Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 4 de 4
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Intervalo de ano de publicação
1.
Pesqui. bras. odontopediatria clín. integr ; 14(3): 191-198, jul. 2014. tab
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-853659

RESUMO

Objective:To evaluate the antimicrobial and ant-adherent in vitro activity of tannins isolated from Anacardium occidentale Linn. (Cashew) on dental biofilm bacteria. Material and Methods:Streptococcus mutans ATCC 25175, Streptococcus mitis ATCC 903, Streptococcus sanguis ATCC 15300, Streptococcus oralis ATCC 10557, Streptococcus salivarius ATCC 7073 and Lactobacillus casei ATCC 9595 samples were used in this study. The tests were performed by the solid medium dilution method to determine the Minimum Inhibitory Concentration (MIC). The Minimum Inhibitory Concentration of Adherence (MICA) of bacteria to glass was determined in the presence of 5% sucrose. As a positive control, 0.12% chlorhexidine gluconate was used. The substances were tested at concentrations of 1:1 (pure solution) up to 1:512. Data were analyzed using descriptive statistics and the SPSS software,version 15.0. Results:Tannins isolated from Anacardium occidentale Linn. (cashew) formed inhibition halos ranging from 11 to 17 mm in diameter and were capable of inhibiting the growth of bacteria tested at concentrations of 1:4 (S mutans), 1:16 (S mitis), 1:8 (Ssanguis), 1:4 (S oralis), 1:8 (S salivarius) and 1:2 (L casei). The tannin solution was effective in inhibiting the adherence of microorganisms to glass, and its effect on Streptococcus sanguis (1:512) and Lactobacillus casei (1:512) stood out, showing ant-adherent effect at all concentrations tested. Conclusion:Tannin isolates produced in vitro antimicrobial and ant-adherent activity on dental biofilm-forming bacteria and can be considered as an alternative treatment in infectious processes in clinical dentistry


Assuntos
Anacardium , Antibacterianos , Fitoterapia , Placa Dentária/microbiologia , Salicilatos , Brasil , Análise Estatística , Técnicas In Vitro/métodos
2.
J. appl. oral sci ; 21(1): 43-47, 2013. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-684994

RESUMO

Objectives: The aim of the present study was to investigate the effects of root canal sealers on the cytotoxicity of 3T3 fibroblasts during a period of 5 weeks. Material and Methods: Fibroblasts (3T3, 1×105 cells per well) were incubated with elutes of fresh specimens from eight root canal sealers (AH Plus, Epiphany, Endomethasone N, EndoREZ, MTA Fillapex, Pulp Canal Sealer EWT, RoekoSeal and Sealapex) and with elutes of the same specimens for 5 succeeding weeks after immersing in simulated body fluid. The cytotoxicity of all root canal sealers was determined using the MTT assay. Data were analyzed using ANOVA and Tukey's test. Results: RoekoSeal was the only sealer that did not show any cytotoxic effects (p<0.05). All the other tested sealers exhibited severe toxicity initially (week 0). MTA Fillapex remained moderately cytotoxic after the end of experimental period. Toxicity of the other tested sealers decreased gradually over time. The evaluated root canal sealers presented varying degrees of cytotoxicity, mainly in fresh mode.Conclusions: RoekoSeal had no cytotoxic effect both freshly mixed and in the other tested time points. MTA Fillapex was associated with significantly less cell viability when compared to the other tested root canal sealers.


Assuntos
Animais , Camundongos , /efeitos dos fármacos , Materiais Restauradores do Canal Radicular/toxicidade , Materiais Biocompatíveis/toxicidade , Hidróxido de Cálcio/toxicidade , Sobrevivência Celular/efeitos dos fármacos , Resinas Compostas/toxicidade , Combinação de Medicamentos , Cimentos Dentários/toxicidade , Dexametasona/toxicidade , Resinas Epóxi/toxicidade , Formaldeído/toxicidade , Hidrocortisona/toxicidade , Salicilatos/toxicidade , Fatores de Tempo , Timol/análogos & derivados , Timol/toxicidade
3.
Periodontia ; 3(1): 127-32, jan.-jun. 1994. ilus, tab
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-853548

RESUMO

No presente trabalho foi realizado um ensaio clínico com o objetivo de verificar a influência do uso de altas doses de ácido ascórbico no processo de acidificação da urina, que uma vez constatado indicaria toxicidade sistêmica da mesma. Os resultados obtidos foram então relacionados com a aplicabilidade clínica em Periodontia, tendo-se concluído que a dose de 4g/d, não levou a alterações do ph urinário de 24 horas, se comparado ao Grupo Controle, que recebeu doses usuais deste princípio ativo ou seja 1 g/d e mesmo com relação aos valores encontrados antes da administração da droga, podendo-se desta forma preconizar o seu uso clínico com segurança. Por outro lado, no GRUPO III, que recebeu a dose de 6 g/d observou-se uma ligeira redução do ph urinário, o que pode significar a sua não indicação como doses de rotina. Desta forma a dose de 4 g/d pode representar uma opção terapêutica viável, no sentido de se aprimorar a Terapêutica Periodontal que demande o suplemento desta Vitamina


Assuntos
Humanos , Masculino , Adolescente , Adulto , Ácido Ascórbico/administração & dosagem , Ácido Ascórbico/toxicidade , Ácido Ascórbico/urina , Concentração de Íons de Hidrogênio , Doenças Periodontais , Anticoagulantes , Barbitúricos , Salicilatos
4.
Odontol. mod ; 14(4): 6-16, maio 1987. ilus
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-852346

RESUMO

O objetivo deste experimento foi estudar a ação do ácido sulfossalicílico-cresol e do formocresol nos tecidos pulpar e periapical de dentes decíduos de cão. Foram utilizados 40 molares decíduos inferiores de cães cujas idades variavam entre 70 e 90 dias. Vinte molares do hemiarco inferior esquerdo foram submetidos à pulpotomia e tratamento da polpa remanescente com formocresol, de acordo com a técnica preconizada por Berger. Nos 20 molares do lado oposto foi empregada a solução do ácido sulfossalicílico-cresol obedecendo o mesmo critério de técnica. Os animais foram sacrificados aos sete, 15 e 30 dias de pós-operatório, tendo sido as peças preparadas para estudo histológico. A análise dos resultados permite concluir que: - O ácido sulfossalicílico-cresol, na concentração utilizada, provocou alterações pulpares caracterizadas por necrose de coagulação, inflamação e reabsorção dentinária interna. As alterações são semelhantes às provocadas pelo formocresol na fórmula original de Buckley. - O ácido sulfossalicílico-cresol e o formocresol não determinaram alterações nos tecidos periapicais e folículos dentários do permanente sucessor


Assuntos
Animais , Cães , Salicilatos , Formocresóis , Dente Molar , Tecido Periapical/efeitos dos fármacos , Dente Decíduo
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA