Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 15 de 15
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. Assoc. Paul. Cir. Dent ; 66(4): 287-291, out.-dez. 2012. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-668662

RESUMO

O objetivo deste trabalho foi avaliar o manchamento de uma resina composta frente à inibição do oxigênio superficial através da utilização do Oxiblock (FGM, Joinville/SC, Brasil). Foram confeccionados 45 corpos-de-prova (dimensões: 1 cm de largura, 1 mm de espessura e 2,5 cm de altura) com a resina composta Opallis (FGM,Joinville/SC, Brasil), cor A 1- esmalte, os quais foram divididos em três grupos, compostos por 15 amostras cada. O grupo 1 (controle) não recebeu proteção superficial com Oxiblock, sendo polimerizado por 40s em cada terço do corpo-de-prova, o grupo 2 (experimental) recebeu proteção superficial após 20s de polimeriza- ção e após a aplicação do Oxiblock recebeu polimerização final por mais 20s em cada terço do corpo-de-prova e o grupo 3 (experimental) recebeu proteção superficial antes da polimerização por 40s em cada terço do corpo-de-prova. Após a polimerização e lavagem, as amostras foram imersas em uma solução corante de café trocada diariamente por 15 dias e armazenadas em estufa a uma temperatura de 37T Após a armazenagem foram submetidos à leitura no espectrofotômetro Ultrospec 2000 (GE Healthcare, Pharmacia Biotech, São Paulo/SP, Brasil). Os valo- res obtidos foram avaliados pelo Teste de Kruskal Wallis e Teste de Miller para as comparações individuais. O tratamento estatístico dos resultados apontou que o gel de proteção Oxiblock foi efetivo em reduzir o manchamento quando aplicado antes da polimerização da resina


The aim of this study was to evaluate the one composite resin staining polymerized after the superficial oxygen inhibition using the Oxiblock (FGM, Joinville/SC, Brazil). 45 specimens were confectioned with the Opallis resin (FGM, Joinville/SC, Brazil), A 1 for enamel, which had been divided in three groups with 15 samples each. Group 1 (control): did not receive any superficial protection, and was polymerized for 40s in each one of the three regions of the sample, group 2 (experimental): before superficial protection be applied was polymerized for 20s and after the Oxiblock application received final polymerization for more 20s in each one of the three regions and group 3 (experimental): received superficial protection before the polymerization for 40s in each one of the three regions. After the polymerization and the gel rinsed, the samples were immersed in a dye solution of coffee by 15 days and stored in a temperature of 3rc. After the storage time spectrophotometric measurements were carried out (Ultrospec 2000 - GE Health-care. Pharmacia Biotech, São Paulo/SP, Brazil). The statistical treatment of the results (Kruskal Wallis and Miller Tests) pointed that the use of the gel coat Oxiblock was effective in reducing the staining when applied before the polymerization of the composite resin


Assuntos
Resinas Compostas , Estética Dentária , Oxigênio
2.
Rev. odonto ciênc ; 26(1): 45-49, 2011. ilus, tab
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-588601

RESUMO

PURPOSE: This in vitro study evaluated the effect of home dental bleaching on oxygen release, shear bond strength to enamel, and microleakage of direct composite restorations. METHODS: Forty bovine incisors were used for oxygen dissolved titration by means of iodometric methods modified by azide iodine and 26 for the shear bond strength and microleakage tests. For titration the teeth were divided into four groups: T1 - bleached and titrated after 24 h; T2 - bleached and titrated after 48 h; T3 - unbleached and titrated after 24 h; T4 - unbleached and titrated after 48 h. T5 group served as control for the initial oxygen release rate. To analyze shear bond strength and microleakage, the teeth were randomly divided into two groups: CM1 - bleached; CM2 - unbleached. The bleaching agent Opalescence 15 percent (Ultradent, South Jordan, UT, USA) was applied for 8 h per day for three weeks. Z 250 (3M-ESPE, St. Paul, MN, USA) composite and Single Bond (3M-ESPE, St. Paul, MN, USA) adhesive were used for the composite restoration procedures. RESULTS: There was an increase in oxygen release during the first 24 h post bleaching (ANOVA, P=0.0001). The bleached teeth showed a decrease in shear bond strength (Student's t test, P=0.0001). The microleakage scores increased with bleaching independently from the examiner (Wilcoxon's test: 1. P=0.0003; 2 P=0.0023; 3. P=0.0029). CONCLUSION: Considerable variation was noticed in the results of oxygen release, as well as in the results of shear bond strength and microleakage on bleached teeth.


OBJETIVO: Avaliaram-se os efeitos do clareamento dental caseiro na liberação de oxigênio a partir de dentes clareados, na resistência de união ao cisalhamento e microinfiltração de restaurações com resina composta. METODOLOGIA: Foram selecionados 40 incisivos bovinos para titulação dos níveis de oxigênio pelo método iodométrico e 26 dentes para resistência de união e microinfiltração. Para titulação os dentes foram divididos em 4 grupos: T1- clareado e titulado após 24 h; T2- clareado e titulado após 48 h; T3- não clareado e titulado após 24 h; T4- não clareado e titulado após 48 h. No grupo T5 não se usaram dentes, servindo como controle inicial do teor de oxigênio. Para cisalhamento associado a microinfiltração dividiram-se aleatoriamente os dentes em 2 grupos: CM1- clareado; CM2- não clareado. O regime de tratamento clareador (Opalescense a 15 por cento, Ultradent, South Jordan, UT, USA) foi de 8 h por dia durante 3 semanas. Para as restaurações utilizou-se a resina Z250 (3M-ESPE, St. Paul, MN, USA) com adesivo Single Bond (3M-ESPE, St. Paul, MN, USA). RESULTADOS: Houve aumento significativo na liberação de oxigênio durante nas primeiras 24 h pós clareamento (ANOVA, P=0,0001). O teste t de Student confirmou diminuição da resistência de união para o grupo clareado (P=0,0001). Houve significante aumento na microinfiltração no grupo clareado, independentemente do examinador (teste de Wilcoxon: 1. P=0,0003; 2. P=0,0023; 3. P=0,0029). CONCLUSÃO: Há considerável variação nos resultados de liberação de oxigênio, resistência de união e microinfiltração em dentes submetidos a clareamento dental caseiro.


Assuntos
Resinas Compostas , Clareamento Dental/efeitos adversos , Infiltração Dentária , Oxigênio , Resistência ao Cisalhamento
4.
Rev. odonto ciênc ; 21(53): 253-260, jul.-set. 2006. ilus, tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-457366

RESUMO

Introdução: A placa dental é um biofilme verdadeiro, onde diferentes espécies bacterianas se aderem, formando uma comunidade microbiana complexa. A evolução desse biofilme propicia um maior desenvolvimento de bactérias periodontopatogênicas, de acordo com o substrato disponível e concentrações de oxigênio. Objetivo: Avaliar o desenvolvimento do biofilme bacteriano in situo em diferentes tensões de oxigênio. Materiais e métodos: Participaram do presente estudo 10 estudantes de odontologia. Foram confeccionados, em resina acrílica,10 dispositivos intra-orais contendo 4 fragmentos de esmalte bovino. 2 fragmentos foram colocados em contato com o palato e 2 voltados ao meio ambiente bucal livre. Os dispositivos foram analisados em 24, 48, 96 e 168 horas visualmente em termos de formação de biofilme. Em 192 horas, realizou-se teste microbiológico BANA. Resultados: Os resultados quantitativos mostraram um desenvolvimento mais rápido do biofilme que estava em contato com o palato, bem como um maior recobrimento da superfície de esmalte ao final do período de análise. Nove dos 20 sítios em contato com o palato foram reagentes ao teste enzimático, na análise microbiológica. Contrariamente, nenhum sítio em contato com o meio ambiente bucal livre reagiu ao teste. Conclusões: a) O modelo proposto permite a formação de biofilme em diferentes tensões de oxigênio; b) A formação de biofilme foi mais rápida quando houve menor concentração de oxigênio; c) Bactérias BANA-positivas foram encontradas somente onde houve menor tensão de oxigênio.


Assuntos
Humanos , Esmalte Dentário , Oxigênio , Placa Dentária/etiologia , Placa Dentária/prevenção & controle
5.
RPG rev. pos-grad ; 12(4): 430-436, out.-dez. 2005. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-556098

RESUMO

O presente estudo objetivou determinar os teores de cloro e oxigênio em ppm, quando empregado hipoclorito de sódio (NaOCl) nas concentrações de 0,5%; 1,0% e 5,0% associado com peróxido de hidrogênio (H2O2) 3%, ácido cítrico 10% e EDTA 17%. Avaliaram-se, também, as reações do creme Endo PTC com NaOCl 0,5% e 5%. A determinação do teor de cloro (Cl2) foi realizada no espectrofotômetro ultravioleta visível analógico pelo método alaranjado de metila. O teor de oxigênio (O2) foi analisado volumetricamente pelo método de Winkler. O tempo reacional para produzir cloro e oxigênio foi 3 minutos. Padronizou-se o volume em 10 ml para as soluções testadas. Para realizar a reação do creme Endo PTC, utilizou-se 0,2 g com 2 ml das soluções de NaOCl 0,5% e 5,0%, no mesmo período de tempo. Os resultados demonstraram que a produção de CL2 foi encontrada nas reações entre NaOCl com ácido cítrico (0,07; 0,11 e 0,15 ppm) e com EDTA (0,01; 0,05 e 0,08 ppm). A produção de O2 foi encontrada nas reações do NaOCl com H2O2 (0,03; 0,18 e 0,49 ppm). Na reação com Endo PTC e NaOCl a 0,5% e 5,0%, observou-se também a produção de O2 (0,08 e 0,43 ppm), porém o gás cloro Cl2 só foi constatado na reação com NaOCl 5,0% (0,06 ppm). Concluiu-se que formação de Cl2 foi maior quando NaOCl 5% reagiu com ácido cítrico. A maior formação de O2 foi encontrada na reação de NaOCl 5% com H2O2, assim como na reação do NaOCl 5% com Endo PTC.


Assuntos
Reações Químicas , Endodontia , Irrigantes do Canal Radicular , Peróxido de Hidrogênio , Oxigênio , Hipoclorito de Sódio
8.
Rev. bras. odontol ; 60(2): 95-98, mar.-abr. 2003. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-345059

RESUMO

A maioria dos pacientes odontológicos podem ser submetidos ao tratamento com recurso do condicionamento psicológico associado ao anestésico local para controle de dor. O anestésico local, no entanto, näo tem efeito algum sobre a ansiedade do paciente, para aqueles extremamente ansiosos (odontofóbicos) e com deficiências físicas e/ou mentais. O recurso da sedaçäo consciente é indicado para viabilizar o tratamento dentário. O emprego da sedaçäo consciente por óxido nitroso em razäo de seu potencial ansiolítico (relaxante) atua como coadjuvante nas técnicas de condicionamento psicológicos, pois o paciente encontra-se consciente e com cooperaçäo aumentadas, melhorando sua coloraçäo


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Ansiedade ao Tratamento Odontológico/prevenção & controle , Óxido Nitroso/uso terapêutico , Oxigênio/uso terapêutico , Sedação Consciente , Sedação Consciente/efeitos adversos , Sedação Consciente/métodos
10.
RFO UPF ; 6(2): 43-48, jul.-dez. 2001. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-308356

RESUMO

O objetivo deste estudo foi avaliar a porosidade de coroas totais confeccionadas com ligas de paládio-prata (Pors-on) e prata-paládio (Palliag-M). Para a fusäo da ligas, foram utilizadas três fontes de calor: acetileno-oxigênio, gás-oxigênio e resistência elétrica. Foram confeccionados trinta corpos-de-prova a partir de modelos de cera confeccionados sobre um troquel de aço inoxidável, os quais foram divididos em dois grupos de 15 de acordo com o tipo de liga. Posteriormente, os corpos-de-prova foram subdividos em três subgrupos de cinco amostras cada, de acordo com calor de fundiçäo. Após a fundiçäo, os corpos-de-prova foram acabados e polidos. Para determinaçäo da porosidade dos corpos-de-prova, foram utilizados dois métodos: densiométrico e observaçäo miscroscópica. No método densiométrico, as densidades das ligas antes e após a fundiçäo foram comparadas entre si; no de observaçäo microscópica, as amostras foram cortadas, polidas e observadas em microscópio eletrônico de varredura. Observou-se que a maior quantidade de porosidade foi promovida pela fonte de calor acetileno-oxigênio, seguida pelas fontes gás-oxigênio e elétrica, tanto no método densiométrico quanto no método de observaçäo em microscopia eletrônica de varredura. Em geral, a liga Palliag-M apresentou maior tendência para níveis mais altos de porosidade do que a liga Porson 4 nos dois métodos de avaliaçäo


Assuntos
Acetileno , Coroas , Técnica de Fundição Odontológica , Impedância Elétrica , Ligas Metalo-Cerâmicas , Microscopia Eletrônica de Varredura , Oxigênio , Porosidade
13.
Rev. Assoc. Paul. Cir. Dent ; 40(2): 156-62, mar.-abr. 1986. tab, ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-108711

RESUMO

As propriedades antioxidantes e antiinflamatórias da superóxido dismutase bovina, eletroforeticamente pura, têm sido amplamente exploradas na investigaçäo da natureza e terapia de várias patologias de origem genética e adquiridas. Entre elas, incluem-se doenças ligadas à distúrbios na via biossintética do grupo heme (hematopatologias), desordens com manifestaçöes neuropsiquiátricas e doenças degenerativas de juntas. Neste trabalho, säo apresentados uma revisäo sucinta de trabalhos recentes na área de "toxicidade de oxigênio" e resultados preliminares da investigaçäo do uso da superóxido dismutase como antiinflamatório alternativo para corticóides no tratamento de canais radiculares. De vinte e dois casos tratados com esta enzima, cerca de 70 por cento tiveram um pós-operatório bem sucedido e cerca de 25 por cento , avaliados como regulares. Os casos foram acompanhados radiograficamente e através de relato da sintomatologia no pós-operatório pelos pacientes


Assuntos
Humanos , Adulto , Feminino , Masculino , Anti-Inflamatórios , Oxigênio , Tratamento do Canal Radicular , Superóxido Dismutase
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA