Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 23
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Tipo de estudo
Intervalo de ano de publicação
1.
Bauru; s.n; 2017. 78 p. ilus, tab.
Tese em Inglês | BBO - Odontologia | ID: biblio-880041

RESUMO

A saliva é um importante meio de proteção contra danos ao esmalte e dentina, e é quando ela entra em contato com a superfície dentária, que ocorre uma adsorção seletiva de proteínas salivares, glicoproteínas e lipídeos. Esta adsorção forma um filme orgânico, que é isenta de bactérias, que quando formada sobre esmalte dentário é denominada de película adquirida do esmalte (PAE). A presença destas proteínas recobrindo os tecidos dentários auxilia na lubrificação, tem capacidades de tamponamento e de remineralização, tornando-se um importante fator de proteção contra erosão dentária. O objetivo deste trabalho foi detectar as alterações no perfil protéico na película adquirida do esmalte (PAE) formada in vivo, após a exposição ao ácido clorídrico. Os experimentos foram realizados em 12 dias consecutivos. Em cada dia, os voluntários (n=9), com idade entre 18 a 35 anos, não fumantes, e com um bom estado de saúde geral e bucal, eram submetidos a uma profilaxia dentária com pedra pomes. Depois de 3 min ou 120 min e após a formação PAE, os dentes eram isolados com rolos de algodão e submetidos a 3 procedimentos distintos, sendo um deles realizado a cada dia: aplicação de 50µL de ácido clorídrico (0,1 M, pH 1), ácido clorídrico (0,01 M, pH 2) ou água deionizada por 10 segundos. A aplicação foi feita, em todos os dentes dos arcos superiores e inferiores na face vestibular. Na sequência, a película foi removida com um papel de filtro umedecido em ácido cítrico a 3%. Este procedimento foi repetido por mais uma vez e foi feito um "pool' com os papeis de filtro obtidos dos 9 voluntários, para cada procedimento e tempo de formação (Água-3min, Água-2h, pH2-3min, pH2-2h, pH1-3min e pH1-2h). Após extração das proteínas, as mesmas foram submetidas à cromatografia líquida de fase reversa interligada a um espectrômetro de massas (nLC-ESI-MS/MS). Quantificação proteômica livre de marcadores foi feita utilizando o software (Protein Lynx Global Service software). Um total de 180 proteínas foram encontradas nas amostras de PAE. E o número de proteínas identificadas crescia conforme aumentou-se o seu tempo de formação da película. Somente 4 proteínas foram presentes em todos os grupos sendo estas isoforms de IgA, Serum albumin e Statherin. Um grande número proteínas foram identificadas como sendo únicas dos grupos tratados com HCl, depois de 2h de formação de película (~ 50 proteínas). Em conclusão as proteínas são resistentes a remoção por HCl, e tanto que Serum Albumin e Statherin, foram identificadas em películas formadas em tempos precoces. Para películas formadas no tempo de 120-min foram encontradas muitas proteínas que são resistentes a remoção por HCl. Este fato sugere um aumento da proteção contra ácidos intrínsecos conforme o tempo de formação de película, o que deverá ser avaliada em estudos futuros.(AU)


Saliva it is an important factor against enamel and dentin damages. When the saliva enter in contact with the dental surface, results in a selective adsorption of salivary proteins, glycoproteins and lipids. This adsorption formed an organic free-bacterial film, which when formed in the enamel, is denominated acquired enamel pellicle. The presence of this proteins covering the enamel tissues, has the function of lubrication, buffering and remineralization capabilities, making it an important factor against dental erosion. The objective of this study was detected changes in the protein profile of acquired enamel pellicles (AEP) formed in vivo for different times, after application of hydrochloric acid (HCl). The experimental was realized in 12 consecutive days. On each day, nine subjects, (aged 18 to 35 years, non-smokers, with good general and oral health) were submitted to dental prophylaxis with pumice. After 3 or 120 min, time of formation of the acquired pellicle, the teeth were isolated with cotton rolls and, submitted for a 3 different procedures, one procedure of each day, 50 µL of 0.1 M HCl (pH = 1.0), 0.01 M HCl (pH = 2.0) or deionized water were applied on the buccal surface of the teeth for 10 s. The application of HCl was in all teethes from the superior and lower arch, in vestibular surface. In sequence the AEP was collected using an electrode filter paper pre-soaked in 3% citric acid. This procedures was repeted for one more day. After protein extraction, the samples were submitted to reverse phase liquid chromatography coupled to mass spectrometry (nLC-ESI-MS/MS). Label-free quantification was performed (Protein Lynx Global Service software). A total of 180 proteins were successfully identified in the AEP samples. The number of identified proteins increased with the time of pellicle formation. Only 4 proteins were present in all the groups (isoforms of IgA, Serum albumin and Statherin). The greatest number of proteins identified uniquely in one of the groups was obtained for the groups treated with HCl after 2 h of pellicle formation (~ 50 proteins). Conclusion: Proteins resistant to removal by HCl, such as Serum Albumin and Statherin, were identified even in the short-term AEP. In addition, 120-min pellicle present many proteins that are resistant to removal by HCl. This suggests an increase in the protection against intrinsic acids along the time of pellicle formation, which should be evaluated in future studies.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Adulto , Película Dentária/efeitos dos fármacos , Ácido Clorídrico/química , Proteômica , Esmalte Dentário/efeitos dos fármacos , Concentração de Íons de Hidrogênio , Proteínas/análise , Proteínas/efeitos dos fármacos , Valores de Referência , Saliva/química , Fatores de Tempo
2.
J. res. dent ; 2(2): 176-188, 2014. ilus, tab
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-715033

RESUMO

AIM: This study aimed to evaluate the enamel microhardness, surface roughness, and chemical composition after microabrasion technique, followed by polishing and different immersion times in artificial saliva. Materials and methods: Ninety enamel blocks (25mm2) from bovine incisors were divided into two groups (G1 and G2), and then subdivided in five subgroups (n = 9) according to their microabrasion treatment and polishing with a diamond paste: 35% phosphoric acid and pumice (H3PO4+Pum) and polishing; just H3PO4+Pum; 6.6% hydrochloric acid and silica (HCl+Sil) and polishing; just HCl+Sil; and control (no treatment). For G1, roughness and microhardness analyses were performed before (L1) and after (L2) microabrasion. After 15 (L3) and 30 (L4) days of immersion in artificial saliva, microhardness analysis was also performed. After (L4) analysis, the specimens were subjected to SEM analysis. G2 was used for the chemical analysis using energy dispersion testing (EDS). The data was subjected to statistical analysis (α = 5%). For roughness, L2 presented higher values than L1, except for the polished groups. For microhardness, L2 presented higher values than L1, except for unpolished groups. The L3 and L4 did not differ and were higher than L1. RESULTS: No changes were observed in the phosphorus concentrations of the microabrasioned enamel. However, the specimens treated with HCl+Sil were observed as having decreased calcium and increased chlorine and silica on the EDS test. Conclusion: Microabrasion followed by polishing and immersion in artificial saliva for 15 days is enough to increase the microhardness of microabrasioned enamel surfaces, although the microabrasion procedure can alter the mineral content of the enamel.


Assuntos
Ácido Clorídrico/química , Esmalte Dentário/fisiologia , Microabrasão do Esmalte , Incisivo , Timol
3.
Arq. odontol ; 50(03): 142-148, 2014. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-850180

RESUMO

Objetivo: O objetivo desse artigo é relatar um caso clínico apresentando a técnica de microabrasão de esmalte como opção eficaz de tratamento de fluorose dentária moderada. Relato de caso: O paciente de 12 anos de idade, sexo masculino, exibia graus TF=5 nos incisivos superiores e TF=4 nos demais dentes. O tratamento consistiu de três sessões, com intervalo de 1 semana, de aplicação da pasta microabrasiva contendo ácido clorídrico 6% e carbeto de silício como meio abrasivo, seguido da aplicação de fluoreto de sódio neutro 1,23%. Os resultados estéticos foram clinicamente satisfatórios com notável clareamento das superfícies dentáriasafetadas e remoção do esmalte fluorótico com perda de estrutura focal. Além disso, como a queixa principaldo paciente foi a insatisfação com a aparência dos seus dentes e as consequências causadas por esse fator, ao término do tratamento o paciente demonstrou muita satisfação com o resultado obtido. Conclusão: A técnicade microabrasão favorece a estética do sorriso e contribui para a melhora da auto-estima e o convívio social.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Fluorose Dentária/terapia , Microabrasão do Esmalte , Ácido Clorídrico/uso terapêutico , Esmalte Dentário/lesões
4.
Braz. dent. sci ; 15(1): 19-26, 2012. ilus, tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-728071

RESUMO

The study aimed to evaluate, through surface roughness and microhardness tests, the amount of damage caused by hydrochloric acid to restorative materials. Five different materials were used: direct composite resin (Z 350), indirect composite resin (Resilab Master), conventional glass-ionomer cement (GIC) (Vidrion R), resin modified GIC (Vitremer) and ceramic (Empress II). Twenty one specimens of each material were constructed and had their initial roughness and microhardness evaluated. Sixteen specimens of each material were immersed in a gastric fluid without enzymes simulating acid episodes. Other 5 specimens of each material were immersed in artificial saliva (control groups). After 7 days of immersion, the specimens had their surfaces evaluated again. Then, after another 21 days of immersion the specimens were submitted to a third mensuration. One specimen at each stage of the research was subjected to analysis in scanning electronic microscopy. The samples demonstrated changes in roughness and microhardness after the immersion of the restorative materials in the acid solution. The roughness results showed that for both glass ionomer cements, there was a significant difference between the first and last reading, with an increase in their roughness. In ceramic and direct resin materials, no significant difference among the periods was observed. Concerning to microhardness, the behavior of the materials showed a tendency towards decreasing hardness. The results showed the degradation of the restorative materials when exposed to acid episodes


O estudo teve como objetivo avaliar por meio dos testes de rugosidade superficial e microdureza os danos causados pelo ácido clorídrico em materiais restauradores. Utilizaram-se 5 materiais: resina composta direta (Z 350), resina composta indireta (Resilab Master), cimento de ionômero de vidro (CIV) convencional (Vidrion R), CIV modificado por resina (Vitremer) e uma cerâmica (Empress II). Vinte e um corpos de prova (cdp) de cada material foram confeccionados e tiveram suas superfícies iniciais avaliadas em um rugosímetro e um microdurômetro. Em seguida 16 cdp de cada material foram imersos em um suco gástrico sem enzimas simulando episódios ácidos. Outros 5 cdp de cada material serviram como grupo controle e ficaram imersos em saliva artificial. Após 7 dias de imersão os cdp tiveram suas superfícies novamente avaliadas. Após a segunda leitura, foi realizada imersão por mais 21 dias, completando um mês de experimento, e os cdp foram submetidos à terceira leitura de suas superfícies. Além disso, 1 cdp em cada fase da pesquisa foi submetido a uma análise em microscopia eletrônica de varredura (MEV) apenas como efeito ilustrativo. Amostras demonstraram alterações de rugosidade e microdureza diante da imersão de materiais restauradores em ácido. Os resultados de rugosidade mostraram que tanto para o ionômero convencional quanto para o modificado por resina houve uma diferença significante entre a primeira e a última leitura, havendo um aumento na rugosidade. Já para a cerâmica e a resina direta, não houve alteração significativa entre os períodos. O comportamento dos materiais mostrou uma tendência de diminuição da microdureza. Conclui-se que existe uma deterioração dos materiais restauradores frente a episódios ácidos


Assuntos
Materiais Dentários , Ácido Clorídrico
5.
Araçatuba; s.n; 2010. 92 p. tab, ilus.
Tese em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-866433

RESUMO

O objetivo deste trabalho in situ foi avaliar o efeito de ácidos, presentes em refrigerantes e no suco gástrico, na rugosidade de superfície e microdureza de materiais restauradores. Cento e sessenta e oito corpos-de-prova foram divididos aletoriamente em 3 grupos de estudo com 8 voluntários. Cada voluntário utilizou o dispositivo intrabucal removível contendo 7 amostras (Ketac Nano, Ketac Nano + Biscover LV, Esthet-X, Esthet-X + Biscover LV, Supreme XT, Supreme XT + Biscover LV e esmalte bovino). O grupo I foi tratado com ácido clorídrico, o grupo II foi tratado com refrigerante de limão e o grupo III foi o controle, não recebendo nenhum tratamento ácido. As variáveis de respostas foram a medida de rugosidade superficial média (Ra) e a microdureza Knoop. A ANOVA e teste de Fisher PLSD (α = 0,05) demonstraram que a resina composta Supreme XT apresentou os maiores valores de microdureza antes e após os processos de envelhecimento com diferença significante para todos os outros materiais (p<0,0001). Os menores valores foram encontrados para os materiais selados com Biscover LV em todos os períodos analisados (p<0,0001). O ionômero de vidro Ketac Nano apresentou os maiores valores de rugosidade de superfície após a exposição nas soluções ácidas. A aplicação do selante de superfície não alterou os valores de rugosidade para as resinas compostas estudadas à exceção do Esthet-X após o desafio em ácido clorídrico (p<0.0001). As soluções ácidas foram capazes de alterar a microdureza e rugosidade de superfície dos materiais restauradores, exceto dos materiais selados


The aim of this study was to evaluate the effect of different acidics solutions on the microhardness and surface roughness of restorative materials. 168 specimens were randomly divided into 3 groups with 8 volunteers. The volunteers wore palatal device with 7 specimens (Ketac Nano, Ketac Nano + Biscover LV, Esthet-X, Esthet-X + Biscover LV, Supreme XT, Supreme XT + Biscover LV and bovine enamel). The group I was immersed in HCl; the group II was immersed in soft drink and the group III was subjected to saliva only. The microhardness and surface roughness data were analyzed by ANOVA and Fisher‟s test (α = 0.05). The Supreme XT showed the highest values of microhardness before and after aging with a significant difference for the other materials (p<0.0001). The lowest values were found for the materials sealed with Biscover LV in all periods analyzed (p<0.0001). The Ketac Nano glass-ionomer cement showed the highest values of surface roughness after exposure in acidic solutions. The application of the sealant did not reduce the roughness values for the composites studied except for Esthet-X after the challenge in hydrochloric acid. The acidic solutions promoted changes in microhardness and surface roughness of restorative materials, except for the sealed materials


Assuntos
Humanos , Adulto Jovem , Ácido Gástrico , Suco Gástrico , Testes de Dureza , Ácido Clorídrico , Selantes de Fossas e Fissuras , Bebidas Gaseificadas , Erosão Dentária
6.
Rev. odonto ciênc ; 22(57): 217-221, jul.-set. 2007. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-495271

RESUMO

O propósito desse experimento foi avaliar o grau de descalcificação dentária produzido pelo ácido nítrico e clorídrico, propostos para a técnica da diafanização, ambos em solução concentrada a 6%, tendo como ponto de mensuração o terço apical da raiz. Além disto, propusemos o uso de radiografias para avaliar o estágio da descalcificação. Para isto, foram selecionados 40 dentes pré-molares unirradiculares humanos, divididos em dois grupos de 20 dentes cada. Os espécimes de cada grupo foram divididos em 5 frascos contendo 30 ml de solução ßcida. As soluções foram renovadas a cada 24 horas e os dentes radiografados antes de cada renovação, com padronização da distância focal e do tempo de revelação e fixação. Para avaliar a descalcificação do terço apical, foi utilizada uma régua milimetrada (Prisma - Brasil) colocada sobre as radiografias obtidas no terceiro dia de imersão nas soluções ácidas. O ácido nítrico produziu um maior grau de descalcificação, o que foi confirmado com o teste T (Student), que demonstrou diferença estatísticamente significante (p = 0,051).


Assuntos
Humanos , Desmineralização do Dente/induzido quimicamente , Ácido Clorídrico , Técnicas In Vitro , Ácido Nítrico
7.
JBD, Rev. Íbero-Am. Odontol. Estét. Dent. Oper ; 4(14): 131-136, abr.-jun. 2005. ilus, CD-ROM
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-851709

RESUMO

A presença de manchas ou descolorações nas estruturas dentárias pode ser, na maioria das vezes, tratada por meio de técnicas de clareamento dentário e/ou microabrasão do esmalte. O procedimento de microabrasão consiste do desgaste superficial do esmalte através da ação de um agente ácido associado a partículas abrasivas, formando uma pasta que é aplicada sobre a superfície dentária por meio de uma ponta abrasiva. Este procedimento promove a remoção de uma pequena camada de esmalte superficial e, consequentemente, das manchas. Para isso, diversas associações de agentes ácidos/abrasivos têm sido preconizadas. O presente relato de caso clínico apresenta a resolução estética de um caso de manchas de fluorese tratado pela técnica da microabrasão, em que se associaram duas técnicas diferentes: macroabrasão e microabrasão com ácido fosfórico a 37%/pedra-pomes na superfície vestibular e ácido clorídrico a 18%/pedra-pomes nas superfícies proximais


Assuntos
Adolescente , Humanos , Feminino , Clareamento Dental/métodos , Microabrasão do Esmalte , Fluorose Dentária , Ácido Clorídrico/uso terapêutico , Estética Dentária , Esmalte Dentário/lesões
8.
Ciênc. odontol. bras ; 8(1): 82-89, jan.-mar. 2005. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-428131

RESUMO

Neste estudo in vitro, avaliou-se a progressão da perda mineral causada pela aplicação de ácido clorídrico a 18% em esmalte proximal de dentes pré-molares humanos, utilizando a técnica de subtração digital de imagens, por meio da comparação dos valores de densidade óptica nas ROI com e sem aplicação ácida. Foram utilizados um aparelho radiográfico Gendex 765DC e o sistema Visualix Gx-S HDI para radiografia digital direta. Os resultados foram obtidos utilizando três tempos de exposição aos raios X (0,025, 0,050, 0,100s) com e sem a interposição de um simulador para tecidos moles. Variação no tempo de exposição aos raios X e uso de simulador não tem influência sobre os valores de densidade óptica das imagens radiográficas subtraídas (p>0,05). Os valores de densidade óptica diferiram entre as ROI com e sem aplicação ácida (p=0,00). A variação na densidade óptica das ROI possibilitou avaliar a progressão da perda mineral em esmalte proximal utilizando imagens radiográficas subtraídas; a técnica de subtração digital da imagem radiográfica permitiu a visualização da progressão da perda mineral em esmalte proximal


Assuntos
Humanos , Esmalte Dentário , Ácido Clorídrico , Técnicas In Vitro , Intensificação de Imagem Radiográfica , Radiografia Dentária Digital , Técnica de Subtração , Análise de Variância
9.
Rev. odonto ciênc ; 19(44): 186-191, abr.-jun. 2004. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-397037

RESUMO

O objetivo deste estudo foi avaliar in vitro a progressão da perda mineral causada pela aplicação de ácido clorídrico a 18 por cento em esmalte proximal de 54 dentes pré-molares humanos, utilizando imagens radiográficas digitais diretas, por meio da comparação dos valores de densidade óptica nas regiões de interesse, antes e após aplicação ácida. Foram realizados radiografias utilizando aparelho radiográfico Gendex 765DC e o sistema Visualix GX-S HDI, estando os dentes montados em dupla com contato proximal, sobre um suporte padronizado. O ácido foi aplicado por 2,3.5 e 5 minutos. Os resultados foram obtidos utilizando três tempos de exposição aos raios-X, (0.025, 0.050 e 0.100 s) com e sem a interposição de um simulador para tecidos moles de resina acrílica medindo 1 cm de espessura. O teste ANOVA mostra diferença estatisticamente significativa (p<0,05) para os dados referentes as variáveis: exposição aos raios-X e presença do simulador para tecidos moles. A variação nos níveis de cinza levando em consideração os tempos de aplicação de ácido foi significativa (p=0,00). Os autores concluem que a variação da densidade óptica nas ROI possibilitou avaliar a progressão da perda mineral em esmalte proximal


Assuntos
Ácido Clorídrico/efeitos adversos , Cárie Dentária , Esmalte Dentário , Técnicas In Vitro , Microscopia Eletrônica de Varredura , Intensificação de Imagem Radiográfica , Radiografia Dentária Digital
10.
JBC j. bras. clin. estet. odontol ; 5(25): 61-64, jan.-fev. 2001. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-312733

RESUMO

O propósito da presente pesquisa foi avaliar a rugosidade do esmalte dentário após microabrasäo, seguido de diferentes métodos de polimento. Foram selecionados 60 dentes humanos íntegros, que sofreram três avaliaçöes em rugosímetro Perthometer S8P (Pherten-Mahr, Germany). A primeira foi feita no esmalte íntegro. A segunda, após a microabrasäo, e a terceira avaliaçäo foi feita após os procedimentos de polimento. Os dados obtidos com as avaliaçöes foram analisados estatisticamente. De acordo com os resultados, verificou-se que: o ácido clorídrico a 18 por cento promove mais irregularidades na superfície dental; as técnicas de polimento promoveram alisamento semelhante para as duas concentraçöes ácidas, näo havendo diferença estatisticamente significante entre os métodos; os métodos de polimento empregados proporcionaram maior lisura da superfície do esmalte que em sua condiçäo original


Assuntos
Esmalte Dentário , Técnicas In Vitro , Microabrasão do Esmalte/métodos , Polimento Dentário/métodos , Ácido Clorídrico
11.
JBC j. bras. clin. estet. odontol ; 4(21): 83-88, maio-jun. 2000. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-428023

RESUMO

A microabrasão do esmalte é um método que visa a remoção de descolorações no esmalte dentário. Este estudo comparou a eficácia clínica de duas técni8cas de microabrasão do esmalte, onde foram utilizados o ácido clorídrico a 18% associado à pedra-pomes, e o ácido fosfórico a 37% em gel, também associado a pedra-pomes. A a amostra constou de 15 pacientes (68 dentes) de ambos os sexos,portadores de descolorações dentárias de etiologias diversas. Os resultados clínicos, obtidos pelas duas técnicas, foram semelhantes aos encontrados na literatura, e eficientes na remoção de amchas superficiais so esmalte


Assuntos
Esmalte Dentário , Descoloração de Dente/terapia , Microabrasão do Esmalte , Ácido Clorídrico , Avaliação de Processos e Resultados em Cuidados de Saúde , Ácidos Fosfóricos
12.
Säo Paulo; s.n; 2000. 95 p. ilus, tab. (BR).
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-271432

RESUMO

Este estudo avaliou os efeitos cardiovasculares decorrentes da administraçäo via infiltrativa intrabucal de cloridrato de lidocaína a 2 por cento (20 mg/ml) e cloridrato de prilocaína à 3 por cento (30 mg/ml) associado ao cloridrato de felipressina (0,03 U.I./ml), respectivamente Xylocaína à 2 por cento e Citanest à 3 por cento com octapressin. Vinte pacientes de ambulantes sofreram procedimentos básicos de periodontia (R.A.P.C.R) bilateralmente, na regiäo de molares superiores, com intervalo de uma semana. Na etapa controle e a cada sessäo clínica foram monitorados, e as pressöes sistólica, diastolica e média e freqüência cardíaca, obtidas através do método oscilométrico e fotopletismográfico. Foram administrados dois tubetes de anestésio por sessäo, Xylocaína 2 por cento (Grupo I) e Citanest 3 por cento com octapressim (Grupo II) Os valores médios foram registrados a cada minuto seguindo a seqüência: (EC) etapa controle (20 minutos); (I) na sala de espera (5 minutos); (2) na cadeira odontológica (5 minutos); (3) 2 minutos durante a primeira AL; (4) 5 minutos após a remoçäo da agulha; (5) 2 minutos durante a segunda AL; (6) 5 minutos após a remoçäo da agulha; (7) 10 minutos durante a execuçäo do procedimento clínico; (8) 5 minutos já em repouso. De acordo com a análise de variância näo houve diferença significante nas diversas etapas do experimento para as variáveis cardiovasculares (P.S.;P.D.;P.M. e F.C.), para os grupos I e II. Houve diferença significativa entre o Grupo I e Grupo II para as variáveis cardiovasculares (P.A.S.;P.A.D.;P.A.M.). Näo houve diferença significativa entre o grupo I e grupo II para a variável cardiovascular freqüência cardíaca (F.C.)


Assuntos
Anestésicos Locais/administração & dosagem , Ácido Clorídrico , Lidocaína/administração & dosagem , Prilocaína/administração & dosagem
13.
Rev. Fac. Odontol. Bauru ; 7(1/2): 35-40, jan.-jun. 1999. ilus, tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-271844

RESUMO

Avaliou-se, por meio de microscopia óptica, a quantidade de desgaste após a microabrasäo do esmalte humano com diferentes formulaçöes e número de aplicaçöes empregando molares humanos hígidos extraídos. Foram determinados 5 grupos de 30 espécimes, nos quais foi aplicado um dos seguintes materiais em 3 condiçöes (5, 10 e 15 aplicaçöes): grupo 1) ácido clorídrico a 18 por cento, grupo 2) ácido clorídrico a 18 por cento + p edra-pomes, grupo 3) (R) Prema Compound, grupo 4) ácido fosfórico a 37 por cento e grupo 5) ácido fosfórico a 37 por cento + pedra-pomes. Após o tratamento, os espécimes eram polidos com discos Sof-Lex. Os dados foram analisados estatisticamente pela análise de variância a dois critérios e teste de Tukey, que apontou diferença estatisticamente significante entre os materiais e número de aplicaçöes, sendo que o ácido clorídrico a 18 por cento + pedra-pomes promoveu o maior desgaste, seguido em ordem decrescente pelos grupos 1, 5, 4 e 3. Os resultados sugerem um bom desempenho dos compostos abrasivos, porém a técnica de microabrasäo empregando ácido fosfórico associado à pedra-pomes parece ser a opçäo mais adequada devido às características favoráveis e menos agressivas deste material


Assuntos
Humanos , Esmalte Dentário/efeitos dos fármacos , Microabrasão do Esmalte/classificação , Microabrasão do Esmalte/métodos , Ácido Clorídrico/farmacologia , Ácido Clorídrico/uso terapêutico , Ácidos Fosfóricos/farmacologia , Ácidos Fosfóricos/uso terapêutico , Fluorose Dentária/tratamento farmacológico , Microscopia , Dente Molar/ultraestrutura
14.
JBC j. bras. clin. estet. odontol ; 3(15): 21-24, maio 1999. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-415757

RESUMO

A microabrasão do esmalte é considerada como um método não restaurador e conservador que melhora a aparência dos dentes com defeitos do esmalte. A proposta deste artigo é a de apresentar aos clínicos a classificação da FDI utilizada para os defeitos de esmalte(DDE), assim com avaliar e revisar duas técnica de microabrasão em dois casos com pacientes. Estas técnicas tiveram bons resultados e foram capazes de conservar a estrutura dentária, evitando procedimentos restauradores


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Microabrasão do Esmalte , Esmalte Dentário/patologia , Ácido Clorídrico , Ácidos Fosfóricos
15.
Bauru; s.n; 1999. 263 p.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-250282

RESUMO

Neste estudo in vitro avaliou-se a quantidade de desgaste, por meio de microscopia óptica, a textura superficial empregando rugosímetro e a morfologia superficial através de microscopia eletrônica de varredura após a microabrasäo do esmalte dental humano com ácido clorídrico a 18 por cento + pedra-pomes, Prema, ácido fosfórico a 37 por cento e ácido fosfórico a 37 por cento + pedra-pomes. Para a avaliaçäo da quantidade de desgaste foram empregados fragmentos trapezoidais, da superfície vestibular de molares humanos, obtidos por seccionamento, os quais foram divididos em cinco grupos (30 espécimes cada) que foram subdivididos em três subgrupos de acordo com o número de aplicaçäo dos compostos (5, 10 e 15 aplicaçöes), em um total de 150 corpos-de-prova. Os materiais foram aplicados com uma ponta de borracha abrasiva cilíndrico-circular, integrante do conjunto comercial Prema presa ao contra-ângulo, girando em baixa velocidade controlada. Após cada aplicaçäo de dez segundos as superfícies foram lavadas por 20 segundos com água deionizada e secas por 20 segundos, levadas ao fotomicroscópio ZEISS para leitura e cálculo das medidas dos desgastes; depois dessas medidas, os corpos-de-prova foram polidos com disco Sof-Lex extra fino por 20 segundos e novamente realizada a avaliaçäo da quantidade de desgaste...


Assuntos
Esmalte Dentário/química , Técnicas In Vitro , Microabrasão do Esmalte/métodos , Ácido Clorídrico/análise , Ácidos Fosfóricos/análise , Esmalte Dentário/anatomia & histologia , Polimento Dentário/métodos
16.
ROBRAC ; 6(22): 34-6, dez. 1997. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-235787

RESUMO

Os autores apresentam um caso clínico em que foi utilizado o composto PREMA (Premier Dental Products'Co) na remoçäo de lesöes brancas opacas do esmalte. A técnica utilizada resultou em perda mínima de estrutura dental, estética favorável e promoveu resultado plenamente satisfatório ao longo do tempo


Assuntos
Humanos , Feminino , Criança , Ácido Clorídrico/uso terapêutico , Hipoplasia do Esmalte Dentário/terapia , Peróxido de Hidrogênio/uso terapêutico , Diques de Borracha , Bicarbonato de Sódio
17.
Rev. bras. odontol ; 54(6): 321-5, nov.-dez. 1997. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-230201

RESUMO

Foram descritos os passos clínicos empregados durante a remoçäo de manchamentos adamantinos, através da aplicaçäo de uma ponta diamantada e do produto Prema Compound seguido do produto clareador de dentes vitalizados Opalescence. Verificamos que a associaçäo dessas técnicas possibilitou a recuperaçäo estética do sorriso de nossa paciente. Com a técnica de microbrasäo removendo os manchamentos localizados nas camadas mais superficiais do esmalte dental, e o clareador caseiro promovendo o clareamento dos dentes que tornaram-se discretamente, mais amarelados após realizaçäo da técnica de microbrasäo


Assuntos
Humanos , Masculino , Adolescente , Estética Dentária , Sorriso , Abrasão Dentária , Clareamento Dental , Ácido Clorídrico , Peróxido de Hidrogênio/efeitos adversos
18.
Rev. Assoc. Paul. Cir. Dent ; 51(1): 66-7, jan.-fev. 1997. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-197366

RESUMO

Os autores descrevem um caso clínico da técnica de microabrasäo com ácido clorídrico usada para remover manchas marrons caudasas por fluorose dentária em dentes permanentes. A técnica foi executada em pacientes nascidos em Cocal - SC, comunidade acometida por fluorose endêmica. A técnica clareadora utilizada no presente trabalho mostrou-se eficiente, embora o sucesso esteja diretamente relacionado com a profundidade das manchas


Assuntos
Humanos , Feminino , Adolescente , Intoxicação por Flúor/epidemiologia , Clareamento Dental , Ácido Clorídrico/uso terapêutico , Grupo com Ancestrais do Continente Europeu , Fluorose Dentária/diagnóstico , Fluorose Dentária/tratamento farmacológico , Abrasão Dentária
20.
CECADE news ; 3(2): 6-11, maio-ago. 1995.
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-850577

RESUMO

A partir de 1986, quando CROLL, CAVANAUGH 7,8 propuseram a técnica de microabrasão para a remoção de manchas e irregularidades nas camadas mais superficiais do esmalte dental, através do emprego de uma mistura de ácido clorídrico a 18 por cento e pedra-pomes, vários trabalhos clínicos 5, 6, 9, 15, 16 e laboratoriais 5, 10, 15, 17 foram realizados. Estes têm comprovado a grande eficácia do tratamento, que visa o restabelecimento da estética com o mínimo desgaste do esmalte 17, apresentando resultados imediatos e permanentes 9, 12, sem provocar danos à polpa e aos tecidos periodontais 5, sendo de fácil e rápida execução 5, 7, 14, 16


Assuntos
Esmalte Dentário/patologia , Microabrasão do Esmalte/métodos , Microabrasão do Esmalte , Ácido Clorídrico/farmacologia , Clareamento Dental
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA