Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 23
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados
Intervalo de ano de publicação
1.
Pesqui. bras. odontopediatria clín. integr ; 19(1): 4546, 01 Fevereiro 2019. tab, ilus
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-998216

RESUMO

Objective: To assess the levels of nickel and chromium ions in hair and Gingival Crevicular Fluid (GCF) of orthodontic patients and to evaluate the corrosion of orthodontic bracket surfaces. Material and Methods: Nickel and chromium ion concentrations were measured in hair and GCF of 15 patients (9 females and 6 males, aged 16-28 years old) who had fixed orthodontic treatment using atomic absorption spectroscopy. The samples were taken before treatment (baseline), 4, 8, and 16 months later during treatment. Along with ionic sampling, microscopic sampling was done. One of each patient brackets was removed to get 15 brackets per group. Five brackets were taken randomly from each group to be examined under scanning electron microscope (SEM). Data obtained were analyzed using paired t-tests. Results: After 16 months, compared with the baseline, average hair nickel level changed from 0.125 µg/g to 0.956 µg/g with statistically significant difference (p=0.00); average chromium level changed from 0.090 µg/g to 0.295 µg/g but no significant difference (p>0.05); average GCF nickel level changed from 3.335 µg/g to 10.410 µg/g; average chromium level changed from 1.859 µg/g to 9.818 µg/g. Both of these increases were significant (p=0.000). SEM examinations showed that the corrosion on brackets was seen in the fourth month, and more severely visible after 8 and 16 months of uses. Conclusion: After 16 months of treatment, compared with the baseline, the hair nickel level was increased by 7.7 times; while for chromium was by 3.3 times. Gingival crevicular fluid nickel level was increased by 3.1 times and chromium level was by 5.3 times. The longer time of treatment, the more ions released and the more corrosion of brackets will be.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Adulto , Ortodontia , Estudos Longitudinais , Cromo , Corrosão Dentária/métodos , Níquel , Indonésia , Íons
2.
Rev. odontol. Univ. Cid. São Paulo (Online) ; 30(1): 33-46, jan.-mar. 2018. tab.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-965197

RESUMO

The dolomite (DMT) can affect the metabolism of calcium and hydroxyl ions mineralization. To evaluate the toxicity, chemical properties and release of calcium and magnesium ions about 4 samples of DMT: Bioficina® - DMT I, Flora Pinhais® - DMT II, Dolomitex® - DMT III and Gran-White - DMT IV and hydroxide calcium PA (Biodinâmica® - HCA). Through bioassay Artemia Salina, hydrogen potential (pH), atomic absorption, X-ray diffraction (XRD) and X-ray fluorescence (XRF) of 4 samples of DMT was verified that the samples are suitable for potential use in dental materials. XRD and XRF techniques allowed to characterize the spatial conformation of the unit cell of dolomite, crystalline phases, mass percentage of chemical elements present in the samples. The presence of crystalline phases in addition to DMT has been identified as quartz and calcite. Impurities were detected in small amounts (Fe, K, Sr, Tm, S, Cu) and HCa to expectations about 100% portlandite. The pH was measured at concentrations of 1000 µg/mL;750 µg/mL;500 µg/mL;250 µg/ml and 100 ug/ml of the diluted crude extract of the sample at initial (0) and the periods of 24 and 168 hours wich were characterized in alkalinity pattern. In the interpretation of XRD and XRF tests have been detected the presence of silica, calcite and impurities besides the pure DMT in trace amounts in 2 samples while HCa to expectations of approximately 100% portlandite. To determine the toxicity was used the alternative method of lethal concentration 50 (CL50) with the bioassay model Artemia Salina. It resulted in low level of toxicity of DMTs with insignificant difference between times 24 and 48 hours. There was a release of 100ppm calcium and 32 ppm magnesium ions. None of the samples showed a significant percentage of other constituents considered harmful to health. It could be concluded that DMT is non-toxic, alkaline pH, considerable release of calcium ions, with crystalline phase that is characterized as a potential dental use.


A dolomita (DMT) afeta o metabolismo da mineralização por dissociação em íons cálcio e hidroxila. Avaliar a toxicidade, propriedades químicas e liberação de íons cálcio e magnésio de 4 amostras comerciais: Bioficina® - DMT I, Flora Pinhais® - DMT II, Dolomitex® - DMT III e Gran-White­DMT IV e do hidróxido de cálcio PA(Biodinâmica® - HCa). Com bioensaio Artemia Salina, potencial Hidrogeniônico(pH), absorção atômica, difração de raios X(DRX) e fluorescência de raios X(FRX) foi verificada a adequação do uso potencial para materiais odontológicos. DRX e FRX caracterizaram as fases cristalinas e percentual em massa de elementos químicos. Foi identificada a presença de fases cristalinas além da DMT, como quartzo e calcita. Impurezas foram detectadas e o HCa correspondeu às expectativas de aproximadamente 100% portlandita. O pH foi aferido em concentrações de 1000µg/mL;750µg/mL;500µg/mL;250 µg/mL e 100µg/mL do extrato bruto diluído das amostras nos tempos inicial (0) e 24 e 168horas. Sendo caracterizados no padrão de alcalinidade, DRX e FRX detectaram a presença de sílica, calcita e impurezas em quantidades mínimas em 2 das amostras e o HCa correspondeu às expectativas de aproximadamente 100% de portlandita. A toxicidade resultou em baixo índice com diferença insignificante entre os tempos 24 e 48h. Em média, ocorreu a liberação de íons: 100ppm de cálcio e 32ppm de magnésio. Nenhuma das amostras apresentou porcentagem significativa de constituintes considerados prejudiciais à saúde. Pôde-se concluir que a DMT é atóxica, pH alcalino, considerável liberação de íons cálcio, de fase cristalina que a caracteriza como potencial uso odontológico.


Assuntos
Partículas Inorgânicas , Propriedades Químicas , Toxicidade , Calcificação de Dente , Íons , Minerais
3.
Rev. odonto ciênc ; 26(3): 209-214, 2011. ilus, tab
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-611672

RESUMO

PURPOSE: To examine and compare the levels of several metal ions released in the saliva of patients with orthodontic appliances, at different time points before and after insertion of a miniscrew. METHODS: Saliva of patients (n=20) was collected at four time points: before miniscrew placement (T1), 10 minutes (T2), 7 days (T3) and 30 days after miniscrew placement (T4). The salivary samples were analyzed by inductively coupled plasma mass spectrometry (ICP-MS) and inductively coupled plasma optical emission spectrometry (ICP-OES). The release of nine different metal ions was observed: titanium (Ti), zinc (Zn), chromium (Cr), nickel (Ni), iron (Fe), copper (Cu), aluminum (Al), Vanadium (V) and cobalt (Co). Data were analyzed by descriptive statistics. Salivary metal concentrations from different time points of miniscrew treatment were compared using Wilcoxon paired tests (a=5 percent). RESULTS: At time point T4, there was a quantitative increase in the salivary concentration of Cu, Ti, V, Zn, as well as a quantitative decrease in the salivary concentration of Al, Co, Cr, Fe, Ni, when compared with T1. CONCLUSION: It can be concluded that the placement of fixed orthodontic appliances associated with miniscrews does not lead to an increase of salivary metal ion concentrations.


OBJETIVO: Examinar e comparar os níveis de diferentes íons metálicos liberados na saliva de pacientes com aparelhos ortodônticos, em diferentes tempos: antes e após a inserção de mini-implantes. METODOLOGIA: A saliva de pacientes (n=20) foi coletada em quatro tempos diferentes: antes da inserção do mini-implante (T1), 10 minutos (T2), 7 dias (T3) e 30 dias após a remoção do mini-implante (T4). As amostras de saliva foram analisadas por espectrometria de massa de plasma com acoplamento por indução (ICP-MS) e espectrometria de emissão ótica por plasma acoplado indutivamente (ICP-OES). A liberação de nove diferentes ions metálicos foi observado: titânio (Ti), zinco (Zn), cromo (Cr), níquel (Ni), ferro (Fe), cobre (Cu), alumínio (Al), vanádio(V) e cobalto (Co). Os dados foram analisados por estatística descritiva. As concentrações de íons metálicos na saliva dos diferentes tempos estudados foram comparados através do teste pareado de Wilcoxon (a=5 por cento). RESULTADOS: No tempo T4, houve um aumento quantitativo na concentração salivar de Cu, Ti, V, Zn, assim como um decréscimo quantitativo na concentração salivar de Al, Co, Cr, Fe, Ni, quando comparados com T1. CONCLUSÃO: Pode ser concluído que a colocação de aparelho fixo ortodôntico associado com mini-implantes não leva a um aumento significativo na concentração salivar de íons metálicos.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Adulto , Íons , Aparelhos Ortodônticos , Procedimentos de Ancoragem Ortodôntica/instrumentação , Saliva/química , Titânio
4.
Bauru; s.n; 2010. 122 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-865263

RESUMO

Este projeto teve como objetivos investigar o efeito do íon ferro (Fe+2), associado ou não ao íon flúor (F-), na redução da erosão do esmalte e da dentina bovinos, bem como desenvolver e avaliar um dentifrício enriquecido com Fe+2 para a prevenção da erosão associada à abrasão. Foram realizados 4 subprojetos: (1) Determinação do efeito protetor de concentrações crescentes do Fe+2 (0 a 120 mmol/L) associadas ou não ao F- (0 a 4 g/mL), contra a dissolução do pó de esmalte bovino in vitro; (2) Avaliação, in vitro, do efeito protetor do Fe+2 a 10 mmol/L contra a dissolução mineral da superfície do esmalte bovino; (3) Desenvolvimento e avaliação, in vitro, de dentifrícios fluoretados enriquecidos com diferentes concentrações de Fe+2, visando à prevenção da perda mineral do esmalte bovino; (4) Avaliação, in situ, do efeito inibidor do dentifrício acrescido de Fe+2 e F- na desmineralização do esmalte e dentina bovinos sadios ou previamente erodidos. As variáveis de resposta utilizadas foram a quantificação da perda de fósforo (colorimetria) e o desgaste (perfilometria, m) para os subprojetos 1 e 2, e 3 e 4, respectivamente. Os dados foram submetidos à análise estatística (p<0,05). Para o Subprojeto (1), a ANOVA a 2 critérios e o teste de Bonferroni revelaram que soluções contendo Fe+2 a 1,25, 2,5, 5,0, 10, 15 e 30 mmol/L reduziram significativamente a dissolução do pó de esmalte bovino em 18, 18, 23, 35, 35 e 55%, respectivamente, em comparação ao controle (sem Fe+2). Na presença de F-, o efeito do Fe+2 na inibição da dissolução do esmalte foi reduzido, não havendo efeito sinérgico entre estes íons nas condições testadas. No Subprojeto (2), a ANOVA a 2 critérios e o teste de Bonferroni, mostraram uma redução significativa na desmineralização da superfície do esmalte bovino em torno de 30 a 40%, quando se utilizou solução de Fe+2 a 10 mmol/L. No Subprojeto (3), a ANOVA revelou diferença significativa...


The aims of this study were to investigate the effect of iron (Fe+2) associated or not to fluoride (F-) on the reduction of bovine enamel and dentin erosion, as well as to develop and evaluate a dentifrice containing Fe+2 to prevent erosion associated to abrasion. Four subprojects were done: (1) In vitro determination of the protective effect of increasing Fe+2 concentrations (0 to 120 mmol/L) associated or not to F- (0 to 4 g/mL) against the dissolution of powdered enamel; (2) In vitro evaluation of the protective effect of 10 mol/L Fe+2 against the mineral dissolution of superficial bovine enamel; (3) Development and in vitro evaluation of fluorided dentifrices containing different Fe+2 concentrations in order to prevent the mineral loss of bovine enamel; and (4) In situ evaluation of the effect of a dentifrice containing Fe+2 and F- on the demineralization of sound or previously eroded bovine enamel and dentin. The response variables were quantification of phosphate loss (colorimetry) and tooth wear (perfilometry, m) for the subprojects 1 and 2, and 3 and 4, respectively. Data were submitted to statistical analyses (p <0.05). In subproject (1), two-way ANOVA and Bonferronis test revealed that solutions containing 1.25, 2.5, 5.0, 10.0, 15.0 and 30.0 mmol/L Fe+2 significantly reduced the dissolution of powdered enamel at 18, 18, 23, 35, 35 and 55%, respectively, in comparison to control (without Fe+2). In the presence of F-, the effect of Fe+2 on the dissolution of enamel was reduced and no synergistic effect between these ions was observed in the tested conditions. In Subproject (2), two-way ANOVA and Bonferronis test showed a significant reduction on surface demineralization of bovine enamel (around 30-40%), when the solution containing Fe+2 at 10 mmol/L was used. In Subproject (3), ANOVA revealed a significant difference among the groups (Placebo, 1,100 g/mL F, Crest®, 1.0 mg/g Fe+2, 2.5 mg/g Fe+2, 5.0 mg/g Fe+2, F- (1, 100 g/mL) + 1,0 mg/g...


Assuntos
Animais , Bovinos , Erosão Dentária/prevenção & controle , Ferro/uso terapêutico , Flúor/uso terapêutico , Íons/uso terapêutico , Análise de Variância , Abrasão Dentária/prevenção & controle , Dentifrícios/química , Dentina/patologia , Esmalte Dentário/patologia , Fósforo/análise , Testes de Dureza , Técnicas In Vitro
5.
Bauru; s.n; 2010. 122 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-564723

RESUMO

Este projeto teve como objetivos investigar o efeito do íon ferro (Fe+2), associado ou não ao íon flúor (F-), na redução da erosão do esmalte e da dentina bovinos, bem como desenvolver e avaliar um dentifrício enriquecido com Fe+2 para a prevenção da erosão associada à abrasão. Foram realizados 4 subprojetos: (1) Determinação do efeito protetor de concentrações crescentes do Fe+2 (0 a 120 mmol/L) associadas ou não ao F- (0 a 4 g/mL), contra a dissolução do pó de esmalte bovino in vitro; (2) Avaliação, in vitro, do efeito protetor do Fe+2 a 10 mmol/L contra a dissolução mineral da superfície do esmalte bovino; (3) Desenvolvimento e avaliação, in vitro, de dentifrícios fluoretados enriquecidos com diferentes concentrações de Fe+2, visando à prevenção da perda mineral do esmalte bovino; (4) Avaliação, in situ, do efeito inibidor do dentifrício acrescido de Fe+2 e F- na desmineralização do esmalte e dentina bovinos sadios ou previamente erodidos. As variáveis de resposta utilizadas foram a quantificação da perda de fósforo (colorimetria) e o desgaste (perfilometria, m) para os subprojetos 1 e 2, e 3 e 4, respectivamente. Os dados foram submetidos à análise estatística (p<0,05). Para o Subprojeto (1), a ANOVA a 2 critérios e o teste de Bonferroni revelaram que soluções contendo Fe+2 a 1,25, 2,5, 5,0, 10, 15 e 30 mmol/L reduziram significativamente a dissolução do pó de esmalte bovino em 18, 18, 23, 35, 35 e 55%, respectivamente, em comparação ao controle (sem Fe+2). Na presença de F-, o efeito do Fe+2 na inibição da dissolução do esmalte foi reduzido, não havendo efeito sinérgico entre estes íons nas condições testadas. No Subprojeto (2), a ANOVA a 2 critérios e o teste de Bonferroni, mostraram uma redução significativa na desmineralização da superfície do esmalte bovino em torno de 30 a 40%, quando se utilizou solução de Fe+2 a 10 mmol/L. No Subprojeto (3), a ANOVA revelou diferença significativa...


The aims of this study were to investigate the effect of iron (Fe+2) associated or not to fluoride (F-) on the reduction of bovine enamel and dentin erosion, as well as to develop and evaluate a dentifrice containing Fe+2 to prevent erosion associated to abrasion. Four subprojects were done: (1) In vitro determination of the protective effect of increasing Fe+2 concentrations (0 to 120 mmol/L) associated or not to F- (0 to 4 g/mL) against the dissolution of powdered enamel; (2) In vitro evaluation of the protective effect of 10 mol/L Fe+2 against the mineral dissolution of superficial bovine enamel; (3) Development and in vitro evaluation of fluorided dentifrices containing different Fe+2 concentrations in order to prevent the mineral loss of bovine enamel; and (4) In situ evaluation of the effect of a dentifrice containing Fe+2 and F- on the demineralization of sound or previously eroded bovine enamel and dentin. The response variables were quantification of phosphate loss (colorimetry) and tooth wear (perfilometry, m) for the subprojects 1 and 2, and 3 and 4, respectively. Data were submitted to statistical analyses (p <0.05). In subproject (1), two-way ANOVA and Bonferronis test revealed that solutions containing 1.25, 2.5, 5.0, 10.0, 15.0 and 30.0 mmol/L Fe+2 significantly reduced the dissolution of powdered enamel at 18, 18, 23, 35, 35 and 55%, respectively, in comparison to control (without Fe+2). In the presence of F-, the effect of Fe+2 on the dissolution of enamel was reduced and no synergistic effect between these ions was observed in the tested conditions. In Subproject (2), two-way ANOVA and Bonferronis test showed a significant reduction on surface demineralization of bovine enamel (around 30-40%), when the solution containing Fe+2 at 10 mmol/L was used. In Subproject (3), ANOVA revealed a significant difference among the groups (Placebo, 1,100 g/mL F, Crest®, 1.0 mg/g Fe+2, 2.5 mg/g Fe+2, 5.0 mg/g Fe+2, F- (1, 100 g/mL) + 1,0 mg/g...


Assuntos
Animais , Bovinos , Erosão Dentária/prevenção & controle , Ferro/uso terapêutico , Flúor/uso terapêutico , Técnicas In Vitro , Íons/uso terapêutico , Análise de Variância , Abrasão Dentária/prevenção & controle , Dentifrícios/química , Dentina/patologia , Esmalte Dentário/patologia , Fósforo/análise , Testes de Dureza
6.
Rev. clín. pesq. odontol. (Impr.) ; 5(2): 95-101, maio-ago. 2009. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-617408

RESUMO

OBJECTIVE: The aim of this study was to determine the effect of different hydrogen peroxide concentrations (HP) on mercury and other metal ions release from admixed and spherical dental amalgam. MATERIALS AND METHODS: Dental amalgam discs were prepared from GS.80 and Lojic+ alloys (Southern Dental Industries, Australia) according to manufacturer’s instructions in stainless steel moulds (10mm diameter and 2mm thickness). The discs (n=25 of each alloy) were divided into five equal groups for each alloy. Each group was immersed in 20 ml of 38%, 24%, 10%, or 3% HP solution for 24 h at 37ºC with 0% (distilled water) as control. Following immersion procedure, solutions were taken for metal ion release determination (Hg, Ag, Sn and Cu) using inductively coupled plasma mass spectrometry (ICP-MS). Statistical analysis was conducted using one and two way ANOVA tests to determine significance of differences between test groups. Bonferroni Post Hoc test was conducted for multiple comparisons. RESULTS: Metal ion release for the elements (Hg, Ag, Sn and Cu) increased with exposure to increasing concentrations of HP for both GS.80 and Lojic+ amalgam alloys. The differences in concentration of metal ions released after treatment with 0% (control), 3%, 10%, 24% or 38% HP were statistically significant (p <0.05). CONCLUSION: Metal ions (Hg, Ag, Cu and Sn) were released from dental amalgam following treatment with all HP concentrations. Metal ion release increased with increasing HP concentration. Even with exposure of dental amalgam to relatively high HP concentration (38%), released Hg did not exceed the maximum acceptable limit.


OBJETIVO: O objetivo deste trabalho foi determinar os efeitos de diferentes concentrações de peróxido de hidrogênio na liberação de íons de Hg e outros metais de amálgamas misturados e esféricos. MATERIAIS E MÉTODOS: Discos de amálgama dental foram preparados com ligas GS.80 e Lojic+, de acordo com instruções dos fabricantes, em moldes de aço inoxidável (10 mm de diâmetro e 2 mm de espessura). Os discos (n=25 de cada liga) foram divididos em cinco grupos iguais para cada liga. Cada grupo foi imerso em 20 ml de solução HP a 38%, 24%, 10% ou 3% a 37ºC, por 24 h a 37ºC, e com água destilada 0% como controle. Após os procedimentos de imersão, soluções foram tomadas para determinação da liberação de íons metálicos (Hg, Ag, Sn and Cu) utilizando-se espectometria da massa de plasma pareadas por indução (ICP-MS). Análise estatística foi conduzida utilizando-se ANOVA testes para determinar significância das diferenças entre os grupos testes. Bonferroni Post Hoc foram feitos para comparações múltiplas. RESULTADOS: A liberação de íons metálicos para os elementos (Hg, Ag, Sn e Cu) aumentou com a exposição a concentrações aumentadas de peróxido de hidrogênio após o tratamento, tanto para a liga de amálgama GS 80 como para aLojic +. As diferenças de concentração dos íons liberados após tratamento com concentrações de peróxido de H a 0%, 3%, 10% ou 38 % foram estatisticamente significantes (p < 0.05). CONCLUSÕES: Íons metálicos (Hg, Ag, Cu e Sn) foram liberados de amálgamas dentais seguindo-se tratamento com todas as concentrações de H2O2. A liberação de ions metálicos aumentou com a elevação da concentração do peróxido de hidrogênio. Mesmo com exposição de amálgama dental a concentrações relativamente altas de peróxido de hidrogênio (38%), a liberação de Hg não excedeu o limite máximo aceitável.


Assuntos
Amálgama Dentário/química , Íons , Mercúrio/química , Metais/química , Peróxido de Hidrogênio/química , Clareamento Dental , Análise de Variância
7.
São José dos Campos; s.n; 2009. 82 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-556650

RESUMO

Esse estudo in vitro avaliou o efeito da adição de diferentes concentrações e composições de bioactive glass (BAG) ao cimento de ionômero de vidro modificado por resina (CIVMR) (Fuji II LC) na liberação de íons Ca2+ e PO43-após a imersão em simulador de fluido corpóreo (SFC), comparando com o grupo controle, sem BAG. Foram utilizados 3 tipos de BAG: BAG65 (65mol% SiO2, 31mol% CaO, 4mol% P2O5), BAG75 (75mol% SiO2, 21mol% CaO, 4mol% P2O5), BAG85 (85mol% SiO2, 11mol% CaO, 4mol% P2O5), adicionados ao CIVMR nas proporções de 25%, 35% e 50%. O BAG foi misturado ao pó do CIVMR e misturado com o líquido resinoso do CIVMR. O material foi colocado numa matriz de PVC (5mm x 1mm) e polimerizado, entre laminas de vidro, durante 40s. As amostras foram armazenadas a 37°C, com 100% de umidade, durante 24h. Após esse período as amostras foram trituradas por meio de gral epistilo e peneiradas para a obtenção de partículas menores que 90μm. A liberação dos íons Ca2+ e PO43- foi mensurada após 15min, 30min, 1h, 3h, 6h e 24h de imersão de 20mg de cada material em SFC, com 5 réplicas para cada condição experimental. Para a análise estatística, foi utilizada a área sob a curva(PPM x tempo). Os dados foram submetidos à ANOVA e testes de Dunnet e Tukey (α= 0,05). Os grupos contendo BAG65 liberaram significantemente mais Ca2+ não havendo diferença entre as diferentes concentrações de BAG adicionado. Os grupos contendo BAG75 e BAG85 apresentaram resultados semelhantes, sendo que aqueles com 25% de BAG foram os que apresentaram menores valores de liberação de Ca2+ após 24h de imersão. Com relação a liberação de íons PO43-, os grupos contendo BAG65 apresentaram maiores valores de área após 24 h de imersão em SFC, seguidos pelos grupos contendo BAG75. Os grupos contendo BAG85 foram os que apresentaram os menores valores.


Bioactive restorative materials may stimulate the repair of tooth structure though the release of remineralization-aiding components including calcium and phosphate. The objective of this study was to measure the ion release from resin-modified bioactive glass ionomer cement (RMBGIC) containing various formulations of bioactive glass (BAG). Three types of BAG: BAG65 (65 mol% SiO2, 31 mol% CaO, 4 mol% P2O5), BAG75 (75 mol% SiO2, 21 mol% CaO, 4 mol% P2O5), BAG85 (85 mol% SiO2, 11 mol% CaO, 4 mol% P2O5) were prepared using sol-gel method, grounded, micronized, and mixed with GIC powder (Fuji II LC, GC) in the following proportions: 1:1, 1:2, 1:3. The mixed-ionomer powders were combined with standard RMGIC liquid (Fuji II LC, GC) and light cured (40 s; Ultra Lume LED, 1100 mW/cm2) in cylindrical disk molds (5 mm x 2 mm). The cured RMBGIC specimens were grounded and sieved to 100 µm and immersed (20 mg; n=5) in 3 ml of simulated body fluid (SBF), at 37°C for 1/4, 1/2, 1, 3, 6 and 24 hours with continuous agitation. Following centrifugation and decanting, the [Ca+2] and [HxPO4 3-x] in the SBF were measured using ion specific electrode and visible spectroscopy, respectively. The amount of ion release were statistically analyzed using ANOVA/Tukey (α= 0.05). The [PO43-] in SBF immediately increased for all RMBGICs. The ion release slowly decreased after 1 h, yet remained higher than the original SBF over the 24h period. The [PO43-] in SBF for the control GIC continuously decreased. Overall, BAG65 > BAG75= BAG85 > GIC for [PO43-]. The [Ca2+] release increase initially for all RMBGICs, remaining with higher values than the control GIC. Resin modified glass ionomer cement containing bioactive glass releases more Ca2+ and P into SBF than the GIC alone. The use of bioactive cements in dentistry may help to enhance dentin remineralization by providing a reservoir of ions for use in hydroxyapatite formation.


Assuntos
Materiais Biocompatíveis , Cimentos de Ionômeros de Vidro , Íons , Teste de Materiais
8.
Araçatuba; s.n; 2008. 122 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-500623

RESUMO

Esta tese teve como objetivo mostrar a ação de diferentes íons sobre a erosão dentária. O 1º Capítulo abordou o efeito da suplementação de um refrigerante (Sprite Light®), pela adição de cálcio 1 mM, flúor 0,047 mM, ferro 1 mM e fósforo 1 mM associados ou não (9 grupos, n=10 blocos/grupo), na redução da erosão do esmalte dentário bovino in vitro. A ciclagem de pH foi realizada por 24 h. Os blocos foram imersos no refrigerante puro ou modificado, seis vezes ao dia (1 min), sendo que nos intervalos (59 min) e nas 18 h restantes foram mantidos em saliva artificial. A alteração do esmalte foi avaliada por perfilometria e microdureza superficial. Somente os grupos como Ca e Ca+F foram efetivos em reduzir o desgaste do esmalte. O 2º Capítulo relatou o efeito da aplicação tópica de uma solução de tetrafluoreto de titânio (TiF4 4%) sobre a erosão do esmalte humano in situ. Para tal, 10 voluntários utilizaram aparelho palatino com 2 blocos de esmalte divididos em 2 fileiras correspondentes à: erosão sem aplicação prévia de TiF4 (ERO+ no-F); e erosão com aplicação prévia de TiF4 (ERO+F). No 1º dia da fase in situ, os voluntários utilizaram o aparelho para permitir a formação da película adquirida. No 2º dia, aplicou-se a solução em uma fileira (F) durante 1 min enquanto na outra nada foi realizado (controle). Na seqüência, o aparelho foi recolocado na boca dos voluntários. Do 3º ao 7º dia, o desafio erosivo foi realizado por meio da imersão do aparelho em refrigerante tipo cola por 5 min, 4x/dia. A alteração do esmalte foi avaliada por microdureza superficial, perfilometria e microscópio eletrônico de varredura com espectroscopia por energia dispersiva (MEV-EED. A aplicação da solução de TiF4 4% potencializou a perda de esmalte pela erosão, sendo possível detectar titânio e observar microtrincas em parte das superfícies tratadas. Os 3º e 4º Capítulos testaram o efeito de um verniz experimental de TiF4 a 4% sobre a cárie e erosão dentária in vitro, respectivamente...


Assuntos
Cálcio , Desmineralização , Esmalte Dentário , Flúor , Íons , Titânio , Erosão Dentária
10.
São Paulo; s.n; 2006. 89 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-450063

RESUMO

O presente estudo verificou o aumento da resistência à perda de corte de instrumentos produzidos em liga de níquel-titânico, após tratamento de implantação iônica de nitrogênio. Para tal, foram utilizados vinte e um instrumentos da marca K3 vENDO, de no. 25.02, com 21 mm, dividos em dois grupos. O grupo 1 foi constituído por onze instrumentos submetidos à ação de uma câmara de implantação iônica de nitrogênio, servindo um deles como controle para a determinação da quantidade de íons implantados. O grupo 2 foi composto por dez instrumentos nâo submetidos ao processo de implantação iônica. Cada lima instrumentou 20 blocos de canais simulados 20.02 de 21 mm, previamente lavados em cuba ultra-sônica com detergente a 40 graus centígrados por 10 minutos e depois com água bidestilada por mais 10 minutos. Os mesmos foram secos com jato de ar, voltaram para estufa a 40 graus centígrados por 2 dias e finalmente pesados em balança analítica. Após cada instrumentação os blocos foram lavados em cuba-ultra-sônica com detergente a 40 graus centígrados por 20 minutos e pesados novamente. O ensaio de resistência à perda de corte foi realizado mediante a instrumentação de cada bloco com auxílio de um simulador de ação da instrumentação endodôntica, sendo a amplitude percorrida pelo contra-ângulo padronizada em 2,5 mm a cada penetração de 1,5 N. Quanto a resistência à perda de corte os resultados mostraram que os instrumentos implantados não apresentaram diferença estatisticamente significante em nível de 5%...


Assuntos
Instrumentos Odontológicos , Endodontia , Íons/uso terapêutico , Resistência de Materiais
11.
Säo Paulo; s.n; 2002. 71 p. ilus, tab. (BR).
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-345222

RESUMO

Melhorar as características da superfície de instrumentos rotatórios de níquel-titânio significa dispor de instrumentos com maior resistência ao desgaste, à fratura e à corrosäo, vale dizer, corresponde ao produzir de instrumentos mais duráveis, seguros e previsíveis. A implantaçäo de íons de nitrogênio na superfície de limas de níquel-titânio tem sido indicada como o melhor processo para atingir tal objetivo. Diversas pesquisas apresentam resultados animadores quanto ao produto final obtido por esse processo. Apesar de se tratar de um tratamento superficial, as pequenas dimensöes das limas rotatórias e a variaçäo na dose de implantaçäo podem interferir em outras propriedades importantes do instrumento. O objetivo do presente estudo foi avaliar as eventuais alteraçöes provocadas pela implantaçäo de íons nitrogênio, diante da flexäo a 30 graus, de instrumentos rotatórios de níquel-titânio. Utilizou-se 30 limas Quantec Série 2000 número 40 divididas igualmente em dois grupos experimentais e mais uma lima idêntica para controle do processo. Os instrumentos de um grupo foram submetidos a implantaçäo de íons na dose de `2,5 x 10 PT.17` íonscm de nitrogênio através de um acelerador com energia de 200 Kev durante 6 horas, intensidade de corrente de 10µAcm, temperatura de 130ºC e sob vácuo de `1,0 x 10 POT.-7` Torr. O outro grupo experimental foi composto por instrumentos näo tratados. Os instrumentos de ambos grupos foram entäo submetidos ao teste de flexäo com auxílio de uma célula de carga. Os resultados mostraram que näo houve diferença estatisticamente significante na carga necessária à flexäo de 30 graus entre instrumentos implantados e näo implantados (P > 0,5 por cento), o que permitiu concluir que o processo de implantaçäo, como utilizado no presente estudo, näo interferiu na flexäo dos instrumentos estudados


Assuntos
Instrumentos Odontológicos , Íons , Níquel , Nitrogênio
13.
JBC j. bras. clin. estet. odontol ; 3(17): 63-68, set. 1999. graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-427696

RESUMO

A liberação de fluoreto da resina Fluroshied (Dentsply) foi influenciada pela presença de íons e pelo valor do pH. Os íons presentes num regulador de pH e de força iônica (acetato, sódio, cloreto) provocaram uma pequena redução na capacidade total de dessorção de fluoreto. O fluoreto foi dessorvido em água e em tampões de acetato e fosfato, atingindo teor máximo com cerca de 0,18 a 0,36 ppm/17 mm³ de resina. A velocidae de liberação foi maior para o tampão fosfato e foi menor para o tampão acetato. Assim, a liberação de íons fluoreto pela resina ocorre no meio bucal nos diversos valores de pH que possam ser encontrados fisiologicamente, embora possa variar o grau de dessorção. A resina quase não demonstrou capacidade de adsorver íons fluoreto de uma solução a 1 ppm (img/L), o que sugere que ela deveria ser substituída de tempos em tempos para manter sua capacidade de liberar fluoreto


Assuntos
Fluoretos , Íons , Selantes de Fossas e Fissuras , Cárie Dentária , Concentração de Íons de Hidrogênio
14.
Braz. endod. j ; 2(1): 20-3, 1997. ilus, tab
Artigo em Inglês | BBO - Odontologia | ID: biblio-850509

RESUMO

The aim of this research was to analyze in vitro the influence of EDTA on root dentin pH during exchange of calcium hydroxide paste. Thirty maxillary central human incisors were selected, and after opening the pulp chamber, root canals were prepared using a stepback preparation technique associated with Gates-Glidden burs. Sodium hypochlorite 1 per cent was used as the irrigating solution, and the root canals were then dried and filled with ETDA for 3 min. Root canals were then again irrigated with sodium hypochlorite, dried and completely filled with calcium hydroxide paste, using saline as the vehicle. Each tooth had its crown adapted in carnauba wax mounted in the middle of the base of a plantform that was filled with saline solution up to 1 mm from the root tip, and purges were performed with nitrogen in the remaining space. Analysis of the diffusion of hydroxyl ions was carried out by a colorimetric method, using a universal indicating solution. This analysis was done at 7, 15, 30, 45, 60 and 90 days; after each analysis the calcium hydroxide paste was exchanged in the root canals and EDTA was applied for 3 min. The results showed a pH change of 6-7 to 7-8 after 30 days, remaining at this level at 90 days in the apical and middle thirds; and at the cervical thirds there was a pH change of 6-7 to 7-8 after 30 days, and a change of pH to 8-9 at 60 days remaining at this level at 90 days. The Kruskal Wallis test showed no significant difference between the third and the time (a=0.05)


Assuntos
Ácido Edético/administração & dosagem , Ácido Edético/análise , Ácido Edético/efeitos adversos , Ácido Edético/farmacocinética , Ácido Edético/uso terapêutico , Cavidade Pulpar , Hidróxido de Cálcio/administração & dosagem , Hidróxido de Cálcio/análise , Hidróxido de Cálcio/efeitos adversos , Hidróxido de Cálcio/farmacocinética , Hidróxido de Cálcio/uso terapêutico , Irrigantes do Canal Radicular/análise , Hipoclorito de Sódio/administração & dosagem , Hipoclorito de Sódio/efeitos adversos , Hipoclorito de Sódio/análise , Hipoclorito de Sódio/uso terapêutico , Técnicas In Vitro , Íons , Tratamento do Canal Radicular , Fatores de Tempo
15.
Rev. med. Hosp. Univ ; 6(1): 49-jun. 1996.
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-858140

RESUMO

O autor pesquisa, no presente trabalho, as alterações eletrolíticos em pacientes traumatizados de face e submetidos à terapêutica cirúrgica. São analisados o cálcio, o fósforo e o magnésio no soro, na saliva mista e na urina, após o ato cirúrgico, 03 dias após a cirurgia, 05 dias depois da remoção das contenções intermaxilares e aos 85 dias quando o paciente estaria de volta a sua bionormalidade. Variações foram constatadas, com resultados considerados significativos, embora este assunto ainda esteja aberto e continue sendo pesquisado pelo autor


Assuntos
Cálcio/análise , Eletrólitos , Traumatismos Faciais/cirurgia , Fósforo/análise , Íons , Magnésio/análise , Saliva/metabolismo , Testes Sorológicos , Urina
16.
Braz. dent. j ; 6(2): 85-90, jul.-dez. 1995. CD-ROM
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-850414

RESUMO

The biological and bacteriological action of calcium hydroxide confer to its current success as an intracanal dressing. For this reason the mechanism of action of calcium and hydroxyl ions on tissue and bacteria deserves further study. The objective of the present paper is to analyze and discuss the mechanism of action of calcium and hydroxyl ions on anaerobic bacteria, starting from the isolated study of the influence of pH on these bacteria, as well as the mechanism of action of calcium hydroxide on tissue


Assuntos
Bactérias Anaeróbias/metabolismo , Hidróxido de Cálcio/farmacocinética , Íons , Tecidos/metabolismo , Concentração de Íons de Hidrogênio
17.
Rev. paul. odontol ; 16(6): 18-33, nov.-dez. 1994. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-387240

RESUMO

No presente trabalho foi realizada uma análise das alterações eletrolíticas, analisando as variações do cálcio, fósforo e magnésio na secreção salivar, bem como no soro e na urina em pacientes portadores de fraturas faciais submetidos à terapêutica cirúrgica


Assuntos
Cálcio , Traumatismos Faciais , Íons , Magnésio , Fósforo , Fenômenos Químicos
18.
Säo Paulo; s.n; 1994. 140 p. ilus, tab.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-143373

RESUMO

A presente pesquisa teve como objetivo analisar quimicamente, pastas de hidróxido de cálcio acrescidas a três veículos hidrossolúveis e com características ácido-base diferentes (soro fisiológico, soluçäo anestésica e Polietileno Glicol 400) mediante o implante de tubos de polietileno no tecido conjuntivo subcutâneo de cäo, avaliando a liberaçäo de íons cálcio, de íons hidroxila e a formaçäo de carbonato de cálcio, em períodos de 7, 30, 45 e 60 dias. Para tanto, a análise química dos íons cálcio liberados foi feita por meio da titulaçäo condutimétrica, tendo como complexante o EDTA. A determinaçäo da liberaçäo de íons hidroxila foi obtido por analogia aos íons cálcio liberados, levando em conta o peso molecular do hidróxido de cálcio e a partir de uma regra de três. A determinaçäo da formaçäo de carbonato de cálcio foi avaliada por volumetria de neutralizaçäo com emprego do ácido clorídrico como titulante


Assuntos
Animais , Cães , Hidróxido de Cálcio/análise , Hidróxido de Cálcio/química , Hidróxido de Cálcio/uso terapêutico , Anestésicos/análise , Carbonato de Cálcio/análise , Tecido Conjuntivo/efeitos dos fármacos , Íons , Pomadas/análise
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA