Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Intervalo de ano de publicação
1.
An. Fac. Odontol. Univ. Fed. Pernamb ; 11(1/2): 105-13, 2001. tab
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-849817

RESUMO

A exposição de pacientes politraumatizados aos riscos de lesões graves, tem se mostrado como um fator essencial no atendimento a este tipo de paciente. A hipovolemia é de certo modo o motivo primário de grande número das manifestações da síndrome do choque e o trauma, por sua vez, é responsável pela maioria das depleções de volume. Portanto, aos repormos as perdas volêmicas destes pacientes, devemos sempre ter em mente que estamos lidando com organismos hipermetabólicos, cuja demanda de oxigênio se encontra francamente aumentada. A meta a ser alcançada na reanimação do choque hipovolêmico é o controle hemodinâmico, que assim estabelecido, recupera a oferta adequada de oxigênio aos tecidos. ao nosso dispor estão as soluções cristalóides, as soluções colóides, infusões de proteínas e transfusões, cabendo a nós, decidirmos qual delas é a melhor opção de momento. Este trabalho tem como objetivo, esclarecer os mecanismos para o diagnóstico da hipovolemia, demonstrar as substâncias que podem ser usadas no seu tratamento e suas respectivas indicações


Assuntos
Hipovolemia , Choque , Traumatismo Múltiplo/reabilitação , Ferimentos e Lesões
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA