Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Intervalo de ano de publicação
1.
Pós-Grad. Rev ; 2(2): 79-86, jul.-dez. 1999. ilus, tab, CD-ROM
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-854011

RESUMO

A ruptura entre dentes de resina acrílica e sua base de prótese é um problema de grande freqüência na maioria dos laboratórios, e causa desconforto nos pacientes. Tendo em vista que a causa específica da falha desta união ainda não foi determinada, o objetivo do presente trabalho é comparar a retenção de dentes de resina acrílica com as resinas Lucitone 550 e Acron MC, segundo diferentes métodos de polimerização. Foram confeccionados 18 corpos-de-prova de acordo com a especificação número 15 da A.D.A., sendo sete em resina Lucitone 550, polimerizada em banho de água aquecida por 3 horas (Técnica modificada de Tuckfield); e 07 em resina Acron MC polimerizada em forno de microondas à 900 W durante 03 minutos. Em uma das extremidades dos corpos-de-prova foi prensado um dente de resina acrílica (Biotone, Dentsply). Os testes de tração foram realizados em Máquina de Ensaio Universal (Instron) com velocidade de 0,5mm/min. Os resultados indicaram que a força (Kg) média necessária para provocar a falha entre os dentes e a resina Lucitone 550 foi de 66,58 (± 19,93) e entre os dentes e a resina Acron MC foi de 51,73 (± 11,91); valores estes que submetidos ao teste t de Student para amostras pareadas não apresentaram diferenças significantes. Diante dos resultados, pode-se concluir que o método de polimerização não influenciou a resistência de união entre dentes artificiais e resina acrílica para base de prótese, no entanto as técnicas para realização deste tipo de teste devem ser reavaliadas


Assuntos
Resinas Acrílicas , Prótese Dentária , Dente Artificial/efeitos adversos , Ruptura
2.
RPG rev. pos-grad ; 3(1): 66-71, jan.-mar. 1996. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-197567

RESUMO

Os autores apresentam os resultados obtidos para o ensaio de traçäo (tensäo de ruptura, alongamento e limite de proporcionalidade) de duas ligas de cobalto-cromo refundidas com e sem acréscimos variados de liga virgem. Os resultados encontratados sugerem que é possível ter mais segurança quanto às qualidades do material quando do uso apenas de liga virgem. Ressaltam a importância extrema dos cuidados quanto ao processo de fundiçäo, crítico no processo de confecçäo das estruturas metálicas das próteses parciais removíveis. Os resultados indicam, entretanto, que näo se pode condenar a reutilizaçäo das ligas sem estudos mais concludentes


Assuntos
Ligas Dentárias , Prótese Parcial Removível , Resistência à Tração , Ligas de Cromo/análise , Ruptura , Tração
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA