facial pattern. Data were analyzed through the Statistical Package for Social Sciences 20 (SPSS). The chi-square test was used in the naso and oropharyngeal variables crossing with facial type. To analyze the intra-examiner agreement, the Kappa test was performed. According to Ricketts classification, the majority of the sample consists of patients with a dolichofacial pattern, whereas according to Jarabak, in the same sample, the predominance was brachyfacial. When analyzing the airway conditions, there was a significant relationship between nasopharyngeal stenosis and the dolichofacial profile, when classified by Jarabak. Using the Ricketts classification, the same association was not observed. Considering the oropharynx, no statistically significant associations were found with the facial pattern. There was divergence in the classification of facial growth pattern when comparing the Ricketts and Jarabak analyzes; when analyzing the airways dimensions, associated with facial pattern, a significant relationship was observed between nasopharyngeal narrowing and the dolichocephalic profile, when classified by Jarabak. The same was not evidenced using the Ricketts classification. Considering the oropharynx, there was no association of this with any of the facial pattern classifications used in this research study.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Adolescente , Orofaringe , Ortodontia , Cefalometria , Constrição Patológica
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA